You are on page 1of 5

MS

PROPERTIES
DESENVOLVIMENTO IMOBILIÁRIO

MERCADO IMOBILIÁRIO
Informativo Bimestral
Edição nº 06 - Novembro/Dezembro 2013
www.msproperties.com.br

FULL MEMBER

Editorial
O mercado imobiliário brasileiro demonstrou em 2013 taxas de crescimento menores se comparadas às taxas registradas em 2012, apontando para a tendência de acomodação. No Brasil, este mercado possui características muito distintas às características de países que viveram uma bolha gerada pela especulação de mercado, dado que os imóveis são adquiridos, em maioria, para habitação e não para especulação. Além disso, os financiamentos representam até 62% do valor do imóvel enquanto nos países que enfrentaram bolhas este percentual chegava a 100%. As quedas nos preços dos imóveis em algumas capitais como Brasília e Vitória se devem, em grande parte, pelos estoques elevados de imóveis em relação à demanda e também pela liquidação destes estoques por parte das construtoras. No final do ano, muitas incorporadoras tiveram unidades retornando às suas carteiras pelo aumento do volume de distratos no segundo semestre. A alternativa para tanto foi a concessão de descontos e facilidades de pagamento para acelerar a entrada de recursos e fugir das despesas de manutenção com as unidades prontas, reduzindo os estoques para 2014. Na sexta edição do boletim informativo MS. Properties, braço da empresa de consultoria M.Stortti, especializado em soluções e resultados para o mercado imobiliário, são reveladas as expectativas de crescimento do crédito imobiliário para 2014 e abordadas as variações nos preços dos imóveis nas principais cidades brasileiras. O desempenho dos fundos imobiliários é comentado com ênfase nos produtos de logística. Os preços praticados na cidade de Porto Alegre bem como os estoques e bairros com maior concentração de oferta são apontados. Por fim, é abordada a desaceleração no preço dos aluguéis corporativos na cidade de São Paulo.

Crédito Imobiliário em 2014
O crédito imobiliário deverá crescer em 2014. Em 2013, o crédito cresceu mais de 30% em relação ao ano anterior, porém grande parte desta elevação se deve à recuperação de crédito em relação a 2012. A expectativa dos agentes do mercado imobiliário é que o crédito cresça em torno de 15% no próximo ano. O nível de emprego no país e o aumento da renda da população contribuem para a maior dinamicidade no setor aumentando o interesse dos bancos na expansão do crédito. Estima-se que os consumidores terão disponíveis pelo menos R$ 172,8 bilhões para financiamentos, somados aos recursos da caderneta de poupança e do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

Oferta de Imóveis em Porto Alegre
De acordo com o 16º Censo do Mercado Imobiliário elaborado pelo Sinduscon-RS, estão à venda atualmente em Porto Alegre 361 empreendimentos imobiliários, no total de 8.291 unidades novas, o que representa uma redução de 1,57% em relação ao ano passado. De acordo com o levantamento, do total de imóveis que estão à venda, 7.661 são unidades residenciais e 529 são unidades comerciais. Na capital gaúcha houve o incremento de 35% no volume de imóveis em obra e redução de 42% dos imóveis na planta em relação ao ano passado. O perfil de imóvel mais ofertado é o de apartamentos de dois dormitórios. 40% dos imóveis com esta característica estão na faixa de preços entre R$ 126 mil e R$ 238 mil. Para salas e conjuntos comerciais, 77% estão na faixa de preços entre R$ 378 mil e R$ 602 mil. De acordo com o pesquisa, 51,37% dos imóveis em oferta estão concentrados em 10 bairros de Porto Alegre. A maior concentração ocorre em Petrópolis, Jardim Carvalho, Jardim Itú Sabará e Passo da Areia, seguidos de Nonoai e Azenha.

