You are on page 1of 36

Companhia de Saneamento de Alagoas

Casal

GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS COMPANHIA DE SANEAMENTO DE ALAGOAS

EDITAL Nº 01/2014, de 27 de janeiro de 2014. Incluindo errata em 28/01/2014
A Companhia de Saneamento de Alagoas – CASAL torna pública a realização de Concurso Público para os cargos de Administrador, Administrador de Redes, Advogado, Analista de Comunicação Social, Analista de Sistemas, Assistente Social, Biólogo, Engenheiro Civil, Engenheiro de Segurança do Trabalho, Engenheiro Químico, Médico do Trabalho, Psicólogo, Técnico Industrial-Edificações, Técnico Industrial-Química, Técnico IndustrialEletrotécnica, Técnico Industrial-Mecânica, Técnico de Informática, Técnico de Contabilidade, Técnico de Enfermagem do Trabalho, Técnico de Segurança do Trabalho, Hidrometrista, Assistente Administrativo e Assistente Operacional, mediante as condições estabelecidas neste Edital. Este certame reger-se-á de acordo com os termos da Constituição Federal; Consolidação das Leis de Trabalho (CLT) e demais normas aplicáveis que passam a integrar este Edital. 1 1.1 DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES O Concurso Público será realizado sob a responsabilidade da Fundação Universitária de Desenvolvimento de Extensão e Pesquisa – FUNDEPES e, no que concerne à realização das provas, pela Universidade Federal de Alagoas – UFAL, por meio do Núcleo Executivo de Processos Seletivos COPEVE/UFAL, cabendo à Companhia de Saneamento de Alagoas – CASAL efetuar a convocação e nomeação dos candidatos aprovados. O Concurso Público será realizado em duas etapas, constituídas de Prova Objetiva e Redação para todos os cargos de nível superior e para o cargo de Assistente Administrativo, e de etapa única, constituída de Prova Objetiva, para os demais cargos. O candidato realizará a inscrição escolhendo o Cargo e a Unidade de Negócio que deseja concorrer. Os candidatos aprovados neste Concurso Público serão contratados observados estritamente a ordem de classificação por Cargo/Unidade de Negócio, de acordo com o número de vagas descritas no subitem 2.2. Sempre que, na validade do Concurso, surgirem vagas em quantidade superior ao estabelecido no subitem 2.2, conforme interesse da CASAL, e que não haja nas Unidades de Negócio candidatos aprovados, as referidas vagas poderão ser preenchidas por candidatos aprovados em outras Unidades de Negócio, observando-se rigorosamente a ordem de classificação geral e a concordância, por escrito, do candidato. Para o cargo da Unidade de Negócio que não tenha candidatos aprovados, as vagas previstas no subitem 2.2 poderão ser preenchidas por candidatos aprovados no referido cargo de outra Unidade de Negócio, observando-se rigorosamente a ordem de classificação geral e a concordância do candidato. Os candidatos, quando contratados, só poderão requerer transferência de local de trabalho após 05 (cinco) anos da assinatura do contrato de trabalho, observando-se a compatibilidade do cargo, os critérios vigentes de vacância e a conveniência da empresa. O candidato admitido poderá ser transferido em período menor que 05 (cinco) anos caso a transferência se dê somente por conveniência e interesse da CASAL. Para ocupação das vagas previstas no subitem 2.2, os candidatos aprovados deverão ter disponibilidade para atuar em qualquer município da Unidade de Negócio para a qual está concorrendo e que constam do subitem 2.2.1. Qualquer candidato poderá impugnar o edital, em petição escrita e fundamentada, dirigida ao Coordenador da Comissão de Concurso (instituída pela Ordem de Serviço nº 030/2013 - GP, de 23 de dezembro de 2013), no prazo de 15 (quinze) dias contados da publicação do extrato do Edital no Diário Oficial do Estado de Alagoas e da publicação do Edital na íntegra nos endereços eletrônicos: www.copeve.ufal.br e www.fundepes.br, sob pena de preclusão. A Comissão de Concurso, no prazo de 10 (dez) dias, deverá apreciar as eventuais impugnações apresentadas. Os itens deste Edital poderão sofrer eventuais retificações, atualizações ou acréscimos, enquanto não consumada a providência ou evento que lhes disser respeito, circunstância que será mencionada em avisos a serem publicados no Diário Oficial do Estado de Alagoas e nos endereços eletrônicos www.copeve.ufal.br e www.fundepes.br.

1.2 1.3 1.4 1.5

1.6

1.7 1.7.1 1.8 1.9

1.9.1 1.10

Página 1 de 36

Companhia de Saneamento de Alagoas

Casal

GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS COMPANHIA DE SANEAMENTO DE ALAGOAS 2 2.1 DOS CARGOS E VAGAS Os cargos, requisitos para investidura, jornada de trabalho semanal, vagas e remuneração inicial são apresentados no quadro a seguir:
JORNADA DE TRABALHO SEMANAL

CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR
CÓD. CARGO REQUISITOS MÍNIMOS TOTAL DE VAGAS REMUNERAÇÃO INICIAL

1

Administrador

(1) Diploma ou Certificado de curso de graduação em Administração, devidamente reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC), e (2) registro no Conselho de Classe competente. (1) Diploma ou Certificado de curso de graduação em Ciências da Computação, Tecnologia da Informação ou Redes de Computadores, devidamente reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC), e (2) Carteira Nacional de Habilitação - Categoria B. (1) Diploma ou Certificado de curso de graduação em Direito, devidamente reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC), e (2) registro no Conselho de Classe competente. (1) Diploma ou Certificado de curso de graduação em Comunicação Social, Jornalismo ou Relações Públicas, devidamente reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC), e (2) registro no Conselho de Classe competente. (1) Diploma ou Certificado de curso de graduação em Ciências da Computação, Processamento de Dados ou Tecnologia da Informação, devidamente reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC), e (2) Carteira Nacional de Habilitação – Categoria B. (1) Diploma ou Certificado de curso de graduação em Serviço Social, devidamente reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC), e (2) registro no Conselho de Classe competente. (1) Diploma ou Certificado de curso de graduação em Biologia, devidamente reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC); (2) comprovação de atendimento aos requisitos estabelecidos na Resolução CFBio nº 3, de 2 de junho de 1996 e na Resolução CFBio nº 213, de 20 de março de 2010; e (3) registro no Conselho de Classe competente. (1) Diploma ou Certificado de curso de graduação em Engenharia Civil, devidamente reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC); (2) registro no Conselho de Classe competente; e (3) Carteira Nacional de Habilitação – Categoria B.

44 horas

01

R$ 2.525,16

2

Administrador de Rede

44 horas

01

R$ 2.525,16

3

Advogado

44 horas (Dedicação Exclusiva)

02

R$ 3.105,61

4

Analista de Comunicação Social

25 horas

01

R$ 1.578,20

5

Analista de Sistemas

44 horas

01

R$ 2.525,16

6

Assistente Social

30 horas

02

R$ 1.893,89

7

Biólogo

44 horas

01

R$ 2.525,16

8

Engenheiro Civil

44 horas

04

R$ 3.934,14

Página 2 de 36

Companhia de Saneamento de Alagoas

Casal

GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS COMPANHIA DE SANEAMENTO DE ALAGOAS
(1) Diploma ou Certificado de curso de graduação em Engenharia ou Arquitetura, devidamente reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC); (2) Especialização em Engenharia de Segurança do Trabalho, devidamente reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC); (3) registro no Conselho de Classe competente; e (4) Carteira Nacional de Habilitação - Categoria B. (1) Diploma ou Certificado de curso de graduação em Engenharia Química, devidamente reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC); (2) registro no Conselho de Classe competente; e (3) Carteira Nacional de Habilitação - Categoria B. (1) Diploma ou Certificado de curso de graduação em Medicina, devidamente reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC); (2) Curso de Especialização em Medicina do Trabalho, devidamente reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC); e (3) registro no Conselho de Classe competente. (1) Diploma ou Certificado de curso de graduação em Psicologia, devidamente reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC); e (2) registro no Conselho de Classe competente.

