You are on page 1of 63

Nome da Instituição CNPJ Data Número do Plano Eixo Tecnológico

Centro Estadual de Educação Tecnológica PAULA SOUZA 62823257/0001-09 05-01-2009

59
PRODUÇÃO CULTURAL E DESING

Plano de Curso para: 01. Habilitação Módulo III Carga Horária Estágio TCC 02. Qualificação Módulo I Carga Horária Estágio 03. Qualificação Módulo II Carga Horária Estágio Habilitação Profissional Técnica de Nível Médio de TÉCNICO EM COMUNICAÇÃO VISUAL 1200 horas 000 horas 120 horas Qualificação Técnica de Nível Médio de AUXILIAR DE PROCESSOS GRÁFICOS 400 horas 000 horas Qualificação Técnica de Nível Médio de DESENHISTA DE PROJETOS GRÁFICOS 800 horas 000 horas

CNPJ 62823257/0001- 09 59 Página nº 1

Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza Governo do Estado de São Paulo Praça Cel. Fernando Prestes, 74 - Bom Retiro – CEP: 01124-060 – São Paulo – SP

Presidente do Conselho Deliberativo Yolanda Silvestre Diretor Superintendente Laura M. J. Laganá Vice-diretor Superintendente César Silva Chefe de Gabinete Elenice Belmonte R. de Castro Coordenador de Ensino Médio e Técnico Almério Melquíades de Araújo Equipe Técnica Coordenação Almério Melquíades de Araújo
Mestre em Educação

Organização Soely Faria Martins
Supervisor Educacional

Colaboração Fernanda Mello Demai
Mestre em Lingüística

Carolina Marielli Barreto
Licenciatura em Educação Artística Mestrado em Artes

Janaina Bastos Soares
Bacharel em Ciências Sociais

Lucilia dos Anjos F. Guerra
Licenciada em Educação Artística Pos-Graduação em Fundamentos da Cultura e da Arte

José Ricardo Brighi
Bacharel em Comunicação Visual Pós-Graduado em Comunicação e Gestão e Marketing

Luís Fernando Beck
Bacharel em Comunicação Social Pós-Graduado em Comunicação com o Mercado

Pedro Luís Buonano
Licenciatura em Artes Pláticas

Elaine Augusta de Freitas
Assistente Técnico – CEETEPS

Marcio Prata Assistente Administrativo- CEETEPS
CNPJ 62823257/0001- 09 59 Página nº 2

Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza Governo do Estado de São Paulo Praça Cel. Fernando Prestes, 74 - Bom Retiro – CEP: 01124-060 – São Paulo – SP

SUMÁRIO

Capítulo 1 Justificativas e Objetivos Capítulo 2 Requisitos de Acesso Capítulo 3 Perfil Profissional de Conclusão Capítulo 4 Organização Curricular Capítulo 5 Critérios de Aproveitamento de Conhecimentos e Experiências Anteriores Capítulo 6 Critérios de Avaliação da Aprendizagem Capítulo 7 Instalações e Equipamentos Capítulo 8 Pessoal Docente e Técnico Capítulo 9 Certificados e Diplomas Parecer Técnico de Especialista Portaria do Coordenador, Designando Comissão de Supervisores Aprovação do Plano de Curso Portaria do Coordenador, Aprovando o Plano de Curso Anexos Proposta de Carga Horária, Perfil por Temas.

04 06 07 12 42 42 44 57 57 58 59 60 61 62-63

CNPJ 62823257/0001- 09 59 Página nº 3

esquadros etc. O ponto de partida para um projeto gráfico é ter a concepção da mensagem que se quer emitir. Ainda segundo o Prof. convém utilizar palavras de um mesmo campo semântico. são uma forma de interface que leva ao estudante a compreensão dos órgãos internos. indo ao encontro da analogia de Gui Bonsiepe. De forma abrangente.Bom Retiro – CEP: 01124-060 – São Paulo – SP CAPÍTULO 1 1.1 Justificativa JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS A Comunicação Visual é uma forma de comunicar visualmente um conceito. ilustrações. pondo em risco todo o trabalho. O próprio termo designer gráfico só é cunhado em 1922. Podemos ainda considerá-la como um meio de estruturar e dar forma à comunicação impressa que geralmente trabalha o relacionamento entre imagem e texto. Criar o texto comunicativo. é a própria aplicação. ilustrações de anatomia humana. a mensagem deve estar totalmente clara para compor uma peça gráfica que chame a atenção. é claro. Não se pode esquecer. é que definiriam o que se entende por Design. desenhos animados elucidativos e desenhos construídos a mão-livre. social e psicológica. que desperte interesse e leve o receptor a uma ação positiva em relação à mensagem proposta. mas sim um condutor criativo que tem em vista o objetivo de comunicar. CNPJ 62823257/0001. artista e artesão) que o designer gráfico começa a ganhar autoconsciência. design é todo tipo de desenho voltado para as necessidades da indústria. Portanto. que tenham ligação próxima com o tema da peça. o fim. por meio de técnicas formais. assim sendo. uma ideia. Portanto. Mas é só no final do século XIX (quando há uma separação mais definida entre designer. em manuais médicos. baseada numa extensa cultura visual. assim como. por si só.09 59 Página nº 4 . pois não basta ter um ótimo texto. por exemplo. Assim. intrinsecamente ligadas a referências básicas da percepção visual.(wikipedia. O ponto de partida para um projeto gráfico é ter a concepção da mensagem que se quer emitir. Fernando Prestes. constituem variantes do design gráfico. Há várias técnicas de redação. e nem sempre os conceitos e assuntos. o fim em si. Qualquer elemento simbólico não condizente com a mensagem pode desviar o receptor do objetivo da comunicação. em seu Livro Desenhismo. que considera design como forma de interface entre humanos e produtos ou informações. ele entende que designe inclui uma profusão de interfaces que passa pelo figurativo também.Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza Governo do Estado de São Paulo Praça Cel. sendo fornecedor da matéria-prima intelectual. O Comunicador Visual é um conhecedor e utilizador das mais variadas técnicas e ferramentas de desenho. 74 . a aplicação define o design gráfico. Vidal de Negreiros. A arte. é preciso que haja uma perfeita harmonia entre todos os elementos que compõem o design da arte. Não é apenas um mero executante. 1996. no computador ou usando instrumentos de precisão.org/wiki/comunicação_visual) A comunicação visual ou design gráfico é uma atividade que tem as suas origens na pré-história com as primeiras representações visuais. como réguas. além de realizar uma leitura específica de auxílio. É claro que essa separação nunca foi absoluta e até hoje há debate sobre definições de comunicação visual ou design gráfico. isto e´. da tipografia. é importante ler muito sobre diversos assuntos. por isso. infográfias. a fonte usada deve ser coerente com a mensagem. o qual deve ser adequado ao objetivo da comunicação. O que caracterizaria a arte seria uma forma autônoma sem aplicação direta. tem como principal ferramenta a habilidade para aliar a sua capacidade técnica à crítica e ao repertório conceitual.

Ter em mente principalmente. o objetivo da comunicação. jornais. Fernando Prestes. Adicionalmente pretende-se capacitar para: • • • • executar programação visual de diferentes gêneros e formatos gráficos para peças publicitárias como livros. Marcos Roberto Batista – agosto 2005 – http:/www. humanos e econômicos. orientações e normas específicas da comunicação visual. Organização dos Cursos A necessidade e pertinência da elaboração de currículo adequado às demandas do mercado de trabalho.3. a mensagem.B.Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza Governo do Estado de São Paulo Praça Cel. escrita e verbal. Cada símbolo inserido na peça deve ser cuidadosamente analisado. Objetivos O Curso de TÉCNICO EM COMUNICAÇÃO VISUAL em como objetivo capacitar o profissional para criar e executar projetos gráficos em consonância com as necessidades do cliente.htm Os campos de atuação do TÉCNICO EM COMUNICAÇÃO VISUAL Planejamento de mídia digital Atendimento de cliente Tráfego(fluxo de trabalho– controler) Ilustração Criação em mídia digital Designer Assistente de arte Editor de Arte Digital Webdesign 1. assim como também as palavras que compõem toda a parte textual da peça. O importante é estar atento e não deixar passar nada que possa ser acrescentado ao projeto.designgrafico. elaborar projetos de design com ênfase na inovação e na criação de novos processos. Evitar elementos simbólicos que levem o receptor da mensagem a uma interpretação ambígua. quando em contato com pigmentos. CNPJ 62823257/0001.art.br/comapalavra/roteiro básico. È importante que o designer conheça muito bem as cores. interpretar e aplicar legislação. opor isso. portais .Bom Retiro – CEP: 01124-060 – São Paulo – SP A cor é um elemento de grande importância e. utilizando as tecnologias que maximizem os recursos materiais.painéis. e demais legislações vigentes. o que nos remete à física. passando pelo significado das cores – como as pessoas reagem quando expostas a determinadas tonalidades.2. Há diversos estudos sobre cores. o que nos é mostrado pela psicologia – e ainda se ramificam em uma infinidade de estudos. Conhecer semiologia é outra ferramenta indispensável para o TÉCNICO EM COMUNICAÇÃO VISUAL. à formação do aluno e aos princípios contido na L. um desvio do objetivo da comunicação. utilizar a comunicação visual. deve ser coerente com o objetivo do job. 74 . a Comunicação Visual deve pensar em símbolos para representar. levou o Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza. O texto sendo comunicativo e a cor ou cores adequadas. pois isso criaria um ruído grave. folderes.09 59 Página nº 5 .D. 1. com precisão. Essas pesquisas vão desde como a luz influencia na composição da cor.

O acesso aos demais módulos ocorrerá por classificação. poderão ser utilizados procedimentos diversificados para ingresso. Ciências da Natureza. No Laboratório de Currículo foram reunidos profissionais da área.O. Códigos e suas Tecnologias. Títulos: 2624-10 Desenhista Industrial (designer).Classificação Brasileira de Ocupações – CBO . – Classificação Brasileira de Ocupações e para análise das necessidades do próprio mercado de trabalho. Brasília.Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza Governo do Estado de São Paulo Praça Cel. 74 . a construção de uma metodologia adequada para o desenvolvimento dos processos de ensino aprendizagem e sistema de avaliação que pretendem garantir a construção das competências propostas nos Planos de Curso. Fernando Prestes. CNPJ 62823257/0001. nas três áreas do conhecimento: • • • Linguagem. 3184-15 Desenhista Técnico (ilustrações técnicas). Fontes de Consulta CBO – Ministério do Trabalho e do Emprego. condições e sistemática do processo e número de vagas oferecidas. supervisão educacional para estudar o material produzido pela C. no mínimo. O Laboratório de Currículo possibilitou. 3184 Desenhistas Técnicos de Produtos e Serviços Diversos. MEC. Matemática e suas Tecnologias. 3184-05 Desenhista Técnico ( ilustrações artísticas). também. 3184-30 Desenhista Técnico de embalagens. a primeira série do Ensino Médio. ou por reclassificação.maquetes e leiautes. O processo seletivo será divulgado por edital publicado na Imprensa Oficial. 3188 Desenhista Projetista e Modelista de Produtos e Serviços Diversos Ministério da Educação– CATÁLOGO NACIONAL DE CURSOS TÉCNICOS – Produção Cultural e Desing. 262405 Artista (artes visuais).B.2002. com aproveitamento do módulo anterior. Ciências Humanas e suas Tecnologias. especialistas. 2008 Empresas do setor de Comunicação Visual CAPÍTULO 2 REQUISITOS DE ACESSO O ingresso ao Curso TÉCNICO EM COMUNICAÇÃO VISUAL dar-se-á por meio de processo seletivo para alunos que tenham concluído. Uma sequência de encontros de trabalho previamente planejados possibilitou uma reflexão maior e produziu a construção de um currículo mais afinado com esse mercado. docentes. sendo os candidatos deles notificados por ocasião de suas inscrições. Almério Melquíades de Araújo. Por razões de ordem didática e/ ou administrativa que justifiquem. Coordenador de Ensino Médio e Técnico.09 59 Página nº 6 .Bom Retiro – CEP: 01124-060 – São Paulo – SP sob a coordenação do Prof. a instituir o “Laboratório de Currículo”. As competências e habilidades exigidas serão aquelas previstas para a primeira série do Ensino Médio. com indicação dos requisitos.

• Interpretar recursos da área de computação gráfica. • Interpretar conceitos de História da Arte Brasileira que são utilizados em projetos de design. • Manter-se atualizado sobre o desenvolvimento tecnológico da área. Desenvolve e emprega elementos criativos e estéticos de comunicação visual gráfica. Ao concluir o curso o profissional deverá ter construído as competências que seguem : • Pesquisar dados que contribuam para o planejamento de projetos de comunicação visual. • Selecionar materiais de acordo com especificações do projeto e definir equipamentos necessários. gráficas. Cria ilustrações: aplica tipografias: desenvolve elementos de identidade visual de peças. com a utilização de técnicas específicas. buraeau gráfico. Controla. • Planificar projetos de produtos tridimensionais. • Desenvolver projetos adequados às necessidades de cliente e do mercado.09 59 Página nº 7 . • Definir e desenvolver materiais de ponto de venda adequados às necessidades dos clientes. editoras. escritórios de desing. Fernando Prestes. CNPJ 62823257/0001. • Articular conhecimento gráfico para a comunicação visual. • Interpretar e aplicar princípios e práticas da área de publicidade. organiza e armazena materiais físicos e digitais da produção gráfica. • Concretizar tridimensionalmente o esboço de projeto de peça publicitária. folderes. painéis. • Pesquisar e interpretar estilos de projetos e design adequados aos diferentes mercados e públicos-alvo. portais. • Analisar o produto para o desenvolvimento do projeto e eleger alternativas que viabilizem a sua criação. • Analisar o uso de técnicas de pintura e ilustração.Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza Governo do Estado de São Paulo Praça Cel.Bom Retiro – CEP: 01124-060 – São Paulo – SP CAPÍTULO 3 PERFIL PROFISSIONAL DE CONCLUSÃO Habilitação Profissional Técnica de Nível Médio de TÉCNICO EM COMUNICAÇÃO VISUAL TÉCNICO EM COMUNICAÇÃO VISUAL é o profissional que projeta e executa projetos comunicação visual de diferentes gêneros e formatos gráficos para peças publicitárias como livros. 74 . • Desenvolver técnicas de criação publicitária que orientem o desenvolvimento de campanhas. • Interpretar e aplicar código de ética e defesa do consumidor. • Pesquisar recursos para a criação e/ou para a ampliação de meios de informação que captem novos públicos. • Definir padrões de apresentação em entrevista e relacionamento interpessoal. • Analisar a formação cultural brasileira em seus aspectos artísticos. MERCADO DE TRABALHO Agência de publicidade. jornais.

linha de papelaria e outros serviços destinados à comunicação visual.Bom Retiro – CEP: 01124-060 – São Paulo – SP • Analisar e aplicar as diversas técnicas de ilustração Além das competências referidas. o TÉCNICO EM COMUNICAÇÃO VISUAL deverá. Buscar imagens adequadas ao projeto. sinalização de ambientes e papelaria. jornais. Demonstrar conhecimento das leis de incentivo à cultura e legislação da área de comunicação visual. • solucionar problemas pertinentes ao projeto. B . humanos e econômicos. ♦ Desenvolver identidade visual. F . • otimizar recursos materiais. Utilizar material promocional buscando visibilidade do profissional. ASSUNTO OU TEMA PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO OU PRODUTO DE COMUNICAÇÃO VISUAL Propor soluções técnicas e tecnológicas para produto/projeto de comunicação visual. ♦ Realizar leitura e desenho técnico. Desenvolver projetos ou produto de comunicação visual. Definir padrões de qualidade do produto/projeto de comunicação visual.PRODUZIR PROJETO OU PRODUTO DE COMUNICAÇÃO VISUAL Aplicar técnicas de computação gráfica. Fernando Prestes. folderes.Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza Governo do Estado de São Paulo Praça Cel.09 59 Página nº 8 .INTERPRETAR AS NECESSIDADES DO CLIENTE CNPJ 62823257/0001. E .COMERCIALIZAR PROJETO OU PRODUTO DE COMUNICAÇÃO VISUAL Contatar clientes diretamente. ter alcançado a condição de: • pesquisar e utilizar novas tecnologias no desenvolvimento do projeto. D . Produzir de acordo com as demandas do projeto. ÁREA DE ATIVIDADES A . • ser comunicativo. revistas e outras mídias impressas. ATRIBUIÇÕES ♦ Ilustrar livros. displays. dinâmico e organizado. Aferir padrão de qualidade ao produto/projeto de comunicação visual. 74 .IDENTIFICAR PROBLEMA. Executar registros gráficos. C . cartazes. ♦ Desenvolver e executar projetos em design gráfico: embalagens. fotográficos. ♦ Desenhar e ilustrar por meio da computação gráfica.REALIZAR PESQUISAS Desenvolver soluções técnicas e tecnológicas para produto/projeto de comunicação visual. catálogos. protótipos e relatórios. ao concluir o curso. ♦ Realizar produção em still life e ensaios fotográficos.CRIAR PROJETO OU PRODUTO DE COMUNICAÇÃO VISUAL Determinar idéia ou conceito a ser adotado no projeto. Definir técnicas de acabamento. • liderar equipes de trabalho e desenvolver trabalhos em grupo.

