You are on page 1of 10

1. O que é o Sístema Círcuíatórío?

É um con|unto de órgãos que tem como função realizar a circulação do sangue
por todo o corpo.
É constítuído peío coração e vasos sanguíneos.
2. O que é o coração?
O coração é um órgão que funcíona como uma bomba. É constítuído por um poderoso
múscuío, o miocárdio, por 4 cavídades ( duas aurículas e doís ventrículos), e por 4
válvulas.
3. O que acontece no coração?
Cada cícío cardíaco é caracterízado por contracções sucessívas das aurículas e dos
ventrículos, seguídas peío relaxamento geral, quando o sangue entra no coração.
4. Quais são as características dos vasos sanguíneos?
Artérías Paredes espessas e
eíástícas.
Veías Paredes eíástícas e fínas
Vasos
Capííares
São vasos mícroscópícos
de paredes muíto fínas
5. Quais são as funções dos vasos sanguíneos?
Artérías -Saem do coração e íevam o sangue a todo os
órgãos do corpo.
-Saem sempre dos ventrícuíos
Veías -Conduzem o sangue dos órgãos ao coração.
-Entram nas aurícuías.
Vasos
capííares
-Fazem a comunícação das artérías com as veías,
írrígando todos os órgãos.
. !omo circula o sangue no nosso organismo?
Faz-se por duas fases: a grande e a pe"uena circulação.
#. $m "ue consiste a pe"uena circulação?
O sangue venoso saí do ventrículo direito peía art%ria pulmonar que o leva aos
pulmões onde se dá a &ematose. |á como sangue arterial voíta ao coração
transportado peías veias pulmonares que se abrem na aurícula es"uerda.
'. $m "ue consiste a grande circulação?
O sangue arterial saí do ventrículo es"uerdo transportado pela art%ria aorta que
o íeva às c%lulas. Nas c%lulas, passa a sangue venoso voítando ao coração
transportado peías veias cavas que se abrem na aurícula direita.
1
(. Quais são os cuidados a ter com o sistema circulat)rio?
- *azer exercícios físicos ;- !ontrolar a tensão arterial ;- !ontrolar as infecções
;- +limentação e"uili,rada
- -ão permanecer muito tempo de p%. - -ão *umar
/istema 0espirat)rio
1. Qual a função do /istema 0espirat)rio?
A função do Sístema Respíratóría é captar o ar e íevá-ío até ao sangue, que o
transporta até às céíuías.
2. Qual a constituição do /istema 0espirat)rio?
- O Sístema Respíratórío é constítuído peías vias respirat)rias 3 fossas nasaís; farínge
íarínge; traqueía; brônquíos; bronquíoíos; aívéoíos puímonares) e pulmões.
4. 5 "ue são os pulmões?
Os puímões são os órgãos espon6osos e elásticos, de cor rosado, sítuados na
cavidade torácica.
4. 5 "ue % a ventilação pulmonar?
É a entrada e saída de ar que se processa em duas fases ( movímentos
respíratóríos): a ínspiração ( entrada do ar nos puímões) e a expiração
( saída do ar dos puímões).
5. !omo se realizam os movimentos respirat)rios?
Inspíração Expíração

. !onstituição do ar inspirado?
O ar ínspírado é rico em 5xig%nio 32178 e pobre em 9i)xido de car,ono
3 :,:478, azoto 3#'78, vapor de água variável, temperatura variável.
#. !onstituição do ar expirado?
O ar ínspírado é po,re em 5xig%nio 3178 e rico em 9i)xido de car,ono
3 4,58, azoto 3#'78, vapor de água saturado, temperatura 4;!.
5 <alor do azoto não se altera por"ue não % utilizado pelas !%lulas.
'. 5 "ue % a &ematose pulmonar?
/ão as trocas gasosas "ue se realizam nos alv%olos pulmonares. 5
oxig%nio entra no sangue e o di)xido de car,ono sai do sangue,
atravessando as paredes dos alv%olos dos pulmonares.
(. Quais são os cuidados a ter com o sistema respirat)rio? =ágina #
5s cuidados a ter com o sistema respirat)rio são> $vitar as constipações.
+re6ar as &a,itações. $xercícios 0espirat)rios. $vitar am,ientes poluídos.
0espirar pelo nariz. -ão *umar.
1:. =or "ue devemos respirar pelo nariz e não pela ,oca?
Porque o ar ínspírado % a"uecido, filtrado e &umedecido, evitando a irritação
das vias respirat)rias.
11. =or "ue devemos praticar desporto?
Porque aumenta o di?metro da caixa torácica e permíte uma maior ventilação
pulmonar.
12. =or "ue não devemos fumar?
5 fumo do ta,aco é pre|udícíaí para a saúde, podendo provocar doenças graves
como o cancro puímonar
14. !omo prevenir as constipações?
@sando roupa ade"uada e evitando rápidas mudanças de temperatura.
4
Aicr),ios
1.5 "ue são Aicr),ios?
Mícróbíos são seres de reduzídas dímensões só observáveís com o auxííío do mícroscópío.
Aíguns deíes são patogénícos porque provocam doenças.
2. 5 "ue % a micro,iologia?
Mícrobíoíogía é o ramo da Bíoíogía que estuda os mícróbíos.
2.Quais são os 4 Bipos de micr),ios?
São as bactérías, vírus, protozoáríos e fungos.
4. 5 "ue são ,act%rias?
São mícrorganísmos uníceíuíares, pertencentes ao reíno Monera, responsáveís peía maíor
parte das doenças ínfeccíosas, taís como a tubercuíose, a cáríe dentáría, a cóíera e aígumas
pneumonías.
Típos de Bactérías: Cocos ( forma esféríca ); Bacííos ( forma bastonete ); Víbríões (forma de
vírguía); Espírííos (forma espíraí).
4. 5 "ue são <irus?
São os mícrorganísmos maís pequenos que exístem, só observáveís ao mícroscópío
eíectróníco. Têm uma estrutura muíto símpíes que consíste apenas numa cápsuía que rodeía
o materíaí de reprodução. Para se reproduzírem, têm de ínvadír uma céíuía e, por ísso,
chamam-se parasitas patog%nicos.
5. 5 "ue são protozoários?
São seres uníceíuíares que têm núcíeo díferencíado, membrana ceíuíar e cítopíasma.
Pertencem ao reíno Protísta.
. 5 "ue são fungos?
São seres píuríceíuíares, exceptuando as íeveduras que são uníceíuíares. São formados por
céíuías fííamentosas com núcíeo organízado. Pertencem ao reíno dos Fungos.
0elação dos micr),ios com o Comem
1. 5 "ue são micr),ios patog%nicos?
São ínfeccíosos. A maíor ou menor capacídade de contagíar desígna-se por virulDncia.
Provocam grandes epidemias. Ex: Vírus do Sída
2. 5 "ue são micr),ios Eteis?
São benéfícos para o Homem:
♦ No fa,rico de alimentos> pão, vínho, íogurtes, cerve|a, vínagre .♦ No fa,rico de
medicamentos> antíbíótícos. ♦ Na fertilidade do solo> transformam a matéría
orgâníca.♦ Na produção de energia> nas estações de tratamento dão orígem ao
bíogás.♦ Na digestão: a|udam a fazer a transformação dos aíímentos.

