Genética Forense

CRIMINALÍSTICA E

IDENTIFICAÇÃO

Criminalística Biológica
• Exame do local, da vítima e do agressor.

• Tipos de vestígios mais frequentes:
-manchas de sangue -manchas de esperma (esperma) -pêlos -saliva

-dentes
-outras manchas

Colheitas
• Roupas: - inspeccionar

- fotografar
- proteger as áreas manchadas - secar as manchas - iluminar com luz ultravioleta ou laser - retirar as peças ou recortar - separar as peças - introduzir em invólucros de papel

Colheitas no cadáver
• Cabeça: - colheitas a nível da boca/dentes • Mordeduras • Mãos:

- protecção dos vestígios
• Períneo: - penteado da região púbica - colheita de pêlos para comparação - colheitas vaginais e anais

Cadáver em putrefacção • Músculo • Próstata/Útero • Dentes • Pêlos e cabelos • Ossos longos .

Colheita de manchas • Fotografar a mancha (e marcar a sua localização) • É o perito que extrai a mancha • Mandar a peça inteira não sendo possível se for absorvente --.algodão com água destilada se não for absorvente --.raspar com bisturi • Uso de luvas (descartáveis) • Deixar secar as peças húmidas • Embalagem fechada (nunca de plástico) • Baixa temperatura .

endocolo (não esquecer região anal. exocolo.Colheita nos genitais femininos • Colheita a diferentes níveis: genitais externos. bucal e toda a superfície corporal) • Utilização de zaragatoas • Secar ao ar • Colocar em recipientes separados • Enviar ao laboratório: se necessário guardar a 4ºC ou a -20ºC . vulva. fundos de saco. vagina.

Agressões sexuais Erros a evitar pelas vítimas: .tomar banho .atrasar a observação médica .lavar peças de roupa .destruir peças de roupa .

Possibilidades de utilização • Sémen na cavidade bucal: horas • Sémen na cavidade vaginal: horas • Manchas de sangue: anos • Manchas de esperma: anos .

Envio das amostras • Enviar o mais rapidamente possível • Manter a cadeia de custódia • Conservar as amostras • Evitar aquecimento e humidade .

Valorização da prova em Criminalística • Exclusão: 7-8 7-9 .

Valorização da prova em Criminalística • Coincidência: 7-9 7-9 .

17 8-8 Suspeito 2 7-8 12 .12 5-7 14 .14 6-8 Mancha 7-8 12 .Investigação de criminalística Sistemas A B C D E Suspeito 1 7-8 12 .12 5-7 14 .12 6-7 14 .17 8-8 .

Equilíbrio Hardy-Weinberg Numa população de grande tamanho. o valor das frequências alélicas mantém-se indefinidamente de geração em geração. . se os indivíduos dessa população se cruzam entre si ao acaso (panmiticamente). em que não se verifiquem factores como a mutação ou a selecção para um determinado locus.

15 .Frequências alélicas VV VV VV VV VV VV VV VV AA VA freq (V) = 17/20 = 0.85 freq (A) = 3/20 = 0.

Equilíbrio Hardy-Weinberg Numa população de grande tamanho... .

População de grande tamanho .

População de pequeno tamanho .

em que não se verifiquem factores como a mutação. ..Equilíbrio Hardy-Weinberg Numa população de grande tamanho..

Mutação A V A V .

Equilíbrio Hardy-Weinberg Numa população de grande tamanho.. .. em que não se verifiquem factores como a mutação ou a selecção para um determinado locus.

Selecção A .

. em que não se verifiquem factores como a mutação ou a selecção para um determinado locus. se os indivíduos dessa população se cruzam entre si ao acaso (panmiticamente).. .Equilíbrio Hardy-Weinberg Numa população de grande tamanho.

15 .85 freq (A) = 3/20 = 0.Cruzamentos panmíticos VV VV VV VV VV VV VV VV AA VA freq (V) = 17/20 = 0.

em que não se verifiquem factores como a mutação ou a selecção para um determinado locus.Equilíbrio Hardy-Weinberg Numa população de grande tamanho. o valor das frequências alélicas mantém-se indefinidamente de geração em geração. . se os indivíduos dessa população se cruzam entre si ao acaso (panmiticamente).

85 . freq (A) = 3/20 = 0.15 freq (V) = 17/20 = 0.Frequências genéticas mantêm-se freq (V) = 17/20 = 0.85 . freq (A) = 3/20 = 0.15 .

” .Valorização da prova em Criminalística 2 4 Possuem este genótipo uma em cada 100 pessoas tomadas ao acaso “Possuem esse genótipo 1 em cada 100 pessoas e 99 não o possuem. Dado que o suspeito o possui. tem 99% de probabilidade de ser culpado.

