NOÇÕES DE ARQUIVOLOGIA PARA TRIBUNAIS TEORIA E EXERCÍCIOS PROFESSOR: MAYKO GOMES AULA 00 – Apresentação Saudações, concurseiros de plantão!

Estão preparados para mais uma jornada de estudos pesados? Espero que sim, pois vamos a mais uma etapa de preparação! Como todos sabem, está previsto para muito em breve o concurso do Tribunal Superior do Trabalho – TST e do Tribunal de Justiça do DF – TJDFT, além de alguns outros tribunais que estão com prazos de concursos para vencer este ano. Então nós vamos sair na frente e começar a estudar com este curso! Vamos tratar do conteúdo de Noções de Arquivologia que foi pedido para os últimos concursos de tribunais. Será um curso de teoria e exercícios, com questões comentadas e lista de questões a serem resolvidas, ao fim da aula, com gabarito comentado. Daremos especial atenção às questões da FCC e do Cespe/UnB por serem as bancas que mais realizaram concursos de tribunais nos últimos anos. Para o nosso conteúdo, teremos os seguintes assuntos: Aula 01 Conteúdo
Conceitos: Arquivos: conceitos, classificação e princípios; Classificação dos Documentos; Órgãos de Documentação: características dos acervos; Ciclo Vital dos Documentos; Preservação de Documentos. Gestão de Documentos: Fases da Gestão: Produção, Utilização e Destinação; Protocolo: recebimento, classificação, registro, tramitação e expedição; Plano de Classificação e Tabela de Temporalidade; Sistemas e Métodos de Arquivamento; Noções de Aplicação de Tecnologias: GED, Certificação Digital e Digitalização. Legislação Arquivística: Excertos da Constituição; Lei 8.159/91 e Decreto 4.073/02; Decreto 4.915/03; Lei 5.433/68, Decreto 1.799/96 e Resolução CONARQ nº 10; Decreto 4.553/02; Lei 12.527/11.

Data A ser definida

02

A ser definida

03

A ser definida

Nesta primeira aula vamos comentar alguns exercícios das bancas, que são questões retiradas de provas para tribunais nos últimos anos. Estarei disponível para ajudá-los no que puder, através do fórum do curso e do email: mayko@pontodosconcursos.com.br. Sejam todos muito bem vindos ao curso, e vamos começar os trabalhos!

Mayko Gomes Maio/2012

Prof. Mayko Gomes

www.pontodosconcursos.com.br

1

a acessibilidade equivale à facilidade no acesso ao conteúdo e significado desses documentos. resguardadas as restrições legais de sigilo. uma de suas grandes vantagens é o acesso simultâneo de vários usuários a vários documentos. Mayko Gomes www. as técnicas de restauração e preservação. determina que todo documento de arquivo é único pelo seu contexto de criação. a qual determina que somente pode ser considerado documento de arquivo aquele que é exemplar único e original. mesmo que produzido em vários números de cópias ou vias. (TRT-21/2010 – Cespe/UnB) Enquanto a restauração incide sobre itens documentais individuais. Prof.com. Veremos em nosso curso que a unicidade. o acesso deve ser preservado. Ainda. um princípio arquivístico. Resolução O item está correto. Estudaremos ainda. Resolução O item está incorreto. Resolução O item está correto.br 2 . As técnicas de restauração são aplicadas nos documentos individualmente. já em nossa próxima aula.NOÇÕES DE ARQUIVOLOGIA PARA TRIBUNAIS TEORIA E EXERCÍCIOS PROFESSOR: MAYKO GOMES Exercícios Resolvidos (STM/2011 – Cespe/UnB) As características dos documentos de arquivo incluem a unicidade. em qualquer operação de automação aplicada aos arquivos. no caso dos documentos eletrônicos e digitais. pois devem observar que cada documento tem um dano específico.pontodosconcursos. a preservação geralmente se estende ao conjunto de documentos. enquanto que a preservação são medidas a serem observadas para conservar todos os documentos em um mesmo ambiente. Em nossa segunda aula estudaremos as tecnologias aplicadas aos arquivos. e aprenderemos que o principal objetivo da automação em arquivos é a facilidade em acesso e controle dos documentos. é correto afirmar que. ou e graus específicos. (TRT-21/2010 – Cespe/UnB) Considerando-se que.