4
Aeios de defesa contra infecções
4. Ouaís são os meios defesa naturais externos contra mícróbíos que o nosso
organísmo possuí?
A pele e as mucosas, que forram os orífícíos e as cavídades do corpo, são as prímeíras
barreíras à entrada dos mícróbíos. ♦ 5utras ,arreiras> Pêíos, Suor, Lágrímas, Saííva, Muco
nasaí, Cera
Os mícróbíos que uítrapassarem estas barreíras, terão de uítrapassar outros
mecanísmos: ♦ Os cíííos que revestem a traqueía, ♦ Suco gástríco do estômago, ♦ Fíora
íntestínaí
4. Quais são os meios de defesa internos contra micr),ios "ue o nosso
organismo possui?
 Os mícróbíos que penetram no nosso organísmo através das ferídas, terão de
uítrapassar outras defesas contra ínfecções. A zona afectada fíca dorída, vermeíha e
ínchada. 5s gl),ulos ,rancos envolvem e digerem os micr),ios 3*agocitose8.
Durante este processo morrem muítos mícróbíos e muítos gíóbuíos brancos, forma-se o
chamado pus. Ouando aíguns mícróbíos conseguem sobrevíver, o organísmo recorre
aos gângííos íínfátícos, onde a íuta contínua. $n"uanto lutam, os gl),ulos ,rancos
produzem anticorpos. 9epois de ultrapassada a infecção, os anticorpos
permanecem no organismo conferindoFl&e imunidade a essa doença.

5. Quais são os m%todos de prevenção de doenças?
+ssepsia ou ass%ptico: Processo que permíte eíímínar as condíções favoráveís ao
aparecímento e desenvoívímento dos mícróbíos patogénícos no ambíente. É muíto
utííízado nos hospítaís, em saías de operações.
Outros Exempíos: Hígíene pessoaí e ambíentaí. Guardar aíímentos em armáríos, fechados ou
em frígorífícos Tratamento de águas. Tratamento e escoamento de esgotos. Utííízação de
desumídífícador; Esterííízação dos recípíentes. Pasteurízação do íeíte. Desínfectantes
+ntiFsepsia ou antiFs%ptico> Processo que vísa destruír os mícróbíos antes que eíes
penetrem no nosso organísmo através das ferídas. Actua sobre os mícróbíos que
ínfectam tecídos vívos (ferídas).
Exempíos de antí-séptícos: ♦ Aícooí ♦ Mercúrío ♦ Agua Oxígenada ♦ eosína ♦ Éter ♦
Tíntura de Iodo
. Quais são as condições favoráveis ao desenvolvimento dos micr),ios
- Muíta humídade; Temperatura moderadamente eíevada; Faíta de íuz; Su|ídade
5
. Quais são os m%todos curativos?
G o m%todo utilizado para destruir os micr),ios, "uando os processos preventivos
se tornaram insuficientes.
<acinação> Processo que vísa provocar o aparecímento de antícorpos no nosso organísmo,
tornando-o ímune a determínadas doenças.
A vacína é constítuída por mícróbíos mortos ou atenuados na sua víruíêncía. Cría a
ímunídade adquírída.
+nti,i)tico> São medícamentos que têm a função de destruír e ímpedír o desenvoívímento
de bactérías.
♦ 0egras de @tilização de anti,i)tico> !onsultar o m%dico aos primeiros sintomas.
0espeitar as doses recomendadas. 0espeitar o intervalo de tempo entre as tomas.
Bomar o medicamento at% ao fim.
#. 5 "ue são anti,iogramas?
+nti,iogramas são testes para con&ecer a eficácia de um anti,i)tico
 Neste antíbíograma foram usados 4 antíbíótícos ( A, B. C, D) mas só o B foí efícaz.
Podem ver os mícróbíos mortos na zona de íníbíção.
6