SISTEMAS DISTRIBUIDOS

Prof. Marcelo de Sá Barbosa

SISTEMAS DISTRIBUIDOS PLANO DE ENSINO CURSO: Sistemas de Informação / Ciência da Computação SÉRIE: 7o semestre DISCIPLINA: Sistemas Distribuídos CARGA HORÁRIA SEMANAL: 02 horas-aula CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 40 horas-aula I – EMENTA Definição e histórico de sistemas distribuídos. Arquiteturas. Processos. Comunicação. Nomeação. Sincronização. Tolerância à falha. Segurança. Cluster de Alto-desempenho Beowulf.Grids.

SISTEMAS DISTRIBUIDOS CONTEÚDO PROGRAMÁTICO 1. Definição de um sistema distribuído; Tipos de Sistemas Distribuídos; 2. Arquiteturas; Introdução a Supercomputação; 3. Processos; 4. Comunicação; Nomeação; 5. Sincronização; Tolerância a falha; 6. Segurança; 7. Clusters de Computadores 8. Considerações de Projeto – Cluster Beowulf; Configuração; 9. Gerenciamento de um cluster; 10. Programação Paralela; 11. Ferramentas de Análise de Desempenho e Otimizações; 12. Cluster X Grid.

SISTEMAS DISTRIBUIDOS O que são Sistemas Distribuídos ? Sistemas Distribuídos consistem em uma coleção de computadores autônomos ligados por uma rede de comunicação. O uso de tais sistemas tem se expandido nos últimos anos principalmente devido ao contínuo barateamento e disponibilidade de hardware para computadores, bem como de meios físicos de comunicação. As vantagens de Sistemas Distribuídos incluem a possibilidade de seu crescimento incremental (ou seja, novos computadores e linhas de comunicação serem acrescidos ao sistema), a possibilidade de implementação de aplicações inerentemente distribuídas (CSCW (Computer Supported Collaborative Work), correio eletrônico, etc.) e a possibilidade de implementação de tolerância a falhas através da replicação de processos em unidades de computação distintas. Embora o hardware desses sistemas estajam num estágio avançado de desenvolvimento, o mesmo não se pode afirmar em relação ao software devido a complexidade adicional inerente a sua distribuição.

– 2007. Andrew S. Prentice Hall Brasil . Andrew S. TANENBAUM. Jean .A .1999. KINDBERG. DOLLIMORE. George. .Conceitos e Projeto .SISTEMAS DISTRIBUIDOS BIBLIOGRAFIA Básica TANENBAUM. . Tim Sistemas Distribuídos . STEEN..2007.Sistemas Distribuídos – Ed. Bookman Companhia . S.Ed.Sistemas Operacionais Modernos Livros Técnicos e Científicos Ed. COULOURIS. Maarten Van .

Cleuton.Tecnologia de Sistemas Distribuídos – Ed. 2008.Axcel Books .. SAMPAIO.1998. A Arte da Modelagem de Sistemas Distribuídos. FCA . RIBEIRO. Rio de Janeiro: Brasport. GUEDES.2005. Uira . Neto: Jorge. Jose Alves.Sistemas Distribuídos .SOA na Prática. Rio de Janeiro: Alta Books. . Web services em Java: Rio de Janeiro: Brasport. 2006.SISTEMAS DISTRIBUIDOS Complementar MARQUES. 2006. JOSUTTIS. Paulo . SOA e Web services em Java. Abilio. Nicolai M. ALBINADER.

SISTEMAS DISTRIBUIDOS .

SISTEMAS DISTRIBUIDOS ESTRUTURA TCP / IP – RFC 1180 .

SISTEMAS DISTRIBUIDOS RFC 793 RFC 1180 .

SISTEMAS DISTRIBUIDOS EXEMPLO 1 MODELO OSI MODELO TCP IP NUMERO DA NUMERO DA CAMADA CAMADA CAMADA CAMADA 7 APLICAÇÃO 4 APLICAÇÃO 6 APRESENTAÇÃO 5 SESSÃO 4 TRANSPORTE 3 TRANSPORTE INTERNET ou INTER3 REDE 2 REDE 2 ENLACE INTERFACE DE REDE 1 1 FISICA ou INTRA-REDE .

SISTEMAS DISTRIBUIDOS EXEMPLO 2 MODELO OSI NUMERO DA CAMADA 7 6 5 4 3 2 1 CAMADA APLICAÇÃO APRESENTAÇÃO SESSÃO TRANSPORTE REDE ENLACE FISICA 4 3 2 1 TRANSPORTE REDE ENLACE FISICA 5 APLICAÇÃO MODELO TCP IP NUMERO DA CAMADA CAMADA .

