A LÍNGUA RUSSA GRAMÁTICA ELEMENTAR

COM EXERCÍCIOS DE TRADUÇÃO, TRECHOS DE LEITURA E VOCABULÁRIOS. por Marina Dolenga

Edição da Livraria do Globo Rio de Janeiro – Porto Alegre – São Paulo

САМОУЧИТЕЛЬ РУССКОГО ЯЗЫКА
С УПРАЖНЕНИЯМИ, ОТРЫВКАМИ ДЛЯ ЧТЕНИЯ И СЛОВАРЕМ составила МАРИНА ДОЛЕНГА

ИЗДАТЕЛЬСТВО LIVRARIA DO GLOBO, RIO DE JANEIRO – PORTO ALEGRE – SÃO PAULO.

"Carlos V, Imperador, aconselhava a falar: com Deus em espanhol, com os amigos em frânces, com os inimigos em alemão e com as damas em italiano. Mas se Carlos V soubesse a língua russa, diria certamente, que em russo se pode falar com todos: com Deus, com os amigos, com os inimigos e com as damas, porque na língua russa há a majestade do espanhol, a vivacidade do francês, a força do alemão, a leveza do italiano e, além disso, a riqueza, a expressividade e a concisão do latim e do grego." (Mikhail Vassílievitch Lomonóssov, fundador da Universidade de Moscou).

ÍNDICE
QUADRO DO ALFABETO RUSSO. BREVE NOTÍCIA HISTÓRICA. LIÇÃO 1: ALFABETO RUSSO. LIÇÃO 2: PRONÚNCIA, ACENTUAÇÃO, NOÇÕES DE FONÉTICA E PERMUTAÇOES DA LETRA. LIÇÃO 3: O SUBSTANTIVO. LIÇÃO 4: O ADJETIVO. LIÇÃO 5: OS PRONOMES. LIÇÃO 6: AS DECLINAÇÕES. LIÇÃO 7: NOMINATIVO PLURAL DOS SUBSTANTIVOS FEMININOS E NEUTROS, ASSIM COMO ADJETIVOS POSSESSIVOS E DEMOSNTRATIVOS. LIÇÃO 8: NOMINATIVO PLURAL DOS ADJETIVOS. LIÇÃO 9: GENITIVO DOS SUBSTANTIVOS MASCULINOS. LIÇÃO 10: GENITIVO DOS SUBTANTIVOS FEMININOS E NEUTROS. LIÇÃO 11: O VERBO “SER” (INDICATIVO). LIÇÃO 12: FORMA INTERROGATIVA NEGATIVA. LIÇÃO 13: FORMA ABREVIADA DO ADJETIVO. LIÇÃO 14: ALGUMAS EXPRESSOES USUAIS NA LÍNGUA RUSSA. LIÇÃO 15: O PRESENTE DO VERBO. LIÇÃO 16: O ACUSATIVO DOS SUBSTANTIVOS. LIÇÃO 17: O DATIVO DOS SUBSTANTIVOS. LIÇÃO 18: O INSTRUMENTAL DOS SUBSTANTIVOS. LIÇÃO 19: O PREPOSITIVO DOS SUBSTANTIVOS. LIÇÃO 20: RECAPITULAÇÃO DAS DECLINAÇÕES DOS SUBSTANTIVOS. ACENTUAÇÃO.

LIÇÃO 21: DECLINAÇÃO DOS ADJETIVOS. LIÇÃO 22: PRETÉRITO DOS VERBOS (ASPECTO IMPERFEITO). LIÇÃO 23: DECLINAÇÃO DOS PRONOMES PESSOAIS. LIÇÃO 24: O FUTURO DOS VERBOS (ASPECTO IMPERFEITO). EXPRESSÕES IMPESSOAIS. LIÇÃO 25: DECLINAÇÃO DOS ADJETIVOS DETERMINADOS POSSESSIVOS. LIÇÃO 26: PLURAIS IRREGULARES. DECLINAÇÕES IRREGULARES. LIÇÃO 27: DECLINAÇÃO DOS ADJETIVOS E PRONOMES DETERMINATIVOS. LIÇÃO 28: DECLINAÇÃO DOS ADJETIVOS DEMOSNTRATIVOS E DETERMINATIVOS. LIÇÃO 29: O IMPERATIVO. MANEIRA DE EXPRIMIR O CONDICIONAL E O SUBJUNTIVO. LIÇÃO 30: ADJETIVOS NUMERAIS. LIÇÃO 31; ADJETIVOS NUMERAIS (CONTINUAÇÃO). LIÇÃO 32: AS PREPOSIÇÕES. LIÇÃO 33: AS PREPOSIÇÕES (CONTINUAÇÃO). LIÇÃO 34: GRAUS DE COMPARAÇÃO. LIÇÃO 35: OS ASPECTOS DO VERBO. LIÇÃO 36: OS ASPECTOS DO VERBO (CONTINUAÇÃO). VERBOS DEFINIDOS E INDEFINIDOS. LIÇÃO 37: FORMAÇÃO DE NOVOS VERBOS POR MEIOS DE PREFIXOS. LIÇÃO 38: VERBOS IRREGULARES. LIÇÃO 39: VERBOS REFLEXIVOS E RECÍPROCOS. LIÇÃO 40: PARTICÍPIOS ATIVOS. LIÇÃO 41: PARTICÍPIOS PASSIVOS. LIÇÃO 42: O GERÚNDIO. LIÇÃO 43: FORMAÇÃO DO FEMININO. DIMINUTIVO E AUMENTATIVO.

