You are on page 1of 9

Poder Judiciário da União Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios

Órgão Processo N. Agravante(s) Agravado(s) Relator Acórdão N

2ª Turma Cível Agravo de Instrumento 201300201 3!"#A$I I%TT&$'A A()I%I*T'ACA+ C+)&'CI+ & I%(U*T'IA *A & +UT'+* I%T&,I$ T&,&C+)U%ICAC+&* (esem-argador *.'$I+ '+C/A !100113 !"!NTA

A$'A2+ (& I%*T'U)&%T+ 3 A,I&%A45+ 6I(UCI7'IA 8 P&%/+'A 3 2&9CU,+ 3 %5+ CA:I)&%T+0 10 + não cum;rimento do dis;osto no artigo 21 do CPC< desde =ue arg>ido e ;rovado ;elo agravado< im;orta inadmissi-ilidade do agravo0 20 %a aliena?ão @iduciária< o devedor detAm< tão somente< a ;osse direta do -em< e não a sua ;ro;riedade< raBão ;ela =ual o veículo não ;ode ser ;enCorado0 30 'eDeitou8se a ;reliminar de não conCecimento do agravo e< no mArito< deu8 se ;arcial ;rovimento ;ara desconstituir a ;enCora realiBada so-re o veículo e determinar =ue seDa realiBada so-re os direitos a=uisitivos0

CEdigo de 2eri@ica?ãoF JC'U020130P+0(0(1+G0HT I0&*,#

A#RA$% D! &N'TR("!NT% )*+, ** ) *+-,./01 A#&

A2ÓRD3% Acordam os *enCores (esem-argadores da 2ª Turma Cível do Tri-unal de Justi?a do (istrito 6ederal e dos TerritErios< *.'$I+ '+C/A 8 'elator< CA')&,ITA :'A*I, 8 2ogal< J0J0 C+*TA CA'2A,/+ 8 2ogal< so- a PresidIncia da *enCora (esem-argadora CA')&,ITA :'A*I,< em ;ro@erir a seguinte decisãoF DAR PAR2&A4 PR%$&"!NT%. (N5N&"!< de acordo com a ata do Dulgamento e notas ta=uigrá@icas0 :rasília J(6K< 11 de setem-ro de 2013

Certi@icado nLF 26 11 1! (! 00 0# 00 00 0( H" 11M0HM2013 8 1!F 2

Dese6bargador '7R#&% R%28A 'elator

CEdigo de 2eri@ica?ãoF JC'U020130P+0(0(1+G0HT I0&*,#

$A:I%&T& (+ (&*&):A'$A(+' *.'$I+ '+C/A

2

A#RA$% D! &N'TR("!NT% )*+, ** ) *+-,./01 A#&

R!4ATÓR&% Cuida8se de agravo de instrumento inter;osto ;or Inttegra Administra?ão ComArcio e IndNstria *MA e Tales Alves %avarro contra decisão ;ro@erida em eOecu?ão aDuiBada ;or Intelig Telecomunica?Pes *MA< =ue inde@eriu seu ;edido de desconstitui?ão da ;enCora =ue incidiu so-re veículo alienado @iduciariamente< in verbisF

“(...) Considerando o teor da petição de fl. 387, desentranhe-se os mandados de fls. 375 e 383 para o se inte!ral " mprimento. #essalto $ e fi"a a "ar!o do %r. &fi"ial de ' stiça, a ser event almente desi!nado, verifi"ar a o"orr(n"ia dos press postos da "itação por hora "erta. )ndefiro o pedido do e*e" tado +s fls. 3,-.3,2, por$ anto a penhora do ve/" lo visa !arantir a d/vida dos a tos0 (fl. -,)