Business Consulting Group
Negócios e Resultados

M.Stortti Plano de Negócios é o nosso negócio.
www.mstortti.com.br

Rua Fabrício Pilar, 770 - conj. 501 - Fone: (51) 3330-7776 - CEP 90450-040 - Porto Alegre - RS Avenida Pacaembu, 1976 - Fone: (11) 3511-1135 - CEP 01234-000 - São Paulo - SP

MS
PROPERTIES
DESENVOLVIMENTO IMOBILIÁRIO

MERCADO IMOBILIÁRIO
Informativo Bimestral
Edição nº 06 - Novembro/Dezembro 2013
www.msproperties.com.br

FULL MEMBER

Fundos Imobiliários
Mesmo com o baixo desempenho do IFIX em 2013, o setor de logística voltado à construção de galpões para armazenagem em condomínios representa uma alternativa para os investidores avessos ao risco. Atualmente existem 7 opções de fundos de investimento imobiliário de logística negociados em bolsa. Juntos, eles são responsáveis por 6,4% do patrimônio total dos FII's e está prevista a entrada de novos concorrentes que estão em avaliação na Comissão de Valores Imobiliários (CVM). De um modo geral, este tipo de investimento é bastante semelhante aos demais FII's, no entanto, possui alguns diferenciais, pois, neste caso, os FII's que são lastreados neste perfil de imóvel acabam possuindo uma garantia maior. Isto porque estes imóveis são necessários para a armazenagem de produtos dos varejistas a serem distribuídas ao consumidor final. Grande parte deles, antes mesmo de serem construídos, já são ocupados a partir de contratos built to suit. Aspectos positivos atrelados a este tipo de investimento são as multas contratuais em caso de vacância, no valor do preço dos aluguéis ainda sem vencimento que representam uma proteção extra para os cotistas do fundo. Além disso, as construções de galpões são muito rápidas se comparadas à construção de torres comerciais, por exemplo. Quanto mais rápido o imóvel é entregue, mais rápido inicia a divisão das locações aos cotistas.

FII’s de Logística negociados em bolsa
Caixa TRX Logística Renda (CTXL11) FII Europar (EURO 11) CSHG Logística FII (HGLG11) SDI Logística Rio (SDII11) GWI Condomínios Logísticos (GWIC11) RX Realty Logística Renda I FII (TRKL11) Industrial do Brasil (FIIB11)

Desempenho Comparativo do IFIX (%)
Índice IFIX IBOVESPA Mês 1,6 3,7 Ano 12 Meses -9,5 -5,2 -11 -4,9

Fonte: BM&F Bovespa

Rua Fabrício Pilar, 770 - conj. 501 - Fone: (51) 3330-7776 - CEP 90450-040 - Porto Alegre - RS Avenida Pacaembu, 1976 - Fone: (11) 3511-1135 - CEP 01234-000 - São Paulo - SP

MS
PROPERTIES
DESENVOLVIMENTO IMOBILIÁRIO

MERCADO IMOBILIÁRIO
Informativo Bimestral
Edição nº 06 - Novembro/Dezembro 2013
www.msproperties.com.br

FULL MEMBER

Elevação dos preços em Novembro
De acordo com o índice FipeZap divulgado em 4 de Novembro, na média das 16 cidades monitoradas na pesquisa, o preço do m² dos imóveis anunciados foi de R$ 7.231 em novembro, uma elevação de 13,8% em 12 meses. Os preços praticados pelo metro quadrado dos imóveis de São Paulo e Rio de Janeiro voltaram a subir. Em novembro, o preço do m² anunciado em São Paulo chegou a R$ 7.730 uma alta de 13,6% em 12 meses, acima dos 13,4% registrados em Outubro. Florianópolis e Belo Horizonte registraram as maiores elevações de preços no mês, 2,3% e 2,2%, respectivamente. E os menores aumentos foram registrados em Salvador (0,1%), Porto Alegre (0,7%) e São Bernardo do Campo (0,7%). Nas cidades de São Paulo e do Rio de Janeiro as variações foram, respectivamente, de 1,3% e 1,2%. Entretanto, a distância das elevações dos preços no mercado imobiliário em relação à inflação vem diminuindo. Em agosto, a diferença entre a alta em 12 meses do metro quadrado nas cidades que compõem a amostra Fipezap e a inflação medida pelo Índice Geral de Preços Mercado (IGPM), da Fundação Getulio Vargas (FGV), era de 8,9%. Em novembro, o intervalo caiu para 6%.