suas restrições e os responsáveis legais pela sua atribuição. Prof. (TRT-8/2010 – FCC) As atividades técnicas ligadas ao processo de produção.com. e em nossa última aula. a alternativa correta é a de letra “D”. a função primeira do arquivo é servir de auxílio à administração. (TJDFT/2008 – Cespe/UnB) Os prazos de classificação poderão ser prorrogados uma vez. a) o sistema nacional de arquivos. entre as quais se inclui a informação aos cidadãos. saberemos melhor que as atividades mencionadas são a definição da Gestão de Documentos. Aliás.br 3 . caso se trate de órgão público. pessoas e grupos sociais. Veremos em nossa próxima aula quais são essas classificações sigilosas. sobre legislação. d) a gestão de documentos. por igual período. Resolução O item está correto. definem. Portanto. Mayko Gomes www. com vistas ao recolhimento. uso.pontodosconcursos. avaliação e arquivamento corrente e intermediário. pela autoridade responsável pela classificação ou autoridade hierarquicamente superior competente para dispor sobre a matéria. seus prazos.159/91). b) a política nacional de arquivos. Apesar de servir de fonte de pesquisa e guardar a memória das instituições.159. c) a competência dos arquivos públicos. à guarda ou à eliminação. A questão pede do candidato que este identifique a definição do excerto da Lei. mas o atendimento das suas necessidades administrativas. assim como sua desclassificação. O assunto do item é a classificação de documentos de acordo com a natureza do assunto de que tratam. trata da principal Lei na área. a Lei de Arquivos (8.NOÇÕES DE ARQUIVOLOGIA PARA TRIBUNAIS TEORIA E EXERCÍCIOS PROFESSOR: MAYKO GOMES (TRE-ES/2011 – Cespe/UnB) A produção de documentos de arquivo não tem por finalidade o registro da história da instituição. de 8 de janeiro de 1991. e) a missão do Conselho Nacional de Arquivos. Quando a estudarmos. Os documentos então têm a função de subsidiar a atividade administrativa de cada entidade. Resolução O item está correto. de acordo com a Lei n° 8. quais são essas classificações. tramitação. Resolução Mais uma questão tratando de normas na área de Arquivologia.

d) o instrumento de pesquisa típico da fase corrente é o guia. objetivos e ferramentas diferentes para os documentos. nas instituições de custódia permanente. b) não se identifica seu contexto de produção. o tipo de informação que contém. da passagem dos documentos da fase intermediária para a permanente.br 4 . no processo de avaliação. depois de cumpridos os prazos estabelecidos nas tabelas de temporalidade.fim da instituição de origem. Mayko Gomes www.com. d) escapa aos critérios de ordenação estabelecidos. dizemos que o documento foi desclassificado. e) os critérios de classificação dos documentos correntes devem ser substituídos. e) deixa de ser consultado pelos órgãos produtores. etc. (TRT-8/2010 – FCC) A desclassificação de um documento ocorre quando a) é descartado. por aqueles que privilegiam temas ligados à pesquisa histórica. Resolução Uma questão não tão simples para os que não se preparam adequadamente. público. a alternativa correta é a de letra “B”.pontodosconcursos. O documento pode ser considerado sigiloso por vários motivos. Em cada uma dessas fases haverá formas de tratamento. Resolução A desclassificação a que se refere a questão se trata do documento tido como sigiloso por autoridades e órgãos do governo. Quando cessa esse período de tempo. ou Ciclo Vital dos Documentos. os tipos de usuários que podem acessar. por oferecer uma visão panorâmica das principais séries documentais que integram o acervo. E o que vai determinar a configuração de cada uma dessas fases é a importância dos documentos que estão nela: sua freqüência de uso. veremos que os documentos de arquivo passam por fases distintas durante toda a sua existência. Portanto. e ter o acesso negado ou restrito a determinados usuários por certo período de tempo.NOÇÕES DE ARQUIVOLOGIA PARA TRIBUNAIS TEORIA E EXERCÍCIOS PROFESSOR: MAYKO GOMES (TRE-SE/2007 – FCC) Considerando as características dos arquivos em cada etapa de seu ciclo vital. b) a freqüência de uso e a validade das disposições contidas nos documentos constituem critérios para a configuração dos depósitos de primeira e segunda idades. pois não pode mais ser considerado sigiloso. pode-se afirmar que a) os documentos da fase intermediária correspondem aos que foram gerados no desempenho das atividades. isto é. c) cessam as restrições que impediam sua consulta. E o documento será desclassificado quando não Prof. No curso estudaremos sobre a Teoria das Três Idades. c) o processo de avaliação decorre da transferência.

