You are on page 1of 5

Os evangélicos adotam um cânon com 66 livros, enquanto os católicos assumem um cânon maior, com 73 livros, pois incluem outros

7 livros que não constam na Bíblia canônica, sendo eles ! ! ! ! ! ! ! "obias #udite $% &acabeus '% &acabeus (abedoria de (alomão )clesi*stico Baruque

+lém disso, possuem adi,-es ao livro de )ster e ao de .aniel/ (abermos qual cânon é o correto é e0tremamente importante, pois muitas 1eresias católicas são apoiadas por estes livros, o que 2oi uma das ra3-es principais pelas quais 2oram aceitos pelo 4oncílio de "rento 5$676 8 $6639, em resposta : ;e2orma <rotestante/ +lgumas das 1eresias, mitos, lendas e absurdos que podemos mencionar são

1º Heresias: • Artes mágicas e feitiçaria como método de exorcismo: =)ntão disse o an>o "ira as entran1as a esse pei0e, e guarda, porque estas coisas te serão ?teis/ @eito isto, assou "obias parte de sua carne, e levaram8na consigo para o camin1oA salgaram o resto, para que l1es bastassem até c1egassem a ;agés, cidade dos &edos/ )ntão "obias perguntou ao an>o e disse8l1e Brmão +3arias, suplico8l1e que me digas de que remédio servirão estas partes do pei0e, que tu me mandaste guardar ) o an>o, respondendo, disse8l1e Se tu puseres um pedacinho do seu coração sobre brasas acesas, o seu fumo afugenta toda a casta de dem nios , tanto do 1omem como da mul1er, de sorte que não tornam mais a c1egar a eles/ ) o 2el é bom para untar os ol1os que tCm algumas névoas, e sararãoD 5"obias 6 68E9 • !smo"as como método de sa"#ação: =F boa a ora,ão acompan1ada do >e>um, dar esmola vale mais do que >untar tesouros de ouroA porque aesmo"a "i#ra da morte $eterna%, e é a &ue apaga os pecados, e 2a3 encontrar a misericórdia e a vida eternaD 5"obias $' G,E9 • Sabedoria como método de sa"#ação: =+ssim se tornaram direitas as veredas dos que estão na terraA os 1omens aprenderam as coisas que vos agradam e pe"a sabedoria foram sa"#osD 5(abedoria G $E9 • 'ração pe"os mortos: =) tendo 2eito uma coleta, mandou do3e mil dracmas de prata a #erusalém, para serem o2erecidas em sacri2ícios pelos pecados dos mortos, sentindo bem e

religiosamente a ressurrei,ão, 5porque, se ele não esperasse que os que tin1am sido mortos, 1aviam um dia de ressuscitar, teria por uma coisa supér2lua e vã orar pelos de2untos9A e porque ele considerava que aos que tin1am 2alecido na piedade estava reservada uma grandíssima misericórdia/ (, pois, um santo e sa"utar pensamento orar pe"os mortos, para &ue se)am "i#res dos seus pecadosD 5'% &acabeus $' 738769 • *ntercessão dos mortos: =(en1or todo8poderoso, .eus de Bsrael, escutai a prece dos mortos de *srae" , dos 2il1os daqueles que pecaram contra vós, que não atenderam : vo3 do (en1or, seu .eus, e por isso 2oram levados : desgra,aD 5Baruque 3 79 • +urgat,rio =+s almas dos >ustos estão na mão de .eus, e não os tocar* o tormento da morte/ <areceu aos ol1os dos insensatos que morriamA e a sua saída deste mundo 2oi considerada como uma a2li,ão, e a sua separa,ão de nós como um e0termínioA mas eles estão em pa3 5no 4éu9/ ), se eles so2reram tormentos diante dos 1omens, a sua esperan,a est* c1eia de imortalidadeD 5(abedoria 3 $879 • +ré-exist.ncia das a"mas: =)u era um menino vigoroso, dotado de uma alma e0celente, ou antes, como era bom, eu #im a um corpo intactoD 5(abedoria G $E,'H9

