You are on page 1of 59

APOSTILA DE ALGORITIMOS

Índice
1. Algoritmos................................................................................................................................................4 2. Fases de um Algoritmos...........................................................................................................................5 . Estrutura de Algoritmos.........................................................................................................................! 4. "ari#$eis...................................................................................................................................................% 4.1 Formação de Variáveis.......................................................................................................................8 4.2 Conteúdo de uma Variável.................................................................................................................8 4.3 Tipos de Variáveis...............................................................................................................................8 5. Ti&os de Dados.........................................................................................................................................' !. De(i)i*+o de "ari#$eis...........................................................................................................................1, 6.1 Comando de atribuição.....................................................................................................................1 6.2 Variáveis do tipo C!"#$Cara%ter& e 'T#()*$Cadeia&..................................................................11 %. O&eradores.............................................................................................................................................14 +.1 ,peradores matemáti%os..................................................................................................................14 +.2 ,peradores -./i%os..........................................................................................................................14 -. .oma)dos de E)trada e Sa/da.............................................................................................................1% '. Pro0essos de Re&eti*+o e Sele*+o.........................................................................................................1' 0.1 1strutura de #epetição 1)23")T,4F"5" $6!(-1 7,&.............................................................10 0.2 1strutura de repetição #18(T"4"T9 $ #epeat 3ntil&......................................................................21 0.3 1strutura de repetição 8"#"4F"5" $F,# ... T,... 7,&................................................................22 1,. Estrutura de sele*+o............................................................................................................................25 1 .1 1strutura '1:1)T;,:'1);, $(F:T!1):1-'1&..................................................................2< 1 .2 1strutura C"'1...............................................................................................................................20 11. "ari#$eis .om&ostas 1omog2)eas..................................................................................................... 2 11.1 Variáveis (nde=adas 3ni 7imensionais$Vetores&...........................................................................32 11.2 Variáveis (nde=adas >idimensionais$?atri@es&.............................................................................3+ 12. Fu)*3es &r45de(i)idas do Pas0al........................................................................................................4, 12.1 7es%rição das FunçAesB#otinasC ...................................................................................................4 1 . Pro6lemas Resol$idos em Algoritmos7 Pas0al e .............................................................................4' 13.1 "l/oritmo do Trian/ulo..................................................................................................................40 13.2 "l/oritmo 8re%o "utom.vel..........................................................................................................< 13.3 "l/oritmo ?edia Valor...................................................................................................................<1 13.4 "l/oritmo 3 ?enores......................................................................................................................<2 13.< "l/oritmo ?edia ?aior Due 4........................................................................................................<4 13.6 "l/oritmo 'alário............................................................................................................................<< 13.+ "l/oritmo < Trian/ulos.................................................................................................................<6 13.8 "l/oritmo ?edia ?enores..............................................................................................................<8

2

3

1.

Algoritmos

Algoritmo não é a solução de um problema, pois, se assim fosse, cada problema teria um único algoritmo. Algoritmo é um caminho para a solução de um problema, e em geral, os caminhos que levam a uma solução são muitas. O aprendi ado de algoritmos não se consegue a não ser através de muitos e!erc"cios. Algoritmos não se aprende# $ %opiando Algoritmos $ &studando Algoritmos Algoritmos s' se aprendem# $ %onstruindo Algoritmos $ (estando Algoritmos

)

2.

Fases de um Algoritmos

*uando temos um problema e vamos utili ar um computador para resolve$lo inevitavelmente temos que passar pelas seguintes etapas# a+ ,efinir o problema. b+ -eali ar um estudo da situação atual e verificar quais a.s+ forma.s+ de resolver o problema. c+ (erminada a fase de estudo, utili ar uma linguagem de programação para escrever o programa que dever/ a princ"pio, resolver o problema. d+ Analisar 0unto aos usu/rios se o problema foi resolvido. 1e a solução não foi encontrada, dever/ ser retornado para a fase de estudo para descobrir onde est/ a falha. &stas são de forma bem geral, as etapas que um analista passa, desde a apresentação do problema até a sua efetiva solução. 2remos, neste curso, nos ater as etapas de estudo, também chamada de an/lise, e a etapa de programação. 3as antes vamos definir o seguinte conceito# 4rogramar um computador consiste em elaborar um con0unto finito de instruç5es, reconhecidas pela m/quina, de forma que o computador e!ecute estas instruç5es. &stas instruç5es possuem regras e uma 1inta!e pr'pria, como uma linguagem tipo portugu6s ou ingl6s, sendo isto chamadas de linguagem de computador. 7o mundo computacional e!iste uma grande variedade de linguagens 4ascal, %, %88, %obol, 9ortran, etc: . 7's iremos enfocar uma delas, o 4ascal.

;

ou pseudo$c'digo. %onceituando# Algoritmo consiste em um con0unto l'gico e finito de aç5es . C . 4ara isto utili aremos uma forma de escrever tais aç5es.3. Os algoritmos terão a seguinte estrutura# A<=O-2(3O >7ome do algoritmo? >definiç5es? 27@%2O >%omandos? 923 &m 4ascal ficaria da seguinte forma# 4-O=-A3 >7ome do programa?A >definiç5es? B&=27 >%omandos?A &7. sem nos atermos as regras r"gidas da 1inta!e de uma linguagem.. é necess/rio organi ar as aç5es a serem tomadas pela m/quina de forma organi ada e l'gica. instruç5es + que resolvem um determinado problema. Estrutura de Algoritmos Antes de utili armos uma linguagem de computador. conhecida como algoritmo.

(ais nomes seriam de livre escolha do usu/rio. as cai!as ou endereços l'gicos. como no &!emplo acima. a partir de agora iremos chamar de forma genérica . 4ensando nisto. poderia ser alterado para ter o seguinte aspecto# &ndereço 9"sico 7ome número letra 2nformação IJoãoK H23). (odas as informaç5es e!istentes no computador estão ou na mem'ria prim/ria . o dado est/ locali ado. de vari/veis. ILK %omo pode ser observado. a cai!a . especificamente com as informaç5es arma enadas na -A3 . representada por um 7ome simb'lico . mem'ria -A3 +. A mem'ria do computador pode ser entendida como uma seqD6ncia finita de cai!as. por parte dos usu/rios. mas para n's humanos torna $se uma tarefa complicada . . na mem'ria . O computador. poder/ conter uma outra informação. ao invés de trabalhar diretamente com os números he!adecimais.$-O3 etc +. endereço l'gico + podem variar . discos. mem'ria de acesso aleat'rio +. que indica onde cada informação est/ locali ada .esta forma. permanente . o &!emplo acima. 3as é importante saber que o conteúdo desta cai!a não é algo fi!o. precisa saber onde. que num dado momento. os usu/rios ficaram livres dos endereços f"sicos . ou se0a. uma informação. das posiç5es de mem'ria da m/quina . 7's iremos trabalhar . fitas. somente com a mem'ria prim/ria . possui um endereço. ILK %omo t"nhamos falado. %om este recurso. fosse poss"vel dar nomes diferentes a cada posição de mem'ria . a qual contém. &ndereço <'gico + rotulada de M7omeN num dado momento contém a informação MJoãoN. %om isto queremos di er que o conteúdo de uma destas cai!as . uma cai!a pode conter diversas informaç5es. como número. neste curso. este número é representado através da notação he!adecimal . guardam algum tipo de informação. (endo este conceito em mente. Abai!o segue alguns e!emplos# &ndereço 9"sico 3FFF# BGH2 2FFF# H2&% 3FFF# FFF) 2nformação IJoãoK H23). . uma palavra . que num dado instante guardam algum tipo de informação. ou cada posição de mem'ria . na verdade. ou na mem'ria secund/ria . ou mais bEtes. tendo o tamanho de quatro. basta saber que l/ sempre e!iste alguma informação. cada cai!a. por &!emplo M4edroN. ou se0a. os endereços l'gicos são como cai!as. G . nomes dados pelos pr'prios usu/rios +. atribu"do pelo usu/rio +. uma frase etc. para poder trabalhar como alguma destas informaç5es. o endereçamento das posiç5es de mem'ria através de números he!adecimais é perfeitamente compreendido pela m/quina . isto é podem sofrer alteraç5es em seu conteúdo. as linguagens de computador facilitaram o manuseio.esta forma podemos di er que uma vari/vel é uma posição de mem'ria .4. um número. uma letra . não importa . permitindo que. 9isicamente. Variáveis O computador possui uma /rea de arma enamento conhecida como mem'ria . números he!adecimais + e passaram a trabalhar com endereços l'gicos . %. num dado instante . mas em um outro momento.

3 Tipos de Variáveis %onsidere a f'rmula matem/tica simples do calculo do volume de uma esfera# V = ) π# 3 3 onde se encontram# H$ valores que podem ser classificados como# a+ valores constantes.ados $ &lementos conhecidos de um problema 2nformação $ Om con0unto estruturado de dados. no caso dos valores ). em cada aplicaçãoA a representação destes valores.1 Formação de Variáveis Oma vari/vel é formado por uma letra ou então por uma letra seguida de letras ou d"gitos. na formação de um identificador. 7a formação do nome da vari/vel de um nome significativo.4. poss"vel de ser aplicada para resolver uma certa classe de problemas e não apenas um problema espec"fico.2 Conteúdo de uma Variável . invariantes em todas as aplicaç5es da f'rmula. 1e utili ar palavras para compor o nome da vari/vel utili e o MP M underline para separar as palavras. 2 $ Operaç5es a serem feitas sobre determinados operandos . 3 e π aos denomina$se constantesA b+ valores a serem substitu"dos na f'rmula.Qalores+. para a obtenção da solução do problema. para que se possa ter idéia do seu conteúdo sem abri$l/. usualmente é feita através de letras. 4. transmitido conhecimento 4. R . em qualquer número. que não se0a letra ou d"gito. 7ão é permitido o uso de espaços em branco ou de qualquer outro caractere. que recebem o nome de vari/veis e tornam a f'rmula genérica.

Ocupa H bEte na mem'ria . Ocupa ) bEtes na mem'ria . ocupa 2 bEtes na mem'ria . ! HF $32) até H. ! HF $). Ocupa de H a 2.) ! HF3R . S . a linguagem 4ascal possui definido alguns tipos que deverão ser usados quando formos trabalhar com vari/veis.escrição -epresenta números entre $32GCR até 832GCG.G ! HF3FR .3. -epresenta um dos caracteres. se uma dada posição de mem'ria arma enar/ um número ou uma letra etc. Ocupa H bEte na mem'ria . -epresenta os números entre $ 2. 2remos gradativamente trabalhar com cada um destes tipos e mostrar as suas caracter"sticas.Qerdade+ ou 9A<1&.H)G.S ! HF $3S até H. Tipos de Dados O 4ascal e!ige que no momento que formos trabalhar com vari/veis. Ocupa H bEtes na mem'ria .9also+. Alguns tipos são# Algoritmo a+ 2nteiro b+ -eal e+ %aracter d+ %adeia g+ <'gica 4ascal a+ 27(&=&-# b+ -&A<# e+ %LA-# f+ 1(-27=# g+ BOO<&A7# c+ TO-.. 7úmeros de F até C. isto é. indiquemos o tipo de informação que uma vari/vel pode conter. ocupa H bEte na mem'ria .)R3. da tabela A1%22...)R3.G ! HF3R .ouble . Assuma somente dois valores# (-O&. -epresenta os números entre 2. Ocupa C bEtes na mem'ria . 7úmeros de F até 2. %LA.C)R .. %on0unto de caracteres .5.H)G.# d+ BU(&# h+ 1hor 2nt i+ <ong2nt 0+ 1ingle l+ . Ocupa 2 bEtes na mem'ria . Ocupa ) bEtes na mem'ria. -epresenta os números entre $H2R até H2R . -epresenta os números entre . Qalor l'gico..C)R até 2. Ocupa R bEtes na mem'ria . 4ara isto.+.. -epresenta os números entre H. até 3. bEtes na mem'ria .

consequentemente colocado este dado na mem'ria do computador. Abai!o segue &!emplo de algumas definiç5es de vari/veis# a+ A<=O-2(3O (este QA-2VQ&21 4alavra # %A. %aracter # %LA-A 7úmero# 27(&=&-A B&=27 >comandos?A &7. O &!emplo acima nos informa que# HF . a qual ser/ arma enada no interior desta vari/vel. E8em&lo# A<=O-2(3O (este 4-O=-A3 (esteA QA-2VQ&21 QA7úmero# 27(&2-O 7úmero# 27(&=&-A 272%2O B&=27 7úmero# WHFA 7úmero ← HF 923 &7... 4-O=-A3 (esteA QA<etra . etc: 6.. &7. em 4ascal. %aracter # %LA-A B&=27 >comandos?A &7.Algoritmo+ +. devemos utili ar . 4ara isto utili aremos o s"mbolo . De!ini"#o de Variáveis 4ara definir uma ou mais vari/veis.&2A 272%2O >comandos? 923 A<=O-2(3O (este QA-2VQ&21 <etra . que significa# recebe. tais como 4-O=-A3.. 4-O=-A3 (esteA QA<etra . ou se0a.4ascal+ . b+ c+ Obs... do valor dese0ado que a vari/vel arma ena . de mem'ria que uma vari/vel representa . # W . receber/ uma informação. ← . Q&-. Oma das formas de colocar um valor dentro de uma vari/vel. é através da atribuição direta.# Os nomes dados as vari/veis não podem ser os mesmos nomes de palavras reservadas do 4ascal. B&=27. utili aremos a mesma nomenclatura em nossos algoritmos. a posição. %aracter # %A-A%(&272%2O >comandos? 923 A<=O-2(3O (este QA-2VQ&21 <etra . 4ara manter uma compatibilidade.1 Comando de atribuição *uando definimos uma vari/vel é natural atribuirmos a ela uma informação. %aracter # %A-A%(&7úmero# 27(&2-O 272%2O >comandos? 923 4-O=-A3 (esteA QA- 4alavra# 1tringA B&=27 >comandos?A &7. a palavra QA-.

%aracter+ ou 1(-27= . !. pela analogia inicial +.. s' poder/ aceitar dados.&2A 272%2O 7ome ← IJoaoK letra ← 7omeYHZ 923 *uando definimos uma vari/vel como sendo do tipo 1(-27= não estamos alocando H posição de mem'ria apenas .2 Ma)i&ula*+o de 0ara0teres i)di$iduais em STRI=G>s :. A<=O-2(3O Atribui1tringA QA-2VQ&21 letra # %A-A%(&7ome # %A. < *uando estivermos fa endo a atribuição de um valor para uma vari/vel do tipo %LA. Y Z + logo ap's o 7ome da vari/vel do tipo 1(-27= . a qual demos o 7ome de M7úmeroN.+. através do uso de colchetes. b+ Atribu"mos X vari/vel M7úmeroN o valor HF A mem'ria se comportaria da seguinte forma.1 9so das as&as : .e 1(-27=. HH . lembre$se que uma 1(-27= pode ter no m/!imo 2. que se0am numéricos e que este0am entre $32GCR a 832GCG . e informamos que esta vari/vel. uma para cada caracter da 1(-27= . cai!as. estamos alocando até 2. E8em&lo# Atribuir o primeiro caracter de uma 1(-27= a uma vari/vel do tipo %LA-.&2A 272%2O <etra ← IAK 7ome ← IJoãoK 923 !.2 Variáveis do tipo CH !"Cara#ter$ e %T!&'("Cadeia$ As definiç5es de vari/veis como sendo do tipo %LA. possuem algumas curiosidades que merecem um cuidado especial por parte do usu/rio.. e o número do caracter que se dese0a manipular entre os colchetes. E8em&lo# A<=O-2(3O (este QA-2VQ&21 <etra # %A-A%(&7ome # %A.a+ 9oi definido uma vari/vel. de acordo com os itens acima# a+ b+ Qari/vel 7úmero Qari/vel 7úmero %onteúdo indefinido %onteúdo HF 6. ou posição de mem'ria .%adeia+ . dado + entre aspas . O 4ascal possui uma forma toda especial de permitir tal operação.%adeia+ .2.2. mas na verdade. tipo 27(&=&. temos que ter o cuidado de colocar o valor .adeias< 3uitas ve es é necess/rio manipular caracteres individuais em uma 1(-27= .%adeia+ . I +. uma cai!a. pois esta é a forma de informar que a informação é caracter .

.# [ poss"vel definir vari/veis do tipo 1(-27=. .esta forma. 7a mem'ria teremos a seguinte configuração# H IJK 2 IoK 3 IaK 7ome ) IoK <etra IJK Obs. Ao utili armos o s"mbolo de colchete. bEtes para apenas RF bEtes. ou se0a. b+ Alocamos H bEte . obtendo na mem'ria a seguinte configuração 7ome H 2 3 ) : 2...%adeia+ passa de 2. ter"amos na mem'ria a seguinte situação# a+ Alocamos 2. o conteúdo da primeira posição de mem'ria . caracteres. A<=O-2(3O . A este caracter é dado o 7ome de M<etraN. qual a cai!a + dese0amos manipular . H2 .efine QA-2VQ&21 7ome# %A. ap's a palavra 1(-27=. c+ 7a mem'ria temos a seguinte situação# H 2 3 7ome : <etra 2. 2nicialmente estas posiç5es de mem'ria .. na mem'ria . %ai!as + possuem o conteúdo indefinido.&2AYRFZ 272%2O 923 . bEtes .%adeia+ .e acordo com o &!emplo acima. cai!a +. caracter + na mem'ria .caracteres +.. estamos na verdade indicando qual o caracter .. 4ara isto. o número de caracteres dese0ados entre colchetes . IJK IoK IaK IoK e+ Atribu"mos a vari/vel M<etraN o primeiro caracter da vari/vel M7omeN. d+ Atribu"mos a vari/vel M7omeN o valor MJoãoN. A estas posiç5es de mem'ria é dado o 7ome de M7omeN. 2nicialmente esta posição de mem'ria possu" o conteúdo indefinido. basta colocar. caracteres + na mem'ria .%adeia+ com menos de 2. E8em&lo# : 2. Y Z +. o espaço ocupado por uma vari/vel 1(-27=.

F c+ $CH3 d+ MCH3N e+ $3.-OK] & se a vari/vel fosse definida como %A.FH2 \ HFH.& f+ H23).+ [ correto definir uma vari/vel como sendo %aracter e atribuirmos a ela o valor# I4&.&2A # 27(&2-O # %A-A%(&# -&A< ← 23 ← CGR ← letra ← AB% ←A ←2 )+ *ual a diferença e!istente nas seguintes atribuiç5es] a+ <etra 7ome <etra 7ome ← IAK ← IJoãoK ←A ← João b+ .2. a mesma poderia receber um valor do tipo %A-A%(&-] H3 . E8er0/0ios .CF.!. 3+ 7o seguinte 4-O=-A3A e!iste algum erro] Onde] A<=O-2(3O (este QA-2VQ&21 3aria idade letra 3aria 272%2O idade idade idade letra letra letra 923 # %A.&2A.C c+ $HH22 d+ HF e+ Q&-.A.3 \ HF $23 h+ M9im de *uestãoN 2+ 9aça um 4-O=-A3A para atribuir a vari/veis as seguintes informaç5es# a+ H23).? H+ . f+ HG\HFH2 g+ $2R.ar o tipo de cada uma das constantes a+ CH3 b+ CH3. b+ H23).

7_O OO+ E8em&lo# a+ Operador A7. 9A<1& b+ Operador O-# (-O& O.. .7_O+ d+ `O.OO+ c+ 7O( .ivisão .-&1(O+ # \\ # >? # >W # ?W ).. (-O& 9A<1& A7.(-O& (-O& O.*OO%2&7(&+ 3O.-i#os Os operadores l'gicos. (-O& (-O& A7.9A<1& 9A<1& O.&+ b+ O. reali am as operaç5es da /lgebra booleana.2Q .2 *peradores +.iferença 3enor 2gual 3aior 2gual # # # # # # 8 $ \ ^ .ivisão inteira -esto da divisão &!ponenciação . .(-O& 9A<1& O.1 *peradores matemáti#os Os operadores matem/ticos são os seguintes# a+ b+ c+ d+ e+ f+ g+ h+ i+ 0+ Adição 1ubtração 3ultiplicação . Os operadores são os seguintes# a+ A7.# (-O& A7.9A<1& c+ Operador 7O(# 7O( (-O& 7O( 9A<1& d+ Operador `O-# W? (-O& W? 9A<1& W? 9A<1& W? 9A<1& W? (-O& W? (-O& W? (-O& W? 9A<1& W? 9A<1& W? (-O& H) .$. 9A<1& 9A<1& A7. %peradores ).

2 > 3 + 3+ &screva o comando de atribuição e resolva a e!pressão das seguintes formulas matem/ticas. 9W) 2 E 2 − 3 E ( E + H) + b+ 2 F= 2E E +H onde ` W 2 E )+ %onstrua o algoritmo que calcule as seguintes e!press5es# a+ 2 8 3 \ a 23 $ H2 8 Y a .0-7 2+ 2ndique o resultado das seguintes e!press5es# a+ 2 ? 3 b+ .0/7+4 3/6.0* 5.0 +1 1/4+2 29. .2Q 2 c+ H 3O. ) e) f) g) h) i) j) 5**2 + 3 6 +19-23 3.% − d + + . ).. H23 ^ 3) + 8 HF b ^ 2 $ H \ .(-O& 9A<1& `O.(-O& `O. / + H + I H.W).. 2 d+ . C > R + O.. 2 8 Y 2 \ 3 $ .2Q 2 + 3O.. &WR. 2 3O. HF . C + ? . 3 > . G \ 3 + $ 2 Z c 3 b+ . BW C.2Q HF + 3O. > C a+ E = 1 7− F "+ onde AW 2.HF \ a Y .9A<1& W? 9A<1& W? (-O& W? (-O& W? 9A<1& %.9A<1& 9A<1& `O. 2FF . 3 ? G + c+ .  − )!( 3 − ! )   3E  2! . $ H2 + Z ^ 3 b b+ Y . % W 3.e + G + i \ . + `O. . a+ E = 2 > − ) " + 2 F −3 3− 2" b+ F = 2 ! −  c+ E =  ).a − b + + .(-O& (-O& `O.1 E8er0/0ios 1 ? H+ indique qual o resultado ser/ obtido das seguintes e!press5es# a+ H ^ 2 b+ H .+ &screva os comandos de atribuição para as seguintes f'rmulas matem/ticas. ) ^ 2F + c 2 Z +^ . 2 + + d+ 7O( .2. 2 \ 3 + c2 $ H Z c ) c+ .

7ome2.a 1ilvaN na vari/vel rotulada de M7omeN.K <etra2 ← IaK 7omeH ← IJoaoK 7ome2 ← I1ilvaK 7ome ← 7omeH 8 <etraH 8 <etra2 8 7ome2 923 As instruç5es acima resultarão no arma enamento do 7ome IJoão . 7ome # %A. causar/ uma ação conhecida por concatenação.&2A 272%2O <etraH ← I.ou 1(-27=. 0untar os caracteres ou 1(-27=Ks usados na operação em uma s' 1(-27=. ou se0a. HC .# O operador M8N caso se0a usado entre vari/veis do tipo %LA. E8em&lo# A<=O-2(3O %oncatena QA-2VQ&21 <etraH .Obs. <etra2 # %A-A%(&7omeH.

# &m 4ascal. e T-2(& +. que este0am compreendidos entre $32GCR a 832GCG . discos.&. no v"deo.IAlo 3undoK+ 923 Obs. E8em&lo H# &screver um algoritmo para ler um valor numérico do teclado e atribu"$lo a uma vari/vel do tipo numérica .# A mensagem est/ entre aspas porque representa uma cadeia de caracteres. . [ perfeitamente poss"vel mandar escrever o conteúdo de vari/veis no v"deo. o &!emplo acima poderia ser escrito do seguinte modo# A<=O-2(3O &screve3sg QA-2VQ&21 3sg# 272%2O 3sg 923 Obs.esta forma. seguida do pressionamento da tecla &7(&-.7um+ A<=O-2(3O &screve3sg 272%2O &1%-&QA . pois ele precisa se comunicar com o mundo e!terior com v"deo. A<=O-2(3O <e7úmero QA-2VQ&21 7um 272%2O 923 O algoritmo acima. b+ interrompe o processamento até que uma informação se0a digitada . comando de entrada e de 1a"da . teclado. fitas etc. este valor ser/ arma enado dentro da vari/vel M7umN.&2A ← IAlo 3undoK &1%-&QA .27(&2-O+. 4ara reali ar esta comunicação e!istem comandos que permitem que informaç5es se0am e!ibidas. a qual s' poder/ arma enar dados numéricos. Os comandos que iremos ver são os comandos <&2A e &1%-&QA. em 4ascal escreve$se -&A. # 27(&2-O <&2A. E8em&lo 2# 9a er um algoritmo para escrever no v"deo do 4% uma mensagem qualquer ..efine uma vari/vel rotulada M7umN. respectivamente. o &!emplo ficaria como é mostrado abai!o 4-O=-A3 &screve3sgA QAHG # %A. e!ecutar/ os seguintes comandos# a+ . por &!emplo. 27(&2-O +. sendo que inicialmente o conteúdo desta vari/vel est/ indefinido.3sg+ . impressora . 'omandos de Entrada e (a)da O computador não é uma m/quina isolada . %aso a informação se0a digitada se0a compat"vel com o tipo 27(&=&. como também e!istem comandos que permitem que informaç5es se0am colocadas na mem'ria do computador através do teclado do 4%.

4rofissão.<7 e T-2(&<7. e T-2(&. 9aça um algoritmo para ler o 7ome. %&4.+ Oma empresa tem para um determinado funcion/rio uma ficha contendo o nome.1 E8er0/0ios 2? H+ 9aça um algoritmo para ler as seguintes informaç5es de uma pessoa# 7ome.# &m 4ascal. ou se0a.ado as seguintes informaç5es de um funcion/rio# 7ome. 4eso. os valores descontados para cada tipo de imposto e finalmente qual o sal/rio l"quido do funcion/rio. b+ O funcion/rio receber/ uma gratificação de 2Fd do sal/rio bruto.K b+ escrever o dia . m6s e ano desta data.. G+ O preço de um autom'vel é calculado pela soma do preço de f/brica com o preço dos impostos . 2dade. e T-2(& . b+ 1obre o sal/rio são feito descontos de R. Ap's a leitura. escreva a /rea do mesmo. &m seguida. escreva qual o 7ome..). de <27& 7&T. • 2mprimir o sal/rio bruto. C+ 9aça um algoritmo que calcule a média aritmética de ) valores inteiros. 9aça um algoritmo que leia o nome do autom'vel e o preço de f/brica e imprima o nome do autom'vel e o preço final. idade e cargo. . &!emplo # I2C^FS^S.3sg+A &7. 1e!o. 2+ . sal/rio bruto. %idade.esta forma os comandos terão a seguinte grafia# -&A. %onsiderando que# a+ A empresa paga H2 reais por hora e )F reais por dependentes. &stado. linha nova + no final dos comandos -&A. -. • 2mprimir o sal/rio l"quido.1. . Altura.&2A em forma de data.d para 2-. Bairro. idade cargo e o seu sal/rio bruto considere# a+ O sal/rio bruto teve um rea0uste de 3Rd. devemos pular para nova linha .d 9aça um algoritmo e um algoritmo para# • 2mprimir 7ome. -ua. Base \ Altura + ^ 2 )+ 9aça um algoritmo para# a+ <er uma %A. (elefone. quando usamos os comandos -&A. c+ O 1al/rio total é descontado em H.# Vrea W .2Rd do preço de f/brica+. Obs.d do preço de f/brica+ e a percentagem do revendedor . 3+ 9aça um algoritmo para ler a base e a altura de um triengulo.3sg B&=27 # 1(-27=A 3sg # W IAlo 3undoKA T-2(& . HR . Obs. número de horas trabalhadas e número de dependentes de um funcion/rio. número de horas trabalhadas e o n F de dependentes de um funcion/rio. 2sto é obtido acrescentando as letras <7 .d para o 2711 e . o cursor continuar/ posicionado na mesma linha . 4ara evitar tal situação.

.I7omeWI.I7omeWI.*. &m pascal# 4-O=-A3 <e&screveA QA7ome # 1(-27=A (otal # 27(&=&-A B&=27 (otal# WFA TL2<& (otal>2F . +rocessos de . HS .&2A (otal # 27(&2-O 272%2O (otal ← F &7*OA7(O (otal>2F 9A%A <&2A..7ome+A T-2(& . A<=O-2(3O <e&screve QA-2VQ&21 7ome # %A.. 7ome+ (otal ← (otal 8 H 923 &7*OA7(O &7.7ome+ &1%-&QA ..A &7.1 /strutura de !epetição /'01 'T*2F 3 a+ A<=O-2(3O "4H&+/ 5*$ A<=O-2(3O &!&nquanto &7*OA7(O >%ondição for verdadeira ? 9AfA >%omandos? 923 &7*OA7(O b+ 4A1%A< 4-O=-A3 &!&nquantoA TL2<& >%ondição for verdadeira ? .O B&=27 -&A. 7ome+A (otal # W(otal 8 HA &7..epeti"#o e (ele"#o .O B&=27 >%omandos?A &7. E8em&lo # 9aça um algoritmo para ler e escrever o 7ome de 2F pessoas.

H 2 3 ) 2F . 9'rmula# Vrea W <ado \ <ado HG+ 9aça um algoritmo para calcular a /rea de 7 %"rculos .=.H. A série tem a seguinte forma# H. 3 H 3 ..FF notas H2+ O valor apro!imado de 42 pode ser calculado usando$se a série H H H H H + 3 + 3 + 3 + 3 + ...F triengulos e imprimir a sua /rea.2H.!82+8. 3+ 9aça um algoritmo para calcular um valor A elevado a um e!poente B. tem$se o 7ome do produto comprado.RH.H)H.3. G S sendo Π = 3 '∗32 '= fa er um algoritmo para calcular e escrever o valor de 42 com .3)..calcule F HFFh termo. C+ 9aça um algoritmo para gerar os termos da seguinte 4.'.=.!8.S. %onsidere .F primeiros termos das seguinte série# HFFF SSG SS) SSH − + − +. H. G+ Ampliando o e!erc"cio acima. faça um algoritmo para calcular a soma dos termos da 4. hipotenusa 2 W cateto2 8 cateto2 HC+ 9aça um algoritmo para calcular a /rea de 7 quadril/teros.!8HFF+. !8H+8.`8:82F` HF+ 9aça um algoritmo para ler e escrever o 7ome. 9aça um algoritmo que escreva o valor total bruto. HH+ 4ara cada nota de compra . )+ 9aça um algoritmo para# a+ <er um valor ! qualquer b+ %alcular U W ...+8:.+ 9aça um algoritmo que calcule a hipotenusa de HF triengulos..1. Os valores A e B deverão ser lidos. o valor e o imposto.+ ( E + )) )g H)+ 9aça um algoritmo para somar os restos da divisão por 3 de 2FF números.H3. 9'rmula # Vrea W π raio 2 π W 3. Ap's.!8)+8. HR+ 9a er um algoritmo que calcule escreva a soma dos . .+ 9aça um algoritmo para somar os números pares > HFFF e ao final imprimir o resultado. 7ão usar A\\ B.# 3.R.. idade e se!o de um número indeterminado de alunos.:. R+ 9aça um algoritmo para calcular a série 9ibonacci até F 7$ésimo termo. Ao final escreva o total de alunos lidos.1 E8er0/0ios ? H+ 9aça um algoritmo para ler base e altura de .2G. 2+ 9aça um algoritmo para calcular 7g.: S+ 9aça um algoritmo para ler um valor ` e calcular U W `82`83`8)`8.S2.!83+8.. calcule a seguinte e!pressão# F= ( E + H) ( E + 2) ( E + 3) Hg + 2g + 3g +.2. o imposto total cobrado e o valor total l"quido de todas as notas.H termos H3+ 9aça um algoritmo para ler um valor ` e um valor n.

. o total gasto com sal/rios. 2H . paga -i 2.. sal/rio bruto.&2A (otal # 27(&2-O 272%2O (otal ← F -&42(A <&2A. e ainda fa um desconto de H2d sobre o sal/rio bruto.7ome+A T-2(& . e o total descontado.. número de dependentes e o número de horas trabalhadas. 4ede$se ainda que se0a impresso o total de funcion/rios da empresa.2.7ome+ &1%-&QA. 3+ . )+ 9aça um A<=O-2(3O para# a+ <eia um valor ` e um valor 7. A empresa.ado uma frase de e!atamente RF caracteres.7ome+ (otal ← (otal 8 H A([ (otal ?W2F 923 &m pascal# 4-O=-A3 <e&screveA QA7ome # 1(-27=A (otal # 27(&2-OA B&=27 (otal # W FA -&4&A( -&A.ado um número indeterminado de funcion/rios. A<=O-2(3O <e&screve QA-2VQ&21 7ome # %A..1 E8er0/0ios 4? H+ <eia 2F valores reais e escreva o seu somat'rio.. e -i H2. 2+ . por dependente.I7omeWI. para cada funcion/rio.2 /strutura de repetição !/6&T 2 T7 " !epeat 1ntil$ A<=O-2(3O -&42(A >%omandos? A(& >%ondição for verdadeira ? 4A1%A< -&4&A( >%omandos? O7(2< >%ondição for verdadeira ? E8em&lo# 9aça um A<=O-2(3O para ler e escrever o 7ome de 2F pessoas.. onde é fornecido o 7ome. escreva a frase de tr/s para frente. 4ede$se que se0a impresso. sal/rio l"quido e o valor descontado. o seu 7ome.. um caracter por linha.FF por hora de trabalho.F. '.2.I7omeWI.7ome+A (otal # W (otal 8 HA O7(2< (otal ?W2FA &7.

T*.F H2+ 9a er um algoritmo que calcule escreva o valor de 1 onde# H 2 3 ) . sendo que as mesmas sempre terminam com o caracter MiN. R+ 9aça um algoritmo que calcule a hipotenusa de HF triengulos.. o sinal de MiN não deve ser considerado na contagem +. G+ .S2. HFF .. Ap's. A<=O-2(3O <e&screve QA-2VQ&21 7ome # %A.H)H.>Qari/vel ? # W >272%2O ? (O >923? .&2A %ont # 27(&2-O 272%2O 4A-A %ont .. 9'rmula # Vrea W π raio 2 π W 3. ..& H A(& 2F..ado uma palavra terminada com o sinal MiN. calcule a seguinte e!pressão# F= ( E + H) ( E + 2) ( E + 3) Hg + 2g + 3g +.A E8em&lo# 9aça um algoritmo para ler e escrever o 7ome de 2F pessoas. 9A%A <&2A. faça um A<=O-2(3O para criar uma nova 1(-27=. hipotenusa 2 W cateto2 8 cateto2 S+ 9aça um algoritmo para calcular a /rea de 7 quadril/teros.7ome+ 22 . escreva o tamanho de cada uma das mesmas . 4A11O >7? 9AfA >%omandos? 9234A-A 4A1%A< a+ b+ 9O.>Qari/vel ? # W >272%2O ? (O >923? .+ 9aça um A<=O-2(3O para ler um valor ` e um Qalor 7.+ H ) S HC 2.ado uma quantidade indeterminada de palavras. 4A11O H..+ H 2 3 ) . HF '= − + − + .3 /strutura de repetição 6 ! 2F 3 A<=O-2(3O "F*! .O >%omando?A 9O. a ser formada com os caracteres da primeira palavra invertidos..+ ( E + )) )g C+ .. 5*$ 4A-A >Qari/vel? ..O B&=27 >%omando?A &7.& >272%2O? Até >923?. 9'rmula# Vrea W <ado \ <ado HF+ 9aça um algoritmo para calcular a /rea de 7 %"rculos . HH+ 9a er um algoritmo que calcule escreva o valor de 1 onde# H 3 . G SS ' = + + + +..b+ %alcular# U W ` $ 2` 8 )` $ C` 8 R` $ HF` 8 : 7`..

'. no &!emplo acima é a vari/vel M%ontN.F ∑2 ) H 2 e+ ) −H ∑) 2+ Oma empresa possui HFF vendedores que ganham por comissão sobre cada produto vendido. o total de vendas e o valor a ser pago a cada vendedor. onde cada produto pode ou não ter preços iguais. até que se0a ultrapassado o limite final definido .F c+ ∑) H H d+ ) −H . a partir do valor inicial .&1%-&QA.A &7. não dever/ ser usado a estrutura 4A-A$9AfA.. é automaticamente incrementada em um unidade. pela simples ra ão que a vari/vel de controle não deve ser alterada propositadamente pelo usu/rio.F ∑2 ) 2 .# a+ A vari/vel de controle. . %ada vendedor em um determinado m6s vendeu ` produtos. A comissão paga pela empresa é de 3Fd sobre o valor de cada produto vendido. faça um 4-O=-A3A que imprima o seguinte relat'rio# 23 . Obs.F ∑) )− H .7ome+A &7. 3+ ..7ome+ 9234A-A 923 &m pascal# 4-O=-A3 <e&screveA QA7ome # 1(-27=A %ont # 27(&2-OA B&=27 9O.7ome+A T-2(& .O B&=27 -&A.%ont # W H (O 2F .F b+ ) −H . B+ *uando e!iste a necessidade de interromper o processamento antes de ser alcançado o limite final definido para a estrutura . H pelo &!emplo acima +. A empresa dese0a obter um relat'rio com o 7ome.ado uma relação de HFFF números em graus %élcius. A alteração do conteúdo das vari/veis de controle do 4A-A$9AfA são de inteira responsabilidade da pr'pria estrutura . 2F no &!emplo acima +.1 E8er0/0ios 5? H+ 9aça um 4-O=-A3A para calcular # a+ ) −H .

