Aurora Boreal Autor(es): Angel Rose Black

Sinopse

A história se passa em amanhecer no nascimento de Reneesme, Jacob esta no momento na sala com pretensão de ataca-la, mas desiste quando está prestes ha faze ló com o coração magoado parti de For s, depois de um ano retorna para lá! "le só não espera#a que de ele fosse encontrar "$A! " ela nunca esperaria encontrar ele em sua #ida! " #er algo que não necessita de olhos para en%ergar! &uas #idas, en#ol#idos num mundo magico, mas destinados a se unirem d's do principio como as luzes de uma!!!

(Cap. 1) Capítulo 1 O fim e o começo
Notas o capítulo (om essa fic ) obra minha e eu estou feliz de ter finalmente conseguido colocar ela * no n+ah bate sempre uma insegurança para quem quiser #er ) bem #indo* nos #emos mais tarde* Eu estava acabado tudo aquilo que eu mais amava havia partido e por mais que eu me esforcei não adiantou me restando apenas a dor daquela que amei. Fui me arrastando para a porta saindo daquela casa chegando na porta foi ai que como ima senti um barulho como de um choramingo era aquela aberração junto com a loira, que ficava segurando o pequeno embrulho como a coisa mais preciosa do mundo.

Aquela havia conseguido finalmente o que queria fazendo minha raiva aumentar ali tomei a decisão de acabar com aquilo agora! Encaminhei me para frente j! sentia meu lobo tomar conta de mim pronto para acabar com aquela criatura de uma vez por todas. "sso por culpa dele, do sanguessuga infernal agora ele vai sofrer pois farei questão de tirar essa coisa do mundo um ódio descomunal me toma todos os meus sentidos e #ou em direção a sala ) claro que a loira me ou#iu e ) claro não se importou ,agora que tem o que tanto queria não importa#a se a (ella morresse nunca se importou, mesmo! #i ela amamentando aquela coisa e eu sabia bem o que era, sentia o cheiro de sangue sendo sugado, meu ódio só aumentou com aquilo, ou#ia batidas de um coração fui me apro%imando cada #ez mais! A loira a ergueu me dando mais facilidade no ataque ) claro que a loira ia re#idar, mas quem disse que me importa#a se eu morresse estariam me fazendo um grande fa#or pra mim! ,oloquei-me em posição de ataque dei%ando o calor #ir at) ela #irar o rosto e me encarar encima dos ombros da loira! "ncarei e #i os mesmos olhos da (ella deus* -ieram-me naquele momento todas as lembranças que eu ti#e at) aquele momento, as tarde com a (ella, a forma como me olha#a como se eu fosse sua tábua de sal#ação, ela fraca por conta da gra#idez seus olhos tristes! " por fim seu ultimo suspiro ao olhar sua filha sim ela #eio da (ella, portanto ainda e%istia um pedaço dela ali inclusi#e os olhos eram os mesmos! .oda a dor que eu tinha #oltou muito mais at) se tornar insuportá#el meus p)s cederão não ha#ia mais nenhum moti#o mais para estar ali me le#antei com todas as forças que eu tinha e me retirei, mas ou#i um pequeno chorinho e a loira #eio ninando ela! /calma querida não era ningu)m importante pronto calma* A loira disse me desdenhando com certeza* 0ai correndo o má%imo que pude dali então depois chegando pró%imo a uma pequena clareira! ,ai no#amente de 1oelhos at) e as lagrimas #ieram com força e fiquei ali com a minha dor dilacerando meu coração por causa mais uma #ez desse amor que senti pela (ella não sei quanto tempo permaneci ali at) ou#ir passos em minha direção sabia quem era e percebi que ela ha#ia se sentado do meu lado permaneceu ao meu lado por um tempo at) finalmente quebrar o sil'ncio!

/ ) eu 1á #i isso antes, mas sabe foi #endo #oc' eu en%erguei a mim mesma de no#o! -disse $eah! /não ) fácil, leah dói* 2uito eu fiz tanto por ela!!! - &isse, dei%ando escapar uma lágrima, mas sem conseguir terminar de falar! /mas não foi o suficiente, não ) #erdade, mas permaneceu por que á ama#a todos #imos isso e o engraçado ) que ela nem disse obrigado* 3ão estou certa* ! As pala#ras saiam pesadas em sua boca, mas estranhei que não ha#ia acusação na sua #oz ao contrário, tinha dor mais ) claro eu sabia bem o porqu' tudo o que a leah ha#ia feito a maneira de nos tratar era apenas um escudo apenas uma maneira de suportar a própria dor da qual ningu)m realmente sabia o quanto! / 1a e nunca fui de falar pala#ras bonitas, de grande consolo e muito menos de dizer sinto muito, por saber e%atamente como ) isso - continuei em sil'ncio - e sei que ningu)m #ai com a minha cara mais todos são meus irmão mesmo depois disso tudo, e me importo com eles, mesmo que não pareça principalmente com #oc' 1a e - eu me #irei pra #ela e para minha surpresa leah fala#a com lágrimas nos olhos e não se esforça#a para oculta-las eu permaneci quieto a dei%ando falar! /#oc' queria matar o que a esta#a matando não ), mas não conseguiu por qu'4 "la perguntou! /5s olhos* "ram iguais!!! #i ela neles* 6or um momento eu!!! - eu não esta#a acreditando que esta#a me abrindo pra leah, mas como ela ha#ia me dito ela não se lamenta#a por 1ustamente ter passado pela mesma coisa tal#ez!!! At) pior que eu afinal era obrigada a con#i#er com a felicidade dos outros sem ter a chance de ter a própria* ! 3aquele momento #i que o melhor era partir tudo dentro de mim grita#a pra isso! /#oc' quer ir não )4 "ntão #ai 1a e fique pense e faça melhor que eu*-as lágrimas #inham descendo de seu rosto ela fala#a quase como uma suplica ela não queria que eu guardasse rancor como ela fez, e isso me emocionou ela era a minha irmã de bando e queria meu bem* ! / mas retorne, pois tem muitos que precisam de #oc'* ! -ela pegou meu ombro #irando pra ela fazendo eu a encarar! /obrigado leah mais eu não sei se #ou conseguir #oltar* -endo eles lá! -disse

a moça ou#iu ao longe o casal de pesquisadores 1unto com a equipe de e%ploração se apro%imando se agachou at) a pequenina a sua frente acariciando as pequenas mãozinhas! / 3ão se preocupe pequena sempre estaremos com #oc' mesmo que não saiba estaremos contigo meu bem* -igiando-te sempre! / disse se abai%ando e depositando o pequeno colar antigo no pescoço do bebe que ressona#a tranquila em seu sono! / 8m grande destino te aguarda (ruh! / a 1o#em foi se afastando cada #ez mais at) finalmente desaparecer! . ela tinha que seguir a risca a instrução da anciã de seu po#o. não se preocupe ela #irá. carrega#a em seu colo a pequena menina da qual nasceu com uma grande missão! 6orem para o bem da pequena criança era algo necessário ficar com os biólogos que 1á entra#am mata adentro sendo um deles da mesma origem do poderoso guerreiro que a anciã ha#ia pre#isto! A criança foi colocada na manta e em um cesto." 2"025* * : melhor do que imagina se cuida Jacob* ! &isse se retirando em direção a casa! Assenti pra ela tamb)m desaparecendo cada #ez mais longe! $e#antei-me e comecei a correr cada #ez mais longe e%plodindo em lobo correndo sem rumo e achar uma solução par essa dor e tentar supera-la por mim e por aqueles que amo! 2as neste momento eu escutei uma #oz sussurrando com o #ento! ./#ai sim 1a e #oc' ) o que )* ! 3ão du#ide disso 375 &8-99&" &" -5.! <<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<< <<<<<<<<<<<<< &ezessete anos antes! =s #ezes as florestas escondem grandes segredos! >+ara #inha com o pequeno embrulho no meio da floresta amaz?nica. feito pela mãe.. sobre o apoio da base de uma ar#ore. nada foi dei%ado al)m do pequeno bilhete com o nome da criança.

e tentar esquecer mais quem disse toda a dor que passei passa#a fácil! 3esse tempo foi se passando dias e mais dias ! um pouco depois de ter partido conectei minha mente no#amente a sam para pedi pro sam que não matasse a menina ) claro que ele #iu na minha mente o porque do pedido foi contra mais depois acabou cedendo ! . prestar nenhuma atenção para aonde ia ou onde esta#a só queria correr.3esse momento um casal de biólogos e uma equipe chegam e en%ergam o pequeno cesto trabalhado aparentando ser ind@gena. !) Capítulo ! son"os Notas o capítulo olá mais um cap "sta#a correndo sem. mas eles param ao ou#ir instantaneamente um pequeno choro e logo #iram que se trata#a de um bebe! Afeiçoaram-se a pequena criança da qual sabiam apenas o nome (runa! Notas finais o capítulo bom ) um começo que eu me esforcei para fazer na medida certa espero que gostem* aceito criticas e elogios rsrs só não humilha* o b1s* (Cap.

enquanto fica#a na minha forma de lobo permanecia com a minha mente ligada ainda bem que aprendi muito bem a lidar com isso e as Anicas mentes que ha#iam maiores ligaçBes com a minha eram leah e 0eth eles me contaram que a (ella não morreu e conseguiu ser transformada ) claro que esta#a esperando essa possibilidade tenha sido melhor mesmo para todos ! 2as ) claro que isso não diminu@a em nada a minha dor .) claro que nesse tempo eu me depara#a com alguns sangue .estava correndo em uma floresta densa não era #a push parecia floresta amaz$nica.sugas e fazia questão de colocar tudo o que sentia descontando neles toda minha rai#a toda minha dor * e nisso os meses foram passando e saudade de todos ia ficando cada #ez mais maior e isso me dei%a#a triste principalmente meu pai. alguma . estava andando.. Acelero meus passos para encontrar a criança. e ouço um choro um choro de beb% ecoar na floresta. mas em poucos minutos esta#a de #olta! #esti minha bermuda e comecei a andar conhecendo o lugar ou#i som de agua correndo era uma cachoeira muito bonita e com a minha #isão perif)rica #i uma ca#erna embai%o fui #ela me certificar que esta#a completamente #azia e esta#a Agora decidi procurar um pouco de algumas coisas para impro#isar um m@nimo de conforto corri alguns quil?metros a#istando um quintal de uma cabana de temporada ha#ia algumas mudas de roupas e um #elho cobertor pequei eles e fui para a ca#erna ! Forrei o cobertor no chão e adormeci! . e eu sempre #agando de canto em canto .ao contrario só piora#a tudo*! 2ais dias se passando. 0eth me mostra#a o quanto ele ficou abatido principalmente por minha causa ) claro que o menino não fazia por mal atra#)s dele e da leah que 1á era uma grande amiga eu manda#a o recado de que esta#a bem e que ainda não #oltaria dizendo tamb)m que o ama#a muito* ele me respondia da mesma maneira ! &epois de tanto tempo como lobo decidi retornar a forma humana precisa#a dar descanso para o meu lobo! " pra mim tamb)m* 6arei numa clareira fechada e me concentrei em #oltar a ser humano demorou um pouco mais que de costume.

'm cesto e algo enrolado numa manta dentro dela era uma menininha muito pequena de pele branca. mas logo adormeci dessa #ez sem sonhos! 2as ainda com aquela estranha. mas que me trouce.$.osta. atra#)s de suas profissBes num trabalho de pesquisa de no#as plantas na 9ndon)sia. com suas cores e formas.osta são biólogos ambos se conheceram assim. no mesmo minuto me olhou e sorriu me senti vivo com aquele gesto mas novamente a menina some para aparecer dessa vez uma moça da qual carregava um l(rio na mão não consigo ver o rosto perfeitamente mas possu(a as mesmas esferas verdes! o sol nasce na clareira um vento bate em meu rosto mas ainda consigo ver ela ao longe o l(rio cai da sua mão vindo at* mim caindo em meus p*s e me abai+o para pegar a flor ela continua do outro lado da clareira me olhando sorrindo faço a mesma coisa . apos isso como um passe de m!gica o beb% desaparece eu procuro pelo beb% mas não a acho mas quando olho pelo outro lado da clareira vejo outra criança mais velha seus olhos tinham a mesma intensidade do beb% s) que eram verdes meio acinzentado seus cabelos eram de um castanho chocolate ela parecia que sentiu minha presença pois. meu pai ) americano de . se abre os olhos #oc' en%erga o mundo. ela levantou seus bracinhos e eu pude ver uma marca em seu pulso com o mesmo s(mbolo do meu povo. mas não são todos que possuem essa dádi#a nós sou uma delas.coisa dentro de mim dizia para proteg% la acima de tudo depois disso& ouço outros passos ao longe quando encontro. Eu acordei ofegante por causa desse sonho. tenho DE anos meus pais se chamam. mas nem por isso não en%ergo #ida e sigo em frente! 2eu nome ) (runa Filipa . e d's de então estão casados at) então. 8ma calma eu não sabia o porqu' de estar com aquele sentimento.OC BRUNA =s #ezes quando.arla . porem seus olhos eram um tom verde esmeralda lindo e me olhavam com intensidade sem igual. vento soprou e ouvi a mesma voz no dia em que parti sussurrando --destinados --. mas tamb)m en%erga #ida. Joaquim e minha mãe e . mas boa sensação de --paz--! #.

e morder esses lábios com força. estou errada4* -disse com sarcasmo! / sim* . e minha mãe ) brasileira.ela se 1ogou na minha cama 2arta ) apai%onada por outro amigo meu Gabriel e ele idem. mas depois foi descoberta a minha cegueira o que os entristeçam mas nem por isso desistiram de mim ! 5s m)dicos dizem que at) mesmo posso recuperar a #isão. eles sempre dizem que o melhor sempre foi quando me encontraram.falei descendo as escadas / (ruh . numa e%pedição pela floresta amaz?nica aquela menina de olhos esmeralda como minha mãe sempre diz.ontinuamos con#ersando at) o final da tarde. e praticamente grita no meu ou#ido só significa uma coisa que o Gabriel te con#idou pro baile. mas quem disse que eles tinham coragem de falarem isso um para o outro só espero que com esse baile as coisas mudem! . mas ai eu comecei a ver imagens como se tivesse testemunhando algo ou uma hist)ria via perfeitamente eu andava e via um menino correndo pela clareira sua pele era morena e seus olhos eram negros seu sorriso era . então meus pais decidiram que o melhor para mim era esperar at) minha maior idade ser completada o que só falta alguns meses para ocorrer! / (runa. eles me criaram como a filha deles e sou muito feliz pelo que fizeram por mim.disse praticamente me arrastando pela escada at) meu quarto! / sabe o baile de outono não sabe .perguntou e pelo som mordendo os lábios acabei rindo . e ) claro que o maior assunto foi o baile e etc! &epois se despediu e foi para casa 1antei depois. 2arta esta aqui* 2inha mãe a#isou / 1á to indo* . .nico.chamou 2arta minha melhor amiga com uma #oz agitada eufórica eu diria! / oi 2arta o que ou#e dessa #ez* .erto* . e fui me arrumar para dormir depois 1á esta#a nos mundos dos sonhos! Estava andando pelo que parecia uma mata. mas para isso precisaria de um tratamento muito pu%ado.porque tá rindo4 / 6orque pra #oc' ter #indo aqui.disse pra ela 1á quase sabendo o que era! / #amos lá ao seu quarto! .For s Fashington.

seus cabelos eram de um castanho escuro e os olhos da mesma cor. mas ele tem uma esp*cie de briga um homem p!lido se pr)+ima e o outro com a mesma pele morena vai embora com raiva eu não entendia. 0ovamente me encontro em outa clareira s) que est! * diferente. mas ele era o mais me chamava atenção como se fosse um imã.5R"0 R"6R"0"3. As imagens mudam para um casamento vejo um casal dançando."0 JI H8" 375 65005 FAJ"R 28RA$ F9. senti um voz me dizendo destinados! Acordei com aquilo. sua pele eram branca./as depois o sen!rio muda o lugar não est! igual estava sem vida e tem uma moça est! sozinha chorando. mas não entendia o porqu% . Ela vai se distanciando e eu a sigo vejo tristeza em seus olhos at* que vejo um rapaz do outro lado moreno porem esse eu não consigo en+ergar seu rosto apenas seus olhos ele est! de frente para uma casa pequena vermelha ele olha a moça com amor e isso apertou meu coração.A3. Agora as imagens mudam para um lugar escuro escutei um choro sofrido at* ver ele novamente encolhido aquilo me afetava e muito era como um pedido desesperado ele levanta seus olhos estão tão intensos e tristes negros como duas $ni+. %) Capítulo % A &olta Notas o capítulo espero que gostem * estou colocando os A. mas assim que olho v% um enorme lobo avermelhado ele est! perto de outros lobos de tamanhos igual. mas sentia os mesmos sentimentos dele. depois disso avisto uma luta muito feroz e o lobo * machucado senti a sua dor como se fosse a minha era real demais aquilo.A 5 "3&"R"K5 &A0 92AG"30 6ARA 0A("R"2* . mas depois me acalmei e #oltei a dormir! Hue sonho estranho* Notas finais o capítulo bom pra quem ler espero que gostem * (Cap.

MA$9A &9$$N! httpCOOblogs!neDP!uol!com!brOsocialDOfilesOQPDQOPROnathalia-dill!1pg Joaquim 0ull+#an L&"3390 H8A9&N httpCOOSSS!e%aminer!comOimagesOblogOS+siS+gOimageORPPp%&ennisTHuaidT&3-0. mas o que mais me intrigou foi o fato foi que eu esta#a bem melhor do que antes! 2eu peito do@a.ranquilo.omo tá tudo a@4 -disse / . mas muito.disse e por incr@#el que parece eu esta#a mesmo! / : o que tá parecendo está at) mais tranquilo* .disse a outra #oz na minha mente era o "mbr+ eu sentia falta da matilha! / .amb)m irmão. mas tamb)m ha#ia dentro de mim certa esperança de que eu conseguiria lhe dar com a dor tudo depois daquele sonho estranho aquela sensação de paz! 0ai da ca#erna e me preparei para me transformar não demorou e 1á esta#a em quatro patas no#amente e depois disso minha mente se conectou com os outros que esta#am em ronda 1á que esta#am todos 1untos no#amente! 3o grupo de 0am ) claro por pedido meu! 6orque se dependesse da leah ela fica#a sozinha* ! / Ja e como está cara*-0eth perguntou / "stou bem* .-PU-DPPUP!1pg Agatha 0ull+#an LGabriela 0panicN httpCOOstatic!cinemar%!roOpozeOpersoanemariOQPDPOPQOGabrielaT0panicTDQVWWUEUPD!1pg 2arta ! L0ofhia AbrahãoN httpCOObloglog!globo!comOF.>editorO8serFilesO9mageOQPDDPQPVQQXEXEYQXPE UaLDN!1pg por enquanto ) só* o restante ) o pessoal da saga* $e#antei na hora em que o sol batia na ca#erna fazia tempo que não dormia na forma humana ainda esta#a abatido.os atores* originais* (runa 0ull+#an!L3A. quer dizer eu 1á ti#e que barrar a leah umas duas #ezes para não #ir atrás de #oc'-disse 0eth eles riram e eu acabei fazendo o mesmo! / : ela 1á se arrependeu pelo 1eito! 6ensei Ficamos em sil'ncio . sentimos sua falta* "les responderam fiquei feliz de ou#ir aquilo! .