• Identificar estruturas tridimensionais no espaço.09 59 Página nº 9 . • Analisar os processos de obtenção das cores e seus efeitos na comunicação visual. • Analisar e aplicar os diferentes softwares gráficos. CNPJ 62823257/0001. Desenvolver poder de persuasão. G . PERFIL PROFISSIONAL DAS QUALIFICAÇÕES MÓDULO I – Qualificação Técnica de Nível Médio de AUXILIAR DE PROCESSOS GRÁFICOS O AUXILIAR DE PROCESSOS GRÁFICOS é o profissional que realiza pesquisas e desenvolve temas relativos a projetos de comunicação visual. Flexibilidade no equacionamento de problemas. Estudar linhas de produto conforme o target do cliente. utilizando os conhecimentos da evolução histórica da arte.Bom Retiro – CEP: 01124-060 – São Paulo – SP Realizar entrevistas com o cliente para definir necessidades funcionais e técnicas. Criar ambientes temáticos e estéticos. Conhecimento artístico e estético. • Identificar e utilizar instrumentos necessários para planejamento gráfico. suas principais ferramentas e equipamentos. Destacar atrativos sensoriais na distribuição dos objetos para estimular o consumo.DEMONSTRAR COMPETÊNCIAS PESSOAIS Domínio técnico. plástica ou tecnológica para desenvolvimento de projetos. • Selecionar medidas tipográficas e cálculo de diagramação empregado no setor • editorial. 74 . Ética profissional. • Identificar técnicas de montagem de originais nos diferentes processos de • pré-impressão. H .COMUNICAR-SE Dialogar com diferentes públicos.ATRAIR O CONSUMIDOR Criar ambiente favorável ao consumo. • Posicionar-se de forma crítica perante a produção artística desde as primeiras manifestações até o pós-impressionismo. • Expressar bidimensionalmente esboços de projetos. Identificar expectativas e necessidades do cliente. Montar espaços que destaquem o produto. auxiliando na elaboração de propostas e de composições.Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza Governo do Estado de São Paulo Praça Cel. • Interpretar os aspectos compositivos da imagem. • Analisar possibilidades de inovação material. I . Fernando Prestes. Ao concluir o Módulo I o profissional deverá ter construído as competências que seguem: • Identificar princípios e técnicas de comunicação.

submetendo-os à aprovação de clientes. CNPJ 62823257/0001. que subsidiem o reconhecimento e o desenvolvimento de um projeto em comunicação visual. Participar de concursos. MÓDULOS I + II – Qualificação Técnica Nível Médio de DESENHISTA DE PROJETOS GRÁFICOS O DESENHISTA DE PROJETOS GRÁFICOS é o profissional que identifica estilos e interpreta solicitações de desenhos de produtos gráficos.09 59 Página nº 10 . Demonstrar conhecimento de técnicas de informática. 74 . ♦ Representar bidimensionalmente esboços de projetos. Aplicar técnicas de computação gráfica. C .DIVULGAR PROJETO OU PRODUTO DE COMUNICAÇÃO VISUAL Realizar visitas a exposições. • pesquisar diversas linguagens estéticas. • ser capaz de realizar trabalho em grupo. escrita e oral. ATRIBUIÇÕES ♦ Reconhecer as principais linguagens da comunicação visual. • possuir capacidade de comunicação visual. mostras e eventos da área.Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza Governo do Estado de São Paulo Praça Cel. Fernando Prestes. Aplicar técnicas de desenho e composição. Identificar os aspectos estéticos do projeto ou produto de comunicação visual. o AUXILIAR DE PROCESSOS GRÁFICOS deverá ao concluir o Módulo I : • estar atualizado e atento às novidades do mercado.CRIAR PROJETO OU PRODUTO DE COMUNICAÇÃO VISUAL Realizar pesquisas temáticas.DEMONSTRAR COMPETÊNCIAS PESSOAIS Desenvolver capacidade de observação. ÁREA DE ATIVIDADES A . utilizando materiais e tecnologias pertinentes ao projeto ou produto de comunicação visual. Realiza experimentações de idéias. Manter-se atualizado profissionalmente. B . de modo criativo.Bom Retiro – CEP: 01124-060 – São Paulo – SP • Desenvolver percepção crítica da produção artística aplicada a comunicação visual dentro da evolução histórica. Além das competências referidas. D .DESENVOLVER PROJETO OU PRODUTO DE COMUNICAÇÃO VISUAL Representar plasticamente o projeto ou produto de comunicação visual. ♦ Realizar pesquisas pertinentes à área. Documentar e organizar informações e material produzido pertinente a cada projeto. ♦ Realizar serviços com softwares gráficos em nível básico. Interagir com instituições e profissionais da área. • desenvolver organização individual.

• Analisar o papel e as características das diferentes mídias.Bom Retiro – CEP: 01124-060 – São Paulo – SP Ao concluir o Módulo II o profissional deverá ter construído as competências que seguem: • Analisar relações entre projeto e técnicas específicas. Fernando Prestes. • Adequar o conteúdo ao projeto ou produto de comunicação visual. • planejar um projeto de conclusão de curso de acordo com as expectativas do mercado. ♦ Realizar diagramação para mídias impressas. • Distinguir aspectos do projeto relacionados à mídia impressa e aos processos necessários a sua produção. • Analisar no contexto contemporâneo manifestações artísticas e culturais que enriqueçam o processo de trabalho da área. • Identificar detalhes e características do funcionamento dos equipamentos fotográficos analógicos e digitais. CNPJ 62823257/0001. ÁREA DE ATIVIDADES A . • Implementar técnicas compositivas necessárias à fotografia. Além das competências referidas. Definir suportes e materiais a serem utilizados. ♦ Executar layout. • desenvolver e finalizar projetos ou produtos de comunicação visual.Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza Governo do Estado de São Paulo Praça Cel. ♦ Selecionar processos de produção gráfica. ♦ Pesquisar e distinguir o uso de diversos tipos de tecnologia envolvidas no desenvolvimento do projeto. • Interpretar as características próprias da Comunicação Visual em diferentes mídias. • Desenvolver projetos de identidade visual. • ser capaz de organizar o tempo na realização de projetos. à qualidade e à produtividade em relação ao projeto e produto de Comunicação Visual. ferramentas e equipamentos de produção gráfica disponível no mercado.09 59 Página nº 11 . • Analisar e adequar os diferentes processos de impressão. assuntos ou temas para elaboração de projeto ou produto de comunicação visual. ATRIBUIÇÕES ♦ Identificar tendências na comunicação visual.CRIAR PROJETO OU PRODUTO DE COMUNICAÇÃO VISUAL Avaliar idéias ou conceitos propostos. quanto às características. • Identificar os processos de obtenção de imagem fotográfica. ♦ Pesquisar técnicas. 74 . ♦ Realizar desenhos e ilustrações através de software gráfico. ♦ Captar imagem fotográfica. Configurar idéias em diferentes suportes. ♦ Fechar arquivos para impressão. o DESENHISTA DE PROCESSOS GRÁFICOS deverá ao concluir o Módulo II : • adaptar-se as atividades pertinentes a área profissional. • Pesquisar problemas.

REALIZAR PESQUISAS Experimentar idéias. ASSUNTO OU TEMA PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO OU PRODUTO DE COMUNICAÇÃO VISUAL Definir metodologia de desenvolvimento do projeto. Pesquisar padrões de reprodutibilidade. Fernando Prestes. A organização curricular da Habilitação Profissional Técnica de Nível Médio de TÉCNICO EM COMUNICAÇÃO VISUAL está organizada de acordo com o Eixo Tecnológico de ”Produção Cultural e Desing ” e estruturada em módulos articulados. Os módulos são organizações de conhecimentos e saberes provenientes de distintos campos disciplinares e. Realizar pesquisas de mercado. Interagir com outras linguagens visuais. assim como as competências profissionais que foram identificadas pelo CEETEPS. D .Bom Retiro – CEP: 01124-060 – São Paulo – SP B . 74 . CAPÍTULO 4 ORGANIZAÇÃO CURRICULAR 4. com a participação da comunidade escolar. C .Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza Governo do Estado de São Paulo Praça Cel.DEMONSTRAR COMPETÊNCIAS PESSOAIS Ser cordial em suas relações interpessoais. Experimentar materiais na criação de projeto ou produto de comunicação visual Realizar testes e ensaios nos materiais e produtos. Manter-se atualizado profissionalmente. assim constituídos. por meio de atividades formativas. adaptando-se às distintas realidades regionais. integram a formação teórica à formação prática. o Parecer CNE/CEB nº 11/2008. E .PESQUISAR PROBLEMA. Manter-se informado sobre a produção corrente.1 Estrutura Modular O currículo foi organizado de modo a garantir o que determina Resolução CNE/CEB 04/99 atualizada pela Resolução CNE/CEB nº 01/2005. permitem a inovação permanente e mantêm a unidade e a equivalência dos processos formativos.a Resolução CNE/CEB nº 03/2008 a Deliberação CEE nº 79/2008 e as Indicações CEE nº 8/2000 e 80/2008. pois que. Os módulos. CNPJ 62823257/0001. Pesquisar literatura específica da área. Identificar o problema. representam importante instrumento de flexibilização e abertura do currículo para o itinerário profissional. Manter-se atualizado a respeito da aplicação de materiais.09 59 Página nº 12 . em função das capacidades profissionais que se propõem desenvolver. com terminalidade correspondente à qualificação profissional de nível técnico identificada no mercado de trabalho.ELABORAR PROJETO OU PRODUTO DE COMUNICAÇÃO VISUAL Identificar público do produto ou do projeto. Perceber as necessidades do cliente. Identificar necessidade de outros especialistas envolvidos no processo. Elaborar proposta orçamentária.

Ao completar os três Módulos. O aluno que cursar o Módulo I concluirá a Qualificação Técnica de Nível Médio de AUXILIAR DE PROCESSOS GRÁFICOS. também. 4.Bom Retiro – CEP: 01124-060 – São Paulo – SP A estrutura curricular que resulta dos diferentes módulos estabelece as condições básicas para a organização dos tipos de itinerários formativos que. MÓDULO I MÓDULO II MÓDULO III Qualificação Técnica de Nível Médio de AUXILIAR DE PROCESSOS GRÁFICOS Qualificação Técnica de Nível Médio de DESENHISTA DE PROJETOS GRÁFICOS Habilitação Profissional Técnica de Nível Médio de TÉCNICO EM COMUNICAÇÃO VISUAL CNPJ 62823257/0001.Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza Governo do Estado de São Paulo Praça Cel. o Ensino Médio. articulados.09 59 Página nº 13 . 74 . Fernando Prestes.2 Itinerário Formativo O curso de TÉCNICO EM COMUNICAÇÃO VISUAL é composto por três módulos. O aluno que cursar os Módulos I e II concluirá a Qualificação Técnica de Nível Médio de DESENHISTA DE PROJETOS GRÁFICOS. o aluno receberá o Diploma de TÉCNICO EM COMUNICAÇÃO VISUAL. conduzem à obtenção de certificações profissionais. desde que tenha concluído.

5 Total em Horas – 2.6 Meios de Impressão e Processos Gráficos I.3 Formas Expressivas Bidimensionais I I.1 Formas Compositivas de Elementos Plásticos I.2 Influência dos Movimentos Artísticos na Comunicação Visual I I.4 Produção Gráfica II.5 TEMAS Teórica I. Trabalho e Tecnologia 00 60 00 40 00 00 40 00 50 00 50 00 00 50 100 00 100 00 100 60 00 100 00 100 00 100 50 00 100 60 100 40 100 60 40 100 50 100 50 100 50 50 Total – 2.5 40 40 80 40 40 40 80 40 Teórica – 2.Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza Governo do Estado de São Paulo Praça Cel. Fernando Prestes.5 Produção de Imagens Fotográficas I II. 74 .8 Planejamento do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) em Comunicação Visual 60 00 00 00 00 00 00 40 50 00 00 00 00 00 00 50 00 40 100 60 40 60 100 00 00 50 100 50 50 50 100 00 60 40 100 60 40 60 100 40 50 50 100 50 50 50 100 50 Total – 2.5 Aplicativos Informatizados em Design Gráfico I I.5 80 40 80 40 80 40 40 Teórica – 2.6 Concepção e Representação da Identidade Visual II.2 Marketing e Criação Publicitária Aplicados a Comunicação Visual I II.5 Total 48 32 80 48 32 48 80 32 TOTAL 100 100 400 400 500 500 400 Total em Horas 400 CNPJ 62823257/0001.4 Teoria e Formas de Comunicação I.1 Influência dos Movimentos Artísticos na Comunicação Visual II II.3 Formas Expressivas Bidimensionais II II.2 Proposta de Carga Horária por Temas MÓDULO I – Qualificação Técnica de Nível Médio de AUXILIAR DE PROCESSOS GRÁFICOS Carga Horária Horas-Aula Prática Profissional Prática Profissional – 2.5 Total em Horas – 2.5 Total 80 48 80 32 80 48 32 TOTAL 140 150 360 350 500 500 400 Total em Horas 400 MÓDULO II – Qualificação Técnica de Nível Médio de DESENHISTA DE PROJETOS GRÁFICOS Carga Horária Horas-Aula Prática Profissional Prática Profissional – 2.Bom Retiro – CEP: 01124-060 – São Paulo – SP 4.09 59 Página nº 14 .7 Linguagem.5 TEMAS Teórica II.7 Aplicativos Informatizados em Design Gráfico II II.

3 Aplicativos Informatizados em Design Gráfico e Digital III. 74 .2 Ética e Cidadania Organizacional na Comunicação Visual III.5 40 40 80 80 40 40 40 40 Teórica – 2. Fernando Prestes.4 Ilustração III.Bom Retiro – CEP: 01124-060 – São Paulo – SP MÓDULO III – Habilitação Profissional Técnica de Nível Médio de TÉCNICO EM COMUNICAÇÃO VISUAL Carga Horária Horas-Aula Prática Profissional Prática Profissional – 2.1 Influência dos Movimentos Artísticos na Comunicação Visual Brasileira III.7 Projeto Tridimensional III.5 Desenvolvimento do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) em Comunicação Visual III.Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza Governo do Estado de São Paulo Praça Cel.6 Marketing e Criação Publicitária Aplicados a Comunicação Visual III.5 TEMAS Teórica III.5 Total 32 32 80 80 48 32 48 48 TOTAL 40 50 460 450 500 500 400 Total em Horas 400 CNPJ 62823257/0001.09 59 Página nº 15 .5 Total em Horas – 2.8 Produção de Imagens Fotográficas II 00 40 00 00 00 00 00 00 00 50 00 00 00 00 00 00 40 00 100 100 60 40 60 60 50 00 100 100 50 50 50 50 40 40 100 100 60 40 60 60 50 50 100 100 50 50 50 50 Total – 2.

superfície. Princípios de diagramação na composição: • equilíbrio de formas e cores 5. 4. Distinguir informações que possibilitem a organização espacial. 2. Identificar os elementos o escala cromática. Habilidades e Bases Tecnológicas por Temas MODULO I – QUALIFICAÇÃO TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO DE AUXILIAR DE PROCESSOS GRÁFICOS I. tríade. 6. Elaborar comunicação trabalhando compositivos. Fundamentos sintáticos de linguagem visual: compõem um campo visual. compositivas e materiais temperatura dominante plásticos. 74 . 5.Bom Retiro – CEP: 01124-060 – São Paulo – SP 4. cola. Fundamentos composição e projeto comunicação visual de de 6. massa acrílica. textura e ritmo necessidade de projeto de comunicação visual. composição espacial. conformidade com a simetria. papéis. 3. projetos de visual elementos HABILIDADES BASES TECNOLÓGICAS 1. Interpretar aspectos compositivos da imagem.Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza Governo do Estado de São Paulo Praça Cel. 3.4 Competências. 1 FORMAS COMPOSITIVAS DE ELEMENTOS PLÁSTICOS Função: Definição do Projeto COMPETÊNCIAS 1. Identificar os processos de obtenção das cores. Analisar o conteúdo plástico adequado ao projeto de comunicação visual. cores 5. 2. 2. Selecionar informações sobre cores adequadas ao desenvolvimento do projeto de comunicação visual. materiais: serragem. Analisar o campo visual. 7. monocromática. Identificar elementos que 1. Teoria e percepção da 6. etc 7. neutralizadas • Harmonia das Cores: 4. madeira. Técnicas Visuais: • frotagem e aplicações de textura Carga Horária Teórica 00 00 Prática 100 100 Total 100 horas-aula 100 horas-aula Divisão de Turmas CNPJ 62823257/0001.09 59 Página nº 16 . 4. por contraste. Aplicar as cores em tensão espacial. tecido. que fazem parte da monocromática e cores composição plástica. Teoria das cores: • Círculo Cromático: 3. • equilíbrio. Fernando Prestes. Aplicar os métodos de o analogia. papelão. Pesquisar e utilizar técnicas complementares. Uso dos materiais: suportes variados. Selecionar criativamente o forma – Gestalt material para o desenvolvimento do projeto.