9

Engenheiro de Segurança do Trabalho

44 horas

01

R$ 3.934,14

10

Engenheiro Químico

44 horas

04

R$ 3.934,14

11

Médico do Trabalho

20 horas

01

R$ 1.262,36

12

Psicólogo

44 horas

CR *

R$ 2.525,16

* CR = Cadastro de Reserva.

NÍVEL MÉDIO
CÓD. CARGO REQUISITOS MÍNIMOS JORNADA DE TRABALHO SEMANAL TOTAL DE VAGAS REMUNERAÇÃO INICIAL

13

Técnico Industrial – Edificações

(1) Certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso técnico de nível médio em Edificações, fornecido por instituições credenciadas pelo Ministério da Educação (MEC) ou pelos Conselhos de Educação ou Secretarias de Educação dos Estados ou do Distrito Federal; (2) registro no Conselho de Classe competente; e (3) Carteira Nacional de Habilitação - Categoria B. (1) Certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso técnico de nível médio em Química, fornecido por instituições credenciadas pelo Ministério da Educação (MEC) ou pelos Conselhos de Educação ou Secretarias de Educação dos Estados ou do Distrito Federal; (2) registro no Conselho de Classe competente; e (3) Carteira Nacional de Habilitação - Categoria B. (1) Certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso técnico de nível médio em Eletrotécnica, fornecido por instituições credenciadas pelo Ministério da Educação (MEC) ou pelos Conselhos de Educação ou Secretarias de Educação dos Estados ou do Distrito Federal; (2) registro no Conselho de Classe competente; e (3) Carteira Nacional de Habilitação - Categoria B.

44 horas

19

R$ 1.483,23

14

Técnico Industrial – Química

44 horas

05

R$ 1.483,23

15

Técnico Industrial – Eletrotécnica

44 horas

04

R$ 1.483,23

Página 3 de 36

44 horas 02 R$ 1. fornecido por instituições credenciadas pelo Ministério da Educação (MEC) ou pelos Conselhos de Educação ou Secretarias de Educação dos Estados ou do Distrito Federal.483.483.02 22 Assistente Administrativo 44 horas 37 R$ 952. e (2) registro no Conselho de Classe competente. fornecido por instituições credenciadas pelo Ministério da Educação (MEC) ou pelos Conselhos de Educação ou Secretarias de Educação dos Estados ou do Distrito Federal.Categoria B.23 17 Técnico de Informática (1) Certificado.23 19 Técnico de Enfermagem do Trabalho 44 horas CR* R$ 1.483. devidamente registrado.Companhia de Saneamento de Alagoas Casal GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS COMPANHIA DE SANEAMENTO DE ALAGOAS (1) Certificado. e registro no Ministério do Trabalho e Emprego. devidamente registrado. devidamente registrado. (1) Certificado. de conclusão de curso de ensino médio. devidamente registrado. (1) Certificado. e (2) registro no Conselho de Classe competente. (1) Certificado. fornecido por instituições credenciadas pelo Ministério da Educação (MEC) ou pelos Conselhos de Educação ou Secretarias de Educação dos Estados ou do Distrito Federal.02 Página 4 de 36 . e (3) Carteira Nacional de Habilitação . 44 horas 04 R$ 1. fornecido por instituições credenciadas pelo Ministério da Educação (MEC) ou pelos Conselhos de Educação ou Secretarias de Educação dos Estados ou do Distrito Federal. de conclusão de curso técnico de nível médio em Enfermagem do Trabalho. 16 Técnico Industrial – Mecânica 44 horas 08 R$ 1. e (2) Carteira Nacional de Habilitação . de conclusão de curso técnico de nível médio em Mecânica. devidamente registrado. devidamente registrado. fornecido por instituições credenciadas pelo Ministério da Educação (MEC) ou pelos Conselhos de Educação ou Secretarias de Educação dos Estados ou do Distrito Federal.23 21 Hidrometrista 44 horas 05 R$ 952. devidamente registrado.Categoria B. e (2) Carteira Nacional de Habilitação . fornecido por instituições credenciadas pelo Ministério da Educação (MEC) ou pelos Conselhos de Educação ou Secretarias de Educação dos Estados ou do Distrito Federal.Categoria B. de conclusão de curso técnico de nível médio em Segurança do Trabalho.23 18 Técnico de Contabilidade (1) Certificado. (2) registro no Conselho de Classe competente. fornecido por instituições credenciadas pelo Ministério da Educação (MEC) ou pelos Conselhos de Educação ou Secretarias de Educação dos Estados ou do Distrito Federal. de conclusão de curso de ensino médio. (1) Certificado. de conclusão de curso técnico de nível médio em Informática.483. de conclusão de curso técnico de nível médio em Contabilidade.23 20 Técnico de Segurança do Trabalho 44 horas 01 R$ 1.483.

Total de vagas por Unidade de Negócio (Reserva de vagas para deficientes) UN BACIA LEITEIRA 01 01 03 (01) 01 VAGAS AMPLA CONCORRÊNCIA 01 01 01 01 01 01 01 03 01 04 01 CR 15 04 03 06 01 03 CR 01 04 27 15 VAGAS PARA DEFICIENTES CR CR 01 CR CR 01 CR 01 CR CR CR CR 04 01 01 02 01 01 CR CR 01 10 06 TOTAL DE VAGAS 01 01 02 01 01 02 01 04 01 04 01 CR 19 05 04 08 02 04 CR 01 05 37 21 CÓD 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 CARGOS Administrador Administrador de Redes Advogado Analista de Comunicação Social Analista de Sistemas Assistente Social Biólogo Engenheiro Civil Engenheiro de Segurança do Trabalho Engenheiro Químico Médico do Trabalho Psicólogo Técnico Industrial – Edificações Técnico Industrial – Química Técnico Industrial – Eletrotécnica Técnico Industrial – Mecânica Técnico em Informática Técnico de Contabilidade Técnico em Enfermagem do Trabalho Técnico de Segurança do Trabalho Hidrometrista Assistente Administrativo Assistente Operacional UN SERRANA 01 01 01 01 04 (01) 02 (01) UN LESTE 01 02 02 (01) 01 01 06 (01) 11 (03) UN SERTÃO -01 02 01 01 01 UN AGRESTE 05 (01) 02 (01) 06 (01) 01 MACEIÓ 01 01 02 01 01 02 01 04 01 01 01 CR 08 (03) 01 02 (01) 04 (01) 02 04 CR 01 05 17 (06) 05 (02) * CR = Cadastro de Reserva. Página 5 de 36 . devidamente registrado.Companhia de Saneamento de Alagoas Casal GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS COMPANHIA DE SANEAMENTO DE ALAGOAS (1) Certificado.02 * CR = Cadastro de Reserva. 23 Assistente Operacional 44 horas 21 R$ 952.2 A distribuição de vagas por Unidade de Negócio e a reserva de vagas para pessoas com deficiência estão descritas na tabela a seguir. fornecido por instituições credenciadas pelo Ministério da Educação (MEC) ou pelos Conselhos de Educação ou Secretarias de Educação dos Estados ou do Distrito Federal. de conclusão de curso de ensino médio. 2.