mas não disseram nada ficaram apenas aguardando #i na mente deles que todos esta#am tristes por mim principalmente meu pai aquilo doeu não #ia o grande sorriso a contrario seu semblante esta#a triste! "les esta#am certos eu tinha que lidar com aquele problema independente de ..0eth dizia pulando sem parar! / -ai logo 0eth. ela tá bem mais calma que antes..não sei.quando #oc' #ai #oltar #oc' sabe!!! não da pra fugir pra sempre -pensou o "mbr+ receoso pela minha resposta pois eu sempre dizia . 1á que uma #ez leah sempre leah* . fui pra cozinha minha mãe 1á tinha le#antado e leah ainda esta#a dormindo 1á que a ronda dela foi anoite. fiz minha higiene #esti uma bermuda 1á que há minha ronda com o "mbr+ seria Z tarde.! $ogo a cone%ão com o 0eth passou enquanto isto prepara#a minha mente pro que #iria a seguir porque disso eu tinha certeza não ia ser fácil nem um pouco! 6onto de #istaC 0eth 2ais um dia ha#ia amanhecido acordei.disse "mbr+ tão agitado quanto o outro fiquei rindo desses dois enquanto ruma#a no#amente para . mas ) claro nunca dei%ando de ser quem ). quando eu ia respond'-los as imagens do sonho #eio em minha mente e eu senti que tinha que #oltar era como uma ordem! "les #iram em minha mente.. 1á fiquei tempo suficiente longe* A#isam principalmente ao 0am e ao pai* .casa. ! 2as eles esta#am certos...pedi praticamente ordenei! 2as quase me arrependi depois com os ui#os e gritos dos dois que nem dois doidos* ! / Já to indo 1a e cara o (ill+ #ai pirar quando souber . antes que 1a e mude de ideia* .tudo./ Ja e -começou "mbr+.! "les #iram e ficaram na e%pectati#a da minha resposta eu ri internamente disso / A#isam pra todos que estou #oltando..

mas ele #ai* "la disse me dando o bolo! / ) assim espero . e o 0am por um pedido do 1a e não atacou os cullens apesar deste ter relutado bastante .ela afirmou! /será que pode le#ar então o bolo pro (ill+ querido* /está bom. mas por ordem do próprio não posso dizer nada! "u e "mbr+ estamos na ronda quando a mente do 1a e se conecta a nossa d's de que foi embora o 1a e ficou muito bom na conecção com a mente dos outros ! / a e como está cara]* . aceitou desde que os cullens assumisse a responsabilidade tanto do bebe quanto da (ella ! =s #ezes #ou lá #isitar eles gosto deles a menina Reneesme ) muito inteligente e cresce rapidamente ela apesar de se alimentar mais de sangue do que de comida humana consegue controlar tudo muito bem e a (ella tamb)m! Hue #i#e perguntando do 1a e.disse! ^estou bem^ .quando acha que ele #ai #oltar4 Falei em #oz bai%a ela sabia do que eu esta#a falando.!!! 2ãe . eu #ia o semblante dele triste e preocupado mas ele assentiu e eu #oltei pra casa ! &epois do 1a e ter ido embora ocorreu a transformação da (ella . ou melhor./ bom dia filho senta toma seu caf)* -disse minha mãe da qual não precisou dizer duas #ezes! / bom dia mãe! &isse dando m bei1o no seu rosto /1á tá indo pra ronda4 -disse com o caf) da manha /não ainda tenho um tempo . de quem* / o 1a e está passando por isso agora.chamei. mas aquele menino ) mais forte do que ele mesmo imagina e ele #ai superar mesmo que não se1a fácil.falei 1á saindo da casa e indo em direção a dos (lac [s ! . mas eu disse que não t@nhamos o contato dele d's de ontem a noite de acordo com a lee mas que esta#a bem.ele responde e ele parecia estar mesmo por que será4 ! \parece mesmo esta at) mais tranquilo*^ o "mbr+ falou nessa hora o 1a e pensa que senti saudades do pessoal! .heguei lá e o (ill+ me atendeu Rachel esta#a na cozinha entreguei o bolo e ele agradeceu perguntou sobre o 1a e.

o 1a e ficou mau com aquela imagem do seu pai! Agente #iu que ele esta#a tendo uma decisão eu e "mbr+ ficamos na e%pectati#a ele riu e finalmente falou / A#isem pra todos que estou #oltando.omo tá. mas especialmente para meu pai e 0am* -ele falou com um tom meio ordenado! Ficamos ui#ando eufóricos o 1a e ria da gente era bom #elo daquele 1eito / Já estamos indo 1a e cara o (ill+ #ai pirar quando souber*. tudo bem ai4 6erguntou / -tranquilo quer dizer eu ti#e que barrar a leah umas duas #ezes pra não #ir atrás de #oc' .amb)m irmão sentimos sua falta* .Respondemos pra ele / . aconteceu alguma coisa4 Falou preocupada / 3ão eu só #im dar um a#iso pra #oc's.á sim #em tá na sala. continuamos e silencio nisso acabou saindo da minha mente o rosto do (ll+ abatido ho1e.ele pensou Ficamos em sil'ncio / Ja e -começou "mbr+.disse / 5i Rachel o (ll+ esta ai! / .falei chegando Z sala onde o (ll+ esta#a / 5i 0eth que a#iso ) esse4 "le ha#ia escutado .disse! / -ai logo 0eth antes que ele mude de ideia* Gritou o "mbr+! 6arti indo em direção primeiro ao (ll+ o mais rápido ainda cheguei lá Rachel esta#a na porta! / 5i de no#o 0eth .eu disse e nós rimos inclusi#e o 1a e "le realmente esta#a diferente ho1e! / : ela 1á se arrependeu pelo 1eito ./ .quando #oc' #ai #oltar #oc' sabe!!! 3ão da pra fugir pra sempre .falou "mbr+ receoso pela resposta! 5 1a e ficou pensando nas pala#ras do "mbr+ #imos em sua mente uma imagem que parecia ser sonho.

á sim o "mbr+ tá falando com o 1a e por isso tá daquele 1eito .apareceu a leah na porta! 9ndo pro canto da sala./ 5 1a e (ill+ esta #oltando acabei de falar com ele agora e pediu pra a#isar o senhor e os outros! Falei de uma #ez (ll+ sorrio instantaneamente ao ou#ir aquilo afinal Jacob ficou quase um ano fora Rachel tamb)m se emocionou sendo que ela 1á sabia de tudo por causa do imprinting com o 6aul e esta#a com muitas saudades do irmão! / -obrigado 0eth por a#isar ele está #indo graças a deus! (ill+ suspirou ali#iado e emocionado! / -) ele tá / (om eu #ou indo a#isar os outros tchau* / -ai sim 0eth* .disse Jared / 0ó nos resta esperar Jared! -disse 0am . mas com um pequeno sorriso quase impercept@#el no canto dos lábios! Assenti! / (om agora ele sabe que ela ainda tá ai como ele #ai reagir quando olhar pra ela!!! 6orque eles #ão acabar se encontrando isso ) fato* .Huil perguntou / .falou 6aul / 0im* "le parece mais calmo quanto a isso! &isse / .orri dessa #ez at) a casa da "mil+ quando cheguei lá ou#i um ui#o era o "mbr+ 0am 1á esta#a na porta com os outros! / 0eth o que foi* -perguntou ele! "ntrei lá dentro pra dar a noticia / e então 0eth a gente ou#iu um ui#o tá tudo bem. / Falando com o 1a e4 / : simplificando o 1a e tá #oltando!!! Ainda ho1e* .onformado #oc' quer dizer maninho* .quando o Jacob esti#er aqui ) que #amos saber* .disse tentando acalmar a #oz / At) que enfim* &isse o Jared / Hue boa noticia 0eth* &isse "mil+ abraçada ao 0am assenti / "le #ai #oltar mesmo sabendo que eles estão aqui* .

ela disse mudança pensei sempre era isso que a gente con#ersa#a no almoço! / .á bom* . mas meu pai e minha mãe faziam questão de arran1a-los pra mim e a maioria eram romances mesmo eu tendo a limitação de não en%ergar. / (ruh filha .disse . era dif@cil achar li#ros em braile.laro* 6ai 1á está indo* Andei em direção a ele e parei bem de frente sentindo o cheiro de motor / 6oderia pegar a tr's oita#os pra mim querida esta a sua esquerda .pai* Almoço #em* / Já #ou* .6o# ! BRUNA! "u esta#a na #aranda de casa lendo um li#ro sempre faço depois do caf) da manha. sempre gostei as #ezes fico horas assim ! / (runa filha poderia a1udar seu pai aqui com o carro* / . eles sempre da#am um 1eitinho! " por causa da minha condição aprendi tudo o que sei por eles! Fico imaginando como seria quando eu #oltarei a en%ergar tudo no#amente apesar de que toda #ez que faço isso aquele sonho #em sempre na minha mente aquele rapaz! 1empre aqueles olhos negros como a noite tão tristes! .disse minha mãe me tirando dos meus pensamentos / 0im mãe .eu disse / -em almoçar chama seu pai* 3ós temos que con#ersar com #oc' no almoço* . pois gosto de sentir o #ento da manha.achei tateando a cai%a de ferramentas e fui em direção a ele o barulho era inconfund@#el principalmente para mim! / 6ai aqui* / 5brigado filha* -oltei para a #aranda e continuei lendo.

udo bem pra mim* ! / (om filha ) só isso que quer@amos falar pode ir* &isse minha mãe! / .á .mas #oc' disse Fashington.á bem #ai ir Z casa da 2arta tchau .se1a o que fosse só saberia quando chegasse lá* ! Notas finais o capítulo bom como percebemos 1a e #oltou para o lar tudo bem que o certo sonho e "mbr+ e 0eth derão um empurranzinho básico e aqui tamb)m obti#emos um po# do 0eth que não será o Anico garanto* olha independente de quantos comentários continuarei at) o fim* mas sabe me alegra #er comentários principalmente se forem elogios* rs* b1s* (Cap. #ou analisar as esp)cies que há nas florestas de lá principalmente de uma reser#a ind@gena no norte de Fashitogton. 0eattle4 -amos morar lá4 / 3ão! Achamos melhor morar perto da reser#a.disse / .começou meu pai .udo bem filha* . mas ao ter aquela con#ersa me #eio aquele sonho de no#o me #eio ele na mente sentia que ele precisa#a de mim ..ela gritou da 1anela / .gritei de #olta! 3ão sei por que.a#isa se ficar mais tempo* . decidi dei%ar essa sensação de lado e continuei me dirigindo para a casa da 2arta .falei caminhando para a porta que 1á conhecia de cor* / .eu fui en#iado para a uni#ersidade de 0eattle e tamb)m.perguntei / &aqui a um m's* "stou falando com os representantes de lá* . ') Capítulo ' c"ega a em forks . e aceitei sei que se trata de mais uma mudança mais!!! Gostaria de saber o que #oc' acha! / tudo bem pai*. na cidade de For s e não ) muito longe de 0eattle! "le respondeu / Huando #amos4.hegamos Z mesa e almoçamos normalmente quando terminamos tiramos os pratos e formos sentar normalmente para a con#ersa! / Filha .

0eth e Huil! ^1a e #oc' #eio] pensou 0eth \não podia ficar daquele 1eito] ^sabemos #ai lá #er seu pai ele tá te esperando^ pensou o Huil !me dirigi pra casa cheguei perto de casa e me concentrei no#amente na forma humana em segundos e eu esta#a de #olta -esti-me e fui em direção a casa quando cheguei bati na porta quem atendeu foi a Rachel que no mesmo instante pulou no meu colo me dando bei1os #arias #ezes no meu rosto atrás dela o paul que me cumprimentou com um aceno mas logo atrás #inha meu pai me abai%ei e o abracei com toda saudade que eu tinha dele ele de#ol#ia da mesma maneira de repente um sentimento de culpa #eio em mim ter dei%a-lo no#amente por causa das minhas dores e fazer não só ele mas todos sofrer com isso foi assim da ultima #ez e ocorreu no#amente então decidi naquele momento que por eles eu não iria mais fugir se ti#esse algum problema teria que lidar com ele de frente! / pai me desculpa por ter ido daquele 1eito!!! "u .a+ blac por ter gostado da minha história* e ) claro a todos os outros* b1s* "sta#a finalmente chegando a casa pensando em tudo que aconteceria a partir de agora entre elas meu encontro com a (ella que eu sabia que aconteceria.Notas o capítulo mais um espero que gostem* e pra quem gosta de 1a eO bella tenho uma fic se quiserem da uma passada será concerteza bem #indo* httpCOOfanfiction!com!brOhistoriaOQEXDYDO$uaT. tinha que lidar com isso 1á que fiquei esses meses fora e com todos esses turbilhoes de sentimentos! 0ó me resta#a encarar não podia mais fugir afinal todos aqueles que amo precisa de mim. não posso ser ego@sta a esse ponto não mais* Finalmente cheguei os que esta#am de ronda foi os primeiros a me cumprimentar.heiaO e obrigada . tamb)m a respeito da matilha com 0am 1á que o meu alfa não ) uma coisa que se liga e desliga então.as pala#ras saiam com dificuldade num sussurro! .

e meu pai ficou na sala assistindo te#' . a mais agitada da casa #ela daquela maneira me fez sentir um imbecil por t'los dei%ado no#amente por causa dela! depois de tomar caf) .ele disse e eu afirmei com a cabeça.falou o 6aul 1á caçoando de mim! 0ó re#irei os olhos tinha coisas que não muda#a o 6aul era uma delas_ / acho que #ou ir lá falar com o os outros e 0am agora ./ tudo bem filho sei que não fez por mau #oc' precisa#a disso . .disse saindo do quarto Rachel sempre foi a mais espont`nea.falei me le#antando / não precisa fazer isso ho1e filho #oc' tá cansado tem mais que dormir amanha #oc's se falam .disse recebendo a bande1a de caf) da manha_ / eu sei maninho 1á me e%plicaram isso.disse e eu concordei e fui pro quarto me despedindo de todos fazia tempo que eu não dormia numa cama! 3ão demorou e o sono #eio! / 1a e acorda anda* . decidi ir falar com os outros e fui a caminho da casa da "mil+ chegando perto 1á ou#ia a algazarra me fazendo sorri .Rachel 1á #eio me acordando de uma maneira delicada pra não dizer o oposto_ Mum* Já estou acordando Rachel que coisa .agora #ai* .falou olhando pra mim intensamente . me arrumei e fui pra sala Rachel 1á tinha sa@do com o paul .disse ainda rouco por causa do sono / isso ) que dá ficar tanto tempo longe de casa* _ / tá Rachel #oc' #enceu* 2as #oc' sabe que eu precisei ir_ . todos sa@ram para porta quando eu cheguei /1a e* .agora #ai toma o caf) o dia tá só começando* .omar um banho e comer #oc' de#e estar morrendo de fome* ! o que era mais pura realidade_ &epois de tomar um banho e me trocar fui comer Rachel preparou um prato e eu claro não dei%ei nada sobrando ! / nosso tá mesmo com fome hein 1a e* . mas saiba que estamos aqui do seu lado .disse "mil+ me abraçando logo os outros tamb)m me cumprimenta#am e eu fazia o mesmo principalmente com a leah que ha#ia se tornado uma grande amiga apesar daquele 1eito sempre soube que tinha um ótimo coração! .

mas tamb)m #i ele realmente faria aquilo que falou_ .. .pausou -!!! "u decidi que #ou parar as transformaçBes para acompanhar a "mil+ normalmente. mas ele acenou continuando .acho que por enquanto o melhor ) manter com dois grupos _ / sabia que falaria isso tamb)m concordo que ) o melhor por enquanto* eu assenti e apertamos as mãos / e 1a e ) bem. mas isso não #ai ser agora #ai demorar um tempo! -eu tentei falar.#oc' acabou rei#indicando o modo alfa quando foi necessário! / 0am #oc' ) um ótimo l@der e eu não!!! "le me interrompeu antes de completar / eu sei disso 1a e só que #oc' ) o l@der real ) realmente aquele que a matilha de#e seguir isso aconteceria mais cedo ou mais tarde / 0am obrigado por ter dito isso mais eu!!! -fiquei surpreso com ele afinal 0am gosta#a da liderança. pro#a#elmente de #oc' ganhar mais dois membros na sua matilha .ele falou apontando pra fora quando eu #i "mbr+ e Huil entrando com aquelas caras de cachorros pidBes 1á #i tudo* ! 'm m%s depois..falou 0am nem da#a pra desconfiar que passamos por quase uma guerra entre irmãos! / obrigado 0am * Agente precisa con#ersar decidi começar logo! / sim* "le sinalizou para os outros e "mil+ subiu pra outro andar / antes que comece eu mesmo tenho um comunicado para #oc' ./ que bom que tá de #olta 1a e*.

singing .he lights go out and 9 can.ides that 9 tried to sSim against Ma#e brought me doSn upon m+ nees 5h 9 beg. singing .6o#! (R83A "stamos nos preparando pra ida o meu no#o lar eu passei coisas muitos legais aqui em 2anaus.rouble that can. #ou sentir falta de muita gente aqui. cloc3s nunca presto atenção no nome_ só na musica! .ome out of things unsaid 0hoot an apple off m+ head and a .t be named A tiger.s Saiting to be tamed. 9 beg and plead. mas sem du#idas os amigos serão aqueles que mais sentirei falta! 1á com o resto das coisas sendo empacotado para o a mudança enquanto fico encostada na 1anela escutando uma musica do codpla2.t be sa#ed .

mas sorriu no canto da#a pra ou#ir! / (ruh tá na hora* .abai%ei os fones pra escutar quem me chama#a / oi .losing Salls and tic ing cloc s Gonna come bac and ta e +ou home 9 could not stop that +ou noS noS.ome out upon m+ seas .onfusion that ne#er stops .aou are aou are / (ruh* .falei / #ai ter mesmo que ir4 .perguntou 2arta num tom de lamento se tinha algu)m que eu ia ter falta era ela com aquele 1eito espont`neo de ser parecia ligada no duzentos e #inte* /#ou ter que ir sim.at) porque tenho certeza que #ou ou#ir muitos suspiros ainda* .2inha mãe gritou do lado de fora .disse . mas #ou ligar pra #oc' sempre a gente combinou lembra* .falou me repro#ando.ri #irando os olhos / esta bem então . singing &esci as escadas sentindo o cheiro de 1asmim foi bom ficar ali e ) claro que apesar de aceita com certeza ia sentir falta de e lá mais aprendi a me adaptar com os lugares e sem dizer que pra onde meus pais os #ão sempre me le#am at) porque não seria diferente! .

ursed missed opportunities Am 9 a part of the cure4 5r am 9 part of the disease4 0inging aou are. pro#a#elmente se lembrando dos tempos que mora#a aqui! Ln(a : gente a (ruh pode ser cega mas #ou dei%ar #oces #erem a no#a casa delaN httpCOOSSS!designdeinteriores!orgOSp-contentOuploadsOQPDQOPYOcasa-demadeira-sitio!1pg . fiquei descansando enquanto minha mãe e meu pai ficaram falando sobre as no#as pesquisas a reser#a pró%ima Z cidade e por ai #ai quando fui sentindo o cheiro do matagal significa#a que está#amos perto entramos na cidade e seguimos em direção Z fronteira de For s e $a push ha#ia uma casa reser#ada lá meu pai e%plicou. +ou are aou are. que foi herança dos meus a#ós. +ou are. mas alguma coisa me dizia que esta #iagem ia ser diferente das outras! And nothing "lse compares 5h nothing else compares And nothing else compares Finalmente desembarcamos depois de horas de #oo. +ou are. da#a para nos instalar perfeitamente! 0entia meu pai suspirando. +ou are 2e despedi da 2arta e claro ela chorou e como não sou de pedra acabei fazendo o mesmo ainda bem que ela e o Gabriel esta#am se entendendo e fiquei mais rela%ada depois de promessas feitas finalmente me despedi oficialmente o lugar que foi durante dois anos meu lar! "ntrei no carro e demos partida fiquei escutando o som da cidade entramos no aeroporto e embarcamos para 0eattle de lá para For s o que ia ser longo e cansati#o. sa@mos de 0eattle fomos para For s..

quase todas as nossas coisas esta#am 1á estaladas. meu pai sobe com as coisas pra cima! / 2ãe.XbAXo-para-quarto-de-solteiro-imagem-D!1pg aou are aou are Mome.3esse tempo o carro para. e eu me estico no banco traseiro esticando os braços e boce1ando afinal a #iagem foi cansati#a* ! / (ruh.pergunto / 5 ultimo a esquerda . home Shere 9 Santed to go Mome. #amos* / disse minha mãe / 5 / repondo saindo do carro e pegando minha mochila! -amos andando pelo quintal percebo que o cheiro de mata ) forte* Fazendo-me ter uma sensação de conforto como se finalmente ti#esse encontrado meu lugar_ entramos na casa.XbAEb. em seguida cai em cima da mesma e%austa #olto a repetir da #iagem. acabei dormindo! quarto da (ruh! httpCOOSSS!tudoDP!orgOSp-contentOuploadsOQPDQOPYOdecora b.disse indo pra fora a1udando meu pai a colocar o resto das coisas! Fui subindo as escadas conhecendo a casa e contando os passos para chegar at) o quarto. qual ) o meu quarto4. home Shere 9 Santed to go Mome. home Shere 9 Santed to go Mome. e sinto a poeira do lugar. fui tateando os lugares e dei%ei a minha bengala ao lado da cama. home Shere 9 Santed to go <<<<<<<<<<<<<<<<<< .