Impressionismo e PósImpressionismo) Carga Horária Teórica 60 50 Prática 00 00 Total 60 horas-aula 50 horas-aula CNPJ _62823257/0001. escultura/ modelagem. Interpretar informações sobre o contexto artístico na história. manifestações artísticas e culturais que enriqueçam o processo de trabalho do profissional de comunicação visual. analisando sua evolução e as características gerais das manifestações artísticas. Realismo. 3. Pesquisar informações 2.2 INFLUÊNCIA DOS MOVIMENTOS ARTÍSTICOS NA COMUNICAÇÃO VISUAL I Função: Estudos e Pesquisas COMPETÊNCIAS 1. Barroco e Rococó) • Idade Contemporânea (Neoclássico. Selecionar características de estilos artísticos que contribuam como fonte de informação para o desenvolvimento do projeto ou produto de comunicação visual.Bom Retiro – CEP: 01124-060 – São Paulo – SP I. arquitetura. as artes aplicadas ao uso cotidiano). • Introdução: manifestações História) primeiras (Pré- Antigüidade (Egito. Paleo-Cristã e Bizantina) • Idade Média (Românico e Gótico) • Idade Moderna (Renascimento. Fernando Prestes. Romantismo. Maneirismo. 74 . Grécia. BASES TECNOLÓGICAS 1. pintura. no contexto contemporâneo. HABILIDADES 1. Identificar. Identificar referências artísticas e sua contribuição dentro de seu contexto histórico. Identificar informações sobre estilos artísticos que contribuam de forma criativa para o projeto ou produto de comunicação visual. Roma. Conceito de arte contextos históricos: sobre a história da arte. nos 2. • 3. 2. Diferentes linguagens artísticas (desenho.09 59 Página nº 17 .Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza Governo do Estado de São Paulo Praça Cel.

dos os elementos básicos de elementos no campo 4. Materiais e suas aplicações aos 5. Expressar planejamento e organização espacial: bidimensionalmente o esboço do espaço. luz e sombra Utilizar técnicas de 7. representando 10. Linha.09 59 Página nº 18 . Campo espacial A3: reconhecer e planejamento através das linhas e das permitam desenvolver um estilo próprio. conte. Fernando Prestes. 7. sólidos e objetos 2. bidimensional. espaço. o percepção da forma do projeto. formas Identificar o campo cilíndricas. Visualizar estruturas estrutura tridimensional no desenho geométrico tridimensionais no espaço espaço bidimensional. bidimensionalmente utilizando • enquadramento materiais e suas aplicações. Aplicar as técnicas secas 4. Identificar o desenho 1. ferramentas na representação adequadas às necessidades de representação. 5. Perspectiva isométrica 8. 2. oblíqua de escalas distinguindo para fatores relativos às técnicas geométricas. Utilizar técnicas de pastel oleoso e pastel seco bidimensional. de representação gráfica. Distinguir as técnicas que adequando-as possibilitem as mais diversas respectivos materiais. características do desenho e representação e materiais 8. Identificar elementos da utilizando instrumentos de 8. 74 . Desenho: paralelas. 3. concordância. Visualizar globalmente as 7. traço. representação gráfica. Planejar e organizar o 2. carvão. básicas: ângulos. 3 FORMAS EXPRESSIVAS BIDIMENSIONAIS I Função: Concepção e Representação do Projeto COMPETÊNCIAS HABILIDADES BASES TECNOLÓGICAS 1. Desenho de observação: Utilizar as técnicas visão tridimensional funções dos materiais e 6. Técnicas: grafite.Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza Governo do Estado de São Paulo Praça Cel. espacial. Identificar as diversas 6. triângulos. forma. Distinguir a variedade de 3. Princípios de Representar projetos representações de imagens: 3. planos. Desenho de perspectiva a construções mão livre: frontal. 6. 4. quadriláteros e trapézios 11. cor. lápis formas de representação aquarelável.Bom Retiro – CEP: 01124-060 – São Paulo – SP I. 9. 5. ovais e arcos Carga Horária Teórica 00 00 Prática 100 100 Total 100 horas-aula 100 horas-aula Divisão de Turmas CNPJ _62823257/0001. Construções geométricas bidimensionalmente. Realizar exercícios que 1. formas.

Fernando Prestes. Registrar as produção 2. 5. Técnicas de organização do trabalho em equipe 9. desenvolvimento de trabalho 4. Meios e Veículos de comunicação. Significado e Significante 11. Princípios Básicos de Semiologia: Saussarre e Charles Sanders-Pierce 10.09 59 Página nº 19 .Bom Retiro – CEP: 01124-060 – São Paulo – SP I. 2. Fundamentos Básicos: Conceitos de Signo. 4 TEORIA E FORMAS DE COMUNICAÇÃO Função: Concepção e Representação do Projeto COMPETÊNCIAS HABILIDADES BASES TECNOLÓGICAS 1.Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza Governo do Estado de São Paulo Praça Cel. sociais e culturais da comunicação 5. 74 . Aspectos psicológicos da teoria da comunicação 8. mídias da comunicação. Linguagens e códigos de veículo de comunicação. imagem. organização de equipes de 3. comunicação. Classificar Imagética. especificidades da imagem relacionadas com a 3. Comunicação verbal e não verbal na área de Design Gráfico 4. Executar trabalhos onde a comunicação se dá pela da comunicação. regem a prática da 4. Enumerar as diferenças 1. Comunicação e mídia 7. Identificar as teorias que em grupo. Teoria da comunicação aspectos da área da existentes nas diversas áreas 2. Utilizar técnicas para o trabalho. a 3. apreciação e análise 6. Interpretar e utilizar métodos de análise da área 5. Identificar os vários 1. análise interpretativa Carga Horária Teórica 40 50 Prática 00 00 Total 40 horas-aula 50 horas-aula CNPJ _62823257/0001. psicológicos. Definir técnicas de comunicação. Elementos da comunicação de comunicação. Pesquisar as diversas comunicação. Aspectos antropológicos.

o 3.Bom Retiro – CEP: 01124-060 – São Paulo – SP I. especificidades de cada programa gráfico. e 6. Utilizar as ferramentas 2. Identificar os diferentes 1. Fechamento de Arquivo Carga Horária Teórica 00 00 Prática 100 100 Total 100 horas-aula 100 horas-aula Divisão de Turmas CNPJ _62823257/0001. Utilizar as diferentes formas significado e aplicação de de fechamento de arquivo. equipamentos. 2. BASES TECNOLÓGICAS 1. Introdução a Informática: a) hardware b) software c) periféricos d) editor de texto e) internet 2. Utilizar os diferentes softwares gráficos e suas softwares gráficos no projeto principais ferramentas e de design. cada ferramenta gráfica. Introdução as ferramentas de editoração eletrônica: diagramação de páginas 7. 74 . recursos e atalhos dos programas a) Programas de Edição de Bitmaps(Photoshop) b) Programas de Edição Vetorial (Corel Draw e/ou Ilustrador) c) Programas de Editoração Eletrônica (In Design) 5. Fernando Prestes. 5 APLICATIVOS INFORMATIZADOS EM DESIGN GRÁFICO I Função: Operacionalização do Projeto COMPETÊNCIAS HABILIDADES 1. Sistemas operacionais: características e diferenças 3. Procedimentos para uso de ferramentas e funções dos softwares: operacionalidade. Técnicas de fusão tratamento de imagens. Identificar as básicas de cada programa. Definição de Formatos de Imagens e tipos de softwares: a) Programas de Edição de Bitmaps (Photoshop) b) Programas de Edição Vetorial (Corel Draw e/ ou Ilustrator) c) Programas de Editoração Eletrônica (InDesign) 4. 3. Indicar as diferentes formas de fechamento de arquivo.09 59 Página nº 20 .Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza Governo do Estado de São Paulo Praça Cel.

impressoras gráficas e Selecionar as materiais de suporte para 3. Resistência 5. Papel: Formato. Tipos de fontes: classificação. Textura e Cor diferentes processos de pré. Elaborar bonecos para e Revestimento espaço para impressão revisão. Analisar a evolução das 3. Tipos de Papéis: impressão. 3. Analisar a composição do 5. 4.Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza Governo do Estado de São Paulo Praça Cel. 5. Reconhecer técnicas de montagem de um original nos 4.09 59 Página nº 21 . • Dobradura. seus da rotogravura. 74 .Bom Retiro – CEP: 01124-060 – São Paulo – SP I. características das principais impressão principais tipografias. da história. Identificar materiais e Gramatura. 4. Analisar os diferentes tipos 2. (texto. Fernando Prestes. diferentes tipos de impressão. características e diferenças Carga Horária Teórica 00 00 Prática 60 50 Total 60 horas-aula 50 horas-aula Divisão de Turmas CNPJ _62823257/0001. coluna e imagem). tipografias.equipamentos adequados à cada processo de impressão. Identificar técnicas de 1. Equipamentos: máquinas e de papel e sua aplicação. outros Indicar papéis para 2. Obter informações sobre a 1. reprodução gráfica ao longo evolução da escrita. 2. Evolução gráfica ao longo história: xilogravura. serigrafia e materiais e suportes. 6 MEIOS DE IMPRESSÃO E PROCESSOS GRÁFICOS Função: Implementação das Técnicas de Produção COMPETÊNCIAS HABILIDADES BASES TECNOLÓGICAS 1.

• contrato. o acentuação. o grafia. Aplicar conhecimentos e regras linguísticas na execução de pesquisas específicas. 2. 74 . Parâmetros de níveis de relações e necessidades formalidade e de adequação de textos a diversas profissionais. BASES TECNOLÓGICAS 1. TRABALHO E TECNOLOGIA Função: Implementação das Técnicas de Produção COMPETÊNCIAS 1.Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza Governo do Estado de São Paulo Praça Cel. direcionadas à área de comunicação visual 2. Comunicar-se com diferentes públicos. 7 LINGUAGEM.2. • carta-currículo. Aplicar modelos de correspondência comercial aplicado à área de comunicação visual. Desenvolver textos técnicos aplicados à área de comunicação visual. Selecionar e utilizar consumidor. Fernando Prestes. 4. Utilizar instrumentos da leitura e da redação técnica. 2. Identificar e aplicar elementos de coerência e de coesão em artigos e em documentação técnicoadministrativa relacionadas à área da comunicação visual.2. o sintaxe. • declarações. Utilizar recursos linguísticos de coerência e de coesão. visando atingir objetivos da comunicação comercial relativos à área de comunicação visual.3. Conceitos de coerência e de coesão aplicadas à análise e a produção de textos técnicos específicos da área de comunicação visual: • ofícios. o semântica. Pesquisar e analisar informações da área de vestuário em diversas fontes convencionais e eletrônicas. HABILIDADES 1. 3. Estudos de textos técnicos/ comerciais aplicados à área de comunicação visual. • memorial descritivo. • comunicados.3.Bom Retiro – CEP: 01124-060 – São Paulo – SP I. Princípios de terminologia aplicados à área de comunicação visual: CNPJ 62823257/0001. produção textual e relatórios técnicos da área de comunicação visual. • memorial de critérios. • técnicas de redação 4. • avisos. Analisar textos técnicos/ comerciais da área de comunicação visual por meio de indicadores linguísticos e de indicadores extralinguísticos. fontes de pesquisa convencionais e eletrônicas. etc • Indicadores extralingüísticos: o efeito de sentido e contextos sócioculturais. que permita produzir textos a partir de diferentes idéias. o modelos preestabelecidos de produção de texto 2. • cartas. Utilizar a língua portuguesa como linguagem geradora de significações. Utilizar critérios que possibilitem o exercício da criatividade e constante atualização da área. o morfologia.2. • curriculum vitae. 4. circunstâncias de comunicação 4. de acordo com normas e convenções específicas.1. 3. • relatório técnico. o pontuação. 3. • memorandos. 2.1. Definir procedimentos linguísticos que levem à qualidade nas atividades relacionadas com o público 3.09 59 Página nº 22 . 4. • recibos. através de: • Indicadores linguísticos: o vocabulário.1.

Fernando Prestes.Bom Retiro – CEP: 01124-060 – São Paulo – SP • • • glossário com nomes e origens dos termos utilizados pela área de comunicação visual.09 59 Página nº 23 . 74 .Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza Governo do Estado de São Paulo Praça Cel. apresentação de trabalhos de pesquisas. orientações e normas linguísticas para a elaboração do trabalho para conclusão de curso Carga Horária Teórica 40 50 Prática 00 00 Total 40 horas-aula 50 horas-aula CNPJ 62823257/0001.

brasileiro a)Moderno b)Contemporâneo Carga Horária Teórica Teórica 60 50 Prática Prática 00 00 Total Total 60 horas-aula 50 horas-aula CNPJ 62823257/0001. Linguagens artísticas (desenho. Interpretar informações sobre o contexto artístico na história. Identificar. analisando sua evolução e as características gerais das manifestações artísticas. 2. modelagem. 3. BASES TECNOLÓGICAS 1. Identificar referências nos artísticas e sua contribuição histórico internacional e dentro de seu contexto histórico. arquitetura. Pesquisar informações sobre brasileiro a história da arte. 2. Fernando Prestes.09 59 Página nº 24 . Conceito de arte e design referidos contextos 3. no contexto contemporâneo.Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza Governo do Estado de São Paulo Praça Cel. 74 . Selecionar características de estilos artísticos que contribuam como fonte de informação para o desenvolvimento do projeto ou produto de comunicação visual. pintura. manifestações artísticas e culturais que enriqueçam o processo de trabalho do profissional de comunicação visual. Identificar informações sobre estilos artísticos que contribuam de forma criativa para o projeto ou produto de comunicação visual.1 INFLUÊNCIA DOS MOVIMENTOS ARTÍSTICOS NA COMUNICAÇÃO VISUAL II Função: Estudos e Pesquisas COMPETÊNCIAS 1. escultura. HABILIDADES 1.Bom Retiro – CEP: 01124-060 – São Paulo – SP MÓDULO II – QUALIFICAÇÃO TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO DE DESENHISTA DE PROJETOS GRÁFICOS II. as artes aplicadas ao uso cotidiano e artes gráficas no panorama internacional e 2.

7. 6. Fernando Prestes. Princípios básicos de ponto de venda e suporte de campanha 8. propaganda. Analisar o papel e as 5. Importância do Design o Marketing e 2. comunicação visual. 3. projeto. Princípios básicos de consumidor e 6. Fluxograma e 4. 2. Aplicar os conceitos da área para características e de propaganda e marketing no Propaganda necessidades do público desenvolvimento do projeto. Mídia: definição e caracterização de mídia impressa. marketing.Bom Retiro – CEP: 01124-060 – São Paulo – SP II. marketing. Aplicar dados referentes a briefing 3. 5. Selecionar mídias para a públicos público alvo realização do projeto. Definição de propaganda. publicidade design para propaganda e da publicidade. Fundamentos de e suporte de campanha que viabilizem a execução do 4. Estabelecer as 2. Identificar ponto de venda recursos conforme briefing.09 59 Página nº 25 . 74 . marketing. 4. mídia áudio-visual e mídias interativas Carga Horária Teórica Teórica 00 00 Prática Prática 40 50 Total Total 40 horas-aula 50 horas-aula Divisão de Turmas CNPJ 62823257/0001. Distinguir as características 1.Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza Governo do Estado de São Paulo Praça Cel. Indicar o público alvo para o planejamento de campanha qual o projeto se destina.2 MARKETING E CRIAÇÃO PUBLICITÁRIA APLICADOS A COMUNICAÇÃO VISUAL I Função: Concepção e Representação do Projeto COMPETÊNCIAS HABILIDADES BASES TECNOLÓGICAS 1.Utilizar adequadamente o funcionamento de agência e propaganda e características das diferentes ponto de venda e suporte de de campanha no projeto de marketing mídias. Analisar a importância do 1. Princípios e estrutura de consumidor. 3.

Procedimentos de manipulação de papéis. interpretação e compositivos do desenho e representação de um projeto do estilo. Utilizar técnica e material materiais e ferramentas adequado ao projeto de adequados ao projeto de comunicação visual. Técnicas de Desenho e Pintura 3. Aplicar as técnicas 4. guache. 3.3 FORMAS EXPRESSIVAS BIDIMENSIONAIS II Função: Concepção e Representação do Projeto COMPETÊNCIAS HABILIDADES 1.09 59 Página nº 26 . comunicação visual. Diferenciar os elementos de criação. Planejamento Visual e layout: estudos de composição de Elementos e Estrutura de Linhas aplicados ao desenho e a pintura 5. Definir os elementos projeto ou produto de comunicação visual. Identificar e selecionar os 3. bidimensional. 2. Desenvolver a capacidade 1. 74 .Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza Governo do Estado de São Paulo Praça Cel. Desenvolver o esboço do 2. BASES TECNOLÓGICAS 1. aquarela e nanquim) 6. 4. Fernando Prestes. Suportes Adequados Básicos 4. Estabelecer as relações pictóricas ao projeto de entre projeto e técnica comunicação visual. utilizada. estruturais do projeto. Conceito de desenho e estilo 2.Bom Retiro – CEP: 01124-060 – São Paulo – SP II. Princípios de utilização de pintura aplicadas à ilustração Carga Horária Teórica Teórica 00 00 Prática Prática 100 100 Total Total 100 horas-aula 100 horas-aula Divisão de Turmas CNPJ 62823257/0001. pincéis e tintas (acrílica.Técnicas Combinações Mistas e 7.

Distinguir os processos de filmes de seleção (fotolitos). offset. Organizar o anteprojeto de comunicação visual. telas serigráficas processo de impressão nos projetos de comunicação 3.Bom Retiro – CEP: 01124-060 – São Paulo – SP II. Aplicar as características e fôrmas tampográficas de impressão e acabamento. rotográficos. Processos impressão digitais de 5. visual. o alceamento. o vernizes. o relevos (seco e americano). Sistemas de pré-provas e sistemas de provas 4. Avaliar e indicar processos finalização. Identificar as variáveis 1. 3. Tintas e suas principais características 6. Indicar a utilização do mídia impressa.Projeto gráfico para mídia técnicas de execução do impressa o tipos de equipamentos projeto gráfico utilizando corretamente materiais e o processos para equipamentos para produção 2.4 PRODUÇÃO GRÁFICA Função: Concepção e Representação do Projeto COMPETÊNCIAS 1 . HABILIDADES BASES TECNOLÓGICAS 1. atendendo às necessidades do cliente. Variáveis de impressão 7. Fernando Prestes. o plastificação. mídia impressa. Gerenciamento de cores 8.09 59 Página nº 27 . 74 . Processos de impressão: gráficos de produção para 2. Custos e orçamento do projeto gráfico para mídia impressa Carga Horária Teórica Teórica 00 00 Prática Prática 60 50 Total Total 60 horas-aula 50 horas-aula Divisão de Turmas CNPJ 62823257/0001. fôrmas produção relacionados à chapas flexográficas. 2. o corte e vinco 9.Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza Governo do Estado de São Paulo Praça Cel. cilindros 3. Pós-impressão: o principais tipos de acabamento (brochura e capa dura). o intercalação.