/º 0itos e 1endas • 0u"her &ue )e)ua#a todos os dias de sua #ida: =) no andar superir de sua casa tin1a 2eito para si um quarto retirado, no qual se conservava recol1ida com as suas criadas, e, tra3endo um cilício sobre os seus rins, )e)ua#a todos os dias de sua #ida , e0ceto nos s*bados, e nas neomCnias, das 2estas da sua casa de BsraelD 5#udite G 6,69 • 2rag3es existem de #erdade e 2anie" matou um de"es: =Iavia um dragão enorme adorado pelos babilônios/ O rei disse a .aniel JKocC não vai me di3er que ele é de bron3eA está #i#o, come e bebe/ KocC não pode negar que é um deus vivo/ )ntão, adore8o tambémL/ .aniel respondeu J(ó adoro ao (en1or meu .eus, porque ele é o .eus vivo/ (e Kossa &a>estade permitir, eu mato este dragão sem espada e sem porreteL/ O rei disse J+ licen,a est* concedidaL/ 2anie" pegou piche, sebo e crinas, co4inhou tudo )unto, fe4 com a&ui"o uns bo"os e )ogou na boca do dragão5 !"e engo"iu a&ui"o e se arrebentou/ )ntão .aniel disse JKe>am o que vocCs adoravamML Nuando os babilônios ouviram 2alar disso, 2icaram muito indignados e revoltados contra o rei, e di3iam JO rei virou >udeuM Nuebrou Bel, matou o dragão e assassinou os sacerdotesLD 5.aniel $7 '38'G9

• 2anie" é "ançado de no#o na co#a dos "e3es6 =Oo sétimo dia, o rei 2oi c1orar a morte de .aniel/ 41egou : beira da cova e l* estava .aniel sentado tranquilamente/ )ntão o rei e0clamou em alta vo3 J"u és grande, ó (en1or, .eus de .anielM +lém de ti não e0iste outro .eusL/ O rei mandou retirar .aniel da cova e >ogou aí aqueles que pretendiam mat*8lo/ @oram devorados num instante, na presen,a do reiD 5.aniel $7 7H87'9

7º Absurdos • An)os &ue mentem: =) o an>o disse8l1e )u o condu3irei e to recondu3irei/ "obias respondeu <e,o8te que me digas de que 2amília e de que tribo és tuP O an>o ;a2ael disse8l1e <rocuras saber a 2amília do mercen*rio, ou mesmo mercen*rio que v* com teu 2il1oP &as para que não te pon1as em cuidados, eu sou A4arias, fi"ho do grande Ananias / ) "obias respondeu8l1e "u és de uma ilustre 2amília/ &as pe,o8te que não te o2endas por eu dese>ar con1ecer a tua gera,ãoD 5"obias 6 $68$E9 • Habacu&ue é te"etransportado para a 8abi" nia agarrado pe"os cabe"os: =O an>o do (en1or disse a Iabacuc J)sse almo,o que vocC tem aí leve para .aniel, l* na Babilônia, na cova dos le-esL/ Iabacuc disse J&eu sen1or, eu nunca vi a Babilônia, nem con1e,o essa covaML ' an)o do Senhor pegou-o pe"o a"to da cabeça, carregou-o pe"os cabe"os e, com a rapide4 do #ento, co"ocou-o 9 beira da co#aD 5.aniel $7 378369 • :ão podemos amparar o pecador: =.* ao 1omem bom, não ampares o pecador, pois .eus dar* ao mau e ao pecador o que merecemA ele os guarda para o dia em que os castigar*/ .* :quele que é bom, e não auxi"ies o pecadorD5)clesi*stico $' 7,69 • 2e#emos impedir &ue deem pão a um ;mpio: =@a3e o bem ao 1omem 1umilde, e nada dCs ao ímpioA impede &ue se "he d. pão, para não suceder que ele se torne mais poderoso do que tu/ <ois acharás um dup"o ma" em todo o bem &ue "he fi4eres , porque o próprio +ltíssimo abomina os pecadores, e e0erce vingan,a sobre os ímpiosD5)clesiastico $' 6,79 • <rato crue" aos escra#os: =<ara o >umento o 2eno, a vara e a carga/ +ara o escra#o o pão, o castigo e o traba"ho/ O escravo só trabal1a quando corrigido, e só aspira ao repousoA a2rou0a8 l1e a mão, e ele buscar* a liberdade/ ' )ugo e a correia fa4em dobrar o mais r;gido pescoçoA o trabal1o contínuo torna o escravo dócil/ <ara o escravo malévolo a tortura e as peiasA manda8o para o trabal1o para que ele não 2ique ocioso, pois a ociosidade ensina muita malícia/ 'cupa-o no traba"ho, pois é o &ue "he con#ém/ (e ele não obedecer, submete-o com gri"h3es, mas não

