Ato 1

:

Entre luzes e glamour ,há espaço para o vazio ...

Já passava das 22:00 horas .Savanah detestava sair tarde para festas ,mas já não era de agora que tinha de curvar-se a esses horários tardios para curtir festas,mesmo que tivesse que trabalhar no dia seguinte com cara de múmia ,invés de Cleópatra. Pensando alto com o secador no cabelo : “ Se ainda fosse em “Milano” tudo bem ,mas aqui,nessa cidade roceira.” O telefone toca ,toca .Savanah detesta mais do que 4 toques no telefone e somente por pirraça ,não vai atender por saber quem é... e sabe que está atrasada ,logo não vai dar o mole de escutar sermão . A secretária prepara-se para registrar o recado : Com uma voz sutilmente alterada pelo teor do álcool,Cristal começa o sermão: “ – De: rainha das Terras Claras para... Macaca –filha da Puta ...são 22:00 hs e se você chegar muito atrasada ,eu vou sem você ,ok?’ Tudo bem ,ali não era Milano,mas em que lugar mais ,em pleno Janeiro ,as coisas seriam tão divertidas ? Ela senta se e olha para o espelho de forma irregular próximo á cama .Encaixa o sapato da Ellus altíssimo ,exatamente como

gostava ... e agradece a Deus por que seu carro vai deixa-la na frente da festa ,sem o inconveniente de ter de andar com algo tão performático.Pronto ,mais alguns retoques na franja lateral e ... sensacional !! Do outro lado da cidade .Diana guerreava para entrar num jeans que, ela cismara que tinha de ser usado na estréia daquela nova coleção de roupas ultra-fantásticas ,aquelas mesmas que ,faziam á morrer de culpa por não se alimentar certo e não ter um cinturinha 38... Já na porta do museu onde iria rolar a festa que pararia a cidade .A loira fatal com seus cabelos completamente desfiados e grandes ,salta disposta a incomodar a concorrência .Na sua cabeça ,apenas um pensamento : “ Que aquela maldita R.P tenha colocado meu nome nessa lista – com um rosto, levemente adoçado pela vingança- ,ela pensa. Assim, quando Savanah chegar ,eu já estarei ofuscando na pista . Com o seu melhor Carão ela retira a franja do rosto e na escada da entrada da festa ,diz : “ –Cristal.” Esse era o momento mais delicado para os amantes do glamour por que por uma diferença de segundos sua noitada poderia ser um fracasso.E,era isso que ela esperava,não o fracasso ,mas a resposta do “Hoster“. “- Cristal do que senhora ?” Pronto, já estava começando errado.Como Cristal ,do que ?Alguém que se chama Cristal precisa de sobrenome ,oras ? “ -Eu não tenho sobrenome .Cristal é como highlander,só pode haver um .” Nessa altura seu corpo tremia ,pois ficar barrada na porta ,na frente do toda aquela gente ... Sem muita disciplina ,o que não era o seu forte.Uma forte voz se posiciona : “- Savanah Amarillo Cristo. A menina loira é minha convidada,assim como essa outra .” O R.P procura por seu nome que ,está bem visível .

“ – O nome de suas amigas ,senhora ?” Savanah fingi não ouvir,pois detesta gente que não sabe com quem fala ... O R.P continua seu tortuoso questionamento. Cristal começa a desconfiar que ,eles fazem isso por prazer,somente para acabar com a diversão garantida de inocentes modelos . “-O seu nome senhora ?” Nesse momento ,toda a Sicília incorpora no sangue de Savanah: “- Menino !!,você não percebe que esses nomes não precisam estar na lista ? –deslocando a franja com seus dedos finos e acompanhados de finas pulseiras prateadas – Você prefere que eu ligue para o dono da festa ?,... e você, seja fuzilado pela insolência ?” O relações públicas com raiva nos olhos consente a entrada Savanah não gostava da idéia de humilhação ,mas na vida haviam os que haviam nascido para obedecer e os que tinham que mandar ...E,definitivamente,ela não gostava de obedecer ... O olhar de Cristal e Diana brilham ,diante daquela iluminação á laser ,toda azul e verde-limão,refletidos sob o lago do museu.E, olhando tudo aquilo elas podiam jurar que ninguém sofria na vida ,ao menos,não naquela noite... Savanah com seus olhos questionadores ,estranhamente tinham a impressão de que aquilo já havia acontecido em algum lugar... talvez em Milão.Isso!Como diriam seus queridos amigos parisienses :dejá vu .Era uma grande sensação de reversão .Ela só não sabia explicar o porque...Quando ia fazer um comentário sobre a obviedade da festa .Savanah percebe que suas amigas estão se acabando na pista de dança com suas músicas :Sexy.África.Latinidad. Em sua cabeça ,ao menos ,havia gente bonita. A moça dos longos cabelos cor de mel dançava de uma forma muito sensual.Savanah gosta disso. Olhando precisamente para a moça ,ela pensa : “Até que a festa não está de toda perdida .”

Não havia lugar onde Savanah passasse ,boate que fosse que ,os outros não ficassem impressionados com sua forma de dançar ,sua forma “Sensuelle” como diriam seus amigos parisienses.A noite estava começando .A moça de cabelos longos e vestido vermelho sorria inocentemente quando encontrava os olhares de Savanah ;vestida em sua calça cinza -desconstruida- ,blusa fúcsia e um chapéu preto que, nesse momento, escondia sua franja,o que convenhamos deixava-a mais sensual...Pena que,parece que não era só Savanah quem observava a moça de vestido vermelho.Com todas aquelas luzes verdes e azuis ela não havia notado a presença de um determinado loiro que, a olhava penetrantemente.O copo de GinTônica permanecia na mesa todo azul,mas seus olhos já se cruzavam com os claros olhos alheios... A moça dos cabelos longos já olhava Savanah com menos inocência e suas mãos reviravam os cabelos cacheados .O jogo de olhares aquecia a festa ,tornando a bem melhor do que Savanah pretendia ... De um outro lado da festa ,Cristal ,já bem altinha ,escuta a conversa de um cara que insistia em colocar suas grossas mãos sob o curto vestido prateado dela que essas horas estava adorando ,mas sabia que alguém não iria gostar ... Como num final de um truque de mágica ,alguém desperta Savanah.Esse alguém não podia ser ninguém mais do que,Diana,a sonolenta . “- Olha patroa ,se você não sabe amanhã tem campanha pra fazer .E, como vou convencer uma modelo a ser maquiada se eu pareço uma múmia,né?” Sem muita atenção ,Savanah responde : “- Uhmm-rumm...” “- Você não vai me dar aquela carona prometida,não?” Com uma voz decidida ,ela responde : “- Só quando conseguir o que quero ...” As músicas passavam e algumas pessoas paravam perto de Sav para dizer : ”- Nossa,adorei seu último trabalho com a luz de fundo verde e com o referencial do Man Ray”. No que recebiam um:

“-Obrigada.” “- Quando você vai se mudar para nossa revista ,boneca?” E mais resposta e ,até que bem humoradas” “--Quando você me oferecerem mais Euros do que eu ganho nessa .E ,olha que,eles me pagam muito bem...” “ – Ahhh, enjoada!!” “ “ – Apenas humilde e trabalhadora .” Quando Savanah foca sua atenção na busca do que ela ,realmente queria .Tarde. Muito tarde .Eles já não estão mais na pista.Quando Savanah ,já estava se acostumando com a idéia ...seus olhos focam uma moça de vestido vermelho reclinada sob a mesa do bar escuro sendo devorada pelo homem loiro .Dentro daquele espaço quente ,não parece ter espaços para ...estranhos . Com passos precisos e duros .Savanah rompe o chão da festa buscando alguém... alguém de vestido prata .Não muito longe ,alguém parece estar curtindo bem a festa , com o moço das mãos grossas . “- Escuta o menina .O tempo acabou,ok?” Cristal boceja : “- Íííííí, incorporou a estraga festa?” “- Time is over ,honey…” Com um olhar perdido no oba-oba da luxúria,Cristal,diz: “- Eu não vou ,pelo menos ,não agora .” Savanah ,ao perceber que, não iria convencer o seu alvo.Resolve atacar onde a corda é mais fraca. “-Escuta aqui o menino,agente não se conhece de algum lugar ?” Com os olhos abaixados pela timidez ,ele diz: “- Só se for do inferno onde a sua mãe é hoster.” Com um rosto muito contrariado ,ela diz: “- Escuta ,essa aí...está em todas ( provocando um falso choque em Cristal)Não se preocupe ,pois quinta ela vai estar no mesmo lugar que você ,assim como :na sexta ,no sábado e no Domingo ,logo se você não quiser que ,eu ligue para o fotógrafo de quem você é assistente e diga para ele que você estava acabando com ele nessa

festa - ela acrescenta com um rosto cínico-teatral- . Acho melhor você ir pegar um copinho d’água pra mim ...” O menino não queria parecer dominado ,mas o medo foi maior: “- Deu sorte por que eu tinha que ir embora mesmo ,sua bruxa ! “ Savanah com uma última dose de bom humor reserva, mexe o nariz e simula o uso de uma falsa varinha mágica no ar . “ Não falei que era hora de ir embora ,bonitinha ?” “- Você é tão desagradável quando perde. .Aposto que alguém te rejeitou .” “- Ninguém me rejeita ,simplesmente me perde ...Perde a chance .E ,se você ainda não sabe .Entrou comigo .Saiu comigo.” Num gesto rápido ,ela saca o celular do tamanho de uma colher de chá e diz o nome da amiga. Já do outro lado de fora da festa ...bem longe para ser mais preciso .Diana atende o Cel – sem definições ,ok?“- Oi ,cê tá ondi ?” ‘ – Saindo da festa com Cristal e tem uma vaga a mais no carro pra você .E você onde está ? ” “- No ponto de ônibus ,se você seguir a rua por 30 minutos ,vai me encontrar .” Isso merecia uma gargalhada ,mas Savanah achou impróprio,esperando,ao menos ,o telefone ser desligado. “ – Ai,aí ,Diana está no ponto de ônibus e... se você não mudar o seu rostinho ,vai fazer companhia pra ela ...” “- Eu tenho dinheiro para o táxi,sua bruxa “ Com um olhar já mais aliviado ,por agora, Sav ,desafia : “- Olha que,eu podia jurar que ninguém havia pagado as suas bebidas e... pela quantidade que você entornou .Acho isso meio difícil...” Savanah é olhada com um olhar de raiva ,mas sabe que vai passar .Afinal ,aquela não era a primeira briguinha de ciúme ... Um carro vai invadindo o espaço ,sua cor prata vai contrastando com o escuro da rua .Luzes fracas são amplamente aumentadas naquelas condições .Diana pergunta-se como uns têm tanto e outros tem tão pouco ,ao ponto de ,depois de uma festa-

glamour terem que ficar esperando o ônibus ,mas logo, ela lembra que esses que têm muito ,são seus amigos e ,a vida torna-se melhor ... Ao abrir a porta da frente do carro ,Diana diz : “- OI ! ” “- Não fala com o cãozinho que ela está de mau-humor .” “ – O que foi que você aprontou com a Cristal ?” “- Eu?Nada ,mas acho que ela devia ser mais grata .Entrou na festa comigo .Saiu comigo.” Lá do banco de trás ,Cristal arremessa uma profecia : “- Tomara que sua vassoura quebre amanhã quando você estiver indo pro trabalho” Parece que excepcionalmente á aquela hora,ninguém mais estragaria a noite de Savanah :Nenhum loiro ,nenhuma morena ,muito menos Cristal... Savanah responde como quem não quer ser escutada ,mas fala : “- Se quebrar eu tiro outra do chapéu – provocando risos abafados de Diana - ou TIRO DINHEIRO DA
CARTEIRA E PEGO UM TÁXI.

Mais alguns minutos de silêncio no carro e Sav ,diz: –Que horas são amiga?” – Tarde .Muito tarde ,1:47 hs da madrugada . “- Ótimo ,ainda dá tempo de ligar para o J.C” Com um olhar brusco ,Diana diz : “ Não !! Ele é insuportável .” “ -Meu deus ,vocês se conhecem ,somente há três semanas e já conseguem sentir isso um pelo outro?” O que Savanah não sabia era que ,a razão de tanta antipatia ,era a divisão de seu amor.Ambos tinham medo de que ela cansa-se deles e ... de alguma forma, o mundo voltasse a ficar cinza .Coisa que, Savanah nunca soube e que nunca demonstrou como eles também eram importantes para ela . “- Alô J.C ?”