. fiz minha higiene normalmente e coloquei uma roupa qualquer e fui at) a cozinha tomar caf) por que pelo cheiro 1á percebia que minha mãe esta#a fazendo. mesmo lobo! Fui me apro+imando dele cada vez mais. ou melhor. mas no segundo seguinte 1á sabia quem era! / 5i filha bom dia* / disse meu pai / (om dia* / disse / -amos tomar caf) sua mãe 1á está nos esperando. mas logo sinto um conforto. mas decidi ignorar mais que me dei%a#a intrigada aquele sonho ) que eu me sentia protegida perto daquele animal com olhos tão humanos! 5 despertador #olta a tocar me tirando dos de#aneios ) não importa#a o lugar que #oc' mora esse barulho sempre #em te atazanar./ais uma vez me encontrava naquela clareira. Fico admirada com tamanha intensidade que eles me encaram. algu)m. mas logo ele se apro+ima revelando um grande lobo de pelugem castanho avermelhada sem igual era sem duvida o animal mais lindo que j! vi! .. 1á me dando água na boca* 2as no meio do caminho acabei trombando com algo. e fui ao banheiro me arrumar. at* que 4"4"! 4"4"! 5uço o barulho do despertador nossa mais uma #ez #em aquele sonho. e eu estou com muita fome* Ri e fomos para cozinha chegamos lá e senti o cheiro que eu tanto ama#a! httpCOOespacodecorado!comOSp-contentOuploadsOQPPYOPROcozinha-casade-campo-madeira!1pg / Mum* (olinho de chu#a* / disse / (om dia filha / disse minha mãe me dando um bei1o / (om dia mãe* / 3ossa que cheiro. mas logo sinto ser observada. eu conseguia ver tudo as cores do lugar com uma facilidade sem igual. me viro procurando quem era at* meus olhos encararem outros olhos grandes e negros como o *bano. eu esta#a coberta mais com roupas com certeza foram os meus pais que fizeram isso le#antei. estou faminto* / e%clamou meu pai! .

#ou falar conselho de lá e o lugar ) lindo só fui pra lá uma #ez mais de#e estar do mesmo 1eito da ultima #ez que fui então o que acha de #ir 1unto4 / .erminamos o caf) e fui at) o quarto ler no#amente cheque peguei minha mochila tirando meu li#ro de lá o abri na parte do marcador e comecei a tocar o inicio das paginas as pala#ras saiam e eu as lia era um m)todo de aprender tudo a nossa #olta usando apenas a imaginação as #ezes passa#a horas assim mergulhada nas histórias. mas 1á estou acostumada com isso! / Filha 2arta tá querendo falar com #oc'* / minha mãe gritou da sala! / .udo bem pai* Acho que #ai ser bom / falei animada / ctimo amanha agente #ai então! . eu não en%ergo. #amos comer* / disse dona Agatha! / 0im senhora / respondi batendo contin'ncia! / "sta de bom humor ho1e querida / disse enquanto eu pega#a os bolinhos e bebia o chocolate que ela fez / pensa#a que demoraria pra se adaptar! / Gostei daqui.udo na minha casa era adaptá#el a mim! .udo bem estou subindo* / respondi de #olta! . me traz uma sensação boa / confessei! / Hue bom.hega de brincadeira crianças. filha* / disse ali#iada / (om 1á que ) assim eu #ou ir para a reser#a amanha./ Huando ) #oc' não tem fome pai* / falei / parece um saco sem fundo. fiquei mais um tempo naquele li#ro e depois passei para a frente da casa pois mais tarde ia falar com a 2arta como ha#ia prometido fiquei sentada na poltrona tirando um le#e cochilo at) o horário do almoço! 2eus pais ainda esta#am terminando os detalhes das nas aulas na faculdade e com o conselho da reser#a ind@gena amanha almoçamos. mais não estaria surpresa se #oc' ti#esse uma pequena ele#ação na barriga* / rimos menos meu pai ob#iamente que de#ia com estar com a cara amarrada! / .hequei no meu quarto e pequei meu noteboo me conectei a 2arta! . a1udei minha mãe a la#ar louça e terminar de arrumar a casa afinal aqueles dois só estão aqui há um dia e parecem que estão ligados nos duzentos e #inte eu fiquei zonza* 9sso por que eu não en%ergo.

"la insistiu 1á me conhecendo! / 3ão sei tenho a sensação de que!!! / suspiro alto / como se finalmente ti#esse achado o meu lugar. ele #ai falar com o conselho de lá* e começar a montar o equipamento! / $egal! / " #oc' como está Zs coisas ai* / (em sabe como ) preparaçBes. mas amanha #ou com o meu pai para a reser#a daqui. #estido. at) nos despedimos e fui organizando minhas coisas at) o horário da 1anta que aconteceu normalmente! &epois subi para o quarto me troquei para me deitar e ouço batidas na porta! / 6ode entrar* . Gabriel e etc! / falou suspirando e eu ri! . mas depois ou#i seu sorriso! / "u ainda não sei como o 0r!d e 0r!e 0ull+#an aguentam #oc'. então como ) ai4 / 3ão sei não #i nada* / falei brincando. como se ti#esse algo especial por aqui me esperando sabe* / 3ossa* 5 Hue #oc' acha que #ai encontrar na cidade do seu pai! / 3ão sei tal#ez só o tempo me responda./ $ina at) que enfim lembrou que eu e%isto* / falou num tom misto de ironia e rai#a. girei os olhos e ri essa minha amiga tinha uma fobia de e%agera mento sem igual! / "u estou aqui agora não estou* / respondi da mesma forma e ou#i-a bufar do outro lado! / 0ei.ontinuamos con#ersando mais um pouco. ela bufou e tenho certeza que #irou os olhos. serio* / disse fingindo entediada! / 5lha só quem fala* / disse / 2as então continuando o que #oc' acha4 / perguntou / : deferente do ai. mas pra falar a #erdade at) gostei!!! / "!!! 4 .

não consigo pensar em outra coisa! / 0abe filha tem algumas tribos que dizem que nossos sonhos são ligaçBes se1am do nosso passado ou presente / disse afagando meus cabelos! / 2ãe que esp)cie de ligaçBes ) essas4 / 6odem ser momentos do passado nossa #ida que passamos a #i#er em nosso presente ou lembranças perdidas ou at) mesmo! Algu)m querido ligado a nós! / Mum pode ser /disse me deitando .) que d's de que ti#e um sonho.obrigado mãe* / agradeci dando um bei1o nela! / &e nada amor agora durma boa noite / me deu um bei1o e fechou a porta! : agora ) só esperar amanha depois de alguns minutos meus olhos foram pesando e eu finalmente adormeci! Notas finais o capítulo ) espero que gostem do no#o capitulo * e para os fantasminhas não custa dei%ar um comentário me dei%aria muito feliz* bom at) a pró%ima* há antes que me esqueça o pró%imo capitulo os dois #ão finalmente se conhecer* b1s* ./ 5i filha* / ouço minha mãe chegando e sentando do meu lado na cama! / 5i mãe / Filha. eu estou #endo que #oc' está andando bem pensati#a de uns tempos pra cá o que foi! / 3ada mãe ) bom!!! .respiro fundo .

mas eu não queria falar com eles pelo menos não por enquanto! " 0am sabia disso então ficou para ele a tarefa de falar com eles. )) Capítulo ) *ncontro Notas o capítulo 2ais um e pra quem chegou. bem #indo! nos #emos lá embai%o! 65.umprimentei o 6aul com um simples aceno e o mesmo fez o mesmo apesar de tudo agente se respeita#a! / 5nde está o pai4 / perguntei . para isso ter@amos que falar com os cullens.(Cap. e negociar a no#a linha do tratado e tamb)m as responsabilidades que eles agora teriam! &epois disso o m's foi passando depressa e a minha #ida foi se a1eitando aos poucos comecei a trabalhar numa oficina rec)m-chegada em For s e com esforço conseguia conciliar com as rondas 1á que ha#ia perdido o ano leti#o e teria que #oltar a estudar somente no pró%imo ano! As #ezes tinha que fazer tudo isso em tempo Recorde! Al)m de ter de comandar a minha própria matilha ainda não cheguei nem perto dos cullens apesar do 0eth sempre ir lá eu não o impeço em fazer isso ele sempre foi apegado a eles mesmo agora principalmente a menininha com o nome de Reneesme a (ella bem que podia dar um nome menos complicado* . 0eth tenta#a esconder seus pensamentos o má%imo que podia mais eu acaba #endo no que resultou a transformação da (ella! "la ha#ia ficado muito bonita pro#a#elmente por ter ganhado as caracter@sticas sobrenaturais dos #ampiros inclusi#e a beleza sobre humana ela da#a mensagens dizendo que esta#a feliz ao meu retorno que gostaria de con#ersar comigo. e eu os restantes tamb)m acharam melhor rondarmos For s. mas quem disse que eu tenho capacidade pra faz'-lo ainda não estou pronto pra isso* ! 0ei que se fizer isso agora ) bem capaz de começar tudo de no#o então me afasto desses pensamentos o 2á%imo que posso! Mo1e acordei bem me arrumei e fui tomar caf) senti a presença da Rachel e de lobo da qual 1á sabia bem quem era! / (om dia maninho* / diz Rachel #indo me abraçar e agarrando meu pescoço pra me dar um bei1o na bochecha como sempre faz! "u só me limito a rolar os olhos! / (om dia Rachel / respondi me sentando e pegando meu caf)! . ficou acertado que ele cobriria a parte norte e o leste.Jacob &epois de tudo acertado com o 0am e o pessoal.

abelos castanhos. mas então aquele sonho #em em minha mente! 5s olhos #erdes intensos e doces. olhos da mesma cor./ -oc' não sabe nem adi#inha4 / perguntou arqueando a sobrancelha e me encarando! / .om esses pensamentos eu fui andando de #olta pra casa a#istei um carro perto de casa e meu pai na #aranda con#ersando com algu)m me apro%imei #endo um homem aparentemente tendo por #olta de uns UP anos! .harlie4 .chau* / digo um pouco mais alto pra ela ou#ir! 0e fosse antes diria que tinha ficado louco por ter tido uma con#ersa ci#ilizada com o 6aul.perguntei e ela assentiu! / " então esta sabendo da no#idade* / ele perguntou! / 0im* 0am me falou ontem* 2ais duas transformaçBes estão chegando não ) / digo continuando meu caf)! /ais gente arriscando suas vidas pensei. a menininha o beb' aquele lugar!!! 5 significa aquilo e porque d's de ontem tenho essa sensação de que tudo #ai mudar agora4 . pele branca ou#ia que ele e meu pai esta#am .oloquei uma blusa 1á que há minha ronda com a $eah era apenas de noite fiquei caminhando at) chegar Z praia fiquei caminhando e chegar num tronco me sentei nele e fiquei obser#ando o c)u cinzento tão caracter@stico daqui! "u continua#a ali obser#ando o mar em contraste com o horizonte! "nquanto fico obser#ando #árias coisas passam pela minha cabeça principalmente nos Altimos anos. e quando as transformaçBes ocorrerem eles a#isam. mas pelo que disseram 1á está bem perto disso acontecer / digo e ele afirma com o rosto! / (om estamos indo tchau 1a e* a#isa o papai* / Rachel fala da porta arrastando 6aul 1unto! / "stá bem* . / : os >anters um garoto e a irmã pelo 1eito terá mais uma loba entre nós* / disse e eu afirmei! / 5 conselho 1á falou com a fam@lia. mas isso eu não #ou assumir nem pra minha sombra* &epois de tomar o caf) resol#i andar um pouco na praia apro#eitar que era final de semana e não precisa#a ir ao trabalho ! . mas apesar de tudo a gente ) irmão então e ) claro fico feliz da Rachel ter encontrado algu)m que #ai cuidar dela sabendo que ele 1amais #ai machuca-la.

meu pai falou e eu concordei! / (om amanha eu #enho! "ncontramo-nos de manha tchau* . pois logo! "u teria a ronda com a $eah! Estava numa praia. andando quando avisto uma moça na praia ela estava vindo em minha direção e me olhava com olhos verdes sem igual vestia um vestido branco que balançava com o vento eu não en+ergava seu rosto por completo apenas seus olhos.respondi! / "le #ai #ir amanha.Joaquim se despede! tchau . / Eu vejo voc%! falou uma voz doce tão linda quanto de um anjo. Ela parou de andar e ficou de frente pra mim eu não conseguia não parar de olhar aqueles olhos tão serenos e intensos que tamb*m me viam. mas nada sai vejo um sorriso nos seus l!bios.. de no#o aqueles olhos que estranho! . 7 tento perguntar..marcando alguma coisa ele tinha uma e%pressão ansiosa meu pai me a#istou e eu apressei o passo ficando ao lado dos do meu pai! / Jacob filho esse aqui ) Joaquim 0ull+#an ele ) biólogo acabou de chegar a For s / meu pai foi me apresentando e eu e ele apertamos as mãos! / 6razer senhor / falei educadamente! / 6razer Jacob / ele respondeu simpático! / Jacob lembra quando disse que nossa reser#a seria estudada pela faculdade de biologia em 0eattle / meu pai fala e eu confirmo com o rosto / então quem #ai comandar a pesquisa será ele! Falou apontando para o biólogo eu assenti me lembrando de que meu pai a#ia falado isso no dia seguinte da minha #olta! / 0im me lembro . mas * s) o que consigo en+ergar.falamos nos despedindo! ele está indo para á picape e dando partida. me encaminhei para porta 1unto com o meu pai! &epois da #isita do biólogo resol#i tirar um cochilo. / 5oc%6. Acordo com o despertador tocando. para começar a estudar a região.

ue n6o gosto isso. chego Z floresta tiro a bermuda e amarro no tornozelo e dei%o meu lobo #ir at) mim! $ogo e%plodo no lobo castanho a#ermelhado. . me troquei e coloquei uma roupa mais diferente. ) claro que para algu)m como eu não se tem como saber de coisas como a cor da roupa ou coisa assim por isso tudo era organizado com etiquetas por dentro da peça re#elando a cor e o estilo colocando em di#isórias. por e%emplo./ pergunto.. 1eans em uma parte blusas em outra e etc! tudo de acordo com o meu gosto afinal ) minha mãe quem me a1uda a escolher e todos me elogiam então acho que não paga#a mico! "scolhi uma causa 1eans. / Sim sem pro0lemas "o-e1 C"efin"o1 2 ela respon e me pirraçan o e me fa3en o 0ufar como lo0o4 ela começa a ri em pensamento e eu me irrito mais1 ela 5 fera nisso mesmo epois e certa forma sermos amigos to os me implicam me c"aman o e c"efin"o sa0en o .. e uma blusa comum branca de acordo com a etiqueta especial.ue essa ron a &ai me ar.i#e que aguentar aquele humor todo da leah at) de manha cheguei a casa e caindo na cama não me importando com mais nada dei%ando o sono me dominar! 6o#! (runa Acordei de manha como de costume. 7ica calmo c"efe n6o fi3 por mal1/ solta rin o 5 eu -8 estou &en o tu o no . 1unto com um casaco de couro bege coloquei um brinco de pena e meus #elhos t'nis! httpCOOSSS!pol+#ore!comOauroraTborealOset4idfWRWRDXXQ &esci as escadas para tomar caf) da manha como sempre minha mãe pontual nessa parte 1á esta#a me aguardando! / (om dia mãe* / (om dia (ruh! / 5 papai está!!! ..rato de ignorar esse sonho me troco colocando uma bermuda e corro para ronda.uilo "o-e. demorou um pouco para eu sair da cama e fui para o banheiro para fazer minha higiene da manha.falei para ela terminar! . sentindo em seguida a mente de $eah! / +ea" tu o tran.

mas porque essa sensação #inha eu não entendia então tratei de ignora-la fiquei um tempo lá depois ou#i minha mãe me chamando! -oltei pra casa minha mãe a1uda#a meu pai nas pesquisas.heguei Z sala e ou#i minha mãe! / Filha esqueci #amos fazer compra para o almoço pro que eu quero fazer #em comigo4 /pergunta / 0im está bem.disse comendo o ser#ido pão. #ou pegar meus óculos e bengala e 1á estou indo! / Filha não precisa. mas d's de que me adotaram ela ha#ia ficado para cuidar de mim! At) ho1e diz que não se arrepende meu pai a mesma coisa isso me faz me #er que apesar de ter nascido sem en%ergar e abandonada na mata eu fui abençoada por ter tido eles no meu caminho! . mas nunca esti#e aqui.erminei o caf) e fui para o quintal que pelo percebia era bastante decorada pela grama embai%o dos meus p)s meus pais são sempre perfeccionistas nessa parte! Fiquei ali sentindo o frescor da grama e da floresta ao redor aquele cheiro era conhecido. prendi meu cabelo num rabo de ca#alo e desci as escadas minha mãe 1á esta#a na porta pro#a#elmente com a #elha bolsa de couro no ombro! / -amos4 / pergunta / -amos / digo colocando os óculos! / 2ãe o pai foi de carro / disse / "le foi com a picape ho1e nos ficamos com o outro / respondeu ati#ando o alarme! .diz e eu 1á sabia ao que ela se referia / seus olhos são lindos* / disse tocando meu braço / "u sei mãe. torrada e leite! . mas eu não tenho nada contra usa-los at) gosto fica tranquila / disse subindo o quarto ) claro que tropeço mais nada de mais! Já recebi tombos maiores* Fui pro quarto e procurei a bengala de condução e os óculos na c?moda./ "m 0eattle na uni#ersidade ele começou ho1e* / Huando #amos para a reser#a4 / perguntei / I tarde depois do almoço! / disse / "stá bom então! . o#os.

/ 5 %odó 1á #eio4 / perguntei surpresa! / 0im / falou e entramos no carro! "la engatou a marcha e fomos pela estrada, e depois de alguns minutos chegamos ao centro da cidade at) chegamos ao mercado! / Huerida #em comigo ou fica no carro4 / perguntou / -ou com #oc'* / respondo saindo do carro e caminhamos para a entrada do mercado!!! "stamos no corredor das hortaliças minha mãe sempre gosta quando acompanho 1á que meu olfato ) muito mais apurado que o normal então sei o que presta ou não Zs #ezes me sinto uma detector de mantimentos ambulante! / Filha eu preciso de er#ilha #oc' poderia pegar pra mim4- falou com a #oz manhosa eu sorri re#irando os olhos! / "stá bom* *- falei sentindo a presença de uma moça no final do corredor conseguia destingir seu cheiro lembra#a la#anda, mas tamb)m carrega#a um toque amadeirado que não #inha dela pro#a#elmente #inha de quem esta#a com ela! / 5i* / falei timidamente / 5lá* / respondeu uma #oz doce e simpática! / -oc' poderia me mostrar onde ficam as er#ilhas4 / perguntei! / ,laro* 0em problemas! Respondeu me le#ando no final do corredor! / aqui está*- falou me entregando uma lata que #erifiquei as informaçBes do produto que fica#am no fundo da lata ainda bem que aqui ) mais facil pra se fazer isso! / 5brigada* / falei / &e nada querida* / falou e eu ou#i um sorriso e sorri tamb)m! - qual seu nome4 / perguntou! / (runa* / digo / (onito nome* 0ou 0ue* / se apresentou pegando minha mão num cumprimento ou#i passos atrás de mim logo reconheci de quem se trata#a!

