SURFANDO POR UM MUNDO MELHOR

“Curso de Formação de Empreendedores Educadores”

Esta iniciativa é resultado da parceria entre o INSTITUTO ILHAS DO BRASIL E ACES/FECASURF e faz parte do movimento chamado Surfando por um mundo melhor, que busca estimular iniciativas sociais e ambientais dentro do universo do surf.

Pretendemos que ao final das capacitações as Escolas possam se fortalecer institucionalmente, através da compreensão sobre a importância das escolas de surf para a sociedade.

Estrutura do Curso
I Módulo (destinado aos professores/proprietários das Escolas) – FINALIZADO

II Módulo (destinado aos jovens das equipes das Escolas de Surf)
As atividades desenvolvidas com estes jovens foram definidas conjuntamente com os Proprietários/professores das escolas de surf durante o I Módulo.

II Módulo Primeira noite – Desenvolvimento de dinâmicas entre os participantes através de ferramentas de interação e troca de experiências.
- Gestão de Equipe - Atendimento/Recepção (Iniciativa/Percepção/Didática/Comunicação)

Segunda noite – Dinâmica sobre como desenvolver suas potencialidades e construir uma nova identidade para as escolas de surf e empoderar suas equipes.
- Alma & Essência do surf - Marketing & Mercado do surf

Agenda da Noite
 Acolhimento e Boas Vindas – 18:30 – 18:45  Relembrar e Apresentação – 18:45 – 19:10  Dicas sobre Gestão de Equipe: – 19:10 – 19:30  Primeira Dinâmica sobre Gestão de Equipe: 19:30 – 19:50  Intervalo – 19:50 – 20:15  Reflexão sobre Liderança – 20:15 – 20:30  Segunda Dinâmica sobre Comunicação : 20:30 – 21:15  Encerramento – 21:15 – 21:30

Organização não Governamental sem fins lucrativos fundada em 2005 no Pântano do Sul

Missão: Empoderar pessoas e instituições para os desafios da sustentabilidade

Empreendedores Educadores são agentes de transformação para a sociedade!

Agenda da Noite
 Acolhimento e Boas Vindas – 18:30 – 18:45  Relembrar e Apresentação – 18:45 – 19:10  Dicas sobre Gestão de Equipe: – 19:10 – 19:30  Primeira Dinâmica sobre Gestão de Equipe: 19:30 – 19:50  Intervalo – 19:50 – 20:15  Reflexão sobre Liderança – 20:15 – 20:30  Segunda Dinâmica sobre Comunicação : 20:30 – 21:15  Encerramento – 21:15 – 21:30

Gestão de Equipe

UMA BOA GESTÃO DE EQUIPES É FUNDAMENTAL PARA O DIA-A-DIA DE QUALQUER PROJETO OU EMPREENDIMENTO.
Adaptado de artigos de Mauro Ferri, Roberto Shinyashiki, Roland Corrêa, Diversos autores (MOSCOVICI, 1998; WHITE, 1998; BLANCHARD,2000) ELEMENTOS EXTERNOS ESSENCIAIS À IMPLEMENTAÇÃO DE EQUIPES: ESTUDO DE CASO. Viviane Carvalho BejaranoLuiz Alberto Pilatti . R.Adm., São Paulo, v.43, n.1, p.17-29, jan./fev./mar. 2008

Grupo de trabalho Não tem necessidade significativa de desempenho, os membros interagem para compartilhar informações, práticas, perspectivas e tomar decisões visando melhorar o desempenho de cada um dentro de sua área de responsabilidade.

Pseudo-equipe
É um grupo que não está voltado ao desempenho coletivo e não tem um objetivo comum, o que acaba minando o desempenho dos indivíduos.

Equipe potencial
Um grupo que tem capacidade de desempenho crescente, mas ainda não definiu claramente seus objetivos, metas ou produto de trabalho. Ainda não possui o sentido de responsabilidade coletiva e de como abordar o trabalho comum.

Equipe real

Composta por número relativamente pequeno de indivíduos, com conhecimentos e habilidades complementares, comprometidos com um propósito, metas e abordagem de trabalho comuns e pelos quais são coletivamente e mutuamente responsáveis.