Anatomia dos 2. Utilizar técnicas de 3. 4.09 59 Página nº 28 . Fazer uso dos elementos 2. 4. utilização do equipamento fotográfico. Still Life (composição com objetos) 7. fotográfica.Bom Retiro – CEP: 01124-060 – São Paulo – SP II. fotográficos: compositivos da imagem e recursos da imagem equipamentos analógico e digital fotográfica. Composição Fotográfica 6. Analisar tipos de materiais 1. Fernando Prestes. química e fotográficos existentes no fotográficos existentes no equipamento. Planejar o projeto 3.5 PRODUÇÃO DE IMAGENS FOTOGRÁFICAS I Função: Concepção e Representação do Projeto COMPETÊNCIAS HABILIDADES BASES TECNOLÓGICAS Materiais fotográficos: Utilizar materiais 1. 74 . Princípios plásticos: luz.Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza Governo do Estado de São Paulo Praça Cel. papéis mercado. Identificar características funcionamento equipamento utilizado. do Aplicar normas de fotográfico 5. 1. definição da imagem e cor 5. sombra. Selecionar os elementos 2. Técnicas de reprodução fotográfico de acordo com a planejamento adequadas ao fotográfica: analógica e digital projeto fotográfico. Manipular o equipamento do fotográfico. Normas de Utilização dos Equipamentos Carga Horária Teórica Teórica 00 00 Prática Prática 40 50 Total Total 40 horas-aula 50 horas-aula Divisão de Turmas CNPJ 62823257/0001. 3. mercado. detalhes e 4. proposta.

Identidade Visual projeto de identidade visual características próprias do 4. Utilização do Briefing para visual. proposta de Identidade Visual Relacionar as 3. 5. envelopes. projeto em diferentes mídias. Fundamentos de Identidade (logotipos ou símbolo) em Visual projetos de identidade 3. Adequar o design do 3. papel timbrado. Elaborar e aplicar marca 2.Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza Governo do Estado de São Paulo Praça Cel.Bom Retiro – CEP: 01124-060 – São Paulo – SP II. Corporativa ao perfil do cliente. 74 . Fernando Prestes. Identificar as diferentes possibilidades de aplicação da marca (logotipos ou símbolo). Identificar os elementos 1. Elaborar e apresentar 1. Identificar e aplicar as normas de utilização da identidade visual. Sistemas de Sinalização Carga Horária Teórica Teórica 00 00 Prática Prática 60 50 Total Total 60 horas-aula 50 horas-aula Divisão de Turmas CNPJ 62823257/0001. folders e outros 8.6 CONCEPÇÃO E REPRESENTAÇÃO DA IDENTIDADE VISUAL Função: Concepção e Representação do Projeto COMPETÊNCIAS HABILIDADES BASES TECNOLÓGICAS marca 1. 4.09 59 Página nº 29 . Criação de ou símbolo): compositivos próprios do esboços de projetos de (logotipos conceituação identidade visual. Elaboração de itens de papelaria: cartão de visita. projeto de identidade visual. 2. Manual de Identidade Visual 6. 2. Elaboração de catálogo 7.

BASES TECNOLÓGICAS 1. catálogos e similares 2. Carga Horária Teórica Teórica 00 00 Prática Prática 100 100 Total Total 100 horas-aula 100 horas-aula Divisão de Turmas CNPJ 62823257/0001. itens de identidade visual. os recursos digitais.7 APLICATIVOS INFORMATIZADOS EM DESIGN GRÁFICO II Função: Operacionalização do Projeto COMPETÊNCIAS 1.Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza Governo do Estado de São Paulo Praça Cel. Finalizar projetos de para execução de projetos de ilustração digital comunicação visual utilizando comunicação visual. Desenvolvimento de projetos gráficos: mídia impressa. HABILIDADES 1. embalagens. Selecionar e utilizar as diferentes ferramentas da computação gráfica de acordo com o projeto de comunicação visual. Fernando Prestes.09 59 Página nº 30 . Técnicas de pintura e 2. Utilizar softwares gráficos 2.Bom Retiro – CEP: 01124-060 – São Paulo – SP II. Desenvolver projetos utilizando softwares gráficos de acordo com as especificidades e características do projeto de comunicação visual. 74 .

esquemas. observação. gráficos e laboratório. Selecionar informações e • Ciclo de Vida do setor dados de pesquisa • Demandas e tendências relevantes para o futuras da área desenvolvimento de profissional estudos e projetos. 7. Realizar o fichamento de de instrumentos de obras técnicas e pesquisa de campo científicas. Propor soluções parametrizadas por viabilidade técnica e econômica aos problemas identificados. Classificar fontes de temas para o TCC pesquisa segundo • Análise das propostas critérios relativos ao de temas segundo os acesso. Identificar demandas e 1. de forma criteriosa e explicitada. 3. Correlacionar a formação técnica às demandas do setor produtivo. 74 . 5. financeiro. Fernando Prestes. Identificação e definição de 4. entrevistas. Técnicas de pesquisa: pesquisa de campo. Constituir amostras para pesquisas técnicas e científicas. Identificar fontes de pesquisa sobre o objeto em estudo. Justificativa (Por quê?) Prática Prática 00 00 Total Total 40 horas-aula 50 horas-aula Carga Horária Teórica Teórica 40 50 CNPJ 62823257/0001. formulários etc. Consultar Legislação. 3. Registrar as etapas do pesquisa bibliográfica) trabalho. Estudo do cenário da área situações-problema no profissional âmbito da área • Características do setor profissional. 2. (questionários. entrevista e questionário) • Técnicas de estruturação 8.Bom Retiro – CEP: 01124-060 – São Paulo – SP II. Elaborar instrumentos de pesquisa para desenvolvimento de projetos. setor 2. Analisar dados e informações obtidas de pesquisas empíricas e bibliográficas. 6. • Documentação Indireta (pesquisa documental e 6. Objetivos: geral e específicos (Para quê? e Para quem?) 8. prazo e relevância e viabilidade relevância para o projeto. Definição do cronograma de trabalho 5. Problematização 6. 4. Organizar os dados • Documentação Direta obtidos na forma de (pesquisa de campo. • Identificação de lacunas (demandas não atendidas 3. Construção de hipóteses 7. Avaliar demandas e situações-problema no âmbito da área profissional.09 59 Página nº 31 . (macro e micro regiões) • Avanços tecnológicos 2. desembolso critérios: pertinência. plenamente) e de Normas e Regulamentos situações-problema do relativos ao projeto.8 PLANEJAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) EM COMUNICAÇÃO VISUAL Função: Estudo e Planejamento COMPETÊNCIAS 1.) 5. HABILIDADES BASES TECNOLÓGICAS 1.Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza Governo do Estado de São Paulo Praça Cel. de planilhas. Aplicar instrumentos de 4. • Técnicas de fichamento de obras técnicas e científicas 7.

arte indígena e cultura e etnia africana no Brasil b) Visão estrangeira sobre o Brasil c) Barroco Brasileiro d) Missão artística francesa e) O Século IXX no Brasil: Realismo e Academicismo. para a elaboração do 4. características artísticas histórico do Brasil. as artes aplicadas ao uso cotidiano e artes gráficas no contexto brasileiro 2.09 59 Página nº 32 .Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza Governo do Estado de São Paulo Praça Cel. charges. cultural brasileira em seus 2. jornais e revistas. Analisar o contexto artístico 1. f) Imagem Gráfica Brasileira: cartazes. 1 INFLUÊNCIA DOS MOVIMENTOS ARTÍSTICOS NA COMUNICAÇÃO VISUAL BRASILEIRA Função: Estudos e Pesquisa COMPETÊNCIAS HABILIDADES Identificar as 1. Fernando Prestes. g) Arte Moderna Brasileira h) Arte Contemporânea do Brasil e Carga Horária Teórica Teórica 00 00 Prática Prática 40 50 Total Total 40 horas-aula 50 horas-aula Divisão de Turmas CNPJ 62823257/0001. pintura.Selecionar elementos e cultural brasileira características da História da Arte Brasileira que são 3. Identificar os conceitos artísticos aspectos artísticos. Analisar criticamente a projeto. arquitetura. 74 . 4. Analisar a formação histórico. Linguagens artísticas (desenho. Indicar elementos e utilizados em projeto de características plásticas da produção artística brasileira comunicação visual. BASES TECNOLÓGICAS 1. brasileiras em seu contexto 2. modelagem. presentes na formação 3. escultura. Conceito de Cultura Identidade Nacional 3) Artistas brasileiros a) Pré história brasileira. Detectar referências existentes na arte e na cultura que possam contribuir de forma criativa para o projeto.Bom Retiro – CEP: 01124-060 – São Paulo – SP MÓDULO III – Habilitação Profissional Técnica de Nível Médio de TÉCNICO EM COMUNICAÇÃO VISUAL III. produção artística brasileira.

BASES TECNOLÓGICAS 1. Legislação sobre a área: CONAR 3. Identificar os fundamentos. 8. financeira. Reconhecer e prever situações de risco ou desrespeito à saúde pessoal. Visão Global das áreas funcionais: mercadológica. Utilizar códigos. 3. Estabelecer relações de específicos para implementar respeito mútuo entre o planejamento do projeto de produtor / consumidor. Direitos Autorais Propriedade Intelectual e 5 . portfolio e formas de expressão 9. Posturas Profissionais da Área: posturas. 2 ÉTICA E CIDADANIA ORGANIZACIONAL NA COMUNICAÇÃO VISUAL Função: Gestão do Processo COMPETÊNCIAS HABILIDADES 1.09 59 Página nº 33 . 6. comunicação visual. organizacional. 7. 1. Princípios da legislação brasileira aplicada a Cultura 7. Conceitos de trabalho em equipe. normas e documentação da área de referenciais específicas da comunicação visual. Interpretar legislação.Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza Governo do Estado de São Paulo Praça Cel. apresentação pessoal. interpessoal. Participar e/ou coordenar e relacionamento equipes de trabalho. habilidades para procedimentos desempenho pessoal e organizacionais. comunicação visual. Atualizar-se e desenvolver regras. Interpretar e aplicar códigos de ética profissional nas relações pessoais e código de ética. 6. os objetivos. Organizar procedimentos 5. 74 . Aplicar a legislação e os 2. produção e de recursos humanos 8. empregador / empregado. Código de Ética Profissional: regras e regulamentos organizacionais 4. parceiro / concorrente. cooperação e autonomia pessoal Carga Horária Teórica Teórica 40 50 Prática Prática 00 00 Total Total 40 horas-aula 50 horas-aula CNPJ 62823257/0001. normas e orientações. Código de Defesa do Consumidor 2.Leis de Software e uso de informações da internet 6.Bom Retiro – CEP: 01124-060 – São Paulo – SP III. Definir padrões de apresentação em entrevista 3. social e ambiental e indicar procedimentos que possam evitá-las. 2. profissionais. Cumprir criticamente as regulamentos e 4. e a estrutura da organização. Fernando Prestes.

2. 3. Identificar a tecnologia 1. Detectar características 1.09 59 Página nº 34 . informação. Princípios de construção de sites 3. Indicar recursos para a técnicas ampliação de meios de elaboração do projeto. finalização de projetos gráfico.Bom Retiro – CEP: 01124-060 – São Paulo – SP III. Executar projetos de forma possibilitem desenvolvimento funcional quanto à imagem e do projeto de comunicação tecnologia.3 APLICATIVOS INFORMATIZADOS EM DESIGN GRÁFICO DIGITAL Função: Elaboração do Projeto COMPETÊNCIAS HABILIDADES BASES TECNOLÓGICAS 1. Fernando Prestes. visual. Conceito de multimídia na visual e adequada para o tratamento gráficas de uso nos diferentes comunicação softwares. Pesquisar produtos e adequados à 3. 74 . Criar recursos que 2.Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza Governo do Estado de São Paulo Praça Cel. 2. Conceitos e princípios de Animações Carga Horária Teórica Teórica 00 00 Prática Prática 100 100 Total Total 100 horas-aula 100 horas-aula Divisão de Turmas CNPJ 62823257/0001.

Fernando Prestes. definição de técnicas e matérias adequados.09 59 Página nº 35 . Utilizar a linguagem plástica e tecnológica como ilustração. projeto. 74 . 3. Conceito e prática de ilustração aplicada às diversas mídias 3. Fundamentos de um Projeto: aplicação da ilustração 2. pontos críticos do projeto 4.Bom Retiro – CEP: 01124-060 – São Paulo – SP III. Planejamento do Trabalho: roteiro de pesquisa e análise de imagens. 4 ILUSTRAÇÃO Função: Implementação de Técnicas de Produção COMPETÊNCIAS HABILIDADES 1. instrumento do projeto. Tecnologia e linguagem plástica: imagens digitalizadas e técnicas mistas Carga Horária Teórica Teórica 00 00 Prática Prática 100 100 Total Total 100 horas-aula 100 horas-aula Divisão de Turmas CNPJ 62823257/0001.Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza Governo do Estado de São Paulo Praça Cel. 4. Expressar idéias por meio 1. 2. Executar as etapas de mídias. BASES TECNOLÓGICAS 1. Analisar o produto para o desenvolvimento do projeto 2. desenvolvimento do projeto. Planejar e executar de forma prática o projeto de 4. Aplicar as técnicas de ilustração adequada a cada dos recursos da ilustração. Aplicar o projeto de e propor alternativas que ilustração de acordo com as viabilizem a sua criação de diversas mídias. acordo com as diferentes 3. Articular linguagem plástica e tecnológica para a criação de projeto de comunicação visual.

Elaboração dos dados de pesquisa: seleção. 5. explanações orais. 2. Identificação das fontes de recursos 6. 7. Dimensionamento dos recursos necessários 5. Construção de conceitos relativos ao tema do trabalho: definições. cronogramas e desenvolvimento do fluxogramas. Consultar catálogos e científico e tecnológico numa manuais de fabricantes e de fornecedores de serviços perspectiva interdisciplinar técnicos. Organizar as informações. explicação e especificação. desenvolvimento de projetos. Definição dos procedimentos metodológicos • Cronograma de atividades • Fluxograma do processo 4. conforme formatação contexto profissional. Classificar os recursos para o natureza e na complexidade necessários desenvolvimento do projeto. definida. 5. Análise dos dados: interpretação. Comunicar idéias de 6.Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza Governo do Estado de São Paulo Praça Cel. das atividades. Redigir relatórios sobre o recursos necessários para o desenvolvimento do projeto. 4. Avaliar de forma forma clara e objetiva por de textos e quantitativa e qualitativa o meio desenvolvimento de projetos. Definir fases de execução de projetos com base na 2. Utilizar de modo racional necessários e plano de os recursos destinados ao projeto. Correlacionar recursos 3. Fernando Prestes. Formatação de trabalhos acadêmicos Carga Horária Teórica Teórica 00 00 Prática Prática 60 50 Total Total 60 horas-aula 50 horas-aula Divisão de Turmas CNPJ 62823257/0001. gestão da qualidade no os textos e os dados. Sistemas de gerenciamento de projeto 10. cronograma físico-financeiro. 3. Construir gráficos. gráficos. 8. 3. 6. produções científicas etc. produção. histogramas 9. Identificar fontes de 4.09 59 Página nº 36 . simbologia etc. Técnicas para elaboração de relatórios.Bom Retiro – CEP: 01124-060 – São Paulo – SP III. terminologia. 74 . Articular o conhecimento 1. Analisar metodologias de 7. 2. BASES TECNOLÓGICAS 1. codificação e tabulação 7. Referencial teórico: pesquisa e compilação de dados. Analisar e acompanhar o planilhas. 5 DESENVOLVIMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) EM COMUNICAÇÃO VISUAL Função : Desenvolvimento e Gerenciamento de Projetos COMPETÊNCIAS HABILIDADES 1.

tipos e públicos 4. Selecionar alternativas 3. 74 . faixas de gôndola. projeções futuras para a implantação do projeto de merchandising. Carga Horária Teórica Teórica 00 00 Prática Prática 40 50 Total Total 40 horas-aula 50 horas-aula Divisão de Turmas CNPJ 62823257/0001. Fernando Prestes. grupo de discussão e pesquisa de observação 2.09 59 Página nº 37 .Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza Governo do Estado de São Paulo Praça Cel. HABILIDADES 1. Acompanhar as inovações com a implantação do do mercado de design e suas projeto de merchandising. Detectar as ferramentas 2. Merchandising: princípios e aplicações 3. Utilizar técnicas que estimulem o potencial criativo para o desenvolvimento do projeto.Bom Retiro – CEP: 01124-060 – São Paulo – SP III. BASES TECNOLÓGICAS 1. móbiles entre outros Pesquisar as 2. Promoção de Vendas: conceitos. Desenvolver técnicas de criação publicitária que orientem o desenvolvimento de campanhas. do mercado para promoção de vendas. Tipos e características de material de ponto de venda: displays. 4. 6 MARKETING E CRIAÇÃO PUBLICITÁRIA APLICADOS A COMUNICAÇÃO VISUAL II Função: Concepção e Representação do Projeto COMPETÊNCIAS 1. comunicação visual. adequadas ao uso do oportunidades de aplicação merchandising no projeto de de merchandising. Técnicas de criação publicitária: brainstorming. Aplicar os materiais de ponto de venda de acordo 4. Desenvolveu projeto de que possibilitem a criação do comunicação visual projeto de promoção de adequado às necessidades vendas. 3.

Princípios do processo de produção industrial Carga Horária Teórica Teórica 00 00 Prática Prática 60 50 Total Total 60 horas-aula 50 horas-aula Divisão de Turmas CNPJ 62823257/0001. Fernando Prestes. BASES TECNOLÓGICAS 1.Bom Retiro – CEP: 01124-060 – São Paulo – SP III.09 59 Página nº 38 . produção industrial do projeto. Criar e representar projeto tridimensional. 3. arame. outros 4. 2. HABILIDADES projeto o 1.Técnicas de construção de mock-up: o modelagem e escultura 3.Construir mock-up por meio de técnicas de do projeto.Representar tridimensional através do desenho. madeira balsa. Indicar as técnicas de produção em série do projeto tridimensional. 7 PROJETO TRIDIMENSIONAL Função: Elaboração do Projeto COMPETÊNCIAS 1. modelagem e/ou escultura. Construção do projeto tridimensional o recursos bidimensionais 2. massa de modelar. realização de protótipo de 4. gesso. matérias recicláveis. Concretizar tridimensionalmente o esboço 2. Selecionar os materiais adequados a construção do 3. Materiais para execução de protótipos: papelão. 74 .Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza Governo do Estado de São Paulo Praça Cel. laminado. 4. Definir as tecnologias acordo com o projeto empregadas no processo de tridimensional. Utilizar adequadamente os materiais para a projeto.

Adequar as saídas de 4. visual. 74 .Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza Governo do Estado de São Paulo Praça Cel. Manipulação de arquivos reprodução adequadas ao arquivos de acordo com o digitais para finalização e projeto de comunicação impressão desenvolvimento do projeto. Gerenciamento de cores cores arquivos. BASES TECNOLÓGICAS 1.Distinguir fotográficas de acordo com as imagens de acordo como projeto de comunicação necessidades do projeto. seus materiais e acabamentos. 5.09 59 Página nº 39 . jornalísticas e publicitárias 2 . Classificação e organização de imagens: artísticas. Classificar as imagens 1. Elaborar bancos de desenvolvimento do projeto imagens úteis para o projeto de comunicação visual. Carga Horária Teórica Teórica 00 00 Prática Prática 60 50 Total Total 60 horas-aula 50 horas-aula Divisão de Turmas CNPJ 62823257/0001. Gerenciar as saídas de 3. de comunicação visual. 2. Banco de imagens e referências de pesquisa: criação e gerenciamento através de softwares específicos 3. 4. Adequar as saídas de 3. Definir técnicas de 4. Fernando Prestes. Utilizar técnicas de reprodução fotográfica digital. 8 PRODUÇÃO DE IMAGENS FOTOGRÁFICAS II Função: Concepção e Representação do Projeto COMPETÊNCIAS HABILIDADES temas de 1. Selecionar imagens fotográficas para o 2.Bom Retiro – CEP: 01124-060 – São Paulo – SP III. visual.

2 Orientação Ficará a orientação do desenvolvimento do Trabalho de Conclusão de Curso por conta do professor responsável pelos temas do Planejamento do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) em Comunicação Visual. Para tanto. atitudes e informações relacionadas que estruturam as competências requeridas. A pesquisa empírica deverá contemplar uma coleta de dados. em número de 120 (cento e vinte) horas. 4. no 3º Módulo. Dessa forma. as normas e as orientações que nortearão a realização do Trabalho de Conclusão de Curso. torna-se necessário que cada escola. desenvolvido mediante controle. 4. assim como a solução de problemas. atendendo às especificidades dos cursos que oferece.5. os produtos poderão ser compostos por elementos gráficos e/ ou volumétricos (maquetes ou protótipos) necessários à apresentação do trabalho.Bom Retiro – CEP: 01124-060 – São Paulo – SP 4. a contextuação e os ambientes de formação se constituem em ferramentas básicas para a construção das habilidades. o pensamento e as ações. O Trabalho de Conclusão de Curso deverá envolver necessariamente uma pesquisa empírica. serão acrescentadas às aulas previstas para o curso e constarão do histórico escolar do aluno. no 2º Módulo e Desenvolvimento de Trabalho de Conclusão de Curso da (TCC) em Comunicação Visual. 4.Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza Governo do Estado de São Paulo Praça Cel. enquanto sujeito do seu próprio desenvolvimento. que poderá ser realizada no local de estágio supervisionado. Caso seja adotada a forma de proposta de projeto. A temática a ser abordada deve estar contida no âmbito das atribuições profissionais da categoria. ou por meio de visitas técnicas e entrevistas com profissionais da área. que somada à pesquisa bibliográfica dará o embasamento prático e teórico necessário para o desenvolvimento do trabalho. o currículo organizado por meio de competências será direcionado para a construção da aprendizagem do aluno. permitirá aos alunos o conhecimento do campo de atuação profissional.09 59 Página nº 40 . sendo de livre escolha do aluno. Fernando Prestes.5. a problematização. quando for o caso. a organização do processo de aprendizagem privilegiará a definição de projetos. memórias de cálculos e demais reflexões de caráter teórico e metodológico pertinentes ao tema. devidamente acompanhados pelas respectivas especificações técnicas. Caberá a cada escola definir. As atividades extraclasse. destinadas ao desenvolvimento do Trabalho de Conclusão de Curso. com suas peculiaridades. a interdisciplinaridade. orientação e avaliação docente. Ao considerar que o efetivo desenvolvimento de competências implica na adoção de sistemas de ensino que permitam a verificação da aplicabilidade dos conceitos tratados em sala de aula. O desenvolvimento do Trabalho de Conclusão de Curso pautar-se-á em pressupostos interdisciplinares. problemas e/ ou questões geradoras que orientam e estimulam a investigação. 74 . podendo exprimir-se por meio de um trabalho escrito ou de uma proposta de projeto. memorial descritivo.5 Enfoque Pedagógico Constituindo-se em meio para guiar a prática pedagógica.6 Prática Profissional CNPJ 62823257/0001. conforme a natureza e o perfil de conclusão da Habilitação Profissional. crie oportunidades para que os alunos construam e apresentem um produto final – Trabalho de Conclusão de Curso – TCC. demandas e desafios.1 Trabalho de Conclusão de Curso – TCC A sistematização do conhecimento sobre um objeto pertinente à profissão. por meio de regulamento específico.

09 59 Página nº 41 . 4. controle e avaliação. distribuição das aulas e dos temas. O estágio somente poderá ser realizado de maneira concomitante com o curso. O Plano de Estágio Supervisionado deverá prever os seguintes registros: • • • • • • sistemática de acompanhamento. com um total de 1. ao aluno será permitido realizar estágio apenas enquanto estiver regularmente matriculado. para dar atendimento às demandas individuais. O desenvolvimento de projetos. A escola acompanhará as atividades de estágio. no entanto. o perfil de conclusão da habilitação.Bom Retiro – CEP: 01124-060 – São Paulo – SP A Prática Profissional será desenvolvida em empresas e nos laboratórios e oficinas da Unidade Escolar.200 horas ou 1. conhecimento de mercado e das empresas. ensaios e demais técnicas de ensino que permitam a vivência dos alunos em situações próximas da realidade do setor produtivo. contudo.Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza Governo do Estado de São Paulo Praça Cel. que poderão ser desenvolvidas integralmente na escola ou em empresas da região. Quando realizado. ou seja. definição de possíveis campos/ áreas para realização de estágios. 74 . por meio de simulações. poderá realizar estágio supervisionado. condição para a conclusão do curso. sociais e do setor produtivo. CNPJ 62823257/0001. O tempo necessário e a forma para o desenvolvimento da Prática Profissional realizada na escola e nas empresas serão explicitados na proposta pedagógica da Unidade Escolar e no plano de trabalho dos docentes.8 Novas Organizações Curriculares O Plano de Curso propõe a organização curricular estruturada em três módulos. objetivos.7 Estágio Supervisionado A Habilitação Profissional Técnica de Nível Médio de TÉCNICO EM COMUNICAÇÃO VISUAL não exige o cumprimento de estágio supervisionado em sua organização curricular. identificação do responsável pela Orientação de Estágio. constitui e organiza o currículo. das qualificações e a carga horária prevista para a área profissional da habilitação. justificativa. alterando o número de módulos. visitas técnicas. A organização curricular proposta levará em conta. A prática será incluída na carga horária da Habilitação Profissional e não está desvinculada da teoria. individual e relatórios. a seu critério. experiências. Fernando Prestes. Após a conclusão de todos os componentes curriculares será vedada a realização de estágio supervisionado. não sendo. cuja sistemática será definida através de um Plano de Estágio Supervisionado devidamente incorporado ao Projeto Pedagógico da Unidade Escolar. trabalhos em grupo. oficinas e salas-ambiente garantirão o desenvolvimento de competências específicas da área de formação. Será desenvolvida ao longo do curso por meio de atividades como estudos de caso. A Unidade Escolar. 4. O aluno. pesquisas. pesquisas de campo e aulas práticas desenvolvidas em laboratórios. as horas efetivamente cumpridas deverão constar do Histórico Escolar do aluno.500 horas-aula. estudos de casos. metodologias. poderá propor nova organização curricular. realização de visitas técnicas monitoradas. contando com aproximadamente 900 horas-aula de práticas profissionais.

anteriormente adquiridas pelo aluno. diretamente relacionados com o perfil profissional de conclusão da respectiva habilitação profissional. auto-avaliação. avaliação de competências reconhecidas em processos formais de certificação profissional. ou qualificação profissional. etc – que permitam analisar de forma ampla o desenvolvimento de competências em diferentes indivíduos e em diferentes situações de aprendizagem. será feito mediante avaliação a ser realizada por comissão de professores. CAPÍTULO 5 CRITÉRIOS DE APROVEITAMENTO DE CONHECIMENTOS E EXPERIÊNCIAS ANTERIORES O aproveitamento de conhecimentos e experiências adquiridas anteriormente pelos alunos. reclassificação. CAPÍTULO 6 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE APRENDIZAGEM A avaliação. seguir-se-ão as diretrizes a serem definidas e indicadas pelo Ministério da Educação. poderá ocorrer por meio de: disciplinas de caráter profissionalizante cursadas no Ensino Médio. pesquisas. CNPJ 62823257/0001. para fins de prosseguimento de estudos. elemento fundamental para acompanhamento e redirecionamento do processo de desenvolvimento de competências estará voltado para a construção dos perfis de conclusão estabelecidos para as diferentes habilitações profissionais e as respectivas qualificações previstas. mediante avaliação do aluno. mediante experiências adquiridas no trabalho ou por outros meios informais. O caráter diagnóstico dessa avaliação permite subsidiar as decisões dos Conselhos de Classe e das Comissões de Professores acerca dos processos regimentalmente previstos de: • • classificação. Quando o aproveitamento tiver como objetivo a certificação de competências. Fernando Prestes. por meio da educação formal/ informal ou do trabalho. 74 .09 59 Página nº 42 . portfólio. designada pela Direção da Escola. projetos. cursos de formação inicial e continuada avaliação do aluno.Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza Governo do Estado de São Paulo Praça Cel. relatórios. O aproveitamento de competências. qualificações profissionais e etapas ou módulos de nível técnico concluídos em outros cursos. roteiros. provas. Constitui-se num processo continuo e permanente com a utilização de instrumentos diversificados – textos. atendendo os referenciais constantes de sua proposta pedagógica. para conclusão de estudos.Bom Retiro – CEP: 01124-060 – São Paulo – SP A nova organização curricular proposta entrará em vigor após a homologação pelo Órgão de Supervisão Educacional do CEETEPS.

recursos e metodologias diferenciadas e individualizadas com a finalidade de eliminar/ reduzir dificuldades que inviabilizam o desenvolvimento das competências visadas.Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza Governo do Estado de São Paulo Praça Cel. Por outro lado. concomitantemente. progressão parcial. refletirão a análise do seu desempenho feita pelos docentes nos Conselhos de Classe e/ ou nas Comissões Especiais. expressa em parecer elaborado por Comissão de Professores. dentro da formação inicial e continuada de trabalhadores. Acresce-se ainda que. avaliando a aquisição de competências previstas para os módulos correspondentes. 74 . Fernando Prestes. CNPJ 62823257/0001. calculada sobre a totalidade dos componentes curriculares de cada módulo e terá apuração independente do aproveitamento. etapas ou módulos das habilitações profissionais de nível técnico.Bom Retiro – CEP: 01124-060 – São Paulo – SP • • • • aproveitamento de estudos. ouvido o Conselho de Classe. o instituto da Reclassificação permite ao aluno a matricula em módulo diverso daquele que está classificado. após análise com o aluno. B ou R – e a frequência mínima estabelecida. A frequência mínima exigida será de 75% (setenta e cinco) do total das horas efetivamente trabalhadas pela escola. recuperação contínua. o instituto da Progressão Parcial cria condições para que os alunos com menção insatisfatória em até três componentes curriculares possam. recuperação paralela. O aluno obteve desempenho regular no desenvolvimento das competências do componente curricular no período. fundamentada nos resultados de diferentes avaliações realizadas. os resultados serão expressos por uma das menções abaixo conforme estão conceituadas e operacionalmente definidas: Menção MB B R I Conceito Muito Bom Bom Regular Definição Operacional O aluno obteve excelente desempenho no desenvolvimento das competências do componente curricular no período. A emissão de Menção Final e demais decisões. E permite orientar/ reorientar os processos de: Estes três últimos. cursar o módulo seguinte. Ao final de cada módulo.09 59 Página nº 43 . destinados a alunos com aproveitamento insatisfatório. O aluno obteve desempenho insatisfatório no Insatisfatório desenvolvimento das competências do componente curricular no período. Será considerado concluinte do curso ou classificado para o módulo seguinte o aluno que tenha obtido aproveitamento suficiente para promoção – MB. acerca da promoção ou retenção do aluno. O aluno obteve bom desempenho no desenvolvimento das competências do componente curricular no período. constituir-se-ão de atividades. ou do Ensino Médio ou as adquiridas no trabalho. Também através de avaliação do instituto de Aproveitamento de Estudos permite reconhecer como válidas as competências desenvolvidas em outros cursos – dentro do sistema formal ou informal de ensino.

Fernando Prestes. 3. capaz de receber 25 alunos. Teoria e Formas de Comunicação. 4.09 59 Página nº 44 . O laboratório pode ser compartilhado com habilitações correlatas. captura e edição de imagens fotográficas analógicas.Bom Retiro – CEP: 01124-060 – São Paulo – SP CAPÍTULO 7 INSTALAÇÕES E EQUIPAMENTOS I . 2. Influência dos Movimentos Artísticos na Comunicação Visual I e II.Laboratório de Informática Laboratório de informática padrão. 74 . O laboratório é exclusivo desta habilitação.1 Sala de aula multimídia Utilização : Formas Compositivas de Elementos Plásticos.Laboratório de computação gráfica Laboratório de computação gráfica com plataforma PC. O laboratório é exclusivo desta habilitação.Estúdio e laboratório de fotografia Ambiente capaz de receber 20 alunos. tratamento e edição de imagens e um laboratório para experiências na linguagem fotográfica analógica. 7. equipado com recursos áudio visuais para auxiliar as práticas didático-pedagógicas comuns aos componentes curriculares da habilitação técnica em Comunicação Visual que utilizam aplicativos informatizados. capaz de receber 25 alunos. Aplicativos Informatizados em Design Gráfico I e II. Formas Expressivas Bidimensionais I e II. equipado com equipamentos/ interfaces digitais e recursos físicos que possibilitam as experiências expressivas em linguagens bidimensionais. parque gráfico digital e recursos áudio-visuais que auxiliam as práticas didático-pedagógicas específicas da Habilitação em Comunicação Visual. Descrição Geral 1. O laboratório pode ser compartilhado com habilitações correlatas. capaz de receber 25 alunos.Sala de aula multimídia Ambiente capaz de receber 40 alunos. O laboratório pode ser compartilhado com habilitações correlatas. equipado com equipamentos e acessórios para produção. O laboratório pode ser compartilhado com habilitações correlatas. 6. 5.INFRA-ESTRUTURA RECOMENDADA 1.Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza Governo do Estado de São Paulo Praça Cel.Laboratório de produção gráfica Laboratório de produção gráfica com plataforma PC. O ambiente dispõe de um estúdio para produção. O laboratório é exclusivo desta habilitação. equipado com recursos áudio visuais que auxiliam as práticas didático-pedagógicas da área. com plataforma PC. equipado com recursos que possibilitam experiências expressivas e desenvolvimento do processo de criação.Laboratório de desenho Ambiente capaz de receber 20 alunos.Laboratório de criação Ambiente capaz de receber 20 alunos. Possibilita atividade de todos os componentes curriculares da Habilitação Profissional Técnica de Nível Médio de TÉCNICO EM COMUNICAÇÃO VISUAL. equipado com interfaces digitais para editoração gráfica e recursos áudio visuais para auxiliar as práticas didático-pedagógicas comuns aos temas da Habilitação Técnica de Nível Médio de Técnico em Comunicação Visual que utilizam aplicativos informatizados. Meios de CNPJ 62823257/0001. equipado com interfaces digitais para editoração gráfica.

100l total X Lâmpada fluorescente tubular.5m. Ética e Cidadania Organizacional na Comunicação Visual. 01 Conjunto de caixa acústica. Core2Duo. 01 Adobe Creative Suite 4 – Master Collection 01 Corel Draw Graphics Suite X4 01 Corel Painter X 01 Microsoft Office Professional 2007 40 Conjunto mesa\cadeira aluno 01 Conjunto de mesa e cadeira para professor. 10m 01 Conjunto com 05 recipientes para coleta seletiva de lixo. 01 Quadro magnético branco 3x1m 01 Quadro de avisos em cortiça 01 Suporte de teto para projetor multimídia 01 Tela de projeção. janelas amplas para boa iluminação e aeração. 2. 74 .000btu/h. o piso deve ser claro e lavável. Trabalho e Tecnologia.20mm de cobre 24 awg 01 Cabo RGB SVGA VGA 10m. 6500k CNPJ 62823257/0001. 4GB. conforme a especificação. CD-R/-RW.98 x 0. que impedem qualquer tipo de iluminação natural. a tubulação de rede deve ser visível e devidamente identificada. 01 ponto de energia 220V. Aplicativos Informatizados em Design Digital. Planejamento do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) em Comunicação Visual. piso/teto. as paredes devem ser brancas com proteção para evitar o contato do mobiliário. VCD E SVCD. pé direito igual ou superior a 03m. a tubulação elétrica deve ser visível. Iluminação : O ambiente deve ter a iluminação controlada. Desenvolvimento do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) em Comunicação Visual Área útil 70m2 Descrição física: O ambiente é uma sala de aula comum equipada com recursos áudiovisuais e acesso a internet. Marketing e Criação Publicitária em Comunicação Visual I e II. reproduz DVD. 06 pontos de energia 110V. Produção de Imagens Fotográficas I e II. Produção Gráfica. 80.90 x 0. WMA. I . angulo visão 178graus 01 DVD. Concepção e Representação da Identidade Visual. a área das sala deve ser igual o superior a 70m2. MP3. modelo "FDE” (MCP-03 01 Armário de aço duas portas medindo (1.40) m.Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza Governo do Estado de São Paulo Praça Cel. 700W RMS 01 Condicionador de ar. Linguagem. 4 pares trancado 7x0. Split. com filtro 01 Cabo RCA áudio e vídeo 3+3. se necessário. CD.8 GHz.09 59 Página nº 45 . Ilustração. A rede elétrica deve ser estabilizada e protegida por um no-break central. a temperatura deve ser controlada por meio de condicionadores de ar.Bom Retiro – CEP: 01124-060 – São Paulo – SP Impressão e Processos Gráficos.Equipamentos 01 Microcomputador. frio. Instalações :04 pontos de internet (RJ-45). Fernando Prestes. devem ser utilizadas lâmpadas fluorescentes tubulares de 6500K. JPEG. 40 w. Influência dos Movimentos Artísticos Brasileiros na Comunicação Visual. Projeto Tridimensional. 250HD. DVD+R/-R/+RW/-RW. modelo retrátil com acionamento manual 01 Cordão de conexão 1. DVD/RW 01 Projetor de multimídia com 3000 ANSI lumens 01 Televisão LCD 52" resolução 1920x1080. Scroll. 220 v. a sala deve ser equipada com cortinas blackout.