H em F.ado um número indeterminado de palavras.# =raus %élcius !!!!!! hF = Sh C + 32 .# &m pascal. )+ . a 'inta=e a ser utili ada ser/ a seguinte a+ b+ 9O. 3 A 2 A A 2 A 3 . caso se0a necess/rio que o M<oopN 4A-A$9AfA ao invés de incrementar a vari/vel de controle decrementa $a.A &m algoritmo# a+ 4A-A >Qari/vel ? .+ &screver um programa para gerar e escrever uma tabela com os valores de seno de um Angulo A em radianos.>Qari/vel ? # W >923? . inclusive.=raus 9ahrenheit !!!!!! Obs.& >923? A([ >272%2O? 4A11O .O B&=27 >%omando?A &7.OT7(O >272%2O? .3.F a C. sendo que cada palavra possui um tamanho indeterminado . "G + − C H2F . faça um 4-O=-A3A que imprima um relat'rio como é mostrado no &!emplo abai!o# 1uponha que a palavra digitada foi M3A-2AN.>Qari/vel ? # W >923? . o qual dever/ ser lido pelo teclado. utili ando a série de 3ac$<aurin (runcada apresentada a seguir# 'en" = " − "3 ". de F.OT7(O >272%2O ? .O >%omando? 9O.$H+ 9A%A >%omando? 923 4A-A 2) .H Obs.F)F %ondiç5es# os valores dos engulos devem variar de F.

IA é maior que BK+ 1&7_O 1& A > B &7(_O &1%-&QA. .1-.IA é menor que BK+ 1&7_O &1%-&QA.1 /strutura %/9/'T:*9%/':* "&F9TH/'9/+%/$ A<=O-2(3O 1& >%ondição 9O.AZ b+ E8em&lo# . ou A > B .I. faça um algoritmo que imprima se A ? B.IA é igual a BK+ 923 2.igite os valores A e BK+A 1& A ? B &7(_O &1%-&QA. ou A W B A<=O-2(3O 3aior QA-2VQ&21 A. Estrutura de sele"#o 18.ado dois valores A e B quaisquer . Y&<1& B&=27 >%omandos?A &7.B # 27(&2-O 272%2O &1%-&QA.verdade? &7(_O >%omandos? Y1&7_O >%omandos?Z %olchete indica que o comando é opcional 9231& a+ 4A1%A< 29 >%ondição for verdade? (L&7 >%omandos? Y&<1& >%omandos?AZ 29 >%ondição for verdade? (L&7 B&=27 >%omandos? &7.

faça um algoritmo que calcule a média dos valores maiores que ). e o percentual em relação ao total.. caso contr/rio multiplique A por B ao final do calculo atribuir o valor para uma vari/vel %. %onsidere placas com seguinte formato MAA7777N.IA é maior que BK+ &<1& 29 A > B (L&7 T-2(& .+ . H2+ .ado um con0unto de 2F valores reais. .F. b+ 2mprima quantos foram fabricados antes de HSSF e o percentual em relação ao total.igite os valores A e BK+A 29 A ? B (L&7 T-2(& .IA é menor que BK+ &<1& T-2(& .&m pascal 4-O=-A3 3aiorA QAA. )+ 9aça um algoritmo que leia 3 números inteiros e imprima o menor deles.ados tr6s valores distintos.I. H3+ . 1endo para cada carro tem$se uma ficha contento o nome e a cor.1. ap's a leitura destes dados coloque$os em ordem crescente. b+ 2mprima 7ome e média dos alunos em recuperação.ado modelo. entretanto se a média obtida for maior que R dever/ ser atribu"da HF para a média. b+ %alcule e imprima a média dos valores > F.F ?W 3édia >G..IA é igual a BK+A &7.F alunos. S+ 9aça um algoritmo para somar os números pares > HFFF e ao final imprimir o resultado. B. faça um algoritmo que# a+ 2mprima 7ome e média dos alunos aprovados. fa er um algoritmo que.1 E8er0/0ios !? H+ 9aça um algoritmo que leia os valores A. faça um algoritmo que# a+ 2mprima quantos são. 2C . C+ . HH+ 1uponha que para cada aluno de sua sala e!ista uma ficha contendo o nome e a idade do aluno. faça uma algoritmo que determine quantos alunos tem idade maior que 3F. faça um algoritmo que# a+ 2mprima os valores que não são negativos. d+ 2mprima quantos carros tem na placa o digito . 3édia ? W G. 2+ 9aça um algoritmo que leia dois valores inteiros A e B se os valores forem iguais dever/ se somar os dois. ano de fabricação.F. G+ .B # BU(&A B&=27 T-2(& . HF+ . 1upondo que e!ista . da cor verde e o percentual em relação ao total.ado uma relação de HFF carros imprima quantos são da cor a ul.ado um con0unto de n registros cada registro contendo um valor real. faça uma algoritmo que calcule e escreva a média aritmética destes valores. .. 3+ 9aça um algoritmo que leia o nome e a tr6s notas de uma disciplina de uma aluno e ao final escreva o nome do aluno.ado 7ome e notas . % e diga se a soma de A 8 B é menor que %. total de C + de n alunos. R+ .ado uma série de 2F valores reais. 1. c+ 2mprima quantos são 92A( O7O e o percentual em relação ao total. cor e placa de HFFF carros. sua média e se ele foi aprovado a média é R.

ado uma relação de HFF 1(-27=Ks no formato de data .FF até -i CF. FF# FF# FF +. HC+ . 2)+ 9aça um algoritmo que calcule o sal/rio e o imposto de renda de um grupo de pessoas. considerando# a+ 4ara cada pessoa tem$se# 7ome.ados uma relação de n 1(-27=Ks. 9aça um algoritmo que imprima o nome e o total a pagar de cada pessoa e imprimir também o total ganho pelo hotel e o número total de di/rias. FF# FF# FF +. torna$se necess/ria a revisão de algumas propriedades e definiç5es. is'sceles ou escaleno.ata 2C^FS^S. todas terminadas com o caracter MiN. faça uma algoritmo que# a+ 2mprimir o nome da pessoa cu0o a idade esta na fai!a de 2F a 3F anos inclusive os e!tremosA b+ %alcule a idade média das pessoas com peso maior que RF kg. depois os minutos voltarão a ero. faça um algoritmo que escreva as 1(-27=Ks "mpares cu0o caracter central é uma vogal.ado uma relação de n 1(-27=Ks. imprima o 7ome e o sal/rio de funcion/rio que tem o maior sal/rio.ado uma relação de n 1(-27=Ks. a ta!a é de -i H).c+ 2mprima 7ome e média dos alunos reprovados.FFF..ado 7ome e sal/rio de um número indeterminado de funcion/rios.FF HFd ? -i CF.FF. HG+ . depois os minutos e depois as horas.efinição H $ %hama$se triengulo equil/tero os que tem os comprimentos dos tr6s lados iguais. 1e a di/ria for menor que H. minutos e segundos.K +.FFF.FF . imprima um relat'rio no seguinte formato# . . 4or &!tenso 2C de setembro de HSS.d ? -i 3F. todas terminadas com o caracter MiN.ado tr6s valores `.+ .FF. A simulação dever/ mostrar no v"deo o cronometro no seguinte formato LL# 33# 11. a ta!a é de -i H2.FFF. o cronometro dever/ voltar a ero .. j. 3édia >.efinição 3 $ %hama$se triengulo escaleno ao triengulo que tem os comprimentos dos tr6s lados diferentes. faça um algoritmo que escreva a 1(-27= e o seu tamanho.FF por di/ria e mais uma ta!a adicional de serviços. %onsiderando$se que se tenha 2FF pessoas e para cada pessoa tenha$se um registro contendo seu nome e o número de di/rias. -enda Bruta AnualA b+ O imposto é calculado segundo a tabela abai!o# -enda <iquida d até -i HF. H)+ 9aça um algoritmo que simule um cronometro com horas. H.ependentes.K +.FF isento ? -i HF.FFF. &!emplo IHF^H2^S. a ta!a e de -i 2F. Antes da elaboração do algoritmo. 7úmero de . verificar se eles podem ser os comprimentos dos lados de um triengulo.F. HR+ . sendo que os segundos começarão a ser incrementados. todas terminadas com o caracter MiN. 2F+ . 2nicialmente o cronometro ser/ erado . .efinição 2 $ %hama$se triengulo is'sceles ao triengulo que tem os comprimentos de dois lados iguais. 23+ .FF e se o número for maior que H. bem como o 7ome e o sal/rio que possui o menor sal/rio. verificar se é um triengulo equil/tero. considere que e!ista 7 pessoas. faça um algoritmo que imprima aquelas que tem tamanho par. imprima aquelas que correspondem ao m6s IFSK. U.FF até -i 3F.FFF. *uando as horas estiverem prestes a chegar em 2. 1e o número de di/rias for igual a H. 1e eles não formarem um triengulo.d 2G .FF H. e se forem.FFF. &!emplo IHF^H2^S.ado que cada pessoa tenha o seu nome e a sua idade e o seu peso em uma ficha. escrever uma mensagem. <embre$se que a cada CF segundos os minutos deverão ser incrementados. 4ropriedade $ O comprimento de cada lado de um triengulo é menor do que a soma dos comprimentos dos outros dois lados. 2H+ .ado uma relação de HFF 1(-27=Ks no formato de data . HS+ . 22+ Om hotel cobra -i 3FF. .

+ O .epartamento de transito do estado anotou dados de acidentes de transito no ultimo ano.c+ L/ um desconto de -i CFF. 9 $ 9eminino+ $ 4roced6ncia . 2. a 1&2.FF para cada dependente. 2 $ Outro estado+A 9aça um algoritmo que # a+ %alcule a porcentagem de motoristas com menos de 2H anosA b+ %alcule quantas mulheres são da capitalA c+ %alcule quantos motoristas do interior do estado tem idade maior que CF anosA d+ Qerifique se e!iste alguma mulher com idade maior que CF anosA -. 1e tiver qual o seu fabricanteA 2R . H $ 2nterior.etermine qual o valor da maior capacidade de mem'riaA b+ . 2C+ 1uponha que para cada tipo de computador fabricado. tem os seguintes informaç5es# $ 7ome do computadorA $ O nome do fabricanteA $ e a sua capacidade de arma enamentoA 9aça um algoritmo que# a+ . 4ara cada motorista envolvido no acidente. d+ 1endo que a renda liquida é igual a renda bruta menos o abatimento de cada dependente.etermine quantos computadores diferentes a 2B3 fabricaA c+ Qerifique se tem algum computador chamado 41^H.3 $ 3asculino. F $ %apital. tem$se as seguintes informaç5es# $ Ano de nascimentoA $ 1e!o .

>Opç5es? # >%omandos? Y 1enão >%omandos?Z 923&1%O<LA 4A1%A< a+ %A1& >valor? O9 >opç5es? # >%omandos?A .A O comando &1%O<LA .& ?W F + & . 2.& >W HR + &7(_O &1%-&QA. IA.A b+ %A1& >valor? O9 >opç5es? # B&=27 >%omandos?A &7. 2.A.A.O<(OK+ 2S .18.& >W 3 + &7(_O &1%-&QA. >opç5es? # >%omandos?A Y &lse B&=27 >%omandos?A &7. 2. .& >W HF + &7(_O &1%-&QA.A. IB&BlK+ 1&7_O 1& .O<&1%&7(&K+ 1&7_O &1%-&QA. %A1& +.& ?W ) + & .& ?W HH + & .A. . . corresponde ao comando 1&$&7(_O mas de uma forma mais compacta nas operaç5es de seleção.A. 2. I%-2A7fAK+ 1&7_O 1& . 2. 2.A &7.A. 4or &!emplo. se0a a seguinte estrutura escrita com o comando 1&$&7(_O# 1& . IA.2 /strutura C %/ A<=O-2(3O &1%O<LA >Qalor? >Opç5es? # >%omandos? . . . . >opç5es? # >%omandos?A Y&lse >%omandos?A &7.A .