(A* 'AQR&* (+ A$'A2+

+s eOecutados< Inttegra Administra?ão ComArcio e IndNstria *MA e Tales Alves %avarro< inter;useram o ;resente agravo de instrumento< com ;edido de anteci;a?ão de tutela recursal< alegando =ueF +) a Duris;rudIncia do TJ(6T A no sentido de =ue o veículo alienado @iduciariamente não ;ode ser ;enCorado ;or=ue não ;ertence ao com;rador< mas S institui?ão @inanceiraT )) a ;enCora =ue incide so-re o veículo de ;lacas JIU 2"H1 deve ser desconstituídaT ,) deve ser o@iciado o (&T'A% ;ara =ue @orne?a o documento relativo ao ano de 2012< desde =ue ;ague a cota vencível em 1 M0 M2013 e as multas eventualmente eOistentes e< a;Es a =uita?ão de todos< eO;e?a o documento relativo ao ano de 20130

Vs @ls0 # M#1 inde@eri a tutela anteci;ada ;leiteada0

CEdigo de 2eri@ica?ãoF JC'U020130P+0(0(1+G0HT I0&*,#

$A:I%&T& (+ (&*&):A'$A(+' *.'$I+ '+C/A

3

A#RA$% D! &N'TR("!NT% )*+, ** ) *+-,./01 A#&

ContrarraBPes CPC10

Ss

@ls0 2M H

em

=ue

a

agravada<

Intelig

Telecomunica?Pes *MA< alega< em ;reliminar< o descum;rimento do artigo 21 do

. o -reve relato0

$%T%' % 'en9or Dese6bargador '7R#&% R%28A 0 Relator

(A A'TI$+ 21

%5+

C+)P'+2A45+

(&

(&*CU)P'I)&%T+

(+

(+ CPC

A agravada< Intelig Telecomunica?Pes *MA< alega< em ;reliminar nas contrarraBPes< Ss @ls0 2M H< o descum;rimento do artigo 21 do CPC 2 ;elos agravantes< Inttegra Administra?ão ComArcio e IndNstria *MA e outro0
1

Art. 526. O agravante, no prazo de 3 (três) dias, requererá juntada, aos autos do processo de cópia da peti !o do agravo de instru"ento e do co"provante de sua interposi !o, assi" co"o a re#a !o dos docu"entos que instru$ra" o recurso. (Redação dada pela Lei nº 9.139, de

30.11.1995)
%arágra&o 'nico. O n!o cu"pri"ento do disposto neste artigo, desde que arg(ido e provado pe#o agravado, i"porta inad"issi)i#idade do agravo. (Incluído pela Lei nº 10.352, de

26.12.2001)
2

Art. 526. O agravante, no prazo de 3 (três) dias, requererá juntada, aos autos do processo de cópia da peti !o do agravo de instru"ento e do co"provante de sua interposi !o, assi" co"o a re#a !o dos docu"entos que instru$ra" o recurso. (Redação dada pela Lei nº 9.139, de

30.11.1995)
%arágra&o 'nico. O n!o cu"pri"ento do disposto neste artigo, desde que arg(ido e provado pe#o agravado, i"porta inad"issi)i#idade do agravo. (Incluído pela Lei nº 10.352, de

26.12.2001)

CEdigo de 2eri@ica?ãoF JC'U020130P+0(0(1+G0HT I0&*,#

$A:I%&T& (+ (&*&):A'$A(+' *.'$I+ '+C/A

1

A#RA$% D! &N'TR("!NT% )*+, ** ) *+-,./01 A#&

*em raBão a agravada0

(is;Pe o artigo 21 do CPC =ueF

2rt. 523. & a!ravante, no pra4o de 3 (tr(s) dias, re$ erer5 6 ntada, aos a tos do pro"esso de "7pia da petição do a!ravo de instr mento e do "omprovante de s a interposição, assim "omo a relação dos do" mentos $ e instr /ram o re" rso. (#edação dada pela 8ei n9 ,.:3,, de 3-.::.:,,5) ;ar5!rafo <ni"o. & não " mprimento do disposto neste arti!o, desde que argüido e provado pelo agravado , importa inadmissibilidade do a!ravo. ()n"l /do pela 8ei n9 :-.352, de 23.:2.2--:)

A;esar da alega?ão no sentido de =ue não @oi cum;rida a ;rovidIncia ;revista acima< o-serva8se não ter sido e@etivamente com;rovada< o =ue A eOigido ;ela dis;osi?ão legal< não Cavendo nos autos =ual=uer certidão ou documento =ue ;rove o não cum;rimento da Duntada< ;elos agravantes< de cE;ia da ;eti?ão do agravo e com;rovante de sua inter;osi?ão< -em como a rela?ão dos documentos =ue instruíram o recurso0