orçamento.2. e exerce o procuratório extrajudicial. Executa outras tarefas compatíveis com o cargo. bem como outros campos em que estes se desdobrem ou com os quais sejam conexos. implanta e mantém sistemas informatizados em Rede para atender as necessidades operacionais e gerenciais das diversas unidades da Companhia. analisa. relações industriais. CARGO ATRIBUIÇÕES Pesquisa. assessoria.1 No quadro a seguir são apresentados os Municípios que compõem as Unidades de Negócio da CASAL. como administração e seleção de pessoal. bem como executa trabalhos jurídicos de consultoria. coordena e controla os trabalhos nos campos da administração geral. Executa outras tarefas compatíveis com o cargo. projeta. suprimentos. organização. planeja. administração de material e financeira. administração mercadológica. administração de produção. análise e métodos. 3 Advogado Representa a Companhia em qualquer Juízo ou Tribunal. estuda. Acompanha as atividades de fornecimento de material e serviços para o cumprimento de programas de trabalho. implanta. 1 Administrador 2 Administrador de Redes Pesquisa. funções da área jurídica e demais atribuições correlatas. As atribuições de cada cargo são as constantes no quadro a seguir.3 CÓD. mesmo administrativo. interpreta. caracterizadas como áreas usuárias.Companhia de Saneamento de Alagoas Casal GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS COMPANHIA DE SANEAMENTO DE ALAGOAS 2. planeja. Executa outras tarefas compatíveis com o cargo. Página 6 de 36 . UN AGRESTE UNIDADE DE NEGÓCIO DO AGRESTE Arapiraca Campo Alegre Campo Grande Coité do Nóia Coruripe Craíbas dos Nunes Feira Grande Girau do Ponciano Igaci Igreja Nova Junqueiro Lagoa da Canoa Olho D' Água Grande Piaçabuçu São Brás São Sebastião Taquarana Traipu UN BACIA LEITEIRA UNIDADE DE NEGÓCIO DA BACIA LEITEIRA Batalha Belo Monte Cacimbinhas Carneiros Dois Riachos Jacaré dos Homens Jaramataia Major Isidoro Maravilha Monteiropólis Olho D' Água das Flores Olivença Ouro Branco Palestina Poço das Trincheiras Santana do Ipanema São José da Tapera Senador Rui Palmeira Pão de Açúcar UN LESTE UNIDADE DE NEGÓCIO DO LESTE Barra de São Miguel Coqueiro Seco Colônia de Leopoldina Flexeiras Ibateguara Jacuípe Japaratinga Joaquim Gomes Jundiá Maragogi Matriz de Camaragibe Messias Murici Novo Lino Paripueira Passo de Camaragibe Pilar Porto de Pedras Rio Largo Santa Luzia do Norte Satuba Campestre UN SERRANA UNIDADE DE NEGÓCIO SERRANA Anadia Capela Estrela de Alagoas Mar Vermelho Maribondo Minador do Negrão Palmeira dos Índios Paulo Jacinto Pindoba Quebrângulo UN SERTÃO UNIDADE DE NEGÓCIO DO SERTÃO Água Branca Canapi Delmiro Gouveia Inhapi Mata Grande Olho D' Água do Casado Pariconha Piranhas MACEIÓ Maceió - 2.

para apurar a natureza dos materiais que devem ser utilizados na construção. fazendo levantamentos topográficos da região onde a obra será executada. potenciográficas e outras. concernentes à química. de forma a atender e garantir padrões de qualidade considerados adequados. fiscaliza e orienta a execução de processos referentes à melhoria de qualidade do meio ambiente. planeja. orienta programas de responsabilidade social. projeta. Elabora projetos referentes à análise cromatográfica. efetuando contatos internos e externos. coordena. em usinas e laboratórios. como engenheiros mecânicos. resistência aos ventos e mudanças de temperatura. Executa outras tarefas compatíveis com o cargo. redige notas e reportagens. estudando os locais e dando assistência aos executantes para que a obra seja bem executada. coordena e realiza estudos técnicos sobre a utilização de processos e/ou materiais examinados. Acompanha a construção de edificações. para possibilitar a orientação e fiscalização do desenvolvimento das obras. a fim de analisar os dados aerofotogramétricos da região. Realiza visitas hospitalares e domiciliares. Dirige a execução de projetos. a fim de determinar a composição de diversos materiais. coordena. quanto às condições dos mesmos. Supervisiona. mensuração e controle de qualidade dos serviços executados na obra. Executa outras tarefas compatíveis com o cargo. editais de licitação etc. consultando tabelas e efetuando comparações. Elabora os orçamentos referentes às obras que serão executadas. acompanhando e orientando as operações à medida que avançam as obras. para determinar o local mais apropriado para a construção. providencia publicação de avisos. pressões de água. a fim de orientar e esclarecer os executores no que se refere ao serviço técnico da obra. Programa e/ou coordena a realização de testes de aceitação de equipamentos e recebimento de materiais pela Companhia. fazendo a padronização. a fim de apresentá-lo aos superiores para aprovação. trocando informações relativas ao trabalho a ser desenvolvido. confecciona a sinopse das notícias. croquis. Executa outras tarefas compatíveis com o cargo. emitindo pareceres técnicos. Supervisiona. Prepara o programa de trabalho. quando for o caso. caracterizadas como áreas usuárias. cronogramas e outros subsídios que se fizerem necessários. das diversas unidades da Companhia. Procede a uma avaliação geral das condições requeridas para a obra. Executa outras tarefas compatíveis com o cargo. Define e elabora manuais de inspeção. Acompanha as obras de terraplanagem e pavimentação de todos os tipos. em processos de origem química. equipamentos e mão-de-obra necessários e efetuando um cálculo aproximado dos custos. editando e publicando informações de circulação interna e externa. desenvolve. fiscaliza e presta assistência técnica aos projetos desenvolvidos no campo de sua especialização. atende a imprensa. contratos. implanta e mantém sistemas de informações de processamento eletrônico de dados. dirige e executa serviços técnicos de Comunicação Social no âmbito da Companhia. para atender as necessidades operacionais e gerenciais. eletricistas e químicos e arquitetos. em processos de origem química. hidrobiológicas e biológicas. Consulta outros especialistas. em usinas e laboratórios. 4 Analista de Comunicação Social 5 Analista de Sistemas 6 Assistente Social 7 Biólogo 8 Engenheiro Civil 9 Engenheiro de Segurança do Trabalho 10 Engenheiro Químico Página 7 de 36 . Realiza estudos de viabilidade técnica. espectrofotogramétricas.. envolvendo tubulações e equipamentos em geral. Emite pareceres técnicos e administrativos. Executa outras tarefas compatíveis com o cargo. orientando e motivando a transformação das mesmas. fiscaliza e orienta estudos e implantações de processos relacionados à abastecimento de água e tratamento de esgoto. Executa outras tarefas compatíveis com o cargo. indicando tipos e qualidade de materiais. manutenção e operação de equipamentos para processos de origem química. verificando as especificações e métodos de trabalho. elaborando plantas. Calcula os esforços e deformações previstos na obra projetada ou que afetam a mesma.Companhia de Saneamento de Alagoas Casal GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS COMPANHIA DE SANEAMENTO DE ALAGOAS Planeja. efetuando análise e ensaios de laboratório em matérias-primas. preparando plantas e especificações da obra. Elabora e executa projetos de normas e sistemas para programas de segurança do trabalho. estudando o projeto e examinando as características do terreno disponível. recomendando as medidas corretivas. pesquisando. a fim de verificar a qualidade e durabilidade dos materiais. Acompanha. estequiométricas. Elabora o projeto da construção. desenvolvendo estudos e estabelecendo métodos e técnicas. atas. Supervisiona e/ou orienta os trabalhos de montagem e manutenção de equipamentos. publicações técnicas. Elabora e/ou participa de estudos e projetos envolvendo implantação e melhoramento de instalações de equipamentos em processos de origem química. Supervisiona. Pesquisa. relativos à transformação química e física das substâncias. coleta dados e encaminha informações para os diversos veículos de comunicação do Estado. planeja e desenvolve programas de bem-estar social. compilando e interpretando dados. para decidir sobre as exigências técnicas e estéticas relacionadas à obra a ser executada. Executa outras tarefas compatíveis com o cargo. para assegurar o cumprimento dos prazos e dos padrões de qualidade e segurança recomendadas. pesquisa e estuda as causas sociais relacionadas com as situações-problema geradas pelas condições biopsicossociais do empregado. Efetua o controle de qualidade da água e mananciais através da aplicação e interpretação de análises bacteriológicas. para prevenir acidentes de trabalhos e doenças profissionais. levando em consideração fatores como carga calculada. Elabora e/ou acompanha projetos de engenharia industrial.

troca e utilização de equipamentos. detalhamento de canaletas. bem como em processos de desapropriações judiciais. construção. equipamentos e materiais da obra. Efetua alterações nos desenhos arquitetônicos e projetos civis quando há alteração na obra. desde que compatíveis com sua formação. galerias para águas pluviais. avalia e executa atividades que requeiram conhecimentos técnicos na área de psicologia. gerenciamento do clima organizacional. locação de bases. controla e/ou executa serviços técnicos de construção e manutenção do Página 8 de 36 15 Técnico Industrial Eletrotécnica . servindo como elemento de ligação entre o engenheiro civil e o mestre-de-obras. acompanhamento biopsicossocial. CCM’s e Geradores. instrumentos e equipamentos elétricos. interpreta e analisa medições elétricas em geral. especificação técnica. coordena. bem como contatar com terceiros. fornecendo orientações a fim de atender à realização de projetos. etc. Orienta e acompanhar a instalação de equipamentos de tratamento e controle de água e esgoto. bem como elabora materiais técnicos a nível interno e externo à Companhia. a fim de verificar suas condições de funcionamento. Efetua orçamento. desenvolvendo desenhos arquitetônicos. Orienta e acompanha o transporte. equipamentos e mão-de-obra necessários para execução dos projetos de treinamento. Executa manutenção. proteção. Efetua desenho de estrutura de concreto. montagem ou ampliação de SE’s. levantamento de dados. a fim de garantir o funcionamento dos mesmos. instrumentos e equipamentos. comissionamento. levantamento de dados. Executa manutenção da parte elétrica. Orienta. Ministra disciplinas técnicas de sua especialidade. recuperação de sistemas de tratamento e filtros de ETA’s e determina quantidade de oxigênio dissolvido e matéria orgânica presente em ETE’s. ferragens. baseando-se na planta baixa. eletroeletrônica e eletromecânica de instalações elétricas em estações elevatórias e de tratamento de água e esgotamento sanitário. Efetua fiscalização. planejamento e execução de programas. equipamentos e mão-de-obra necessários para execução do projeto de construção ou reforma. quando de inspeções a sistemas de tratamento de água e esgoto. Orienta e acompanha o transporte. troca e utilização de equipamentos. médio e longo prazos de sistemas de distribuição de energia elétrica. fiscaliza e acompanha a execução das obras civis da Companhia. Executa outras tarefas compatíveis com o cargo. visando subsidiar a confecção das plantas de formas. instalações hidráulicas. Inspeciona locais a fim de verificar a viabilidade da execução da obra. Prepara meios de cultura para exames bacteriológicos e analise físicoquímica de água e esgoto. 12 Psicólogo Estuda. barragens e outros. contratação.Companhia de Saneamento de Alagoas Casal GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS COMPANHIA DE SANEAMENTO DE ALAGOAS 11 Médico do Trabalho Realiza exames médicos demissionais e pré-admissionais dos candidatos a emprego e exames médicos periódicos de todos os empregados da Companhia. químicas e biológicas. fornecendo dados para o cadastramento. tratamento e regeneração de água e esgoto. executando testes. acondicionamento e armazenamento de materiais e equipamentos elétricos. Executa. fiscalização e acompanhamento técnico e físico-financeiro da execução de obra de geração. fundações.Química armazenamento de materiais. Planeja. propondo e executando inovações tecnológicas de materiais e equipamentos elétricos adquiridos pela Companhia. Elabora relatórios e cronogramas para execução e acompanhamento dos serviços. venda. materiais e serviços. bem como elaborar materiais técnicos a nível interno e externo à Companhia. materiais. Elabora laudos de avaliação para desapropriação. elaborando projeto de adequação e atuando como interligação entre órgãos internos e externos à Companhia. QG’s. bem como elabora materiais técnicos. Fiscaliza a segurança de pessoal. materiais. assessora. Executa outras tarefas compatíveis com o cargo. Supervisiona. Efetua controle de qualidade. Planos de Cargos e Salários e Avaliação Desempenho de pessoal. instrumentos e equipamentos químicos. Elabora orçamento. Efetua a supervisão. Executa montagem. Presta assistência técnica na compra. na construção de instalações elétricas por terceiros. venda. Ministra disciplinas técnicas de suas especialidade. pesquisa. a nível interno e externo à Companhia. Executa outras tarefas compatíveis com o cargo. visando a saúde ocupacional dos empregados. fiscalização e acompanhamento técnico e físico-financeiro da execução elétrica de obras de distribuição. determinando dosagens de produtos químicos e analisando propriedades físicas. Participa de estudos de planejamento e viabilidade técnico-econômica de alternativas a curto. supervisão e dispositivos auxiliares. Efetua cálculos. Supervisiona e/ou executa análise química. sanitárias e elétricas. acondicionamento e Técnico Industrial . Efetua controle de produtos e materiais de laboratório químico. Coordena e executa ensaios e teste de solos e concreto. equipamentos e materiais do sistema operacional. Ministra disciplinas técnicas de sua especialidade. a fim de garantir a sua segurança. Supervisiona e/ou executa controle de qualidade de água potável e esgotos. materiais e serviços. Efetua supervisão. Presta assistência técnica na compra. medição. bem como em estudos e desenvolvimento de pesquisas tecnológicas. Participa de estudos. Participa de concorrências e julgamentos envolvendo a área química. instalações em estruturas de alvenaria e madeira. pré-testes e testes dos sistemas elétricos. nos diversos pontos dos sistemas de água e esgoto. Participa do desenvolvimento de pesquisas e projetos emitindo parecer técnico sobre os resultados encontrados. centrais. a fim de garantir a sua segurança. com equipamentos elétricos e circuitos de controle. Coordena a manutenção civil de prédios. fornecendo orientações a fim de atender à realização de projetos. principalmente nas áreas de recrutamento e seleção. acompanha e fiscaliza obras relativas a implantação. 13 Técnico Industrial Edificações 14 Auxilia o assistente ou engenheiro químico. planeja. contratações. baseando-se em normas e regulamentos vigentes. Controla estoques de produtos químicos. Organiza arquivos técnicos voltados para sua atividade. croquis e desenhos topográficos. Coleta material para análise de água e esgoto. vistoria e inspeção nas instalações. bem como codificar os mesmos. Executa outras tarefas compatíveis com o cargo. controla. treinamento. bem como emitir relatórios e pareceres técnicos. Executa projetos de construção ou reforma. bem como para avaliação de imóveis da Companhia ou de terceiros. visando obter licença para execução dos serviços. elaborando plantas e observando normas técnicas e orientações recebidas. Efetua preparo de soluções e reagentes. constituição de servidão e indenização de danos. Fiscaliza a segurança de pessoal. especificação técnica.

materiais e serviços. levantamento de dados. desde que compatíveis com sua formação. operação e manutenção em sistemas mecânicos e/ou eletromecânicos. executando testes. Procede à elaboração ou atualização de normas. o acompanhamento e a avaliação de programas de treinamento e de estágios. instalação e configurações de softwares básicos e sistemas operacionais. bem como em estudos e desenvolvimento de pesquisas tecnológicas. Realiza estudos e projetos sobre sistemas e instalações elétricas. Executa atividades relacionadas com Trabalho programas de prevenção. na construção de instalações eletromecânicas por terceiros. especificação técnica. balancetes e demonstração da conta de lucros e perdas. Efetua fiscalização. Fiscaliza a segurança de pessoal. Executa outras tarefas Trabalho compatíveis com o cargo. efetuando cálculos e responsabilizando-se pelos mesmos. a fim de garantir a segurança dos mesmos. Exerce supervisão. periódicos e demissionais. rotinas e recomendações técnicas referentes a instalações e equipamentos elétricos. Realiza manutenção e reparos em hardware. instrumentos e equipamentos. vistoria e inspeção nas instalações mecânicas. organizando e mantendo os arquivos médicos. bem como codificar os mesmos. Executa outras tarefas compatíveis com o cargo. Elabora balanços. instalações. Executa outras tarefas compatíveis com o cargo. médio e longo prazos de sistemas hidráulicos em estações elevatórias e de tratamento de água e esgotamento sanitário. Planeja. eletromecânicas. efetuando layout e fazendo outras operações. Executa outras tarefas compatíveis com o cargo. controla e analisa a operação do sistema elétrico. fornecendo orientações a fim de atender à realização de projetos. controla. Orienta e encaminha a realização de exames laboratoriais e/ou radiográficos e efetua Técnico de Enfermagem do registro de dados. Planeja. baseandose em normas e regulamentos vigentes. Página 9 de 36 . coordena. acondicionamento e armazenamento de materiais e equipamentos mecânicos. Elabora orçamento. troca e utilização de equipamentos. Participa de estudos de planejamento e viabilidade técnico-econômica de alternativas a curto. Presta atendimento aos usuários de microinformática. materiais. investigando riscos e causas de acidentes. contratações. Técnico de Contabilidade de receitas e despesas. Opera computadores e impressoras. Realiza estudos e sugere medidas visando o planejamento. execução. estuda e projeta instalações mecânicas. Examina. Executa outras tarefas compatíveis com o cargo. contratações. Efetua controle de qualidade. elaborando projeto de adequação e atuando como interligação entre órgãos internos e externos à Companhia. fiscalização e acompanhamento técnico e físico-financeiro de execução mecânica das obras de geração. programa. consultando catálogos de fabricantes. 16 Técnico Industrial Mecânica 17 Técnico de Informática 18 Executa trabalhos de análise e reconciliação de contas. bem como em estudos e desenvolvimento de pesquisas tecnológicas. propor e executar inovações tecnológicas dos materiais e equipamentos mecânicos adquiridos pela Companhia. armazenagem e recuperação de dados. 19 Auxilia na programação e realização dos exames ocupacionais pré-admissionais. equipamentos e mão-de-obra necessários para execução dos projetos mecânicos. venda. Presta assistência técnica na compra. comissionamento. troca e utilização de equipamentos. fornecendo os dados para o cadastramento. materiais e serviços. confeccionando plantas. Executa outras tarefas compatíveis com o cargo. bem como emitir relatório e parecer técnico. equipamentos e materiais do sistema operacional. verificando erros e/ou falhas. prétestes e testes dos sistemas mecânicos. programa e/ou executa serviços técnicos de construção. Coordena. a fim de verificar suas condições de funcionamento. registrando informações e elaborando relatórios a fim de garantir o andamento das atividades das áreas e o bom funcionamento destes equipamentos. 20 Orienta e coordena o sistema de segurança do trabalho. para padronizar procedimentos técnicos. instrumentos e equipamentos. analisando as técnicas utilizadas e comparando-as com normas preestabelecidas. bem como elabora materiais técnicos. Elabora mapas de risco e Técnico de Segurança do analisa esquemas de prevenção. para garantir a integridade do pessoal e dos bens da Companhia. para colaborar em trabalhos de pesquisa e aperfeiçoamento relativos a instalações de distribuição de energia. Orienta e acompanha o transporte. Realiza estudos e sugerir medidas visando o planejamento a execução. Ministra disciplinas técnicas de sua especialidade. a nível interno e externo à Companhia. Elabora manuais e normas orientativas de âmbito interno e externo à Companhia. Preparar demonstrativos de contas patrimoniais. eficiência energética e uso racional da água. supervisiona. Monitora o desempenho da rede e de aplicativos.Companhia de Saneamento de Alagoas Casal GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS COMPANHIA DE SANEAMENTO DE ALAGOAS sistema elétrico. acompanhamento e avaliação de programas de treinamento e de estágios. Executa montagem. da remuneração do Investimento e da Declaração de Rendimentos da Empresa. proteção. venda. a fim de garantir o funcionamento dos mesmos. Presta assistência técnica na compra. manutenção e recuperação dos níveis de saúde dos empregados e presta os primeiros socorros em casos de emergência. fiscaliza e executa a manutenção da parte eletromecânica de conjuntos hidráulicos em estações elevatórias e de tratamento de água e esgotamento sanitário.