K2IKOK.A.A.A.3 # T-2(&..O<&1%&7(&K +A &<1& T-2(& .I%-2A7fAK+A HH.HF # &1%-&QA..S. .3 # &1%-&QA.A Abai!o seguem mais e!emplos de construç5es com o comando &1%O<LA# a+ &1%O<LA <etra IAK.IA.H3.IA.. .IB&BlK+A ).& ?W HH + A7.IA.HR # &1%-&QA. 2.IB&BlK+ ). IA. 2.& ?W F + A7..IA..O<(OK+A O &!emplo mostrado poderia ser escrito da seguinte forma usando o comando &1%O<LA# &1%O<LA 2dade F.KOK 923&1%O<LA &1%O<LA QA<OH.& >W HR + (L&7 T-2(& . 2.O<(OK+A &7. 2... 2.HR # T-2(&.& >W HF + (L&7 T-2(& .HF # T-2(&.923 1& 923 1& 923 1& &m pascal 29 ..& ?W ) + A7.2.. I%-2A7fAK+ &<1& 29 .A.& >W 3 + (L&7 T-2(& . 923&1%O<LA # &1%-&QA. IB&BlK+ &<1& 29 .A.O<&1%&7(&K + &<1& T-2(& . IA. 2.O<(OK+ 923 &1%O<LA &m pascal# %A1& 2dade O9 F.IQogaisK+ b+ # >%omandos? 3F .K&K..A.. .O<&1%&7(&K + 1&7_O &1%-&QA.I%-2A7fAK+ HH.

ado uma 1(-27= terminada com o caracter MiN faça um algoritmo que imprima quantas Ocorr6ncias de cada vogal em separado e!iste nesta 1(-27=. 3. .e K. 4.. Q. C+ .2.KOK &7. e L ganharão HFd de aumento sobre o sal/rio b+ 9uncion/rios das categorias B.d de aumento sobre o sal/rio c+ 9uncion/rios das categorias k e . &7.d de aumento sobre o sal/rio d+ 9uncion/rios das categorias <. 9.H2 escreva uma mensagem informando o usu/rio do erro da digitação.. `. escreva I7úmero par menor que . J e ( ganharão H. %aso o número digitado não este0a na fai!a de H.S.e 1 ganharão 3.Fd de aumento sobre o sal/rio )+ 9aça um algoritmo que &screva 7ome. O. caso o número digitado se0a "mpar menor que HF escreva I7úmero @mpar menor que . O aumento seguir/ a seguinte regra # a+ 9uncion/rios das categorias A.# O comando &scolha não aceita valores do tipo -&A< e 1(-27=. %. U...IQogaisK+A b+ # >%omandos?A Obs.ganharão 2.1 E8er0/0ios %? H+ 9aça um algoritmo que leia um número que represente um determinado m6s do ano..K&K. *.2.A # T-2(&. 2+ 9aça um algoritmo que leia um número qualquer .. %aso o número se0a par menor que HF.ado uma 1(-27= terminada com o caracter MiN faça um algoritmo que imprima quantas vogais e!istem nesta 1(-27=. &. 3H . 7.+ . 3+ Oma empresa ir/ dar um aumento de sal/rio aos seus funcion/rios de acordo com a categoria de cada empregado. categoria e sal/rio rea0ustado de cada &mpregado. 1. .. caso contr/rio &screva I7úmero fora do 2ntervaloK.d de aumento sobre o sal/rio e+ 9uncion/rios das categorias O. 2.H3.&m pascal a+ %A1& <etra O9 IAK.K2IKOK.e K.. %onsidere HFFF funcion/rios na empresa. .A %A1& valor O9 H. T e j ganharão . Ap's a leitura escreva por e!tenso qual o m6s lido.

& >tipo? 272%2O >%omandos? 923 &m pascal# 32 . 7ome2.FFF vari/veis do tipo 1(-27=. ou melhor di endo. 7omeHFFF# %A. de alocação de mem'ria . 7ome3.efine QA-2VQ&21 >7ome?# Q&(O. e outros. 11. . foi criado um novo conceito para alocação de mem'ria sendo. possui apenas uma dimensão. a qual foi denominada de vari/vel inde!ada . e o trabalho braçal necess/rio para construi $lo.FFF 7ome. . digamos H. ha0a visto não ser poss"vel determinar quantos nomes seriam lidos. não é suficiente para resolver certos problemas computacionais.&2A 272%2O >%omandos? 923 %onsidere o tamanho do algoritmo. a qual daremos único 7ome. A construção deste algoritmo começaria a ficar invi/vel na pratica . para ler o 7ome de 7 4essoas e que imprimisse um relat'rio destes mesmos nomes.omog/neas Qimos. como far"amos para construir um algoritmo.1 Variáveis &nde. a única diferença reside na 1inta!e de utili ação desta vari/vel. muitas ve es. O "ndice corresponde a um valor numérico . acontece que. sendo que a esta ser/ associado um valor qualquer .FFF de pessoas. sendo que cada uma destas pode ser acessada através do que conhecemos por "ndice. Oma vari/vel inde!ada corresponde a uma seqD6ncia de posiç5es de mem'ria . esta forma de definição. mas ordenados alfabeticamente] 7ão seria uma tarefa simples. ser poss"vel dar um 7ome para uma posição de mem'ria . 4ois bem. sendo ser poss"vel definir vari/veis com quaisquer tipo de dados validos do 4ascal.11. imagine agora H.FFF pessoas.FFF. ter"amos que definir H. 4ara resolver problemas como este. %ada uma das posiç5es de mem'ria de uma vari/vel inde!ada pode receber valores no decorrer do algoritmo como se fosse uma vari/vel comum. no in"cio deste curso. Variáveis 'ompostas .Y272%2OQ # 923QZ . Oma vari/vel uni $dimencional . 2sto s' com H. 7omeSSS. ou a um valor caracter . . desta forma. mesmo que soubéssemos o número de pessoas. como é mostrado abai!o# A<=O-2(3O <oucuraA QA-2VQ&21 7omeH.efinição# A<=O-2(3O . e!ceto -&A< +. 2magine por &!emplo. a+ . e!ceto 1(-27= +.adas 1ni 5imensionais"Vetores$ (ambém conhecida por MQetorN. como o pr'prio 7ome 0/ indica. também criado uma nova maneira de definir vari/veis.

efinir uma vari/vel inde!ada como sendo do tipo -&A<.. B+ Atribuição >7ome?Y>@ndice?Z ← QalorA <&2A .# a+ MA--AUN é uma palavra reservada do 4ascal b+ Os valores M272%2OQN e M923QN correspondem aos "ndices inicial e final c+ Oma vari/vel inde!ada pode ser apenas de um tipo de dado E8em&lo .>7ome?Y>@ndice?Z+A E8em&lo? A<=O-2(3O Atribui QA-2VQ&21 7omes # Q&(O.923Z O9 >tipo?A B&=27 >%omandos?A &7. .4-O=-A3 .HFZ O9 -&A<A B&=27 >%omandos?A &7. A<=O-2(3O &!emplo QA-2VQ&21 Qet # Q&(O.7omesYiZ+ 923 4A-A 923 &m pascal# 4-O=-A3 AtribuiA QA33 .& %A. 4A11O H..YH # HFZ O9 -&A< 272%2O >%omandos? 923 &m pascal# 4-O=-A3 &!emploA QAQet# A--AU YH. sendo que a mesma dever/ corresponder a HF posiç5es de mem'ria . ap's a definição da vari/vel.YH # 2FZ .&2A i # 27(&2-O B&=27 7omesYHZ ← IJoão da 1ilvaK 4A-A i ← 2 A(& 2F. C G R S HF Os Qalores numéricos apresentados acima correspondem aos "ndices da vari/vel. 7o E8em&lo acima.. 9A%A <&2A..efineA QA>7ome?# A--AU Y272%2O . Obs. a mem'ria estar/ como mostrado no esquema abai!o# Qet H 2 3 ) .>7ome?Y>@ndice?Z+A &m pascal# >7ome?Y>@ndice?Z# WQalorA -&A.

b+ 2mprima o 7ome e a média dos alunos em -ecuperação . HH+ 9aça um algoritmo que leia. HC+ Om teste composto por HF quest5es foi proposto numa classe de n alunos.i# W 2 (O 2F .F +. bem como o seu valor decimal.FF b+ 4ara os funcion/rios que ganham menos de -i 2FF. HF+ 9aça um algoritmo que leia HF nomes e os guarde na mem'ria. total de H2 + de 7 alunos de um colégio. A7A. Oma palavra palindrome é aquela que a sua leitura é a mesma da esquerda para a direita e vice versa.F +. Ap's a leitura faça# a+ 2mprima o 7ome e a média dos alunos aprovados . &!emplo# A-A-A. e ap's a leitura.7omes # A--AUYH. H)+ .. sendo que dever/ ser impresso o caracter.F ?W 3édia > G.O -&A. Ap's a leitura.7omesYiZ+A &7. 2mprima 7ome e o novo sal/rio destes funcion/rios aumentados H. 3+ 9aça um algoritmo que determine qual o menor valor e!istente no vetor do e!erc"cio número H... Ap's a leitura faça# a+ 2mprima o 7ome.FF conceda um aumento de 2Fd. 2FF valores do tipo inteiro e os guarde na mem'ria.. emita um relat'rio com todos os nomes que são palindromes. . via teclado. . G+ Amplie o e!erc"cio C imprimindo o menor 7ome do vetor R+ Amplie o e!erc"cio C imprimindo o maior 7ome do vetor S+ 9aça um algoritmo que leia 2F palavras. b+ 2mprima o 7ome e idade de todas as mulheres. . C+ 9aça um algoritmo que leia HF nomes e os guarde na mem'ria. d+ 2mprima o percentual de alunos aprovados. c+ 2mprima o 7ome e a média dos alunos reprovados .FF. reali a um processo qualquer que inverta os caracteres de cada uma das palavras. etc. )+ 9aça um algoritmo que determine qual o maior valor e!istente no vetor do e!erc"cio número H.F +. H2+ 9aça uma algoritmo para ler 2F valores e que imprima os que são maiores que a média dos valores.1. %. e &.+ 9aça um algoritmo que crie uma tabela no v"deo do computador com todos os caracteres A1%22. 2+ Amplie o e!erc"cio anterior emitindo um relat'rio com todos os números pares que voc6 leu. e+ 2mprima o percentual de alunos reprovados.2FZO9 1(-27=A i # 27(&=&-A B&=27 7omesYHZ# WIJoão da 1ilvaKA 9O. B.. 7ome idade e se!o de 7 pessoas.1 E8er0/0ios -? H+ 9aça um algoritmo que leia. 4ara cada aluno tem$se o registro contendo o seu nome e as suas respostas. H3+ 9aça um algoritmo que leia 7ome e notas . c+ 2mprima o 7ome dos homens menores de 2H anos.+ 9aça um algoritmo que imprima quantos dos valores do e!erc"cio número H são maiores que a média desses valores. 3édia > . 1endo dado o gabarito das quest5es faça um algoritmo que# 3) . 11. idade e se!o das pessoas cu0a idade se0a maior que a idade da primeira pessoa. 3édia ?W G. %ada questão admite as alternativas identificadas pelas letras A.ado 7ome e sal/rio de HF funcion/rios faça# a+ 2mprima o 7ome e o sal/rio dos funcion/rios que ganham mais de -i .

22+ 9aça um algoritmo que leia 7 letras e arma ene cada uma em uma posição de mem'ria. formando um outro vetor % da seguinte forma. 7enhum outro processo de ordenação poder/ ser utili ado além da intercalação dos vetores A e B. e decrescentemente os números impares. cada registro contendo o nome e a idade dessa pessoa faça um algoritmo que# a+ =uarde todos os dados na mem'riaA b+ &screva o nome das pessoas que tem idade maior que a idade da primeiraA c+ <istar os nomes das pessoas que tem a idade maior que a médiaA d+ <istar o nome da pessoa de maior e menor idade 2G+ . e na parte inferior os valores impares.ado uma ralação de 7 nomes. %YHZ ← AYHZ %Y2Z ← BYHZ %Y3Z ← AY2Z %Y)Z ← BY2Z c+ %aso um vetor . indicando final dos caracteres 23+ 9aça um algoritmo que# a+ <eia um vetor A com 7 elementos e um vetor B com 7 elementos do tipo %A. bem como os nomes a serem colocados no vetor. que obteve a melhor nota e pior notaA HG+ 9aça um algoritmo para ler . formando um vetor %. c+ %aso um vetor .etermine quantos alunos acertaram as quest5es H e 2 e tiveram G acertosA c+ &screva o nome do aluno. O 7ome da pessoa a ser pesquisada dever/ ser lido. %oloque no vetor. b+ 2ntercale estes vetores A e B. A ou B + termine antes do outro.F valores inteiros. faça um algoritmo que verifique se uma determinada pessoa est/ neste vetor. 9aça um algoritmo que# 2mprima o nome a média de cada alunoA a+ %alcule a 4ercentagem de alunos cu0o o nome comece com a letra MANA b+ 4ara cada aluno imprima uma mensagem di endo se o aluno tem ou não notas repetidasA c+ . o caracter MiN. o vetor % dever/ ser preenchido com os elementos do vetor que ainda possui informaç5es. Ap's imprima tais valores ordenados crescentemente. HS+ 9aça um algoritmo que leia HF valores numéricos inteiros. b+ 2ntercale os dois vetores A e B. c+ Ordene crescentemente os números pares. modifique o vetor de forma que o mesmo contenha na parte superior somente valores pares. 2)+ 9aça um algoritmo que# a+ <eia um vetor A com 7 elementos 0/ ordenados e um vetor B com 3 elementos também 0/ ordenados. sendo que ao final do processo de intercalação. o vetor % continue ordenado. 2. 2C+ . o seu nome.&2A. 2H . .a+ &screva uma relação contendo o nome e o número de acertos de cada alunoA b+ . o vetor % dever/ ser preenchido com os elementos do vetor que ainda possui informaç5es. b+ Ap's a leitura. emita um relat'rio com os valores ordenados decrescentemente.+ 9aça um algoritmo que# a+ <eia um vetor com 7 elementos formado por valores do tipo inteiro. faça um algoritmo que determine qual a consoante mais utili ada.etermine quantos alunos tem pelo menos duas notas acima de GA 2R+ . HR+ %ontinuando o e!erc"cio anterior. e as notas das R avaliaç5es. 2F+ . ap's a última letra lida. Ap's a leitura emita um relat'rio com cada valor diferente e o número de ve es que o mesmo apareceu no vetor.ado um verto ` de n elementos faça um algoritmo que# 3.ado que para cada aluno de uma turma de M7N alunos se tenha. A ou B + termine antes do outro.ado um con0unto de n registros.ado uma frase.

&!emplo# &34-&=A. Observaç5es# A última informação contém os dois números iguais a ero. de tamanho n 8m. formando um novo con0untoA d+ escreva o con0unto obtido no item cA 3H+ Om arma ém trabalha com HFF mercadorias diferentes identificadas pelos números inteiros de H a HFF. a quantidade de ve es em que ele aparece repetidoA c+ elimine os elementos repetidos. 9a er um algoritmo que calcule e escreva# a+ a menor temperatura ocorridaA b+ a maior temperatura ocorridaA c+ a temperatura média d+ o número de dias nos quais a temperatura foi inferior a média X temperatura média.O1 22) HG3H 22HF )C3H : . de 0aneiro a abril de HSGC . para cada mercadoria.união de A com B+.+ 2ntercalação é o processo utili ado para construir uma tabela ordenada. é informado o valor ero no lugar da quantidade. 4or e!emplo.o % nem superior a )Fo %. &le tem uma tabela que indica. a partir de duas tabelas 0/ ordenadas de tamanhos n e m. a partir das tabelas# 3C . 9a er um algoritmo para ler um número indeterminado de informaç5es . &screva um algoritmo para calcular o faturamento mensal do arma ém. 7ão e!istem dois empregados admitidos no mesmo m6s. As temperatura verificadas em cada dia estão dispon"veis em uma unidade de entrada de dados.H2H dias+. O dono do arma ém anota a quantidade de cada mercadoria vendida durante o m6s.2C H 2 3 ) 3FF 3&1&1 HG H 3 2 S 3 2 ) : HF 3FF &mpregado mais recente# )C3H. A tabela de preços é fornecida seguida pelos números das mercadorias e as quantidades vendidas.3>W3F+ e os valores de uma vari/vel inde!ada AA b+ leia o valor de 7 . sabe$se que. para cada número que se repete no con0unto. B e %A 3.m/!imo de 3FF+ contendo o número do empregado e o número de meses de trabalho deste empregado e escrever os tr6s mais recentes.7>W2F+ e os valores de uma vari/vel inde!ada BA c+ determine o con0unto % W A ∪ B . onde % não dever/ conter elementos repetidos . o preço de venda. 33+ 9a er um algoritmo que# a+ leia uma vari/vel inde!ada A com 3F valores reaisA b+ leia uma outra vari/vel inde!ada B com 3F valores reaisA c+ leia o valor de uma vari/vel `A d+ verifique qual o elemento de A é igual a `A e+ escreva o elemento de B de posição correspondente X do elemento A igual a `A 3)+ 9a er um programa que# a+ leia o valor de 3 .a+ b+ c+ d+ %rie outro vetor U contendo os elementos de ! que estão na fai!a entre HF e )FA %rie outro vetor T contendo os números que estão nas posiç5es paresA 4esquise a e!ist6ncia de um determinado elemento U no vetor `A &screva o menor e maior elemento do vetor `A 2S+ &m uma cidade do interior. 32+ Oma grande firma dese0a saber quais os tr6s empregados mais recentes. *uando uma mercadoria não tiver nenhuma venda. 3F+ 9a er um algoritmo que# a+ leia o valor de n . não ocorreu temperatura inferior a H.n >W HFFF+ e os n valores de um vari/vel inde!ada A de valores inteiros ordenados de forma crescenteA b+ determine e escreva.A e B não contém elementos repetidos+A d+ escreva os elementos contidos em A.

o valor e o imposto. valor total + em estoque de cada tipo de produto. valor. G H 2 3 ) .FF notas 3G+ Oma empresa dese0a fa er um levantamento do seu estoque. número de elementos do con0unto A .J. Oma vari/vel Bidimencional . 4ara isto possui para cada tipo de produto.2 Variáveis &nde. AW aHH a2H a3H aH2 a22 a33 3atri A 3!2 . como o pr'prio 7ome 0/ indica. %onsiderar os elementos de A e B como inteiros.. número de elementos do con0unto B .efine QA-2VQ&21 >7ome?# 3A(-2j Y2 # J.& >tipo? 272%2O >%omandos? 923 &m pascal# 4-O=-A3 . a partir dos con0untos originais A e B. Bem como o valor total bruto. unit/rio e o saldo . Ao final dese0a$se saber quantos tipos de produtos e!istem em estoque e o saldo de todos os produtos. em seguida. <. o valor unit/rio e a sua quantidade em estoque.adas <idimensionais"=atri>es$ (ambém conhecida por M3atri N.AW e BW constru"mos a tabela %W H 2 3 ) C . 3G . %onsidere . finalmente. o seu 7ome. tem$se o 7ome do produto comprado. 11. os elementos do con0unto BA e+ crie e imprima um con0unto %. de tamanho 7A87B. valor e imposto de cada produto. <#3Z .efineA QA>7ome?# A--AU Y2.. 3C+ 4ara cada nota de compra . possui duas dimens5es.efinição# A<=O-2(3O . o 7ome.<inha ! %oluna+ a+ . logo ap's o valor de 7B. Observação# H.7A>WHFF+A b+ leia.3Z O9 >tipo?A B&=27 >%omandos?A &7. A empresa dese0a emitir um relat'rio contendo. ordenado. sendo ser poss"vel definir vari/veis com quaisquer tipo de dados validos do 4ascal. C G 9a er um algoritmo que# a+ leia 7A. os elementos do con0unto AA c+ leia.. 9aça um algoritmo que escreva 7ome. quantidade. o imposto total cobrado e o valor total l"quido de todas as notas.7B>WHFF+A d+ leia.

7omesY 2. .YH#).J # 27(&=&-A B&=27 9O.2 2.#W J #W H (O ) .E8em&lo .efinir uma vari/vel inde!ada bidemensional para arma enar os dados de uma matri ) por ) de números do tipo -&A<.).H ).)Z O9 1(-27=A 2.>7ome?Y>@ndice?.) Os Qalores numéricos apresentados acima correspondem aos "ndices da vari/vel.H H. .&2A 2.& %A.2 H.) ).)Z O9 -&A<A B&=27 >%omandos?A &7.) 3.O -&A.. &m pascal# 3R .. 4A11O H..JZ +A &7.>7ome?Y>@ndice?.O 9O.>@ndice?Z ← QalorA <&2A .3 H.>@ndice?Z+A E8em&lo? A<=O-2(3O Atribui QA-2VQ&21 7omes # Q&(O.3 2.2 3.2# W H (O ) .>@ndice?Z+A &m pascal# >7ome?Y>@ndice?.7omes Y 2 . 7o E8em&lo acima.& -&A< 272%2O >%omandos? 923 &m pascal# 4-O=-A3 &!emploA QA3A(# A--AU YH.H.H#)Z .) 2. 9A%A <&2A .3 ).. JZ + 923 4A-A 923 4A-A 923 4-O=-A3 AtribuiA QA7omes # A--AUYH.H 2.J # 27(&2-O B&=27 4A-A 2 ← H A(& ).. A<=O-2(3O &!emploA QA-2VQ&21 3A( # 3A(-2j YH#). ap's a definição da vari/vel.>@ndice?Z# WQalorA -&A. 4A11O H. sendo que a mesma dever/ corresponder no total a HC posiç5es de mem'ria. 9A%A 4A-A J ← H A(& )..2 ).).H.H 3. a mem'ria estar/ como mostrado no esquema abai!o# 3A( H.3 3. B+ Atribuição >7ome?Y>@ndice?.H#)Z .

11.everão ser impressas as matri es A.ado uma matri 7!3 de valores reais faça um algoritmo que faça a leitura destes valores e ao final da leitura de todos.ado uma matri 7!3 de valores inteiros faca um algoritmo que faça a leitura destes valores e ao final coloque os elementos ordenados primeiro pela linha e depois pela coluna.ado uma matri de ordem 3!3 faça um algoritmo que# a+ %alcule a soma dos elementos da primeira colunaA b+ %alcule o produto dos elementos da primeira linhaA c+ %alcule a soma de todos os elementos da matri A d+ %alcule a soma do diagonal principalA 3+ . Os 3S .ai0Wa0i+. imprimir o seguintes relat'rio# a+ *ual a 1oma dos valores de cada coluna da matri A b+ <istar os valores que são menores que a média dos valoresA c+ *ual a soma dos elementos da diagonal secund/riaA . R+ 9a er um algoritmo que efetue um produto matricial.ado uma matri de ordem 7!7 faça um algoritmo que verifique se a matri é simétrica . 1e0a A. )+ .+ .2.ado uma matri 7!3 de valores inteiros determine a sua matri transposta e imprima. B e a matri $produto obtida. G+ . .n ! m+ as matri es fatores. %.ado duas matri es A e B de ordem 7!7 faca um algoritmo que some as duas e gere a matri elementos da matri % são a soma dos respectivos elementos de A e B. sendo m>W)F e n>WGF.1 E8er0/0ios '? H+ 9aça um algoritmo para ler e imprimir uma matri 2!) de números inteiros. 2+ .m ! n+ e B . C+ .

Obs. 12.entre as -otinas que iremos abordar .3 +A `2# WAB1. . (al comando é mostrado abai!o# 4-O=-A3 (esteA O1&1 %-(A B&=27 >%omandos?A &7.G +A &7. o manual da linguagem 4ascal pode. . sendo que iremos estudar algumas das principais.Qalor+ E8em&lo# 4-O=-A3 (esteA QA`H # %LA-A B&=27 `H# W%L-. 2.. Fun"0es pr12de!inidas do +ascal O 4ascal. +A.+ Função # -etorna o valor absoluto de um valor numérico. ser usado como fonte de pesquisa de outras funç5es. algumas necessitam que um comando especial se0a colocado no in"cio do 4-O=-A3A.1 5es#rição das Funç?es@!otinasA #otina # AB1. H. )F . $H.. e deve. possui muitas funç5es^-otinas pré$definidas.. C.# As funç5es que necessitarem o comando especial mostrado acima terão colocados ao lado a palavra %-(.+ Função # -etorna um caracter da tabela A1%22 de acordo com um determinado valor numérico 'inta=e # -esultado# W%L-. %aso ha0a necessidade.G + #otina # %L-. $2. IAK + &7.3 + .12.Qalor+ E8em&lo# 4-O=-A3 (esteA QA`H # -&A<A `2 # 27(&=&-A B&=27 `H# WAB1. 'inta=e # -esultado# WAB1.

+ Função # %opia n caracteres de uma 1(-27= a partir de uma posição espec"fica 'inta=e # -esultado# W%O4U. sH.IAB%K.:.IB%.K+ &7. quantidade+ E8em&lo# 4-O=-A3 (esteA QAsH #1(-27=A B&=27 sH# W%O4U.IJoãoK. #otina # %O7%A(.KL2JK+A &7...&9=K. #otina # %O1..&9=L2JK+ #otina # %O4U. Junta + uma seqD6ncia de 1(-27=Ks 'inta=e # -esultado# W%O7%A(.&9=LK.+ Função # -etorna o cosseno de um valor numérico 'inta=e # -esultado# W %O1.sH.IAB%.Qalor+ E8em&lo# 4-O=-A3 (esteA QA! # -&A<A B&=27 !# W%O1.s2.HF+A &7..2. .3+A .#otina # %<-1%Função # <impa a tela de v"deo 'inta=e # %<-1%E8em&lo# 4-O=-A3 (esteA O1&1 %-(A B&=27 %<-1%-A &7.K.IAB%.IJoão 3ineiroK + . )H .K3ineiroK+A s2# W %O7%A(.sn+ E8em&lo# 4-O=-A3 (esteA QAsH.s2 # 1(-27=A B&=27 sH# W%O7%A(.+ Função # %oncatena . posição .

3+A .+ Função # .&<&(& .&<AU. #otina # . #otina # .S+ &7.#otina # .Qalor+ E8em&lo# 4-O=-A3 (esteA QA! # -&A<A B&=27 !# # W&`4.. #otina # &`4.!+ A .IJoão 1ilvaK+ &7. quantidade+ E8em&lo# 4-O=-A3 (esteA QAs # 1(-27=A B&=27 s# WIJoão da 1ilvaKA .&<AU.+ Função # -etorna MeN elevado a um determinado valor numérico 'inta=e # -esultado# W&`4..eleta n caracteres de uma 1(-27=.ecrementa uma vari/vel numérica 'inta=e # .&%.2FF+A &7.&<AU...Qalor+ E8em&lo# 4-O=-A3 (esteA QA! # 27(&=&-A B&=27 !# WHFA .(empo+ E8em&lo# 4-O=-A3 (esteA O1&1 %-(A B&=27 .&<&(& . %-( + Função # 2nterrompe o processamento por um número especificado de milisegundos 'inta=e # .. a partir de uma posição inicial 'inta=e # .+ Função # .&%.posição.&%.HF+A &7. )2 .&<&(& ..s .+ .s.

I.+ Função # 2nsere uma 1(-27= dentro de outra 1(-27= a partir de uma determinada posição 'inta=e # 271&-(.1(-27=P9onte. #otina # 27%.C+A . E + 'inta=e # =O(O`U.2.Qalor+ E8em&lo# 4-O=-A3 (esteA QA! # 27(&=&-A B&=27 !# WHFA 27%.#otina # 9-A%.!+A .HF.+ Função # -etorna a parte fracion/ria de um valor numérico 'inta=e # -esultado# W9-A%. )3 . posição+ E8em&lo# 4-O=-A3 (esteA QAs # 1(-27=A B&=27 s# WIJoão 1ilvaKA 271&-(.HH+ &7..+ .a K. 3). 1(-27=P.a 1ilvaK+ &7.s.+ Função # 2ncrementa uma vari/vel numérica 'inta=e # 27%.3). linha + E8em&lo# 4-O=-A3 (esteA O1&1 %-(A B&=27 =O(O`U. coluna.2F+A &7. + &7..estino. #otina # =O(O`U.Qalor+ E8em&lo# 4-O=-A3 (este QA!# -&A< B&=27 !# W9-A%.IJoão .. #otina # 271&-(.+ . ! + e linha . %-( + Função # 4osiciona o cursor no v"deo em uma determinada coluna .

.IJoãoK+A &7.<7.Qalor+ E8em&lo# 4-O=-A3 (esteA QA! # -&A<A B&=27 !# W&`4.2+ #otina # k&U4-&11&.\ 2\\3 ..A &7.)+ #otina # <7. 9A<1& case contr/rio 'inta=e # k&U4-&11&. . R + \+ &7.#otina # 27( ..+ Função # -etorna o logaritmo natural de um determinado valor numérico 'inta=e # -esultado# W<7.2. E8em&lo# 4-O=-A3 (esteA O1&1 %-(A B&=27 -&4&A( O7(2< k&U4-&11&..2+\3+A . %-( + Função # -etorna (-O& se uma tecla foi pressionada . #otina # <&7=(L.+ Função # -etorna o número de caracteres de uma 1(-27= 'inta=e # -esultado# W <&7=(L.+A &7.Qalor+ E8em&lo# 4-O=-A3 (esteA QA! # -&A<A B&=27 !# W27( . .+ Função # -etorna a parte inteira de um valor numérico 'inta=e # -&sultado# W27( .s+ E8em&lo# 4-O=-A3 (esteA QA! # 27(&=&-A B&=27 !# W <&7=(L. .3). )) .

C. #otina # 42 Função # -etorna o valor de 42 'inta=e # -esultado# W42 E8em&lo# 4-O=-A3 (esteA QA! # -&A<A B&=27 !# W42A .A+ E8em&lo# 4-O=-A3 (esteA QA! # 27(&=&-A B&=27 !# W4O1..9=K+A .+A . #otina # 4O1.IAK+A .#otina # O. #otina # O-.&AB%.. + &7. ).3. C..:+ &7. (-O& + &7.1(-27=PAP1&-P4-O%O-A..+ Função # -etorna (-O& se uma determinado valor numérico 9O.+ Função # -etorna a posição da primeira ocorr6ncia dos caracteres de uma 1(-27= dentro de outra 1(-27= 'inta=e # -esultado# W4O1. ).IAB%K.H)H. 9A<1& caso contr/rio 'inta=e # E8em&lo# 4-O=-A3 (esteA QA! # BooleanA B&=27 c# Wodd.S2C...%aracteres.+ Função # -etorna qual o número na tabela A1%22 de um determinado caracter 'inta=e # -esultado# WO-..K.. .%aracter + E8em&lo# 4-O=-A3 (esteA QA! # 27(&=&-A B&=27 !# WO-.3+ &7.impar ..

#otina # 1*-..3+A .3+ &7. %-( + Função # 9a a leitura de um caracter do teclado..k&U E8em&lo# 4-O=-A3 (esteA O1&1 %-(A QAtecla# %LA-A B&=27 tecla# W-&A.k&U .Qalor+ E8em&lo# 4-O=-A3 (esteA QA! # 27(&=&-A B&=27 !# W1*-.k&UA &7.S+ &7. não sendo necess/rio pressionar &7(&'inta=e # -esultado# W-&A.Qalor+ E8em&lo# 4-O=-A3 (este QA!# 27(&=&B&=27 !# W1*-(.+ Função # -etorna um valor numérico elevado ao quadrado 'inta=e # -esultado# W1*-.+ Função # -etorna a rai quadrada de um valor numérico 'inta=e # -esultado# Wstr. )C .S+ . #otina # 1*-(.Qalor+ E8em&lo# 4-O=-A3 (esteA QA! # -&A<A B&=27 ! # W 127..#otina # -&A.HF+A &7.+ Função # -etorna o seno de um valor numérico 'inta=e # -esultado# W127. #otina # 127.

s+A &7...3+A (&`(BA%k=-OO7.#otina # 1(-.%in a + ..F+A (&`(%O<O-.+A (&`(BA%k=-OO7.C+A (&`(%O<O-...)+A (&`(%O<O-.Qermelho+ .Qermelho+ ..%in a + )G .F+A (&`(BA%k=-OO7..%iano+ .H+A (&`(%O<O.. 1(-27=P-esultante + E8em&lo# 4-O=-A3 (esteA QAs # 1(-27=A B&=27 1(-.Qerde+ .3).+ Função # %onverte um valor numérico para a sua representação em 1(-27= 'inta=e # 1(-..2.3angenta + ... %-( + Função # Altera a cor das letras nas operaç5es de &^1 'inta=e # (&`(%O<O-.3angenta + .G+A &7..C+A (&`(BA%k=-OO7.%or+ E8em&lo# 4-O=-A3 (esteA O1&1 %-(A B&=27 (&`(BA%k=-OO7.H+A (&`(BA%k=-OO7.A ul+ .Qerde+ ..+ . #otina # (&`(%O<O-.+ .2+A (&`(%O<O-. .%iano+ .+A (&`(%O<O-.A ul+ ..%or+ E8em&lo# 4-O=-A3 (esteA O1&1 %-(A B&=27 (&`(%O<O.3arrom + .2+A (&`(BA%k=-OO7. %-( + Função # Altera a cor de fundo nas operaç5es de &^1 'inta=e # (&`(BA%k=-OO7.4reto+ ..3arrom + ..4reto+ .Qalor..3+A (&`(%O<O-.)+A (&`(BA%k=-OO7.G+A &7.. #otina # (&`(BA%k=-OO7.

H23).K.1(-27=PO-2=&3.2.IaK+A ..+A &7.QA<O-P-&14O1(A. )R .!. .2=OP&--O+ E8em&lo# 4-O=-A3 (esteA QA!.3).IH23).#otina # (-O7%.%aracter + E8em&lo# 4-O=-A3 (esteA QA! # %LA-A B&=27 !# WO4%A1&.+ Função # %onverte uma 1(-27= para a sua representação numérica 'inta=e # QA<. IAK + &7.. #otina # QA<. + &7.Qalor+ E8em&lo# 4-O=-A3 (esteA QA! # 27(&=&-A B&=27 !# W(-O7%.e+A .2+ #otina # O4%A1&.+ Função # %onverte um caracter minúsculo para maiúsculo 'inta=e # -esultado# WO4%A1&. e # 27(&=&-A B&=27 QA<.%O.+ Função # (runca um valor -&A< para um valor 2nteiro 'inta=e # -esultado# W(-O7%.

-:2). Inicio Leia(Base) Leia(Altura) Area ← (Base * Altura)/2 Escreva (Area) im Em !ascal: "rogram triangulo. )S . base. # +ai$a% &riteln ('A area $o triangulo e: '. # )alculos % area:* (base*altura)/2.base.13.12 main () # /* $eclaracao $e variaveis */ 3loat area. 6altura). altura. &m seguida. +ro3lemas . begin # Entra$a % &rite ('(igite a base: '). altura: real. /* Entra$a $e $a$os */ "rint3 (4(igite base: 4). rea$ln (base). 4ascal e %. area : real. scan3 (4534. var area. Em ): /inclu$e 0st$io.altura.esolvidos em Algoritmos4 +ascal e ' Alguns &!emplos de problemas resolvidos em Algoritmos. en$. rea$ln (altura). Obs# Vrea W . escreva a /rea do mesmo.1 l-oritmo do Trian-ulo 9aça um algoritmo para ler a base e a altura de um triengulo. 6base) .area:. 13. scan3 (4534. "rint3 (4(igite altura: 4). Base \ Altura + ^ 2 &m Algoritmo# Algoritmo Triangulo Variaveis: base. &rite ('(igite a altura: ').

/* )alculos */ area * (base*altura)/2.aça um a#gori mo /ue #eia o +ome do au om!"e# e o preço de f'(ri%a e imprima o +ome do au om!"e# e o preço fi+a#0m 1#gori mo2 Algoritmo automovel Variaveis 9ome : ca$eia !reco3abrica.2=). Em ): /inclu$e 0st$io.* do preço de f'(ri%a). im"osto .:.12 main () # /* $eclaracao $e variaveis */ c1ar nome>?-@ .238n4. nome). !reco inal:. "reco3inal. % 13.-:2). !reco3inal. rea$ln (nome). 3loat "reco3abrica. rea$ln (!reco3abrica). Im"osto :* !reco3abrica * (-. var nome: string. !reco3abrica) Im"osto ← !reco3abrica * (-.-.. !reco3abrica. < -.vel O preço de um au om!"e# $ %a#%u#ado pe#a &oma do preço de f'(ri%a %om o preço do& impo& o& )45* do preço de f'(ri%a) e a per%e+ agem do re"e+dedor )2. &rite ('(igite "reco $e 3abrica: ').F . . /* 7esulta$os */ "rint3 (4A area $o triangulo e: 5. !reco3inal) im Em !ascal: "rogram "reco.:. !reco inal :* !reco abrica < im"osto.2=) !reco3inal ← !reco3abrica < Im"osto Escreva (9ome. < -. area). !reco inal. Im"osto : real Inicio Leia (9ome. en$. im"osto : real. /* Entra$a $e $a$os */ "rint3 (4(igite nome: 4). &riteln ('!reco $e ven$a:'.2 l-oritmo 6re#o utom. begin &rite ('(igite nome: '). &riteln ('Automovel:'.

% 13. 6"reco3abrica).3aca Leia (9) +oma ← +oma < 9 )onta$or ← )onta$or < .im +e Escreva (Ae$ia) im &m 4ascal# !rogram AE(IAC2-. Ae$ia :7eal Inicio )onta$or ← +oma ← EnBuanto )onta$or 0 2.3 l-oritmo =edia Valor 3ado uma &$rie de 20 "a#ore& reai&. "rint3 (4(igite "reco $e 3abrica: 4). soma :* -. . "rint3 (4!reco $e ven$a: 5. var conta:integer.scan3 (45s4.-.H .num. me$ia. im EnBuanto Ae$ia ← +oma / 2+e Ae$ia 2 = Entao Ae$ia ← . conta :* -. de"er' &er a ri(u4da 10 para a m$dia5Algoritmo +erie Variaveis )onta$or: Inteiro 9. conta :* conta < .238n4.numeros'). faça uma a#gori mo /ue %a#%u#e e e&%re"a a m$dia ari m$ i%a de& e& "a#ore&. scan3 (4534. /* )alculos */ im"osto * "reco3abrica *(-. Eriteln ('(igite 2. En$. soma :* soma < num.+oma.2=). < -. "reco3inal). nome). "reco3inal * "reco3abrica < im"osto. E1ile conta 0 2. 6nome) . e+ re a+ o &e a m$dia o( ida for maior /ue .$o Begin rea$ (num). /* 7esulta$os */ "rint3 (4Automovel: 5s8n4.. Begin )lrscr. Dses crt.soma:real.:.

# % % return(-).aça um a#gori mo /ue #eia 3 +6mero& i+ eiro& e imprima o me+or de#e&0m 1#gori imo2 Algoritmo Aenor Variaveis A.12 /inclu$e0conio.12 main() # 3loat me$ia. ). &1ile (cont02-) # scan3(4534. clrscr(). En$.me$ia :* (soma / 2-). else Eriteln ('A me$ia F'). soma*soma<num. Eriteln (me$ia).num. cont*-. soma*-. % me$ia*num/2-.6num). B. Aenor : Inteiro Inicio Leia ( A.-4).me$ia).4 l-oritmo 3 =enores . num*soma. cont<<.2 .numeros8n4).)) +e (A 0 B) E (A 0)) Entao Aenor ← A +enao +e B 0 ) Entao Aenor ← B +enao . i3 me$ia 2 = t1en Eriteln ('me$ia *.-'). Em ): /inclu$e0st$io.soma. "rint3(48n(igite 2.B. i3 (me$ia 2 =) # "rint3(4Ae$ia F igual a . % 13. int cont.238n4. % else # "rint3(4Ae$ia F igual a: 52.

nH).menor:integer.092) An$ (9..6n. 7ea$ (9..0n2) 66 (n. Else I3 (9209.) An$ (9209H) T1en menor:*92 Else menor:*9H Eriteln ('G menor valor F'). scan3(45$4.nH. % % return(-). var n. % .92.0nH)) # "rint3(48nG menor numero F :5$8n4.6nH).n. I3 (9.09H) T1en menor:*9. scan3(45$4.9H). En$.n2. Eriteln (menor). % else # i3 ((n20n.. % else # "rint3(48nG menor numero F :5$8n4.nH.12 main() # int n. Eriteln ('(igite H valores'). Begin )lrscr. Em ): /inclu$e0st$io.).n2). scan3(45$4.n2.Aenor ← ) im se im se Escreva (Aenor) im &m 4ascal# !rogram AE9G7C9.3 . clrscr().6n2).). "rint3(48n(igite H valores8n4). Dses crt.12 /inclu$e0conio. i3 ((n.) 66 (n20nH)) # "rint3(48nG menor numero F :5$8n4.

en$. auJ :* auJ < . soma :* -.13. numero: real. im +e )onta ← )onta < . &riteln.B l-oritmo =edia =aior Cue 4 . &m Algoritmo# Algoritmo Ae$ia Variaveis 9. Ae$ia. var n. auJ :* -. rea$ (numero). Aaior: ← +oma ← Leia (9) EnBuanto )onta 0 9 aIa Leia (9umero) +e 9umero 2 : Entao +oma ← +oma < 9umero Aaior: ← Aaior: < . rea$ (numero). faça um algoritmo que calcule a média dos valores maiores que ). en$. Aaior: : Inteiro +oma. me$ia. im EnBuanto Ae$ia ← +oma / Aaior: Escreva (Ae$ia) im Em !ascal: "rogram maior:. )onta. soma. en$. &1ile numero 02 KKK $o begin i3 numero 2 : t1en begin soma:* soma < numero. &rite ('(igite valores $i3erentes $e KKK'). &rite ('AE(IA*'). Em ): .ado um con0unto de n registros cada registro contendo um valor real. auJ: integer. 9umero :7eal Inicio )onta ← .. uses )7T. me$ia :* (soma/auJ). begin )lrscr. &rite (me$ia).) .

-=... os valores descontados para cada tipo de imposto e finalmente qual o sal/rio l"quido do funcion/rio. auJ *. número de horas trabalhadas e o n F de dependentes de um funcion/rio.1oras. . int n. % cout 00 me$ia.-. 1obre o sal/rio são feito descontos de R.12 main () # clrscr().. número de horas trabalhadas e número de dependentes de um funcion/rio.) (esconto7 ← (salariob*-.* $e"en$ente) (escontoI ← (salariob*-. return -. (escontoI./inclu$e 0iostream. auJ *auJ<. % 13. salarioL) im &m 4ascal# !rogram +alario. cin 22 numero. Dses )rt.6 l-oritmo %alário Oma empresa tem para um determinado funcion/rio uma ficha contendo o nome.auJ.d para o 2711 e . (escontoI.. (esconto7) Escreva(nome.me$ia. cin 22 numero.d para 2-. Inicio Leia(nome.) salariol ← (salariob L (escontoI. 9aça um algoritmo para ler o 7ome. % me$ia * (soma/auJ). soma *-. Var .numero.salarioB. %onsiderando que# a+ A empresa paga H2 reais por hora e )F reais por dependentes. cout 004$igite valores $i3erentes $e KKK L2 4. cout 00 48nEntre com o "roJimo L24. 3loat soma. salariol. $e"en$ente) salariob ← (. sal/rio bruto.2 * 1oras) < (:. &m Algoritmo# Algoritmo salario variaveis nome : ca$eia $e"en$ente : inteiro 1oras. escreva qual o 7ome. (esconto7. (esconto7 : real. &1ile (numero M* KKK) # i3 (numero 2 :) # soma * soma < numero. Ap's a leitura. salariob.12 /inclu$e 0conio.

salbruto * (.F triengulos e imprimir a sua /rea. &m Algoritmo# Algoritmo Triangulo . Erite (9ome). cout 00 48n+alario LiBui$o: 4 00 salliB.)).-=. 7ea$ (9um1ora). cout 00 49umero $e $e"en$entes L2 4. Begin )lrscr. int num$e".12 /inclu$e 0conio. 9um$e":Integer. cout 00 4(igite o nome $o 3uncionario L2 4.-=. Eriteln.12 /inclu$e 0st$io. En$. &m %# /inclu$e 0iostream.)).)<(salbruto*-. +albruto:*(. scan3 (4534.9ome:+tring. Erite ('9ome (o uncionario:'). +albruto.)<(+albruto*-. scan3 (4534.12 main () # clrscr(). 6num1ora). +alliB:*+albrutoL((+albruto*-.-. c1ar nome>2-@. salliB * salbruto L((salbruto*-. 9um1ora. +alliB:7eal.2*num1ora)<(:-*num$e"). cout 00 49umero $e 1oras trabal1a$as L2 4. 3loat num1ora. 7ea$ (9um$e"). Eriteln.salliB. Erite ('(igite G 9ome (o uncionario:'). 7ea$ (9ome).C . cout 00 48n9ome $o uncionario: 400 nome. scan3 (45s4. 6nome).salbruto.-. Erite ('+alario LiBui$o:').) l-oritmo B8 Trian-ulos H+ 9aça um algoritmo para ler base e altura de . Erite ('E 9umero (e (e"en$entes:'). % 13. Erite ('9umero (e Noras Trabal1a$as:'). 6num$e"). return -. Eriteln.2*9um1ora)<(:-*9um$e"). Eriteln. Erite (+alliB).

EnBuanto )onta$or 0 . conta$or:*conta$or<. &rite('Esta e a area $o triangulo &riteln (area). &m %# /*"rogram triangulo*/ /inclu$e 0st$io.6base). Area :7eal Inicio )onta$or ← .. &1ile (conta$or 0 . rea$(altura). en$.G '). int conta$or * ..Variaveis )onta$or: Inteiro Base. en$. 3aca Leia (Base Leia (Naltura) Area ← (Base * Naltura)/2 Escreva( Area) )onta$or ← )onta$or < . &riteln('(igite a Altura'). conta$or<<. var base.area:real. scan3 (4534. conta$or:*. uses crt.area). . im EnBuanto im &m 4ascal# "rogram triangulo. area:*(base*altura)/2.. % return (-). scan3 (4534.6altura). re"eat until OeP"resse$.. &1ile conta$or 0 . area*(base*altura)/2.) # "rint3 (48n(igite a Base8n4). "rint3 (48n(igite a Altura8n4).altura. rea$(base). conta$or:integer. "rint3 (48nA area $o triangulo $e numero 5$ e1 534. begin clrscr.12 main () # 3loat base..area.altura.. Naltura. % . $o begin &riteln('(igite a Base').

. rea$(valor). cont"os:*cont"os<.me$ia.Entao Escreva (9) +enao +omaAenor ← +omaAenor < 9 )ontaAenor ← )ontaAenor < ..t1en begin me$ia:*me$ia<valor. Ae$iaAenor : 7eal )ontaAenor. begin clrscr. )onta$or : Inteiro Inicio )onta$or ← )ontaAenor ← +omaAenor ← EnBuanto )onta$or 0 2. b+ %alcule e imprima a média dos valores > F. im EnBuanto Ae$iaAenor ← +omaAenor / )ontaAenor im &m 4ascal# "rogram numeros. &m Algoritmo# Algoritmo )onQunto2Variaveis 9.13. var valor.3aca Leia(9) +e 9 2* . i3 valor 0 .D l-oritmo =edia =enores . im +e )onta$or ← )onta$or < . &1ile cont 0 2. cont. cont:*cont<.R .. uses crt.. cont:*. +omaAenor. me$ia:*me$ia/cont"os.cont"os:integer. &riteln (' e um valor maior Bue Rero'). en$ else begin &rite (valor). en$.soma:real. faça um algoritmo que# a+ 2mprima os valores que não são negativos. $o begin &riteln('(igite um valor real'). en$.ado um con0unto de 2F valores reais.

&1ile (cont 0 2. % .me$ia. % else # "rint3 (48n 534.&rite ('G numero $e valores menores Bue Rero sao ').valor). &m %# /* numeros */ /inclu$e 0st$io. % me$ia * me$ia / cont"os. "rint3 (4 e um valor maior Bue Rero4).cont"os). 6valor). cont"os* -. &riteln (cont"os). "rint3 (48nA me$ia $os valores menores Bue Rero e 534.me$ia). re"eat until OeP"resse$. &riteln (me$ia). return (-). % cont<<.. &rite ('A me$ia $o valores menores Bue Rero e '). en$.S . cont * .12 main() # 3loat int valor . scan3 (4534.) # "rint3 (48n(igite um valor real8n4). "rint3 (48nG numero $e valores menores Bue Rero e1 5$4. i3 (valor 0 -) # me$ia*me$ia<valor. cont"os<<.