You are on page 1of 8

Polos Olímpicos de Treinamento

Curso de Álgebra - Nível 2 Prof. Marcelo Mendes

Aula

11

Fun¸ c˜ oes Definidas Implicitamente - Parte I
Talvez a experiˆ encia de alguns de vocˆ es diga que as solu¸ co ˜es de uma equa¸ c˜ ao devam ser necessariamente n´ umeros. Mas isso n˜ ao ´ e verdade. Em matem´ atica, podemos ter, por exemplo, matrizes ou fun¸ c˜ oes como solu¸ c˜ oes para equa¸ c˜ oes matriciais ou funcionais, respectivamente. Nesta aula, vamos aprender resolver algumas equa¸ c˜ oes funcionais, que tˆ em fun¸ c˜ oes como solu¸ c˜ oes e, por isso, dizemos que essas fun¸ c˜ oes foram definidas implicitamente (impl´ ıcito significa escondido). Problema 1. Determine todas as fun¸ co ˜es f : Z+ → Z+ tais que f (1) = c e f (x + y ) = f (x) + f (y ), ∀x, y ∈ Z+ . Solu¸ c˜ ao. Nesse problema, a equa¸ c˜ ao funcional ´ e f (x + y ) = f (x) + f (y ). Precisamos resolvˆ e-la. Observe que o problema nos permite utilizarmos quaisquer valores inteiros n˜ ao-negativos para x e y . Assim, vamos iniciar com x = y = 0: f (0 + 0) = f (0) + f (0) ⇒ f (0) = 0. Agora, fa¸ camos a escolha de deixar x vari´ avel e y = 1: f (x + 1) = f (x) + f (1) = f (x) + c. Acabamos de gerar uma equa¸ c˜ ao de diferen¸ ca, tipo explorado na aula de somas telesc´ opicas. Vamos escrever v´ arias dessas equa¸ c˜ oes, variando n ≥ 2: f (n) = f (n − 1) + c f (n − 1) = f (n − 2) + c :

obtemos f (1) + f (1) = f (1 · 1). c) f 1 a = −f (a). Determine o valor de f(2012).. Marcelo Mendes f (2) = f (1) + c e som´ a-las.. + f (a) = n · f (a). podemos escrever f (an ) = f (a · . · a) = f (a) + . (Poder´ ıamos. Supondo ser poss´ ıvel para k n´ umeros. n n 2 . a (´ unica) solu¸ c˜ ao ´ e f (x) = cx.) Problema 2.. para quaisquer x. ou seja. b ∈ R∗ +.. f (xy + 1) = f (x)f (y ) − f (y ) − x + 2. · ak ) + f (ak+1 ) = f (a1 · . Seja f : R∗ c˜ ao satisfazendo a equa¸ c˜ ao funcional + → R uma fun¸ f (a) + f (b) = f (ab). Solu¸ c˜ ao..Prof.´ POT 2012 . Problema 3.. f (1) = 0. · ak ) . sendo c = f (1). Assim. ter aplicado a f´ ormula do termo geral da P. a) Com a = b = 1. ∀a ∈ R∗ + .Algebra .A. ∀a. ∀a ∈ R∗ +. b) Observe que a equa¸ c˜ ao funcional dada nos d´ a permi¸ c˜ ao para operar apenas com 2 n´ umeros (a e b). Podemos mostrar. obtendo f (n) = cn... Assim. tamb´ em. que f (a1 ) + . ou seja. que tamb´ em ser´ a poss´ ıvel operar com qualquer quantidade finita (no m´ ınimo 2) de n´ umeros.. Mostre que: a) f (1) = 0. + f (ak ) + f (ak+1 ) = f (a1 · ... · ak · ak+1 ) .. utilizando indu¸ c˜ ao. ∀ n ∈ N. + f (ak ) = f (a1 · .Aula 11 .. y ∈ R.N´ ıvel 2 .. b) f (an ) = n · f (a). Seja f : R → R uma fun¸ ca ˜o tal que f (0) = 1 e. podemos garantir que f (a1 ) + .

y. Solu¸ c˜ ao. ∀x. Atribuindo o valor 0 a x e a y . f = −f (a). f (0) = 0 ou f (0) = 1.´ POT 2012 . Solu¸ c˜ ao. − . Assim. os valores v˜ ao sempre se repetir de 4 em 4 na sequˆ encia 3. Se f (1) = 2. Seja f : Z → Z uma fun¸ ca ˜o satisfazendo f (n2 ) = f (n + m)f (n − m) + m2 . Problema 6. ii. qual ´ e o valor de f (600)? Problema 7. 1−3 1 + f (x) . Com: x = 1. 1 − f (x) f (x) para todos os n´ umeros y 1−2 1 =− . ou seja. a fun¸ c˜ ao f satisfaz f (x +1) = calcule f (2012). Como o valor 3 apareceu novamente e a regra que calcula cada novo valor ´ e sempre a 1 1 mesma. obtemos f (4) = 1+3 = −2.N´ ıvel 2 . Problema 4. f (0) = 2. Para todos os inteiros x. Determine o conjunto de todos os poss´ ıveis valores de f (0). obtemos f (3) = x = 3. ∀m. n ∈ Z. Se f (500) = 3. y ∈ R. temos (f (0))2 − f (0) = 0. f (x + y ) = x + f (y ). Determine o valor de f (2012).Algebra . Marcelo Mendes 1 a 1 a 1 a c) f (a) + f =f a· = f (1) = 0. 1+2 3 1− 1+ 1+ 1− 1 3 1 3 1 2 1 2 = 1 . ∀x. Determine todas as fun¸ co ˜es f : R → R satisfazendo f (x)f (y ) − f (xy ) = x + y.Prof. Seja f uma fun¸ c˜ ao com duas propriedades: i. . 3 . −2.Aula 11 . 2 x = 4. (EUA) Seja f uma fun¸ c˜ ao satisfazendo f (xy ) = reais positivos x e y . 2 Problema 8. obtemos f (2) = x = 2. segue que f (2012) = f (4) = . Por 2012 ser 3 2 1 m´ ultiplo de 4. Problema 5. obtemos f (5) = = 3.

y y · f (xf (y )) = f (x) ⇒ f (f (x)) = f (y · f (xf (y ))) = 1 f (y ) = . Da´ ı. (x + y )f (x. Considere uma fun¸ c˜ ao f definida no conjunto dos n´ umeros naturais tal que f (n + 2) = 3 + f (n). f (x. Seja f : Q∗ + → Q+ uma fun¸ f (xf (y )) = Mostre que f (f (x)) = Solu¸ c˜ ao. x). 33) 22f (11. utilizando ii no lado direito da u ´ltima equa¸ c˜ ao. Temos 1 . (Substitua essa solu¸ c˜ ao na equa¸ c˜ ao funcional para verificar a igualdade!) Problema 9. ∀n ∈ N. Qual ´ e o valor de f (22. 55) ⇒ f (22. 22). 11) = 33 · 11 · 11f (22. x + y ). y ) = yf (x. f (0) = 1. 55) = 110. y ∈ Q∗ +. ∀x ∈ R. 4 .Prof. f (x) · 0 − 0 = x. Marcelo Mendes Suponha f (0) = 0 e atribua 0 apenas ` a vari´ avel y . ii. x) = x. Fazendo y = 0. Qual o valor de f (81) − f (70)? ∗ c˜ ao tal que Problema 10.Algebra . A fun¸ c˜ ao f ´ e definida para todos os pares ordenados (x. Multiplicando-as. 55)? Solu¸ c˜ ao. 55) 33f (22. iii. 33) = 33f (22. Portanto. 11) = 11f (22.´ POT 2012 . absurdo. f (1) = 5. 11) = 11f (11. ou seja. obtemos: 55 · 33 · 22f (11. f (0) = 10.N´ ıvel 2 . obtemos f (x)f (0) − f (0) = x + 0. f (x. xf (y ) x Problema 11. ∀x. x f (x) .Aula 11 . obtemos 55f (22. y ) = f (y. De iii. f (x) = x + 1. ∀ x ∈ Q∗ +. y ) de inteiros positivos e tem as seguintes propriedades: i. que ´ eau ´nica solu¸ c˜ ao.