auxílio educacional. Não serão aceitos pagamentos realizados fora do prazo de vencimento expresso no Boleto Bancário.copeve. conforme Unidade de Negócio para a qual concorreu. localizadas nas zonas periurbanas e/ou rurais dos Municípios constantes do subitem 2. financeiros. 22 Assistente Administrativo Executa serviços e atividades referentes a rotinas e procedimentos administrativos. matutino. sábados e domingos. Serão indeferidas as inscrições dos candidatos que não cumprirem o estabelecido no subitem 3. Os candidatos contratados para o cargo de Assistente Operacional irão trabalhar em regime de turno de revezamento. monta. no endereço eletrônico www. em dias de semana. 2. conforme o caso. Poderá haver regime de turno de revezamento/plantão para alguns cargos. Desmonta. No período especificado no subitem 3. em consonância com a legislação trabalhista vigente.4 A remuneração inicial a ser percebida pelo candidato convocado e contratado corresponde aos valores apresentados no quadro do subitem 2. observando a data de vencimento desta. orienta e executa serviços relativos à produção e distribuição de água e coleta de esgotos. não será considerado e.2. conforme orientações constantes na tela do sistema de inscrição. nas Estações de Tratamento de Água e Esgoto. podendo ser acrescida de vantagens. efetuado após a data do vencimento. a depender da necessidade da CASAL. deverá fazê-lo no endereço eletrônico www.ufal. auxílio creche/educação. instalação. bem como não será devolvido o valor pago pelo candidato. noturno ou em horário misto. o candidato deverá imprimir o Boleto Bancário gerado pelo sistema da COPEVE/UFAL e efetuar o pagamento da taxa de inscrição. plantão. auxílio saúde e auxílio odontológico) e adicionais previstos na legislação e no Plano de Cargos e Salários da CASAL. consequentemente.Companhia de Saneamento de Alagoas Casal GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS COMPANHIA DE SANEAMENTO DE ALAGOAS 21 Hidrometrista Executa serviços gerais de manutenção de hidrômetros.br. nas Estações Elevatórias e nas Captações da CASAL. benefícios (ticket-alimentação. de informática e de recepção e atendimento ao público interno e externo. operação. no período entre 22h00min do dia 27/01/2014 e 23h59min do dia 24/02/2014. diurno.ufal.br. 23 Assistente Operacional 2. Executa outras tarefas compatíveis com o cargo.1. de secretaria. em regime de turno de revezamento. conserta. após a realização do cadastro. respeitada a jornada semanal de trabalho. Página 10 de 36 .copeve. de logística. DAS INSCRIÇÕES As inscrições para o Concurso Público da CASAL serão realizadas exclusivamente via Internet.ufal.1. os procedimentos para que o candidato se inscreva no Concurso Público da CASAL são os seguintes: a) b) no caso de o candidato não ter cadastro no endereço eletrônico da COPEVE/UFAL. tais como: operação e manutenção de estações elevatórias e de tratamento.1 3.2.4 O pagamento do Boleto Bancário. desde que esteja em consonância com a legislação trabalhista vigente. de recursos humanos. conserto ou substituição de ramais prediais de água e esgotos e cortes e religações de ramais prediais. vespertino.br. controle e limpeza de equipamentos hidráulicos. o candidato deverá fazer sua inscrição preenchendo o requerimento de inscrição online existente no endereço eletrônico www. em qualquer estabelecimento bancário e/ou nas casas lotéricas. manutenção das redes e ramais prediais de água. Os horários serão estabelecidos pela CASAL. e. deverá confirmar sua inscrição. conforme a legislação vigente.3 3. comerciais. pinta.1. Supervisiona. podendo ser. após a conferência dos dados.7 3 3. não será confirmada a inscrição do candidato.5 2. tubulações e áreas de estações elevatórias de água e esgoto (inclusive áreas de poços profundos) e de estações de tratamento de água e esgoto. Executa outras tarefas compatíveis com o cargo.6 2. testa e afere hidrômetros.2 Procedimentos para realização e confirmação da Inscrição c) 3. redes coletoras e ramais prediais de esgoto. Executa outras tarefas compatíveis com o cargo.copeve. deste Edital. de suprimentos. contábeis.

Arapiraca ou Delmiro Gouveia. Uma vez efetivada a inscrição. na Av. O candidato que não dispuser de equipamento para efetuar sua inscrição pela Internet poderá utilizar os equipamentos disponibilizados na sede da COPEVE/UFAL. o Cargo/Unidade de Negócio no qual ele deverá concorrer a uma das vagas ofertadas para Unidade de Negócio vinculada ao cargo escolhido. sob as penas da lei.20 3. Maceió. de 30 de janeiro de 2008. sendo de sua exclusiva responsabilidade as informações prestadas no ato de inscrição. Não serão aceitos pagamentos do Boleto Bancário condicionais e/ou extemporâneos ou por qualquer outra via que não as especificadas neste Edital. CEP 57. pelo endereço eletrônico www. A FUNDEPES e a COPEVE/UFAL não se responsabilizarão por inscrição não recebida por fatores de ordem técnica. O candidato poderá reimprimir o Boleto Bancário. a sua alteração. Página 11 de 36 . consultado por meio do endereço eletrônico www. as informações referentes ao Cargo/Unidade de Negócio e local de realização da prova não poderão ser alteradas. situada no Campus A.19 3. C.7 3. não será permitida. para outro cargo ou para outros concursos/processos seletivos.00 3.ufal. incompletas ou inverídicas.ufal.9 3.br. que prejudiquem os computadores ou impossibilitem a transferência de dados. de 10 de outubro de 2007.11 3. o candidato deverá tomar conhecimento do disposto neste Edital e em seus Anexos. bem como escolherá o local para a realização das provas. exceto para os candidatos que atenderem o que estabelece a Lei nº 6. A confirmação da inscrição no concurso será efetivada mediante a comprovação. dos quais o candidato não poderá alegar desconhecimento. O candidato inscrito não deverá enviar cópia dos documentos comprobatórios dos dados cadastrais.072-970. domingos e feriados).13 3.972. Para efetivação da inscrição. CÓDIGOS DOS CARGOS 1 a 12 13 a 23 ESCOLARIDADE Nível Superior Nível Médio e Técnico VALOR DA TAXA DE INSCRIÇÃO R$ 80.ufal. em hipótese alguma.10 3. 3.2. A inscrição implica o conhecimento e a aceitação expressa das condições estabelecidas neste Edital e demais instrumentos reguladores.18 3. não será efetuada a devolução do pagamento da taxa de inscrição. A FUNDEPES e a COPEVE/UFAL dispõem do direito de excluir do Concurso Público o candidato que tiver preenchido os dados de inscrição com informações comprovadamente incorretas.16 3. portanto.23 Não haverá isenção total ou parcial do valor da taxa de inscrição.00 R$ 60. AL. as consequências por quaisquer informações incompatíveis com seus dados pessoais.8 3. em hipótese alguma. pelo estabelecimento bancário. do pagamento do Boleto Bancário emitido pelo candidato. o candidato deverá pagar taxa de inscrição de acordo com os valores especificados na tabela abaixo.5 No momento da inscrição o candidato escolherá. Lourival Melo Mota. Após a confirmação de inscrição pelo candidato com o pagamento do Boleto Bancário ou deferimento da isenção de taxa de inscrição.copeve. no período de 27/01/2014 a 24/02/2014 (exceto sábados. conforme subitem 2. assumindo. na página de acompanhamento do Concurso.copeve.12 3. regulamentada pelo Decreto nº 3.Companhia de Saneamento de Alagoas Casal GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS COMPANHIA DE SANEAMENTO DE ALAGOAS 3. Não será permitida a transferência do valor pago como taxa de inscrição para pessoa diferente daquela que a realizou. Em tais casos. entre os municípios de Maceió. com a utilização do sistema de inscrição disponibilizado pela COPEVE/UFAL.15 3. O pagamento da taxa de inscrição deverá ser efetuado até o dia estabelecido como vencimento no Boleto Bancário. O sistema de inscrição da COPEVE/UFAL possibilita o acompanhamento da situação da inscrição do candidato. salvo em caso de cancelamento do concurso por conveniência ou interesse da Administração. certificando-se de que preenche todos os requisitos exigidos. Simões.br.21 3. falhas de comunicação ou congestionamento das linhas de comunicação. Antes de efetuar a inscrição e/ou o pagamento da taxa de inscrição.873. Tabuleiro dos Martins.6 3. nos termos deste Edital. no horário das 08h00 às 12h00 e das 13h00 às 17h00.br/sistema. disponibilizando-lhe o comprovante de inscrição. O valor referente ao pagamento da taxa de inscrição não será devolvido.14 É de responsabilidade exclusiva do candidato o preenchimento correto do formulário de inscrição.17 3. s/n.22 Isenção do pagamento da taxa de inscrição 3. As orientações e os procedimentos adicionais a serem seguidos para realização da inscrição estarão disponíveis no endereço eletrônico www.copeve.