Cidade Rio de Janeiro Distrito Federal São Paulo Média Nacional Niterói Recife Belo Horizonte Fortaleza São Cetano do Sul Florianópolis Curitiba Porto Alegre Santo André Vitória Salvador S. Bernardo do Campo Vila Velha
Fonte: Índice FipeZap

Preço médio (R$/m²) 9.812,00 8.660,00 7.730,00 7.231,00 6.989,00 5.746,00 5.402,00 5.377,00 5.225,00 5.080,00 5.020,00 4.802,00 4.532,00 4.424,00 4.383,00 4.276,00 3.797,00

Preço dos aluguéis de escritórios
O preço de aluguéis de escritórios para aluguéis no Brasil sofreu uma desaceleração no ano de 2013 com a queda nas taxas de ocupação. De acordo com a Revista Exame, em São Paulo, que representa o maior mercado de prédios corporativos do país caíram 8,81% nos primeiros nove meses do ano, ante um avanço médio de 12% ao ano registrado entre 2007 e 2012. Este efeito se deu em função da oferta de edifícios na cidade. De acordo com dados da Cushman & Wakefield, só neste último trimestre de 2013, o mercado imobiliário paulistano deve receber 205 mil De 12200 a 12700de área útil nas regiões consideradas de perfil corporativo, tais como o Bairro Vila Olímpia, por metros quadrados exemplo e as avenidas Faria Lima e Berrini.

Rua Fabrício Pilar, 770 - conj. 501 - Fone: (51) 3330-7776 - CEP 90450-040 - Porto Alegre - RS Avenida Pacaembu, 1976 - Fone: (11) 3511-1135 - CEP 01234-000 - São Paulo - SP

MS
PROPERTIES
DESENVOLVIMENTO IMOBILIÁRIO

MERCADO IMOBILIÁRIO
Informativo Bimestral
Edição nº 06 - Novembro/Dezembro 2013
www.msproperties.com.br

FULL MEMBER

Indicadores Econômicos
Taxa Selic
Mês set/13 out/13 nov/13 dez/13 Mensaliz ada 0,7108 0,7624 0,7525 0,8128 Anual Real 9,00 9,35 9,55 10,00 Acumula da Ano 5,81 6,61 7,42 8,29 Acumula da 12 meses 7,69 7,86 8,05 8,29 Anual Oficial 8,90 8,90 9,40 9,90

Fonte: FGV - Fundação Getúlio Vargas

INDICADORES DE PREÇOS
Mês IGP-M Variação % Nº índice 480,229 485,140 488,342 494,891 501,957 506,804 506,926 506,795 510,252 511,977 513,467 514,526 515,276 515,299 519,153 520,508 521,270 529,085 533,621 535,168 Mês 0,85 1,02 0,66 1,34 1,43 0,97 0,02 -0,03 0,68 0,34 0,29 0,21 0,15 0,00 0,75 0,26 0,15 1,50 0,86 0,29 Ano 12 meses 1,47 3,65 2,51 4,26 3,19 5,14 4,57 6,67 6,07 7,72 7,09 8,07 7,12 7,52 7,09 6,96 7,82 7,82 0,34 7,91 0,63 8,29 0,84 8,06 0,98 7,30 0,99 6,22 1,74 6,31 2,01 5,18 2,16 3,85 3,69 4,40 4,58 5,27 4,88 5,60 Nº índice 499,548 506,020 512,628 516,963 518,616 519,681 520,940 522,136 523,624 525,651 529,879 531,339 535,777 542,402 553,007 557,040 558,777 561,203 563,034 564,558 Mês 0,83 1,3 1,31 0,85 0,32 0,21 0,24 0,23 0,29 0,39 0,80 0,28 0,84 1,24 1,96 0,73 0,31 0,43 0,33 0,27 Ano 12 meses 2,30 7,94 3,63 7,16 4,98 7,03 5,87 7,31 6,21 7,48 6,43 7,55 6,68 7,59 6,93 7,3 7,23 7,23 0,39 6,94 1,19 7,35 1,47 7,25 2,32 7,25 3,59 7,19 5,61 7,88 6,38 7,75 6,71 7,74 7,18 7,99 7,53 8,08 7,82 8,12 INCC-M Variação % Nº índice 893,606 896,823 897,540 901,400 905,096 910,255 915,625 921,119 928,396 936,380 941,998 946,426 951,631 955,152 957,635 957,923 960,222 963,582 969,075 974,308 Mês 0,64 0,36 0,08 0,43 0,41 0,57 0,59 0,60 0,79 0,86 0,60 0,47 0,55 0,37 0,26 0,03 0,24 0,35 0,57 0,54 Ano 12 meses 1,87 5,10 2,24 4,99 2,32 4,92 2,76 5,20 3,18 5,24 3,77 5,28 4,38 5,45 5,01 5,53 5,84 5,84 0,86 6,15 1,47 6,31 1,94 6,59 2,50 6,49 2,88 6,50 3,15 6,70 3,18 6,27 3,43 6,09 3,79 5,86 4,38 5,84 4,95 5,77 IPCA Variação %

abr/12 mai/12 jun/12 jul/12 ago/12 set/12 out/12 nov/12 dez/12 jan/13 fev/13 mar/13 abr/13 mai/13 jun/13 jul/13 ago/13 set/13 out/13 nov/13