8 GHz. Split. Área útil 80m2 Descrição física : Este ambiente é uma laboratório de informática equipado com recursos áudio-visuais.Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza Governo do Estado de São Paulo Praça Cel. a tubulação de rede deve ser visível e devidamente identificada. as paredes devem ser cinza (18% de preto). Ilustração. Instalações : 30 pontos de internet (RJ-45). 30 pontos de energia 110V. 01 Televisão LCD 52" resolução 1920x1080. Aplicativos Informatizados em Design Digital. II Equipamentos 26 Microcomputador. 80. kit c/6 guias em leque e estojo 26 Cordão de conexão 1. 2. 74 . Core2Duo. conforme a especificação. Fernando Prestes. a temperatura deve ser controlada por meio de condicionadores de ar. cor cinza 01 Armário de aço duas portas medindo (1. 1Laboratório de computação gráfica Laboratório de computação gráfica com plataforma PC.Bom Retiro – CEP: 01124-060 – São Paulo – SP Descrição Geral 2. 26 Adobe Creative Suite 4 – Master Collection 26 Corel Draw Graphics Suite X4 26 Corel Painter X 26 Microsoft Office Professional 2007 01 Conjunto de mesa e cadeira para professor. equipado com interfaces digitais para editoração gráfica e recursos áudio visuais para auxiliar as práticas didático-pedagógicas comuns aos componentes curriculares da habilitação técnica em Comunicação Visual que utilizam aplicativos informatizados. 4 pares trancado 7x0. Scroll.90 x 0. janelas amplas para boa iluminação e aeração. frio. o piso deve ser preto e lavável.000btu/h. a tubulação elétrica deve ser visível. periféricos específicos. a sala deve ser equipada com cortinas blackout que impedem qualquer tipo de iluminação natural.20mm de cobre 24 awg CNPJ 62823257/0001. 01 Quadro magnético branco 3x1m 01 Quadro de avisos em cortiça 01 Conjunto de escala de cores Pantone. Marketing e Criação Publicitária em Comunicação Visual I e II. a área da sala deve ser igual ou superior a 80m2. O laboratório é exclusivo desta habilitação. DVD/RW 26 Mesa digitalizadora imagens tipo de mesa com resolução óptica 2032 dpi 01 Calibrador de monitor compatível com sistema Match Pantone. 03 ponto de energia 220V.09 59 Página nº 46 . modelo "FDE” (MCP-03 Cadeiras giratórias Mesa de reunião com tampo redondo de 1200 mm. Produção de Imagens Fotográficas I e II. angulo visão 178graus 01 Condicionador de ar.98 x 0. 220 v. bancada para acomodar os 26 computadores e periféricos (100x80cm por computador) Iluminação: O ambiente deve ter a iluminação controlada. capaz de receber 25 alunos. 250HD. pé direito igual ou superior a 3m. Projeto Tridimensional. A rede elétrica deve ser estabilizada e protegida por um no-break central.5m. 01 Multifuncional laser color com função impressora / fax / scanner e copia. Planejamento do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) em Comunicação Visual. acesso a internet.40) m. Desenvolvimento do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) em Comunicação Visual. devem ser utilizadas lâmpadas fluorescentes tubulares de 6500K. piso/teto. Concepção e Representação da Identidade Visual. Produção Gráfica. Utilização : Aplicativos Informatizados em Design Gráfico I e II. 4GB.

a tubulação de rede deve ser visível e devidamente identificada. 220 v. A rede elétrica deve ser estabilizada e protegida por um no-break central.8 GHz. Marketing e Criação Publicitária em Comunicação Visual I e II. equipado com interfaces digitais para editoração gráfica. 1200x1200dpi 01 Televisão LCD 52" resolução 1920x1080. Utilização : Aplicativos Informatizados em Design Gráfico I e II. a sala deve ser equipada com cortinas blackout que impedem qualquer tipo de iluminação natural. parque gráfico digital e recursos áudio-visuais que auxiliam as práticas didático-pedagógicas específicas da Habilitação em Comunicação Visual. 26 Adobe Creative Suite 4 – Master Collection 26 Corel Draw Graphics Suite X4 26 Corel Painter X 26 Microsoft Office Professional 2007 CNPJ 62823257/0001. as paredes devem ser cinza (18% de preto). III. Área útil 80m2 Descrição física : Este ambiente é uma laboratório de informática equipado com recursos áudio-visuais. Concepção e Representação da Identidade Visual. Planejamento do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) em Comunicação Visual.000btu/h. com filtro Cabo RCA áudio e vídeo 3+3. 35ppm. 03 ponto de energia 220V.1 Laboratório de produção gráfica Laboratório de produção gráfica com plataforma PC. piso/teto. 4GB. o piso deve ser preto e lavável. Produção Gráfica. 550x400x7mm Lâmpada fluorescente tubular. capaz de receber 25 alunos. DVD/RW 02 Calibrador de monitor compatível com sistema Match Pantone.09 59 Página nº 47 . devem ser utilizadas lâmpadas fluorescentes tubulares de 6500K. Equipamentos 26 Microcomputador. 100l total Vidro temperado. periféricos específicos. 80. acesso a internet. 250HD. conforme a especificação. 26 Mesa digitalizadora de imagens tipo mesa com resolução óptica 5080 LPI 01 Scanner para digitalização de imagens coloridas tamanho A3 01 Impressora plotter 6 cartuchos 48 m2/hs 2400x1200 256mb HD 40gb 01 Impressora laser preta 12ppm color 10ppm 1200x1200 64mb 01 Impressora jato tinta colorida. O laboratório é exclusivo desta habilitação. 40 w. Scroll.Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza Governo do Estado de São Paulo Praça Cel. Aplicativos Informatizados em Design Digital. 10m Conjunto com 05 recipientes para coleta seletiva de lixo. Core2Duo. Desenvolvimento do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) em Comunicação Visual. angulo visão 178graus 01 Condicionador de ar.Bom Retiro – CEP: 01124-060 – São Paulo – SP 01 01 01 02 X Cabo RGB SVGA VGA 10m. a área da sala deve ser igual ou superior a 80m2. Ilustração. janelas amplas para boa iluminação e aeração. pé direito igual ou superior a 3m. 30 pontos de energia 110V. Split. 2. a temperatura deve ser controlada por meio de condicionadores de ar. Projeto Tridimensional. bancada para acomodar os 26 computadores e periféricos (100x80cm por computador) Iluminação : O ambiente deve ter a iluminação controlada. Produção de Imagens Fotográficas I e II. 32mb. Fernando Prestes. frio. 6500k Descrição Geral 3. 74 . a tubulação elétrica deve ser visível. Instalações : 30 pontos de internet (RJ-45).

Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza Governo do Estado de São Paulo Praça Cel. Fernando Prestes, 74 - Bom Retiro – CEP: 01124-060 – São Paulo – SP

01 26 01 01 01 01 01 26 01 01 01 02 X

Conjunto de mesa e cadeira para professor; modelo "FDE” (MCP-03 Cadeiras giratórias Mesa de reunião com tampo redondo de 1200 mm, cor cinza Armário de aço duas portas medindo (1,98 x 0,90 x 0,40) m. Quadro magnético branco 3x1m Quadro de avisos em cortiça Conjunto de escala de cores Pantone, kit c/6 guias em leque e estojo Cordão de conexão 1,5m, 4 pares trancado 7x0,20mm de cobre 24 awg Cabo RGB SVGA VGA 10m, com filtro Cabo RCA áudio e vídeo 3+3, 10m Conjunto com 05 recipientes para coleta seletiva de lixo, 100l total Vidro temperado, 550x400x7mm Lâmpada fluorescente tubular, 40 w, 6500k

Descrição Geral 4. Laboratório de informática padrão 5. Laboratório de desenho Ambiente capaz de receber 20 alunos equipado com interfaces digitais e recursos físicos que possibilitam as experiências expressivas em linguagens bidimensionais Utilização : Formas Compositivas de Elementos Plásticos; Formas Expressivas Bidimensionais I e II; Meios de Impressão e Processos Gráficos; Desenvolvimento do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) em Comunicação Visual; Ilustração; Projeto Tridimensional Área útil 80m2

Descrição física : Este ambiente é uma sala específica para desenhar; a área mínima da sala deve ser igual ou superior a 80m2, o pé direito mínimo deve ser igual ou superior a 03m; paredes devem ser brancas e as janelas devem ser amplas para boa iluminação e aeração do ambiente; para a utilização do laboratório é necessário uma pia com duas cubas com aproximadamente 40cm de profundidade. O piso deve ser claro e passível de ser lavado com facilidade. A tubulação elétrica deve ser visível e a tubulação de rede deve ser exclusiva e devidamente identificada. Instalações : 08 pontos de internet (RJ-45); 10 pontos de energia 110V; 03 ponto de energia 220V; bancada em madeira 800x100x120, 08 vidros temperados de 100x100x0,7; pia em granito com duas cubas, um ponto de água, um ponto de esgoto. Iluminação: Devem ser utilizadas lâmpadas fluorescentes tubulares de 6500K, conforme a especificação; a sala deve ser equipada com cortinas claras. IV. V . Equipamentos 06 Microcomputador, Core2Duo, 2,8 GHz, 4GB, 250HD, DVD/RW 06 Mesa digitalizadora imagens tipo de mesa com resolução óptica 2032 dpi 01 Scanner para digitalização de imagens coloridas tamanho A3 01 Projetor de multimídia com 3000 ansi lumens 01 Compressor de ar 1/3 de HP 01 Secador/soprador 03 Ventilador de parede, oscilante com 3 pás 05 Pistola aplicadora para cola quente 05 Mixer de mão, laminas em aço inox, 400 Watts
CNPJ 62823257/0001- 09 59 Página nº 48

Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza Governo do Estado de São Paulo Praça Cel. Fernando Prestes, 74 - Bom Retiro – CEP: 01124-060 – São Paulo – SP

06 06 06 06 01 10 01 20 02 02 02 01 01 01 01 01 02 02 05 01 01 01 X

Adobe Creative Suite 4 – Master Collection Corel Draw Graphics Suite X4 Corel Painter X Microsoft Office Professional 2007 Conjunto de mesa e cadeira para professor; modelo "FDE” (MCP-03 Prancheta para desenho Arquivo de aço mapoteca A0 Banqueta com assento em aço inox, giratória com regulagem de altura Mesa de luz Estante desmontável de aço aberta média medindo 293x92x35 cm e 10 prateleiras Armário de aço duas portas medindo (1,98 x 0,90 x 0,40) m Quadro magnético branco 3x1m Quadro de avisos em cortiça Suporte de teto para projetor multimídia Tela de projeção, modelo retrátil com acionamento manual Cordão de conexão 1,5m, 4 pares trancado 7x0,20mm de cobre 24 awg Grampeador para tapeçaria manual Guilhotina manual para corte de papel Vidros temperados com 07mm de espessura Cabo RGB SVGA VGA 10m, com filtro Cabo RCA áudio e vídeo 3+3, 10m Conjunto com 05 recipientes para coleta seletiva de lixo, 100l total Lâmpada fluorescente tubular, 40 w, 6500k

Descrição geral 6. Laboratório de criação Ambiente capaz de receber 20 alunos equipado com recursos que possibilitam experiências expressivas e desenvolvimento do processo de criação. Utilização Formas Compositivas de Elementos Plásticos; Formas Expressivas Bidimensionais I e II; Meios de Impressão e Processos Gráficos; Desenvolvimento do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) em Comunicação Visual; Ilustração; Projeto Tridimensional Área útil 80m2

Descrição física Este ambiente é uma sala específica de criação em linguagens bi e tri dimensionais; a área mínima da sala deve ser igual ou superior a 80m2, o pé direito mínimo deve ser igual ou superior a 03m; paredes devem ser brancas e as janelas devem ser amplas para boa iluminação e aeração do ambiente; para a utilização do laboratório é necessário uma pia com duas cubas com aproximadamente 40cm de profundidade. O piso deve ser claro e passível de ser lavado com facilidade. A tubulação elétrica deve ser visível e a tubulação de rede deve ser exclusiva e devidamente identificada. Instalações 08 pontos de internet (RJ-45); 10 pontos de energia 110V; 03 ponto de energia 220V; bancada em madeira 500x60x120cm, 05 vidros temperados de 100x60x0,7cm; pia em granito com duas cubas, um ponto de água, um ponto de esgoto. Iluminação Devem ser utilizadas lâmpadas fluorescentes tubulares de 6500K, conforme a especificação; a sala deve ser equipada com cortinas claras.
CNPJ 62823257/0001- 09 59 Página nº 49

Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza Governo do Estado de São Paulo Praça Cel. Fernando Prestes, 74 - Bom Retiro – CEP: 01124-060 – São Paulo – SP

VI. Equipamentos 06 Microcomputador, Core2Duo, 2,8 GHz, 4GB, 250HD, DVD/RW 06 Mesa digitalizadora imagens tipo de mesa com resolução óptica 2032 dpi 01 Scanner para digitalização de imagens coloridas tamanho A3 01 Projetor de multimídia com 3000 ansi lumens 01 Compressor de ar 1/3 de HP 01 Secador/soprador 03 Ventilador de parede, oscilante com 3 pás 05 Pistola aplicadora para cola quente 01 Prensa para gravuras e relevos, profissional , de mesa, 66x32cm 05 Mixer de mão, laminas em aço inox, 400 Watts 06 Adobe Creative Suite 4 – Master Collection 06 Corel Draw Graphics Suite X4 06 Corel Painter X 06 Microsoft Office Professional 2007 01 Conjunto de mesa e cadeira para professor; modelo "FDE” (MCP-03 10 Prancheta para desenho 12 Mesa de reunião trapezoidal 01 Arquivo de aço mapoteca A0 25 Banqueta com assento em aço inox, giratória com regulagem de altura 02 Mesa de luz 02 Estante desmontável de aço aberta média medindo 293x92x35 cm e 10 prateleiras 02 Armário de aço duas portas medindo (1,98 x 0,90 x 0,40) m. 01 Quadro magnético branco 3x1m 01 Quadro de avisos em cortiça 01 Suporte de teto para projetor multimídia 01 Tela de projeção, modelo retrátil com acionamento manual 01 Cordão de conexão 1,5m, 4 pares trancado 7x0,20mm de cobre 24 awg 02 Grampeador para tapeçaria manual 02 Guilhotina manual para corte de papel 05 Vidros temperados com 07mm de espessura 01 Cabo RGB SVGA VGA 10m, com filtro 01 Cabo RCA áudio e vídeo 3+3, 10m 01 Conjunto com 05 recipientes para coleta seletiva de lixo, 100l total X Lâmpada fluorescente tubular, 40 w, 6500k Descrição geral 7. Estúdio e Laboratório de Fotografia Ambiente capaz de receber 20 alunos, equipado com recursos, equipamentos e acessórios para produção, captura e edição de imagens fotográficas digitais. O ambiente dispõe de um estúdio para a produção, tratamento e edição de imagens e um laboratório para experiências na linguagem fotográfica analógica. Utilização Produção de Imagens Fotográficas I e II; Desenvolvimento do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) em Comunicação Visual. Área útil 80m2

Descrição física Este ambiente é composto por dois espaços: a) Estúdio de fotografia: com área igual ou superior a 70m2; pé direito igual ou superior a 3m; paredes devem ser cinza (80% de preto); a temperatura deve ser controlada por condicionadores de ar; deve
CNPJ 62823257/0001- 09 59 Página nº 50