É responsável pela interface com as aplicações Dos hosts. Fornece os serviços que podem ser selecionados pela camada De aplicação para a interpretação dos dados trocados. 6 – Camada de apresentação: Tem por função efetuar a compatibilização de diversas aplicações Em diferentes ambientes computacionais. Exemplo destes Serviços são fornecidos pelas bases de dados distribuídas. Tem por função acondicionar programas que Utilizam a rede. . Esta Camada resolve problemas de sintaxe e segurança de dados.Efetua a conversão do Formato dos dados como EBCDIC para USASC II.SISTEMAS DISTRIBUIDOS 7 – Camada de aplicação: A mais alta camada. Os serviços desta camada são utilizados Pelos próprios usuários do ambiente OSI. É ela que faz interface diretamente com os Programas do usuário.

gerencia a troca entre entidades Da camada de apresentação comunicantes. Organiza e sincroniza o diálogo. Define a conexão lógica através da rede em termos de endereço De origem e destino de transporte.SISTEMAS DISTRIBUIDOS 5 – Camada de sessão: Especificada pelo modelo OSI denota a preocupação com acessos De terminais remotos ao ambiente computacional. ou seja. Decide a rota e meio de Transporte. Full duplex. 4 – Camada de transporte: Tem função de garantir a comunicação fim to fim com a integridade dos dados transportadas garantida. . Esta camada abre Uma conexão de sessão para trocar informações em half-duplex. base De dados de um computador.

Assegura o fluxo de dados entre os ETDs e controla o fluxo de Dados. manter e desativar Conexões físicas. Prevê o controle de situações onde o sistema não é destinatário Terminal de dados. . CRC ( check de Redundância cíclica ). 2 – Camada de enlace: Efetua a função básica de controle do enlace físico. Padrões das interfaces fisicas utilizadas. atuam como nó intermediário. 1 – Camada física: Esta camada define as caracteristicas mecânicas.SISTEMAS DISTRIBUIDOS 3 – Camada de rede: Provê algoritmo de roteamento e controle de congestionamento. elétricas. É nesta camada que estão implementados os protocolos De linhas tais como o HDLC e SDLC. mas sim. Funcionais e de procedimentos para ativar.

COMPATIBILIZAÇÃO IDENTIFICAÇÃO DO USUÁRIO. SENHA. TELNET SEGURANÇA. ETHERNET . PPP RS232. LLC. FRAME RELAY.SISTEMAS DISTRIBUIDOS MODELO OSI NUMERO DA CAMADA CAMADA 7 APLICAÇÃO 6 APRESENTAÇÃO 5 4 3 2 1 SESSÃO TRANSPORTE REDE ENLACE FISICA EXEMPLOS HTTP. FTP. ACESSOS REMOTOS. PAD TCP / UDP IP HDLC. V35. PING.

SISTEMAS DISTRIBUIDOS .

SISTEMAS DISTRIBUIDOS .

SISTEMAS DISTRIBUIDOS Pacote IP .

SISTEMAS DISTRIBUIDOS Pacote IP .

255 1. 0 192.255.0.0. 1.0.0 to 191.SISTEMAS DISTRIBUIDOS IP Address Format Purpose Class A N. Bits Address Network Range /Host 1.0. 1. 1.0.H.0.0.1.H1 Few large organizati ons N.1.0.0 1.254.0 to jul/24 126.0 . 0 C D E 128.0 to 254. 1.H.2 55.0 14/16 M ax.N.N.H.0.255. Hosts 1.0.2 54.H Mediumsize organizati ons N.H Relatively small organizati ons N/A Multicast groups (RFC 1112) N/A Experime ntal 0 HighOrder Bit(s) No. 1.0 to 223.255 65534 (216 .255.0 1.0 to 239.2 55.2) 21/ago 254 (28 2) N/A (not N/A for commerci al use) N/A N/A . 0 224.68E+08 B 1.N. 1 240.

SISTEMAS DISTRIBUIDOS .

SISTEMAS DISTRIBUIDOS IPV4 e suas respectivas classes 7 Class A: 0 Network ID 14 Class B: 1 0 Network ID 21 Class C: 1 1 0 Network ID 28 Class D (multicast): 1 1 1 0 Multicast address 27 Class E (reserved): 1 1 1 1 0 unused 24 Host ID 16 Host ID 8 Host ID .