LIÇÃO 44: ADJETIVOS QUALIFICATIVOS POSSESSIVOS E GENÉRICOS. DECLINAÇÃO DOS NOMES PRÓPRIOS. FORMAÇÃO DOS NOMES DESIGNATIVSO DE NACIONALIDADE. LIÇÃO 45: VERBSO DEFECTIVOS. LIÇÃO 46: OS ADVÉRBIOS. LIÇÃO 47: CONJUNÇÕES E INTERJEIÇÕES. LIÇÃO 48: COMPOSIÇÃO E DERIVAÇÃO DE PALAVRAS. PREFIXOS E SUFIXOS. LIÇÃO 49: NOÇÕES DE SINTAXE. CONCORDÃNCIA E CONSTRUÇÃO DA FRASE. AS ORAÇÕES SUBORDINADAS. LIÇÃO 50: O INFINITIVO, OS PARTICÍPOS E O GERÚNDIO. LIÇÃO 51: EMPREGO DOS CASOS. ALGUNS EMPREGOS ESPECIAIS DAS PREPOSIÇÕES. LIÇÃO 52: USO DOS MODOS E TEMPOS (CONCLUSÃO). LIÇÃO 53: EXPRESSÕES USUAIS E IDIOMÁTICAS. PROVÉBIOS. NOMES DE PESSOAS. MODELOS DE CARTAS. APÊNDICE I: ABREVIAÇÕES COMUNS. APÊNDICE II: MOEDAS E MEDIDAS RUSSAS. APÊNDICE III: QUADRO DA CONJUGAÇÃO DE UM VERBO NOS DOIS ASPECTOS. TRECHOS DE LEITURA. VOCABULÁRIO RUSSO-PORTUGUÊS. VOCABULÁRIO PORTUGUÊS-RUSSO.

DUAS PALAVRAS Existem poucos professores de russo no Brasil. Foi esse um dos motivos que me levaram a escrever o presente livro, a fim de que todo brasileiro, morador do recanto mais afastado e desejoso de conhecer o idioma russo, pudesse com suas próprias forças aprender a língua de Tolstoi e Dostoievski. Em um lugar-comum considera-se o russo como língua estranha e dificílima de aprender. Na realidade, não é mais árduo para um brasileiro aprender russo do que alemão. Com boa vontade e paciência, assimila-se o russo corrente em seis e o russo literário em mais ou menos um ano. O russo possui uma ortografia fonética e quase todas as palavras se pronunciam da mesma forma como se escrevem, não apresentando, pois, as dificuldades da língua inglesa ou da língua francesa, por exemplo. A gramática parece no início difícil por haver seis casos de declinação, mas em compensação os verbos, que possuem apenas os três tempos do indicativo, são facílimos de conjugar. O leitor encontrará no russo grande quantidade de palavras de origem estrangeira - francesa, inglesa, alemã, latina, grega etc, - o que representa grande simplificação para o estudo. Não se deve esquecer, tão pouco, que após conhecer o russo tem-se meio caminho feito para o estudo de qualquer outro idioma eslavo, como o polonês, búlgaro, o sérvio-croata, o esloveno, etc. Um último conselho aos estudantes: não se deixar desanimar pelas aparentes dificuldades iniciais do livro. Uma vez transpostas essas e tendo-se o leitor acostumado com as peculiaridades da construção russa, dominará sem grande esforço o resto do curso. Finalmente, quero deixar expresso ao Sr. Leonel Vallandro, do Departamento de Lingüística da Editora Globo, o meu agradecimento pelas suas valiosas sugestões sobre o plano livro e pelo meticuloso cuidado com que reviu as provas. A AUTORA