80.09 59 Página nº 51 . DVD/RW (a) 05 Mesa digitalizadora imagens tipo de mesa com resolução óptica 2032 dpi (a) 01 Calibrador de monitor compatível com sistema Match Pantone. (b). pé direito igual ou superior a 3m. o laboratório deve ter uma ante-sala que permite a circulação mas impede a entrada de luz no espaço. angulo visão 178graus (a) 01 Secador/soprador (b) 01 Condicionador de ar. Compact Flash de 02GB (a) 06 Tripé para câmera fotográfica/filmadora. (a+b) 02 Fotômetro digital para estúdio fotográfico. Fernando Prestes. modelo "FDE” (MCP-03) (a) 05 Cadeiras giratórias (a) 02 Armário de aço duas portas medindo (1. controle de frações de segundo e minuto. 74 . Scroll. sistema de aeração.break central. as janelas devem ser mínimas em função do espaço ser isolado da luz natural. o piso deve ser claro e lavável. bancada de 500x80cm. as janelas devem ser mínimas em função do espaço ser isolado da luz natural. devem ser utilizadas lâmpadas fluorescentes tubulares de 6500K. qualquer abertura deve ser equipada com cortinas blackout que impedem qualquer tipo de iluminação natural. 10.2 megapixels (a) 06 Lente objetiva para máquina fotográfica com zoom AF-S VR DX.90 x 0. a rede elétrica deve ser estabilizada e protegida por um no. azulejo branco. Iluminação O ambiente deve ter a iluminação rigorosamente controlada. f/2. com 03 Flashes Monobloco e tripés. (a) 01 Multifuncional laser color com função impressora / fax / scanner e copia. a energia elétrica deve ser estabilizada e controlada por um no-break central. 2. Core2Duo. (a. sistema de aeração. (a) 06 Câmera digital reflex SLR. deve ser equipado com um sistema de potente de aeração.000btu/h. 250HD. luz de segurança vermelha. 18-200mm (a) 06 Cartão de memória câmera fotográfica. conforme a especificação.Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza Governo do Estado de São Paulo Praça Cel. iluminação específica de laboratórios. 01 pia de granito de aproximadamente 300x55cm. Instalações a) 12 pontos de internet (RJ-45). (b) 01 Temporizador para ampliador. b) Laboratório de fotografia: com área igual ou superior a 10m2. o piso deve ser preto e lavável. (a) 01 Kit mesa grande de Still com conjunto de iluminação halógena (a) 01 Ampliador fotográfico completo. 220 v. Split. com objetiva 50mm. b) 04 pontos de energia 110V (1 ante-sala). VII. luz incidente e luz refletida (a) 01 Conjunto de Iluminação para estúdio. 02 pontos de energia 220V. a tubulação elétrica deve ser visível e a tubulação de rede deve ser exclusiva e devidamente identificada. não é necessário tubulação de rede. frio. com duas cubas com aproximadamente 40cm profundidade. Equipamentos 05 Microcomputador.Bom Retiro – CEP: 01124-060 – São Paulo – SP ser equipado com um sistema de potente de aeração. 03 ponto de energia 220V. a tubulação elétrica deve ser visível. piso/teto. 4GB. espessura padrão. com pia de granito com duas cubas. a temperatura deve ser controlada por condicionador de ar. 110V (b) 01 Cronometro digital para laboratório de fotografia.8 GHz. as paredes devem ser azulejadas. cabeça com 3 movimentos (a) 01 Televisão LCD 52" resolução 1920x1080.8. 05 Adobe Creative Suite 4 – Master Collection 05 Microsoft Office Professional 2007 01 Conjunto de mesa e cadeira para professor.40) m.b) 01 Quadro magnético branco 3x1m (a) 01 Quadro de avisos em cortiça (a) CNPJ 62823257/0001.98 x 0. 15 pontos de energia 110V. os interruptores devem estar protegidos de modo a impedir seu acionamento acidental.

550x400x7mm (a) Papel Ilford Multigrade IV FB5k. Timothy. O QUE E SEMIOTICA.Bom Retiro – CEP: 01124-060 – São Paulo – SP 02 05 01 01 05 01 06 05 02 X X X X X X Guilhotina manual para corte de papel. 2. HALL. Jennifer Cole. Lucy. para flash. Edição: 2000 CNPJ 62823257/0001. 01L. Lâmpada de segurança. PHILLIPS. Lâmpada fluorescente tubular. SANTAELLA. O Design do Designer. além dos sugeridos na bibliografia básica. SANTAELLA. Melvin L. Isto Significa Isso. Mídia. Layout: O Design da Página Impressa. 50x40x10cm (b) Vidro temperado. Interruptor Kodak Professional Ektaflo 01L Revelador Kodak Professional Dektol. Edição: 2000 MUNARI. Design e Comunicação Visual. ÉTICA E CIDADANIA ORGANIZACIONAL NA COMUNICAÇÃO VISUAL FASCIONI. HURLBURT. Edição: 2003. Construçao e Desconstrução: 2002. Edição 1986. As publicações foram agrupadas de acordo com os eixos temáticos com a finalidade de promover maior interação entre os conteúdos ministrados pelos componentes curriculares. fibra mate. 01L Fixador Universal Kodak. 40 w. 6500k 8. (a) Conjunto com 05 recipientes para coleta seletiva de lixo. APLICATIVOS INFORMATIZADOS EM DESIGN E INFORMATIZADOS EM DESIGN DIGITAL • • • • • • • • • • • • • • • SÂMARA. de acordo com o conselho nacional do meio ambiente (Conama) Galão de 05litros. 10m (a Cabo de sincronismo PC-M / P2-M. Design e Comunicação Visual. Edição: 2007. fosco. azul. Frederico Carlos da. DEFLEUR. CUNHA. Semiótica.09 59 Página nº 52 . verde. em plástico. Ligia. Sugere-se que cada Unidade Escolar componha seu acervo com 15% de publicações / catálogos. Lucia. (b) Bandeja em plástico. Ellen.Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza Governo do Estado de São Paulo Praça Cel. Bruno. Coleção: Primeiros Passos. NIEMEYER. Gráfico I. Elementos de Semiotica Aplicados ao Design. vermelho e cinza. Aplicativos Informatizados em Design Gráfico II e Aplicativos I 1. Novos Fundamentos do Design : 2008.5m. Sean. Quem Conta Um Conto Aumenta Um Ponto: Design do Audiovisual Interativo. TEORIA E FORMAS DE COMUNICAÇÃO MUNARI. Lucia. Isso Significa Aquilo: Guia de Semiótica Para Iniciantes. Allen. Bruno. Imagem: Cognição. WINCK. BIBLIOGRAFIA BÁSICA Descrição geral Relação dos livros que compõem a biblioteca básica para o Curso de Comunicação Visual. 4 pares trancado 7x0. Fernando Prestes. 05Watts. João Baptista. 18x24cm. Edição 2009. A Proteção Legal do Design: Propriedade Industrial. Gestalt do Objeto: Sistema de Leitura Visual da Forma. com filtro (a) Cabo RCA áudio e vídeo 3+3. João. 74 . (b) Cordão de conexão 1. GOMES FILHO. por indicações de seu corpo docente contemplando as especificidades locais.20mm de cobre 24 awg (a) Cabo RGB SVGA VGA 10m. 100fl. 5m. Edição 1998. Teorias da Comunicação de Massa . 100l total (a): amarelo. LUPTON. para estúdio fotográfico. Edição 2007.

Guache e Têmpera. Design de Embalagem: Curso Avançado. Peter L. FORMAS EXPRESSIVAS BIDIMENSIONAIS II E ILUSTRAÇÃO • • • • • • • • • • • • • • • • • • FRASER. D'ANTINO. 1ª Edição – 2008. 4. Gerencia de Projetos. Edição: 2008. Henrique. CAMARGOS. Edição: 2004. BALLESTAR. FORMAS EXPRESSIVAS BIDIMENSIONAIS I. Scott. Sintaxe da Linguagem Visual. Edição: 2008. O Guia Completo da Cor . Propaganda Responsável: E o Que Todo Anunciante Deve Fazer. Desenho. PRESS. Joao. Briefing . Ray. Israel. Edição: 2002. Wucius. Edição: 2005. Introdução a Pintura em Acrílico. BRUZZI. HORTON. a Aguarela. CAMARGO. 1997 SMITH. Josef. Gino Giacomini. MESTRINER. Vladimir. O Valor do Design: Guia Adg Brasil de Pratica Profissional do Designer Gráfico. Edição: 2009. FILHO. Meio Ambiente e Consumismo. Edição: 2007. Curso de Desenho e Pintura: Guache. Edição: 2007. 3. DESIGNIO . Design Sustentável: Caminhos Virtuosos. Ray Campbell. Edição: 2009. 74 . O Design de Embalagem: do Marketing a Produção. Coleção: Serie Meio Ambiente Edição: 2008. ALBERS. Edição 2006 CNPJ 62823257/0001. Gino. Edição: 2008.09 59 Página nº 53 . Edição : 2003 SMITH. BANKS. PEPIN. Introdução as Técnicas Mistas. PEPIN.Bom Retiro – CEP: 01124-060 – São Paulo – SP • • • • • • • • • • • CUNHA. Coleção: Escola de Arte. Celso. GANDELMAN. 1997 SMITH. Edição: 2008. Introdução a Pintura. Special Packaging Designs. Animação e Roteiro. Edição: 2002. Editora: MANOLE. Joao. Maria Christina de Andrade. Edição: 2005. Edição: 2009. Criação. Ana Claudia Marques. Coleção: Escola de Arte. Introdução a Perspectiva. James. Fábio. Manual Prático do Artista. CARLOS. Structural Package Designs. SMITH. COUTO. SMITH. Sergio Fama & FRANCEZ. A Interação da Cor. O Briefing da Ética: Para Uma Propaganda Responsável. Introdução a Aquarela. Vicenç e VIGUE. Carmo. Fátima. Frederico Carlos da. Comunicação Empresarial: Etiqueta e Ética nos Negócios. Historia da Embalagem no Brasil. WRIGHT. Reinventando os Quadrinhos: Como A Imaginação e a Tecnologia Vem Revolucionando Essa Forma de Arte. Desenhando Figuras. José. Michael. WRIGHT. Ronald. Fernando Prestes. Coleção: Curso de Desenho e Pintura. O Que Você Precisa Saber Sobre Direitos Autorais. Fábio. Tradutor: Alvamar Helena Lamparelli . DESENHO. O Universo da Cor WONG. Sistema Tecnico de Leitura Ergonômica. Pedro e CHAGAS. Manual do Direito do Entretenimento: Guia de Produção Cultural. Ray Campbell. Oganizador: Edith Derdyk MCCLOUD. PEARSALL.Curso Básico. PEDROSA. Adam. Jordi. GOVATTO. MESTRINER. PROJETO TRIDIMENSIONAL • • • • • • • • NEGRÃO. Tom. FORMAS COMPOSITIVAS DE ELEMENTOS PLÁSTICOS. Edição 2004 CAVALCANTI. Edição: 2007. Scott. Introdução ao Desenho. MCCLOUD. Edição: 2007. Design de Embalagem . Princípios de Forma e Desenho. A Proteção Legal do Design 2: Marketing E Web Design Edição: 2002. Eleida Pereira de. GOMES FILHO. Edição: 2004. Design do Objeto: Bases Conceituais. 2008 DONDIS. Fabrice. SAPORTA. Ray Campbell. PHILLIPS. Donis A. Ergonomia do Objeto . DISEGNO. Marcia e SACCHETTA.Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza Governo do Estado de São Paulo Praça Cel. Andrea (Organizadores).A Gestão do Projeto de Design . Demerval Guilarducci. PRESS. Michael. MURTA.Edição: 2007. Ray Campbell. Introdução a Pintura a Pastel. Henri e PELTIER. VIEIRA. Desvendando Os Quadrinhos: História. Edição 2006 GOMES FILHO.

Coleção: Arte Brasileira. PRODUÇÃO DE IMAGENS FOTOGRÁFICAS I E PRODUÇÃO DE IMAGENS FOTOGRÁFICAS II • • • • • • • • • MIBELBECK. JUNIOR. STRICKLAND. Conhecendo os Patrimônios da Humanidade no Brasil. 1ª Edição – 2003. Instantaneo: O Tempo Infinito da Fotografia. Paulo Sergio. Renato Rodrigues da & COSTA. Edição: 2008. Edição: 2007. Arte Imperial: do Neoclássico ao Ecletismo . Arte Brasileira: Arte Popular. Alexandre Wollner e a Formação do Design Moderno No Brasil: Depoimentos Sobre o Design Visual Brasileiro . BIRKETT. 74 . O Novo Manual da Fotografia: Guia Completo Para Todos os Formatos Edição: 2007. Edição: 2007. Ernest H. Arte Brasileira Contemporânea: Um Prelúdio. Newton. Edição: 2007. Lúcio. Carol. GOMBRICH. Manoel Nunes da. Jose Antonio Alves. Adrian. TIRAPELI. Carol . Guia Completo de Fotografia.do Século 16 ao 18. Arquitetura Comentada . Fritz. Coleção: Arte Brasileira. Rubens Fernandes. Milton (Organizador). Grau.09 59 Página nº 54 . Técnica e Historia. Edição: 2003 6. PIOVAN. Coleção: Arte Brasileira. HOLLIS. Edição: 2007. Edição: 2004. Reinhold. HOLLIS. Percival. Edição: 2004. Arte Moderna e Contemporânea: Figuração. Edição: 2005. Labirinto e Identidades: Panorama da Fotografia no Brasil 19461998. Giulio Carlo. TIRAPELI.W. Percival. Georgie. EDGECOE. STOLARSKI. Edição: 2005. Percival. Design Grafico: Uma Historia Concisa. Ligia. Edição: 2007. Coleção: Arte Brasileira. Edição: 2008 NATIONAL GEOGRAPHIC. Edição: 2007. RAMALHO. INFLUÊNCIA DOS MOVIMENTOS ARTÍSTICOS NA COMUNICAÇÃO VISUAL II E INFLUÊNCIA DOS MOVIMENTOS ARTÍSTICOS BRASILEIROS NA COMUNICAÇÃO VISUAL.Século 19. PROENÇA. Helouise. TIRAPELI.Bom Retiro – CEP: 01124-060 – São Paulo – SP 5. Edição: 2006. Making Of: Revelaçoes Sobre o Dia-a-Dia da Fotografia. TIRAPELI. BAUMGART. Tom. STRICKLAND. • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • DUARTE. INFLUÊNCIA DOS MOVIMENTOS ARTÍSTICOS NA COMUNICAÇÃO VISUAL I. MELO. Percival. Arte Virtual: da Ilusão a Imersão.Um Projeto de Andre Stolarski. ANG. Percival. Arte Colonial: Barroco e Rococo . Chico Homem de (Organizador). OLIVER. GURAN. História da Arte no Século XX: Idéias e Movimentos. Breve Historia da Arte. Arte Indígena: do Pré-Colonial a Contemporaneidade. Edição: 2004. História da Arte. Richard. John. AGRA. O Design Gráfico Brasileiro: Anos 60. Arte Comentada da Pré-História ao Pós-Moderno. Edição: 2006. FORTY. Fotografia Digital. CESAR. Edição: 1999. Fotografia Digital: Uma Introdução. Graça. Edição: 2008.Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza Governo do Estado de São Paulo Praça Cel. Abstração e Novos Meios – Séculos 20 e 21. Percival. TIRAPELI. Edição: 2007. SILVA. Edição: 2006. Edição: 2006. FOTOGRAFIA DO SECULO XX. Pintura: Arte. Arte Moderna. Objetos de Desejo: Design e Sociedade Desde 1750. Richard. CNPJ 62823257/0001. Sao Paulo: Artes e Etnias. Adrian. Edição: 2001. Coleção: Arte Brasileira. Edição: 2006. Design Gráfico: Uma Historia Concisa. Iniciação a Historia da Arte. Edição: 2008. TIRAPELI. RICETTO. Fernando Prestes. História da Arte. ARGAN. Marco. André. H. FORTY. A Fotografia Moderna No Brasil. Coleção : Moda e Comunicação. Percival & SILVA. TIRAPELI. Edição: 2007. O Design Brasileiro Antes do Design: Aspectos da História Gráfica 18701960. Objetos de Desejo: Design e Sociedade Desde 1750.Uma Breve Viagem Pela História da Arquitetura. Janson. Edição: 2007.

Edição: 2008. Marcas de Valor no Mercado Brasileiro. Lackshmi. Marketing Viral e Mídia Online para Falar Diretamente com seus Clientes. Philip. Edição: 2007. Impressoes Originais: A Gravura Desde o Século XV. Adrian. FILHO. Alina. Gilson. Edição: 2007. FILHO. Edição: 2008. Design de Identidade da Marca: Um Guia Completo Para a Criação. CONCEPÇÃO E REPRESENTAÇÃO DA IDENTIDADE VISUAL SILVA. Alexandre. VARIOS . Edição: 2007. FONSECA. Marketing para o Século XXI: Como Criar. Anna & BUTI. Carla. Implementação e Controle de Estratégias. Roger. Roberto & PINTO. Construção e Manutenção de Marcas Fortes. WOLLNER. Edição: 2008. Neale. Produção Gráfica para Designers. Sinais e Símbolos: Desenho. 7. BAER. Podcasting. Edição: 2008. Marcos. 9. Edição: 2009. Escritores. Lorenzo. Edição: 2008. 1ª Edição – 1999 LETYCIA. Edição: 2009. RAUPP. MEIOS DE IMPRESSÃO E PROCESSOS GRÁFICOS E PRODUÇÃO GRÁFICA LUPTON. Adriana Costa e .Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza Governo do Estado de São Paulo Praça Cel. TSCHICHOLD. Francisco Antonio. A Arte do Varejo. 8. Andre. Edição: 2008. Gino Giacomini. Andrew . SCOTT. Visual Design 50 Anos. Edição: 2003. Edição: 2004. Fernando Prestes. Elias. Produção Gráfica.Identidade no Varejo. Isabella. Richard. O Design do Livro. Edição: 2005. Edição: 2007 CCBB RIO.Edição: 2007. Navegação. VITRINAS ENTRE VISTAS: MERCHANDISING VISUAL. VILLAS-BOAS. Consumidor Versus Propaganda. Fundamentos de Produção Gráfica Para Quem Não é Produtor Gráfico. Branding & Design . Estrutura e Especificação. CHAMMA. Ellen. Amaury. As Novas Regras do Marketing e do Networking: Como usar Blogs. O Livro e o Designer I: Embalagem. Hábitos de Consumo: O Comportamento do Consumidor que a Maioria dos Profissionais de Marketing Ignora – Habit. Norberto. Tipos e Grafias. Edição: 2003. Aldemar A. Marcas e Sinalização: Práticas em Design Corporativos. Pensar Com Tipos: Um Guia Para Designers. Nayra Assad.Bom Retiro – CEP: 01124-060 – São Paulo – SP • • • • • • RAIMES. SUSSEKIND. HASLAM. MARKETING E CRIAÇÃO PUBLICITÁRIA APLICADOS A COMUNICAÇÃO VISUAL I E MARKETING E CRIAÇÃO PUBLICITÁRIA APLICADOS A COMUNICAÇÃO VISUAL II • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • NIEMEYER. RAUPP. Conquistar e Dominar Mercados.09 59 Página nº 55 . O Livro e o Designer Ii: Como Criar e Produzir Livros. Design Retro: 100 Anos de Design Gráfico. David. Gravura em Metal. A Forma do Livro: Ensaios Sobre Tipografia e Estética do Livro. Estratégias de Comunicação em Marketing. 74 . Estratégias de Comunicação em Marketing. Marco. Joaquim da. FERNANDES. Edição: 2007. FAWCETT-TANG. Carlos Campana . Oficinas Gravura. Tipos: Desenho e Utilização de Letras no Projeto Gráfico. Felipe & DO VALE. Edição: 2007. CNPJ 62823257/0001. Nayra Assad. PERROTA. Jonathan & BHASKARAN. Tipografia e Design Gráfico: Design e Produção Gráfica de Impressos e Livros. HENDEL. GRAZZIOTIN. FAJARDO. PEREIRA. Planejamento Estratégico Participativo: Concepção. Carlos Campana . Projeto e Significado. Edição: 2006. Roberto & PINTO. Editores e Estudantes. Edição: 2008. Edição: 2008 FILHO. MARTIN. WHEELER. Jan. FRUTIGER. Marketing no Design Gráfico. KOTLER. CAVALCANTI. Edição: 2009.