/ (runa querida #oc' pegou as er#ilhas4 / minha mãe perguntou, mas pro#a#elmente reparou na 0ue! / 0im tá aqui* / falei! / 5lá sou Agatha / se apresentarão - mãe dela - esclareceu! / 0ue* / -oc' ) quileute4 / pergunta minha mãe e eu fico surpresa! / 0im sou* / responde com a mesma simpatia! / "u e meu marido #iemos há pouco tempo 1ustamente pra estudar a reser#a! / A sim eu sei faço parte do conselho de lá / ela diz com certo orgulho nas pala#ras e eu fico admirada e surpresa pela coincid'ncia de nos encontrar! / " #oc' (runa está gostando daqui4 / 0ue perguntou ansiosa / 0im sinto que esse lugar ) bem!!! &iferente dos que 1á fui* / confesso só depois percebendo o que falei! / Hue bom então*- disse Fomos con#ersando um pouco com ela que não perguntou nenhuma #ez sobre minha defici'ncia ela ) bem simpática e bem bonita pelo que minha mãe disse nos despedimos com um at) logo 1á que eu iria para a reser#a ainda ho1e! ,hegamos a casa e minha mãe foi preparar o almoço e eu fui a1udar depois logo meu pai 1á ha#ia chegado! / 5lá meninas- falou depositando um bei1o na gente! / 5i amor* / falou minha mãe com carinho / 5i pai* / falei ansiosa mal #ia a hora para ir Z reser#a nunca fiquei tão ansiosa como naquela hora! Almoçamos e eu fui tomar banho enquanto ele pega#a os equipamentos de estudo e coloca#a na picape! .erminei de me arrumar peguei os óculos a bengala e desci lá fora onde ele 1á me espera#a! / -amos filha* / chamou! / -amos / respondi

/ ,uidado #oc's / minha mãe grita da #aranda! / 6ode dei%ar* / falamos ao mesmo tempo! &epois nós 1á nos encaminhá#amos para $a push! / Filha me a1uda com o microscópio aqui* / chama ele A1udo-o com as coisas colocando num pequeno escritório que foi reser#ado para estudos! 6ercebo duas pessoas e uma sendo le#ada pela cadeira se apro%imando! / 5i* / fala uma #oz masculina rouca como um tro#ão! / 5lá (ill+ - meu pai o cumprimenta como dois #elhos amigos! / Joaquim esse aqui e 0amuel 8le+ mais no#o membro do conselho apresenta o homem daquela #oz! / 6razer 0amuel* / os dois se cumprimentarão! / 9gualmente, senhor pode me chamar apenas de 0am! / falou outra #oz masculina que possu@a certa autoridade na #oz tanto quanto o outro! / "ntão me chame apenas de Joaquim e está tudo certo o / disse meu pai! " senti 0am confirmando com a cabeça! / " quem ) essa moça ao do seu lado Joaquim4 / perguntou (ill+! / Má 0am, (ill+ essa ) minha filha (runa* / meu falou me apresentando e me apro%imei dele e estendi a mão para cumprimenta-los que foi aceita por outra en#elhecida e um pouco áspera! / 5lá querida se1a bem #inda* / falou (ill+! $ogo após outra aperta com firmeza me dei%ando surpresa, pois essa era muito quente parecia estar com febre alta, mas tratei de ignorar esse detalhe! / 5i (runa / disse 0am! / ,hamem-me apenas de (ruh / disse! / "stá bem, precisam de a1uda #oc's - perguntou! / 0e não for inc?modo - falou meu pai meio en#ergonhado / 3ão que isso 0am a1ude eles aqui*

0am nos a1udou a arrumar tudo e depois nos a1udaria na trilha! / "ntão #oc' pretende ser bióloga4 / perguntou (ill+! / 5u isso ou mec`nica um dos dois / respondo com entusiasmo! / Hue bom meu filho tamb)m quer ser mec`nico* / responde (ill+ sorrindo! / 5 Jacob4 / pergunta meu pai! / "le mesmo* / fala (ill+ com orgulho, mas tamb)m senti certo pesar na #oz aquilo me fez pensar o que ha#ia acontecido! / 3ossa* Huantos anos o Jacob tem (ill+4 / pergunta meu pai com a #oz surpresa! / "le tem dezessete, Joaquim - responde (ill+ como 1á esperasse isso da parte do meu pai e eu fico sem entender o porqu' do meu pai estar daquele 1eito! / 3em parece quando o #i parecia que tinha seus #inte 1á* / meu pai fala estupefato com a descoberta e eu tamb)m algu)m da minha idade aparentando aquela idade era de se ficar surpreso* / (om, esta na nossa caracter@stica se desen#ol#er mais, então!!! / responde (ill+ dando de ombros! &epois disso meu pai e (ill+ continuaram con#ersando eu participa#a Zs #ezes at) ele ir embora, 0am 1á tinha ido então decidi caminhar um pouco fui at) ele! / 6ai pode ir da uma #olta por aqui o 0am me falou que tem uma praia posso ir4 / perguntei / 6ode ir sim filha, mas, por fa#or, não se afaste está bem* / .á bom pai / disse Fui para a fora saindo do lugar conhecendo os lugares para não esbarrar em nada nisso eu ou#ia as pessoas cochichando algo pro#a#elmente sobre mim e meu pai! ,ontinua#a caminhando at) começar sentir cheiro de mar fui sentindo cheiro do mar at) sentir-me a areia nos meus p)s era uma boa sensação aquela, sentei na areia pensando nessas sensaçBes que esse lugar me causa#a era estranho, no entanto era um estranho bem #indo!

Foi com esses pensamentos que senti algu)m chegando pró%imo de mim e não sei por que meu coração acelerou como se ti#esse um imã com metal reagindo 1untos* / 5i / ou#i uma #oz rouca e masculina! / 5i / respondi sentindo meu coração bater rápido e depois se acalmar! / -oc' se importa de eu sentar ao seu lado4 / pergunta! / 3ão pode ficar eu não sou dona daqui mesmo* / falei brincando e o ou#i rir, notei que sua #oz era bem marcante! / 3ão* 2as ) no#a por aqui com certeza* / disse com con#icção / Acertou em cheio não sou* "stou em For s há dois dias / disse / .á e%plicado então / falou / sou Jacob / se apresentou! / (runa / respondi le#antando minha mão que ele segurou mas quando isso aconteceu senti que ele tinha uma temperatura quente parecia estar com febre, estranhei aquilo mas não disse nada! / "ntão o que acha da paisagem daqui4 / pergunta e eu suspiro alto! / Aposto que de#e ser uma #ista linda* / digo suspirando no#amente! / 6orque diz isso4 / pergunta sem entender! / 3ão consigo en%ergar sou cega* / e%plico #oltando minha cabeça para a frente! / 6o%a sinto muito / diz e sinto na sua #oz que ele realmente sente! / .udo bem ) diferente, mas dá para se acostumar / falo e ele suspira! / "stá gostando daqui / fala / 0im ) diferente dos outros lugares que eu 1á conheci 1á esti#e em 2anaus e $ondres, mas aqui ) a primeira #ez, 1á meu pai nasceu em For s então!!! / digo! / "ntendi / diz! / " #oc'4 / pergunto!

al#ez mas tamb)m gosto de carros então no final de tudo eu #e1o! at) porque eu não posso ir á qualquer faculdade / falo pra ele e o sinto ele sorrir! / "u tamb)m gosto de carros* / Hue legal quem sabe a gente não monta um carro antes / faço uma proposta de brincadeira e ele ri / "u 1á fiz o meu* / fala com orgulho e eu me admiro dele ter conseguido fazer isso! / 0erio qual foi4 / Rabit DYRV.anadá pelo que percebo! / .anadá / fala. mas sinto sua #oz pesar no final! / 3ão tem boas recordaçBes do ./ 0ou daqui d's de que nasci e o mais longe que fui foi o . mas 1á sabia que tinha que #oltar! / (om #oc' sabe que horas são4 / pergunto! / &e#e ser umas seis / disse / (om então dei%a ir / falo me le#antando e pegando a bengala ao lado e ele me a1uda! .omo!!! -oc'!!! / ele fala surpreso! / 0ua #oz ela pesou no final / respondo / Má* / diz e respira fundo / bom digamos que não foi o melhor momento que ti#e! / Mum entendi / fico curiosa mais não digo nada! / -oc' disse que estão ha dois dias / : meu pai ele ) biólogo #ai estudar a região está trabalhando na uni#ersidade de 0eattle! / -oc' pretende ser bióloga4 / .respondeu! Ficamos por bastante tempo con#ersando Jacob era ótimo para con#ersar acho que 1á esta#a ganhando um amigo por aqui. ele me trazia uma sensação de segurança era bom aquilo.

o con#enço! / (om #oc' #ira de no#o .pergunta! / 3ão precisa* .pergunta! / -enho sim ./ 5brigada / agradeço / &e nada* 3ão quer que eu acompanhe4 . 9) Capítulo 9 Reencontros parte 1 Notas o capítulo bom pessoal esse capitulo esta#a muito cumprido por isso di#idi em duas partes essa primeira parte ) mais tranquila! a outra tem como diz o titulo muitos reencontros! 6o#! Jacob . depois coloquei minha camisola e dormi esperando ansiosa o amanha! Notas finais o capítulo bom gente espero ter feito certo esse encontro desculpa por qualquer erro de portugu's que ti#er re#isei bastante antes de colocar aqui ** espero que gostem b1s* (Cap.chau (ruh* / disse / .falo / (om então agente se #' / digo! / .chau 1a e / falo #oltando pelo caminho de onde #im! "ncontro meu pai meio preocupado mais o tranquilizo dizendo que só esta#a apro#eitando o mar disse que con#ersei com o Jacob e ele disse que era o filho do l@der daqui (ill+ (lac eu fiquei um pouco surpresa mas depois percebi que era mesmo #erdade os dois tinham a mesma maneira de falar pro#a#elmente eram parecidos de beleza tamb)m! -oltamos para casa minha mãe 1á esta#a com a 1anta preparada relatamos o que aconteceu na ida pra $a push relatei sobre o 1a e ob#iamente pra ela e depois subi para meu quarto e tomei um banho.

Estava na campina pronto para a batalha dos rec*m criados na noite passada tive de esquenta la para que não entrasse em hipotermia * claro que o sanguessuga tinha que ficar implicando. no entanto ) feliz sorri com esse pensamento! 6arei com a meu dialogo interno e fui tomar caf) ho1e eu tinha ser#iço e eu de um m's pra cá estou trabalhando na oficina mec`nica que tem em For s há mais ou menos um pouco antes de eu ter partido! 5 senhor lá gostou do meu trabalho e não demorei a começar o e o melhor numa coisa que eu gosto! . dizendo j! acabar com tudo ela implorou pra que eu não fizesse isso e por fim chegou o momento que eu esperava.. #evantei de manha para me comunicar com a matilha avisar que estava tudo bem quando ouço uma conversa entre os dois que me dei+a em choque e tamb*m com muita raiva eles vão se casar e não falarão nada eu não podia acreditar quer dizer at* poderia j! que ele sempre consegue o que quer que hip)crita! Ela me v% atr!s e fica sem graça de eu saber e tamb*m com uma certa raiva dele o que na verdade acho pouco eu saio de l! com muita raiva 4ella vem atr!s de mim o tempo continua bastante frio se era a ultima vez que ha via então eu h! faria ha en+ergar me en+ergar! Apelei sabia que ela me amava e pus isso em pratica. / 9a3e me beije. Eu vou em sua direção pu+ando sua mão e encurtando o espaço entre nos dois at* finalmente tocar seus l!bios nos meus com delicadeza mas urg%ncia. Ela não recua e eu continuo a aprofundar mais o beijo aquela que eu sempre quis. Acordo ofegante mas trato de limpar meus pensamentos depois de mais um dia e #ou fazer minha higiene ) eu ainda me lembra#a daquele dia que eu me esforço para esquecer. 8ela primeira vez naquela noite tivemos uma conversa civilizada um pouco. mas não liguei muito para ele 4ells era mais importante. 7 ela implora. mas at) nos sonhos ele #olta será que um dia #ou #oltar a ser feliz sem o fantasma dela para me atormentar4 "u quero #oltar á ser feliz no#amente principalmente sem esse passado para me atormentar 1á fiquei tempo demais nessa bolha está na hora de seguir em frente! Foi nesses pensamentos me lembrei da (ruh parecia que nos conhec@amos há s)culos e ela enfrenta um problema bem maior que o meu e.. 7 me beije e depois volte.

. mas eu não me importa#a com isso! 0egui o tra1eto at) finalmente chegar 1á ou#ia as #ozes lá de dentro. no má%imo em tr's dias e eles estarão transformados at) lá! .ele disse / 5i 0am.hego na sala e a primeira pessoa que encontro ) meu pai #endo t# ele me dá um sorriso que eu retribuo! / (om dia* 6ai / comprimento o #elho! / (om dia filho* / ele de#ol#eu e abriu um sorriso! / A Rachel está4 / perguntei! / 3ão foi para port! Angeles com a >im e a "mil+ / ele falou e eu concordei indo para mesa preparar meu caf)! / A Rachel fez bolinhos ) só pegar / ele falou / Muhum T murmurei 1á atacando eles e colocando caf) no copo! / 0am disse que quer con#ersar com #oc' mais tarde / ele falou e eu fiquei intrigado sobre o que seria! "le olha pra mim esperando uma resposta e eu dou de ombros! / "le disse o que queria4 / pergunto! / : alguma coisa ha#er com no#as transformaçBes que estão por #ir disse e eu concordo terminando meu caf)! / (om eu estou indo pra lá então / falei me despedindo.ontinuei caminhando por onde eu passa#a as pessoas olha#am intrigas.ele disse eu assenti! . senti tamb)m o cheiro de tortas que só a "mil+ sabe fazer! 5u#i (rad a#isando minha chegada ao 0am! / 1am o ja3e est! vindo! / 6ode entrar 1a e* . e ele acenou de #olta e segui para casa do 0am! . queria falar comigo4 / pergunto! / 0im 1a e bom!!! 0enta! / disse indicando o sofá e eu fui normalmente #i os outros tomando caf) mais em sil'ncio e outros se retirarem! / "u o chamei pra a#isar na #erdade que está perto das transformaçBes dos >anters os pais ligaram dizendo que os sintomas estão mais fortes.

mas quem disse que era fácil! 3ão era nem hum pouco! Fiquei caminhando e no#amente encarei a praia nem ha#ia percebido que esta#a caminhando para chegar aqui fiquei fitando o horizonte por um tempo at) ou#ir algu)m me chamando olhei para #er quem era e #i a $eah sentada num tronco ca@do! Fui at) lá me apro%imando at) sentar ao seu lado. ainda sim eu agora tinha a responsabilidade do bando então não podia fazer muita coisa quanto a isso! "u tinha que falar com eles pelo menos com . ela me cumprimentou e pelo que eu #ia esta#a tão absorta em pensamentos quanto eu! / 5i $eah / 5i 1a e / " então o que faz aqui4 / ela perguntou! / 3ada esta#a caminhando quando menos percebi cheguei aqui / falei! ./ Já falou com o conselho4 / disse e ele assentiu! / 0im e ficará por conta dos no#os membros escolherem por enquanto qual matilha ficará! / disse! / "stá bem então! / suspiro! / mais alguma coisa4 /pergunto! / (om sim eu sei que #oc' não gosta de falar sobre isso por isso e#ito!!! / ele começa a falar sei e%atamente do que ele está falando não consigo e#itar e suspiro alto. ele que falar dos .eu #ou pedir pro 0eth mandar um recado pra ele "u #ou indo / falei me le#antando e saindo pela porta ele concordou me despedi do pessoal e da "mil+ que me deu um sorriso terno e fui embora! Fiquei pensando no que ele me disse eu ainda não esta#a pronto. mas tamb)m não podia ficar me escondendo pra sempre.arlisle colocar um ponto final nesta história.arlisle me pediu para falar!!! (om com #oc' a respeito das di#isórias de terras e agradecer em nome da fam@lia tudo que aconteceu! / ele disse e eu continuei s)rio! / " então4 / ele perguntou! / "stá bem / suspirei .ullens! / 2as dessa #ez o próprio .

olhando para o horizonte! / Gosto de me lembrar dele / ela disse suspirando eu #i no canto do olho uma lagrima cair do olho. 0eth tamb)m está feliz por ela então!!! / ela dei%a a frase muda. pelo jeito não * s) eu que est! querendo fazer um novo começo pensei. 1á que nossa capacidade nos da#a a des#antagem sobre o frio e as ondas! Ficamos por um tempo. era palpá#el que ainda sofria! / 0empre fica a saudade não )4 / perguntei sereno não queria magoa-la! / Fica* / disse com um sorriso fraco! / "u tento melhorar sabe / ela disse enquanto eu só escuta#a! / por mim e tamb)m por minha mãe que está bem feliz agora. mas entendi que ela se referia ao namoro do . Ficamos por um tempo em sil'ncio at) que eu ti#e uma ideia! / $eah / chamei! / 0im / disse! / -amos pra água / perguntei! / -oc' não tem trabalho4 / perguntou! / 0ó mais tarde* Mo1e mudei de turno / disse me le#antando! " ela concordou tirei o t'nis e a camiseta ficando só de bermuda./ : as #ezes acontece o mesmo comigo tamb)m. ela tirou a sandália e fomos pra água.harlie com á 0ue rec)m descoberto! / "stá fazendo certo / disse olhando pra ela! / -oc' tamb)m / ela respondeu sorrindo um pouco! / 6ois ) / afirmei #oltando a olhar no horizonte. mas isso não me atingia e nem a $eah então não tinha nada á perder! . e quando sa@mos Zs pessoas olha#am abismadas outras olha#am admiradas e outas com indiferença. meu pai dizia que as ondas tem a capacidade de absor#er pensamentos escutar nossos medos! / disse! / (om conselho* / digo. começamos a nadar e mergulhar mais profundo.

alma* . bom eu não posso dizer muita coisa./ "u con#ersei com o 0am ho1e / falei e #i que ela parou de torcer o cabelo e prestou atenção! / 0obre o que ele queria4 / perguntou / 3o#os membros e falar com os cullens pessoalmente sobre a questão dos territórios pra ser mais especifico! / disse simplesmente e ela bufou! / 2as 1á não se falou sobre isso4 / perguntou me olhando! / 6arece que querem tamb)m me agradecer e falar sobre a menina! / digo suspirando alto / :. a não ser que eles são muito sem noção agradecer *Mump* / ela solta ner#osa com sarcasmo e eu concordo! / -ai marcar quando4 / pergunta e eu dou de ombros e falo direto! / Mo1e meia-noite tal#ez quanto mais rápida começar mais rápido termina / digo! / (om se ) assim!!! / suspirou / fazer o que n)! / : / digo suspirando pesadamente. e eu fiquei surpreso com a pergunta 1á que ela não falou nada ontem! / 8ma no#a amiga / respondo con#icto! / 8m m's e 1á está fazendo amigos Jacob4 / solta um pouco sarcástica! / 2as não ) para eu estar fazendo e%atamente isso $eah / soltei no mesmo tom! / . e!!! na #erdade estou querendo te perguntar quem era a moça que #oc' con#ersou ontem4 / perguntou direto.hefinho* "u esta#a obser#ando / disse fazendo um ar inocente! / 0ei / disse desconfiado! / 2as falando s)rio ela ) a filha dos biólogos n)4 / : / respondi! . mas concordando! / (om #amos parar de falar deles.

