You are on page 1of 3

PAUTA DE PREÇOS MÍNIMOS N° 001, DE 16 DE AGOSTO DE 2010 (DOM de 18.08.

2010) Estabelece pauta de preços mínimos a ser aplicada na prestação de serviço de transporte rodoviário interestadual e intermunicipal de cargas. O COORDENADOR-GERAL DA RECEITA ESTADUAL, no uso de suas atribuições legais; CONSIDERANDO o disposto no artigo 26 do Regulamento do Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação RICMS/RO, aprovado pelo Decreto n° 8321, de 30 de abril de 1998; CONSIDERANDO os estudos realizados pela Gerência de Fiscalização - GEFIS, baseados nas distâncias percorridas, nos tipos de cargas transportadas e em pesquisas de preços de fretes realizadas nas principais praças do estado de Rondônia: DETERMINA: Art. 1° A partir da 0 (zero) hora do dia 18 de agosto de 2010, será observada para fins de recolhimento do ICMS, nas prestações de serviço de transporte interestadual e intermunicipal rodoviário de cargas, a base de cálculo do ICMS encontrada mediante a aplicação da seguinte fórmula: BC transporte rodoviário = Peso x Diesel x Índice § 1° Consideram-se para a aplicação deste artigo: I - PESO: carga em toneladas; II - DIESEL: o preço médio de venda a consumidor final utilizado pelo estado de Rondônia como base de cálculo da substituição tributária, vigente na data do início da prestação, publicado em ato COTEPE no Diário Oficial da União; III - ÍNDICE: de acordo com o tipo de carga e com a distância em quilômetros a ser percorrida pelo veículo, conforme tabela a seguir: TABELA DE ÍNDICES PARA PAUTA DE FRETE RODOVIÁRIO Coluna A Índices para carga refrigerada e não Distâncias em KM inscritos no CAD/ICMS-RO 0001 a 0050 16,25 0051 a 0100 17,88 0101 a 0150 20,26 0151 a 0200 22,13 0201 a 0250 23,77 0251 a 0300 26,05 0301 a 0350 28,39 0351 a 0400 30,22 0401 a 0450 31,59 0451 a 0500 32,56 0501 a 0550 33,19 0551 a 0600 33,53 0601 a 0650 33,61 0651 a 0700 36,30 0701 a 0750 38,84 0751 a 0800 41,57 0801 a 0850 44,47 0851 a 0900 47,59 0901 a 0950 50,92 0951 a 1000 53,98 1001 a 1100 57,22 1101 a 1200 60,65 1201 a 1300 64,29 Coluna B Índices para carga seca 10,35 11,39 12,90 14,09 15,14 16,59 18,08 19,24 20,12 20,73 21,14 21,35 21,40 23,12 24,73 26,47 28,32 30,31 32,43 34,37 36,44 38,62 40,94

1301 a 1400 1401 a 1500 1501 a 1600 1601 a 1700 1701 a 1800 1801 a 1900 1901 a 2000 2001 a 2100 2101 a 2200 2201 a 2300 2301 a 2400 2401 a 2500 2501 a 2600 1601 a 2700 2701 a 2800 2801 a 2900 2901 a 3000 3001 a 3100 3101 a 3200 3201 a 3300 3301 a 3400 3401 a 3500 3501 a 3600 3601 a 3700 3701 a 3800 3801 a 3900 3901 a 4000 4001 a 4100 4101 a 4200 4201 a 4300 4301 a 4400 4401 a 4500 4501 a 4600 4601 a 4700 4701 a 4800 4801 a 4900 4901 a 5000 5001 a 5200 2501 a 5400 5401 a 5600 5601 a 5800 5801 a 6000

68,15 72,24 75,85 79,64 83,63 87,81 92,20 95,85 98,45 100,86 103,55 106,09 109,37 117,48 126,44 135,73 139,25 142,68 146,35 149,96 153,80 157,60 161,62 165,61 169,82 174,01 178,42 182,83 187,45 192,08 195,99 199,87 203,93 207,97 213,20 218,46 222,88 229,54 238,73 248,28 258,21 268,54

43,40 46,00 48,30 50,71 53,26 55,92 58,71 61,04 62,69 64,23 65,94 67,56 69,65 74,81 80,52 86,43 88,67 90,86 93,20 95,49 97,94 100,36 102,92 105,46 108,14 110,81 113,62 116,43 119,37 122,32 124,81 127,28 129,86 132,44 135,77 139,12 141,93 146,17 152,02 158,10 164,43 171,01

§ 2° A distância entre o município do início e o município do fim da prestação do serviço a ser utilizada para obtenção do índice referido no inciso III do § 1° é aquela indicada nos Anexos III (intermunicipais) e IV (interestaduais) da Instrução Normativa n° 001/2005/GAB/CRE ou, quando não indicada naqueles Anexos, obtida junto ao DER-RO, DNIT ou outro órgão por estes indicado. § 3° No caso de gado bovino, bufalino ou suíno destinado ao abate, caso o transportador não saiba informar o peso da carga ou pairem dúvidas a seu respeito, considerar-se-á o peso vivo legalmente previsto para cada espécie, qual seja, o dobro do peso previsto no inciso V, do artigo 648, do RICMS/RO. § 4° Às prestações de serviço de transporte rodoviário interestadual e intermunicipal de cargas promovidas por sujeito passivo não inscrito no CAD/ICMS-RO considerar-se-ão os mesmos índices aplicáveis às cargas refrigeradas, conforme “coluna A” da tabela de índices. Art. 2° Nos casos em que não haja informação e não seja possível determinar o peso da carga transportada, bem como nos casos em que cargas volumosas de pouco peso ocupem todo o espaço útil do veículo transportador, embora sem atingir toda sua capacidade de carga em peso, considerar-se-á, para aplicação da fórmula, como se estivesse utilizando sua capacidade máxima de carga, conforme indicação em seu DUT/DETRAN. § 1° Quando determinado percentual do espaço útil do veículo transportador for ocupado por carga volumosa de pouco peso, considerar-se-á, para aplicação da fórmula, o mesmo percentual em relação à capacidade máxima de carga, em peso, do veículo.

§ 2° Na falta de indicação de capacidade máxima de carga do veículo em seu DUT/DETRAN aplicar-se-ão os seguintes parâmetros: Tipo de Veículo Veículo Toco Veículo Truck Carreta Dois Eixos Carreta Três Eixos Bitrem Rodotrem “Cegonha” - Carreta para transporte de veículos Capacidade de Carga 9 Toneladas 14 Toneladas 18 Toneladas 27 Toneladas 40 Toneladas 50 Toneladas 22 Toneladas (11 veículos)

Art. 3° Esta Pauta entra em vigor na data de sua publicação, produzindo efeitos a partir da data indicada no artigo 1°. ADAILTON SILVA LIMA Gerente de Fiscalização Estadual CRE/SEFIN CIRO MUNEO FUNADA Coordenador-Geral da Receita CRE/SEFIN