cometas e0cessos, se>a com quem 2or, e não 2a,as coisa alguma importante sem ter re2letidoD 5)clesi*stico 33 '683H9 • 2e#emos go"pear até sangrar as costas de um escra#o ruim: =Oão te envergon1es de não 2a3er di2eren,a na venda e com os mercadores, de corrigir 2requentemente os teus 2il1os, de go"pear até sangrar as costas de um escra#o ruimD 5)clesi*stico 7' 69 • *ncenti#o ao ,dio aos estrangeiros e aos samaritanos &ue são xingados de =idiotas>: =I* duas na,-es &ue eu detesto, e uma terceira que sequer é na,ão os 1abitantes da montan1a de (eir, os 2ilisteus e o po#o idiota &ue habita em Si&uémD 5)clesi*stico 6H '6,'69 • +reconceito contra as mu"heres: =+ triste3a do cora,ão é uma c1aga universal, e a ma"dade feminina é uma ma";cia consumada5 "oda c1aga, não, porém, a c1aga do cora,ãoA toda ma";cia, não, porém, a ma";cia da mu"her A toda vingan,a, não, porém, a que nos causam nossos advers*riosA toda vingan,a, não, porém, a de nossos inimigos/ Oão 1* veneno pior que o das serpentesA não há c,"era &ue #ença a da mu"her/ F mel1or viver com um leão e um dragão, que morar com uma mul1er maldosa/ + malícia de uma mul1er transtorna8l1e as 2ei,-es, obscurece8l1e o ol1ar como o de um urso, e d*8l1e uma te3 com a aparCncia de saco/ )ntre seus parentes, quei0a8 se o seu marido, e, ouvindo8os, suspira amargamente/ <oda ma";cia é "e#e, comparada com a ma";cia de uma mu"her? &ue a sorte dos pecadores caia sobre e"a6 4omo uma ladeira arenosa aos pés de um ancião, assim é a mul1er tagarela para um marido pacato/ Oão contemples a bele3a de uma mul1er, não cobices uma mul1er pela sua bele3a/ @randes são a c,"era de uma mu"her, sua audácia, sua desordem/ (e a mul1er tiver o mando, ela se erguer* contra o marido/ 4ora,ão abatido, semblante triste e c1aga de cora,ão eis 5o que 2a39 uma mul1er maldosa/ &ãos lânguidas, >oel1os que se dobram eis 5o que 2a39 uma mul1er que não tra3 2elicidade ao seu marido/ Aoi pe"a mu"her &ue começou o pecado, e é por causa de"a &ue todos morremosD 5)clesi*stico '6 $78339 • ' pr,prio autor reconhece &ue seu "i#ro é med;ocre: =<or isso, aqui pon1o 2im : min1a narrativa/ (e o 2i3 bem, de maneira conveniente a uma composi,ão escrita, era isso que eu queriaA se fracamente e de modo med;ocre, é o &ue consegui fa4erD 5'% &acabeus $6 37,3G9 "endo em vista tudo isso e muito mais, vemos que não é sem ra3ão que devemos 3elar pela manuten,ão do legítimo e verdadeiro cânon bíblico com 66 livros, pois estes outros sete livros adicionados estão repletos de 1eresias, lendas, mitos, absurdos e aberra,-es que algumas ve3es c1egam a beirar o ridículo/ (e crermos na autenticidade canônica dos sete livros acrescentados pelos católicos, teremos consequentemente que re2ormular toda a ortodo0ia bíblica que nega e0plicitamente todos os pontos mencionados acima/ ) por conta disso é importante de2endermos o

verdadeiro cânon e mostrarmos o porquC que os livros apócri2os são inven,-es 1umanas, e não inspira,ão divina/ <a3 a todos vocCs que estão em 4risto/ +or Bristo e por Seu Ceino, 1ucas 8an4o"i $apo"ogiacrista5com%

-Artigos re"acionados: 8 .esmascarando os Qivros +pócri2os 5<$9 8 .esmascarando os Qivros +pócri2os 5<'9 8 .i*logo entre )vangélico e 4atólico sobre o 4ânon

-:ão deixe de acessar meus outros sites: 8 +pologia 4ristã 5+rtigos de apologética cristã sobre doutrina e moral9 8 O 4ristianismo em @oco 5;e2le0-es cristãs e estudos bíblicos9 8 <reterismo em 4rise 5;e2utando o <reterismo <arcial e 4ompleto9 8 .esvendando a Qenda 5;e2utando a Bmortalidade da +lma9

http://heresiascatolicas.blogspot.com.br/2013/06/heresias-lendas-mitos-e-absurdosnos.html