Equipe de alto desempenho Satisfez todas as condições da equipe real, possui membros completamente comprometidos com a meta da equipe e com o crescimento e o sucesso uns dos outros. Apresenta níveis de desempenho consistentemente acima das demais equipes em situação semelhante e excede as expectativas razoáveis em função de seus participantes.A centralização do poder é incompatível com uma equipe de alta performance e por isso são raras nas organizações.

UMA REFLEXÃO

Nenhuma estratégia funcionará muito bem se os colaboradores a virem como um conjunto de normas que visam o controle e à punição. Medir é necessário, mas não sem critério.
O bom-humor é favorável e até conta ponto no ambiente de trabalho. Mas é bom ficar alerta para não passar da conta, pois a linha que separa o engraçado do inconveniente por vezes é muito tênue. Se você não convive de maneira direta, certamente já ouviu falar no perfil pessimista, que habita alguns ambientes de trabalho. Ele sempre coloca um empecilho no meio do caminho. Não vislumbra um futuro bom. Tem medo exacerbado. Encara tudo pelo lado negativo e é incapaz de enxergar algo de bom nas situações.

Os membros de uma equipe necessitam observar o fator hierarquia e o que significam os limites e o respeito para ambos;

Os membros de uma equipe vão criando vínculos diante dos desafios do dia-a-dia de trabalho;

Os membros de uma equipe devem estar cientes que problemas pessoais podem fugir ao controle de qualquer um. Deve-se buscar sempre a compreensão e a paciência nesta hora.

Os membros de uma equipe devem estar cientes que uma boa relação estimula a cooperação;

Os membros de uma equipe estão ligados para alcançar e compartilhar um objetivo comum;

· Os membros de uma equipe devem compartilhar acertos e erros;

Os membros de uma equipe devem sempre ter em mente e valorizar o real motivo de estarem juntos;

Os membros de uma equipe também necessitam estar atentos as suas necessidades pessoais de auto- realização, que impulsionam todo ser;

Os membros de uma equipe certamente, com o tempo, seguirão outros caminhos, motivados por diversos fatores, em que um aprendizado sempre seguirá com todos.

Primeira Dinâmica

• Escrever em um papel 4 atividades que você desenvolve junto a Escola de Surf entregue para o facilitador.

Primeira Dinâmica
• Cite 2 atividades que você mais gosta de fazer (citar)
• Cite 2 atividades que você menos gosta de fazer (citar)

Agenda da Noite
 Acolhimento e Boas Vindas – 18:30 – 18:45  Relembrar e Apresentação – 18:45 – 19:10  Dicas sobre Gestão de Equipe: – 19:10 – 19:30  Primeira Dinâmica sobre Gestão de Equipe: 19:30 – 19:50  Intervalo – 19:50 – 20:15  Reflexão sobre Liderança – 20:15 – 20:30  Segunda Dinâmica sobre Comunicação : 20:30 – 21:15  Encerramento – 21:15 – 21:30

A equipe esta preparada para lidar com uma liderança ?

Liderança, hierarquia e poder possuem o mesmo significado para você? Você já ouviu falar em liderança compartilhada ?

Liderança compartilhada

Quanto mais dependente das decisões de um líder, mais vulnerável um grupo se torna. Por isso, as organizações que compartilham suas idéias, dificuldades e objetivos com toda a equipe são mais bem-sucedidas. A gestão compartilhada acaba com atitudes como: ‘não foi decisão minha’, ‘não pude opinar’ e ‘está fora de meu alcance’. Não é preciso ninguém mandar para as coisas acontecerem. Não é preciso policiar porque as pessoas se esforçam para obter resultados, têm noção da importância de seu trabalho e não precisam ser cobradas para cumprir o que prometeram.

Liderança compartilhada

Nas equipes de alta performance todas as pessoas se sentem responsáveis pelo êxito ou fracasso do projeto. Os membros da equipe têm consciência de que precisam fazer acontecer e de que o poder está dividido entre todos. Isso quer dizer que, quanto mais evoluído for o grupo, maior consciência seus participantes terão de sua importância, de sua capacidade e, portanto, de que a equipe reúne condições de atingir o objetivo proposto. Quando as pessoas estão integradas e conscientes de que a responsabilidade é de todos, as instituições se desenvolvem e superam os próprios limites.

Liderança compartilhada A maior dificuldade da liderança compartilhada está na delegação de poder e responsabilidade por parte do gestor. Neste caso a confiança é a palavra-chave para esse tipo de gerência, uma vez que o líder precisa se certificar de que a equipe desempenhará as funções da melhor maneira possível.