Valorização da prova em Criminalística 2 4 Possuem este genótipo uma em cada 100 pessoas tomadas ao acaso “Possuem esse genótipo 1% dos indivíduos. de 100 mil habitantes. Se o delito foi cometido por um habitante de Coimbra. Em Coimbra.1%). 0.” . possuem-no 1000. o acusado tem uma possibilidade em 1000 de ser culpado (ou seja.

Se o delito foi cometido por um habitante de Coimbra. de 100 mil habitantes. possuem-no 1000.” . Dado que o suspeito o possui. Em Coimbra. tem 99% de probabilidade de ser culpado. o acusado tem uma possibilidade em 1000 de ser culpado.” • Falácia da defesa: “Possuem esse genótipo 1% dos indivíduos.Falácias 2 4 Possuem este genótipo uma em cada 100 pessoas tomadas ao acaso • Falácia da acusação: “Possuem esse genótipo 1 em cada 100 pessoas e 99 não o possuem.

Likelihood Ratio probabilidade do resultado se a mancha for do suspeito LR = probabilidade do resultado se a mancha for de outro homem Exemplo: frequência do genótipo na população = 5% = 0.05 LR = 1 0.05 = 20 .

330 330 .33 33 .Escala de Evett LR Força do resultado 1 .1000 > 1000 fraca moderada boa forte muito forte .100 100 .

Bases de Dados e tipos de ADN • ADN autossómico • ADN do cromossoma Y • ADN mitocondrial • ADN do cromossoma X .

Pares cromossómicos 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 X Y .

Y (reg. Pseudo-autossómica) Sequência única Sequências repetitivas Heterocromatina .Cromossoma Y Homologia X .

ATTGACCTAGG inserção .muito frequente (500 – 1000 bases) . 1/109) .AT( )GCCTAGG delecção .ATTGCCTAGG - .s (Single Nucleotide Polymorphisms) .baixa taxa de mutação (c.N.ATTGCCTGGG substituição .P.S.amplificação fácil em multiplex .ADN nuclear ou mitocondrial .

dupla cadeia .ADN circular .16 569 pb .ADN mitocondrial Mitocôndrias .

ADN mitocondrial 46 XX 46 XY 23 X 23 X 23 Y .

..AATGCGG...ADN mitocondrial . HVR1 HVR2 Região controlo .

. 70 80 90 100 110 72(A)..ADN mitocondrial Sequência de Anderson: ..AATGAGGTTATGGGCTAAGATTCCCCCGGTCAAATGGTTGATCG...AATGCGGTTATGGGCTAAGATTCCCCTGGTCAAATGGTTGAACG. 109(T) .... 94(C). 70 80 90 100 110 Sequência comparada: .

.

Cromossoma Y / ADN mitocondrial Yo o Yo o o Yo o Yo Yo o o Yo Yo Yo o .

HumVWA/31 HumTH01 HumF13A1 HumFES/FPS HumACTBP2 Família Romanov 15-16 7-10 7-7 12-12 11-32 15-16 8-8 3-5 12-13 32-36 17-17 6-10 5-7 10-11 11-30 15-17 6-9 5-7 8-10 N 16-17 6-6 6-7 11-12 N 14-20 9-10 6-16 10-11 N 15-16 8-10 5-7 12-13 11-32 15-16 7-8 5-7 12-13 11-36 15-16 8-10 3-7 12-13 32-36 .

Família Romanov Czarina Alexandra Filipe. Duque de Edimburgo .

Família Romanov Luísa de Hesse-Cassel Czar Nicolau II Tetraneto Tetraneta .

Genética populacional 60 000 anos 40 000 anos 35 000 anos a 15 000 anos 100 000 anos 150 000 anos 40 000 anos .

Navegadores Portugueses 1460 1446 1500 1471 1498 1482 .

10 5 0 12 14 20 10 10 0 12 13 Brasil-S. 15 10 5 0 12 14 15 Obs. 15 10 5 0 12 14 Cabo Verde Cabo-Verde 40 30 11 30 25 20 S. 20 10 0 13 12 14 15 Obs.Paulo Brasil-S. 15 10 5 0 12 13 15 .Estudos das frequências genéticas Angola-norte 60 50 40 11 DYS392: Angola-Norte DYS392 40 11 30 Guiné-Bissau Guiné-Bissau Obs. Obs.Tomé e Príncipe S. Obs.Paulo 30 25 20 11 13 30 25 20 Portugal-centro Portugal-Centro 13 11 Obs. 30 20 10 0 13 20 10 0 12 Brasil-Amazonas Brasil-Amazonas 20 11 15 13 40 30 Moçambique-sul Moçambique-Sul 11 Obs.Tomé e Príncipe 11 Obs.

Microssatélites autossómicos Portugal-C Brasil-Amaz 524 Brasil-SPaulo Cabo Verde 1000 648 STPríncipe 631 817 Guiné-Bissau Moçambique-S Angola-N .