You are on page 1of 4

AÇÃO DECLARATÓRIA DE NULIDADE DE NOTA PROMISSÓRIA Contrato de compra e venda de ponto comercial. O vendedor não é proprietário do mesmo.

Alv rá municipal para funcionamento do estabelecimento é ! l"i!i# do . E$MO% SR% DR% &UI' DE DIREITO DA %%%% ( )ARA C*)EL DA COMARCA DE ....

........................................, (qualificação), portadora da Carteira de Identidade/R sob o n.! ...., inscrita no C"#/$# sob o n.! ...., residente e domiciliado na Rua .... n.! ...., na Cidade de ...., por seu advo%ado no final assinado (mandato em ane&o), re%ularmente inscrito na O'(/.... sob o n.! ...., com escrit)rio profissional situado na Rua .... n.! ...., na Cidade de ...., vem, respeitosamente * presença de +ossa ,&cel-ncia, amparada nos arti%os ./ e 01., inc. II do C)di%o Civil (rasileiro e no arti%o /0 da 2ei 3.411 de 50/03/0647, no rito estabelecido pelos arti%os 373 e se%uintes do C"C, propor a presente AÇÃO DECLARATÓRIA DE NULIDADE DE NOTA PROMISSÓRIA contra ..........................................., (qualificação), portador da Cédula de Identidade/R n! ...., inscrita no C"#/$# sob o n! ...., residente e domiciliado na Rua .... n.! ...., na Cidade de ...., com fundamentos no que passa a e&por8 I + OS ,ATOS 0. ' Requerente é comerciante por força das circunst9ncias, dedicando:se a e&ploração de restaurante, não versando com e&peri-ncia para tal atividade, na qual foi lançada a dar continuidade para sobreviv-ncia ap)s a morte de seu esposo, que era do ramo. 3. ' Requerente tin;a seu estabelecimento na Rua .... n.! ...., nesta, e necessitando ampliar e mel;orar a qualidade dos seus serviços, l;e foi apresentado o Requerido, também comerciante do ramo de bar:restaurante, que tin;a id-ntico estabelecimento na Rua .... n.! ...., na Cidade de ...., ,stado do ...., o qual veio a oferecer aquele ponto comercial para a Requerente, que lo%o mostrou interesse pois, l;e era asse%urado pelo <r. .... o imediato funcionamento do bar:restaurante pois => dispun;a de alvar> $unicipal para funcionamento daquele comércio. 5. ?iante das vanta%ens oferecidas pelo Requerido, a Requerente veio a

. assediado para suspender a cobrança..). contudo. 6. /... Fão obtendo solução ami%>vel para o impasse com o Requerido apresentador da nota promiss)ria..... (.. o que l.)... 1. (...e o saldo de RA.avia se realiBado nos termos do acordo... constataram tratar:se de documento falsificado.$('R O com ordem de paralisação imediata de funcionamento e aplicação de severas sanç@es pela falta. 7... sustar o ameaçador protesto. II + O DIREITO 04. manteve:se inerte. culminando com eminente .e permitia o funcionamento re%ular. pois a avença não . o Requerido manteve a promiss)ria em cobrança =unto ao banco portador. e vendo:se prestes a ter protestada indevidamente a nota promiss)ria vinculada a um contrato de compra e venda descumprido pelo mesmo. ?iante dos fatos..! . posto que a Requerente => vin.. teve a Requerente paralisada sua atividade e a certeBa de que fora ludibriada no ne%)cio realiBado.e foi deferido nos autos n. 'inda. a Requerente procurou pelo favorecido sem obter solução. ' Requerente veio então instalar: se no referido ponto comercial e desenvolver suas atividades comerciais até que.a sofrendo pre=uDBos decorrentes das inverDdicas afirmaç@es do vendedor ao contratar o ne%)cio que ense=ou a venda do ponto comercial : instalaç@es e contrato de locação asse%urado por mais 3 anos.interessar:se ainda mais no ne%)cio que.. certa que levar> al%um tempo para re%ulariBar o 'lvar> que l... fora apresentada para protesto pelo portador (anco . a Requerente foi surpreendida com a notificação ane&a emitida pelo .. uma veB mais.. não viu a Requerente outra solução que não fosse a busca da =urisdicional e.e%ar a bom termo. dividido em quatro parcelas.. .. e&aminando o referido 'lvar>.. pelo avençado preço de . OfDcio de "rotestos de EDtulos da Capital. dando ci-ncia que a referida nota promiss)ria . O Requerido asse%urou que as partes deveriam rever os valores e vencimentos para dar condiç@es do pactuado c. a primeira delas no valor de RA .. a Requerente procurou pelo Requerido para rever o ne%)cio.. $esmo sabedor dos impasses.. C. Inusitadamente.... dado a sua pouca e&peri-ncia em transaç@es de im)veis e ponto comercial. (. culminou com a aquisição do referido ponto comercial e instalaç@es em .. 'o firmar o contrato de compra e venda com o Requerido e seus demais s)cios do Restaurante . deste GuDBo......)..) com vencimento em data de . dos quais a Requerente pa%ou como entrada a import9ncia de RA.. foi surpreendida com a visita dos fiscais da "refeitura $unicipal que.... não percebeu que estava adquirindo instalaç@es . 'ssim. e&cusando:se e não mais atendendo a Requerente.. somente promessas.. sem qualquer atitude no sentido de solucionar o problema.. (. mediante ação cautelar.

conforme disposto no art...a a precDpua finalidade da Requerente e&ercer re%ularmente naquele local.. quem não poderia vend-:los pois l.ar a presente ação sob pena de revelia. propriet>rio do im)vel. determinar a citação do Requerido no endereço acima mencionado através de carta com I'RI para acompan. Requer ainda8 a) se=a =ul%ada procedente a presente ação para declaração da nulidade da nota promiss)ria..! 3. se socorre neste procedimento na cl>usula quinta do contrato de compra e venda na qual ficam os outor%antes vendedores. . ao proceder a venda do ponto comercial e no contrato %arantir a continuidade da locação por mais 3 (dois) anos além do contrato que tem previsto termo final em . o que resultou ne%ado pelas propriet>rio do im)vel. a responder pela evicção de direito. Eal afirmativa é falsa pois a Requerente foi notificada verbalmente pela administradora dos bens do esp)lio de . Feste caso em tela../ do C)di%o Civil8 I' todo o direito corresponde uma ação. .e faltava 00.411 de 50. sediBente ami%o do locador %arantia a renovação. para que o desocupasse sob pena de despe=o por descumprimento de cl>usula contratual mantida com o inquilino e que não permitia sublocação. viu: se totalmente pre=udicada no ne%)cio que seus s)cios contrataram na venda do ponto e instalaç@es. o que vem asse%urado a Requerente. 2o%o. ' princDpio. o Requerido e O ob=etivo no seu comércio autoridades e $as. dentre eles o Requerido.&a. ine&i%Dvel pela vinculação da mesma o . a e&ist-ncia desta c>rtula fica presa ao cumprimento do contrato do qual resultou. que o asse%uraI. pois.. ' vista do e&posto. e assim e&pressa o art. ' Requerente. requer:se a +. ne%)cio tin. é admissDvel a oposição da devedora ao pa%amento da Fota "romiss)ria pelo não cumprimento do contrato ori%inal. empréstimo ou transfer-ncia.03. o Requerido a%iu dolosamente. /0 da 2ei n. III + O PEDIDO 01. no presente caso ela depende de uma condição do contrato que restou descumprido pelo Requerido. H asse%urado ao Requerente o direito de ação contra o Requerido. como uma condição para a perfeição daquele. uma veB que. em que pese a nota promiss)ria encerre um direito abstrato. #inalmente.0647... a Requerente.. 05.e ponto comercial de le%itimidade para tal. 03.

. GuDBoJ c) a produção de todas as provas admitidas em direito..... Festes termos "ede deferimento..... : que tramita perante este $$...onor>rios advocatDcios e demais cominaç@es le%ais em ambos processos. depoimento pessoal.... . (. .) com vencimento em ........ Requer finalmente. de .. com a condenação do Requerido ao pa%amento das custas processuais...contrato de compra e venda. sob pena de confissão... ... .... no valor de RA . do qual a nota promiss)ria era causa da obri%ação que dei&ou de ser cumprida pelo RequeridoJ b) a ane&ação da presente ação * $edida Cautelar de <ustação de "rotesto : autos n! ......... se=a declarada a nulidade da nota promiss)ria n! ......... ... 'dvo%ado O'(/... de .. ?>:se * causa o valor de RA .