You are on page 1of 2

Caracterização Geológica: O embasamento Cristalino sofreu falhamento de gravidade na direção NNE, formando assim uma bacia de sedimentação.

O pacote sedimentar começa pela Formação do Cabo constituída de sedimentos mais grosseiros e variados em granulometria. Apresentam-se como arenitos feldspáticos intercalados com camadas argilosas menos espessas. Segue-se a deposição da Formação Beberibe, cujos arenitos e areias quartzosas, siltitos e outros sedimentos mais finos armazenam uma importante reserva de água subterrânea. A Formação Gramame, que superpõe a Formação Beberibe, foi depositada durante o período de avanço e transgressão marinha, que afogou os sedimentos continentais de origem fluvial da Formação Beberibe. É constituída de sedimentos finos, calcáreos dolomíticos de coloração creme. Durante a regressão marinha que se seguiu e o basculamento para leste da borda do continente com o mar bastante recuado, deu-se a deposição da Formação Barreira. Na grande maioria de suas ocorrências, em toda a faixa continental, estes sedimentos são caracterizados por uma mistura de areias e argilas. A influência geológica mais importante sobre as características da Planície do Recife foi o avanço e o recuo do mar. FLUTUAÇÃO DO NÍVEL DO MAR AVANÇO DO MAR REGRESSÃO DO MAR PÓS-PRAIA EROSÃO DEPOSIÇÃO Ambientes de Deposição: A deposição é o mais importante fator de sedimentação. Uma vez depositado o sedimento, a sua natureza está bem definida, havendo poucas alterações em suas características. No caso do Recife, os agentes que controlaram a deposição foram água, vento, gravidade e organismos. A granulometria das partículas é um índice do seu modo de deposição. Água mais lenta tende a depositar sedimentos mais finos e uniformes em tamanho. Já a água se movendo rapidamente, tem maior nível energético e pode depositar grãos maiores. Nas cheias os rios deixam depósitos de silte e areia nos vales à sua volta. Estes depósitos são chamados aluviões. Os mangues são caracterizados por receber, ao mesmo tempo, água doce e sedimentos do rio e água salgada quando da subida da maré. Além do mais, a água estagnada favorece a acumulação de vegetação e outros materiais. Unidades Geológicas/Riscos Geológicos: Morros: Os morros da zona norte são formados por uma mistura dos sedimentos do Solo Riacho Morno, mais argilosos, e dos sedimentos integrantes da Formação Guararapes, mais arenosos. Do ponto de vista de geologia de engenharia, a mistura de ambos os sedimentos nos morros da zona norte resulta em uma susceptibilidade à erosão menor do que os morros da zona sul, onde o solo é mais friável. Ou seja, é por tal razão que os morros da zona norte são menos propensos a deslizamentos quando comparados com os morros da zona sul. Planícies: O espaço confinado entre o morro e a orla marinha constitui-se em uma grande planície, cujos sedimentos são bastante variáveis e apresentam, basicamente, dois terraços marinhos. ANTE-PRAIA DEPOSIÇÃO EROSÃO

ATERROS SANITÁRIOS .OBRAS DE CONTROLE DE EROSÃO NOS MORROS E PLANÍCIES . COM EROSÃO NOS MORROS E SEDIMENTAÇÃO NA PLANÍCIE.OBRAS DE PREVENÇÃO E RECUPERAÇÃO DE ENCOSTAS HABITADAS .DESEMPENHO ALTERADO DE OBRAS DE PAVIMENTAÇÃO E SANEAMENTO .OBRAS DE CONTENÇÃO DAS ÁGUAS DE INUNDAÇÃO .DRENAGEM SUPERFICIAL E PROFUNDA .TRATAMENTO DE EFLUENTES E REJEITOS .RISCOS GEOLÓGICOS DA CIDADE DO RECIFE RISCO GEOLÓGICO ÁREA DE OCORRÊNCIA ELEMENTOS DE CARACTERIZAÇÃO RUPTURA DO MACIÇO E GRANDE QUANTIDADE DE SEDIMENTOS TRANSPORTADOS PARA A PLANÍCIE.SIMILARES AOS DA SUBSIDÊNCIA DE ATERROS .ABASTECIMENTO D’ÁGUA . POR OCASIÃO DE CHUVAS COM MARÉ ALTA GRANDE QUANTIDADE DE SEDIMENTOS DEPOSITADOS.DRENAGEM URBANA . CAUSADOS PELA CHUVA QUESTÕES DE ENGENHARIA . IMPEDINDO A PASSAGEM DE ÁGUA INUNDAÇÃO PLANÍCIE SEDIMENTAÇÃO CALHA DE RIOS E CANAIS . OBRAS DE CONTENÇÃO .RETALUDAMENTO.DRAGAGEM DESLIZAMENTOS MORROS SUBSIDÊNCIA POR ATERROS ÁREAS EXTENSAS FICAM INUNDADAS DEPÓSITOS ESPESSOS DEVIDO AO DE ARGILA MOLE NA RECALQUE PLANÍCIE PROVOCADO POR ATERROS CONTAMINAÇÃO E SUBSIDÊNCIA POR USO DA ÁGUA SUBTERRÂNEA FORMAÇÃO BEBERIBE EM PROFUNDIDADE EXAUSTÃO E CONTAMINAÇÃO DO AQUÍFERO SEDIMENTOS SUPERFICIAIS ABAIXO DA CAMADA DE ARGILA MOLE ESPESSA SUBSIDÊNCIA DE ÁREAS EXTENSAS. ABAIXO DO NÍVEL DA MARÉ. PROPICIANDO INUNDAÇÕES ÁREA DE COTA MAIS BAIXA.REVERSÃO DA DRENAGEM URBANA .FUNDAÇÕES SUJEITAS A RECALQUES .