Para avaliar algo como problema é importante pensar nas seguintes variáveis: frequência, duração, intensidade e a intenção da manipulação”

Falsos elogios – A habilidade com as palavras é uma competência que o manipulador domina e usa sem dó. “Ele diz na frente de todo mundo para alguém que executou bem uma tarefa: „Parabéns, você deve ter passado o fim de semana inteiro fazendo isso‟. Parece um elogio, mas na verdade ele está dizendo que a pessoa não dá conta do trabalho durante o expediente”, exemplifica Marie-Josette. 2. Reforço da culpa – Eles fazem as pessoas se sentirem culpadas para conseguir o que querem. “É um sentimento negativo, que motiva as pessoas a tomarem decisões para se livrarem da sensação aversiva que ele traz”, aponta Sergio, ressaltando que o manipulador gosta de se colocar na posição de vítima. 3. Desordem – “É a estratégia do „dividir para reinar‟. No trabalho, isso aparece naquelas pessoas que lançam, discretamente, dúvidas sobre a competência e a conduta dos colegas, o que acaba provocando conflitos e gerando um ambiente de confusão. O manipulador vai criando uma situação para que ele apareça como a única pessoa sensata”, descreve Marie-Josette. 4. Narcisismo - “As coisas têm que ser do meu jeito porque sou o mais inteligente”. Para Reginaldo, essa frase é típica dos manipuladores e eles realmente acreditam nela. “Nessas pessoas, o comportamento interpessoal mais frequente envolve atitude de grandiosidade; busca incessante por admiração e insensibilidade ao outro”, afirma o psicólogo. 5. Exploração das fraquezas – Sergio diz que um manipulador está sempre em busca do ponto fraco de quem ele quer persuadir. “Eles analisam o comportamento alheio com facilidade em busca de vulnerabilidades a serem exploradas, como a ganância”, identifica o expert, contando que nessa situação é comum pessoas serem manipuladas em golpes que prometem o ganho de muito dinheiro de maneira fácil. 6. Uso de lógica aparente - Para conseguir o que quer, o manipulador usa dados e informações de maneira enviesada. “Por exemplo, um vendedor diz para você comprar um produto porque ele foi aprovado por 95% dos consumidores. Mas não diz que o número de pessoas pesquisadas foi bem pequeno, o que torna a estatística pouco confiável”, constata Marie-Josette. 7. Falso alívio – Estratégico, o manipulador primeiro cria uma dificuldade, para depois oferecer uma "solução". Marie-Josette descreve uma situação que exemplifica esta conduta: “O chefe diz para o subordinado: „Você tem que trabalhar o fim de semana inteiro para terminar um projeto‟. Quando o empregado reclama, o patrão diz: „Então fica só hoje até mais tarde‟. O empregado passa a madrugada trabalhando, mas acha que se deu bem”. E o que fazer depois de identificar um indivíduo com essas características no nosso convívio? Sergio alerta que o mais importante é não tomar nenhuma medida precipitada ao perceber uma tentativa de manipulação. “Lembre-se que o manipulador está atrás de uma decisão. Basta mostrar-se cauteloso nas decisões que ele irá dispensá-lo por conta própria, pois tem uma fila de pessoas desatentas prontas para cair no golpe”, aconselha o especialista.

Não se trata de falha de caráter ou de formação moral. -Secura: em função de uma reação da adrenalina. embora saibam perfeitamente que o fizeram. mais músculos são utilizados e a pálpebra superior dobra-se um pouco sobre os olhos. como vivem mentindo. os mitômanos acabam por acreditar que são reais as mentiras que contam.O mentiroso busca sempre ser o mais convincente possível – suas histórias são cheias de detalhes. Assim. -Tocar o nariz: em momentos de tensão a sensibilidade da mucosa nasal aumenta. a pessoa tenta falar mais alto. querendo observar se conseguiu enganar. Num sorriso real. Para compensar. Você acabará descobrindo a tentativa de manipulação ou pelo menos desestimulando o autor dela”. não aparecem os pés de galinha. -Voz: quem mente fica com as cordas vocais mais esticadas que o normal. Dicas para reconhecer um mentiroso . ser flagrado mentindo não irá causar qualquer embaraço a um portador da síndrome da mentira compulsiva. ainda. os mitômanos. Confira com outras pessoas se ele está dizendo a verdade. Além disso. Segundo psicólogos. . que requer tratamento psicológico e psiquiátrico. indivíduos mitômanos nunca admitem que mentem. sendo comum se engasgar ou engolir seco. -Encobrir parcialmente a boca: traduz uma vontade de amordaçar-se. finaliza Marie-Josette.Vozes bonitas convencem mais facilmente – mesmo quando mentem . Num sorriso moderado e falso.Pessoas bonitas tendem a mentir melhor . o mentiroso fica com a garganta e boca secas. usamos os músculos faciais certos para expressar uma emoção. embora possa ser uma -Ombro: erguer levemente um dos ombros. E existem. ao mentir.“Questione sempre e peça mais informações sobre o que o manipulador diz. -Olhar: o mentiroso desvia o olhar enquanto conta a sua mentira e depois passa a olhar atentamente. . o nariz coça. -Expressão facial falseada: quando somos genuínos. Isso deixa a voz mais fina e fraca.Quem mente mal mente menos MiGCompLinks_C:undefined MIcroexpressões relacionadas à mentira -Lábios: morder ou lamber os lábios pode ser um forte indício de mentira. pessoas que sofrem de um distúrbio de personalidade cujo sintoma é a tendência compulsiva a mentir.Pessoas insatisfeitas com suas vidas tendem a mentir mais . Tende a ser um gesto rápido porque exprime um conflito: uma parte do mentiroso não quer calar-se e sim continuar com a sua mentira. as bochechas não são levantadas e os olhos ficam menos apertados. mas de uma doença. Por outro lado.