You are on page 1of 3

/ata: 0111

História
Prof. Everton Ramos Turma: EsPCEX

Alta Idade Média 1. A experiência social do servo medieval era pautada pelas seguintes circunstâncias: a) subordinação exclusiva a autoridade religiosas e trabalho urbano, através do ual poderia acumular dinheiro e ascender social e politicamente. b) trabalho agr!cola e relativa autonomia em relação ao senhor "eudal, tendo a liberdade de mudar de patrão a ual uer momento. c) vida presa # terra e obrigação de prestar serviços ao senhor, pagando a este diversos tributos em troca de permissão de uso da terra e proteção militar. d) submissão aos direcionamentos da $gre%a &at'lica e do (stado, pagando impostos ao senhor "eudal apenas nos momentos de guerra ou de epidemias. e) ampla liberdade de pensamento e autonomia pol!tica, sendo opção individual e enga%amento militar nas guerras entre os "eudos e na luta contra os muçulmanos. ). * surgimento do $slamismo permitiu # Ar+bia: a) consolidar uma unidade pol!tica e religiosa, "ortalecendo,a e possibilitando a expansão de seu $mpériob) o "ortalecimento e a propagação da primeira religião polite!sta modernac) a autonomia dos diversos &ali"ados e, portanto, a di"usão e "ortalecimento de seus interesses comerciais e religiosos. d) centrali.ar os diversos &ali"ados e, portanto, a expansão do polite!smo por todo o /editerrâneo. e) uni"icar apenas religiosamente a região, permanecendo, portanto, os interesses comerciais dos diversos &ali"ados em con"lito. 0. A uni"icação da 1+lia deu,se sob o controle de: a) &l'vis, da dinastia merov!ngiab) &arlos /agno, da dinastia carol!ngiac) &arlos /agno, iniciador da dinastia merov!ngiad) &arlos /artel, da dinastia capet!ngiae) 2ilipe, o 3elo, da dinastia carol!ngia. 4. 5*s reinos b+rbaros ue emergiram da destruição do $mpério 6omano tiveram curta duração. * reino dos ostrogodos e o dos vândalos "oram con uistados pelo $mpério 3i.antino. * reino dos visigodos acabou destru!do pelos +rabes. A heptar uia , sistema de governo de 7 reis, ue s' existiu na $nglaterra , anglo,sax8nica , terminou sub%ugada pelos normandos. Apenas o 6eino 2ranco deitou ra!.es e estruturou,se na 1+lia.5 (Mello e Costa. "História Antiga e Medieval") * texto re"ere,se ao per!odo compreendido entre os séculos: a) $$ e $$$ a.&.- b) $$$ e 9 a.&.- c) $$$ e 9$- d) 9 e :$- e) $$ e 9$$. ;. 5$nspiramos,te, assim como inspiramos <oé e os pro"etas ue o sucederam- assim, também inspiramos Abraão, $smael, $saac, =ac' e as tribos, =esus, =onas, Aarão, >alomão, e concedemos os >almos a ?avi. ( enviamos alguns mensageiros, ue te mencionamos, e outros, ue não te mencionamos- e Allah "alou a /oisés diretamente... @ adeptos do Aivro, não exagereis em vossa religião e não digais de Allah senão a verdade. * /essias, =esus, "ilho de /aria, "oi tão,somente um mensageiro de Allah e o seu 9erbo, ue (le enviou a /aria, e um (sp!rito dB(le.5 (Alcorão, 4:16 !164 e 1"1. "# signi$icado dos vers%c&los do Alcorão 'agrado co( co(ent)rios", *.1 "!1 +.) A respeito do $slão é &*66(C* a"irmar:

a) A religião muçulmana, apesar das in"luências do %uda!smo e do cristianismo, signi"icou uma ruptura com a tradição monote!sta ao estabelecer Al+ como divindade superior a um con%unto de gênios e divindades secund+rias. b) A religião muçulmana surgiu no século 9$$, a partir das pregaçDes de /aomé reali.adas na Ealestina, entre as tribos %udaicas ue haviam renegado o Aivro >agrado. c) A pregação de /aomé, registrada no Alcorão, a%udou a reverter a tendência # "ragmentação pol!tica e cultural dos povos +rabes, "ornecendo as bases religiosas para a expansão islâmica, a