ou cópia autenticada em cartório da publicação do ato que o desligou do serviço público. requerimento de solicitação de isenção emitido pelo sistema da COPEVE/UFAL. quais sejam: trabalhadores que ganham até 01 (um) salário mínimo por mês. que ficará retido. a página de registro do último emprego e a página subsequente em branco. O conjunto de documentos necessários para a concessão de isenção de taxa de inscrição deve ser composto. Maceió-AL. o candidato deverá apresentar declaração expressa e assinada de que não usufruiu o direito da isenção mais de 03 (três) vezes no ano de 2014. 3. os ganhos dos membros do núcleo familiar que viva sob o mesmo teto. Todos os documentos apresentados sob forma de cópia deverão estar autenticados em cartório.25 atender uma das condições previstas em Lei.24 Para ter o seu pedido de isenção de taxa de inscrição concedido o candidato deverá. para tanto. pelo próprio candidato ou por procurador devidamente constituído por instrumento público ou particular de mandato com poderes específicos. Tabuleiro dos Martins. 3.23.24 do edital. na Av. anexando comprovante da inscrição no qual ele requer a isenção e cópias dos documentos exigidos na Lei mencionada no subitem 3. conforme modelo no Anexo III deste Edital.26 A condição de trabalhador que ganha até 01 (um) salário mínimo por mês deverá ser comprovada mediante a apresentação de pelo menos um dos seguintes documentos: a) cópia autenticada em cartório da Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) com o registro do emprego atual – devem ser encaminhadas. A documentação de que trata os itens mencionados acima deve ser entregue no período das 08h00min do dia 28/01/2014 e 23h59min do dia 14/02/2014 (exceto sábados.32 3. Estadual ou Municipal no nome do próprio candidato. na sede da COPEVE/UFAL. Para requerer a isenção da taxa de inscrição. Esta declaração deve contar expressamente a redação apresentada na Lei e ser assinada pelo próprio candidato. domingos e feriados). cópia autenticada em cartório de comprovante de inscrição em quaisquer dos projetos inseridos nos Programas de Assistência Social instituídos pelos Governos Federal. no horário das 08h00min às 12h00min e das 13h00min às 17h00min. Lourival Melo Mota. desde que a última doação tenha sido realizada nos últimos 06 (seis) meses anteriores à data de publicação deste Edital. obrigatoriamente. ou certidão original do departamento de pessoal da pessoa jurídica de direito público a que está vinculado e cópia autenticada em cartório do contracheque do mês anterior. comprovação das condições especificadas no subitem 3. e declaração firmada pelo próprio candidato de que a renda per capita da família é igual ou inferior a meio salário mínimo nacional. a página de registro do(s) emprego(s) atual(is) e as páginas de alteração salarial.27. pelos seguintes comprovantes: a) b) c) comprovante de inscrição.27 A condição de desempregado deverá ser comprovada mediante a apresentação de pelo menos um dos seguintes documentos: a) b) c) 3.28 A condição de carente deverá ser comprovada mediante a apresentação cumulativa dos documentos elencados a seguir: a) b) 3. o qual deverá ser impresso pelo sistema de inscrição no endereço eletrônico www. considerando.28. ou cópia autenticada em cartório do contrato de trabalho vigente com o registro do salário.30. b) c) 3. carente ou doador de sangue. cumulativamente. sendo Página 12 de 36 3.29 e 3.copeve.Companhia de Saneamento de Alagoas Casal GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS COMPANHIA DE SANEAMENTO DE ALAGOAS 3.29 A condição de doador voluntário de sangue deve ser comprovada mediante apresentação de cópia autenticada em cartório de certidão expedida pelos dirigentes dos Hemocentros mantidos por órgãos ou entidades públicas.33 . o candidato deverá apresentar o requerimento de isenção de taxa de inscrição devidamente preenchido. obrigatoriamente. Para comprovar que não usufruiu o direito de isenção de taxa de inscrição em concurso público em mais de 03 (três) vezes por ano. atender os seguintes requisitos: a) b) 3. ou cópia autenticada em cartório do seguro-desemprego. desempregado. C.br. cumulativamente. as duas páginas que contêm a identificação do candidato (com fotografia e dados pessoais). 3. de acordo com comprovações especificadas nos subitens 3. 3. se ex-servidor público vinculado à administração pública pelo regime estatutário. s/n. Simões.31 3.ufal.26. conforme modelo apresentado no Anexo IV deste Edital.30 3. situada no Campus A. cópia autenticada em cartório da Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) com a baixa do último emprego – devem ser encaminhadas. as duas páginas que contêm a identificação do candidato (com fotografia e dados pessoais). declarar que não usufruiu do direito de isenção mais de três vezes no ano de 2014.