ALFABETO RUSSO / РУССКИЙ АЛФАБИТ
Letra / Буква Imprensa Manuscrita Печатная Прописная А а -А а Б б –Б б В в –В в Г г –Г г Д д –Д д Е е –Е е Ё ё –Ё ё Ж ж –Ж ж З з –З з И и –И и Й й –Й й К к –К к Л л –Л л М м –М м Н н –Н н О о –О о П п –П п Р р –Р р С с –С с Т т –Т т У у –У у Ф ф –Ф ф Pronúncia Aproximada / Приблизительное произношеное

Como em asa Como em bola Como em vaso Como em gado Como em dado Como em Hiena Como em maio Como em jarro Como em zero Como em ilha Como em vaia (breve) Como em casa Como em lama Como em moça Como em navio Como em olho porém como em cana quando não for vogal tônica Como em povo Como em caro Como em sala Como em tatu Como em uva Como em fala

Х х –Х х Ц ц –Ц ц Ч ч –Ч ч Ш ш –Ш ш Щ щ –Щ щ Ъ ъ –Ъ ъ Ы ы –Ы ы Ь ь –Ь ь Э э –Э э Ю ю –Ю ю Я я –Я я

Como em rato (porém mais no fundo da garganta como o ch alemão) Como em pizza Como em Tchaikovsky Como em xampu Como uma mistura de ш e ч saindo um “shch” Como uma pausa no meio da palavra Como em ímã Como uma suavizada no meio da palavra como no fim de “Unicamp” Como em fêmea Como em miúdo Como em baleia

BREVE NOTÍCIA HISTÓRICA

A língua russa pertence ao grupo eslavo das línguas indo européias. Este grupo é, com, o grupo báltico (o lituano e o letão), o que mais se aproxima do primitivo idioma indo-europeu. O grupo eslavo separou-se provavelmente do grupo báltico alguns séculos antes de J.C. A separação das línguas eslavas veio mais tarde; no século IX, quando São Cirilo compôs o alfabeto eslavo e transladou para o velho búlgaro (ou eslavônico) os livros santoс. Еssa tradução era compreensível a todos os povos eslavos. Até hoje, os filólogos são de opinião que essas línguas estão mais próximas entre si do que as línguas germânicas ou neo-latinas. Por exemplo, todas as línguas eslavas conservam sete casos salvo o russo que tem somente seis; em todas elas encontram-se vestígios do número dual, que ainda hoje existe no búlgaro. O russo pertence ao ramo oriental das línguas eslavas, assim como o russo branco e o “pequeno-russo”, ou ucraniano. É difícil precisar a época da aparição do russo, porque até o fim do século XVII o idioma eslavônico primitivo continuou sendo na Rússia a língua literária. Entretanto algumas novas obras e documentos oficiais apareceram em russo, já nos séculos XI e XII. A evolução do russo processou-se no início da simplificação morfológica e da compilação sintática. Na grande planície da Europa Oriental ocupada pela Rússia, o povo russo conservou a uniformidade de sua língua. Somente no falar do norte do país encontram-se empréstimos tomados de dialetos fineses. Algumas diferenças existem na pronúncia do “o” que, da região de Moscou para o sul, se pronuncia entre “a” e “o”. Em algumas províncias do norte , o sim “tche” (Ч) é pronunciado “tzá” (Д). Enfim, nas regiões vizinhas da Ucrâniа a pronuncia russa é mais suave. O alfabeto eslavônico (também chamado de velho-eslavo ou cirílico) foi composto por São Cirilo principalmente com caracteres gregos, adicionando-se algumas letras hebraicas e árabes. Esse alfabeto primitivo contava com 46 letras, mas no russo, até a revolução de 1917, somente 34. A reforma ortográfica de 1917 suprimiu duas, entre as quais “ђ” variante de “e”, empregada em

palavras nas quais em outras palavras, usa-se geralmente “i” ou “ia”. Em 1917 foi também suprimido o emprego no fim das palavras do “ъ”, letra muda. Em velho-eslavo, o “ъ” e o “ь” eram equivalentes do “o” e do “e”, mas essa correspondência desapareceu pouco a pouco. O russo é o idioma oficial de toda a antiga U.R.S.S e está igualmente espalhado nos outros países eslavos e nos últimos anos vem sendo muito estudado no mundo inteiro por todos os que lhes admiram a literatura, pela riqueza do seu pensamento e pela beleza da sua forma.