partir do século 9$$. d) A pregação de /aomé "oi registrada no Alcorão, primeiro livro sagrado escrito em hebraico e tradu.ido para o +rabe, grego e latim, o ue "acilitou sua divulgação na Een!nsula Ar+bica, Ealestina, /esopotâmia e Fsia /enor. e) A trans"erência da capital do império islâmico para ?amasco, durante a dinastia *m!ada, e para 3agd+, com a dinastia Ab+ssida, provocou uma revalori.ação da cultura tribal +rabe e a retomada dos valores pante!stas dos primeiros cali"as. G. Eerto do ano 1HHH, mani"estaçDes de medo "oram veri"icadas em todo o *cidente, como se o "im do milênio trouxesse consigo o "im dos tempos. Cal situação deve ser entendida como a) mani"estação da crescente religiosidade ue caracteri.ava a sociedade "eudal. b) ind!cio do crescente anal"abetismo das camadas populares e diminuição da religiosidade clerical. c) decorrência da tomada do $mpério 3i.antino pelos muçulmanos do norte da F"rica. d) traço t!pico de uma sociedade em transição ue se tornava mais clerical e menos guerreira. e) caracter!stica do momento de centrali.ação pol!tica e de "ormação das monar uias nacionais. 7. <a $dade /édia, o processo de produção predominante teve relaçDes sociais e uma ordem pol!tica e cultural espec!"ica. >obre essa estrutura econ8mico,social denominada /*?* ?( E6*?IJK* 2(I?AA é $<&*66(C* a"irmar ue: a) a produção se reali.ava, "undamentalmente, nos "eudos ou dom!nios e a exploração das terras era reali.ada através do trabalho servil. b) os camponeses estavam submetidos # servidão e eram obrigados a pagar impostos e taxas, ue variavam de região para região. c) a $gre%a "or%ou a mentalidade da época, re"orçando o predom!nio dos senhores "eudais Lclero e nobre.a), %usti"icando os privilégios estabelecidos e o"erecendo ao povo, em troca, a promessa do para!so. d) o comércio regional de matérias,primas e produtos artesanais é um re"lexo da divisão do trabalho ue se operou no interior da sociedade "eudal. e) a monar uia nacional garantiu durante esse per!odo o desenvolvimento do mercantilismo e a grande concentração de trabalhadores nas o"icinas. M. &onsidere as a"irmaçDes sobre a importância da $gre%a &ristã na vida das sociedades européias, entre os séculos :$ e :9$. $. * sermão era a principal "onte de in"ormação sobre os acontecimentos e problemas comuns. $$. A Ear' uia constitu!a uma importante unidade de governo local, coletando e distribuindo as esmolas ue os pobres recebiam. $$$. As relaçDes entre os papas e os reis sempre "oram harmoniosas e "raternais, representando o pr'prio esp!rito "ranciscano. $9. A $gre%a controlava os sentimentos e as crenças dos homens e proporcionava,lhes distraçDes e espet+culos. 9. *s clérigos demonstravam tolerância com os povos de outras religiDes, agn'sticos e ateus. (stão corretas >*/(<C( a) $ e $$ b) $$ e $$$ c) $9 e 9 d) $, $$ e $9 e) $$$, $9 e 9

1
,#C# -#-A. Conc&rsos
6ua da 2eira, 1;N O 3angu  )4H1.H1MG O )4H1.M)7N PPP."ocototalconcursos.com.br

acionais de sistemas ecol'gicos de agricultura de subsistência.7H.. não conhecendo o racismo. c) *s tratados de medicina aplicados pelos gregos./ata: 0111 História Prof. cerne ainda do $slã . com os vencidos.crer em Al+. b) o in!cio da escravidão negra. surgidos ap's as invasDes germânicas e o "im do $mpério 6omano. 