FORMULÁRIO PARA CIRCUITOS AC

1 - ASSOCIAÇÃO DE INDUTORES
EM SÉRIE: LT = L1 + L2 + L3 + L4 … EM PARALELO:
1 1 1 1 1 = + + + … (para mais de dois indutores) LT L1 L2 L3 L4

ou LT =
L1 . L 2 (para dois indutores) L1 + L 2

2 - ASSOCIAÇÃO DE CAPACITORES
EM SÉRIE:
1 1 1 1 1 = + + + … (para mais de dois capacitores) CT C1 C2 C3 C4

ou CT =
C1 . C 2 (para dois capacitores) C1 + C 2

EM PARALELO: CT = C1 + C2 + C3 + C4 …

3 - CIRCUITO RC EM SÉRIE

VR = R.IT

VT =

VR + VC

2

2

VC = XC . IT

θ = arctan Z=
R 2 + XC
2

VC XC  = VR R VT Z= IT

IT =

VT Z
1

XC =

1 , onde ωC

ω

= 2π f

XC =

1 2π f C

f = freqüência em hertz C = capacitância em farads

Fasor representando a impedância total ( Z ) de um circuito RC série. A defasagem entre R e XC é de 90º.

4 - CIRCUITO RC EM PARALELO

IT =

IR + IC

2

2

IR =

VT R
IC IR

IC =

VT XC

θ = arctan
VT Z

IT =

Z=

VT IT

5 - CIRCUITO RL EM SÉRIE
VT =
VR + VL
2 2

V R = R . IT

VL = XL . IT

2

θ = arctan XL = ω L , onde

VL X  = L VR R

ω

= 2π f

XL = 2 π f L

f = freqüência em hertz L = indutância em henry Fasor representando a impedância total ( Z ) de um circuito RL série. A defasagem entre R e XL é de 90º.

Z=

R2 + XL

2

Z=

VT IT

IT =

VT Z

6 - CIRCUITO RL EM PARALELO

IT =

IR + IL

2

2

Z=

VT IT

IT =

VT Z

θ = arctan -

IL IR

3

Z=

R . XL R 2 + XL
2

Z=

1  1     +    R   XL  1  1     +    R   XL 
2 2

2

2

7 - CIRCUITO LC EM SÉRIE
Z=
XL + XC
2 2

XL - XC = X XC - XL = X logo: Z = X

Z=

VT IT

IT =

VT Z

8 - CIRCUITO LC EM PARALELO
X L . (-X C ) X L + (-X C )

Z=

- Z  capacitiva Z  indutiva

IT =

IL + IC
Z=
VT IT

2

2

, onde: IL =

VT XL

e IC =

VT XC

IT =

VT Z

9 - CIRCUITO RLC EM SÉRIE
Z= onde: X = XL - XC ou X = XC - XL
R 2 +X2

4

VL = X L . I T VC = XC . IT V R = R . IT VT = VR 2 + VX 2 onde: VX = VL - VC ou VX = VC - VL

Z=

VT  IT

IT =

VT Z

VL - VC VX =  ( VL > VC ) VR VR VC - VL VX θ = arctan = ( VC > VL ) VR VR

θ = arctan

XL - XC X ( XL > XC ) = arctan R R X - XL X θ = arctan - C ( XC > XL ) = R R

θ = arctan

10 - CIRCUITO RLC EM PARALELO
VT XL VT IC = XC V IR = T R

IL =

IT =

IR + IX

2

2

onde: IX = IL - IC ou IX = IC - IL

5

θ = arctan -

IL - IC IX =( IL > IC ) IR IR

θ = arctan

IC - IL IX = ( IC > IL ) IR IR

Calculando a impedância em um circuito paralelo: Z=
X L . (- X C ) X L + (-X C )
x.y x 2 + y2

onde:

x=

y=R A impedância de um circuito RLC paralelo pode também ser calculada pela fórmula:
1  1  1   + X - X   R  C L  1 1  1   + X - X R  C L
2 2 2

Z=

   

2

Z =

VT IT

IT =

VT Z

Podemos também calcular θ com as fórmulas abaixo: θ = arctan
R X Z θ = arccos R

11 - POTÊNCIA EM CIRCUITOS AC
Em circuitos AC existem três potências distintas: real, reativa e aparente identificadas respectivamente pelas letras P ( W ), Q ( VAR ) e S ( VA ).

6

P = V . I . cosθ = VR . I = R . I2 (potência real = W) Q = V . I . senθ ( potência reativa = VAR) S = V . I (potência aparente = VA)
CIRCUITO INDUTIVO: P = VI cosθ Q = VI senθ S = VI cos 90º = 0 sen 90º = 1 ∴ = S (não há potência real) Q CIRCUITO CAPACITIVO: P = VI cosθ Q = VI senθ S = VI cos 90º = 0 sen 90º = 1 ∴ = S (não há potência real) Q

CONCLUSÃO: Em um capacitor ou indutor a potência reativa é igual a potência aparente. Q=S  VAR = VA  P =0 12 - FATOR DE POTÊNCIA
Fp =
V . cos θ I V I

Fp = Potência aparente θ = arctan
Q P

Potência

real

Fp =

P S

Fp = cosθ

Q = P . tanθ

Fator de potência indutivo: motores de indução, indutores, etc. Fator de potência capacitivo: motores síncronos, banco de capacitores, etc. IR Fator de potência para circuitos paralelos: Fp = arccos IT
7

Fator de potência para circuitos série: Fp = arccos

R Z

8

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful