FLUIDOS

PERCEPÇÃO E ANÁLISE

NOÇÕES SOBRE FLUIDOS - EXTERIORIZAÇÃO
144

VIVEMOS NUM UNIVERSO DE PEQUENAS PARTÍCULAS
Todos vivemos em um universo constituído de partículas, raios e ondas que não conseguimos perceber normalmente. A própria matéria é constituída de pequenas porções chamadas átomos, que são tão pequenas que não podem ser vistas. Elas não são imóveis, pelo contrário, a velocidade intensa que as anima, faz, com que pareçam estar em muitos lugares ao mesmo tempo, dando aos nossos sentidos a impressão de continuidade da matéria (lembrar as pás de um ventilador ligado, quando então não se pode passar os dedos entre elas, pelos espaços vazios, o que se consegue quando o aparelho está desligado).

ESTAMOS IMERSOS NUM MUNDO DE MATÉRIA SUTILIZADA
Estamos imersos em um mundo de matéria sutilizada, refinada, invisível, porém, real. Que tem como fonte primeira, uma substância que é denominada Fluído Cósmico Universal (FCU), que dá todas as formas materiais já conhecidas e, provavelmente, muitas outras que ainda nos são desconhecidas, e também a energia nas variadas formas em que se manifesta. Os fluidos nada mais são que formas energéticas dessa substância primordial que o perispírito automaticamente absorve do meio ambiente, transforma de acordo com o padrão vibratório espiritual em que se encontra e irradia em redor de si formando uma verdadeira esteira psíquica ou hálito mental.

OS FLUIDOS ESTÃO SUJEITOS A IMPULSÃO DA MENTE
Os fluidos estão sujeitos a impulsão da mente do Espírito, quer encarnado ou desencarnado; o pensamento e as emoções dão-lhes uma determinada estrutura, de maior ou menor densidade, conforme a pureza ou harmonia com que são emitidos. Quanto mais elevados são os pensamentos e as emoções, os fluidos são mais harmônicos, agradáveis, luminosos, saudáveis. Quanto mais inferiores, mais desarmônicos, desagradáveis, doentios. Constantemente estamos irradiando de nós o que realmente somos, e impregnando com esse fluído particular as coisas, o ambiente, os objetos e influindo sobre as pessoas que aceitam e assimilam essa energia. Educando o nosso pensamento, podemos irradiar uma quantidade maior de fluidos de qualidade superior, que metabolizamos com a nossa mente. Daí, a importância de mantê-la sempre em estado de elevação.

IDENTIFICAÇÃO DE FLUIDOS - PERCEPÇÃO E ANÁLISES
ABSORVEMOS AUTOMATICAMENTE AS ENERGIAS
Estamos mergulhados em uma atmosfera fluídica da qual absorvemos automaticamente energias que metabolizamos dando-lhes características particulares. Assim é que cada um de nós vive na atmosfera psíquica que cria e recebe na proporção exata do que tenha semeado. Todavia, é preciso salientar que não vivemos isolados, e sim que agimos e reagimos uns sobre os outros. Essa ação, porém, se subordina a lei de afinidade segundo a qual os semelhantes se atraem e os contrários se repudiam.

NO FENÔMENO MEDIÚNICO AMPLIAM-SE AS PERCEPÇÕES DAS ENERGIAS
No fenômeno mediúnico, durante o transe, ocorre uma exteriorização mais ou menos acentuada do perispírito do médium, ampliando-lhe percepções que se acham atenuadas em face do maior estreitamento vibratório que o corpo físico condiciona. O médium nesse estado tem uma percepção mais acurada e sente em todo o seu corpo, uma sensação de maior vibratilidade, conseguindo entrar em contato com os Espíritos pela associação das correntes fluídicas, identificar-lhes a intenção, sentir-lhes o "peso específico", sabendo que este tanto maior será quanto mais grosseiros e desagradáveis forem os fluidos.

FLUIDOS DE UMA PESSOA COMBINAM-SE COM OS DE OUTRA
Os fluidos projetados de uma pessoa, combinam-se com os de outras e com os dos Espíritos presentes, formando assim o ambiente fluídico local, que pode ser percebido pelo médium que está com seus sentidos mais aguçados.

COMO DIFERENCIAR OS ESPÍRITOS PELOS FLUIDOS QUE EMITEM
A prática ensina aos médiuns como devem diferenciar os vários tipos de Espíritos, segundo os fluidos que lhe são particulares. De uma forma geral, são as seguintes sensações que diferenciam os bons e elevados dos maus e atrasados: 1. Os bons irradiam em torno de si fluidos leves, agradáveis, suaves, calmos, harmônicos e o médium tem uma sensação de bem-estar geral e euforia espiritual, podendo, então, se entrar na 145

2.

faixa mental do Espírito, perceber-lhe as idéias, intenções e sentimentos. Os maus irradiam em torno de si fluidos pesados, desagradáveis, fortes, violentos, desarmônicos e o médium tem uma sensação de mal-estar geral, ansiedade, desassossego, nervosismo, cabeça pesada, pálpebras chumbadas, bocejos freqüentes e arrepios.

IDENTIFICAÇÃO DE FLUIDOS - TIPOS DE FLUIDOS FORMA DE ABSORVÊ-LOS OU RACHAÇÁ-LOS
OS FLUIDOS EMITIDOS SE DIFERENCIAM PELA CONDIÇÃO ESPIRITUAL
Os fluidos se diferenciam de acordo com a condição espiritual de quem os emite ou de acordo com o tipo de ação que a mente sobre eles impõe. Variadas categorias de fluidos existem, pois, cada uma servindo como vestimenta dos sentimentos, pensamentos e ações de cada um de nós.

OS FLUIDOS TEM VARIADOS MATIZES DE CORES
De acordo com a freqüência vibratória em que eles se situam, no plano espiritual e para os videntes encarnados, se apresentam em cores com os mais variados matizes, cada uma delas significando determinados sentimentos predominantes. Cores escuras, fortes e violentas, sentimentos maus e agressivos; cores suaves, alegres e brilhantes, sentimentos elevados.

SOMOS UM DINAMOPSIQUISMO
Cada um de nós é um dinamopsiquismo emissor e perceptor permanente; daí não apenas recebermos influências dos outros, mas também sobre eles mantermos as nossas influenciações. Quando estamos em situação favorável, mediunicamente falando, isto é, com parcial ou total exteriorização do nosso perispírito, percebemos os fluidos emitidos por uma entidade ou ambiente, a eles nos associando ou não, dependendo do nosso padrão vibratório.

COMO CONTROLAR A ABSORÇÃO OU NÃO DE FLUIDOS
Se vibramos na mesma faixa ou padrão, reforçamos as vibrações recebidas e estabelecemos o que se chama de sintonia vibratória, graças ao fenômeno da afinidade. Para tanto, concorrem, não só o nosso estado espiritual como a movimentação de nossa vontade no sentido de aceitar e concordar com a tonalidade vibratória recebida, reforçando-a. Estamos pois, diante de um fenômeno de absorção fluídica em que os afins se atraem e se somam. Assim, se estivermos em um ambiente onde imperam fluidos de natureza grosseira e inferior, e começarmos a emitir pensamentos infelizes, fatalmente entraremos na mesma faixa vibratória. Se, no entanto, o ambiente estiver saturado de fluidos de natureza superior, de acordo com o nosso padrão vibratório, podemos ou não, perceber-lhes a existência e sentir-lhes a influência, podendo no caso positivo, absorvê-los se nos elevarmos até a faixa vibratória que lhes é própria às custas de bons pensamentos, boas idéias, bons sentimentos.

COMO DIFERENCIAR PERCEBER DE ABSORVER
Perceber é sentir o tipo de vibrações em nosso derredor; Absorver, não é apenas perceber, é atrair para si a corrente fluídica. Se vibramos na mesma faixa estabelecemos o que se chama de sintonia vibratória, graças ao fenômeno da afinidade. Devemos sempre avaliar as vibrações que nos afinizamos e absorver quando positiva e rechaçar quando negativa O rechaçamento se faz automática ou voluntariamente, lembrados de que forças contrárias se repelem (afins se atraem e se somam). Assim, se estivermos em um ambiente onde imperam fluidos de natureza grosseira e inferior, e começarmos a emitir pensamentos infelizes, fatalmente entraremos na mesma faixa vibratória.

DEVEMOS NOS CONHECER PARA IDENTIFICAR AS INFLUÊNCIAS ALHEIAS
Nessa convivência entre encarnados e desencarnados, a influência é tão sutil que não conseguimos muitas vezes estabelecer uma separação do que nos é próprio e do que é dos espíritos. Portanto, entre nossas idéias e imagens mentais podem estar disseminadas idéias e desejos de outros espíritos, sem que disto nos apercebamos. Analisando a influência dos espíritos sobre os nossos pensamentos e atos, passamos a entender melhor o fenômeno denominado de telepatia mediúnica/Intuição A telepatia consiste excencialmente na ocorrência de uma impressão psíquica intensa, que se 146

manifesta em geral por uma transmissão de pensamento de um ser para outro. Define-se então que a influência oculta dos Espíritos em nossos pensamentos é feita através da telepatia mediúnica onde ocorre a transmissão do pensamento e das sensações do Espírito a um indivíduo encarnado que está sintonizado e afinizado com ele.

147