deve-se manter o ambiente sempre limpo. Resolução A Tabela de Temporalidade. d) equilibrar a temperatura ambiente entre 20 e 25 °C . e) arejar o ambiente com ozônio. Esses prazos são períodos de tempo em que os documentos devem ficar retidos nos arquivos para utilização. formas de vida ou mesmo as características do próprio documento no sentido de destruir os documentos. a alternativa correta é a de letra “B”. por exemplo. Portanto.NOÇÕES DE ARQUIVOLOGIA PARA TRIBUNAIS TEORIA E EXERCÍCIOS PROFESSOR: MAYKO GOMES existirem mais razões para mantê-lo em sigilo. convém a) protegê-los com capas de papel kraft. b) deixar ligado ininterruptamente o sistema de ar condicionado. entre outros cuidados que veremos no curso. c) manter a umidade relativa entre 55 e 70%. veremos. d) retenção. a presença de insetos. datilografados ou impressos.com. compreende um conjunto de procedimentos que objetivam EVITAR a ação de substâncias. condições climáticas. pois determina quais documentos são ou não importantes. b) recolhimento. Portanto. de acordo com a tabela de temporalidade. Portanto. é uma das ferramentas mais importantes da Gestão de Documentos. constitui o chamado prazo de a) prescrição. assim como os prazos pelos quais devem ser mantidos disponíveis. (TRT-23/2011 – FCC) O período durante o qual os documentos permanecem no arquivo corrente ou no arquivo intermediário.pontodosconcursos. Prof. ou preservação de documentos. Mayko Gomes www. e) destinação. (TRT-11/2012 – FCC) No processo de conservação preventiva de documentos textuais manuscritos.br 5 . a alternativa correta é a de letra “C”. Manter ligado o sistema de ar condicionado ininterruptamente é importante para evitar danos provocados pela umidade e temperatura. devem ser tomados cuidados no sentido de evitar a destruição por incêndio e inundações. Para evitar. c) transferência. Resolução A conservação preventiva. a alternativa correta é a de letra “A”.

Nesta aula foram apenas resolvidos alguns exercícios das bancas em que focaremos o nosso curso.com. Ainda. reparem que todas as questões resolvidas na aula também são questões retiradas de provas de concursos para tribunais. e até nosso próximo encntro! Mayko Gomes Maio/2012 Prof.com.pontodosconcursos.br.NOÇÕES DE ARQUIVOLOGIA PARA TRIBUNAIS TEORIA E EXERCÍCIOS PROFESSOR: MAYKO GOMES Bom. para que tenham uma noção da importância desta disciplina. Nosso curso será flexível. e com disposição para aprender! Lembrem-se: a vitória vem a quem a persegue com garra! Forte abraço.br 6 . além de como será o desenvolvimento das aulas. Mayko Gomes www. Portanto estou sempre aberto para analisar e discutir críticas e sugestões para melhorar nosso aprendizado! Estarei aguardando a todos para solucionar as suas dúvidas no fórum do curso e também no seguinte email: mayko@pontodosconcursos. vamos nos focar nessas duas bancas por serem elas as que realizaram a maioria dos concursos para tribunais nos últimos anos. com muito ânimo para a luta. Espero que tenham gostado. e espero a todos para começar nossa batalha! Sejam muito bem vindos. Fiquem todos com as bênçãos de Deus. vamos encerrar aqui esta demonstração. e vou sempre buscar a melhor forma de atender às suas necessidades. e que este curso os ajude a atingir seu objetivo de serem aprovados para cargos em tribunais de Justiça! Voltando a afirmar.

(TRE-ES/2011 – Cespe/UnB) A produção de documentos de arquivo não tem por finalidade o registro da história da instituição. (TRT-8/2010 – FCC) As atividades técnicas ligadas ao processo de produção. é correto afirmar que.br 7 . (TRT-21/2010 – Cespe/UnB) Enquanto a restauração incide sobre itens documentais individuais. pode-se afirmar que a) os documentos da fase intermediária correspondem aos que foram gerados no desempenho das atividades. (TRT-21/2010 – Cespe/UnB) Considerando-se que. com vistas ao recolhimento. por igual período. a qual determina que somente pode ser considerado documento de arquivo aquele que é exemplar único e original. a) o sistema nacional de arquivos. (TRE-SE/2007 – FCC) Considerando as características dos arquivos em cada etapa de seu ciclo vital. Mayko Gomes www. à guarda ou à eliminação. (TJDFT/2008 – Cespe/UnB) Os prazos de classificação poderão ser prorrogados uma vez.fim da instituição de origem. avaliação e arquivamento corrente e intermediário.NOÇÕES DE ARQUIVOLOGIA PARA TRIBUNAIS TEORIA E EXERCÍCIOS PROFESSOR: MAYKO GOMES Exercícios Resolvidos na Aula (STM/2011 – Cespe/UnB) As características dos documentos de arquivo incluem a unicidade. resguardadas as restrições legais de sigilo.pontodosconcursos. tramitação. o acesso deve ser preservado. Prof.com. c) a competência dos arquivos públicos. em qualquer operação de automação aplicada aos arquivos. a acessibilidade equivale à facilidade no acesso ao conteúdo e significado desses documentos. uso.159. b) a freqüência de uso e a validade das disposições contidas nos documentos constituem critérios para a configuração dos depósitos de primeira e segunda idades. de 8 de janeiro de 1991. definem. mas o atendimento das suas necessidades administrativas. a preservação geralmente se estende ao conjunto de documentos. caso se trate de órgão público. b) a política nacional de arquivos. e) a missão do Conselho Nacional de Arquivos. de acordo com a Lei n° 8. pela autoridade responsável pela classificação ou autoridade hierarquicamente superior competente para dispor sobre a matéria. d) a gestão de documentos. no caso dos documentos eletrônicos e digitais. entre as quais se inclui a informação aos cidadãos.

e) destinação. b) não se identifica seu contexto de produção. d) equilibrar a temperatura ambiente entre 20 e 25 °C . (TRT-11/2012 – FCC) No processo de conservação preventiva de documentos textuais manuscritos. nas instituições de custódia permanente.br 8 . b) deixar ligado ininterruptamente o sistema de ar condicionado.com. de acordo com a tabela de temporalidade. c) manter a umidade relativa entre 55 e 70%. (TRT-23/2011 – FCC) O período durante o qual os documentos permanecem no arquivo corrente ou no arquivo intermediário. no processo de avaliação. c) cessam as restrições que impediam sua consulta. isto é. (TRT-8/2010 – FCC) A desclassificação de um documento ocorre quando a) é descartado. Prof. por oferecer uma visão panorâmica das principais séries documentais que integram o acervo. e) deixa de ser consultado pelos órgãos produtores. convém a) protegê-los com capas de papel kraft. datilografados ou impressos. depois de cumpridos os prazos estabelecidos nas tabelas de temporalidade. d) escapa aos critérios de ordenação estabelecidos. da passagem dos documentos da fase intermediária para a permanente.pontodosconcursos. e) os critérios de classificação dos documentos correntes devem ser substituídos. constitui o chamado prazo de a) prescrição. c) transferência. b) recolhimento. Mayko Gomes www. e) arejar o ambiente com ozônio.NOÇÕES DE ARQUIVOLOGIA PARA TRIBUNAIS TEORIA E EXERCÍCIOS PROFESSOR: MAYKO GOMES c) o processo de avaliação decorre da transferência. por aqueles que privilegiam temas ligados à pesquisa histórica. d) o instrumento de pesquisa típico da fase corrente é o guia. d) retenção.