Os 13 princípios da Wicca

Em Abril de 1974, o Conselho de Bruxos Americanos adotou um con unto de !rincípios da Cren"a Wiccaniana# Os $re%e !rincípios &oram escritos por Carl '# Wesch(e, um dos &undadores e o primeiro presidente do Conselho# O documento tem sido uma contribui")o si*ni&icati+a para a Wicca moderna# 1#,-s praticamos os rituais para nos sintoni%armos com o ritmo natural das &or"as +itais marcadas pelas &ases da 'ua e dos &eriados sa%onais# .#,-s reconhecemos /ue a nossa inteli*0ncia nos d1 uma responsabilidade 2nica em rela")o ao nosso meio ambiente# ,-s procuramos +i+er em harmonia com a ,ature%a, em e/uilíbrio ecol-*ico o&erecendo uma completa satis&a")o 3 +ida e 3 consci0ncia, dentro de um conceito e+olucion1rio# 3#,-s reconhecemos um pro&undo poder muito maior do /ue se a aparente para uma pessoa normal# !or ser t)o maior /ue o ori*in1rio al*umas +e%es 4 chamado de 5sobrenatural5, mas somente o +emos como al*o naturalmente potencial a todos# 4#,-s +emos o !oder Criati+o no uni+erso como al*o /ue se mani&esta atra+4s da polaridade 6 como masculino e &eminino 6 e /ue ao mesmo tempo este !oder Criati+o +i+e dentro de todas as pessoas e &un"7es atra+4s da intera")o do masculino e &eminino# ,)o damos +alor um acima do outro, sabendo /ue cada um 4 complementar do outro# 8alori%amos o sexo como pra%er, como o símbolo e mani&esta")o da +ida e como uma das &ontes de ener*ia utili%ada nas pr1ticas m1*icas e na +enera")o reli*iosa# 9#,-s reconhecemos tanto o mundo externo como o interno ou psí/uico, mundos /ue 3s +e%es s)o conhecidos como mundo espiritual, ou :nconsciente Coleti+o, ou os !lanos :nteriores etc# 8endo na intera")o destas dimens7es a base para os &en;menos paranormais e os exercícios m1*icos# ,)o ne*li*enciamos /ual/uer das dimens7es, considerando ambas como necess1rias para nossa reali%a")o# <#,)o reconhecemos nenhuma hierar/uia autorit1ria, mas sim honramos aos /ue ensinam, respeitam a/ueles /ue compartilham os seus conhecimentos e sabedoria e apreciamos aos /ue cora osamente se dedicam a ser mestres e pro&essores em lideran"a# 7#,-s consideramos /ue a reli*i)o, a ma*ia e a sabedoria sendo unidas em nossa &orma de contemplar e +i+er dentro do mundo e identi&icarmos esta &iloso&ia e +is)o mundial como a Bruxaria 6 o caminho Wiccaniano# =#Chamar a si mesmo de >bruxa?o@5 n)o constitui ser um?a@ bruxa?o@ e t)o pouco o &a% a heran"a em si, nem a cole")o de títulos, *raus e inicia"7es# Ama Bruxa?o@ procura controlar as &or"as +itais dentro de si mesmo a &im de possi+elmente +i+er de maneira s1bia, em harmonia com a nature%a e sem pre udicar a nin*u4m# 9#,-s a&irmamos a nossa cren"a na +ida, na continuidade do pro*resso, na e+olu")o e no desen+ol+er da consci0ncia, os /uais d)o um si*ni&icado ao uni+erso conhecido por mais e o nosso papel pessoal dentro dele#

456.-s acreditamos /ue de+emos buscar dentro da nature%a o necess1rio para a nossa sa2de e o nosso bemEestar# FonteG http://caminhosdassombras.0. nem adoramos nenhuma entidade conhecida como >Catan1s5 ou >Diabo5.html em 26/04/2013 .# . as ori*ens dos di+ersos termos.1B#.ossa 2nica animosidade contra o Cristianismo ou contra /uais/uer outras reli*i7es ou &iloso&ias reside no &ato de suas institui"7es terem clamado ser >o 2nico e +erdadeiro caminho e a ser lutado para ne*ar a liberdade a outros e reprimir di&erentes modos de pr1tica reli*iosa e cren"as5# 11# Como Bruxas?os@ n)o nos sentimos amea"ados sobre a historia da arte.)o aceitamos o conceito de mal absoluto.)o buscamos o poder atra+4s do so&rimento dos demais e nem permitimos /ue se obtenha al*um bene&icio pessoal por tais meios# 13#. tal como de&ine a $radi")o Crist)# . e a le*itimidade de +1rios aspectos de di&erentes $radi"7es# Estamos interessados unicamente com nosso presente e com nosso &uturo# 1.php/topic.org/forum/index.