You are on page 1of 2

ELEIÇÃO SINTESNIT: CHAPA ÚNICA É ELEITA

o dia 10 de dezembro aconteceu a eleição para a nova diretoria do SINTESNIT para o período 2013 a 2016. O pleito teve inicio às 09 horas, com uma urna fixa na sede social do Sindicato, uma urna itinerante percorreu as entidades sindicais mais distantes, e do município de São Gonçalo. Às 17 horas foi encerrado o pleito, ficando assim o resultado da eleição: total geral de votantes é de 58 (cinquenta e oito) votos, sendo apurados 49 (quarenta e nove) votos, sendo que na urna fixa da sede foram 15 (quinze) votos válidos para a Chapa Única, nulos 0 (zero), branco 0 (zero). Na Urna itinerante foram 34 (trinta e quatro) votos, sendo 33 (trinta e três) votos válidos para a Chapa Única, nulo 01 (um), branco 0 (zero), fazendo o total geral de 49 (quarenta e nove) votos, sendo 48 (quarenta e oito) votos válidos, 01 (um) voto nulo e 0 (zero) votos em branco. Após o término da apuração, por volta das 19 horas, foi declarada eleita a Chapa Única. Esse resultado inquestionável mostra que os (as) sindicatários (as) da base, confiam e estão satisfeitos com o trabalho da direção, que se iniciou em 2010, com muitos desafios e lutas, e que no mandato que se findou, alcançou algumas metas primordiais, tais como: regularização jurídica do sindicato, inauguração de uma nova sede social, no centro de Niterói, para melhor atender a categoria, aumento do número de associados, criou um jornal e um site, assim como está presente nas mídias sociais (FACEBOOK e TWITTER), para uma melhor interação com a categoria, e mantendo todos informados sobre o dia a dia do sindicato. A direção eleita acredita que o mais importante de toda essa luta foi o resgate histórico do sindicato, junto a sua categoria e as entidades sindicais, que passaram a reconhecer o Sindicato. Vendo a entidade com outros olhos, deixando para trás tempos obscuros, quando o sindicato era motivo de piadas e chacotas por parte de alguns dirigentes sindicais. O SINTESNIT passou a ser respeitado e todos foram obrigados a reverem seus conceitos.

N

RESULTADO EXPRESSIVO MOSTROU A CONFIANÇA DA CATEGORIA COMPROMISSO DA NOVA DIRETORIA DO SINTESNIT É CONTINUAR AVANÇANDO

NOVA DIRETORIA ELEITA

timento, conseguindo mudar essa história, que hoje faz parte do passado das antigas gestões que passaram pelo SINTESNIT. A direção do SINTESNIT quer agradecer a todos os (as) companheiros sindicatários (as) que confiaram neste trabalho e deram o seu voto de confiança para um novo mandato. Desde já essa gestão se coloca a disposição de todos os trabalhadores sindicatários, para o que for necessário para representar os anseios de todos os trabalhadores em entidades sindicais, como: Acordos coletivos de trabalho (ACT) que atenda o maior número possível de trabalhadores e o combate às injustiças cometidas no ambiente de trabalho dos sindicatos contra os seus funcionários, como o maléfico assédio moral. O SINTESNIT convida cada trabalhador(a) sindicatário (a) para estar junto conosco nessa caminhada, nos ajudando com a sua participação para a construção de um sindicato mais plural e democrático. No dia 29 de dezembro de 2013 foi realizada a posse dos noSINTESNIT REESCREVE SUA HISTÓRIA vos membros da diretoria para o mandato 2013/2016, que terá a A mudança empreendida, dando um caráter de luta ao sindicato, somente foi alcançada com muita mobilização e comprome- seguinte composição: DIRETORIA EXECUTIVA: Presidente – Marcos Aurélio Gomes Ribeiro (SEEB-NIT), Vice Presidente – João Bosco de Vasconcelos (SINTUFF), Secretária Geral – Jacqueline Ferreira de Araujo (SEEN), Diretora Financeira – Marlucia Simões Soares (SINTUFF), Diretora Jurídica – Monica dos Santos Mendes (SEEB-NIT), Diretora de Imprensa e Comunicação – Claudia Ferreira de Carvalho (SINTRONAC), Diretor de Políticas Sindicais – Murilo Mota Simões (SINTRONAC), Diretor de Patrimônio -Aluizio Pereira do Carmo (SINTUFF). SUPLENTES DA DIRETORIA: Marcelo Monteiro de C. Bertolo (SINTUFF), Thiago Rezende Kita (STIEEN), Filipe Barbosa Souza da Silva (SINTRONAC), Cleunici Maria da Conceição (SINTUFF), Thaís Marques Mendes (SINDSPEF), Fátima de Freitas F. da Silva (SINDSPEF). CONSELHO FISCAL EFETIVO: Vera Cristina de Souza Macedo (STIEEN), Carlos André Andrade Braga (SINTRONAC), Vera Lúcia S. Alves da Costa (SEEB-NIT). CONSELHO FISCAL SUPLENTE: Antonia Sheila Ferreira Melo (SINTUFF), Edson Pereira Raposo (SINTRONAC), Marcia Pereira da Silva (SEPE-SG).