Amanheceu mais um dia e o despertador tocou mais uma #ez só que agora eu ou#ia passos e os barulhos da cortina serem abertas! / (om dia filha* / disse minha mãe. 4runa.falei me lembrando! 0entei-me a mesa e almocei depois e fui me preparar para o trabalho não poderia me atrasar não seria nada legal.respondi! / Mum!!! "u e leah con#ersamos por uns minutos. era Z tarde! 6edi pra ela a#isar o 0eth quando chegasse da ronda falar comigo. me dando um bei1o e pu%ando as cobertas! . para isso queria que o tempo passasse bem de#agar! <<<<<<<<<<<<<<<<<<<<< 8ov. mais tarde ainda teria que falar com os cullens anoite. logo nos despedimos 1á que meu trabalho ho1e. 1á que ele ) o contato mais pró%imo aos cullens. e meu pai 1á não esta#a em casa pro#a#elmente está na casa de algu)m! Fui para cozinha e a#isto Rachel lá colocando o almoço na mesa! / Rachel* / 5i maninho* -em comer / disse! / " o papai onde!!! / "le está apresentando o biólogo pro senhor Athera e 0ue! / Má )*./ "la não en%erga4 / perguntou um pouco surpresa! / 3ão* . pois o meu contato com eles 1á ha#ia perdido faz tempo! Fui pra casa 1á esta#a na hora do almoço.

ad' o papai4 / "stá no escritório. / .á bom / falei me dirigindo ao escritório! Abri a porta 1á que esta#a encostada! / 6ai4 / Mum oi filha* / disse pro#a#elmente esta#a concentrado nos papeis que facilmente era folheado Zs #ezes eu mesmo me impressiona#a com a minha capacidade de audição! / 9ncomodo4 / pergunto receosa! / 3ão querida. por qu'4 . do meu quarto e eu terminei de tomar meu caf) coloquei a bande1a na c?moda ao lado da cama e fui ao banheiro fazer minha higiene e tomar um banho! Arrumei-me colocando uma roupa qualquer e pegando minha bengala de condução e me dirigi at) sala! / 2ãe* / chamei! / 5i filha / ela me respondeu no mesmo instante! / .em algum moti#o eu receber caf) na cama4 / perguntei! / 3ão filha.á bom mãe* / eu disse! / "ntão tome seu caf) e se arrume que mais tarde nós #amos o * /disse ela passando a mão nos meus cabelos e da#a para notar que ela está bem animada! "la se retirou./ (om dia mãe* / falei me esticando na cama e recebendo a bande1a de caf) da manha esta#a com uma fome! / . querida* / ela disse o pai ainda est! aqui 7 pensei. pode se sentar* / disse eu peguei a cadeira em minha frente e sentei! / 5 senhor #ai Z reser#a ho1e4 / pergunto! / -ou só mais tarde. mas #im te chamar pra fazer compras comigo em 6ort! Angeles! 5 que acha4 / .

eu gosta#a das palestras do meu pai eram lindas! / "stou me preparando para o final do m's por agora só mais uma aula normal / falou e eu obser#ei a mo#imentação com que anda#a na sala! / -ai ser sobre o que4 / "mbriologia! / -ai pegar le#e4 / falei sorrindo! / 0ó um pouquinho / falou animado e ou#i-o folheando alguma coisa pro#a#elmente organizando tudo meu pai sempre foi muito organizado! <<<<<<<<<< / (om eu 1á #ou indo / ele saiu pela porta se despedindo de mim e da minha mãe eu só acenei pela porta depois ou#i o barulho do motor de carro./ Má ) que eu queria ir 1unto* / disse.falei fazendo bico.disse rindo e eu tamb)m! : impressionante como ele me conhece! / -irou telepata agora senhor 3athanael4 . mas fiquei pensando se ia dar tempo para ir com ele como minha mãe não conhece muito por aqui ) bem pro#á#el que #amos demorar! / 0ua mãe me disse que #ão sair se isso está passando por sua cabeça pode ficar tranquila só #oltarei mais tarde mesmo*. melhor da picape se afastando! . mas depois acabei sorrindo tamb)m! / -ai ter palestra lá na uni#ersidade4 / perguntei mudando o assunto.6erguntei ir?nica! / 3ão #oc' ) que ) muito fácil de ser lida filha* / falou rindo! / Mump sei* .

bem que achei estranho o papai ainda estar em casa! Fui para o quarto tomar um banho e me arrumar para ir a port! Angeles tomei um banho caprichado e me enrolei na toalha entrando no quarto sequei o cabelo com a outra toalha e tateei o guarda roupa #endo as informaçBes na etiqueta em braile peguei uma causa 1eans uma camisa branca na informação dizia que tinha um estampa de uma menina. mas percebi-a entrando facilmente na brincadeira! / : mais pelo menos eu tenho um prete%to certo4 * / falei apontando pros olhos! / 2enina #ai logo se arrumar se fosse outra estaria pulando de felicidade* / ela reclamou da sala! / "stá bem dona Agatha a senhora #enceu estou indo!!! / falei subindo enquanto ou#ia-a rindo. #oc' sabe que eu gosto de fazer as coisas com calma / ela disse naturalmente! / : calma. mas a@ eu me lembrei de uma coisa! / 2ãe que horas são4 / perguntei! / 0ão ECXP / ela respondeu casualmente! "u #irei de costas para a escada e perguntei em ironia! / A senhora não muito sedo não para ir pra lá não4 / 3em tanto 1á que #amos ficar lá #endo tudo. 1aqueta 1eans e uma sapatilha branca fui depois na ga#eta de assessórios e tirei uma corrente claro que fica#a numa parte di#idida entre cores dourado e prata esta#a terminando de me arrumar e minha mãe aparece me a1udando com a corrente e penteando meu cabelo ela coloca um arco na cabeça depois coloca um gloss nos meus lábios! httpCOOSSS!pol+#ore!comOroupaT(ruhOset4idfVXYVWEWP .falei depois de a minha mãe ter fechado a porta! / Já pode se arrumar #amos daqui a pouco / ela falou e eu concordei com a cabeça e fui subir as escadas. muita calma n) em passos de tartaruga* / soltei brincando! / 5h* 2enina #' como fala comigo e pelo que eu saiba não sou que fico horas me arrumando* / ela disse fingindo irritação./ Huando #amos4 .

RA9$"R 35-50 ** .I 5 $93>C httpCOOSSS!+outube!comOSatch4 #fT"+pJRadpaPglistf$$GHHi(u%M1%+&ml--gJ(rcg ." &9.A6A " 82 .A0* AH89 "0.0 -"JA2 65RH8" "$" &A (A0.A3./ "stá linda filha #amos4 / pergunta / -amos* " obrigada* / &e quem será que pu%ou o bom gosto hein4 / perguntou orgulhosa! / 6ode ficar com o m)rito dona Agatha eu dei%o* / falei rindo e ela fez a mesma coisa! 0a@mos da casa e entramos carro minha mãe dá a partida e depois rumamos para 6ort! Angeles! Notas finais o capítulo espero que gostam** mas a segunda parte ) só o começo! b1s* á esqueci de colocar o lin da roupa para quem quiser #er em modesta parte ficou bom* (Cap. :) Reencontros parte ! Notas o capítulo 5$I **** demorei um pouco não* desculpa mas com esse final de ano eu ti#e que rodar a baiana nas pro#as finais* mas fora isso* eu estou super F"$9J*** GA3M"9 82A .RA9$"R "00" H8" "8 "06"R5 H8" -.

assim como eu ele ama me%er com carros por isso nos demos bem 1á de cara! / 2ais consertos .perguntei #endo um . e depois rumar na rua central de For s! .umprimentou meu chefe do meu lado o senhor Johnson era um senhor de meia idade que ha#ia se mudado de 0pringfield para For s há alguns meses ele tinha uma oficina lá.i#ic prata um pouco no canto! .heguei no horário 1á eram DUhPPmin! "stacionei na esquina e fui = oficina 1á chegando lá #i o senhor Johnson me cumprimentou enquanto eu entra#a no local! / (om dia senhor Johnson! / (om dia 1a e! .8ov. mas como se mudou para cá por causa da mãe resol#eu tamb)m criar mais uma aqui.. mas como não tenho esse problema tratei de responder! / Já estou sim pai / falei colocando uma blusa cinza e a minha 1aqueta de couro! 6eguei minha mochila e a cha#e do carro para trabalhar e me despedi do meu pai me direcionando á garagem entrando no Rabit e dando á partida. e claro se fosse uma pessoa normal não teria ou#ido muito bem. 9acob DXhUPmin / tarde! / 5i filho 1á está indo / ou#i meu pai falando da sala um normalmente.

eu acenei afirmati#amente e ele foi pro escritório e eu comei a pegar as ferramentas e parando de frente para o carro abrindo o capo mais tarde ainda #iria o Rafael para o trabalho e com certeza teria mais trabalho! <<<< 65-! (runa / .i#ic . e então 1á podemos começar / falou ansiosa! / 6ronta / respondi da mesma forma rimos 1untas e seguimos para algum lugar aposto a minha moeda da sorte que se trata#a de lo1a de roupa! " eu esta#a certa entramos na lo1a minha mãe fala#a as caracter@sticas de cada roupa a atendente era bastante simpática mostrando pra minha mãe as no#as tend'ncias tanto pra ela quanto para mim! ./ 0im esse #eio ontem um #elho conhecido meu esta#a precisando de conserto no carro / ele disse negando com a cabeça parecia se lembrar de algo / esse carro ) o %odó dele ganhou do pai sabe como )! / 0ei sim! / respondi! / "ntão eu estou indo tenho que #er ainda algumas peças e Ja e!!!* / chamou quando eu esta#a indo para o balcão / cuida desse está bom / falou apontando para o .hegamos filha* / minha mãe falou depois de um tempo d's de que sa@ de casa. desafi#elei o sinto de segurança e tratei de abrir a tra#a da porta saindo do carro senti uma mão fina me a1udando com um degrau pro#a#elmente da calçada! / Hue horas ) agora mãe4 / perguntei arrumando a bengala e os óculos! / Já são quase no#e e pelo que parece 1á tem mo#imento.

/ Filha essa blusa tem uma estampa de borboleta muito lindo ) a sua cara senti o tecido* / mãe foi mostrando o tecido em minhas mãos! / : de algodão. ou#indo minha mãe falar! / Ficou muito boa filha / : essa roupa caiu muito bem nela / ou#i a #oz da #endedora falar! / 5brigada / falei sentindo minhas bochechas esquentarem um pouco! / -amos le#ar essas* / "stá bem então pode se trocar senhorita / disse a atendente me guiando no#amente ao pro#ador! . foram poucas as #ezes em que ela fica#a assim. mas quando fica#a sai de bai%o* A senhora 0ull+#an #ira#a uma fera! . não demorou muito e ela pegou minha mão me guiando para fora da lo1a! / . apesar da minha condição ela sempre tinha a maior paci'ncia em me falar todos os detalhes de cada con1unto e eu sempre da#a minha opinião apesar que as #ezes em alguns lugares que morei ou#ia pessoas comentarem coisas como \que perda de tempo: ou . 8ra que fazer isso a coitada nem en+erga!: isso as #ezes me dei%a#a um pouco deprimida no começo.laro tem que #er mais ainda! / 5 então! / peguei minha bengala e fui acompanhando ela para fora! 0eguimos em frente ora ou outra ou#ia minha mãe comentar as roupas pelas #itrines eu apenas concorda#a.roquei-me e #oltei no#amente para fora aguardando minha mãe. mas basta#a minha mãe saber que ela fica#a com rai#a e se retira#a me le#ando com ela. mas ele tamb)m estica ) um bom tecido mãe* / falei! / -ai e%perimentar com essa calça / ela pegou minha mão le#ando no pro#ador me #esti tirando os óculos e quando acabei #oltei para aonde esta#a.em mais4 / perguntei! / .

á #indo aqui pela primeira #ez4 / perguntou! / 0im / 0ou de $a push / &i#isa de For s / -im há pouco tempo para cá meu pai ) (iólogo que inclusi#e está estudando o local / falei sem perceber! . algu)m percebe isso quando ou#i uma #oz doce falar! / 5h* &esculpa-me moça / 3ão tudo bem / 5 e aqui está seus óculos e!!! 0ua bengala! / "la falou. mas #i que tinha curiosidade na #oz! / 5i sou "mil+ / (runa! / : um nome diferente. 1á que está#amos acostumados com o calor do brasil! / 5lá / cumprimentou uma #oz fina! / 5lá ." quando chegamos numa outra lo1a essa era de casacos. mas quando fui me #irar para e%perimentar um con1unto acabei me chocando com algo. ou melhor. mas lindo! / : sim!!! obrigada / .eu e minha respondemos ao mesmo tempo! / "m que posso atend'-las! / Gostar@amos de #er os casacos no#os para mim e para minha filha. era uma coisa que sem du#ida precisá#amos. por fa#or / falou minha mãe! / 6odem #ir comigo #ou mostrar a no#a coleção! 0eguimos com a minha mãe me guiando fomos e%perimentamos os casacos at) que em uma das trocas ou#i uma mo#imentação na porta não notei muito porque continua#a prestando atenção na atendente.

pois essa era muito quente parecia estar com febre alta. #ogo ap)s outra aperta com firmeza me dei+ando surpresa. 7 falou outra voz masculina que possu(a certa autoridade na voz tanto quanto o outro. / E quem * essa moça ao do seu lado 9oaquim6 7 perguntou 4ill2.i 4runa 7 disse 1am./ A sim o eu soube. E senti 1am confirmando com a cabeça.l! 4ill2 meu pai o cumprimenta como dois velhos amigos.i! 7 fala uma voz masculina rouca como um trovão.l! querida seja bem vinda! 7 falou 4ill2. / . / 9oaquim esse aqui e 1amuel 'le2 mais novo membro do conselho apresenta o homem daquela voz. / . / Então me chame apenas de 9oaquim e est! tudo certo o3 7 disse meu pai. espera #oc' ) filha dele4 !!! Hual ) o nome mesmo!!! : 3atan!!! / ela foi tentando lembrar o nome eu sorri e fiquei surpresa por ela 1á saber tão rápido! / : 3athanael 0ull+#an / Má sim o 0am me falou #oc' ) filha dele entendi / 0am4 / perguntei / 0im o meu noi#o 0am 8le+ não sei se #oc' se lembra dele ele disse que falou com #oc' ontem* / quando ela falou tratei de pu%ar da memória esse nome não era estranho a@ eu me lembrei! <Flash 4ac3< / . 4ill2 essa * minha filha 4runa! 7 meu falou me apresentando e me apro+imei dele e estendi a mão para cumprimenta los que foi aceita por outra envelhecida e um pouco !spera. / 8razer 1amuel! 7 os dois se cumprimentarão. / =! 1am. / "gualmente. . senhor pode me chamar apenas de 1am. mas tratei de ignorar esse detalhe. / .

"mil+ essa ) minha mãe Agatha! / 6razer em conhecer* / minha mãe falou / 6razer* / &o que esta#am falando4 / perguntou curiosa! / 3ada demais só está#amos nos conhecendo fazendo apresentaçBes ainda* / eu disse! / 5 então. mas logo senti algu)m ficando ao meu lado eu senti um perfume que eu 1á conhecia de cor e antes que eu me manifestasse a ou#i falar! / (ruh filha está tudo bem por que esta#a demorando4 / ou#ia minha mãe falar eu me #irei em direção Z #oz 1á respondendo em seguida! / &esculpa mãe ) que eu acabei me esbarrando com a moça aqui e começamos a con#ersar / e%pliquei um pouco afobada! 5u#i minha mãe rir um pouco da minha e%plicação rápida e se dirigir há cumprimentar a "mil+! / 5lá / 5i . mas eu ainda #ou ter que #oltar para fazer o almoço então não #ai dar.falou minha mãe! / : sim . mas #oc' 1á sabe como falar comigo / ela disse e eu concordei fomos então seguindo para o cai%a e lá nos despedimos da "mil+! / bom então eu #ou indo foi um prazer conhece-las e at) mais (runa. Agatha! / At)! / dissemos 1untas / 2oça simpática não4 . e eu fomos con#ersando um pouco. / Má sim me lembro de agora* "mil+. mas depois pensei em como &ona Agatha era direta! / Má eu só estou só estou aqui para não porque realmente esta#a precisando em casa.respondeu "mil+! / 2ãe essa ) a "mil+. mas bom se #ão con#ersar mais porque não #em com a gente "mil+ isso se #oc' não se importar! / minha mãe falou e eu concordei./ >hamem me apenas de 4ruh 7 disse.

tudo esta#a acontecendo tão rápido que eu não podia acreditar ou#ia barulho de pneus derrapando e coisas se chocando cada #ez mais peto de onde eu esta#a meu coração começou a bater mais rápido #irei minha cabeça quando ou#i #arias pessoas gritando apa#oradas at) ou#i uma #oz forte gritar ao meu lado! / 37755* 5u#i um estrondo.Estava andando pelo que parecia uma mata. ou melhor. mas dessa #ez não o coloquei apenas coloquei no bolso da 1aqueta! 0a@mos pela porta da lo1a. mas ao mesmo tempo senti um calor e na brisa #eio um cheiro amadeirado lembra#a canela! Foi então eu comecei a ou#ir um som alto de buzina ficando cada #ez mais alto. algu)m me abraçando sentia um calor muito grande #indo dali fiquei em cima do corpo que me protegia mas senti meus 1oelhos batendo no concreto gemi um pouco de dor braços fortes ainda me segura#am com força e foi naqueles braços que eu passei a sentir protegida deitei sem intenção minha cabeça no corpo em bai%o e senti o mesmo cheiro de )bano e canela de antes era um cheiro embriagante eu me senti tonta uma mão foi subindo no meu rosto como se para #er se eu esta#a bem eu ergui meu rosto e abri meus olhos uma sensação de calor passou por mim uma sensação de proteção de conforto então como por automático me lembrei dos sonhos e o tempo parecia parado pra mim! <-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-< . mas fui parada pela mão ou#indo o som de algu)m bufando! / A@ eu esqueci o casaco* * Filha espera aqui que eu 1á #olto / ela falou e eu concordei ou#i a porta da lo1a sendo aberta no#amente! Andei um pouco at) chegar perto de um poste me apoiei nela e fiquei esperando ela #oltar! 2as enquanto isso sentiu um #ento gelado #indo em minha nuca e um arrepio fino #eio se estendendo at) a minha coluna fiquei tensa era como um pressentimento.peguei sua mão e a outra a bengala e o óculos./ "ntão #amos almoçar primeiro e depois encontramos seu pai mais tarde o 4 / perguntou! /5 * / "ntão #amos* . mas ai eu comecei a ver imagens como se tivesse testemunhando algo ou uma hist)ria via . mas antes de isso acontecer fui 1ogada ao chão caindo na calçada 1unto com algo.

As imagens mudam para um casamento vejo um casal dançando.: .... mas sentia os mesmos sentimentos dele:.nico. <<<<<<< .-oc' sofreu um acidente!!! 2eu deus* * * 0e alguma coisa acontece .perfeitamente eu andava e via um menino correndo pela clareira sua pele era morena e seus olhos eram negros seu sorriso era .alma senhora* / ou#i uma #oz rouca falar a #oz era sereno. filha eu!!! / A ou#i soluçar esta#a chorando. mas nele tem uma esp*cie de briga um homem p!lido se pr)+ima e o outro com a mesma pele morena vai embora com raiva eu não entendia.Agora as imagens mudam para um lugar escuro escutei um choro sofrido at* ver ele novamente encolhido aquilo me afetava e muito era como um pedido desesperado ele levanta seus olhos estão tão intensos e tristes negros como duas $ni+.se de gra#e com #oc'. muito! / . mas tamb)m parecia preocupada foi a@ que eu reconheci aquela #oz reconheci de quando esta#a na praia e con#ersamos por um bom tempo! / Jacob4 4 .perguntei! <-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-< .at* que vejo um rapaz do outro lado moreno porem esse eu não consigo en+ergar seu rosto apenas seus olhos: < < < << < < < < < < < < < < < < < .: 5u#i algu)m me sacudindo de le#e e percebi que esta#a sendo carregada por um par de braços quentes que me segura#a com cuidado e fui percebendo #ozes a minha #olta e saindo do meu estado de tepor! / (runa filha* / Mum mãe4 4 / perguntei sentia meu 1oelho doer e minha cabeça late1ar! / 5i meu amor* -oc' está bem4 / sua #oz esta#a cheia de preocupação! / 0im estou o que ou#e4 / -.

Ao mesmo tempo em que a #oz fina e confusa fala#a um par de olhos escuros fita#am a moça com muita intensidade ele não entendia como." 375 -A9 MA-"R 5 65&5 JA. mas sentiu que a necessidade de proteg'-la era tão grande que chegou a se assustar com a intensidade do fato! Resol#eu então responder assim a pergunta olhando para o bel@ssimo par de olhos #erdes! / 5i (runa* / respondeu Jacob! Notas finais o capítulo (om eu sei q #oc's querem saber o que ocorreu nesse meio tempo! (52 -58 A-90AR H8" 6R5-A-"$2"3.5( porque como #oc's #iram no final #ou narrar em terceira pessoa* mas isso só irei fazer no pró%imo capitulo! b1s* . mas seu coração sabia que a ligação 1á esta#a feita! "ntão para o 1o#em que não sabia como.

?esolveu então responder assim a pergunta olhando para o bel(ssimo par de olhos verdes. mas seu coração sabia que a ligação j! estava feita& Então para o jovem que não sabia como. apenas a um! A fogueira esta#a acesa todos esta#am lá isso quer dizer a matilha e o conselho. ou melhor. .] <-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-< 'm ar de /onalisa.. todos atentos Zs histórias de seu po#o.i 4runa! 7 respondeu 9acob.) Capítulo . <ue0ra ca0eça Notas o capítulo Gente mais um capitulo espero que gostem b1s* inspiração essa musica se quiserem #e1am e se for lendo 1unto melhor ainda e desculpem o atraso* httpCOOSSS!+outube!comOSatch4#foE6JdUz-GWS httpCOOSSS!+outube!comOSatch4#foE6JdUz-GWS \Ao mesmo tempo em que a voz fina e confusa falava um par de olhos escuros fitavam a moça com muita intensidade ele não entendia como.onsertesa á #ida pode dar #oltas em questBes de segundos. mas sentiu que a necessidade de proteg% la era tão grande que chegou a se assustar com a intensidade do fato. <-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-< . e esse quadro se inteira perfeitamente aos lobos. que possu@a sua própria magia! 2as ha#ia um deles que não esta#a tão atento assim Jacob mergulha#a em seus próprios pensamentos e em todas as sensaçBes que #i#eu at) então. . =A noite pulsa on as luminosas4 >eus ol"os n6o alin"am as lin"as e seu rosto e erram camin"os na lem0rança.. algumas #ezes seu pai dirigia o olhar como numa pergunta silenciosa o #elho @ndio pressentia que algo ha#ia acontecido para ele estar \tão perdido] nos pensamentos conhecia seu filho e desconfia#a que ti#esse alguma coisa ha#er com o 1o#em ter sal#ado a filha do (iólogo! .?/ Cesar Magalhães Borges.(Cap.

"u tenho certeza que sim Rafa* -oc' ) esforçado / Jacob falou sorrindo terminando de desentupir o filtro! .omo estão as coisas com #oc'4 . mas nada que não fosse imposs@#el de se fazer o 1o#em lobo não podia ser formado ainda. o #amos* / o mais 1o#em rolou os olhos fazendo o outro rir da trapalhada com o cabo da mangueira um pouco depois! Ficaram assim o tempo foi passando relati#amente algumas #ezes faziam uma pausa Jacob 1á esta#a terminando o . no entanto tenta#a entender o que esta#a acontecendo com sigo Zs sensaçBes Z tarde o contato com os olhos esmeraldinos foi tudo rápido e intenso demais para qualquer um* ! <-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-< @7las"0ack@ 5ficina mec`nica For s! DUhQWmin Má um ditado que se dizC \há momentos na #ida em que tudo pode mudar] " realmente pode Jacob esta#a trabalhando no carro que precisa#a de um concerto esta#a tão concentrado que quando o colega de ser#iço chegou deu apenas um le#e aceno com a cabeça #oltando para sua tarefa que esta#a um pouco complicada dessa #ez o carburador esta#a com a tampa solta e o filtro de ar esta#a entupido. cabelos castanhos e olhos da mesma cor esta#a sentado na cadeira limpando uma peça de carro! .3ormal / respondeu \se transformar em lobo todas as noites e proteger a cidade é normal eu gostaria de saber o que não seria] não dei%ou de pensar o lobo! -em cá 1a e #oc' #ai fazer as pro#as finais para a faculdade4 / perguntou o outro! Rafa era um garoto esforçado a1uda#a a mãe que esta#a doente e por isso precisa#a trabalhar dobrado para a1udar nas despesas! Rafael era um 1o#em maroto que para o @ndio lembra#a muito o lobo cor de areia 0eth ) e%tro#ertido e brincalhão nem mesmo o senhor Johnson conseguia ficar serio por muito tempo com as atrapalhadas do garoto! 3ão eu #ou ter que recomeçar tudo de no#o .i#ic quando ou#iu o senhor Johnson . no entanto era muito habilidoso no que fazia..: eu mal #e1o á hora pra concluir assim eu #ou pra faculdade e melhoro de profissão e a mamãe #ai estar em tratamento / terminou o rapaz em um sorriso o que se era de admirar nele .5i rafa / respondeu! . não era atoa que era o melhor mec`nico do senhor Johnson! .5 .-aleu 1a e* / rapaz agradece! Agora mãos á obra.5 lobo alfa. não ) #erdade! /perguntou o @ndio interrogati#o arqueando le#emente uma sobrancelha! ." a@ 1a e* / o lobo #iu de relance o colega Rafael se apro%imar um 1o#em aparentemente da mesma idade do @ndio porem de pele clara.

mas antes de chegar ele sentiu um #ento bater forte em sua direção carregando um cheiro doce lembra#a rosas ele olhou do outro lado e a#istou uma pessoa saindo da lo1a algu)m que reconheceu imediatamente era (runa o lobo não dei%ou de notar como a moça era linda os cabelos soutos balança#a um pouco ela olha#a para frente ele #iu outra mulher de cabelos loiros 1unto pro#a#elmente era a mãe que logo #oltou para buscar alguma coisa na lo1a. Jacob aconteceu um problema eu #ou ter que ir ao hospital #oc's toma conta da oficina enquanto não #olto o $ucio chega daqui a pouco/ disse! . chegou lá no tempo esperado le#ando com sigo o recibo da compra chegou ao local não foi uma tarefa dif@cil afinal ele 1á ha#ia feito aquilo antes e os fornecedores 1á o conheciam apesar de estar pouco tempo trabalhando ele era competente e o Johnson confia#a nele eram como amigos apesar de se conhecerem a pouco tempo! 3ormalmente recebeu as peças encomendadas. mas o lobo podia ou#ir atentamente a e%pressão do patrão passou a ser preocupada quando desligou o @ndio 1á sabia do que se trata#a mais olhou atentamente como se não ti#esse escutado! .Rafael.laro.Jacob eu tinha que pegar as peças ) importante será que #oc' pode ir pegar pra mim4 . mas como esta#a com um pouco de fome resol#eu passar na esquina em uma lanchonete.5 que aconteceu4 / perguntou Rafael! 2inha mãe acabou se machucando na área de ser#iço está no hospital agora. claro pode dei%ar comigo* / falou o Huileute se le#antando! . mas ela ha#ia sido entregue em 6ort! Angeles! Rapazes eu #ou ter que ir para correndo pra dois lugares por isso se eu demorar muito continue sem mim $Acio só #ira mais tarde o para os dois4 / perguntou! 3ão senhor pode dei%ar* / Jacob respondeu pelos dois! :* / o outro concordou com a cabeça! Huando o senhor passou a sair na entrada do portão uma no#a chamada começou e Johnson foi atender ao telefone Rafael não ou#iu. com a #isão aguçada ele percebeu que ela esta#a sem o óculos. mas o pior era que ele ia diretamente Z direção de (runa o lobo não pensou duas #ezes a sensação de um imã atado Z direção da 1o#em #eio com força assim como tamb)m uma #ontade de proteg'-la usando .no escritório ha#ia acabado de entregarem a peça que precisa#a do chassi no#o de uma picape.Hue isso #ai lá* / falou e o outro acenou com a cabeça! $ogo depois $ucio apareceu começando o trabalho e Jacob se preparou pra ir á cidade! Foi com seu carro mesmo 1á que ás peças não era muito grandes. eu preciso ir / disse saindo ás pressas #oltando no balcão perto do primeiro carro! .. foi quando todo os seus instintos se aflorarão um alerta de que algo ruim ia acontecer! "m questão de segundos um carro #inha pela rua em alta #elocidade e parecia desgo#ernado.5brigado garoto* .

0erá poss@#el ser os mesmos olhos de seus sonhos ele sentiu naquele momento um sentimento de proteção de de#er e de outra coisa da qual ele ainda não sabia identificar. Acelero meus passos para encontrar a criança. porem seus olhos eram um tom verde esmeralda lindo e me olhavam com intensidade sem igual. . mas quando olho pelo outro lado da clareira v% outra criança mais velha seus olhos tinham a mesma intensidade do beb% s) que era verde meio acinzentado seus cabelos eram de um castanho chocolate ela parecia que sentiu minha presença. mas não a acho. A menina some para aparecer dessa vez uma moça da qual carregava um l(rio na mão não consigo ver o rosto perfeitamente. sol nasce na clareira um vento bate em meu rosto. apos isso como um passe de m!gica o beb% desaparece eu procuro pelo beb%.. mas não sabia o que fazer ao certo! . alguma coisa dentro de mim dizia para proteg% la acima de tudo depois disso& ouço outros passos ao longe quando encontro.3ãaaaoo* / gritou a alguns passos 1ogando seu corpo no ar alcançando a moça o carro pegou o poste em que esta#a encostada arrancando os mesmo. mas percebeu que ela ha#ia batido o 1oelho com força na calçada. e ouço um choro um choro de beb% ecoar na floresta. estava andando. vento soprou e ouvi a mesma voz no dia em que parti sussurrando --destinados --. mas novamente. mas era tão forte que o fez ficar desnorteado por certo tempo era como se tudo fizesse sentido Zs mãos segura#am a moça at) ele #er que ela desacordou! . mas possu(a as mesmas esferas verdes! . 'm cesto e algo enrolado numa manta dentro dela era uma menininha muito pequena de pele branca. mas o que ocorreu em seguida foi completamente surpreendente! Huando passaram a #er os olhos aqueles olhos que pareciam duas esmeraldas de tão lindos olhos belos os mesmos dos seus sonhos! . mas ainda consigo ver ela ao longe o l(rio cai da sua mão vinda at* mim caindo em meus p*s e me abai+o para pegar a flor ela continua do outro lado da clareira me olhando sorrindo faço a mesma coisa. Ela levantou seus bracinhos e eu pude ver uma marca em seu pulso com o mesmo s(mbolo do meu povo.sua #elocidade de transformo correu rapidamente a moça parecia ter percebido o perigo. no mesmo minuto me olhou e sorriu me senti vivo com aquele gesto. pois.estava correndo em uma floresta densa não era #a push parecia floresta amaz$nica. ambos cairão do outro lado Jacob amorteceu a queda com seu corpo.

-oc' sofreu um acidente!!! 2eu deus* * * 0e alguma coisa acontece .ela perguntou! .se de gra#e com #oc'.perguntou falando com 1a e ele a pegou e le#ou em um banco a frente na calçada! . filha eu!!! / esta#a chorando.Filha* * / ela grita apa#orada! 5 que aconteceu4 . mas ao mesmo tempo em que falou parece que reconheceu automaticamente sua #oz! / Jacob4 4 / perguntou ela! Ao mesmo tempo em que a #oz fina e confusa fala#a um par de olhos escuros fita#am a moça com muita intensidade ele não entendia como. mas sentiu que a necessidade de proteg'-la era tão grande que chegou a se assustar com a intensidade do fato! Resol#eu então responder assim a pergunta olhando para o bel@ssimo par de olhos #erdes! / 5i (runa* / respondeu Jacob! / 2as como #oc' está aqui . mas esta#a #isi#elmente preocupado com sua mais no#a amiga. muito! / . mas acabando com a frente Zs pessoas que esta#am ali inclusi#e as que estão lá na lo1a ele le#antou e a mulher loira aparece ) uma senhora com uma apar'ncia de uns XW anos muito bonita ela começa a chorar ao #er a filha desacordada nos braços do @ndio! . mas seu coração sabia que a ligação 1á esta#a feita! "ntão para o 1o#em que não sabia como. pois o homem ha#ia se machucado um pouco! .alma senhora* / ele disse confortando a senhora."la quase foi atropelada.5h meu deus* / ela disse chorando! <-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-< / (runa filha* / Agatha dizia chorosa e ao mesmo tempo ali#iada! / Mum mãe4 4 / perguntou a 1o#em confusa e gemeu um pouquinho de dor balançando le#emente o 1oelho! / 5i meu amor* -oc' está bem4 / sua #oz esta#a cheia de preocupação! / 0im estou o que ou#e4 / -. mas eu cheguei a tempo e á tirei de lá / ele falou apontando para o poste onde as pessoas esta#am em #olta chamando uma ambul`ncia.5 carro a minha frente pegou em cheio no poste.

o hospital pró%imo não ) longe! / (om. e nem adianta falar alguma coisa / Agatha falou e (ruh limitou a sorrir um pouco./ "u esta#a passando por aqui e te #i do outro lado desculpa se te machuquei na hora / falou um pouco sem graça! / -oc' me sal#ou então não tem nada que se desculpar eu ) que tenho que agradecer / ela falou e #iu a mãe acenando com a cabeça e se dirigindo a ele! / : #erdade #oc' sal#ou minha filha. e!!! 2uito obrigada* / (om #amos para o m)dico e%aminar #oc' filha. obrigada* / &e nada! / falou le#antando (runa do banco pegando no colo e depois le#ando para o hospital muitas #ezes cruza#a seus olhos com o belo par es#erdeados mais intensos que 1á #irá principalmente de uma cega! &epois disso ele a le#ou ficou um bom tempo at) que ela 1á esti#esse atendida #iu a mãe fazer as ligaçBes umas duas #ezes e logo depois #iu o senhor 0ull+#an chegar agradecer e ir para aonde a filha esta#a! &epois foi chamado por Rafael #oltando Z oficina chegando lá entregou as peças narrando o porqu' de ter demorado ) claro que o mais no#o ali presente te#e que tirar uma piada depois de tudo terminou o e%pediente e se dirigiu em casa falando com o 0eth que pareceu ter gostado da ideia de #oltar lá! 6ra marcar e confirmar falar com eles ainda ho1e! 7las"0ack off@ / Ja e 1á #ai indo4 / perguntou o pai #endo o filho se le#antar depois das histórias na fogueira onde todos 1á se dirigiam para suas respecti#as casas! / 0im quando mais rápido for mais rápido #olto* / falou desconfortá#el e um pouco irritado de ter se lembrado disso! / . um sorriso lindo pensou o lobo! / "u a1udo* / se ofereceu! / 3ão queremos te importunar afinal #oc' se arriscou muito / mulher falou um pouco admirada com a coragem e ca#alheirismo a sua frente sem dizer que percebeu perfeitamente que os dois 1á se conheciam! / Hue isso eu insisto.

mas #oc' sabe que nem tudo ) coincid'ncia Zs #ezes o que precisamos de #erdade #em quando menos se espera #oc' só precisa ter paci'ncia / o mais sábio falou segurando a mão do filho este acenou bre#emente aceitando o concelho do patriarca da fam@lia! . uma coisa que aconteceu e eu estou apenas pensando! / : 1á tem mais de m's filho que Zs #ezes percebo #oc' bem pensati#o. o @ndio mais #elho tinha um forte palpite sobre o porqu' de o filho estar daquele 1eito! / Ja e 3athanael me ligou ho1e dizendo que não #iria como de costume por que a filha se acidentou. ele ób#io reparou que o filho esta#a pensati#o demais dez que chegou parecia que fazia as coisas no piloto automático./ . e que por pouco ) sal#a!!! / o homem analisou o filho #endo esse sair do automático e passar a ter uma e%pressão surpresa e ner#osa / então!!! 5 que ou#e em 6ort! Angeles4 / perguntou sereno! / "u fui pegar uma peça no#a para o senhor Johnson quando #i a (ruh do outro lado e que o carro ia pegar ela eu!!! Apenas agi / disse o 1o#em lobo! / "ntendi ) por isso que está tão pensati#o ho1e4 / perguntou o mais #elho! / 8m pouco ) que aconteceu. (ill+ sabia que o filho de#ia estar mesmo então somente segurou a mão do filho segurando pelos braços quando fazia quando ainda era um menino precisando de colo quando fica#a triste! / Filho pode ser confuso. mas ainda ha#ia um olhar que o filho sustenta#a o filho que ainda não ha#ia falado de seu resgate.al#ez aquele que le#a seu ao seu destino* / disse! / : pai mais ) tanta coisa em minha cabeça que fico confuso não está sendo fácil pai / terminou num suspiro como um desabafo.udo bem então #ai lá / pai falou em um incenti#o. o que há de #erdade 1a e e não diga que ) nada / terminou de falar antes do outro abrir a boca pra se e%plicar! Jacob passou a certar no tronco e começou a relatar sobre os sonhos que te#e ultimamente a sensação de que te#e conheceu a filha dos 0ull+#an e quando a sal#ou ho1e parecia que eram pequenas peças de um quebra cabeças que precisa#a ser montado e que sabia que de alguma forma en#ol#ia (runa! / parece que esses sonhos lhe mostram de certa forma um caminho* / falou (ill+! / Hual pai4 / .

93MA 2"R"K5 R"-9"F M"934 M"934 R0 AM " A H8"2 H890"R R".. Esconda tua face./ "u #ou indo* / 1a e se le#anta se afastando em direção á floresta! / 5 * / em seguida o outro só pode ou#ir o som da transformação do outro seguindo direção For s na di#isa entre os territórios e ter uma con#ersa definiti#a com os moradores de lá! Notas finais o capítulo (52 : 9005* pra quem está na dA#ida o imprinting pra ocorrer totalmente tem que ha#er um fator que está relacionado com a 66 algu)m arrisca saber o que44 bom #ou dei%ar essa com #oc's * AG5RA 6"RG83.. /as não volte a sua face escura para mim como se fosse tudo .A3. escolha outra fase. A) Capítulo A >u an o os pensamentos e o coraç6o.5* (Cap."2 &9A V &" F"-"R"9R5 F59 5 39-"R &A 293MA 2A3A ...52"3&AR 6RA 292 -A9 0"R . Faça o inverno vir.A08$A* 6ARA(:30 6ARA "$A*** -9&A * 2A3A "8 .AR** ou GA3MAR 82A .A9hA &" (52(52 R0 (J0* $5G5 650. que restou do c*u.525 GA3MAR 5 50." A25** sem mais* nos #emos na nota final* . !oemas de Cesar Magalhães Borges " Ciclo #a $ua .5 5 6Rch925 .: #oema: 4 fase.A6* prometo não &"25RAR . Notas o capítulo 5i pra todos* eu resol#i fazer um cronograma de cap@tulos para não ficar atrasada demais e nem rápida demais então a fic será atualizada mensalmente com dois ou i ou cap@tulos tudo depende da minha inspiração! Agora saindo da parte t)cnica! 53.

acho at) que o 0am de#e ter feito isso de proposito eu só espera ir e falar o que tinha que fazer e sair ho1e e eu não esta#a com muita paci'ncia minha cabeça esta#a um caos tão que at) um ru@do qualquer me irrita#a! B#erce0esse 2 respon eu +ea" -8 como lo0a.omo sempre a ronda era á nossa mais ainda tinha a coisa do .<-<-<-<-<-<-<--<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-< / ###BOT_TEXT###quot;u #ou indo]* / 1a e se le#anta se afastando em direção á floresta! / 5 * / \em seguida o outro só pode ou#ir o som da transformação do outro seguindo direção For s na di#isa entre os territórios e ter uma con#ersa definiti#a com os moradores de lá]! <-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-< 6o#! Jacob &i#isa de For s PPhDQmin &epois da minha bre#e con#ersa com meu pai me encaminhei pra falar de uma #ez com . BN6o1 . BSim1 BC8 mais calmin"o.arlisle @amos mudar definiti#amente a linha do tratado..ullens e (ella e outras coisas! B*st8 in o. Drosso 2 ela pensou isso e que eu estou mais esquisito do meu habitual eu só limitei a rolar os olhos mesmo que esti#esse como lobo! .. BAi +ea" n6o começa est8 0em1 2 falei ner&oso. BC8 0om.