Do outro lado da cidade um homem abre seu celular desavisado, da beira do balcão do bar .Com uma voz muito mal feita de sono ,tenta simular ... “ Aaaaaalôo “ “-Para de show que, eu sei que você nunca dorme esse hora .” “- Oi Sav ,pensei que fosse algum cliente inconveniente ,desculpa ,tá ?”. “ –Espera um pouquinho J.C... ” “ –Bom querida ,basta você atravessar essas árvores e em 5 minutos está em sua casa .Eu fico por aqui,para caso algum homem mal intencionado tentar algum coisa...” Diana rapidamente encosta seus dedos nos lábios da amiga que,de certa forma, compreende que falou um pouco demais...Com um rosto sensual,Diana diz : “- Que deus ponha esse homem no meu caminho ,só assim ,eu vou lembrar o que eles fazem...” Com um sorriso ainda incrédulo pela frase escutada ,Savanah diz : “- Aí ,meu deus ,só você anima uma noitada ruim ...Tenha uma boa noite e agente se fala amanhã,ok?” “ – uhhrumm” Rapidamente Savanah lembra de seu amigo : “ – Então J.C por que você não quis sair conosco para aquela festa ?Foi tudo de bom .” Cristal lá de trás grita : “-Mentira dela !!!” J.C assustado,pergunta : “ – O que foi que eu escutei ?Era a Cris tal ?Ela não gostou de uma festa ? Poxa ,fiz bem de ficar aqui na minha boate “trash” vendo os meus shows de drag-queen ,de vez em quando preciso tirar férias do glamour” Savanah sem graça por ter sido descoberta ,diz que o trabalho é amanhã ,por volta das 9:00 hs ... O carro vai se distanciando e depois de uns 33 minutos ,Savanah resolve estacionar o carro ,um pouco antes de casa

.Talvez, por ter morado anos em caras áreas de Milano ,ache que todo lugar ás 2:23 da manhã seja um lugar calmo para dar um passeio, regado a conversas emocionais... “- Vamos,não fique assim.Acho que podemos conversar um pouco , né? Talvez por orgulho ou pirraça ,Cristal acrescenta : “- Eu não saio daqui .” “ – Então, vai dormir no carrinho e acordar para fotografar amanhã quebrada .O que você prefere ?” “- Eu estou de salto 15 !! ” “- Tira .Nós vamos conversar por um tempo ...” Muito a contra gosto ,Cristal desce do carro .Sabia ,no íntimo que,dessa vez ,não havia feito nada errado e estava pronta para que reconhecessem isso .Descalça,ela vai olhando para o chão,para disfarçar a irritação. Milagrosamente Sav resolve admitir que passou um pouco do limite : “ – Olha ,de vez em quando ,eu tomo reações que não gosto ,mas eu tenho responsabilidades muito grandes ,ás vezes ,eu ataco para não ser atacada ,sabe ?” “ –E,escolhe a mim para atacar ,né ?” “- Meu Deus !Você fala como se aquele homem fosse mudar a sua vida ... como eu mudei ! “ “- Vai me lembrar quantas vezes que, eu era uma viciada em heroína e que, graças a você ,eu me reergui? “ “- Quantas vezes você se demonstrar ingrata ...“ Isso irrita Cristal de uma tal maneira... por que, quando ela erra ,todo mundo grita com ela ,mas quando os outros erram ,ela não tem coragem de fazer o mesmo ,talvez por educação...por fragilidade .Hoje,ela tinha decidido que não seria educada... A brisa da praia vai deixando Savanah mais calma ... mas não Cristal . “- Sabe qual o seu problema Savanah ?” Antes que o humor inglês pudesse ser ativado,para afirmar sua superioridade Savanah escuta .

“ – Você é insensível com todos .Não sei se por prazer ou por insegurança.Acho que você não tem educação emocional para qualquer relacionamento que,não seja profissional –dominante e...” Ela teria continuado,se as lágrimas não a tivessem impedido. Primeiro Savanah engole ,cada palavra,sentindo às nas víscera, pra depois dizer : “- Quer saber de uma coisa ?Você ainda é uma menina e quando você tiver o nível de responsabilidade que eu tenho ...’ cristal aumenta o tom de voz consideravelmente ,até por que aquela hora da manhã na orla da praia ... “ Isso não passa e nunca passará pelo mundo das emoções ,sua idiota !!” Savanah sabia ,de alguma maneira , que ela estava certa ,mas não toleraria as coisas tão fáceis ...Nunca ninguém a havia colocado para baixo e não seria agora que iriam faze-lo .” Parece que nem a brisa do mar ,nem a proximidade de casa estavam melhorando as coisas ... Cristal pega uma nota de 1 real ,olha-a fixamente e a arremessa no chão .Seus pés estão cansados ,assim com seus olhos ... O tempo vai passado por detrás de suas costas ,pelos lados e continua seu percurso, assim como o vento .As lágrima de Cristal incomodam Savanah ;isso a faz ,de certa forma,sentir-se melhor ,pois percebe que não é insensível .Cristal olha fixamente outra nota de 1 real e antes de atravessar a rua arremessa na calçada .O prédio de Savanah está cada vez mais próximo e Cristal sabe que dormira na mesma cama ,sob os meus lençóis ,mas que fará um esforço tamanho para que seja um noite tranqüila ,apenas um noite a mais ,depois as mágoas se apagam e a vida prossegue .Ela acha que assim deveria ser .Que toda essa chateação compensava o mundo de diversão ,de pessoas legais e glamour...Cristal olha fixamente mais uma nota de 1 real e a arremessa duas de uma só vez .Isso começa a incomodar Savanah que diz: “- Olha ,eu nunca faço isso,mas desculpe-me pela noite de hoje ,tá ?Quando você está chateada isso me entristece e ...”

Cristal fingi não escutar ,mas cada palavra de desculpa ecoa no seu coração .O que não a impede de buscar mais uma nota de 1 real pela bolsa e quando a mesma é arremessada ;Savanah se revolta . “- Você está louca?!O que deu em você ?!” E recebe a resposta bem humorada : 1: Ao contrário de você,eu sou generosa. 2:Eu tenho pouca idade ,mas já tenho responsabilidade social “ 3: Esse projeto ,chama-se “ acordando com alegria ;onde vário trabalhadores chegam mais animados para o trabalho ,depois de terem encontrado pequenas fortunas pelas ruas .Isso prova o tamanho da minha responsabilidade e prova pra você que eu ainda tinha o dinheiro do táxi.” Savanah ainda com dificuldade para falar pelo riso contido ,diz? “ – 4 reais ?! “ - Isso faz com que ela volta a rir sem controle. Ela abraça Cristal espera que o porteiro venha lhe abrir a porta. E,já em casa deita-se no sofá .Hoje ,era melhor a distância .

Thereza ; seja bem vinda .
Que horas deveriam ser ?Nos lençóis de cetim ela olha para o lado e agradece por não ter nenhum estranho ,daqueles que te perguntam : “ - Qual é mesmo o seu nome,gatinha ?” na sua mesa de café da manhã...No seu íntimo, ela sabe que já passou das 7:36 da manhã e que hoje ,Savanah fará apenas fotos para uma modelo nova .Dia fácil .Humor fácil . Como uma rainha ,o último suspiro e dado sob os lençóis e ela pula direito para o chuveiro com muita água fria. Estranhamente,naquele dia ,ela havia acordado com disposição...para tudo. Parecia que o dia lhe traria coisas novas .

Quando ela acordava assim ,apenas algumas músicas podiam tocar durante seu banho. Então,o rádio é ligado e as primeiras batidas de “ I am slave 4 you “começam .A água gelada que, jamais encostava nos cabelos escovados profissionalmente parece mais agradável hoje . Savanah canta : “ – All the people look at me ,just like a little girl ...”,após a torneira fechada ,ela encosta sob a secretária eletrônica e vai escutando a seqüência de recados enquanto se veste .Uma voz facilmente reconhecível começa ,ao som da triunfal “House Music “ : “- Saaaaaavanaaaah !Sou eu Cristal .Está festa está tudo de bom ...Tira a mão do meu peito seu metro-viado .Pena que você queira enganar os outros,com essa imagem de mulher culta. Tá perdendo, se o telefone cair ,são os crédi... tum,tum,tum,tum....” Savanah ri ,pois nem brincadeirinhas contra sua disciplina-samurai iriam tira-la do seu bom humor matinal .Outro recado prossegue : “- Oi Savanah ,não sei se você vai lembrar ,mas é o cara do “Berinjela” se você poder ,me liga .Beijos .” Ela ri docemente ,pois não sabe se ele vai entrar em sua vida ou... se ela vai evitar essa problema . “-Savanah ,sou eu Diana .Eu não sei se você saiu ontem ,mas hoje é dia de fotografar aquela modelo de cabelos longos .Eu não sabia se você ia se lembrar .Era ás 9:30 ou 11:00 hs ? Liga pro meu cel ,beijos ...” A toalha já acariciava o seu corpo e ela tentava achar a calcinha branca ...Nessas horas ,ela gostaria de ser : casada,submissa e ter uma empregada pra perguntar onde estava cada coisa . Um último recado : “- Alô é do açougue ? –voz de criança facilmente reconhecida –Então, por que tem uma vaca falando na secretária ?Desliga ,desliga!! ...ki,ki,ki,kiki...” Ela senta-se à cama ,ao seus pés, um salto alto muito vermelho .Ela vê a bina e redisca o mesmo número . “ Alô bom dia ,é da fazendo te-peguei ? ” Com uma voz indecisa ,a criança responde: “- Não tia .” “- Então por que tem um burro no telefone ?” Antes de desligar,as gargalhadas de Savanah parecem rasgar o mundo . Definitivamente ,aquele era o seu dia .No carro, o mesmo som do “Portishhead” com aquela cantora super gata -,Savanah pensa .Suas lembranças começam a voltar e... vem aquela saudade de Milão ,mas ela havia escolhido .E,se havia alguma coisa que ela já sabia ,de alguma forma ,é que nessa grande vida tudo era um amontoado de escolhas ... No velho prédio onde funcionava o estúdio, o porteiro olhava para o nada ,como se algum dia,as coisas fossem mudar... “ – Bom dia ,Zé ! “ O porteiro sai do transe e responde com um voz cordial: “ – Bom dia, Dona Savanah. Eles já estão lá em cima ,mas com uma moça diferente hoje .” Isso era o suficiente para que ela entendesse tudo .Subindo os primeiros lances de escada ,ela diz :

“ – Bom dia !Estavam esperando por mim ?Já disse que existem coisas que não dependem de mim... Por favor Carlos ,escove os cabelos de Cláudia para que comecemos com algo mais clássico.” Savanah busca pela modelo no estúdio : “- Olá Claúdia . Tudo bom ?Nervosa ?” “- Ai,senhora Savanah ,eu nunca fiz isso e...” J.C vem de mansinho ,pois sabe que, geralmente Savanah acorda de mau-humor ... Bem dócil ,ele pergunta: “ – Você trouxe o salto alto para a Cláudia usar com esse vestido ?” Savanah ,até lembra-se do pedido ,mas responde : “ –Eu pensei que você, fosse o meu produtor de moda ...” “ – Mas você me disse que ia trazer !!” Sem nem mesmo olhar em seus olhos ,ela diz : “ – Pois é ,trabalhar com incompetente.dá nisso .” J.c sente-se tão injustiçado que,resolve revidar ,mesmo achando arriscado para o humor matinal da patroa : “ Pois é Savanah ,errar é humano !” Savanah o espanta com a mão. Mas J.C arremessa: “ _ Mas culpar os outros é divino !! ” “ – J.C, você já sabe como se trabalha comigo,se você acha que eu sou aquelas produtoras “floscia*” que você trabalhava em Milão,morra! “ J.C retira-se de cena ,mas resmunga alto para que ela escute . “ – Ei, grossenza * !!” Passando a mão nos cabelos,Savanah observa suas possibilidades e diz : “ – Bom ,Claúdia fique parada aqui no fundo branco .Carlos Ajeite o cabelo dela mais pra frente - com uma certe irritação –-Toma !,meus saltos para completar a imagem .Diana ,mais batom dourado nos lábios dela .”  floscia = displecencia ,sem controle .Grosseza = grosseria .

