Felipe Oliveira Moura – 21353682 Física – Lic.

(Diurno) – IE013

As tríades de Döbereiner No início do século XIX valores aproximados para a massa dos átomos de alguns elementos (denominada massa atômica) haviam sido estabelecidos. Em 1829, o químico alemão Johann Döbereiner, analisando 3 elementos quimicamente semelhantes - o cálcio (Ca), o estrôncio (Sr) e o bário (Ba) percebeu uma relação simples entre suas massas atômicas: a massa do átomo de estrôncio apresenta um valor bastante próximo da média das massas atômicas do cálcio e do bário. Ele também observou o mesmo efeito para outras tríades (trios) de elementos químicos, por exemplo, cloro/bromo/iodo e enxofre/selênio e telúrio. Os químicos da época não se impressionaram muito com as observações de Döbereiner e estas passaram praticamente despercebidas. Seu mérito foi ter sido, aparentemente, o primeiro a mostrar relações entre elementos conhecidos.

O parafuso telúrico de Chancourtois Em 1862, o geólogo francês Alexandre Chancourtois (1819-1886) dispôs os elementos químicos conhecidos em ordem crescente de suas massas atômicas numa linha espiral em volta de um cilindro. Tal disposição ficou conhecida como parafuso telúrico de Chancourtois (telúrico significa relativo à Terra). Ao redor do cilindro foram feitas dezesseis divisões, e os elementos com propriedades semelhantes apareciam uns sobre os outros em voltas consecutivas da espiral. Chancourtois estava sugerindo que as propriedades dos elementos estavam relacionadas ao número que o elemento ocupava na sequência. As regularidades que ele encontrou não funcionavam para todos os elementos conhecidos e a ideia não recebeu muita atenção.

As oitavas de Newlands Em 1864, o inglês John Newlands, um amante da música, organizou os elementos em ordem crescente de suas massas atômicas em linhas

na qual aqueles com propriedades semelhantes apareciam numa mesma coluna. Ele registrou as propriedades de cada um dos elementos químicos conhecidos (na época eram 63. na tentativa de encadear as ideias antes de escrever determinada parte da obra. a intervalos regulares. Como já dissemos. Ao apresentá-lo aos membros dessa entidade. Entretanto seu trabalho foi reconhecido cerca de duas décadas mais tarde. por ser um precursor das ideias de Mendeleiev. Notou que essa sequência aparecia. ele percebeu que pareciam estar faltando . O grande mérito de Newlands foi introduzir a ideia da periodicidade das propriedades dos elementos em função das massas atômicas. uma repetição nas propriedades dos elementos. elementos com propriedades semelhantes. Mendeleev percebeu algo extraordinário. um deles teria perguntado sarcasticamente se ele já teria tentado organizar os elementos na ordem alfabética das letras iniciais dos nomes. Mendeleev organizou as fichas de acordo com a ordem crescente da massa dos átomos de cada elemento.horizontais. ou seja. A essa repetição de propriedades dentro da sequência o químico inglês deu o nome de lei das oitavas. cada ficha para um elemento. Mendeleev pôde organizar os elementos em uma tabela. contendo sete elementos cada. Elaborando melhor sua descoberta. Por buscar essa relação entre Química e Música. Newlands sofreu o desprezo e o escárnio dos membros da Sociedade de Química de Londres. Havia uma periodicidade. hoje são mais de 100) em fichas de papel. de modo similar ao que Newlands fizera. na época havia evidências científicas de que os átomos de cada elemento têm massas diferentes. Em 1869. O oitavo elemento apresentava propriedades semelhantes ao primeiro e assim por diante. Mendeleev: periodicidade e previsões Dmitri Mendeleev foi professor universitário na Rússia e fez uma importante descoberta na história da Ciência enquanto estava escrevendo um livro de Química. Manipulando as fichas. numa relação periódica que lembra a periodicidade das notas musicais.

a prever algumas das propriedades que esses elementos teriam. Antes de Mendeleev. para a elaboração de previsões e para a interpretação de experimentos. mas o mérito do químico russo foi o de fazer uma extensiva organização dos elementos com base em suas propriedades. realizar pequenos ajustes necessários e deixar locais para elementos que poderiam existir. por exemplo. O conceito de massa atômica é uma ideia muito importante para o estudo da Química. deixar alguns locais em branco nessa tabela. E as propriedades desses elementos são iguais às previstas por ele ou bastante próximas delas. Mendeleev suspeitou que deveria existir um elemento que ele denominou eka-silício e cujas propriedades previu (eka é uma palavra do sânscrito que pode ser traduzida como "o primeiro a seguir"). Mendeleev também percebeu que em alguns locais da tabela seria melhor fazer pequenas inversões na ordem dos elementos. o gálio (Ga) e o polônio (Po). mas que ainda não haviam sido descobertos. seus símbolos e números atômicos. Esse elemento foi descoberto em 1886 pelo alemão Clemens Winkler. (Massa atômica não é o mesmo que número de massa. Ele chegou. que o chamou de germânio. outros cientistas . até. ele publicou uma versão aprimorada de seu trabalho. Além do germânio. outros elementos cuja existência foi prevista por Mendeleev foram descobertos posteriormente como o escândio (Sc). Mendeleev resolveu. embora haja uma relação entre ambos).já haviam percebido que alguns elementos têm propriedades semelhantes. julgando que algum dia alguém descobriria novos elementos químicos que pudessem ser encaixados nesses locais. Abaixo do silício. Moseley e o número atômico: ruma à tabela periódica atual Na tabela periódica atual encontramos informações como o nome dos elementos. Chancourtois e Newlands . .alguns elementos para que ela fosse completa. As propriedades do germânio são espantosamente próximas das previstas por Mendeleev. Em 1871. então. com base em suas propriedades.como Döbereiner.

(Diurno) – IE013 . a ideia envolvida é essencialmente aquela proposta por ele. Esses aprimoramentos conduziram à atual Tabela Periódica dos Elementos (ou classificação periódica dos elementos). a massa atômica também cresce. Ele descobriu uma característica numérica dos átomos de cada elemento que ficou conhecida como número atômico e que posteriormente foi associada ao número de prótons. mas sim por ordem crescente de número atômico. repetem-se regularmente elementos com propriedades semelhantes. Hoje se sabe que quando os elementos químicos são organizados em ordem crescente de número atômico. Percebeu. que algumas pequenas inversões eram necessárias para que os elementos ficassem corretamente posicionados juntamente a outros com propriedades semelhantes. Há apenas quatro casos de elementos consecutivos na tabela em que o de menor número atômico apresenta a maior massa atômica. Apesar de nela aparecerem muitos elementos que não eram conhecidos na época de Mendeleev. Os elementos não estão dispostos na tabela periódica atual por ordem crescente de massa atômica. Outros cientistas aprimoraram as descobertas de Mendeleev e de Moseley. o inglês Henry Moseley fez importantes descobertas trabalhando com uma complexa técnica envolvendo raios X. ou seja. Felipe Oliveira Moura – 21353682 Física – Lic. Essa regularidade da natureza é conhecida como Lei Periódica dos Elementos de modo geral. contudo. à medida que o número atômico cresce. com a ressalva de estarem em ordem crescente de número atômico e não de massa atômica.Mendeleev ordenou os elementos de acordo com a sequência crescente de suas massas atômicas. Em 1913 e 1914. ocorre uma periodicidade nas suas propriedades.