Assim< reDeito a ;reliminar de negativa de seguimento0

Presentes os ;ressu;ostos de admissi-ilidade< conCe?o do agravo de instrumento inter;osto ;or Inttegra Administra?ão ComArcio e IndNstria *MA e outro0

CEdigo de 2eri@ica?ãoF JC'U020130P+0(0(1+G0HT I0&*,#

$A:I%&T& (+ (&*&):A'$A(+' *.'$I+ '+C/A

5

A#RA$% D! &N'TR("!NT% )*+, ** ) *+-,./01 A#&

(A I)P+**I:I,I(A(& (& P&%/+'A (+ 2&9CU,+ A,I&%A(+ 6I(UCIA'IA)&%T&

+s eOecutados< Inttegra Administra?ão ComArcio e IndNstria *MA e Tales Alves %avarro< inter;useram o ;resente agravo de instrumento< com ;edido de anteci;a?ão de tutela recursal< alegando =ueF +) a Duris;rudIncia do TJ(6T A no sentido de =ue o veículo alienado @iduciariamente não ;ode ser ;enCorado ;or=ue não ;ertence ao com;rador< mas S institui?ão @inanceiraT )) a ;enCora =ue incide so-re o veículo de ;lacas JIU 2"H1 deve ser desconstituídaT ,) deve ser o@iciado o (&T'A% ;ara =ue @orne?a o documento relativo ao ano de 2012< desde =ue ;ague a cota vencível em 1 M0 M2013 e as multas eventualmente eOistentes e< a;Es a =uita?ão de todos< eO;e?a o documento relativo ao ano de 20130

TIm ;arcial raBão os eOecutados0

Constata8se< ;ela documenta?ão Duntada aos autos< =ue o veículo ;enCorado está alienado @iduciariamente S AWmorA CrAdito< 6inanciamento e Investimento *MA J@l021K0

Portanto< o devedor detAm< tão somente< a ;osse direta do -em< e não a sua ;ro;riedade< raBão ;ela =ual o veículo não ;ode ser ;enCorado0

%esse sentidoF

“(...):. =os "ontratos de alienação fid "i5ria, o devedor det>m apenas a posse direta do bem, fi! rando "omo propriet5rio o "redor fid "iante. ?mbora resol<vel a propriedade deste, $ e se transfere imediatamente ao

CEdigo de 2eri@ica?ãoF JC'U020130P+0(0(1+G0HT I0&*,#

$A:I%&T& (+ (&*&):A'$A(+' *.'$I+ '+C/A

3

A#RA$% D! &N'TR("!NT% )*+, ** ) *+-,./01 A#&

devedor pela $ itação do d>bito, o bem não pode ser penhorado por d/vida do devedor fid "i5rio. 2. 2 fim de se evitar o perpet amento do pro"esso, > de se deferir tão somente a inserção de restrição de transfer(n"ia do ve/" lo atrav>s do sistema #?=2'@A, para obstar $ e o devedor se desfaça do bem ap7s o t>rmino do "ontrato de alienação fid "i5ria, "aso a d/vida ob6eto do " mprimento de sentença não tenha sido $ itada. #?C@#%& ;#&E)A&.0(2"7rdão n.3,32,3, C&=B?C)A& ? ;2#C)28C?=D? #elatorG 28H?@

2-:3--2--857522F),

C2CB2A&, :I D rma C/vel, Aata de ' l!amentoG 21.-7.2-:3, ; bli"ado no A'?G 2,.-7.2-:3. ;5!.G 78 J s blinho -se)

“(...)