2 perguntei BG .falei o mais cordial que podia! TMá pouco tempo recebemos uma #isita de um amigo nosso e 0am nos falou que seria #oc' a estipular o no#o limite entre os territórios / o medico falou e "dSard me fita#a pro#a#elmente entrando na minha cabeça pra #er minha reação. mas como era não só minha amiga como tamb)m a beta do meu bando era sua obrigação estar presente senti a mente dela resmungar quando pensei isso.arlisle eu #im.arlisle começou a falar me transformei em humano no#amente! T0im . por #oc' ter respondido o pedido de #ir ho1e! / . at) por que não se #i#e no passado! / falei normalmente! T: eu percebo* T(om . e acredito que quanto Z #isita. logo depois senti um cheiro agridoce en1oati#o que chega#a a embrulhar o estomago todos os meus pelos se arrepiaram meu lobo e eu sabia o que era e por isso fico com os mAsculos tencionados em posição de alerta! $eah faz a mesma coisa a#isto rapidamente .B#oEa agora fi. como se eu fosse surtar a qualquer momento! T3ão ) isso Jacob apenas estou #endo que #oc' está diferente do que !!! / eu não dei%ei que ele terminasse! TAntes* 0im algu)m te#e que amadurecer felizmente fui eu.ullens] at) me ali#iei um pouco dessa tensão! BIe na a1 2 disse! Ficamos esperando pouco tempo depois de entrarmos numa clareira que da#a com a di#isa do território! $eah me acompanha#a não que ela gostasse. o que #oc' gostaria de dizer .ullens que queria #er "dSard! TFico agradecido.arlisle o no#o per@metro ) de VPP metros de dist`ncia da sua casa.arlisle e infelizmente um dos Altimos .uei com .falei dando 'nfase Z #isita / nada mudou qualquer um que ti#er com #oc's ) de sua reponsabilidade se ocorrer alguma .uase F os sanguessugas &6o ter .ue li ar com seu "umor1 2 falou debochando! T<uase.uase4 n6o simpati3ante os caras p8li a lem0ra 2 falou! BH8 5 est8 certo +ea"1 / pensei sorrindo apesar do sarcasmo a minha no%a amiga percebeu que não esta#a bem e começou com suas criticas nota-se \construti#as dos . como #oc' pediu. mas eu tenho um turno pra cobrir.

mas ainda por perto afinal não da#a para ter DPPb de confiança neles! T"u não te atacaria Jacob eu sei a import`ncia que #oc' te#e para minha fam@lia principalmente (ella! T6rincipalmente4 / perguntei ir?nico! T0im.entar esquecer os amigos e at) mesmo um amor tamb)m / ele disse me irritando profundamente! THuando o ser em questão #ira um sem alma eu sou obrigado a fazer isso. mas no final das contas eu 1á sabia realmente o porque de estar lá eu sabia que era por causa dela! T0im / ele respondeu! T"stá bem ###BOT_TEXT###quot;dSard] sou todo ou#ido. se1a rápido! / falei acenando para a loba cinza que apesar de ter relutado assentiu sumindo entre as matas. por fa#or. mas em nenhum momento cheguei a abandonala não )4 / disparei sem pensar e #i-o fazer uma careta de dor pro#a#elmente se lembrando do passado! TJacob*!!! T0e1a direto #oc' não ) de dar #oltas! / falei irritado! . eu entendo e prometo que não cometerei deslizes* quanto as #isitas e tamb)m obrigado por esse #oto de confiança e por tudo!!! / o doutor falou com respeito eu fiquei imó#el com a mesma mascará de alpha. por mais que possa doer. mas. e foi por isso que eu #im! / ele pausou / pra falar a #erdade ela queria #ir pessoalmente só não fez isso porque o 0eth mostrou em sua mente a sua especificação! T6ra certas coisas são necessárias especificaçBes / disse! T. mas #i $eah bufar e rolar os olhos / (om era só isso "dSard #amos / mas o mesmo parecia querer falar algo mais ele continua#a olhando em mim e isso só me irrita#a! TJacob posso falar com #oc'4 / perguntou "dSard! ou#i $eah rosnar em desagrado eu continuei da mesma forma pensando se de#eria.coisa gra#e terei de inter#ir e dessa #ez não ) pra a1udar / concentrei minha mente dei%ando as imagens para "dSard mostrando para ele dei%ando bem claro! "stá bem Jacob.

uela l8. B>as numa coisa ele est8 certo4 &ocK est8 mu an o1 BNFs estamos +ea" nFs estamos at5 por.T"la queria quer se encontrar com #oc' pro#ar que apesar de tudo ela ) a mesma* T" #oc' #irou o reca dista por acaso4 / disse o #endo ficar ner#oso! T"u quero (ella feliz e de alguma forma #oc' ) importante pra ela mesmo com sua transformação ela ainda ) a mesma e sente falta do amigo / disse. Sa0e eu passei a &er as coisas e um anglo iferente afinal como &ocK mesmo isse eu estou mu an o?. mas percebi que tinha alguma dificuldade para falar isso! TAi.falei re#irando os olhos! T(om tchau Jacob! / ele disse saindo rapidamente da clareira eu tamb)m me preparei e logo o lobo toma#a forma me conectando com a $eah! B7ala s5rio esses aí s6o encosto &iu1 2 ela disse bufando. BG +ea" 2 confirmei.uem fa3. <-<-<-<-<-<-<--<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<- 6o#! (runa Mospital DVhUWmin! .ue se n6o fa3er . BNa certa foi pego espre&eni o com &ocK afinal n6o conseguiu te manipular nem mesmo usan o o nome B a. T"stá certo* "u não #ou insistir at) por que não faria se não fosse!!! T6or ela eu sei* . 2 pensei e ela confirmou na mente logo depois apareceu 1eth e continuamos a ronda naquele territ)rio at* o amanhecer. BNem me iga/ respondi. ai!!! / disse suspirando e então comecei a pensar =*sse 5 o pro0lema ela n6o mu ou e nem &ai mu ar nem seus pensamentos e nem açJes e agora eu perce0o isso perce0o .

mas minha mãe esta#a abalada ainda! T2ãe eu estou bem não aconteceu nada o Jacob me sal#ou e!!! TGraças a ele estou bem* / quando terminei a enfermeira a#isou que o doutor esta#a #indo para dar alta! T0enhora a doutor 1á está chegando ela 1á.udo esta#a diferente pra mim num momento eu tinha acabado de sair de uma lo1a e depois só ou#ia o barulho do carro batendo no poste em seguida algu)m me sal#ando. 1á ai ser liberada! T5brigada* T&e nada com licença! / a enfermeira falou se afastando! &epois de alguns minutos o doutor #eio mais percebi que não #eio sozinho por sentir outra presença ali 1unto com o m)dico! T5brigado doutor* / ou#i meu pai falar ai deduzi que minha mãe 1á ha#ia ligado pra ele! T6ai4 T"i menininha / o senti afagando minha cabeça / que susto #oc' me deu em* T3ão foi minha intenção pai* T"u esta#a a caminho de casa quando sua mãe me ligou.. mas o mais impressionante ) que o meu sal#ador era algu)m que eu ha#ia conhecido #inte quatro horas atrás! 2inha mãe denomina#a preocupação medo e ali#io na #oz! T-amos le#ar ela pra e%amina-la não se preocupe ela #ai ficar bem / ou#ia a enfermeira falar depois de eu acordar na calçada ligará para emerg'ncia cuidar dos poucos ferimentos que eu tinha e #er se eu ha#ia fraturado alguma coisa. mas #ai dizer isso pra minha mãe* T2ãe* "u estou bem!!! Ai* / gemi de dor ao passarem um liquido ardido no meu 1oelho! TFilha #oc' podia ter se machucado serio tal#ez at)!!! sniff sniff / as pala#ras saiam arrastadas da minha mãe eu nunca a #i Le%pressãoN da Zquela maneira está#amos no hospital em 6ort! Angeles eu 1á esta#a sendo medicada. mas eu me sentia bem apesar da cabeça late1ar e sentir o 1oelho doer eu esta#a bem. #im o mais rápido que eu #im .

por ter sal#ado minha #ida! / falei T: todos nós temos muito que agradecer.alma querida ela esta bem* / ou#ia meu pai falando T"stá sim com a graça de deus.falou minha mãe mais calma e saindo do hospital fomos para o carro eu com a minha mãe e meu pai com a picape! .disse minha mãe suspirando! TAgora #amos pra casa com tudo isso atrasamos nosso almoço e como saco #azio não para em p) temos que ir* / meu pai falou e tanto eu quanto minha mãe rimos! T0im senhor / bati contin'ncia! 2as quando sa@mos da sala me lembrei do Jacob será que ele ainda esta#a aqui4 T2ãe o Jacob 1á foi4 / falei lembrando que ele e minha mãe me trazerem pra cá ele esta#a tão preocupado quanto a minha mãe e eu não sabia como.hegamos a casa depois de um tempo minha mãe preparou o almoçoO1anta mais rápido da d)cada enquanto eu fica#a no sofá da sala lendo um li#ro esperando meu pai descer eu tinha certeza que ele iria pra $a push mais tarde nem que ao menos fosse pra falar com (ill+ ou 1a e e eu queria apro#eitar e ir 1unto eu queria ir pessoalmente e tamb)m #er se ele esta#a bem afinal foi ele que segurou o impacto da minha queda quando cai 1unto com aquele poste! 0a@ dos meus pensamentos quando ou#i o toque no meu celular o tirei da calça e atendi a chamada! Lcelular da (ruhN! ./ ele soltou minha mão chegando aonde minha mãe esta#a um pouco abalada! T. mas o fato de que ele ha#ia sal#ado minha #ida me dei%ou feliz! Fizemos amizade a mal #inte quatro horas e ele sal#a minha #ida parecia at) pegadinha do destino! T"u o #i agora pouco disse que o chefe dele precisa#a entregar peças e depois seria liberado ele parecia bem preocupado com #oc'! / disse meu pai colocando um braço ao redor do meu ombro! T: e com certeza tenho muito que agradecer a ele.

F96PR OsDVPPOEEEX!1p g TAlo / disse! T(ruh sou eu* 0ua mãe me contou #oc' sofreu um acidente4 .SO.A* * / eu disse / respira eu só estou surpresa de #oc' 1á ficar sabendo e ontem eu não liguei porque eu fui com o meu pai pra reser#a antes que me pergunte! 5u#i-a bufar do outro lado da linha.gXoSJEdon9OAAAAAAAAAFRO%gP.#eio minha mãe da cozinha! TA senhora ligou pra 2arta* / não perguntei afirmei! TFilha não liguei.A$2A 2AR. ela que te telefonou* T2ãe a senhora não conhece a afiliada que tem* unf / bufei e minha mãe deu uma pequena risada! T5lha sabia que ) feio ficar falando da pessoa quando essa pessoa pode ou#ir tudo / as pala#ras da An+ não para#am de sair do aparelho em minhas mãos! T.httpCOOD!bp!blogspot!comO5iDphQorf. e eu sorri! T"u odeio quando #oc' da uma de telepata (ruh corta todo o meu discurso* / ela falou num falso ar de irritação! T"u não sou telepata apenas uso minha cabeça eu não tenho culpa de #oc' ser tão fácil de ser lida at) mesmo no telefone! /conclui sorrindo! T"stá bom mais falando serio como foi que aconteceu a tia Agatha disse que #oc' podia ter sofrido algo gra#e se não ti#esse sido sal#a por um homem! T: sim foi tudo muito rápido / quando falei #eio na minha cabeça os momentos do carro derrapando em minha direção! .onta-me isso direito que eu meio que entrando em p`nico aqui*** / afastei meu ou#ido pelo grito hist)rico da An+! T 2ãããeee** / falei ner#osa! T 5i filha .

mas ao me lembrar de quando eu fiquei desacordada me #eio 1unto Z lembrança de quando conheci o Ja e era como se de alguma forma tudo se liga#a agora como_ eu não fazia ideia Zs mesmas sensaçBes que eu ti#e no sonho eu ti#e quando Jacob me sal#ou e quando ele falou comigo ele demostrou um grande cuidado e eu gostei como se 1á esperasse isso dele nossa eu tenho que parar de pensar isso não está a1udando! T(ruh4 * / chamou An+ mais alto! T0im4 T-oc' ou#iu o que eu disse4 / perguntou! T3ão eu esta#a pensando desculpa pode falar ! T6ensando hum. e reencontro não seria a melhor e%pressão / falei um pouco tensa não sei por que.onhecemo-nos ontem quando fui para a reser#a ele ) filho de um dos anciãos de lá!/ terminei minha e%plicação! T. mas se não fosse o Jacob a situação podia ser outra! TJacob quem ) Jacob4 TJacob foi quem me sal#ou e!!! (om!!! .T" como #oc' está4 / perguntou mais serena era impressionante como minha amiga ia de um estrema pro outro acho que era por isso que nos dá#amos tão bem! T"u estou bem fiquei mais assustada do que machucada. desculpa não #ai mais acontecer e tamb)m sei que posso contar com #oc' da mesma forma que pode contar comigo! -Falei o mais sincera que pude afinal eu e An+ somos amigas desde que me entendo por gente at) porque minha mãe ) madrinha dela assim como a tia Ruth mãe da An+ ) minha madrinha uma pessoa super auto astral tamb)m bióloga! . tem ha#er com seu sal#ador por acaso4 / perguntou com uma #oz felina! T8m pouco / respondi sincera! T8m pouco sei* (om eu esta#a falando aqui um tempão e só ou#i meu eco enfim eu esta#a dizendo que apesar da dist`ncia pode contar comigo e que da pró%ima #ez não me dei%a na encolha por dois dias sua esquecida #oc' ) minha melhor amiga lembra4 ! T: claro que sei.aramba conheceu ele ontem. e ho1e #oc's ti#eram uma esp)cie de reencontro diria meio emocionante at) demais não! T: sim.

T: claro flor* 2ais uma perguntinha 1á que #oc' ficou tão pensati#a com o 0"8 M"R59 #em cá ele ) gatinho4 T5 que* 4 2arta isso ) pergunta que se faça. mas acabei tropeçando no degrau da cozinha resultando numa queda! TAi* / gemi um pouco de dor. ) claro que eu não sei. sensiti#a at)* / falou se e%plicando essa minha amiga era muito maluca fato! T(ruh #amos comer* / ou#i minha mãe chamar da cozinha! T2arta eu tenho que desligar agora* T"stá bom agente se fala amanha.á bom pode dei%ar bei1o* T5utro tchau*.respondeu! &esliguei o telefone. dona esquecida!!! "!!! Má Tmanda um bei1o para a madrinha e o tio 3atan* / falou se despedindo! T. meu pai era o que mais sofria com as cobranças! THuerido #em comer* / ela disse mais alto para o meu pai ou#ir pro#a#elmente ele esta#a no segundo andar! TJá #ou* / ele respondeu enquanto eu tatea#a as coisas. mas percebi minha mãe #indo ao meu au%ilio me le#antando! T(ruh filha se machucou4 / perguntou preocupada! T3ão mãe eu só tropecei no degrau ) o normal da cota lembra4 / disse rindo e ela riu tamb)m! T: #erdade* Má sempre um lugar especial da casa em que #oc' sempre tropeça* / ela concluiu rindo e nos encaminhamos para a mesa! T&o que as belas donzelas esta#am falando para ser tão Tengraçado4 / disse meu pai 1á pu%ando a cadeira para se sentar! . minha mãe #oltou a me chamar um pouco impaciente o que me fez ri ela não gosta#a quando eu ou o papai demorá#amos em ir Z mesa se não a comida esfria#a. se #oc' não se lembra de que #oc' está falando com uma deficiente #isual* T: caro que eu me lembro de como tamb)m lembro que #oc' ) um #erdadeiro imã para gente bonita.

respondeu minha mãe rindo um pouco e eu sorri um pouco ali#iada por ela estar melhor do que a tarde em que ela ficou chorando eu com certeza preferia a #er sorrir.al#ez.inha quantos anos Toito!!! 3o#e anos4 / meu pai disse rindo! T5ito 3atan!!!* . mas eu ainda percebia de certa forma a apreensão quando eu ca@. pro#a#elmente sim por qu'4 T5 senhor ainda #ai querer uma a1udante4 0abe compensar por Tnão ter ido ho1e / falei esperando ele falar! .perguntei interessada! T3ão o pai dele falou que ainda esta#a #indo para casa ainda não ha#ia sa@do do e%pediente / disse em quanto eu ou#ia os talheres batendo le#emente no prato que se ser#ia / mas disse que não se surpreende com a atitude do filho diz que o Jacob sempre foi super protetor e que isso ) uma das suas maiores qualidades! T: eu não du#ido disso o pouco que #i mostrou que ele ) uma e%celente pessoa a forma como ele protegeu a (ruh e cuidou foi tocante.T&a forma que sua filha sempre escolhe um lugar para tropeçar* T Ma sou eu lembro quando fomos ao Alas a ela sempre tropeça#a na porta da área de ser#iço!!! . com certeza de#emos muito a esse rapaz* / disse minha mãe um pouco pensati#a parecia se lembrar de quando eu esta#a desacordada! T6ai4 T0im* T5 senhor #ai ir lá!!! 3a reser#a amanha4 T. ainda mais ela sendo super protetora* T6ai o que o senhor esta#a fazendo lá em cima4 TMá!!! "u esta#a falando com o (ill+ da reser#a e%plicando que não iria ho1e lá por causa do acidente de ho1e agradecer ao Jacob tamb)m! T: o Jacob esta#a lá4 . mas acredito que se1a normal afinal estamos falando de mãe e a minha le#ou um susto e tanto.

era romance Um Amor para Recordar httpCOOSSS!+outube!comOSatch4#fMt%Q 68TDJH Ltrailer do filmeN Agente sempre se emociona#a com o filme. fiquei ou#indo um. aposto que a An+ de#e ter dado uma pilha básica nela depois de uma longa con#ersa no telefone fui me aprontar para dormir tomando um caprichado banho com a minha mãe fazendo um no#o curati#o não demorou muito e depois 1á esta#a no mundo dos sonhos! . mas eu realmente esta#a feliz não ó por ir lá. mas tamb)m iria falar com um no#o amigo que mesmo não percebendo me liga#a cada #ez mais. meu pai coitado tinha que sempre ficar consolando a gente era at) engraçado ho1e não foi diferente.T(ruh* / minha mãe foi a primeira a falar. ou melhor. eu estou ("2* / respirei fundo / eu preciso agradecer o Jacob al)m do mais eu gosto de ir pra reser#a e eu me sinto bem lá sem dizer que o senhor me de#e hum* 6or fa#or* / pedi um pouco manhosa! THuerida. eu disse que ela me pediria* / meu pai falou com a minha mãe numa ad#ert'ncia* T: #oc' falou* / ela falou suspirando! T(om 1á que eu 1á ha#ia combinado que tal irmos todos 1untos amanha sua mãe ainda não foi Z reser#a então apro#eitamos e #amos todos nós at) porque o próprio (ill+ nos con#idou para almoçarmos com eles amanha #ai ha#er uma pequena comemoração tradicional lá e estamos con#idados em o que acha4 Tctimo* / disse! T"ntão quer dizer que eu #ou conhecer finalmente a reser#a! / disse minha mãe rindo da minha euforia. assistimos outro filme dessa #ez de ação a base de muita pipoca caramelada um dia gostoso em fam@lia depois do susto meus pais ficam muito pró%imos e eu claro apro#eito ao má%imo! &epois do filme 1antamos con#ersando sobre amanha recebemos ligaçBes da minha madrinha que esta#a ameaçando #ir pra For s só pra saber de mim. mas eu queria ir por isso cortei o que ela diria! TMá por fa#or. a um sentimento que aparecia aos poucos e que me dei%a#a cada #ez mais curiosa! &epois de comermos eu fiquei um pouco na #aranda lendo um pouco at) minha mãe aparecer quando era pequena ela #i#ia me contando histórias ho1e eu que conto depois disso assistimos um filme.

mas o que ela nunca imaginaria ) que lá ela acharia a Anica coisa que completa#a para uma fam@lia que a completaria ela nunca imaginária que seu pedido de ser mãe se realizaria tão sedo! "les esta#am 1unto da equipe dentro da mata amaz?nica a dois dias catalogando no#as esp)cies entre plantas e animais e fazendo um tour pela floresta amaz?nica era um lugar preferido dela 1á que tamb)m se localiza#a no seu pa@s! .<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-< <3arrador< "nquanto a filha do casal passa#a a ressonar tranquilamente Agatha foi entrando de#agar pelo quarto chegou perto sentando na ponta da cama afagando de#agar os cabelos castanhos lisos da filha realmente sua menina era seu maior tesouro apesar de estar segura ela sabia que se não fosse pela sorte e aquele rapaz ela não gosta#a nem de pensar que poderia ter perdido sua filha assim como quase ocorreu há anos atrás! @7las"0ack@ 3athanael e Agatha e o seu ani#ersário de um ano de casamento e para eles naquela )poca a#enturas e descobertas eram as melhores formas de se comemorar afinal eles eram 1o#ens mais tinham pai%ão pela profissão pro#a#elmente ha#ia sido isso que começou a dar tão certo entre eles e em meses de relacionamento #eio o pedido de noi#ado depois o casamento um ano e casamento era sólido ambos faziam o que gosta#am eram amigos e parceiros.