Parecia ser um dia simples aquele e se tudo corresse bem ,ela até ia para a boate depois.Mas rápido com uma notícia ruim ,ela lembra que hoje era dia de leilão na sua galeria favorita de fotografia contemporânea. Savanah ,apenas diz : “ – Por favor ,depois das 14:00 hs quero estar na rua .” As fotos vão acontecendo ,primeiro com timidez ,depois com mais fluxo .Savanah liga o som e coloca um disco de Daniela Mercury ,se havia alguma cantora popular brasileira, essa era Daniela que fazia o ato de escutar Axé,possível... As horas passam e Savanah apenas pensa nas fotos que vai ganhar no leilão . Algumas horas mais tarde ,seu carro vai ganhando as ruas na direção do leilão. Sorte a sua!, última vaga perto da galeria e era dela .Ela sabia que aquele dia era especial... Com uma dessas temperaturas que aquecem e acariciam nossos rostos, Savanah vai observando as paredes de vidro da galeria.Uma mulher de cabelos brancos está há alguns passos seus ;Savanah observa ,como alguém pode ser tão segura para poder usar :Jeans –naquela idade- blusa vermelha transpassada e um manto que,Savanah só havia visto no Egito com sua temperaturas variantes ...

Na mudança d’um segundo ,ela observa um loiro muito gostoso entrar na galeria; desses que parecem acordar de terno e desconhecer a palavra instabilidade financeira ..Savanah sempre havia amado homens poderosos que ,sabem qual o lugar de sua mulher ,não,nada de homem que deixava recadinho afetuoso na sua Séc Eletrônica : para isso ela tinha papai .Sem perceber ela já se encontrava na galeria. No salão de vendas ,estranhamente seu loiro parecia ter sumido .Talvez a parte mais interessante de um leilão de fotos fosse as pessoas que ,ali se encontravam. Savanah tinha certeza de que ali ninguém culparia o neo-liberalismo por seu emprego está uma merda .Ninguém diria que nos anos 60 trabalhava-se muito menos e ganhava-se muito mais...Não! Definitivamente ,todos ali haviam visto “ Les intimeté “,de Cherreau e haviam ,como ela ,amado.Os garçons vão distribuindo água tônica e prosseco,Savanah pensa que num dia tão leve ,não havia justificativa para se beber outra coisa que não,água tônica ...Ao longe ,o loiro gostoso parece não se desligar do trabalho .Ele a olha de supetão e sorri com quintas intenções. .Savanah...não precisa nem dizer que ama tudo:dia leve+foda Express+ boate.Meu deus ,alguém desejaria algo mais ? Uma voz amigável convida os clientes a se posicionarem para começar o “jogo”.È anunciado o primeiro lote : fotografia de moda . Leiloeiro,diz: “- Senhoras e senhores a primeira foto da noite é um dos últimos trabalhos de Helmut Newton onde o artista usa o corpo da mulher para mostrar as condições eróticas latentes do eterno comportamento da conquista masculina. Começaremos com um lance de 37mil.Ouvi 38 ?” Savanah em seus canto ,murmura : “ –Detesto vulgaridade disfarçada de Porn-Chic .Foi tarde .” Atrás de Savanah ,uma voz quase sussurrante complementa : “ – Amén.” Para sua surpresa a senhora do Egito havia sentado atrás .Savanah ri do comentário espirituoso. Leiloeiro “ A segunda foto da noite é trabalho de Richard Avedon que, com sua busca incessante pelo novo buscava através de suas lentes trazer mais que o belo...Comecemos por 25 mil .tenho 26 mil ?” Savanah sempre amara as fotografia desse homem .Uma vez ,em um supermercado em N.Y,ela o vira comprando - ás 2:18 am- alguns legumes ,uma garrafa de água tônica e uma revista ,da qual ela não se lembra ;ficou observando suas compras,mas não teve coragem de perguntar-lhe nada .Esse foi cedo ,pensa ela : Leiloeiro: “ – Tenho 22.Tenho 23 mil ?” Savanah se manifesta .A contra gosto ,o leiloeiro anucia mais 100 reais no lance. Savanah não puxava dinheiro de árvore.E, achava que a parte mais interessante era a competição. Leiloeiro: “- Tenho 28 .Tenho 29 mil ?” Savanah diz :

“ Aqui! 29,100! “ Provocando um leve riso da moça do Egito.Ironicamente ,a foto é vendida por aqueles cem reais. Leiloeiro continua : Nessa série sobre Cuba :Miguel Rio Branco busca nos fazer lembrar do lúdico no espaço .Da alegria de sonhar ,mesmo que estejamos acordados no cotidiano.Começaremos com 15 mil .Ouvi 16 mil ? “ O loiro gostoso parece ter bom gosto .Com uma voz forte ,porém forçada pela imposição entre todos ali presentes ,ele diz : “ – 16.500.” Não ! Aquela fotografia linda da bicicleta ,era dela .E ,ela iria lutar por ela . “ – 16.600 ,aqui. “ Infelizmente parece que a brincadeira do + 100 não ia rolar com seu amante de final de tarde.Ele a olha e dá a entender que aquela foto pode ser dela. Loiro-gostoso : “ – 18 .000 mil ,aqui.” Savanah não ia deixar um homem ,nem um homem –gostoso ,tomar o que era seu .Perguntado-se quantas bolsas ela iria ter que rodar depois ,Savanah anuncia : “ – 18.100 ,aqui” O leiloeiro parace que quer falar alguma coisa sobre aqueles lances ,mas a ética do trabalho não o deixava . O loiro dá o golpe fatal : “ – 21.000 ,aqui” Savanah olha para cima e pensa : “ Tudo bem ,não havia espaço para um fotografia tão grande em sua casa...” E,naquele momento o loiro-gostoso virá um grande frango assado da Angola ,pronto para ao despacho . As fotos vão sendo anunciadas ,mas Savanah perdeu o interesse em comprar ;na verdade , nunca ninguém havia tido tempo de lhe ensinar que ,a vida é cíclica e ,ás veses, muitas veses agente perde também... O leiloeiro diz : “ - Antepenúltima fotografia leiloada desse bloco hoje pertence a uma fotógrafa francesa .Conhecida por suas fotografias densas ,no sentido de poéticas Caroline Champetier parece desconhecer os limites entre o óbvio e o poético...Também conhecida por colaborar nos filmes de André Techinè. Bom,comecemos com 8.000 mil .Tenho 9.000 ?” Savanah espera os afobados demonstrarem suas economias de colchão para depois dar o bote .O “frango de Angola pronto-para-o-despacho” inflaciona o lance .Provocando mais inritações em Sav. Loiro-gostoso : “- Eu !12,000.” Parece que o cara não percebeu que Sav não busca presentinhos... Savanah oferta com um terrível cara de mau-humor : “- 12.100 !” O que ela não esperava era pelo repentino interesse na moça do Cairo. “- Eu! 13.00 mil “ Leiloeiro:

“- Tenho 13.000.Tenho 14.000 ?” Savanah sabe que a quer .E,não quer perder. “ Eu disse 14.100 “ A moça do Cairo não dá moleza : “- Eu disse 15.000 mil.” “ – tenho 15.000.Tenho 16.000?” Savanah diz : “ – 15.100.” Nesse instante uma moça de tailleur rosa-claro – balançando suas milhões de pulseiras – tenta convencer seu marido para ganhar o sinal verde de oferta ...Então “ – 16.000.Eu falei 16.000 !!” Savanah começa a defender os caçadores de javali . A moça do Cairo não parece ter entrado para perder : “ –Eu disse 17.000 mil “ Então,Savanah resolve provocar : “ – Eu disse 17.001.” O leiloeiro a olha com um olhar mortal ,mas... continua . “ -Eu escutei 17.001.Tenho 18.000 ?” A moça do Cairo parece ter gostado da brincadeira ,pois ...: “ - Eu ! 17.002” Savanah não olha para trás ,mas sabe que uma nova amiga está nascendo ,porém diz : “- 17.003 ” levando os presentes ao riso abafado .Assim mesmo o leiloeiro diz : “ – Senhoras!! Tenho 18 .000 ?” A moça do tailleur rosa ,acompanhada do marido,ameaça chorar ,diante de tal cena o marido consente : “ –Eu disse 18.000!” Savanah ,realmente não entende como um javali conseguiu entrar num tailleur rosa...Com uma voz ,Savanah rasga as expectativas da sala : “ –EU!, disse 23.000 ! “ O leiloeiro á contra gosto sorri para Savanah e diz : “- Vendido para aquela senhora.” Uns 30 minutos depois ,Savanah encontra-se sentada numa mesa de aço escovado ,típica de galeria .Savanah olha para o nada e percebe que o loiro –dedespacho está vindo na sua direção.O pior ,depois de ter perdido o jogo para ele , vai ter que escutar que o gostosão também estudou em N.Y e que chama-se Maurício,pros íntimos ,apenas mauricinho .Cada vez mais próximo o Gostosãodespacho-Mauricinho vem chegando com seu sorriso Colgate . Savanah começa a perguntar-se por que toda a mesa tem que ter 2 lugares (?)faltando dois passos para o inevitável encontro ,alguém toma o lugar e para o alívio de Sav é alguém agradável ... “ – Apesar de você ter tomado a “minha! “Champetier” ,eu vou te salvar do loiroidiota ,diz a moça do Cairo. Savanah a olha docemente e pergunta : “- Muito obrigado .Qual o seu nome ?” “- Thereza e você ?” “- Savanah Amarillo Cristo ,encantada. “

O loiro mauricinho ronda a mesa como um predador ronda a presa ,na esperança de que o medo a faça correr do seu esconderijo para a liberdade das garras alheias ; definitivamente daquela mesa ela não sairia ,até porque não se troca um novo-amigo-de-infância por uma foda. Savanah já era bem grandinha para saber que depois do desejo consumado : nada sobra . Savanah questiona : “- Então,você também é uma admiradora de Techiné e de suas fotógrafas ?” Tereza responde : “ – Contando ,talvez não pareça ,mas eu assisti os seus primeiros filmes ainda mesmo em Paris .Os anos 90 chegaram e com eles “ As rosas selvagens “ – Savanah a interrompe só para lhe dizer que é um dos seus preferidos-. Sabe que uma vez,eu o vi comprando legumes num supermercado ,mas não tive coragem de lhe confessar como eu havia amado “ Les roseaux sauvage* ?” Savanah fascinada a pergunta ,quase afirmando: “ – Meu deus ,por que a vergonha nos impede de fazer coisas maravilhosas ?” “ –O medo da rejeição ,talvez ?”,completa a nova amiga. Savanah a olha com encanto por conversar sobre temas mais íntimos que : As novas bolsas Louis Vitton ou como um corte de cabelo pode mudar o nosso humor ... Savanah complementa: “ – Engraçado que com 17 anos eu conversava com qualquer estranho indo até mesmo para sua casa se ele me convidasse E.. hoje ...” Tereza maliciosamente complementa : “ – Hoje você imagina com que tipo psicológico está lidando ,pela roupa que usa que tipo de mal poderia lhe fazer ,mesmo usando terno e trabalhando para uma multinacional,né ?” Savanah com seus lábios no copo ,confirma com os olhos ,apenas rindo e concordando com os olhos . “ –Thereza você gostaria de jantar lá em casa mais tarde ?Eu te prometo que não há nenhum aparelho de tortura lá .” “ – Adoraria ,mas ,dessa vez estou por aqui até as 23:00 hs ,depois aeroporto.Olha,aqui está o meu cartão ,prometa que vai me escrever e quando voltar terei certeza que terei uma nova amiga por aqui ,ok? “- Ok.”

Nigro .Ele veio ...sempre calmo
Ele veio como sempre , seus olhos dramáticos brilhantes ,te cativava num instante.Seu nome era Nigro ,o menino dos cabelos claros e traços finos .Seu olhos falavam mais do que todo o seu rosto junto, seus passos gingados ,porém moderados falavam muito de si .Seu velho jeito de ser: blusa social branca + jeans ou social preta.

Isso incomodava Savanah ,mas mesmo assim, ela parecia gostar do moço analistas de sistemas .Savanah mal sabia o que era isso ,na verdade quase ninguém da turma sabia o que era isso ,pelo menos,até ele explicar cada passo ...acompanhado do seu velho wiskey com um pouco a menos do que a dose ,como ele mesmo dizia: “- pra fazer menos mal. “ Então acontecimentos e reviravoltas que essa vida dá,ninguém conhecia muito bem Nigro,apenas uma velha namorada de infância que parecia entende-lo em instantes ...Savanah dizia que, a mesma, havia feito um curso de interpretação de olhos azuis expressivos e que ,após esse curso você poderia entender pessoas como ele . Ele costumava se expressar com opiniões de jornal ou ,ao menos, nunca pareceu querer agredir niguém com opiniões de impacto,apenas respondia o que lhe era perguntado .E, parecia analisar todo o resto do mundo através daqueles olhos.Uma vez quando foi perguntado qual a sua opinião sobre os homoeróticos – pessoas que gostam do mesmo sexo ,como Savanah havia apreendido recentemente - pareceu indiferente a precisar ter uma opinião sobre o assunto .Pensando mais ,disse que não via problema ;opinião facilmente mudada pela sua namorada de infância da qual nunca ninguém havia lembrando se quer o nome, a não ser,no horário de trabalho.Era impressionante como sua opinião mudava quando era pressionado. E,isso irritava Savanah ,a menina quase gênio. Com uma grande alegria nos olhos ,a face negra-iluminada de Savanah expandia-se ... seus olhos parecia ter encontrado algo ou alguém que contrastava com o restaurante moderno e silêncio– Europa .Alguma coisa que a miopia de Diana não via ou não queria ver ... Savanah comenta com uma leve felicidade nos olhos : “ – Meu deus, é ele o menino estranho –simpático de que eu te falei Diana .” Diana questiona : “ – Onde (?) perto da parede branca -absoluta ?Desculpa ,mas eu só vejo branco .”

Essa era uma das características de Diana ,o deboche antes de tudo... Com um olhar incrédulo e debochado ,Savanah comenta: “- Ìíííí,parece que depois daquelas cabines-bronzeadoras você nunca mais foi a mesma ,hein?” “ – Pois é ,vou mudar meu nome para maravilha do Caribe.O que você acha de Inocência do Caribe... ? Eu li numa revista feminina que os homens gostam desse ar : perdida na selva .” Não importava o quão deprimida Savanah pudesse estar ,ela sabia daquela relação fantástica chamada amizade . “ – Não sua tola ,o menino que eu conheço, aquele que é namorado da minha ex-assistente de produção .Não lembra do Nigro?” Nessa meia conversa ele chega : Savanah diz : “ – Oi menino bonito.Como você está ?” Se havia algo que Diana não gostava ,era de estranhos... E estranhos que tinham intimidade excessiva com SUA melhor amiga,pior ...
Nem sei, se éramos felizes ...

As cartas que guiam ...
Na penúltima carta que havia chegado no Cairo.Havia muitas mágoas ,muitos ressentimentos e muitos questionamentos para alguém tão jovem como Savanah ; ao menos,era isso que Thereza ,sua amiga-mãe achava . Contrariada ,Thereza olha para a janela á fora ,onde muitas mulheres andam escondidas através de suas vestes .E... lembra do passado quando tinha medo da velhice e achava que as novidades estavam reservadas ,somente a juventude .A primeira imagem que

vem á memória é a expectativa sobre a vida .A certeza de que tudo daria certo – afinal,tudo estava começando- .Ela sorri ,não com saudades ,mas com um encanto ;encanto das primeiras conversações em francês com outros artistas que ,como ela ,não achavam ridícula a idéia de sonhar ... O papel-resposta de Savanah continua sobre a mesa mais baixa ,junto do recipiente com pétalas de rosas e água gelada .Seus olhos parecem querer atravessar o tempo e chegar até Savanah. Ela ,Thereza, sempre fora uma amante das palavras de força que achava que poderiam mudar o mundo .Ela ri...por que de alguma forma ,ainda acredita nisso.Seus cabelos longos e brancos ,exalam a certeza de que a vida não pára e que,esses questionamentos intensos que nós fazemos é ,de alguma forma, uma vontade de se tornar melhor ,mesmo que ao certo,não saibamos como ...O vento muda a ordem das pétalas e desperta a atenção de Thereza que ,sem perceber ,havia deixado a noite chegar .Ela segura a caneta e risca a primeira letra . “ B ...rilhante e pequena Savanah .O tempo passou e a caneta continua sob os meus dedos , o que indica que você não ficará sem resposta .Sabe que essa carta tocou –me ? Espero que minhas cartas nunca pareçam um certo estilo ...sábio,pois enquanto viva estiver ,quero apenas trocar informações ... Li seus questionamentos sobre as pessoas que te cercam e achei divertido saber sobre Cristal e você ;torço para que vocês duas consigam se entender ,apesar de ver os relacionamentos com um pouco mais de ...liberdade .Sabe,já me questionei sobre os mesmos e se eles não funcionam melhor ,apenas pela distância .Ainda acredito que, por tudo o que passei ,tenha apreendido a respeitar os desejos alheios . Quando você me contou sobre as suas decepções e por tudo o que havia abdicado para chegar onde havia chegado e que, as pessoas que você mais amava não conseguiam compreender isso ou lhe apoiar ...Sabe, quando eu contei para minha mãe que seria uma cantora de ópera em Paris e emocionaria a muitos cantando

“How far this place “ -com os olhos presos no passado ,ela continuame lembro apenas de um riso abafado ...amargo que,levei comigo por muitos anos .Mas apreendi a perdoar ,pois o medo da perda de quem amamos ,para terras distantes ,geram reações chatas pra esquecer .Ainda não te disse como me alegra a chegada de tuas cartas .Em vários lugares por que passei ,poucas eram as pessoas que tinham paciência para escrever cartas ...Eu as amo . Brilhante e pequena Savanah sua vida começa ,agora.Quando apenas você responde pelos seus : medos,desejos e vontades .Vá em frente ,talvez sua mãe não entenda que ,cidades diferentes não diminuem o amor ,mas – com um rosto reflexivo acrescenta –É a nossa vida.Seus planos ,hoje confusos e estranhos ; amanhã serão conquistas.Amanhã outros, no começo, seguirão seus passos como eu amava Maria Callas ... Acho que de tudo que vivi,não poderia esquecer de um único amigo ,espero que não fique com ciúmes.Ele me ajudou quando achava que todas as ruas levavam ao mesmo lugar e ... que só a tristeza podia me consolar .Acho que ele ainda está vivo ,apesar de morar um pouco longe daqui,nada que você não possa recorrer quando precisar...Foi ele quem ficou ao meu lado quando precisei.E,acho que só Deus tem esse poder ,Sav.Quando o medo chegar feche os olhos e reze ,pois há uma magia muito grande nisso ... No mais ,estou aqui no Cairo ,um pouco longe ,mas meu afeto permanece . Beijos da sua Amiga . Thereza

Também triste ? Vem ,Domingo....

Ela havia sempre,sempre detestado os domingos ,pois não conseguia lembrar de nada que rimasse com domingo e fosse divertido.No seu apartamento ela pega-se rindo ao som da voz de Gal Costa que cantava ,maravilhosamente bem naquele acústico.Tudo bem, era um disco velho e ,provavelmente a Vogue não o havia colocado na sua lista “ compre se você for antenada” ,mas dana-se ,realmente danase por que na sua casa ... pose de mulher madura era arremessada na privada.Ela pára e pensa que uma palavra ou objeto tão feio não era o mais aplicável para uma moça fina como ela ,definitivamente a armadura de mulher madura ...vivia. Ela olha á volta ,coça a cabeça e jura por Deus que não vai tornar-se uma N.E.R.D dessas que,passa seus dias no computador ,nem uma burguesa que assiste tv à cabo depois de um dia cansativo de trabalho e acha que a vida é só isso.Ela sabe que a vida é mais ,apesar de ,nos últimos meses sua vida apontar apenas para o ordinário .Ela bufa e com um dedo aperta a tecla do computador... mais uma viagem ao mundinho ilusionário tecnológico . Caminha pelas paredes vermelhas, até chegar ao esconderijo do sorvete : o congelador .Ela olha mais uma vez para a barriga e diz : “ –Vai sua porca,mais um 20 ou 30 quilos .E, você pode acordar num açougue ;confundida com uma vaca ou um porco ...” Como era bom poder falar sozinha sem que, ninguém acha-se estranho .Olhando para trás ;havia valido a pena ter estudado tanto para ter seu lugar nesse mundo-cão.Tinha valido a pena ter evitado um pouco as boates ,as festas e bares. Agora ,ela era Savanah Amarillo Cristo.Ela olha para o sorvete ,assim como uma fatia de torta que havia comprado na noite anterior, definitivamente os insultos não freariam sua vontade de comer doces ,muitos doces ... Sentada, comendo sorvete Napolitano. Ela olha para janela com o seu insistente dia acinzentado e confronta o computador .É ,parece que o computador daria -lhe a melhor diversão para um domingo como aquele , até por que onde mais encontrar um papo sacana e sem compromisso ? Bom,com um rosto duvidoso ela arremessa-se no computador .Nos primeiros segundos já encontra frases tipo : “ – Poxa loirinha ,eu sou um cara de 1,80 cm e tenho 23 cm ...Você quer ser minha amiga ?” Savanah bate na própria testa e sente vontade de intrometer –se e “salvar “ a pobre loirinha de tanta besteira .Ela ri e troca de sala .Numa lista de opções ,todas parecem idiotas com a exceção de : 40 e decepcionados... se havia algo que encantava Savanah, eram homens que conseguiam saber mais do que ela e,geralmente nessa salas havia alguns ....Na tela ela digita : seu apelido e idade ...aparecendo : BETHANIA SOFRIDA 40-A. .ENTRA NA SALA : Em uns 30 segundos umas três pessoas demonstram interesse em conversar com ela ,mas ...,até Domingos fazer uma comentário gostoso: DOMINGOS ,MULHER NEM PERFEITA E COZINHEIRA ,DIZ:

“ – Deve ter sido uma glória ter sido registrada assim ,né ?” Bethânia sofrida 40 a ,diz : “ – Pois é ,papai adorava a canção de Vinicius : “ Foste na vida o que tinha que ser ...” “ – Putz! Nem fala nessa .Minha mulher detestava Bethânia por que ela dizia que Bethânia era uma frustrada. Acho que mais burra que ela ,só o Chacrinha.” Bethânia sofrida ,diz: “- Sua ex-mulher além de burra ,era tão insensível assim?” Domingos ,mulher nem perfeita e cozinheira ,diz : “- Ela nunca foi muita experta para música ,sabe?O que para mim era a morte - do outro lado do computador ,ele pára e após uns segundos ... ,complementa: Mas no começo para mim era a melhor garota do mundo; nem sei onde tudo foi parar ...” Bethânia-40anos , Sofrida ,diz: “-Se você não chamasse-se Domingo que não rima com nada divertido,eu até te daria o meu telefone para nós conversarmos ,mas parece que seu pai não foi tão experto assim ,né?” Domingo ,mulher nem perfeita e cozinheira diz : “ - Tudo bem ,atualmente a única mulher que eu admiro é a minha faxineira ,isso por que ela não fala muito , limpa todo o meu apartamento e vai embora . Bethânia Sofrida ,diz rindo: “ Olha,meu nome é Savanah e ,quem dera, eu chegasse perto de Bethânia,mas eu sou lésbica .Será que isso me deixa perto de sua faxineira ?” Domingos ,mulher nem perfeita e cozinheira ,diz : ‘-Ai,meu deus ,só você para me fazer rir ,talvez ,vocês sejam minhas novas perfeitas amigas ,pois só assim eu consiga não sofrer mais de amor... Sabe,pena que eu não goste de morder o travesseiro,pois até gay eu pensei em me tornar ... Do outro lado da tela ,Savanah passa mal ... de rir .Ele poderia chamar-se Domingos ,como o pior dia da semana ,mas era divertido. Bethânia sofrida ,diz : “-Olha ,são 7:26 hs e eu não tenho nada para fazer .Que tal a gente sair para um restaurante Birmanes que eu conheço?A lésbica paga.” Domingos mulher nem perfeita... diz: “- Eu vou ,mas você deve me prometer que a gente não vai falar de mulher ..., ok ? Bethânia sofrida escreve na tela do computador : “ – Ok . 8565.0061.” Em alguns instantes o telefone toca ,Savanah agradece com fé por ter dormido de toca .Em 25 minutos ela encontra-se na mesa do restaurante ,também vermelho com pequenos objetos dourados sob a mesa. Ele entra no restaurante como um turista que, está na cidade pela primeira vez ; torce no seu íntimo que, naquele restaurante não sirvam carne de cachorro com algum nome em Tailandês ou seja lá de onde for... Com seu cabelo brilhante num corte infantil -,parecia que por uma questão de praticidade ,eles e seus filhos haviam cortados todos juntos, no mesmo dia - ,mas mesmo assim ,ele ficava uma gracinha .Essa era a opinião de Savanah que o vira entrar e reconhecera-o pela melodia assobiada .Ele para educadamente pergunta por alguém –Savanah se diverte com seu

desnorteamento - ,mas não obtém resposta.Savanah não havia identificado-se ,pois era uma especialista em identificar chatos á distância .Ela começa a encantar-se por aquele homem comum ,quando a distância é quase inevitável ,ela esforça-se ao máximo para lembrar como cantava na época de canto-coral e solta : “—Por que tu me chegaste ... E tuas mãos foram minhas ...Por que foste na vida ....”Ele a olha ,a princípio ,com estranhamento e depois com um sorriso lindo. Domingos ,diz: “—Poxa ,para uma lésbica você é bonitona ...” Savanah responde com bom humor : “ – Esqueci a minha pochete em casa ...” Eles riem e começam a conversar e conversar ,até serem interrompidos pelo garçon com os cardápios. Savanah agradece e pede uma entrada: “ – Para mim um Samossa .” Ele a olha com indecisão e pergunta : “ – O que aqui, não leva carne de cachorro ou de macaco ?” Savanah percebe que algo de especial está acontecendo naquela mesa.Tomando as rédeas ,ela diz : “ – Traga para ele um Chapati ,mas cuidado com a fritura ,pois depois de alguns segundos eles perdem o sabor.” O garçon concorda e se retira . Domingos com seus olhos lindos ,pergunta : “ – Como você entende da comida deles ?” “ – Costumo visitar países asiáticos desde a maior idade .” “ – Sua mãe é aeromoça ?” “ – Próximo ,sou filha de um diplomata e de uma escritora ocupada demais ...” “—Nossa ,você faz o que ?” “ – Sou stilysh .” “ –Se tá me xingando ? “ Savanah olha com um sorriso leve e acrescenta. “- Desculpe,produtora de moda, melhor assim ? “ “- Bom, eu sou locutor de rádio e apartir de agora ,você deve me prometer que nunca mais ,ás sextas, das 22:00 hs você vai deixar de me escutar na 108,1.Ok? “ Ela ,realmente está encantada com um homem tão fino. Domingos com um grande sorriso diz : “ – Você sabe como começa a oração matinal polonesa ortodoxa ?” -- Savanah sem muito interesse ,diz Não .” “Domingos rindo muito ,diz .” “ – Obrigado Meu Deus ,por que eu não sou um cachorro , uma mulher e nem um bandido...” Savanah o olha ,levemente contrariada e ... começa a questionar-se se o lesbianismo não é realmente um necessidade ,mesmo assim resolve rebater no bom humor : “ – Sabe como é a oração dos ortodoxos Tailandeses ? “ Ainda rindo ,Domingos nega : Com um gesto típico de dança asiática ,Savanah começa a performace .

“ – Querido deus ,que a sua fúria caía sob a cabeça de todo machão filho da puta que ,ainda acha que lugar de mulher é na cozinha .” Com seus olhos ternos ,ele diz . “ Tenho certeza de que não é assim .” Já menos contrariada ela complementa : “ – É sim ,sou uma árdua praticante da filosofia Tai.” Domingos ainda sob o efeito do piada ,diz : “ – Da qual você nem sabe o nome ,né ?” Só assim ,ela resolve levar na brincadeira ... “ – O importante é ter fé e praticar .” Naquele restaurante vermelho ,bem ao gosto de Savanah.Um homem e uma mulher :Sorriem, olham-se nos olhos,mas estranhamente não parecem interessados no óbvio..De alguma maneira ,eles sabem que existe algo mais forte que, deve ser preservado. Quando Savanah ,diz: “—Sabe ,você é todo lindinho ,mas acho que existe algo que não vai nessa direção...” Domingos a olha com um rosto estranho com se um pacto houvesse sido quebrado .Agora, existe o cheiro de sexo na mesa ,definitivamente ele não quer mais dor em sua vida ... Com os olhos contrariados ,Domingos, pergunta . “ – Você não é lésbica ?” Savanah o olha com o seu olhar mais gatinha –Dior e diz : “ – Eu sou uma lésbica... liberal,mas não se preocupe (!) ,pois o que eu queria dizer era que você era todo lindinho tipo: amigo pros momentos difíceis ; inclusive parece que você está em um deles e a sua gatinha Dior está aqui ...se você quiser falar .” “- Você promete que vai ter paciência ?” Savanah o olha com bom humor e diz: “ –Conta só as partes principais ,tá ?” “ – Ai ,meu deus ! Você já amou ? - com os olhos precisos-Mas ,ao ponto de não se importar com mais nada ?” Indecisa ela olha para o saleiro e diz: “ – Acho que não ... pelo menos ,não sei .” Domingos continua : “ – Ao ponto ,de querer adivinhar os pensamentos dela ,somente para deixa-la mais feliz ?” Ele parecia concentrado ,como se cada palavra fosse uma jóia e cada jóia tivesse que ser contemplada . “ – Eu a conheci por intermédio de uma amiga que ,tinha por passatempo principal ,introduzir amigos em comum ,na esperança de criar novos grandes casais .” Savanah não consegue se concentrar por tempo demais e diz : “ Tem certeza que ela não era uma psicanalista de casais, com muita visão? “ Domingos não entende a piada e prossegue : “ – Ela me costumava dizer que se o amor havia tirado féria no seu nascimento que ,ao menos, outros pudessem conhece-lo.Eu a conheci e para mim ... ela era a razão da vida. Com ela ,vi o meu pequeno caminhar.Vimos a queda do Fernando Collor de Mello; e vibramos por acreditar que por ali,um novo país estava para começar ...”

Nessa hora ,todas as armaduras de Savanah caiam e de tão encantada...ela começava a questionar-se se um dia sua vida também seria tão fácil o suficiente para acreditar naquela força misteriosa que era capaz de mover montanhas . “—Quando foi que tudo acabou ,lindinho ?” “—Sabe ,Savanah... um relacionamento não acaba assim...Ele é progressivamente destruído pelas mentiras e egoísmos ,quando vemos nossas cartas abertas ; quando tentam nos convencer de que é proteção... Nós,até dos amigos nos afastamos por achar que,dessa forma ,as coisas vão melhorar ...Mas nada adianta :quando o respeito acaba,tudo acaba .Quando começamos a achar que viver para o outro é tolice .Aí,nossos amigos já estão longe...Me prometa que se eu me apaixonar novamente você vai e dizer ?” Savanah o olha e nesse olhar todo o afeto ,responde . Domingos percebe algo novo naquele espaço : “- Olha ! ,até na Birmânia eles reconhecem a boa música de Milles Davis ?” “ – É ele ?” “-- Reconheço dele, até as primeiros notas ...” Domingos pergunta : “ – Qual o seu mês favorito ?” “ –Setembro. “ “—Por que ?” “—Aí ,sei lá ! “ “—Tenho certeza que há uma razão.Lembre-se .Não tenho pressa .” Savanah volta a olhar seu amigo com encanto : “ – Bom ,acho que é um mês onde o frio percebe que não é bem vindo ,mas,ainda não há aquele calor que nos faz querer alcançar o mundo com as pernas ...Setembro chove sob nossas cabeças e nos faz despertar para o dia ,mesmo que nossos olhos teimosos cismem em cultivar o passado ;infértil e saudoso .Amo Setembro por suas tardes, inacreditavelmente lentas que,nos faz querer transformar em outros...Em pessoas melhores .Acho que amo Setembro ,por suas chuvas que anunciam primavera .” Domingos olha para aquela menina que ,poderia ser sua nova namorada, mas que já está decidido .Será sua amiga querida . Savanah sorri e afirma com os seus olhos ,ainda olhando para as próprias mãos ... “ – Agora é você ...” “- Bom, mesmo que quisesse não conseguiria ser tão belo ,mas ...Amo Julho ,não por seu frio ,mas também por suas chuvas .Afinal ,escutando a chuva é o único momento que posso afirmar que é meu nesse mundo tão rápido.Nele escuto minhas melhores canções e creio que dias melhores estão vindo...Amo julho por que é um tempo onde Milles Davis toca sempre,sempre e sempre.E, pela a chuva ser forte ,meus pequenos correm para os meus braços e só assim eu acho que um homem pode tentar ser feliz ,sabe ?” Eles pagam as contas e depois de cartões trocados ,abraçam-se forte por um longo tempo.Savanah passa o dedo mindinho no canto dos olhos e afirma ser a mudança de luz .As últimas palavras ? “ – Se cuida meu lindinho ,tá ?” “—Foi a melhor noite das últimas milhões de semanas ...obrigado amiga .”

Nem sempre,o tempo apaga.
Era um dia lindo,daqueles em que o sol ilumina nossos rostos,mas sem incomodar nossos olhos . Savanah e Diana havia se encontrado na hora do almoço para fazerem uma necessidade vital :comprar artigos de luxo ;dentro de uma loja da qual,Diana não sabia nem pronunciar o nome ...Elas conversam e enquanto experimentam xales , calças e tudo mais que o dinheiro vindo do trabalho árduo e cansativo possa comprar,Diana diz : “—Ai,tudo o que eu precisava era sentar numa dessas almofadas grandes e tomar suco de tomate” Savanah olha para sua amiga e começa a se questionar se era exatamente isso o que ela queria,mas para não deixar a amiga sem resposta ,sorri afetuosamente . Uma vendedora chinesa e alta trás uma mensagem para Savanah : “ – Senhora Amarillo-Cristo há uma pessoa querendo falar com a senhora ,basta dirigir-se á lounge roxo da loja .” “- Obrigado.” Mesmo assim, ela resmunga ao se levantar do Divã laranja. “- Meu deus ,nem num loja meus clientes adivinham que eu não quero atender (?) – Alô ?” Sem resposta. Savanah perde sua curta paciência e diz : “ –Alor !!? ...ce moi qui est mon dieu ? Alor !!” “ – Alô Savanah ? É o Domingos ,o cara do jantar de domingo .”

“—Fala meu anjo ,estou fazendo compras no meu horário de almoço...” “- Então, foi por isso que eu liguei .Você não me disse que trabalhava com moda ?” “ – Eu não trabalhava...eu trabalho.”- ,diz ela sorrindo do outro lado. “- É que eu precisava comprar um presente legal e imaginei que você pudesse me ajudar ,sabe ?” “- Ahmm,Quem é pessoa ?Quantos anos ?Qual sua cor preferida e qual foi o último filme que ela mais gostou ?” Domingos ri e diz : “ – Minha irmã .28 anos. Laranja ou Dourado .Acho que seu filme preferido é “ Terra Estrangeira “ “ – Terra Estrangeira não vale.” “- Ahhhmmm?” “- Por que é em preto e branco e eu não posso me guiar pela nuance dos figurinos ,sacou ?” Domingos diz rindo um pouco : “- Saquei .” “ - Faz o seguinte lindinho,vem aqui pra loja se você demorar muito ,basta dizer seu nome na recepção e seu presente já estará te esperando ,ok? Se não, eu vou ter o prazer de entrega-lo em mãos ...” “-Poxa ,você é muito legal mesmo,hein? ” Savanah lembra onde escondeu sua última dose de bom humor do dia e diz: “ – Que nada ,apenas humilde.Beijos, te espero aqui ,ok?” “ – Ok.” Na volta ,passando pela divisão de acessórios de Lino Villaventura ,Savanah acha que já encontrou o presente para qual foi escalada ,um xale laranja e rosa .Ótimo para o frio que vinha vindo e se ela tivesse bom gosto como sua consultora de moda ,não tinham como não gostar .Ela pega o acessório com uma mão e com a outra ,outro sapato alto vermelho ,muito alto . Diana ao ver sua amiga chegando com algo tão sua cara ,diz :

“ – Fofa que, manto é esse? Lindo ! “ “ – Fui escalada por um cliente especial para comprar um presente para sua irmã. Não é um sonho esse acessório ?” “- tudo! ” “ –Vem cá fofa.Esse cliente é invertido ? “ “- De onde você tirou essa palavra ? ” ,diz Sav ainda num misto de choque e riso . “ – Lendo uma versão caquética de: O segundo Sexo, de Simone Beauvoir.” “ – Arrammm.Agora traduz ,lindinha .” “—Tipo assim : é biba ?” “ – Não .” “ – È do bem ?” “ – Muito .” “—Então,por que você não pega ?” Como os olhos ainda sob o efeito do riso: “ – Por que ele me parece um grande futuro amigo .” “—Vai me apresentar ?” “—Sempre .” As duas se olham como duas melhores amigas de colégio; com aquela doce sensação de que aquela amizade, nunca vai ter fim ... Depois que as roupas estão sendo embrulhadas .A pior parte para Diana : o pagamento .Diana diz : “ – Querida passe o meu cartão de crédito e divida em 4 vezes .” A vendedora separa as três peças e faz o ordenado . “ –Senhora Savanah esse mês clientes habituais podem dividir sua compras entre 2 a 5 vezes .O que a senhora gostaria ?” Savanah distraída sopra sua franja lateral e diz : “ – Ahhmmm,Eu não parcelo compras querida .Toma o meu cartão ;débito ,por favor .” A vendedora segue a ordem. Um celular vibra ,Savanah ,diz: “ – Acho que meu cliente especial está vindo .Sabe como é ,né?Não queria te deixar ansiosa .” Seguido de um carinhoso S.M.S :

“ Quando descobrir uma vaga para o meu carro ,chego logo em seguida .Espero que você ainda esteja aí.beijos do seu amigo .Domingos.” Savanah sorri . A vendedora pergunta: “ – Senhora Savanah quanto a esse acessório aqui.O cliente vai passar que horas ?” “ – Aahhmm,passa no cartão também...” Elas até reclamavam da vida,mas depois de algumas horas de compras,tudo parecia voltar ao normal . Então ,nessas horas batia uma “ angustia” nas duas ,pois elas percebiam que muitas criancinhas africanas não podiam consumir daquela jeito,tão impulsivo ...Aí ,elas lembram que essas criancinhas passam seus dias de frente ao vento ; brincando nos campos minados pelos ingleses...E,que ninguém tem aquela responsabilidade absurda que, elas têm ... Savanah apóia a última bolsa no ombro ,desejando ser Vishinu com seus 4 braços . Seus passos são ouvidos pelos saltos estalando contra o chão .Naquele momento, elas poderiam jurar ,de alguma forma ,que o dinheiro as fazia feliz .Lá fora ,apenas a luz do dia e um sorriso tímido do belo rapaz ...Savanah adora a idéia de rever seu amigo falso-machista .Ela sorri e olha para trás em busca de sua amiga carente-potencial–esposa do homem-frustrado-tímido.Savanah sente uma energia estranha como se a qualquer momento a harmonia tivesse que ser quebrada e... “ OI ! Essa é minha amiga Diana e Diana esse é...” O tempo parecia ter parado.Sempre a harmonia era destruída ,apesar de Savanah desconhecer o por que. O possível casal se entre olhava como amigos... afastados pelo tempo ,talvez com parentes que não devessem se reencontrar ,até Domingos quebrar o tempo : “ – Oi Diana quanto tempo ,você está tão diferente .” Diana com um olhar perdido no tempo ,diz : “—É ,o tempo te deixou mais belo ,meu pequeno .”

Ele ri meio despreocupadamente.Savanah fica ainda sem compreender que tipo de relação há ou houve entre eles ... Então,Savanah lembra que havia esquecido o presente de Domingos sob o a mesa da loja. “ – Aí!, seu presente ficou sob a mesa do balcão principal” “ – Sem problema ,eu vou pegar e agente se fala em 5 minutos ...” Nos primeiros passos de Domingos ,Diana rompe o espaço como se buscasse outro lugar que não aquele... “ – Diana vem cá , poxa !!”

Nem sei,se erámos felizes ...

A festa : vida vira sem lógica ,às vezes...
Todos estavam concentrados no estúdio fotográfico de Callato naquela manhã ;para todos,uma das últimas revelações do Mercado de moda .Por não acreditar em belezas clássicas e por fotografar sempre ao som de Schumanm. A concentração era constante ,pois Callato não gostava muito de falar ,logo Diana e J.C ficavam amordaçados ...sem direito a brincadeiras. Ao longe, uma negra de óculos de grossas armações escuras e cabelos presos escolhe roupas para a nova campanha fotográfica da Fórum .Parecia ser mais um dia glamour-trabalho,até Diana não resistido mais,dizer : “-Desculpe!!,mas se hoje era dia de enterro ,não me avisaram e para compensar esse silencio absolutamente cinza :FESTA NA MINHA CASA HOJE !! E,até o J.C está convidado .”

J.C olha para as grossas armações de Savanah e... continua sem resposta,afinal não era todo dia que Diana era assim.Callato ri e em sua primeira pergunta do dia: “-Os modelos e fotógrafo ,também estão convidados ?” Diana olha aquele homem que,atrás de toda aquela seriedade e riqueza ,parecia ser alguém triste e antes de começar a questionarse ,responde: “- Meu bem,se até o J.C foi convidado, imagina alguém do seu nível ...todo mundo convidado !” Só para não perder o hábito ,J.C ,implica: “ – Tem certeza que vai caber todo mundo no seu apartamento ?” Callato quase ri e volta a fotografar meninas que,quando sérias pareciam mulheres ,naquela tarde cinza... Não muito mais tarde,uma média de 25 pessoas vão chegando aos poucos naquele apartamento que,parecia uma simples casa caribenha ,se não fossem os sofás brancos que contrastavam com a falta de móveis.Com o pretexto de ajudar a organizar as entradas compradas prontas ,Cristal vestida com um vestido frente única pérola , cabelos presos em um coque havia chegado 40 minutos antes do horário. Diana assustada ,diante de tanta gentileza ,diz : “-Menina, não precisa se preocupar tanto assim é só mais uma festa ,semana que vem tem mais ...” “ Você tem certeza que convidou Callato ?” “-Olha,convidado ele foi se vem ...mas por que todo esse interesse nele? “ Com um olhar de deboche aristocrático ,Cristal roda como num Tango e diz : “ –Eu e todas as modelos dessa cidade.Uma foto dele no meu book e eu vou começar a cobrar mais do que consiga gastar ...” Diana ri e observa a amiga que,realmente estava linda naquela noite. O que ela não contava era que ,Callato desprezava belezas clássicas.

Toda festa boa naquela última temporada tinha que ter Electro como trilha sonora .Diana achavam um saco ter que fazer alguma coisa ,então chamara dois amigos dj’s que ,só tocavam latin House e Electro.Dessa forma ,nenhum cara pálida ficaria sentado . Ás 23:10 com seu vestido vermelho Savanah agradece a moça que havia lhe aberto a porta e acompanhada de uma senhora ,vestida de uma forma quase exótica ,atravessam o corredor em direção a velha conhecida cozinha para descarregar champanhe .Com um cigarro nos lábios ,ela fecha a geladeira com as costas . “- Então Tereza ,como finalizou aquela história do artista egípcio que você queria levar para Londres ?” “-Queria não.Eu trouxe,mas acho que os londrinos deveriam convidar menos críticos franceses nas inaugurações... – com um leve rosto contrariado ,ela acrescenta –Eles são fixados em Cèzane e querem encontrar Cèzane e Picasso em todo trabalho contemporâneo .Como se a arte plástica estivesse acorrentada a uma eterna reverencia ao passado ...” Naquela cozinha imunda ,típica de festa planejada de última hora Savanah olha ternamente para sua amiga e agradece em silêncio pela conversa inteligente . “ Sabe que quando papai ia à Paris profissionalmente ,eu sempre o acompanhava ,mesmo que tivesse que perder aulas em Oslo...Mamãe nunca entendeu que uma viagem a Paris valia mais que um dia de aula . Tereza pergunta com interesse : “- Não sabia que você havia morado na Noruega .Quanto tempo ?” “-Apenas um ano ,papai pediu para ser transferido para lá ,acreditando que eu estaria mais protegida dos atentados terroristas ...” “- Foi difícil a adaptação ? “ Nesse momento ,Cristal entra na cozinha em busca de mais champanhe. E,no susto de ver a sua amiga acompanhada daquela velha maldita ,diz:

“- Que bom Savanah ,trazendo os velhos para uma atividade social ;faz bem para suas vidas...” Do mesmo jeito que entrou .Saiu.Sem a menor cortesia...Savanah olha nos olhos de Tereza como se pedisse desculpas por andar com pessoas tão mal-educadas ,porém em algum lugar daquela cena ,Tereza já havia sacado tudo .Com um gesto terno e maternal ela repousa suas mãos sob os lábios de Savanah e diz : “- Eu já tive 20 anos e sei o que é uma crise de ciúmes ...” Em um outro canto do apartamento –talvez o quarto ,ao menos era o mais longe- jovens e editoras de moda falavam sobre as fabulosas roupas do Ronaldo Fraga. Elegem os discos da Duba’s records como a macumba-pra-gringo necessária por um cotidiano mais alegre .Na varanda do quarto,a visão de uma rua não tão movimentada do Centro com todos os seus carros e luzes que,estranhamente não alcançavam o apartamento de Diana no que lhe faz receber um elogio de Callato : “ – Poxa ,se eu achasse um apartamento fresco como esse me mudava hoje .” Diana interagindo com a conversa ,diz : “ – No começo ,amigos me disseram que poderia desabar enquanto dormia – provocando o primeiro riso de Callato –mas como eu não tenho medo de desafios .Eu vim e daqui ninguém me tira.” Os olhos tristes de Callato começam a olhar mais demoradamente para Diana e parece que ela não incomoda-se com a situação. A festa parecia que iria durar até depois da 1:30 hs .Diana já havia ,até mesmo criado um código de sobrevivência pós –festas ;para não ter que entrar madrugada à dentro lavando louças e descobrindo catoco de cigarro na geladeira ou no Box .Ela acionava o celular de sua vizinha escritora que nunca dormia antes das 4:00 hs ; entretida em seus roteiros.

Pedia ,carinhosamente que, ela viesse trancar o seu apartamento depois do horário das 3:27 hs e...trancando qualquer mal educado que cismasse em ficar depois das 3:15.Quanto a ela ?Seu lugar estava garantido no quarto de hóspedes de sua amiga Savanah .Afinal,pra que serviam os amigos ? A festa foi rolando ,Cristal ao longe fazia pequenas caretas inocentes para Callato na esperança que, o mesmo, a notasse .Tereza já demonstrava sinais de cansaço . E,naquela festa já podiam se contar os típicos 10 guerreiros habituais que ficavam até sol raiar .Diana carinhosamente olha seu apartamento ,pela última vez e acompanhada de Savanah e sua amiga dão as costas para os convidados e vão ganhando os corredores ,até chegarem a porta .Diana,levemente embriagada pára de frente á porta como se estivesse encarando-a .Savanah vai chamando o elevador e retirando as chaves do carro .Tereza ,entre as duas, observa com um sorriso no rosto o comportamento brincalhão de Diana que diz : “- Adeus ,barraco-das-cidades .Eu vou dormir num palácio ,mas amanhã nós nos veremos ,sempre “ Diana chuta com força a porta com os pés ,em parte,para assustar aqueles convidados que dormem no sofá da festa ,por não ter - acredita-se- casa para dormir... Três mulheres ,de tempos diferentes, mas conscientes dos valores quase inexplicáveis daquilo que...Eles chamam de amizade .Elas riem baixo da brincadeira de Diana .E ,mesmo que amanhã o trabalho as deixe 10 dias mais velhas .Elas sabem que haverão festas ,como aquelas,com pessoas muito agradáveis que escutarão nossas histórias e nos contarão outras .E, que, dessa forma ,a vida vai tornando- se um pouco mais fácil ... Na saída daquele pequeno prédio no Centro ,uma fina chuva toma : seus rostos, suas roupas ,seus sorrisos que continuam baixos ; já no carro ,Diana vai fazendo pequenas perguntas para Tereza sobre como é a viver no Cairo ;lugar que para ela só tinha areia e pirâmides ...No trajeto

elas vão se conhecendo melhor e, estranhamente ,mesmo que Diana saiba do amor de sua amiga por Tereza ,não há espaço para ciúmes...

******************** Era mais um dia,por já passar das 14:38 hs e sua vizinha não ter ligado,parece que tudo havia ocorrido bem ... Ela estava contente aquele dia ,afinal mesmo que Callato tivesse olhos tristes,suas lembranças iam , pouco á pouco,lembrando-se de...Callato. Ela quase o havia feito sorrir .Diana indagava-se ,olhando a agenda sob a mesa do café ,o que faziam as pessoas gostarem uma das outras (?)O que ele havia feito para que ela ficasse olhando a agenda ,mesmo que sem trabalhos marcados para aquela manhã(?)Ela começa á achar que o dia estava bem mais luminoso hoje . A máquina cibernética e neurótica toca no bolso de Diana – logo eles prometiam nos comercias que era para facilitar nossa vida –os bips vão ficando cada vez mais altos ,até ela perceber a presença do celular - Existe coisa mais chata do que celular tocando quando não estamos no ritmo neurótico de trabalho ?- Diana aciona o celular ,mesmo não querendo . “- Bom dia , a vida é linda .Diana falando.” Do outro lado uma voz falha ou rouca de quem havia acordado há pouco tempo ... “- Oi, Di , sou eu sua vizinha querida .” “- Fala bem,você não trancou aqueles que ficaram depois das 2:38 hs ,né ?” “- Não ,eu nem dormi essa noite .” “- Que voz é essa de sono ?” Em um outro lado da cidade .A escritora ,pela primeira vez na vida , busca as palavras certas ... “ -Só me deixaram dormir ,depois das 10:00 da manhã..” Com uma voz bem humorada ,Diana arremessa :

“ – Bombaram até as 10:00 hs ?” “- Mais ou menos ,eu só consegui dormir ,depois que o incêndio foi controlado,Diana.Desculpe! Não foi minha culpa ,mas os bombeiros não conseguiram controlar o fogo .Seu apartamento se foi ,nem mais aquelas cartas ...” Por alguns instantes ,Diana observa tudo á sua volta e tudo parece estar no lugar ,mesmo sabendo que sua vida está se tornando um inferno a cada segundo que passa . “ _ Se for mais um brin...diz que isso é brincadeira .Pelo amor de deus ,diz que não foi comigo ! “ “ – Desculpa... eu preciso passar um semana na cidade do meu editor se você quiser, a chave do apartamento está no mesmo lugar...” De um jeito longínquo ,ela diz : “ –Obrigado .” Naquelas outras várias horas ,o tempo era inimigo .Diana continuava olhando a xícara de café –frio...Ela levanta-se e despeja algumas notas sob a mesa .Vai caminhando ,estranhamente com o pensamento no estúdio onde costumava trabalhar ,mesmo que hoje não houvesse trabalho... Ela passa naquela rua cinza e nada consegue deter sua atenção.Ela passa pelo porteiro e por ser conhecida ,nada a pára .Na sala ,também cinza ,ela senta no sofá branco e assim fica .No íntimo ,esperando o tempo retornar ...A máquina neurótica volta a tocar e Diana atende. “ –Diana ? Sou eu Savanah,querida.Tudo bem ?” “- Tudo .” “- Tem certeza ?” Tomada de um fúria ,ela responde : “- Já disse que sim !!” “- Você jamais seria grossa.Me conta o que aconteceu (?)O porteiro já me ligou .E, eu sei que você não está bem ...” Com uma voz confusa ,como um rio que arrasta as casas e palavras ,ela responde : “ – Eles destruíram com tudo o que eu tinha ...”

“ - Eles quem ?” Dessa vez o rancor estoura . “ Eles .Os drogados: irresponsáveis-filhos-da-puta.Aqueles que não tem casa ; destroem a minha casa ...” Com uma voz preocupada ,Sav diz : “- Fica exatamente aí .Eu estou indo te buscar .” “ – Vem ... amiga ...” O carro vai atravessando a cidade ao som de Portshead .Savanah havia sempre se identificado com aquele som ,mesmo que nunca houvesse entendido tudo. Savanah vai observando o caminho, lembrando todos os momentos difíceis da vida .Ela não sabe o que aconteceu ,nem como vai reagir quando souber ,mas amizade era para isso ,repetia ao longo do caminho ... “ – Oi José ,Diana continua aqui ,né ?” Com um rosto preocupado ,porém obediente o porteiro afirma com os olhos .... “ - Obrigado .“ A porta é aberta com a chave de Savanah .Seus pés vão ganhando o estúdio ,até chegarem ao lado dos pés da amiga que olha pra janela ,com um cigarro aceso ,mas parecendo intocado . Mesmo sabendo que essa não era a melhor hora,ternamente ela diz : “ – Você está bem ?” “ – Acho que ,talvez ,sim ...” Savanah fixa a atenção em seus olhos e diz : “ – Existe algo que eu possa fazer ?” Num gesto de quase instinto .O choro toma conta daquela sala como uma vontade de limpar todos os erros daquela vida .Diana olha na direção dos olhos de Savanah e com um voz fraca,diz : “ – Me abraça ... me abraça .” Savanah sente que ,pela primeira vez , que esta ajudando alguém, de alguma forma.Ela não sabe muito bem o que fazer ,mas está ali,está ali. É,está . Diana vai repetindo já nos braços alheios ... “ – Não é justo .Não é justo ..Não ...”

Cada vez que as palavras vão sendo pronunciadas, vão ficando mais fracas e cada vez mais ,inúteis ... Depois dali ,Savanah a levou para casa. E ,naquele apartamento tão grande .Elas se olhavam e ,de vez em quando,sorriam...

Conversas nossas ; novas descobertas .

Seus olhos ternos pareciam querer consolar aquela amiga ,tão querida ,no fundo ela sentia-se como num teste de Revista Feminina onde não nos encaixamos em nenhuma das opções ... O baque da perda do apartamento fora um pouco mais do que ela podia suportar ,mas Savanah entedia ,no seu íntimo, que,ela não era responsável por problemas alheios ,aquilo ressoava muito mal na sua cabeça ,mas ela não sentia-se chocada por pensar assim.Em sua cabeça ,milhões de coisas aconteciam; inclusive a insistência muito charmosa de um rapaz a três ou quatro mesas dali. Seu olhar era seguro ,exatamente como Savanah se encantava ....doce...afetuoso. As luzes brilhavam naquele bar ,a partir daquele momento. Quando Diana acrescenta sem muita vontade : “—Olha desculpa por essa noite ,mas ...Eu precisa falar ,sabe ?” “—Claro, amiga é pra essas coisas .”

“—Eu precisava que alguém me escutasse ...Me compreendesse e ... não que ficasse paquerando um FILHO da PUTA à quatro mesas daqui !” Savanah fica completamente sem reação ,afinal como ela mesmo havia pensado antes ... e resolvera falar . “—Olha se a sua espelunca pegou fogo .Eu não peguei .E ,ainda exijo respeito,mesmo acreditando que isso deveria ser inerente de você ...” Naquele momento nem Deus arriscaria um palpite . “—Olha ,eu ando um pouco frágil ,mas sabe o que eu mais gosto em você ?” Com um olhar meigo que derrete o mais antipático dos seres...: “—É que agora nos estamos meio chateadas. Você acordará na cama de mais um ...E ,eu vou acordar no chão de qualquer rua ...” O que faz Savanah lembrar que seu apartamento tem quartos demais e responda com bom humor : “ –Sabe que eu ando precisando de uma faxineira nova ?” Com um olhar risonho ,Diana diz : “—Aí, sua filha da puta ! “ Com um rosto debochado ,Savanah arremessa a chave do ap em direção á Diana e diz : “—Cuide com carinho ,nada de amiguinhos ,muito menos os feinhos. Não se preocupe com o tempo ,fique o quanto quiser .O seu quarto é o de sempre ,o terceiro no final do corredor .

Encontro de Guto e Sav .

Diana havia saído do bar ,talvez um pouco mal ,mas Savanah já havia pensado sobre isso. Ela não era babá de ninguém. Sua abdicações ,no sentido de escolhas ,havia criado o que ela era hoje . Sua orelha encostava no ombro e sem perceber alguém á observava ,não de muito longe .Ele não poderia ser considerado um homem bonito,talvez ,ela estivesse acostumada sua visão á fotografia de moda ;onde todos são felizes e jovens . O copo arredondado aterrissa em sua mesa, e ela parece não se incomodar com a presença do homemnão-belo ,talvez charmoso .O bar ainda têm algumas pessoas ,todas interessadas no mesmo que eles ...diversão sem culpa. Ela acha que já escutou demais dos outros ,agora precisa de mais .... Ele pensa como uma garota tão interessante pode estar sozinha ; de longe pareciam amigas e assim o rapaz-não-belo desejou que fossem,afinal nos dias de hoje ,ele tinha quer estar preparado para tudo...Algo nela era encantador,sendo sincero,ele não a achava bonita ,mas ela era aquele tipo de garota que era só a mamãe não saber que ele estava saindo. A menina parece querer ,mas se depender dela,as coisas não vão acontecer...Ele,passa a mão sob os cabelos raspados e decide que seus lábios vão tocala.Ela,levanta os olhos ,para ter certeza de que seus leves “driks“ não a haviam levado a lugares difíceis de sair depois.O rapaz,tão perto,com seus lábios entre abertos ;quando as palavras não descrevem o que

queremos .Ela vai continuar esperando ,mas ele quebra o silêncio da vontade Homem-não-belo,pergunta : “—Meu copo chegou a mesa .Será que eu posso fazer companhia a ele?” Savanah ri ,em parte, para deixar o jogo mais fácil.Essa noite ,a armadura de mulher-madura não teria necessidade. Savanah apenas complementa: “—Acho que sim .” Ali,ele sente-se mais estimulado para ganhar o terreno e ganhar o que quer.Sentado ao lado de Savanah ,a primeira mão segura o copo e a segunda desliza pelas pernas ocre-marrom de Savanah que vai rindo docemente. Homem não belo ,pergunta : “—Qual o seu nome ?” Savanah ri levemente e responde em seu ouvido. Ele continua: “—Sua mãe sabe que, você está aqui a essa hora ?” Por essa ela não esperava ,parece que o moço ,além de sexy era espirituoso. Savanah olha em seus olhos e sussurra. “ –A carruagem vem me buscar ,somente ás 2:00 hs am...” Dessa vez é ele quem ri ;além de ter seios desenhados na blusa ,parece que a menina era o tipo de garota que ele procurava.Nessas horas ,eles acham que já era tarde demais para se preocuparem com a opinião dos outros... .Ela ainda tenta conversar um pouco para saber onde – e com quemacordaria...Suas mãos grossas vão ganhando o corpo de Savanah pelas coxas .Elas fecha os olhos...que os

outros achem que é sono ..Os lábios famintos do rapaz vão explorando cada parte dos seus lábios.Ela por sua vez toca, como só uma garota sabe fazer...ela levanta ,por debaixo da mesa,sua blusa marrom quase dourada e vai tocando aquela barriga .Ele,sem parecer ter medo ou por estarem em uma mesa afastada ,abre os primeiros botões da calça branca... Savanah sente a necessidade de perguntar,até por que em seus códigos de moça decente ,ela não podia ir para a cama com alguém de quem não conhece nem o nome. “ –Qual o seu nome ? “ Ele tira a mão de sua coxas e ri : “ –Augusto ,mas nunca ninguém me chamou assim ...” Savanah ri e pergunta se deveria chama lhe de Augustinho . “—Guto.” Ela olha para os lados e percebe que ,a qualquer momento ,vão ser expulsos do bar de ocre luz.Ele ajeita a franja lateral de Sav,ela toca em seu lábios e diz : “ –Olha, não é nem por mim ,até por que minha carruagem só chega as 2:00 hs ,mas acho que Eles vão nos expulsar ,junto com aquele casal que cisma em cheirar cada gole de vinho...” Guto sorri e diz: “—Eles pagaram e ficam o quanto quiserem e não se preocupem ,pois eu peço para os meninos esperarem.” Savanah ainda não pegou quem dá as ordens por ali.Ela olha rindo para o cardápio da mesa e diz :

“—Quem foi o imbecil que escreveu “ Beringela “ com G ,burrice tem limite.E ,parece que é o bar inteiro.” Guto tenta remediar . “—Tudo bem ,o artesão era um imbecil e como eu não estava aqui na chegada dos cardápios acabamos decidindo rebatizar o bar todo assim ... Savanah olha para toda aquela extensão e apenas diz : “—Ahhmmm...” “—Então,vamos sair daqui? Meu gerente pode cuidar do resto e...eu tenho outras coisas pra te dar .” Savanah já havia passado da idade de ir para casa de qualquer um,mas como ela já havia pensando ,a armadura de mulher madura havia ficado em casa... Guto se levanta e com suas mãos grossas vai reabotoando os botões de sua calça branca .Savanah ajeita sua pulseira finas e prateadas ,torcendo para que ninguém do seu círculo profissional tivesse ouvido falar daquele novo bar . Ela olha pra trás e fica feliz por ter vindo de táxi .Seria uma confusão uma garota ser pega,com o seu novo namorado, acompanhada do seu carro blindado e brutalmente caro. Naquela noite ,o vento ia ficando forte ,em parte, para diminuir o brilho de sua produção com direito a cabelo ultra-liso.Ela já está fora do bar ,Guto a segura por trás e Savanah procura lembrar a quanto tempo ela não é segurada assim .Na frente deles uma moto . Savanah pergunta : “—Onde está seu carro ?”

“—Carro? Eu bati feio há uns 3 anos atrás e ,agora,eu só uso moto .Sobe ,aí “ No caminho ,com aquela maldita moto ,era impossível conversar ,logo ela que já estava interessada em conversar com o rapaz . Já no elevador ,seus corpos se encostam e ele vai beijando cada parte daquele pescoço, deixando que suas mãos subam e deslizem pelos seios redondos de Savanah .As portas vão se abrindo e Savanah constata ,ao menos que, o rapaz sabe morar sozinho naquele loft-sport. Sentada no sofá ,Guto lhe prepara uma bebida e vai tomando um suco que ,Savanah apenas sabe que é verde .Guto ordena: “—Vai esperando no quarto ,vai (?)” Ela ri e vai soltando o coque ,proveniente do passeio de bicicleta de gente grande e vai andando relaxada . Na janela do quarto escuro,a única luz vem da janela, com a lua que parece refletir cada ponto daquele lugar.Aporta se abre e com ela Guto vai dominando o espaço do quarto ,sem blusa ,Savanah sente cada parte do seu corpo contra o dele .Suas mãos agora são mais agressivas .Ela pensa que :” – Não há o que perder nessa noite .“O trabalho podia esperar. Savanah recua seus braços ,de uma forma que suas mãos possam tocar á cabeça dele .Guto sussurra selvagemente nos ouvidos alheios; o pescoço dela é reclinada para que cada parte de sua orelha possa ser beijada .Savanah sussurra e sente-se dentro de uma trilha sonora de :Barry White à Shade .Mãos quentes vem subindo e explorando ferozmente cada

parte do seu corpo .Com as mãos, o vestido vem...Ela vira e chama alto pelo amante/amado ;suas mãos finas buscam por algo...A mão direita impulsiona a calça branca pra baixo ...Savanah olha para seu relógio : 2:26 am se dependesse dela o tempo deveria parar .Guto sussurra alto :sua mão quer,seu corpo quer e ele vai conseguir .Lá fora ,todos dormem...

Angustia sai com chocolate ?
Savanah sempre havia detestado os domingos por que,mesmo trabalhando, nada podia ser feito depois do trabalho...Nessas ocasiões,até aquela palhaçada do bate papo na Internet funcionava .Afinal, não era todo dia que ela podia transforma-se em um garoto de 18 anos, provavelmente assediado por muito pederastas, também de 18 anos ;talvez uma doce ,frágil e acomodada mulher á espera de um homem para dar sentido á sua vida . Ela olha para a sua sala e sem explicação é tomada de um angústia ,pois nesse momento muitos não têm onde dormir ...E,apenas sua sala abrigariam várias ´pessoas ,talvez famílias... Ela não sabe como explicar, mas é como se ela fosse culpada ,em alguma parte, disso tudo ... Então, em mais alguns segundos ,ela lembra que não agüentaria a novela das oito ,todos os dias aos berros ,inclusive os comerciais ,momentos esses que Savanah não podia suportar ,pois com toda a sua educação musical ,não suportava aqueles jingles do século 18 ...Passando a mão sob os seus vastos cabelos castanhos ,ela retira a parte da franja sobre os olhos e conecta-se com : expectativas e bom humor,naquele

mundo de ilusão .Primeira diversão : perguntam sua idade e onde gostaria de estar – lésbicas sedentas /sala 04 /homens que querem as M casadas /sala 05 / garotos punheteiros /sala 06.Sim,os garotos eram melhores ,pois era isso que ela queria... muito diversão .Perguntam de novo .Qual o seu nome?No que de pronto recebe :Lulu , a estudante de física ;pensando melhor, de educação física ,pois sabe que uma verdadeira mulherzinha jamais se interessaria por física... No seus primeiros segundos a primeira pessoa para lhe divertir : Garoto 23 cm ,fala : “ – OI,Lulu .BLZ ? Que um pica de macho .Vou te comer!” Lulu ,a estudante de física ,diz : “- Não sei ,tenho muito medo de estranhos ...” Garoto 18 anos ,23 cm diz : “- Então ,relaxa que o papai vai te ajudar ... Imagina que eu estou em uma sala e que eu estou só de cueca e ...” Savanah acha isso muito estranho ,pois como uma boa leitora ,sabe que toda a história tem uma evolução... O telefone toca fazendo com que Savanah pare de ri. “ – Alô ?,espere um instante .” Savanah escreve : “ Ahmm, imagina que eu deixei cair a borracha e vou ter que me abaixar para pegar ficando com a bundinha bem empinada na direção da sua cueca .” Ela volta para o telefone e diz : “ – Savanah de bom humor.Quem é ?” Com uma voz rouca : “ --Sou eu Cristal , pós –desperta .Tudo bom ? “ “ -- Oi !! Melhorou da ressaca ?” “ – Que ressaca ?” “ – Ontem ,você estava falando sozinha na boite ,aí eu achei que você estava pagando o maior mico ...” Cristal não perdia seu leve bom-humor latino “ “ – Para todos os efeitos ,era o meu celular de última geração já com head-phone”

“ –Aí !, você continua a mesma ,sempre de bom -humor .Como consegue ?” “- Humm...penso em você, nos nossos amigos .... e nas drogas que dão sentido na minha vida ...” Rapidamente seu interesse se perde no bate-papo,mesmo assim,ela escreve: “Olha ,eu vou ter que sair, pois meu pai ta me chamando ..” Garoto 18 anos e 23 cm diz: “ -Não vai me dar essa bucetinha apertada ?” Lulu a estudante de educ- física ,diz : “ – nem a bucetinha ,nem mais nada .E,antes que você pergunte.Por que eu não quero ,ok?” Com uma intensidade selvagem ,ele responde : “ – Vai se fuder sua puta! ,você não merece a minha porra !!Diz pro seu pai que ele tem um piranha em casa.” Com um gesto ,típico de mentalidade geniosa ,ela escreve : “ – Fala isso pra minha mulher seu idiota ! “ garoto 18 anos e 23 cm ,escreve : “- Ìííííííí,fala sério que, essa puta é sapatão ! “ Com o sangue dançando quente nas veias ,Savanah responde : “ – Não!, é que eu gosto de comer a minha gata e uns menininhos de vez em quando !” Savanah já esperava pelas piores ofensas ... mas apenas vê na tela do computador : GAROTO 18 ANOS E 23 CM ,SAI DA SALA : Ótimo,pois dessa forma ela poderia dar atenção á sua amiga sua boa amiga...
TUM,TUM,TUM,TUM...

Parece que na raiva de responder ao menino ,ela havia esquecido sua boa amiga ,no vácuo ...
Nem sei,se éramos felizes :

TODA FESTA QUE HOUVER NESSA VIDA .
Mesmo de longe,aquele barulhinho irritante continuava a persistir. Domingos costumava provocar a irritação geral quando afirmava que ,tudo era música depois do Lounge. Eles até já haviam tentando lhe mostrar “ New Funky Generation “ o qual recebera a colocação de Funky sintetizado por canais – coisas de quem trabalhava com música –. Com uma voz debochada ,ele diz no meio da festa : “ – Já falei . Louge é lixo . Música é Bethânia .” Num rebate instantâneo,J.C fuzila : “ – Calma tio que ,assim você assusta as gatinhas de 27 anos! ” Domingos não costuma deixar barato ,nem com os amigos fantásticos de Savanah. “ – É, realmente o deboche é o seu forte , já a inteligência...!” Com um rosto de quem recusa a acreditar naquela grosseria tão insensível –logo com ele ,poxa – J.C responde : “ – Vamos parar porque ninguém vai tirar meu bom humor ,hoje.Festa de gente chique ,conversar triviais e muitos – com um olhar debochado – muitos contatos ...” Mesmo com todo o seu bom humor, ele não conseguia salvar seu amigo do olhar opaco ,quase nada o retirava daquele estado de tristeza. Alguns diziam que o tempo cicatrizava as marcas de um relacionamento .Domingos... esperava o tempo .O tempo em que ele olharia pra trás; sem remorsos ,sem trilhas sonoras cheias de Billie Holiday... Todos dariam o melhor de si para alegrar Domingos, mas o que ninguém percebia era que,Ele não queria sair dali.Era o tempo dele .E, ninguém poderia encostar naquela redoma de vidro . Ele sai

da festa abruptamente.Entra no carro e pisa no acelerador .É... ninguém o veria chorar ... ************** Música .Muito boa .Muito agito; enquanto para uns nada interessava ,para outros era a válvula de escape se existia algo que tirava Savanah de sua armadura de mulher madura era a música ,desde pequena a música era seu universo paralelo ; que a protegia da ausência dos pais ,sempre ocupados demais recebendo gente importante em chatas diferentes línguas .Às veses, ela se questionava se havia sido uma boa opção trocar todas as possibilidades de Milão por uma vida de indecisões onde – ninguém –nenhum professor poderia atestar que ela era muito criativa ,apesar da necessidade de provocar ,sempre .Nesse instante ,ela é despertada pelo suas amigas :Cristal a inesquecível e Diana ,a impossível .Ela mesmo já havia confessado que sua vida seria insuportável sem a presença de todos eles... Num ritmo de 3 em 3 tempos elas vem cantando na direção de Savanah. “-- Esse ano /eu me comportei/ /comi chuchu ,até agrião /Agora, Papai Noel / me-dá-esse- bofão/ Os homens que escutavam a brincadeira não deixava de rir ,assim como Savanah : Diana era a mais engraçada .Cristal ,a mais bela;sua herança escandinava chamava atenção em todos os lados ,sabe aquele jeito de quem gosta de ser garota (?)Os homens a veneravam e até as mulheres a “ respeitavam” -se é que isso é possível - . Elas riem ,cantam e dançam ,talvez o melhor de estar aberto para coisas novas, pessoas novas ... era poder criar pequenos momentos de felicidade que ficariam na memória ... Ninguém tolerava falta de classe em festas de moda, ,mas perto do final do ano, ,tudo era possível .Essa era a razão da volta de Savanah .O calor de sua pátria que ela dificilmente sentia em qualquer outro lugar . Alguns minutos depois da brincadeira ,Diana volta com um rosto teatral como se a 3 bomba atômica fosse acontecer e diz :. “ – Cristal querida ,olha aquele macho que eu vou apresentar para a Savanah !”