Quanto mais a gestão fica centralizada nas mãos de uma única pessoa, menos a equipe se compromete com o resultado.

Uma política de portas abertas deve estar pautada não para derramarem críticas e sim para se estabelecer um vínculo de confiança mútua, pautada em idéias, sugestões e críticas construtivas;

Política de Portas Abertas

Liderança Compartilhada
Equipe de Alta Performance

Agenda da Noite
 Acolhimento e Boas Vindas – 18:30 – 18:45  Relembrar e Apresentação – 18:45 – 19:10  Dicas sobre Gestão de Equipe: – 19:10 – 19:30  Primeira Dinâmica sobre Gestão de Equipe: 19:30 – 19:50  Intervalo – 19:50 – 20:15  Reflexão sobre Liderança – 20:15 – 20:30  Segunda Dinâmica sobre Comunicação : 20:30 – 21:15  Encerramento – 21:15 – 21:30

Atendimento/Recepção
(Iniciativa/Percepção/Didática/Comunicação)

Iniciativa - Estar preparado para a aproximação do cliente à tenda e recepcioná-lo bem,
nunca ficar sentado na cadeira ou deitado no puff esperando ser abordado;
- Distribuir lycras para os alunos da aula seguinte e passar parafina nas pranchas a serem usadas;

- Ser capaz de agendar uma aula, combinar preços (pacotes), cobrar as aulas, marcar horário;

Maiores dificuldades que os instrutores apresentam:
Percepção

- Perceber se aquele grupo de alunos pode ir para a água junto ou não, se a quantidade de instrutores é suficiente para eles;
- Perceber quando um aluno está fazendo algo errado na prancha, ou que está com frio, ou cansado; - Saber qual a prancha a ser utilizada por aquele aluno que já fez outras aulas na escola;

Didática - Dificuldade em mostrar o passo-a-passo da teoria na areia e passar tudo o que sabe de surf na prática; - Maneira equivocada de mostrar ou fazer o movimento rápido demais, não deixar que o aluno treine bem na areia, para facilitar sua prática dentro da água;

Comunicação - Dificuldade de falar outras línguas e até mesmo se comunicar através de gestos; - Dificuldade de diálogo com os alunos, principalmente dentro da água, elogiam quando o aluno faz certo, mas não corrigem quando erra; - Ajudar o cliente sempre, mesmo que ele queira apenas uma informação sobre um restaurante, uma pousada, ou saber o nome da praia;

Segunda Dinâmica
• Formar duplas (1 e 2)
• Separar as duplas e orientar o grupo. • Retornar para a atividade. (5 minutos)

II Módulo Primeira noite – Desenvolvimento de dinâmicas entre os participantes através de ferramentas de interação e troca de experiências.
- Gestão de Equipe - Atendimento/Recepção (Iniciativa/Percepção/Didática/Comunicação)

Segunda noite – Dinâmica sobre como desenvolver suas potencialidades e construir uma nova identidade para as escolas de surf e empoderar suas equipes.
- Alma & Essência do surf - Marketing & Mercado do surf

Agenda da Noite
 Acolhimento e Boas Vindas – 18:30 – 18:45  Relembrar e Debater as Atividades da Noite Anterior – 18:45 – 19:10  Apresentação de Vídeos: – 19:10 – 19:40  Intervalo – 19:50 – 20:15  Questionários – 20:15 – 20:45

 Segunda Dinâmica:– 20:45 – 21:15  Encerramento – 21:15 – 21:30

Os empresários Mathew Tinley e Terry Hardy são os managers de Kelly Slater, mas será que alguém conhece o treinador ou preparador físico dele ?

Será que toda esta alegria se mantém sem R$$$$$ e fama ?

Quem de fato merece reconhecimento ? Quem de fato é surfista de alma ?

Sites e blogs importantes do surf brasileiro
• • • • • • • • • • •
• • •

www.waves.com.br www.hardcore.com.br www.riosurfpage.com.br www.fluir.com.br www.ricosurf.globo.com www.mormaii.com.br www.mcdbrasil.net www.tropicalbrasil.com.br www.abrasp.com.br www.fecasurf.com.br www.teccell.com.br

www.surfermag.com www.tracksmag.com www.surferspath.com

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful