You are on page 1of 3

O que é combustão?

Combustão é uma reação química entre uma substância (o combustível) e um gás (o comburente), usualmente o oxigênio, para liberar calor. Em uma combustão completa, um combustível reage com um comburente, e como resultado se obtém compostos resultantes da união de ambos, além de energia, sendo que alguns desses compostos são os principais agentes causadores do efeito estufa.

Qual a influência do oxigênio para a combustão?

O gás oxigênio (O2) é o principal comburente utilizado em uma queima, misturado com outros gases pode ser chamado de ar teórico, ou seja, o ar atmosférico.

Porque o recipiente maior deixa a vela queimar por mais tempo?

Porque, o recipiente com maior espaço prende mais oxigênio dentro de si, fazendo com que a chama dure por mais tempo.

Qual a importância da combustão no mundo?

O desenvolvimento sustentável de uma nação, com melhoria de suas condições sociais econômicas e ambientais é altamente dependente da disponibilização de utilização de energia.

A combustão permeia quase todos os setores de uma sociedade, em qualquer parte do mundo, independente do grau de desenvolvimento da nação.

O processo de combustão é responsável por mais de 85% da energia utilizada pelo homem, sendo estratégico para a economia de todos os países. A queima de derivados do petróleo, gás natural, carvão mineral, lenha, carvão vegetal e dos resíduos agro-industriais corresponde a mais de 80% da energia utilizada no Brasil (MME, 2004). Portanto, a combustão tem grande impacto nos setores industrial, de transporte e de geração de energia elétrica.

É de fundamental importância que a ciência e tecnologia da combustão sejam desenvolvidas pelos setores acadêmico e industrial. Dentro desse contexto, a Rede Nacional de Combustão é um agente integrador entre as instituições de pesquisa, os desenvolvedores e usuários dos processos de combustão.

Mangue

Mangue Os mangues correspondem a uma vegetação que se apresenta em áreas costeiras, compreendendo a uma

Os mangues correspondem a uma vegetação que se apresenta em áreas costeiras, compreendendo a uma faixa de transição entre aspectos terrestres e marinhos. Esse tipo de cobertura vegetal se estabelece em lugares nos quais predominam o clima tropical e subtropical.

Os mangues encontram-se em ambientes alagados com águas salobras, os vegetais do mangue são constituídos por raízes expostas, favorecendo uma maior retirada de oxigênio e também proporcionando maior fixação.

Essa composição vegetal é fundamental na produção de alimentos para suprir as necessidades de diversos animais marinhos.

O mangue é formado por plantas com aspecto arbustivo e também arbóreo, no entanto, os manguezais não são homogêneos, uma vez que há diferenças entre eles, desse modo são classificados ou divididos em: mangue vermelho, mangue branco e mangue-siriuba.

Apesar da importância dos manguezais na manutenção da vida marinha, esse ambiente tem sofrido profundas alterações promovidas principalmente pela ocupação urbana e, especialmente, para atender à especulação imobiliária.

Dos 172.000 quilômetros quadrados de manguezais existentes no mundo, o Brasil responde por 15% do total, ou seja, 26.000 quilômetros quadrados distribuídos em todo litoral brasileiro, partindo do Amapá até Santa Catarina.