You are on page 1of 5

PROJETO AERODESIGN DA UFRN: UM NOVO LABORATÓRIO DE ENSINO DE ENGENHARIA

Cleiton Rubens F. Barbosa, Francisco de Assis O. Fontes e Ari Antonio da Rocha Universidade Federal do Rio Grande do Norte Base de Pesquisa em Engenharia da Mobilidade Campus Universitário – 59072-970 – NATAL (RN) ffontes@ufrnet.br

cleiton@ufrnet.br

ari@digi.com.br

Resumo – Através de uma atividade extra-curricular, de caráter multidisciplinar, com forte componente de aplicação prática, que envolve tarefas de design, manufatura, planejamento, simulação e modelagem computacional, além da utilização de conceitos de qualidade etc, os alunos puderam aperfeiçoar-se e exercitar a capacidade empreendedora, adquirindo novos conhecimentos. O desafio proposto aos estudantes de graduação é de projetar e construir um pequeno avião cargueiro (aeromodelo), controlado via rádio. Em seu primeiro ano de participação no Programa AeroDesign da SAE (Sociedade dos Engenheiros Automotivos), após a conquista do décimo-primeiro lugar na classificação geral da competição internacional realizada nos Estados Unidos em 2000, os alunos do Curso de Engenharia Mecânica da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) conquistaram o quarto lugar (podium) na competição nacional da categoria. Neste trabalho, discutese a importância do projeto AeroDesign para o Curso de Engenharia Mecânica e formação dos engenheiros mecânicos da UFRN. São apresentados ainda os pontos fundamentais na formação e motivação das equipes e o planejamento das atividades de desenvolvimento dos protótipos.

Palavras-chave: AeroDesign-SAE, Laboratório de Engenharia, Competição Acadêmica.