´ POT 2012 . n ∈ Z+ . f (n + 1) = (−1)n+1 · n − 2f (n) Agora. 2 e 5 s˜ ao primos entre si: f (10) = f (2)f (5) = 2f (5). Solu¸ c˜ ao. 52). Marcelo Mendes Problema 12. ent˜ ao f (x) = f (y ) implica x = y . Problema 14. Problema 13. pois o m´ aximo divisor comum entre 2 e 2 n˜ ao ´ e 1. determine valor da soma f (1) + f (2) + f (3) + . Seja f : N → N uma fun¸ c˜ ao estritamente crescente (isto ´ e. satisfaz as seguintes propriedades: i. y ) = f (y. y ∈ Dom(f ). ∀m. + f (2012).Algebra .Aula 11 . f (15) < f (18) e f (3) > f (2) = 2. Calcule f (14. (x + y )f (x. ii. temos f (f (0)) = f (f (0)) + f (0) ⇒ f (0) = 0. ou seja. x < y ⇒ f (x) < f (y )) tal que f (2) = 2 e f (mn) = f (m)f (n) para todo par de inteiros positivos m e n primos entre si. 2 e 9 s˜ ao primos entre si: f (18) = f (2)f (9) = 2f (9). f (3) = 3. ii. f (3) < 4.. 4f (5) = 2f (10) > 2f (9) = f (18) > f (15) = f (3)f (5) e. i.N´ ıvel 2 . f (x.) Problema 15. f ´ e estritamente crescente: f (9) < f (10). Considere a equa¸ c˜ ao funcional f (xy ) = f (x) + f (y ). 3 e 5 s˜ ao primos entre si: f (15) = f (3)f (5). 5 Mostre que se 0 ∈ Dom(f ). Atribuindo o valor 0 ` as vari´ aveis m e n. x) = x. portanto. ent˜ ao existe uma u ´nica solu¸ c˜ ao para a equa¸ c˜ ao dada.. atribuindo o valor 0 apenas ` a vari´ avel n. iii. injetoras. iii. Logo. Assim. definida sobre o conjunto de todos os pares ordenados de inteiros positivos. f (x. Se para os inteiros n ≥ 1 e f (1) = f (2013). ∀x. Determine o valor de f (3). Inicialmente. Solu¸ c˜ ao. Como f ´ e injetora. iv. x). satisfazendo f (m + f (n)) = f (f (m)) + f (n). (Se f ´ e uma fun¸ c˜ ao injetora. observe que o problema n˜ ao permite escrever f (4) = f (2)f (2) = 4. A fun¸ c˜ ao f . Problema 16. x + y ). 2 < f (3) < 4. y ) = yf (x. obtemos .Prof. Determine todas as fun¸ c˜ oes f : Z+ → Z+ . ∀m. f (m) = f (f (m)). segue que f (m) = m.

fa¸ ca m = n = 2. Fa¸ ca n = 1. 6. 4. 9. y = 0. 15. Calcule as imagens de n´ umeros pares e ´ ımpares separadamente. 12. Marcelo Mendes Dicas 2. Calcule f (1). 2.N´ ıvel 2 . Em seguida. 13.Aula 11 . 5.Prof. 2011.Algebra . Fa¸ ca m = n = 0. Depois fa¸ ca y = 1 e deixe x vari´ avel. Fa¸ ca y = 0. .. Fa¸ ca x = 1. Depois fa¸ ca y = 1..´ POT 2012 .. Fa¸ ca x = 100 e y = 5. 6 . Repita a solu¸ c˜ ao do problema 11.

f (2012) = f (0) + 2012 · 3 = 6038. f (600) = = .N´ ıvel 2 . 4.´ POT 2012 . f (500) = 9. 6. obtemos. 5 6 2 7 . obtemos f (x + 1) = x + f (1) = x + 3. 12. Com x = 1. respectivamente: f (2) = 2 · 2 − 1 = 3. achamos f (1) = f (1 + 0) = 1 + f (0) = 3. Vamos mostrar por indu¸ c˜ ao que f (x) = x + 1. Somando f (2) = 3 + f (0) : f (70) = 3 + f (68) obtemos f (70) = 3 · 35 + 10 = 115. Em particular. E pela soma de f (3) = 3 + f (1) : f (81) = 3 + f (79) obtemos f (81) = 3 · 40 + 5 = 125. que mostra que f (0) = 1. Por outro lado. escolhemos apenas y = 1. 5. com m = n = 0 temos f (0) = (f (0))2 ⇒ f (0) = 0 ou f (0) = 1. Com x = 1 e x = 2. y = 0. Com y = 1.Algebra . f (81) − f (70) = √ 10.Prof. f (2012) = 2013. se x ∈ Z+ . segue f (x + 1) = f (x)f (1) − f (1) − x + 2 = 2f (x) − x.Aula 11 . f (100) 5 f (100) ⇒ f (100) = 15. Al´ em disso. obtemos f (1) = 2. 364. f (x+1) = 2(x+1)−x = x+2. Marcelo Mendes Respostas e Solu¸ c˜ oes 2. Logo. ∀x ∈ Z+ . Em seguida. Logo. Com x = y = 0. Os casos iniciais j´ a foram verificados. com m = n = 2 obtemos f (4) = f (4)f (0) + 4. Assim. que ´ e uma P. Inicialmente.A. f (3) = 2 · 3 − 2 = 4.

. Sendo f (1) = f (2013) e S = f (1) + . 3 8 . obtemos: S = (1 − 2) + . Marcelo Mendes 13. ∀x. obtemos f (x) = 0. + (2011 − 2012) − 2S ⇒ S = − 15. + f (2012). Com y = 0....N´ ıvel 2 .Prof. Com n = 1. . 1006 ...Aula 11 .. 2012. temos: f (2) = 1 − 2f (1) f (3) = −2 − 2f (2) : f (2013) = −2012 − 2f (2012). 2.´ POT 2012 .Algebra .