Agatha 3athanael e a equipe ficou esperando um bom tempo para #erem se algu)m aparecia."les 1á ha#iam adentado na mata há dois dias esta#am com a equipe quando ela sente um barulho a frente parecia um miado tal#ez algum animal pequeno! BNatan ac"o . mas isso não ocorreu foram para o acampamento le#ando a doce bebezinha consigo! Algumas #ezes a pequena parecia fraca por #ezes parecia que não resistiria perceberam que ela nunca os olha#a diretamente! quando foi encontrada a pequena esta#a apenas no seu manto 1unto com sua pulseirinha ningu)m ha#ia encontrado quase nada no cesto a não ser a pequena pulseira talhada a madeira nobre com o nome \(runa] isso indagou a pesquisadora.ue ou&i alguma coisa a frente1 BG &er a e eu tam05m estou ou&in o n6o parece gran e mais &amos com cui a o / falou acenando para os outros logo atrás! . então tal#ez aquela pequena tenha sido um fruto proibido e simplesmente dei%ada. a pequena abriu os olhos #erdes o que só fez ficarem mais confusos aquela menina não se parecia com uma @ndia no entanto esta#a num pequeno cesto trabalhado manualmente.om cuidado eles foram se apro%imando o pequeno miado parecia mais perto a cada passo at) finalmente Agatha a#ista um cesto perto de uma grande 0umaAma e para sua surpresa ha#ia um lindo bebe e não um gato e os miados era o pequeno choro que a pequenina fazia! A pequena criança esta#a enrolada numa esp)cie de manta que enrola#a todo o beb' que possu@a uma pele clara diferente dos nati#os mais ainda o que os intriga#a ) que o lugar esta#a quente o que significa#a que a criança ha#ia sido posta a pouco tempo. Zs pessoas muitas #ezes nem imagina#am que era cega! . como se 1á soubessem que tinha algu)m por perto. mas apesar de tudo ela percebeu que dez de bebe (ruh tinha o \dom] para pressentir o mundo onde #i#ia ela era inteligente aprendia tudo a sua #olta com uma facilidade tremenda. os dias foram passando at) se tornarem meses ningu)m ha#ia dado perda de criança e os po#os ind@genas que mora#am por ali tamb)m não fala#am sobre a menina branca apesar de parecerem e#asi#os quanto a isso como se guardassem um segredo! Finalmente depois de tanto tempo sem nenhuma not@cia o casal ha#ia se afeiçoado a menina então decidirão a criar conseguindo sua tutela a adotando! 0ó depois descobriram que a menina tinha um problema nos olhos e da qual a pequena perdia gradati#amente a #isão de uma forma muito repentina.

A69.=s #ezes ela mesma du#ida#a daquilo. BG sim &amos1 Iormir / disse ela! BSF ormir / ele fala com um sorriso tra#esso no rosto não dando tempo para a esposa responder o casal seguem para o quarto trocando carinhos para uma longa noite! Notas finais o capítulo (om espero que tenham gostado* &5 . B*la 5 muito cora-osa n6o 5 Natan.ap@tulo demorado mas feito espero estar no padrão jj olha fiz um (anner eu mesma * ti#e que corrigir os erros do capitulo* duas #ezes* b1s*j . / perguntou o marido! BHum oi / disse saindo dos seus pensamentos! B*la est8 0em n6o se preocupe4 &amos. mas sem sombra de du#idas sua \menina] era muito especial* 7im flas"0ack BAgat"a.8$5* bei1os** (Cap.uem puEar / comentou o homem com uma #oz orgulhosa 2 Afinal ela 5 uma SullL&an. / perguntou #endo a filha ressonar bai%inho! BSim ela te&e muito a . 1M) Capítulo 1M Con"ecen o os Amigos Notas o capítulo .

<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-<-< \Façamos da interrupção um caminho no#o! &a queda um passo de dança. do sonho uma ponte. do medo uma escada. da procura um encontro* \! Fernando 0abino 6o#! (runa .

via uma pessoa andando pela areia parecia que a mesma flutuava pela fina camada de arenosa. ela sorri e olha para o mar. Ela parou em minha frente e eu continuei a observando eu me sentia ligada ! ela de alguma forma. Ela para e então sinto o vento me guiando at* ali. olho novamente para o lado e vejo a mulher sorrindo ela pega a me+a do meu cabelo e coloca para tr!s sinto como se j! ! conhecesse volto ! olhar para o c*u e um novo desenho se forma dessa vez o lobo e a !guia se misturavam em uma s) as luzes formão uma e+plosão de cores.nica sinto uma brisa fria acariciando o meu rosto. me assustei com a precisão de en+ergar tudo aquilo.Eternamente como um s) coração:. ela me dava uma visão privilegiada de um penhasco. A minha frente havia o mar apesar do c*u noturno en+ergava tudo com detalhes eu via o tecido do meu corpo balançar me observei e vi que estava com um vestido leve numa cor mesclada em uma cor bege rosada. ela estende sua mão e eu estendo a minha pegando a sinto um carinho gostoso ao fazer isso uma sensação de calma muito grande. l!bios avermelhados cabelos castanhos lisos at* a cintura e os olhos eram verdes num tom que lembrava uma pedra jade. me apontando sua direção quando vejo no c*u um espet!culo de luzes em muitas cores at* que como por m!gica elas começam a formar desenhos. . 7. desço da pedra e vou at* ela correndo que percebo est! vestida de branco eu conseguia ver com perfeição o seu rosto 4ranco e delicado.1eja feliz: 7im o Son"o. no horizonte via um c*u escuro sem estrelas. eu reconhecia todas as cores tudo a minha volta era como se eu j! me sentisse em casa olhei para a areia l! embai+o no outro lado da praia. 7. 5ejo um lobo e uma !guia correndo juntos eles estão em uma sintonia .lho para o lado novamente e a mulher aponta para o c*u e fala em uma voz fina e suave.Son"o Estava numa pedra alta. Então tudo vai se escurecendo completamente. at* que acordo sentindo a brisa no meu rosto! 5uço a porta se abrindo e passos #indos em minha direção e logo uma #oz que conheço bem se abre em meu quarto! .

e eu 1á #oltei de lá / falou! / "spera a@ que horas são4 / perguntei meio alarmada!k! / DDhPPmin / falou rindo! / 5 que. mas #oc' precisa#a descansar depois de ontem. mas ele 1á sabia e falou antes! / "u sei minha linda #oc' não gosta de acordar tarde. mas senti o meu pai me segurando pelo pulso e me colocando de #olta na cama! / (ruh sua mãe #eio aqui quando #oc' esta#a dormindo e tirou o despertador / eu ia falar. mas por que!!! / eu tentei le#antar da cama./ (om dia. pequena bela adormecida* / meu pai disse rindo! / 6ai4 / 0im. eu / disse e eu estranhei! / 3ão era para o senhor estar na uni#ersidade / falei sem entender. e quando eu era pequena não entendia o que significa#a ho1e compreendo perfeitamente a noite prometeu ontem. afinal foi um susto e tanto! Agora nem pense em reclamar e toma o caf) / ele disse com a #oz autoritária no final e quem era eu para confronta-la se tem uma coisa que eu sabia e que nunca se afronta 3athanael 0ull+#an! / 5 * 5 * "stá bem o senhor está certo!!! 5brigada pelo caf) / disse dando um bei1o na sua (uchecha e comendo as panquecas! / &e nada pequena agora termine que #amos dar um passeio ou porque se não me lembro de ontem tinha uma menina muito ansiosa querendo ir para certa reser#a não ) mesmo4 / perguntou num sorriso pelo que percebia! / 5 / termino de comer bebendo o chocolate quente e dando a bande1a para ele que pegou e se encaminhou para fora e eu sentia que ele esta#a contente. ri com esse pensamento e me le#antei tratando de me arrumar ) claro não sem antes tropeçar em alguma coisa ) claro que logo pequei a bengala de condução me orientando pelo quarto e começando a me arrumar no banheiro e tomar um banho afinal tinha que acatar as ordens do senhor 0ull+#an! / (om chega de preguiça (runa* / falei para mim mesma pegando a toalha e indo em direção ao o banheiro na maioria das #ezes quando acordo 1á tomo banho afinal e bem melhor começar o dia higienizado_ não demorei muito e procurei a roupa do dia #erificando as etiquetas em braile pequei uma camisa rosa sem estampa e um 1eans claro um t'nis comum separá#el não se . e logo senti uma bande1a sendo depositada na minha cama! / 0im.

1á que ele foi gentil em nos con#idar para o almoço e a pequena festa que #ai ter depois / ela falou me fazendo soltar um mu%o%o! / 6o%a / falei com falso desapontamento! / 5 primeiro pedaço ) seu* / Agora tá falando a minha l@ngua / falei me apro%imando da mesa! / : imagino / disse rindo! / (om. mas não fique querendo ele inteiro só pra #oc' porque #ai ser para le#armos para o senhor (lac . mas ao chegar perto senti cheiro de morango quando sinto esse cheiro só significa uma coisa B&$&' ! / Mum.falei com agua na boca! / &epende o que #oc' acha4 / falou e na dist`ncia que esta#a a ou#ia cortando os morangos! / Acho que a senhora está fazendo meu bolo* / falei sorrindo.meu pai perguntou ao entrar na cozinha! / (olo de 2orango / disse na e%pectati#a! . a senhora me chamou o que ) pra fazer4 / 6egue os o#os e o chantill+ na geladeira* / 6ode dei%ar chefe Agatha* / falei enquanto ou#ia a massa sendo preparada ela riu e nesse clima de descontração fomos fazendo o bolo com muita bagunça e farinha para todo o lado o que com certeza me reser#aria mais um banho! / Hue cheiro ) esse4 . e pensando que pra ter pais desses. eu de#o ter ganhado na mega-sena* / "%atamente.esquecendo de pentear os cabelos dei%ando eles soltos 1á que esta#am molhados! / (ruh desce aqui filha* / ouço minha mãe falar! / Já #ou* / disse saindo do quarto e descendo as escadas! / 2ãe4 / chamei! / Aqui / ou#i sua #oz em direção Z cozinha. mãe esse cheiro ) o que eu estou pensando4.

udo isso por causa do bolo4 / perguntou rindo! / 6or isso e por todo resto / falei me apro%imando dela atra#)s da #oz e estalando um bei1o na sua bochecha_ passei nessa hora a ou#ir um toque do celular do meu pai! / Alo* Má oi!!! 0im_ 1á sim pode dei%ar!!! 5brigado./ Mum nada mal* / disse e ou#i um pequeno riso! / 5 que foi4 / perguntei! / 3ada mas eu sugiro as moças que #ão cuidar das caras. e troquei de roupa escolhida pela minha mãe ela disse que foi uma das que compramos recentemente pude notar que era um #estido sem manga e por estar um pouco frio lá fora me deu um casaco de linho. #amos . mas sempre foi assim quando e minha mãe fazia bolo sempre rendia guerra de farinha e o pior era que at) meu pai entra#a! / A ). e em #ez dos t'nis coloquei uma sandália combinando ela tinha um pequeno salto e era meio aberta minha mãe secou meus cabelos depois os penteou dei%ando eles meios presos percebi que ela colocou brincos e anel pequeno no meu dedo terminou colocando um pouco de gloss nos meus lábios e o meu perfume preferido! . porque estão parecendo fantasminhas / falou rindo. melhor gargalhando. ainda bem que falou senhor fantasmão* / falei rindo pegando sua mão e 1ogando a farinha do balcão nele eu ou#i som de cuspindo farinha minha mãe começou a gargalhar e eu logo fiz o mesmo at) mesmo sendo cega eu imagino que de#ia ser uma #isão hilária! / "ngraçadinha* / falou nesse momento ou#i o forno ser aberto e cheguei a sentir o cheiro que para mim era o man1ar dos deuses! / 2ãe eu te amo* / . nos #emos mais tarde tchau* / Huem era pai4 / "ra o (ill+ (lac ele disse que estão nos esperando! / (om.minha mãe disse me le#ando pra cima pro#a#elmente no meu quarto fomos para o banheiro no meu quarto la#ei o rosto e o cabelo. estão esperando o que4 -amos logo não #amos nos atrasar o bolo 1á está pronto #amos subir (runa e cuidar dessa farinha no seu rosto e trocar de roupa.

mas minha mãe interrompeu antes de terminar! / 6or fa#or. senhora!!! / (ill+ começou a falar. me chame de Agatha* .httpCOOSSS!pol+#ore!comOcgiOset4idfEUXXYQQPg!localefpt-br / 6ronto agora #ai lá embai%o que o seu pai 1á de#e estar lá o .hegamos / disse meu pai. (runa. filha do (ill+! / (om #oc' 1á sabe meu nome. sou Rachel. eu #ou me arrumar* / disse se afastando! / 5 eu #ou te esperar na sala / falei pegando o óculo e a bengala 1á saindo do quarto e indo pra sala! / &epois de alguns minutos minha mãe aparece. descemos do carro! / -amos / minha mãe pega meu pulso e fomos em direção a casa parando na entrada e batendo na porta em seguida! / 5lá / ouço uma #oz sua#e e feminina responder ao atender a porta! / 5lá / meu pai responde! / -oc' de#e ser o senhor 0ull+#an!!! 3athanael não ) / ela pergunta! / "%atamente! / 5i. mas dei%o apresentar / ele falou pu%ando minha mão / minha filha (runa. ela foi a foi at) a cozinha pegar o bolo e então sa@mos de casa com direção a $a push fomos ao carro da minha mãe pode sentir a mudança das estradas no caminho tamb)m ou#ia os sons caracter@sticos de mata sons que eu conhecia de cor e salteado! / . e minha mulher Agatha! / 5lá / falei! / 5lá se1am bem #indos só esperá#amos #oc's #enham / ela falou gentil pu%ando-nos para dentro da casa logo depois ouço um girar de rodas! / 3athanael.

depois comigo! . então estendi o con#ite / ele falou com naturalidade! / " nós agradecemos / meu pai disse! / 9magina.meu pai disse nos apresentando! / Já nos conhecemos / eu disse! / : #erdade no mercado não foi4 / ela disse pro#a#elmente tamb)m se lembrando! / Ah ) mesmo. então #amos / ele falou e meus pais concordaram e seguimos em frente nem pegamos o carro meus pais foram a#isados de que seria em outro lugar minha mãe pegou o bolo guardado e ela e Rachel que por sinal era uma moça bastante carismática. bom se acomodem / a #oz rouca como tro#ão falou e pelo que percebi esta#a um pouco en#ergonhado pela forma que foi abordado pela minha mãe! / 5brigado e se acomodem eu e a Rachel está terminando as coisas #amos fazer um almoço coleti#o entre amigos e como #oc's estão de alguma forma participando da reser#a de certa forma 1á fazem parte da comunidade. me dei%a apresentar essa ) minha mulher Agatha e minha filha (runa . seguiram comigo. faço questão depois de tanta coisa que aconteceu ontem #oc's estão no direito de apro#eitarem o dia* / 6ai está tudo pronto* / Rachel fala #indo com passos pró%imo a nós! / " o Ja e4 / perguntou! / "stá #indo em cinco minutos disse que se encontra na casa da 0ue! / (om./ "stá certo. (ill+ e meu pai iam atrás e graças a minha e%celente audição #ia que era sobre esportes_ depois de um tempo chegamos finalmente e eu senti um arrepio e um calor estranho ao entrar ali! / (ill+ / ou#e uma #oz serena e feminina falar ela tinha uma presença materna só na #oz! / 5lá sue / (ill+ disse! / 5i sou 0ue .learSater. olá 0ue / elas se cumprimentaram 0ue com um bei1o no rosto. prazer* / a #oz doce falou e eu sorri ao a sentir olhar para mim eu a reconheci era a moça do mercado! / 5brigado.

e quatro masculinas! / Gente trou%e companhia / 0eth falou de 1eito despo1ado./ : bom re#elas no#amente sintam-se a #ontade! . e tamb)m emana#a calor igual ao 0eth e de certa forma lembra#a Jacob 1á as namoradas deles eram bem simpáticas sendo umas delas a Rachel assim conheci Jared . mas depois escutei algumas #ozes. sou 0eth! / 5i 0eth / (om quer #ir conhecer o pessoal. mas percebi que ele e (ill+ esta#am engatando uma con#ersa! / (runa pode apro#eitar se quiser #ou chamar meu filho pra te a1udar! / 0ue falou pu%ando gentilmente. o apresente para os outros! / . mas parei de obser#ar e a #oz de menino se entonou mais uma #ez! / 5i (runa.udo bem* &epois de ele ter confirmado. minha mão passou a tatear o chão com a bengala condutora at) que ou#i outra #oz essa era 1o#em mais forte ao mesmo tempo sua#a como de um menino que #inha ao chamado de 0ue! / 0eth* / ela chamou alto! / 5i / ouço ele se apro%imar rapidamente! /A1uda a (runa no que precisar.Falou docemente! / (om eu queria contribuir de alguma forma então preparei o bolo espero que gostem* / disse minha mãe um pouco en#ergonhada pro#a#elmente corando 1á que ela sempre fica sem graça quando o assusto e dote culinário! / Má obrigada #em pode colocar na cozinha mais tarde será ser#ido! / quando ela falou isso percebi que meu pai tinha se afastado. em seguida fui cumprimentada ao grupo! / 5lá / todos falaram senti uma áurea diferente nos homens ali presentes era imponente como misteriosos e demostra#am isso no falar. ou#i 0ue se distanciar com a minha mãe pro#a#elmente para a cozinha. eles estão querendo te conhecer! / Má* 5 / Falei um pouco en#ergonhada! / -em / falou pu%ando minha mão e me le#ando para algum lugar especifico. pude identificar duas femininas.

sua namorada >im "mbr+ e Huil e 6aul namorado de Rachel fomos con#ersando alguns ficaram surpresos quando falei que era cega! / 6u%a (runa #oc' consegue fazer todas essas sem nem en%ergar. que era para irmos para lá.>im fala admirada! / 3em. e a@ / 0eth o cumprimenta. pra minha surpresa Ja e pegou minha mão nos dirigindo para fora e em todo tempo nem se quer pensei . 0ue aparece anunciando que tudo 1á esta#a pronto no quintal. depois os outros fazem o mesmo! / 5lá (ruh* / 5i Ja e / : bom #er #oc' ho1e / : sim / falei / Já se conhecem4 / >im pergunta! / 0im d's do primeiro dia / 1a e responde em seguida! / "stá melhor ho1e4 / pergunta #oltando a falar comigo! / 0im* / respondi sinceramente! / Hue bom depois de ontem fico mais ali#iado! / !!! / Huando eu ia falar mais. incr@#el . tanto / disse sem 1eito! / 5lha quem finalmente chegou* / "mbr+ fala empolgado. e imediatamente ouço uma #oz seguindo em direção ao grupo e percebo sua presença tenho a sensação de ser obser#ada logo descubro quem )! / Ja e.

RA "2 M9A. 11) Capítulo 11 Notas o capítulo importante leiaC 5lá sou eu Angel .odas as histórias são de responsabilidade de seus respecti#os autores! 3ão nos responsabilizamos pelo material postado! Mistória arqui#ada em httpCOOSSS!fanfiction!com!brOhistoriaOQRDQUPOAuroraT(orealO . 0" "3.53.fazer diferente. mas digo que esse almoço coleti#o está longe de acabar* b1s*lj (Cap. mas sabia que #iria mais naquele dia afinal ele esta#a apenas começando! Notas finais o capítulo -emos que (ruh conheceu partes da matilha e amigos do moreno.80* (J0* . mas agora 1á tenho tudo idealizado e at) mesmo escrito para não sair do conte%to! 2as para isso le#arei tempo e só irei posta-la no#amente quando completa-la ou esti#er bastante adiantada bom espero que entendam ! " para aqueles que l' $ua cheia irei e%clui-la e só postarei no#amente quando esti#er reescrita e completa bom ) isso! "00A FA3F9. bom pra aqueles que lem essa fic eu decedi colocar um a#iso eu sei que não pode fazer mas ) a melhor maneira de comunicar! decidi que irei reescre#er essa fanfic mudar algumas coisas alterar outras o conte%to será o mesmo! percebi que esta#a ficando parada e eu esta#a demorando para postar ela por que simplesmente esta#a tendo dificuldade de colocar corretamente.