EQC - 154

são avaliadas as contribuições de cada equipe de estudantes em quesitos como aplicação de conceitos de engenharia. METODOLOGIA A natureza multi e interdisciplinar do projeto AeroDesign. Em junho de 2000. 3. selecionando os materiais. As ações prosseguem com as disciplinas introdutórias. buscando enfoques e exemplificações para os seus conteúdos. Durante a recepção dos calouros do curso de engenharia mecânica da UFRN. que compreende as provas estáticas. design. na formação das equipes. Além da competição de caráter esportivo. Na oportunidade. desenvolvido e testado em condições muito diferentes(ao nível do mar). materiais.155 . Os resultados vão sendo discutidos e analisados em reuniões e seminários periódicos envolvendo professores das áreas afins. Estimulado pelo potencial que essa competição representa. apresentados nas disciplinas do curso de graduação em engenharia mecânica: mecânica dos fluidos. onde se realizam as provas nacionais. a coordenação do curso promove um ciclo de palestras aonde são apresentados os projetos das bases de pesquisa do departamento. a Base de Pesquisa em Engenharia da Mobilidade participa desse programa desde o ano 2000. INTRODUÇÃO Os objetivos do Programa AeroDesign promovido pela SAE (Society of Automotive Engineers). fabricação. projeto de máquinas. HISTÓRICO DO AERO DESIGN DA UFRN A Universidade Federal do Rio Grande do Norte seguiu uma rota diferente das demais universidades brasileiras. instrumentação e medidas. resgatando a importância da orientação acadêmica na formação do profissional de engenharia. A partir da concepção do design. segurança. sendo eleito um líder. qualidade. servos. realimentando o processo. dentre outros) mostra a necessidade do engajamento e ação conjunta do departamento de ensino e a respectiva coordenação de curso. inovação tecnológica. da base de pesquisa da mobilidade. onde são feitas as críticas e observações. liderança. que consiste das provas dinâmicas.1. A coordenação do projeto procura. são realizadas as etapas de montagem dos subconjuntos. os protótipos de aeromodelo devem decolar levando no compartimento específico a maior carga útil possível. planejamento e capacidade empreendedora. a serem desenvolvidos no período. reservatório de combustível e outros. o desempenho do primeiro protótipo de aeromodelo concebido pela equipe. controlado via rádio. Na segunda fase da competição. sem danos ao avião. cujo principal objetivo é propiciar a difusão e o intercâmbio de técnicas e conhecimentos de engenharia. As equipes são orientadas no planejamento e definição de um plano de ação onde constam todas as atividades a serem desenvolvidas. estão centrados no desenvolvimento de projetos de engenharia aeronáutica. de modo a preparar o estudante para o atual cenário competitivo que exige espírito de equipe. após um turno de pista. simulação computacional e dimensionamento dos elementos estruturais é construído uma primeira versão do protótipo para visualização do lay-out e acomodação dos subconjuntos como: motor. verificando e consultando sobre a possibilidade de fabricação de acordo com os meios disponíveis. estimulando a prática do trabalho colaborativo. projeto computacional e simulação de dimensionamento e performance do protótipo por meio de modelos matemáticos. processos de fabricação. ajustes e os testes preliminares de campo para avaliação e otimização do desempenho do protótipo. Os trabalhos prosseguem quantificando e detalhando todos os componentes. portanto. A motivação do corpo discente. desenho mecânico. Na primeira fase da competição. definindo os procedimentos de execução. materiais de construção mecânica e termodinâmica. são avaliadas as soluções de engenharia e inovação tecnológica de cada equipe. dimensionais. O número máximo de alunos é limitado em cinco por equipe. num programa de fins educacionais. Constitui-se. é apresentado o projeto AeroDesign. envolvendo as várias áreas do conhecimento (Projeto. entre outros. análise de custos etc. tendo como principal objetivo avaliar em altitude similar a de São José dos Campos – SP. diante da aprendizagem aplicada que o projeto AeroDesign proporciona. O Programa AeroDesign . que serve para validar os conhecimentos aplicados em termos da qualidade da fabricação e eficiência dos protótipos desenvolvidos. participou como equipe estreante da Competição Internacional AeroDesign WEST 2000. motores de combustão interna. elementos de máquinas. metrologia. introduzir alunos de diversos níveis para garantir a sua continuidade. ao passo que as disciplinas avançadas dão o suporte para a solução dos problemas de concepção. EQC . marketing. Por fim. criando novos fatores de motivação acadêmica. O desafio proposto aos estudantes de graduação é de projetar e construir um pequeno avião cargueiro (aeromodelo). 2. tem sido reconhecida por outros professores que intensificaram o uso de estudos aplicados e atividades interdisciplinares. dando maior ênfase a simulações em busca de soluções para problemas reais de engenharia. tecnologia mecânica. na cidade de Natal. materiais. pousando.SAE é um verdadeiro laboratório de engenharia. possibilitando no desenvolvimento do protótipo de aeromodelo maior utilização e aplicação dos conceitos e conteúdos. em termos de participação nas competições de AeroDesign. nos EUA. estruturais.

motivação. realizada na cidade de São José dos Campos-SP. Na prova dinâmica da competição norte-americana. determinação. realizada em PalmdaleCalifórnia/EUA. TABELA 1 .21 86.81 pontos a menos que a 1a colocada (que somou 92.10 Plantas ( 30 pontos ) 26.550 kg.Classificação da Competição Internacional de AeroDesign 2000 Classificação 10 20 30 40 50 60 70 80 90 100 110 Instituição École Polytecnique de Montreal Wichita State University University of British Columbia University of CA Davis University of Manitoba University of Texas Pan-American McGill University École de Technologie Superieure University of Ohio State Concordia University Universidade Federal do Rio Grande do Norte. a equipe da UFRN conseguiu decolar o protótipo Car-kará com 4. Brasil (fonte: Site da SAE International) Tabela 2 – Resultados da UFRN nas provas estáticas da Competição norte-americana PROVA ( pontuação máxima ) Pontos obtidos Rendimento (%) Relatório de Projeto ( 30 pontos ) 25.53 85. Porto Rico e do Brasil. a UFRN obteve o 7o lugar nas provas estáticas.70 89. Canadá. com somente 5. correspondente a 4.25 80. Estreante. capacidade de superar obstáculos e de adquirir e aplicar novos conhecimentos conseguidos pelo grupo.80 Total provas estáticas (100 pontos) 86.700 kg de carga útil. registrado na I Competição Nacional de AeroDesign 1999. Os resultados obtidos nesta fase da competição.21 A competição norte-americana AeroDesign West 2000 reuniu 24 projetos de aeromodelos de universidades dos Estados Unidos. apresenta-se a tabela da classificação oficial da competição internacional AeroDesign WEST/2000.30 Defesa do projeto ( 30 pontos ) 24.00 Previsão de carga ( 10 pontos ) 9. foi alentador.73 97.156 . A seguir. que superava o recorde brasileiro da época. foram considerados satisfatórios e demonstraram o nível de planejamento.02 pontos). Figura 1 – Aeromodelo da UFRN na competição Aero Design West 2000-USA EQC .O desempenho da equipe nas provas estáticas da competição AeroDesign WEST 2000.