Friedrich. 1ª Edição – 2003. 74 . Vilem. Design e Território: Valorização de Identidades e Produtos Locais. Primeiros Socorros em Tipografia. Paul & AMBROSE. CUNHA. RABAÇA. LINGUAGEM. Edição: 2009. NORMAN. Edição: 2007. Paul & AMBROSE. Limites do Design. Dicionario Sesc . Dijon. CNPJ 62823257/0001. Design no Brasil: Origens e Instalação. Edição: 2007. O Mundo Codificado: Por Uma Filosofia do Design e da Comunicação. Fundamentos de Design Criativo. O Design do Século. Hans Peter & FORSSMAN. O Efeito Multiplicador do Design. Editora: Perspectiva. HARRIS. MELO. KRUCKEN. Design Emocional. Edição: 2006. Robin. Edição: 2002. Michael. • • • • • • • • • • • • • • • • • FLUSSER. Edição: 2008. Lucy. Eliana. Coleção: Serie Design Edição: 2007. Gavin.Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza Governo do Estado de São Paulo Praça Cel. HARRIS. TAMBINI. Chico Homem de & TROIA. Enciclopédia do Design. Edição: 2009. Newton. Mel. Ana Luisa. PLANEJAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) EM COMUNICAÇÃO VISUAL E DESENVOLVIMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) EM COMUNICAÇÃO VISUAL. Dicionário de Comunicação. André.A Linguagem da Cultura. 11. O Design do Dia-a-Dia. NIEMEYER. NORMAN. Dicionário Visual de Design Gráfico. Edição: 2007. VILLAS-BOAS. Edição: 2007. O Que é Design? MORAES. O Design Como Ele é . Edição: 2009. AZEVEDO. Wilton. Donald A. Edição: 2008. Edição: 2007. Edição: 2002. Design Para Quem Não é Designer. ESCOREL.Bom Retiro – CEP: 01124-060 – São Paulo – SP • WILLBERG. Coleção: Serie Design. Carlos Alberto. 10. Gavin. Fernando Prestes. O Que é o que Nunca Foi Design Gráfico. WILLIAMS. TRABALHO E TECNOLOGIA BYARS. Edição: 2005. Lia.09 59 Página nº 56 . Donald A.

satisfeitas as exigências relativas: ao cumprimento do currículo previsto para habilitação. à apresentação do certificado de conclusão do Ensino Médio ou equivalente. Fernando Prestes. Ao término dos dois primeiros Módulos. o aluno fará jus ao Certificado de Qualificação Técnica de Nível Médio de AUXILIAR DE PROCESSOS GRÁFICOS. CAPÍTULO 9 CERTIFICADOS E DIPLOMAS Ao aluno concluinte do curso será conferido e expedido o diploma de TÉCNICO EM COMUNICAÇÃO VISUAL. 74 . o aluno fará jus ao Certificado de Qualificação Técnica de Nível Médio de DESENHISTA DE PROJETOS GRÁFICOS. O CEETEPS proporcionará cursos de capacitação para docentes voltados para o desenvolvimento de competências diretamente ligadas ao exercício do magistério. Graduados na Área da disciplina.Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza Governo do Estado de São Paulo Praça Cel. além do conhecimento da filosofia e das políticas da educação profissional.Bom Retiro – CEP: 01124-060 – São Paulo – SP CAPÍTULO 8 PESSOAL DOCENTE E TÉCNICO A contratação dos docentes que irão atuar no Curso de TÉCNICO EM COMUNICAÇÃO VISUAL. Ao término do primeiro Módulo. Os certificados e o diploma terão validade nacional.09 59 Página nº 57 . obedecendo à ordem abaixo discriminada: Licenciados na Área Profissional relativa à disciplina. CNPJ 62823257/0001. será feita por meio de Concurso Público como determinam as normas próprias do CEETEPS.

Bom Retiro – CEP: 01124-060 – São Paulo – SP PARECER TÉCNICO Atendendo ao disposto no item 14. 74 . expede parecer técnico relativo ao Plano de Curso da Habilitação Profissional Técnica de Nível Médio de TÉCNICO EM COMUNICAÇÃO VISUAL. das Indicações CEE 08/2000 e 80/2008. Resolução CNE/CEB nº 03/2008 .3 da Indicação CEE 8/2000.º 5154/2004.Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza Governo do Estado de São Paulo Praça Cel.09 59 Página nº 58 .160. do Decreto Federal n.16.º 04/99 atualizada pela Resolução CNE/CEB nº 01/2005. As instalações e equipamentos e a habilitação do corpo docente são adequados ao desenvolvimento da proposta curricular.985-5 Mestre em Artes Licenciada em Educação Artística CNPJ 62823257/0001. CAROLINA MARIELLI BARRETO R. Fernando Prestes. da Deliberação CEE 79/2008. A organização curricular está coerente com as competências requeridas pelos perfis de conclusão propostos e com as determinações emanadas da Lei n. do Parecer CNB/CEB nº 11/2008.G. da Resolução CNE/CEB n.º 9394/96. O perfil profissional de conclusão das Qualificações Técnicas de Nível Médio e da Habilitação Profissional Técnica atendem às demandas do mercado de trabalho e às diretrizes emanadas do Eixo Tecnológico de Produção Cultural e Design.

104 e Sonia Regina Correa Fernandes. 6. São Paulo. ALMÉRIO MELQUÍADES DE ARAÚJO Coordenador de Ensino Médio e Técnico CNPJ 62823257/0001. a ser implantada na rede de escolas do Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza – CEETEPS.Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza Governo do Estado de São Paulo Praça Cel. incluindo as Qualificações Técnicas de Nível Médio de AUXILIAR DE PROCESSOS GRÁFICOS de DESENHISTA DE PROJETOS GRÁFICOS.740-7.171.862. 74 . 05 de janeiro de 2009. para procederem à análise e emitirem parecer técnico do Plano de Curso da Habilitação Profissional Técnica de Nível Médio de TÉCNICO EM COMUNICAÇÃO VISUAL.630. R.Bom Retiro – CEP: 01124-060 – São Paulo – SP PORTARIA DE DESIGNAÇÃO DE 05-01-2009 O Coordenador de Ensino Médio e Técnico do Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza designa Laura Teresa Mazzei.G. R.G. 2.173. RG 9.09 59 Página nº 59 . Fernando Prestes. Daniel Garcia Flores.

aprova o Plano de Curso Eixo Tecnológico de Produção Cultural e Design.09 59 Página nº 60 .171 Supervisor Educacional Daniel Garcia Flores R. 9.G.Bom Retiro – CEP: 01124-060 – São Paulo – SP APROVAÇÃO DO PLANO DE CURSO A Supervisão Educacional.G. referente à Habilitação Profissional Técnica de Nível Médio de TÉCNICO EM COMUNICAÇÃO VISUAL.Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza Governo do Estado de São Paulo Praça Cel. 2.104 Supervisor Educacional Sonia R.740-7 Supervisor Educacional CNPJ 62823257/0001. Laura Teresa Mazzei R. a partir de 07-01-2009. de 07/11/2008. São Paulo. 07 de janeiro de 2009. Fernando Prestes.173.G. com fundamento no item 14. a ser implantada na rede de escolas do Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza. 6.5 da Indicação CEE 08/2000. Correa Fernandes R.630. 74 . incluindo as Qualificações Técnicas de Nível Médio de AUXILIAR DE PROCESSOS GRÁFICOS de DESENHISTA DE PROJETOS GRÁFICOS.862. supervisão delegada pela Resolução SE nº 78.

E de 20/01/2009.Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza Governo do Estado de São Paulo Praça Cel. a partir de 07-01-2009.º 79/2008. DE 07-01-2009 publicada no D.º 5154/04.09 59 Página nº 61 . ALMÉRIO MELQUÍADES DE ARAÚJO Coordenador de Ensino Médio e Técnico CNPJ 62823257/0001. 07 de janeiro de 2009. de 07/11/2008.5 da Indicação CEE 8/2000 e artigo 5º da Deliberação CEE n. de 12/06/2008.Esta portaria entrará em vigor na data de sua publicação. Decreto Federal n. Resolução CNE/CEB 4/99 atualizada pela Resolução CNE/CEB 1/2005.º 78. à vista do Parecer da Supervisão Educacional. Deliberação CEE 79/2008.º 15. o Plano de Curso do Eixo Tecnológico “Produção Cultural e Design”.O curso referido no artigo anterior está autorizado a ser implantado na Rede de Escolas do Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza. seção I. Resolução CNE/CEB n. das Indicações CEE 08/2000 e 80/2008 e. O Coordenador de Ensino Médio e Técnico.O. São Paulo.Fica aprovado. expede a presente Portaria: Artigo 1º . Artigo 3º . 74 – Bom Retiro – CEP: 01124-060 – São Paulo – SP PORTARIA CETEC N. de 09/07/08. Fernando Prestes. nos termos do item 14.º 03. página 27. e nos termos da Lei Federal 9394/96. incluindo as Qualificações Técnicas de Nível Médio de AUXILIAR DE PROCESSOS GRÁFICOS e de DESENHISTA DE PROJETOS GRÁFICOS. no uso de suas atribuições. retroagindo seus efeitos a 07-01-2009. da seguinte Habilitação Profissional Técnica de Nível Médio: a) TÉCNICO EM COMUNICAÇÃO VISUAL. Parecer CNE/CEB n. com fundamento na Resolução SE n.º 11. Artigo 2º .

 página 27.3 – Formas Expressivas Bidimensionais I I. MÓDULO I -1º Semestre de 2009 C. (h-a) T I.8 – Produção de Imagens Fotográficas II TOTAL P Total 00 40 00 00 40 00 100 100 40 40 100 100 I.1 – Influência dos Movimentos Artísticos na Comunicação Visual II II. seção I. (h-a) T III.7 – Projeto Tridimensional III. H.1 – Formas Compositivas de Elementos Plásticos I. 74 – Bom Retiro – CEP: 01124‐060 – São Paulo – SP      EIXO TECNOLÓGICO: PRODUÇÃO CULTURAL E DESIGN Habilitação Profissional Técnica de Nível Médio de TÉCNICO EM COMUNICAÇÃO VISUAL  Lei Federal n.7 – Aplicativos Informatizados em Design Gráfico II II.2 – Influência dos Movimentos Artísticos na Comunicação Visual I I. Deliberação CEE  79/2008.4 – Teoria e Formas de Comunicação I.8 – Planejamento do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) em Comunicação Visual 00 00 00 00 40 60 40 60 60 460 60 40 60 60 500 40 100 00 400 40 500 TOTAL 140 360 500 TOTAL MÓDULO I Qualificação Técnica de Nível Médio de AUXILIAR DE PROCESSOS GRÁFICOS  MÓDULOS I + II Qualificação Técnica de Nível Médio de DESENHISTA DE PROJETOS GRÁFICOS  MÓDULOS I + II + III Habilitação Profissional Técnica de Nível Médio de TÉCNICO EM COMUNICAÇÃO VISUAL     Total Geral: 1500 horas‐aula  Trabalho de Conclusão de Curso: 120 horas    CNPJ 62823257/0001.  Plano de Curso aprovado pela Portaria do Coordenador do Ensino Médio e Técnico n.09 59 Página nº 62   . publicada no DOE de 20/01/2009.2º Semestre de 2009 C.7 – Linguagem.6 – Concepção e Representação da Identidade Visual II.5 – Produção Fotográficas I de Imagens 00 00 00 40 60 100 40 60 100 Expressivas 00 00 100 60 100 60 60 00 P 00 40 Total 60 40 MÓDULO III .1 – Influência dos Movimentos Artísticos na Comunicação Visual Brasileira III. Decreto Federal n.2 – Ética e Cidadania Organizacional na Comunicação Visual III. Resolução CNE/CEB n. Trabalho e Tecnologia II.5 – Aplicativos Design Gráfico I Informatizados em 00 00 40 100 60 00 100 60 40 00 60 00 40 P 100 00 100 00 Total 100 60 100 40 MÓDULO II .Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza  Governo do Estado de São Paulo  Praça Cel.6 – Marketing e Criação Publicitária aplicados a Comunicação Visual II III.3 – Formas Bidimensionais II II.º 15. Fernando Prestes.º 03.5 – Desenvolvimento do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) em Comunicação Visual III. H.4 – Produção Gráfica II.2 – Marketing e Criação Publicitária Aplicados a Comunicação Visual I II. de 12/06/2008. (h-a) T II.4 – Ilustração III.3 – Aplicativos Informatizados em Design Gráfico e Digital III. Resolução CNE/CEB 4/99 atualizada pela Resolução CNE/CEB 1/2005. Parecer CNE/CEB n.6 – Meios de Impressão e Processos Gráficos I. de 07/01/2009.º 5154/2004.º 11. das Indicações CEE 08/2000 e 80/2008. de 09/07/08. H.º 9394/96.1º Semestre de 2010 C.

4 – Produção Gráfica II. MÓDULO I -1º Semestre de 2009 C. Resolução CNE/CEB 4/99 atualizada pela Resolução CNE/CEB 1/2005.3 – Aplicativos Informatizados em Design Gráfico e Digital III. Parecer CNE/CEB n.5 – Aplicativos Design Gráfico I Informatizados em 00 00 50 100 50 00 100 50 50 00 50 00 50 P 100 00 100 00 Total 100 50 100 50 MÓDULO II .2º Semestre de 2009 C.2 – Influência dos Movimentos Artísticos na Comunicação Visual I I.1 – Influência dos Movimentos Artísticos na Comunicação Visual II II. das Indicações CEE 08/2000 e 80/2008. H.º 03. de 09/07/08.1 – Formas Compositivas de Elementos Plásticos I.4 – Teoria e Formas de Comunicação I.º 9394/96.2 – Ética e Cidadania Organizacional na Comunicação Visual III.º 5154/2004.º 11. H. de 07/01/2009. 74 – Bom Retiro – CEP: 01124‐060 – São Paulo – SP      EIXO TECNOLÓGICO: PRODUÇÃO CULTURAL E DESIGN Habilitação Profissional Técnica de Nível Médio de TÉCNICO EM COMUNICAÇÃO VISUAL (2. seção I.  Plano de Curso aprovado pela Portaria do Coordenador do Ensino Médio e Técnico n.1 – Influência dos Movimentos Artísticos na Comunicação Visual Brasileira III. Deliberação CEE  79/2008.5 – Desenvolvimento do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) em Comunicação Visual III. página 27.3 – Formas Bidimensionais II II. Fernando Prestes.6 – Meios de Impressão e Processos Gráficos I. H. Decreto Federal n. publicada no DOE de 20/01/2009.7 – Aplicativos Informatizados em Design Gráfico II II.6 – Marketing e Criação Publicitária aplicados a Comunicação Visual II III.3 – Formas Expressivas Bidimensionais I I. (h-a) T I.5) Lei Federal n.8 – Planejamento do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) em Comunicação Visual 00 00 00 00 50 50 50 50 50 50 50 50 50 100 00 400 50 500 TOTAL 150 350 500 TOTAL TOTAL 50 450 500 MÓDULO I Qualificação Técnica de Nível Médio de AUXILIAR DE PROCESSOS GRÁFICOS                                                                                                                                  MÓDULOS I + II Qualificação Técnica de Nível Médio de DESENHISTA DE PROJETOS GRÁFICOS               MÓDULOS I + II + III Habilitação Profissional Técnica de Nível Médio de TÉCNICO EM COMUNICAÇÃO VISUAL       Total Geral: 1500 horas‐aula                                   Trabalho de Conclusão de Curso: 120 horas      CNPJ 62823257/0001.4 – Ilustração III. (h-a) T III.09 59 Página nº 63   .7 – Linguagem.8 – Produção de Imagens Fotográficas II P Total 00 50 00 00 50 00 100 100 50 50 100 100 I.5 – Produção Fotográficas I de Imagens 00 00 00 50 50 100 50 50 100 Expressivas 00 00 100 50 100 50 50 00 P 00 50 Total 50 50 MÓDULO III . (h-a) T II.º 15.7 – Projeto Tridimensional III. de 12/06/2008.1º Semestre de 2010 C.Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza  Governo do Estado de São Paulo  Praça Cel. Trabalho e Tecnologia II. Resolução CNE/CEB n.2 – Marketing e Criação Publicitária Aplicados a Comunicação Visual I II.6 – Concepção e Representação da Identidade Visual II.