255.0.255.0.0 e 192.255 192.0 são endereços privados e não são utilizados como rede pública.255.255 0 to 255 Range of addresses 1.255.0.255.255.0.0.0 to 255.16.255 Network ID Multicast address Redes: 10.0.0.SISTEMAS DISTRIBUIDOS Classes e faixas de endereçamentos: octet 1 Network ID Class A: Class B: Class C: Class D (multicast): Class E (reserved): 1 to 127 128 to 191 192 to 223 224 to 239 240 to 255 0 to 255 0 to 255 Network ID 0 to 255 0 to 255 0 to 255 octet 2 octet 3 Host ID 0 to 255 Host ID 0 to 255 0 to 255 0 to 255 0 to 255 0 to 255 Host ID 1 to 254 1 to 254 1 to 254 128.31.0.0 to 127.0.0 to 239. 172. .168.0 até 172.0.0 to 191.255.0.0.255.255.255 240.0.255.0.0.0.0 to 223.255 224.

8.7 IPV6: Internet Protocol version 6 • 128 bits – 8 campos de 16 bits em hexadecimal • Suporta até 3.endereços • Exemplo: 3ffe:6a88:85a3:08d3:1319:8a2e:0370:7344 .12.SISTEMAS DISTRIBUIDOS IPV4: Internet Protocol version 4 • 32 bits – 4 octetos • Suporta até 4 bilhões de endereços ( 4 x 109) • Exemplo: 10.4 x 1038 .

SISTEMAS DISTRIBUIDOS Representation of the Internet Architecture .

SISTEMAS DISTRIBUIDOS 172.16 REDE 12.2 HOST .

2 = 65534 .SISTEMAS DISTRIBUIDOS 172 10101100 172 REDE 16 00010000 16 00010000 0 00000000 0 16 15 14 13 12 11 10 9 0 00000000 0 8 7 6 5 4 3 2 1 10101100 00000000 00000000 00000000 00000000 00000001 00000010 11111111 1 2 3 4 65536 BROADCAST 11111111 .

If a crossover cable is needed. .SISTEMAS DISTRIBUIDOS EIA/TIA 568A & 568B Standard The cable color code is the 568B standard on each end of a straight-through 10/100BaseT cable. use the 568A standard on one end and 568B on the other end.

SISTEMAS DISTRIBUIDOS Tipo de cabo UTP a ser utilizado Hub Hub Switch Router Workstation Crossover Crossover Straight Straight Switch Crossover Crossover Straight Straight Router Straight Straight **** **** Workstation Straight Straight **** Crossover **** Necessário verificar o tipo de configuração (DTE-DCE) ou (DTE-DTE). .

SISTEMAS DISTRIBUIDOS 172 255 16 255 0 0 0 0 0 000000 ENDEREÇO IP MÁSCARA DE SUBREDE PADRÃO 11111111 11111111 0 000000 Também pode ser escrita na forma" / 16 " onde 16 representa o número de bits 1 na máscara 255 255 255 0 Também pode ser escrita na forma" / 24 " onde 16 representa o número de bits 1 na máscara .

1.113.63.141.100 201.2 130.64 192.5.6.2.1 128.64.222.SISTEMAS DISTRIBUIDOS Exercício 1: Endereço Classe 10.16 Rede Host .2.

129.SISTEMAS DISTRIBUIDOS Exemplo de endereçamento: Endereço IP Máscara de subrede Endereço de subrede Endereço de Broadcast Primeiro endereço utilizável Último endereço utilizável 172.240 172.129.207 172.255.193 17.129.16.129.15.201 255.192 172.255.16.206 .216.129.16.

200.255.252 Endereço de subrede Endereço de Broadcast Primeiro endereço utilizável Último endereço utilizável .50 Máscara de subrede 255.255.168.SISTEMAS DISTRIBUIDOS Exercício 2: Endereço IP 192.

16.SISTEMAS DISTRIBUIDOS Exercício 3: Endereço IP 172.252.0 Endereço de subrede Endereço de Broadcast Primeiro endereço utilizável Último endereço utilizável .255.22.133 Máscara de subrede 255.

255.101 Máscara de subrede 255.30.168.255.SISTEMAS DISTRIBUIDOS Exercício 4: Endereço IP 192.224 Endereço de subrede Endereço de Broadcast Primeiro endereço utilizável Último endereço utilizável .

193.255.248.6 Máscara de subrede 255.16.0 Endereço de subrede Endereço de Broadcast Primeiro endereço utilizável Último endereço utilizável .SISTEMAS DISTRIBUIDOS Exercício 5: Endereço IP 10.

Quais são as camadas do modelo TCP/IP? Dê exemplos de utilização das 2 primeiras camadas desse modelo.SISTEMAS DISTRIBUIDOS Exercícios Redes . 7. Existe diferença entre a camada 3 do modelo OSI e camada 2 do modelo TCP/IP.Networking 6. Quantas camadas possui o modelo TCP/IP. . Explique sua resposta. Quantas camadas possui o modelo OSI? Quais são as camadas do modelo OSI? Dê exemplos de utilização das 3 primeiras camadas. 8.