o grupo de estudantes da UFRN pode desenvolver um novo protótipo. A tabela a seguir indica a classificação dos dez primeiros colocados na competição nacional AeroDesign 2000 SAEBR. mais adequado às condições de altitude do local da competição. o grupo contará com a experiência adicional. A UFRN foi considerada a melhor equipe estreante na competição de 2000. o que permitirá uma participação com maior maturidade e eficácia. contribuindo de forma significativa para a formação de seus alunos.São Paulo: TABELA 3 . Para a competição nacional de AeroDesign 2001. ocorrida em outubro de 2000. permitiram sustentar a projeção que a Instituição alcançou no cenário nacional e internacional.Escola de Engenharia de São Carlos Universidade Federal de Santa Catarina CEFET-PR Fundação Universidade Federal do Rio Grande USP . em São José dos Campos-SP. realizada em São José dos Campos . A gratidão inicial é com relação ao apoio do Programa REENGE.Classificação da Competição nacional de AeroDesign 2000 Classificação 10 20 30 40 50 60 70 80 90 100 Instituição Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) FETEC-MG Universidade Federal do Rio Grande do Sul Universidade Federal do Rio Grande do Norte USP .Escola de Engenharia de São Carlos Universidade Federal de Minas Gerais Figura 2 – Aeromodelo da UFRN na competição AeroDesign 2000 / SAE-BR 4. conseguindo o 4o lugar na classificação geral. que foi decisivo para sua implantação. CONCLUSÕES O Projeto da UFRN é pioneiro na região Norte-Nordeste. A II competição nacional de AeroDesign contou com a participação de cerca de 30 equipes. no ano de 2000. decorrente da participação nas provas norte-americana e brasileira de 2000. Os resultados obtidos pela UFRN nas competições de AeroDesign da SAE. visando sua estréia nacional na categoria. apoiando a ampliação e modernização de laboratórios acadêmicos. Agradecimentos O Projeto AeroDesign-UFRN é o resultado de um longo trabalho que contou com a colaboração de diversos setores internamente e fora da Universidade. bem como a melhoria e renovação do suporte computacional e das oficinas utilizadas no treinamento do alunado. com direito a participar do podium.Graças à experiência adquirida na competição internacional.157 . EQC .

EQC . que garantiram as condições para a instalação do grupo. associado ao Departamento de Engenharia Mecânica e ao Programa de Pós-Graduação em Engenharia Mecânica. seja pelo impulso inicial do Centro de Tecnologia. que nunca deixou de dar seu aporte. muitas vezes decisivo para a consolidação dos trabalhos.158 . sempre garantiram o apoio financeiro indispensável para a participação efetiva da equipe CarKará nessas atividades. órgão vinculado à Secretaria de Ciência e Tecnologia do RN.Os agradecimentos se estendem também ao Conselho Estadual de Ciência e Tecnologia. juntamente com entidades como o SEBRAE-RN e empresas industriais e de serviços da região. como pela administração superior da instituição. que através de convênios e recursos do Fundo Constitucional do setor. diversos setores convergiram para tornar possível esse trabalho. além da participação efetiva e engajamento de alunos e professores envolvidos com o projeto. No âmbito da UFRN.