=ão

>

poss/vel

a

penhora

de

ve/" lo

alienado

fid "iariamente, pois somente ap7s a $ itação das prestaçKes do finan"iamento o ve/" lo passar5 a ser de propriedade do devedor fid "iante. %7 os direitos advindos do "ontrato de alienação fid "i5ria, de"orrentes das prestaçKes pa!as, podem ser penhorados. 2!ravo provido.0 (2"7rdão n.333-57, 2-:2--2-23535-2F), #elatorG '2)# %&2#?%, 3I D rma C/vel, Aata de ' l!amentoG -7.::.2-:2, ; bli"ado no A'?G :3.::.2-:2. ;5!.G 2-5 J s blinho se)

. inca-ível a ;enCora do veículo< raBão ;ela =ual deve ser desconstituída< devendo ser ;enCorados< no entanto< os direitos a=uisitivos do devedor re@erentes ao contrato de aliena?ão @iduciária< em Comenagem ao ;rincí;io da e@etividade do ;rocesso0

%esse sentidoF

CEdigo de 2eri@ica?ãoF JC'U020130P+0(0(1+G0HT I0&*,#

$A:I%&T& (+ (&*&):A'$A(+' *.'$I+ '+C/A

7

A#RA$% D! &N'TR("!NT% )*+, ** ) *+-,./01 A#&

“(...) 2fi! ra-se le!/tima a pretensão re" rsal $ anto + penhora sobre os direitos de a$ isição de ve/" lo alienado fid "iariamente, "onsoante di"ção do art. 355, in"iso L), do C7di!o de ;ro"esso Civil. ;re"edentes do ". % perior 2. 2!ravo Drib nal de instr mento de "onhe"ido ' stiça. e provido.0

(2"7rdão n.3,831-, 2-:2--2-23337,2F), #elatorG =MA)2 C&##N2 8)C2, 3I D rma C/vel, Aata de ' l!amentoG 3:.-7.2-:3, ; bli"ado no A'?G -3.-8.2-:3. ;5!.G 227)

“(...) ) - &s direitos a$ isitivos sobre o ve/" lo alienado fid "iariamente podem ser penhorados, at> por$ e o "redor.e*e$ ente pode s b-ro!ar-se nos direitos do devedor e pedir a ad6 di"ação de tais direitos, resolvendo "om o "redor fid "i5rio event al pend(n"ia "ontrat al relativa + "l5 s la )) de Ae -se alienação provimento ao fid "i5ria. re" rso.0

(2"7rdão n.377877, 2-:3--2--372222F), #elatorG '&%O A)E)=& A? &8)E?)#2, 3I D rma C/vel, Aata de ' l!amentoG :5.-5.2-:3, ; bli"ado no A'?G 2:.-5.2-:3. ;5!.G :33)

%o entanto< não ;ros;era o ;edido de =ue seDa o@iciado ao (&T'A% ;ara =ue @orne?a os documentos relativos aos anos de 2012 e 20130

Isso ;or=ue a ;rovidIncia de ;agamento dos im;ostos e multas incidentes A ato =ue com;ete eOclusivamente S ;arte0

D&'P%'&T&$%

CEdigo de 2eri@ica?ãoF JC'U020130P+0(0(1+G0HT I0&*,#

$A:I%&T& (+ (&*&):A'$A(+' *.'$I+ '+C/A

8

A#RA$% D! &N'TR("!NT% )*+, ** ) *+-,./01 A#&

Ante o eO;osto< re:eito a ;reliminar de negativa de seguimento e dou ;arcial ;rovi6ento ao agravo de instrumento inter;osto ;or Inttegra Administra?ão ComArcio e IndNstria *MA e outro ;ara desconstituir a ;enCora do veículo $)MQa@ira &lite 2010M2011< ;laca JIU 2"H1< '&%A2A) 21! 00#"0< determinando =ue seDa realiBado o ato constritivo so-re os direitos a=uisitivos re@erentes a esse mesmo veículo0

. como voto0

A 'en9ora Dese6bargadora 2AR"!4&TA <RA'&4 0 $ogal Com o 'elator0 % 'en9or Dese6bargador J.J. 2%'TA 2AR$A48% 0 $ogal Com o 'elator0

D!2&'3% (A' PA'CIA, P'+2I)&%T+0 U%X%I)&0

CEdigo de 2eri@ica?ãoF JC'U020130P+0(0(1+G0HT I0&*,#

$A:I%&T& (+ (&*&):A'$A(+' *.'$I+ '+C/A

,