11001100-01111000-00011000 F. expressa em binário? A. 11001001-00111111-00110010 E. O endereço MAC da placa de rede de seu PC é: C9-3F-32B4-DC-19. 11111000-01100111-00011001 OUI – Organizationally Unique Identifier or Vendor Code . 11001110-00011111-01100000 D. 11001100-00111111-00011000 B.Networking 9. Qual seria a porção OUI deste endereço. 11000110-11000000-00011111 C.SISTEMAS DISTRIBUIDOS Exercícios Redes .

158 B. 156 D. Converta o número binário 10011101 em seus equivalentes decimal e hexadecimal.Networking 10.SISTEMAS DISTRIBUIDOS Exercícios Redes . 157 E. 0x9D C. 0x9F . 0x19 F. (Escolha as 2 melhores respostas) A.

14 networks e 14 hosts. F. Nenhuma das anteriores . 32 networks e 18 hosts. C.SISTEMAS DISTRIBUIDOS Exercícios Redes .0? A.Networking 11. Qual o número de sub-redes e hosts por sub-rede se a mascara /28 for aplicada à rede de classe C 210. 30 networks e 6 hosts.2. 8 networks e 32 hosts.10. E. B. 6 networks e 30 hosts. D.

SISTEMAS DISTRIBUIDOS Exercícios Redes . 1110xxxx E. 10xxxxxx C.Networking 12. no primeiro octeto. 0xxxxxxx B. 11110xxx . identificam um endereço de classe B? A. 110xxxxx D. Qual dos seguintes padrões de bit.

porém. Em qual camada do modelo OSI é mais provável que o problema esteja ocorrendo? A.SISTEMAS DISTRIBUIDOS Exercícios Redes . Rede D. Transporte E. Aplicação . Física B. Um técnico de redes de uma empresa está Diagnosticando problemas de conectividade entre 2 routers que se encontram diretamente conectados através das respectivas portas seriais.Networking 13. não consegue ver os vizinhos diretamente conectados através do comando “sh cdp neigh”. O técnico nota que a porta serial está com status UP / DOWN. Enlace C.

(C) Branco-Marrom e Marrom. (E) Verde e Branco-Verde. Considerando-se a pinagem para uma conexão no padrão EIA/TIA 568-A. (D) Branco-Verde e Verde. A figura a seguir apresenta o conector RJ-45 utilizado com o cabo TP (Twisted Pair) na implementação típica de cabeamento de redes. respectivamente. (A) Azul e Branco-Azul. as cores dos fios que devem ser conectados aos pinos 1 e 2 são. .Networking 14. (B) (B) Branco-Laranja e Laranja.SISTEMAS DISTRIBUIDOS Exercícios Redes .

Sobre as afirmações. II e III. apenas. (B) II. III. apenas. elétrica e lógica entre todos os equipamentos a ele conectados. faz roteamento de pacotes IP.Networking 15. apenas. pode-se dizer que está correto o contido em (A) I. apenas. (E) I. II. estabelece conexão física. Considere as afirmações relacionadas com a Switch Utilizada em redes de computadores: I.SISTEMAS DISTRIBUIDOS Exercícios Redes . (C) I e II. (D) II e III. utiliza-se do endereçamento MAC para a sua atuação. .

255.255.255.SISTEMAS DISTRIBUIDOS Exercícios Redes .255.255.214.255.255.14. .255. (C) 255.240. A máscara que define a existência máxima de 14 endereços utilizáveis para hosts em uma rede é: (A) 255. sub-redes e hosts.114.254. as máscaras de sub-rede permitem Distinguir redes.255. (D) 255. No protocolo IP.255. (B) 255. (E) 255.Networking 16.

Considere o endereço: 143.200.100.1 no sistema de endereçamento IP (Internet Protocol).SISTEMAS DISTRIBUIDOS Exercícios Redes . Esse endereço pertence à Classe (A) A (B) B (C) C (D) D (E) E .Networking 17 .

255 172. quais seriam os endereços de broadcast das subredes existentes (escolha as 3 corretas)? A.16.255 F.79.47.255 D.0 /20 Internet . 172.16. 172. A rede de uma empresa é apresentada abaixo: Observando o diagrama acima.32.16.64.255 C. 172.255 B.0 /20 172.16.16. 172.16.16.82.90 /20 172.82.255 E. 172.32.16.64.95. 172.SISTEMAS DISTRIBUIDOS 18.16.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful