You are on page 1of 3

SIMULADO – Lei Maria da Penha 01. Com base na Lei Maria da Penha, assinale a opção correta.

A) Para os efeitos da lei, configura violência dom stica e familiar contra a mulher a ação !ue, baseada no gênero, lhe cause morte, lesão, sofrimento f"sico ou se#ual, não estando inserido em tal conceito o dano moral, !ue dever$ ser pleiteado, caso e#istente, na vara c"vel comum. %) & desnecess$rio, para !ue se apli!ue a Lei Maria da Penha, !ue o agressor coabite ou tenha coabitado com a ofendida, desde !ue comprovado !ue houve a violência dom stica e familiar e !ue havia entre eles relação "ntima de afeto. C) A competência para o processo e 'ulgamento dos crimes decorrentes de violência dom stica determinada pelo domic"lio ou pela residência da ofendida. () Para a concessão de medida protetiva de urgência prevista na lei, o 'ui) dever$ colher pr via manifestação do MP, sob pena de nulidade absoluta do ato. 02. A Pol"tica *acional pelo enfrentamento + ,iolência contra as Mulheres, como implementação da Lei Maria da Penha, prop-e uma intervenção p.blica articulada com diferentes setores para desenvolver aç-es !ue/ a) possibilitem o encaminhamento da v"tima ao 0rgão policial. b) combatam as discriminaç-es de gênero e construam as diferenças. c) garantam um atendimento !ualificado e estritamente personali)ado +!uelas em situação de violência. d) promovam a cura a todas as formas de violência contra as mulheres. e) promovam as mudanças e atitudes !ue elevem a evolução e o fortalecimento das mulheres. 03. *o !ue toca ao sistema de aplicação da pena, correto afirmar/ a) 1$ previsão no art. 22 do C0digo Penal de substituição da pena privativa de liberdade para condenados reincidentes, ainda !ue a reincidência tenha se operado em virtude da pr$tica do mesmo crime, desde !ue o segundo delito não envolva violência ou grave ameaça + pessoa. b) 3egundo o C0digo Penal, na hip0tese de sobrevir condenação definitiva + pena privativa de liberdade por outro crime durante a e#ecução de pena restritiva de direito, a conversão da pena substitutiva, em sede de e#ecução, ser$ obrigat0ria, mesmo !ue seu cumprimento se'a

compat"vel com o regime de cumprimento da pena definido na segunda sentença condenat0ria. c) *as hip0teses relativas + Lei no 44.526768, conhecida como Lei Maria da Penha, h$ vedação legal de substituição da pena privativa de liberdade por prestação de serviço + comunidade. d) Ao agente prim$rio e de conduta social satisfat0ria !ue condenado + pena de dois anos de reclusão por roubo tentado, com todas as circunst9ncias previstas no art. :; do C0digo Penal reconhecidas como favor$veis na sentença, poss"vel aplicar<se a suspensão condicional da pena prevista no art. == do C0digo Penal. e) A substituição da pena privativa de liberdade por penas restritivas de direito prevista no art. 22 do C0digo Penal não poss"vel para delitos culposos nas hip0teses de condenaç-es superiores a !uatro anos. 04. Acerca da Lei Maria da Penha >Lei n? 44.526768), considere as assertivas a seguir. @ < Constatada a pr$tica de violência dom stica e familiar contra a mulher, nos termos da lei, o Aui) poder$ aplicar, de imediato, medidas protetivas de urgência !ue obrigam o agressor, ta#ativamente previstas na Lei n? 44.5267B668. @@ < A ofendida dever$ ser notificada dos atos processuais relativos ao agressor, especialmente dos pertinentes ao ingresso e + sa"da da prisão, sem pre'u")o da intimação do advogado constitu"do ou do defensor p.blico. @@@ < Cormulado pedido liminar de concessão de medida protetiva de urgência, o Magistrado dever$ apreci$<lo em 2D >!uarenta e oito) horas, podendo deferi<lo ou indeferi<lo de plano. @, < E Aui) poder$, antes de decidir acerca do pedido liminar de concessão de medida protetiva, designar audiência de 'ustificação. Fuais estão corretasG a) Apenas @ e @@@. b) Apenas @ e @,. c) Apenas @@ e @,. d) Apenas @@, @@@ e @,. e) @, @@, @@@ e @,. 05. Assinale a alternativa INCORRETA. a) A prisão preventiva não pode ser decretada nos crimes culposos. b) A apresentação espont9nea do acusado + autoridade não impedir$ a decretação da prisão preventiva nos casos em !ue a lei a autori)a. c) A prisão preventiva poder$ ser decretada como garantia da ordem p.blica. d) A prisão preventiva poder$ ser decretada !uando do descumprimento das medidas

entendida como !ual!uer conduta !ue configure retenção. terão competência para conhecer e 'ulgar as causas decorrentes da pr$tica de violência dom stica e familiar contra a mulher. !ue a impeça de usar !ual!uer m todo contraceptivo ou !ue a force ao matrimInio. não criminali)ada. mediante coação. portanto. *o %rasil. irmãos. !ue o problema e#acerbado pelo fato de em muitos pa"ses a legislação dom stica não responsabili)ar criminalmente os perpetradores de tais ofensas. !ue mais de : mil crimes de honra !ue ocorrem todos os anos no mundo não são noticiados pelos meios de comunicação social. + gravide). na sua mensagem.iolência (om stica e Camiliar contra a Mulher. d" admitida como natural pela sociedade e. valores e direitos ou recursos econImicos. a manter ou a participar de relação se#ual não dese'ada. protege as mulheres da violência dom stica e representa um avanço na legislação brasileira. assinale a alternativa INCORRETA. e" considerada erradicada ap0s a ascensão de mulheres a postos de comando na pol"tica. de !ual!uer modo. ridiculari)ação. criada em B668. instrumentos de trabalho. vigil9ncia constante. destruição parcial ou total de seus ob'etos. bens. pois não se considera como crime a violência dom stica. A Lei Maria da Penha estabelece medidas protetivas de urgência a serem aplicadas pela autoridade 'udici$ria nos casos de violência contra a mulher. 06. entendida como !ual!uer conduta !ue a constran'a a presenciar. 0'. d" A violência se#ual. chantagem.aras/ a" Criminais.ria. documentos pessoais. isolamento.de psicol0gica e + autodeterminação. perseguição contuma). difamação ou in'. #" A violência psicol0gica. $" um dos itens pautados para a reforma do C0digo Civil. tios e outros familiares do se#o masculino e por ve)es feminino. na elaboração de sua proposta orçament$ria. chantagem. Conforme o artigo 5B da Lei Maria da Penha. a não ser !ue isso se'a feito perante o 'ui). o Poder Audici$rio. *o (ia @nternacional da Mulher de B646. !uando for o caso. poder$ prever recursos para a criação e manutenção da e!uipe de atendimento multidisciplinar. est$ a impossibilidade de a v"tima retirar a !uei#a de agressão. ameaça. #" (eterminar o encaminhamento da ofendida ao 0rgão de assistência 'udici$ria. a" A violência f"sica. mediante intimidação. #" ignorada pela legislação. crenças e decis-es. suborno ou manipulaçãoJ ou !ue limite ou anule o e#erc"cio de seus direitos se#uais e reprodutivos. e" (a @nf9ncia e Auventude. mediante ameaça. . 0%. pais. nos termos da Lei de (iretri)es Erçament$rias. coação ou uso da forçaJ !ue a indu)a a comerciali)ar ou a utili)ar. e" A violência moral. A Lei Maria da Penha. entendida como !ual!uer conduta !ue configure cal. constrangimento. entendida como !ual!uer conduta !ue ofenda sua integridade ou sa. insulto. #" (a Cam"lia $" C"veis d" (e H#ecução Penal. 0&. E artigo subse!Mente admite !ue en!uanto não estruturados os Aui)ados de . comportamentos. Afirmou !ue o mesmo tratamento dado + violência perpetrada contra mulheres pelos seus maridos. humilhação. em audiência marcada e#clusivamente com este fim. e) 3ão pressupostos para decretação da prisão preventiva/ prova da materialidade do fato e prova da autoria. Hntre as inovaç-es legais. manipulação. revelou. sem pre'u")o dos direitos relativos a bens. ainda. e#ploração e limitação do direito de ir e vir ou !ual!uer outro meio !ue lhe cause pre'u")o + sa. 3alienta. *avi PillaL. a alta comiss$ria da E*K para (ireitos 1umanos. Assinale a alternativa !ue n ! corresponde a uma forma de violência dom stica e familiar contra a mulher definida na Lei Maria da Penha. a" Hncaminhar a ofendida e seus dependentes a programa oficial ou comunit$rio de proteção ou de atendimento. $" A violência dom stica.nia. Hm relação a estas medidas.protetivas de urgência previstas na Lei Maria da Penha. as . a violência dom stica contra mulheres a" tratada como crime pela Lei Maria da Penha. $" (eterminar o afastamento da ofendida do lar. incluindo os destinados a satisfa)er suas necessidades. subtração. guarda dos filhos e alimentos. a sua se#ualidade. entendida como !ual!uer conduta !ue lhe cause dano emocional e diminuição da auto<estima ou !ue lhe pre'udi!ue e perturbe o pleno desenvolvimento ou !ue vise degradar ou controlar suas aç-es. ao aborto ou + prostituição.de corporal.

. (a#ari)!* 64.( 62. ap0s afastamento do agressor.H 68.C 6=. e" determinar a separação de corpos.% .% 6B.d" determinar a recondução da ofendida e a de seus dependentes ao respectivo domic"lio.H 65.( 6:.A 6.A 6D.