5io de 3aneiro.M)7N PPP. ocorreu sob o governo de Augusto. (m "ace desse enunciado. interpretada. c) produ. &omo pr!ncipe vitorioso. L ) * livro sagrado do islamismo é o Alcorão.com. d) a princ!pios organi. ue teria sido resultado das revelaçDes do ?eus Al+ ao Ero"eta /aomé. L ) A decadência do $mpério $slâmico é atribu!da #s disputas internas. d) perdesse a condição de ser propriet+rio dos instrumentos de produção.ar uma s!ntese entre a cultura romana e a oriental. eram generosos para com os dominados.H1MG O )4H1. <o in!cio.avam pr+ticas medicinais. uer "ossem cristãos. o $mpério /uçulmano estendeu. ('te2art. A con uista da >!ria e Ealestina ocorreu ainda sob o governo de /aomé.ar um exército de seguidores e. e) continuasse distante da propriedade rural do senhor. *.5 (9. (stão corretas: a) $.#C# -#-A. ap's a luta de con uista. também conhecida por muçulmana ou maometana. d) o "im do paganismo.se um per!odo de pa. >obre pr+ticas de cura na $dade /édia. c) # propagação do ideal cavalheiresco de "idelidade do vassalo ao >enhor. e) os 6eis 2rancos conseguiram reali. d) houve uma centrali. "oi a base do (stado /uçulmano de car+ter teocr+tico criado por /aomé. $9 . $$$ . ue serviria de inspiração ao 6enascimento &ultural do século :$9. =a>ar. para a medicina medieval. :or7ert. ue atendiam doentes de todas as camadas sociais. "# . principalmente ap's a morte de /aomé. 6i7lioteca . $9 e 9 b) $$. ?entre os 6einos 3+rbaros. para alguns. analise as a"irmaçDes seguintes.) &omo comandante de exército &arlos /agno controlava a terra ue con uistava e de"endia. L ) A expansão muçulmana. "alecido no ano G0) da (ra &ristã. Conc&rsos 6ua da 2eira. deve. e) # teoria cristã ue a"irmava: 5para cada homem. L ) A "orça do Alcorão. L ) /aomé. ue politicamente "ormava o $mpério 9isig'tico. verdadeiras cirurgiãs. ue provocaram o desmembramento do $mpério. e mais ainda a do pr'prio &arlos. <ão h+ dSvida de ue a "unção b+sica de seus predecessores..ação do poder e viveu. II. 14. <o contexto da economia européia.isse um excedente econ8mico apropriado pelo senhor. $$$. com ue esse (stado dominasse vastos territ'rios. (ntretanto. noroeste da &hina e uase toda a pen!nsula $bérica. deve.se também levar em consideração a reação dos diversos povos submetidos # dominação +rabe. Everton Ramos Turma: EsPCEX N. /es(ond ! "Antigo Islã". 1.i$e. <o apogeu.G0)). e) a criação do imposto sobre a produção gremial. vitorioso na con uista e na de"esa L.ir em peregrinação a /eca. c) a expansão mar!tima.rocesso civili<atório" 5io de 3aneiro. externa e interna. seu rebanhoBB.ser generoso com os pobres e dar esmolas.. deus Snico. 3osé #l4(*io. porém. *s +rabes. através das &ru. A ueles com base nos tratados gregos e essas "undamentadas em pr+ticas emp!ricas das ervas. >ob a dinastia dos *m!adas ocorreu a con uista da Een!nsula $bérica.0?) ?e acordo com seus conhecimentos e com o par+gra"o acima. d) * saber sobre a cura. as duas maiores "orças do *riente /édio durante o per!odo de expansão do islamismo. por ue a) os 6eis 2rancos se converteram ao &ristianismo e de"enderam o *cidente contra o avanço dos muçulmanos. b) 2eiticeiras medievais "oram. proibir o polite!smo e assim unir as diversas tribos +rabes em torno da religião.adas.. 5* enorme $mpério de &arlos /agno "oi plasmado pela con uista.) &om base no texto e nos conhecimentos de Rist'ria. conseguiu organi. 1. desde o norte da F"rica."ocototalconcursos. * islamismo. 188 vol. * ponto de m+xima expansão do $mpério 6omano. como a "ragmentação do poder terreno. é correto di. assinale a alternativa correta. a) /édicos e "eiticeiras reali..er ue a "eudali. 186". convivendo em pa. uma religião tão comentada no século ::$. e en"ra uecia a autoridade central em tempos de pa.br .se da (spanha até a Qndia. na vida.ação deveu. durante a $dade /édia. pelo menos uma ve. e) &om base na higiene doméstica e no saneamento constru!do nas vilas e cidades medievais. "oi de encontro # religião polite!sta ue dominava entre os +rabes. 11. "e. b) permanecesse na condição de escravo do senhor. sob a dinastia dos *m!adas e Ab+ssidas as capitais "oram ?amasco e 3agd+. seu pro"eta. e em /aomé. "oi amplamente usado na 2rança e na $nglaterra. aludido no texto. esta religião. %udeus ou de outras religiDes. através dele. premiou com terras os guerreiros ue lhe seguiam a liderança. "oi a de comandante de exército. ao pregar o monote!smo.N O 3angu  )4H1. 2 . c) nesse per!odo a >ociedade 2eudal atingiu sua con"ormação cl+ssica e o apogeu econ8mico e cultural. ue passou inicialmente a dominar a pen!nsula Ar+bica. 10. assinale a opção correta: $ . e $9 c) apenas $ e $$$ d) apenas $9 e 9 e) apenas $$$ e 9 1H. 1). b) # venda de t!tulos nobili+rios e # preservação das propriedades "amiliares. praticado por "eiticeiras e carrascos.IA'. este livro contém recomendaçDes de como manter a ordem social e os interesses dos grandes comerciantes. superando mesmo o ponto de expansão m+xima do $mpério 6omano. o 6eino 2ranco "oi o mais importante. muitas doenças "oram combatidas durante a $dade /édia..se: a) # necessidade de conceder terras a servidores. "oi "undada por /aomé L. ?e car+ter monote!sta. o $slã cresceu # custa do $mpério 3i. 9 . onde eram respeitados como verdadeiros médicos. o ue diminu!a as possessDes reais.antino e do $mpério Eersa . <a Alta $dade /édia Lséculo 9 ao :$) certas obrigaçDes "oram impostas ao produtor para ue ele a) "icasse isento das banalidades ue se multiplicavam.se # obediência a alguns princ!pios como: "a.er cinco oraçDes di+rias. Além de ditar a conduta religiosa. $$ . b) promoveu o desenvolvimento das atividades comerciais entre o *cidente e o *riente. a mudança mais signi"icativa ue marcou o "im da AntigTidade &l+ssica e o in!cio da $dade /édia "oi a) a predominância do trabalho servil. %udeus e +rabes "oram proibidos pela $n uisição. (n uanto os &ali"as Eer"eitos ou Aeg!timos tiveram capital em /eca. exceto as AstSrias. $$$. <o entanto. o ue permitiu controlar o poder dos nobres sobre os servos.

onte: @#. no sentido de aumentar o nSmero de "iéis cat'licos na $gre%a. Conc&rsos 6ua da 2eira.H1MG O )4H1.er.es pedag'gicas e os preceitos can8nicos da "am!lia e da sociedade. d) na sociedade medieval as relaçDes sociais ue se estabeleciam na troca de serviços e de obrigaçDes pautavam. . 3acA&es . punia ual uer pessoa independente de religião. 3ranca: Aproveitar. de igualdade e de "raternidade. v. ue estava preso # terra e por isso não podia se deslocar para cuidar do seu gado. o "eudalismo "oi produto da "usão ou s!ntese das civili. as três 5ordens5 garantiam uma dinâmica social di"erenciada: uns re. b) a criação da &on"ederação 1ermânica do <orte. crença ou sexo. poder+ salv+. miseric'rdia ue você não encontraria num tribunal civil. 1.se a"irmar ue: a) no apogeu do "eudalismo./ata: 0111 História Prof. d) uma pr+tica da $gre%a &at'lica para punir os luteranos e calvinistas. o ual era a) respons+vel pela ação de cooptação ue os 9isitadores praticavam. W?X )H. d) servos. b) 'rgão de repressão da $gre%a &at'lica ue combateu a liberdade individual e instituiu o terror. GABARITO 1.9. 5io de 3aneiro. e) instrumento moral do (stado.$mpério 6omano 1ermânico.avam por todos os homens. c) donos de manu"aturas de tecidos de algodão.se em torno do "eudo. W3X 1H. nas "+bricas e nos centros urbanos. pois a salvação da alma estava assegurada pela conduta correta e pelas boas obras. Eadre: 3ranca. ue este é um Cribunal de clemência divina. depende de você.#C# -#-A. você est+ diante do 9isitador do >anto *"!cio.com. podemos di. WAX 7. por ue reis e imperadores "oram cristiani. 18+4. W?X 3 . ?os pecados mortais e veniais e dos pecados ue bradam aos céus. hier+r uica e democr+tica."ocototalconcursos. W&X 1N. 3ranca.9. com a%uda da $gre%a.se numa poderosa instituição na sociedade medieval. e) escravos. WAX 11.se ao aspecto material. )H.9. A respeito do per!odo medieval europeu pode. e) a ueda de &onstantinopla. o apoio na solidariedade do grupo a ue pertencia. &onsidere o texto: 5A uilo ue dominava a mentalidade e a sensibilidade dos homens da $dade /édia. corretamente ue: a) a insegurança dos homens da $dade /édia era uma decorrência das invasDes dos 3+rbaros no $mpério 6omano do *cidente.. WAX 0. a $gre%a cristã %usti"icava e explicava o ordenamento social. ue detinham o conhecimento da leitura e da escrita. WAX 1). $gre%a e Iniversidade para apenas corrigir a moral e os costumes dos cristãos. A sua con"iguração como tal entretanto ocorreu uatrocentos anos depois da ueda de 6oma L47G). %udeus e muçulmanos. 16 ed. ue deviam obrigaçDes em trabalho aos senhores territoriais ue cuidavam da de"esa militar da sociedade. W?X .ava. a uilo ue determinava o essencial das suas atitudes. "# 'anto lnA&érito". d) o sa ue de 6oma por Alarico.a em luta contra os in"iéis muçulmanos. a autoridade eclesi+stica sub%ugava. >eu simples arrependimento.a ue determinava a posição do indiv!duo na sociedade e o poder pol!tico centrali.II. W3X 17.a e outros trabalhavam nos campos. W(X 1M. 1888. con"orme a $gre%a. c) a desagregação do império carol!ngio.M)7N PPP. c) 'rgão de repressão do (stado absoluto ue. 1M. >egundo os historiadores. Aproveite a miseric'rdia deste Cribunal.br . se sincero. b) usur+rios. W?X N. c) na organi. mas também por determinar os princ!pios ue orientavam a atividade econ8mica. ri ue.9 1. e) a $gre%a constituiu. d) o homem medieval tinha como resposta para a sua insegurança material e moral.se pelas idéias de liberdade.is7oa: 9sta(*a. ue garantiam o "inanciamento das campanhas militares da nobre.. não s' por seus "eudos eclesi+sticos.. W&X 10. 9isitador: 9e%a.ação pol!tica da (uropa medieval. Eor isso.+". W&X G. 9. W(X M. b) a insegurança do homem medieval se explica pelo estatuto do servo. era o seu sentimento de insegurança5. Vual o tribunal civil ue absolve um criminoso por ele estar arrependidoU (/ias @o(es.. . W&X ). Ao lado dos clérigos.açDes romana e germânica. organi. c) a mentalidade e a sensibilidade do homem da $dade /édia podem ser explicadas pelo "orte sentimento de individualidade. WAX 4.$a.se arrependida de todos os pecados ue cometeu.se # autoridade leiga. o poder de %ulgar os atos da $gre%a. WAX 14. outros combatiam pelo retorno dos privilégios da nobre. (le tem autoridade para pun!. b) a sociedade medieval. ue garantiam a sobrevivência material da sociedade em troca da concessão da vida por parte dos seus vencedores. 17.N O 3angu  )4H1. Aeve ou duramente . WAX 1G. geralmente com tortura.) * texto para teatro se re"ere ao Cribunal do >anto *"!cio. os historiadores costumam apontar como momento crucial de constituição do "eudalismo: a) a "undação do >acro.I=ACD# /# #CI/9:-9 M9/I9BA. ue trabalhavam nas terras dos ue protegiam as "ronteiras da (uropa medieval das invasDes dos povos b+rbaros germânicos.. <a $dade /édia ocidental.ado na mão de um rei. *. comoU Eadre: ?a Snica maneira poss!vel: declarando.la. um dos grupos sociais da época era constitu!do por a) assalariados. A partir do texto anterior. Everton Ramos Turma: EsPCEX 1G.e ! A CIBI. ue abasteciam o amplo mercado consumidor das col8nias americanas. as diretri. assim. 1N. e) a insegurança do homem medieval restringia.ados ad uirindo.