JUSTIÇA DECRETA: QUEM NÃO CONTRIBUI COM O SINDICATO, NÃO TEM DIREITO AOS BENEFÍCIOS DO ACORDO
A decisão foi do juiz Eduardo Rockenbach Pires, da 30ª Vara do Trabalho de São Paulo. Ao julgar o caso de um trabalhador que se recusava a contribuir com o sindicato de sua categoria, o magistrado decretou que o trabalhador não tivesse direito de receber os benefícios previsto no acordo coletivo, e ainda afirmou: “O trabalhador sustentou não ser sindicalizado e, por isso, negou-se a contribuir para a entidade sindical. A despeito disso, não menos certo é que as entidades sindicais devem ser valorizadas, e precisam da participação dos trabalhadores da categoria (inclusive financeira), a fim de se manterem fortes e aptas a defenderem os interesses comuns”, defendeu o juiz. A sentença proferida é referente ao processo nº 01619-2009-030-00-9, item 6. Em outras palavras, o juiz disse ser justo que o autor não se beneficie das vantagens negociadas pelo sindicato a favor da categoria, já que o mesmo se recusa a contribuir com a entidade. Oracildes Tavares, presidente do SINTRIVEL, fala sobre o assunto: “Para o movimento sindical esta é uma decisão muito importante, que abriu jurisprudências para decisões semelhantes em outros casos. A justiça do trabalho começa a reconhecer a importância da manutenção dos sindicatos para a luta em benefício das categorias que representam. Isso vem fortalecer o movimento sindical, já que a primeira estratégia para enfraquecer os sindicatos tem sido a política de não contribuir com a entidade. Todo trabalhador tem que receber salário pra se sustentar. Da mesma forma, qualquer empresa precisa cobrar pela prestação de serviços. Com as entidades sindicais é a mesma coisa, o dinheiro para sustentar o sindicato precisa vir de algum lugar. Como o sindicato é dos trabalhadores, são os trabalhadores que precisam contribuir para a manutenção do mesmo. Cada trabalhador precisa saber claramente que o sindicato existe para garantir os direitos dos trabalhadores através das Convenções Coletivas de Trabalho que são negociadas todos os anos com os patrões. Mil trabalhadores juntos tem mais força pra negociar um aumento salarial, por exemplo, do que um trabalhador sozinho.

QUEM TRABALHA EM ENTIDADE SINDICAL É SINDICATÁRIO
Há uma grande confusão entre alguns trabalhadores de entidades sindicais, no que diz respeito a se identificar como sindicatário, ou seja, como empregado que trabalha em entidade de classe. Essa confusão se dá em parte, por que alguns pensam que por ser empregado de um sindicato, ele também faz parte daquela categoria a qual presta serviço. Ou seja, por exemplo, se o sindicato for de bancário, ele se considera pertencente a esta categoria. Um erro. Já que pelo fato de trabalhar na entidade sindical, o torna um sindicatário. Outra situação muito comum que ocorre, são de funcionários que por terem uma boa relação de trabalho com a diretoria, pensam e se comportam como sendo diretor deste sindicato. Só que muitos se esquecem de que quando se trata da luta de classes, essa boa relação com a diretoria que ele pensa ter, não são garantias do seu emprego e nem de seus direitos trabalhistas, como funcionário de entidade sindical. Por isso, é preciso ter consciência de classe, saber que a disputa sempre acontecerá. Portanto, é fundamental fortalecer o seu sindicato verdadeiro. O SINTESNIT através deste artigo busca conscientizar cada companheiro (a), mostrando que a sua categoria e classe é a de trabalhador sindicatário, independente de você ter uma boa relação de trabalho com o seu diretor (a), ou com a diretoria do sindicato onde você é empregado. Tanto a diretoria, como os associados, vão sempre enxergá-lo como um funcionário e prestador de serviço da sua categoria e do sindicato para qual foram eleitos, nada mais que isso. Por isso, procure o seu sindicato de classe, participe dele se filiando, e tenha orgulho de ser um trabalhador sindicatário.

INFORMES DA BASE
RENOVADO O ACORDO COLETIVO DE TRABALHO DOS FUNCIONÁRIOS DO SEEB-NIT Informamos que foi fechado o Acordo Coletivo de Trabalho 2013/2014, dos funcionários (as) do SEEB-NIT. Além das clausulas já existentes e garantidas pelo acordo coletivo anterior, conquistaram uma nova clausula, o empréstimo de volta as férias, que será concedido aos funcionários (as) que desejarem o mesmo, e que será descontado em cinco parcelas do salário dos funcionários.

SINTESNIT - Sindicato dos Trabalhadores em Entidades Sindicais de Niterói e São Gonçalo CNPJ: 40.315.079/0001-64 Registro nº 115.784 - Livro A.31 Fundado em 20 de dezembro de 1988 Presidente: Marcos Aurélio Gomes Ribeiro Diretora de Imprensa: Claudia Ferreira de Carvalho Jornalista: Renan Costa - JP 18727 - RJ

EXPEDIENTE

SINDICATOS OBRIGAM SEUS FUNCIONÁRIOS A SE FILIAREM COMO SE FOSSEM DA SUA PRÓPRIA CATEGORIA Temos recebidos ultimamente algumas denuncias de trabalhadores sindicatários, que não se filiam ao seu sindicato de classe, por que infelizmente são proibidos por algumas direções, que de uma forma totalmente arbitraria filiam seus funcionários como se fossem da sua própria categoria, e com isso descontam dos seus funcionários todos os meses a mensalidade que deveria ser descontada, caso eles (funcionários) fossem filiados ao sindicato dos Trabalhadores em Entidades Sindicais, o verdadeiro representante dos trabalhadores sindicatários. Mas o pior disso tudo é saber que ainda temos no meio sindical, a ditadura imposta por algumas direções que se dizem representar os trabalhadores, mas que proíbem seus funcionários de se filiarem e participarem do seu sindicato de classe.

Diagramação e arte: Claudio Bastos (99133-1082) Impressão:

Tiragem: 500 exemplares

Acompanhe-nos no Facebook: www.facebook.com/sintesnit

Av. Maestro Felício Toledo, 551 - Sala 611 Centro – Niterói – RJ – CEP: 24030-106 Tel: 2621-6426 - contato@sintesnit.org.br