Fonte: IBGE, Sinduscon, FGV

Rua Fabrício Pilar, 770 - conj. 501 - Fone: (51) 3330-7776 - CEP 90450-040 - Porto Alegre - RS Avenida Pacaembu, 1976 - Fone: (11) 3511-1135 - CEP 01234-000 - São Paulo - SP

MS
PROPERTIES
DESENVOLVIMENTO IMOBILIÁRIO

MERCADO IMOBILIÁRIO
Informativo Bimestral
Edição nº 06 - Novembro/Dezembro 2013
www.msproperties.com.br

FULL MEMBER

Glossário de Termos
A seguir são apresentadas as definições dos termos utilizados nesta publicação. Mercado imobiliário Fundo Imobiliário: Fundo de Investimento formado por grupos de investidores com o objetivo de aplicar recursos em todo o tipo de negócios de base imobiliária, seja no desenvolvimento de empreendimentos imobiliários ou em imóveis prontos, como edifícios comerciais, shopping centers e hospitais. Índice de Fundos de Investimentos Imobiliários (IFIX): O Índice de Fundos de Investimentos Imobiliários (IFIX) BM&FBOVESPA tem por objetivo medir a performance de uma carteira composta por cotas de fundos imobiliários que são listados para negociação nos ambientes administrados pela BM&FBOVESPA. Essas cotas são selecionadas por sua liquidez e ponderadas nas carteiras por seu valor de mercado total (número total de cotas emitidas multiplicado por sua última cotação em mercado). Comissão de Valores Mobiliários (CVM): Entidade que tem por objetivo regulamentar e fiscalizar o mercado brasileiro de valores mobiliários e informar ao público sobre quais as companhias emitiram estes valores. Também é da responsabilidade da CVM zelar pelo bom funcionamento do mercado de ações e incentivar as aplicações em ações no capital das companhias abertas. Indicadores econômicos Produto interno bruto (PIB): Representa a soma em valores monetários de todos os bens e serviços finais produzidos em uma determinada região, durante um período determinado, considerando apensas bens e serviços finais, excluindo da conta todos os bens de consumo intermediário. Possui o objetivo de mensurar a atividade econômica de uma região. Índice Geral de Preços (IGP): Índice calculado pela Fundação Getúlio Vargas desde os anos 40. O IGP é composto pelo Índice de Preços por Atacado (IPA), que participa com 60%, pelo Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da cidade do Rio de Janeiro, com a participação de 30%, e do Índice Nacional de Custo da Construção Civil (INCC), com o peso de 10%. Índice de Preços ao Consumidor (IPC): Índice referência para avaliação do poder de compra do consumidor. O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) mede a variação de preços de um conjunto fixo de bens e serviços componentes de despesas habituais de famílias com nível de renda situado entre 1 e 33 salários mínimos mensais. Índice Nacional da Construção Civil (INCC): Índice que representa as mudanças nos preços da construção civil devido à variação da inflação. Inclui tanto a variação nos preços dos materiais como a variação no custo de mão de obra. O INCC é emitido mensalmente pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Taxa Selic: Taxa de juros fixada pelo Comitê de Política Monetária (COPOM) do Banco Central do Brasil que remunera os investidores no negócio de compra e venda de títulos públicos. Ela é obtida mediante cálculo da taxa média ponderada dos juros praticados pelas instituições financeiras.

Business Consulting Group
Negócios e Resultados

M.Stortti Plano de Negócios é o nosso negócio.
www.mstortti.com.br

Rua Fabrício Pilar, 770 - conj. 501 - Fone: (51) 3330-7776 - CEP 90450-040 - Porto Alegre - RS Avenida Pacaembu, 1976 - Fone: (11) 3511-1135 - CEP 01234-000 - São Paulo - SP