No caso de mais de uma solicitação de isenção.Companhia de Saneamento de Alagoas Casal GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS COMPANHIA DE SANEAMENTO DE ALAGOAS necessária a apresentação do documento de identidade do procurador e da fotocópia autenticada da carteira de identidade do candidato. As informações prestadas no Formulário de Inscrição e no Requerimento para Solicitação de Isenção. até mesmo após a publicação do resultado dos pedidos de isenção.br. verificável a qualquer tempo. preencher incorretamente a documentação exigida. omitir informações. prestar informações inverídicas no preenchimento dos documentos. O resultado preliminar dos pedidos de isenção será divulgado nos endereços eletrônicos www.fundepes. inclusive.49 . a FUNDEPES e a COPEVE/UFAL utilizá-las. enviar a documentação para requerimento de isenção de taxa de inscrição por meio dos Correios. Será indeferida a solicitação que: a) b) c) d) e) f) g) h) 3. obrigatoriamente.35 3. 3. apresentar documentação sem autenticação em cartório (conforme previsto no subitem 3.45 3. O preenchimento incorreto do Requerimento para Solicitação de Isenção no endereço eletrônico da COPEVE/UFAL.47 fraudar documento. enviar a documentação incompleta. implica no indeferimento da solicitação de isenção. mesmo após eventual aprovação no Concurso Público.36 Os candidatos poderão. Constatando-se irregularidade.38 3.br e www. Os documentos comprobatórios previstos nos subitens 3.copeve.ufal. exclusivamente no endereço eletrônico www. Cada candidato. a FUNDEPES e a COPEVE/UFAL reservam-se. e encaminhados pelo sistema eletrônico da COPEVE/UFAL. devendo utilizar.br.46 3. Após a entrega da documentação conforme previsto nos subitens 3. Os recursos deverão ser elaborados individualmente. seguindo a ordem exposta nos referidos subitens.copeve. O requerimento preenchido com informações falsas sujeitará o candidato às sanções previstas em lei e o excluirá do Certame. neste concurso.42 3. quanto à formulação do respectivo pedido. assim como a entrega incompleta da documentação. a qualquer tempo.40 3. No caso da utilização de procuração particular haverá necessidade de reconhecimento de firma em cartório. para a sede da COPEVE/UFAL. o candidato que tenha direito a mesma. será considerado apenas o último envelope entregue. com Aviso de Recebimento (AR). o formulário eletrônico para recursos disponível no endereço eletrônico www. o candidato estará sujeito às penalidades legais cabíveis. O resultado final dos pedidos de isenção será divulgado no dia 21/02/2014 no endereço eletrônico www.48 3.41 A CASAL. mesmo que tenha apresentado mais de uma solicitação.24 a 3.31). preencher de forma incorreta ou incompleta os dados de identificação do envelope.39 3. 3. e/ou enviar os documentos em data posterior àquela estabelecida no calendário.br. Será desconsiderado o requerimento de isenção dos inscritos que já tenham efetuado o pagamento da respectiva taxa de inscrição.copeve.44 3.34. podendo. Caso o candidato entregue mais de um envelope com documentação. em qualquer época. ser excluído do certame. ainda. não será permitido ao candidato incluir ou substituir documentação. As informações prestadas pelo candidato são de sua inteira responsabilidade. serão de inteira responsabilidade do candidato.30 deverão ser apresentados em envelope. terá validado apenas a isenção referente à última das inscrições realizadas no Sistema de Inscrição da COPEVE/UFAL. só será agraciado uma única vez com o benefício de isenção da taxa de inscrição.43 3. no amparo de seus direitos. com data de postagem até o dia 14/02/2014.33 e 3.br no dia 19/02/2014. seguindo as orientações constantes no formulário eletrônico.copeve.37 3. podendo a CASAL.ufal. Página 13 de 36 3. Poderão ser interpostos recursos contra o resultado preliminar dos pedidos de isenção no dia 20/02/2014. o qual assumirá as consequências de eventuais erros do procurador.ufal.ufal. o direito de verificar a veracidade das informações prestadas pelo candidato. Quaisquer outros documentos que se fizerem necessários à comprovação da veracidade das informações prestadas pelo candidato podem ser exigidos em qualquer fase deste certame. referentes à isenção do pagamento da taxa de inscrição.34 3.

copeve. desde que a deficiência seja compatível com as atribuições do cargo. particularmente em seu art. deverá protocolar requerimento com solicitação de alteração de dados cadastrais na sede da COPEVE/UFAL.54 3. o documento deverá ser enviado em até 05 (cinco) dias após a aplicação das provas do Concurso Público. por meio dos telefones (82) 3214-1692 ou (82) 3214-1694 ou pelo e-mail copeve. ao dia.298/1999. Se após 72 (setenta e duas) horas a confirmação de pagamento não for efetivada no sistema de inscrição. 3.213/1991. no que se refere ao conteúdo das provas.2 3. Maceió. ambos com aviso de recebimento para a sede da COPEVE/UFAL. Os candidatos com deficiência.1 3.55 3.53 e 3. AL. 5% (cinco por cento) serão reservadas para as pessoas com deficiência.53 3.2 4. se deseja concorrer às vagas reservadas a pessoas com deficiência.296/2004. É de responsabilidade exclusiva do candidato o acompanhamento de sua inscrição junto ao sistema de inscrição da COPEVE/UFAL.56 4 4. o que produzirá efeito nos concursos e processos seletivos que venham a ser realizados posteriormente. CEP 57. utilizando seu login e senha.50 O candidato que tiver o pedido de isenção indeferido poderá pagar o valor da taxa de inscrição até o último dia do prazo previsto como vencimento no Boleto Bancário. 37. não terão sua inscrição confirmada. por meio do seu comprovante de inscrição. constando as seguintes informações: nome completo. Consideram-se pessoas com deficiência aquelas que se enquadram nas categorias discriminadas no art. número de documento de identificação. É de responsabilidade exclusiva do candidato o acompanhamento da confirmação de sua inscrição no sistema da COPEVE/UFAL.ufal. Para alteração no cadastro de candidatos do endereço eletrônico da COPEVE/UFAL.53.Companhia de Saneamento de Alagoas Casal GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS COMPANHIA DE SANEAMENTO DE ALAGOAS 3. concurso. número de CPF. Além disso. obedecendo-se ao disposto no art.6 4. Das vagas que forem criadas no período de validade do Concurso Público.candidato@gmail. por meio do endereço eletrônico www. O candidato que desejar corrigir o nome. estará disponível no endereço eletrônico www. VIII.copeve. à avaliação e aos critérios de aprovação. participarão do Concurso em igualdade de condições com os demais candidatos. no art.5 4. 3. Tabuleiro dos Martins.2 do edital. Os dados corrigidos em consequência do recebimento do requerimento entregue a COPEVE/UFAL nos termos dos subitens 3. fornecida durante o processo de inscrição deste Concurso. 37. constante no subitem 2. resguardadas as condições especiais previstas no Decreto Federal nº 3.298/1999 e alterações previstas no Decreto Federal nº 5. Para que os dados solicitados no requerimento sejam alterados até a publicação do resultado final. O requerimento com solicitação de alteração de dados cadastrais poderá também ser encaminhado via sedex ou carta registrada.52 A confirmação da inscrição do candidato. o candidato deverá entrar em contato imediatamente com a COPEVE/UFAL. quando da inscrição. horário e local de aplicação das provas. da Constituição Federal e no Decreto Federal nº 3.298/1999. Os candidatos com deficiência que não realizarem a inscrição conforme instruções constantes neste item 4 e seus subitens não poderão interpor recurso em favor de sua condição. data de nascimento ou qualquer outra informação relativa a seus dados pessoais.4 4. o candidato deverá anexar cópia autenticada em cartório dos documentos que contenham os dados corretos. O requerimento de que trata o subitem 3.1 4.53. VIII. situada no Campus A. C. na Av. cargo e o tipo de alteração que deverá ser realizada. da Constituição Federal e no Decreto Federal nº 3. desde que a deficiência seja compatível com as atribuições do cargo. na forma do disposto no subitem anterior.br e realização da impressão do Boleto Bancário. bastando acessar o sistema de inscrição da COPEVE/UFAL.ufal. 40.298/1999. DAS VAGAS DESTINADAS A PESSOAS COM DEFICIÊNCIA E DAS CONDIÇÕES ESPECIAIS PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA O quantitativo de vagas destinadas as pessoas com deficiência objetiva atender ao disposto na Lei nº 8.53 deverá ser elaborado pelo próprio candidato. No ato de inscrição. o candidato com deficiência deverá indicar a espécie e o grau ou nível da deficiência. s/n. O candidato com deficiência deverá declarar. 4º.072-970. com expressa referência ao código correspondente da Classificação Internacional de Doenças (CID) dentro do sistema de inscrição da COPEVE/UFAL. o candidato deverá fazer a correção desta informação no sistema de inscrição da COPEVE/UFAL. do Decreto Federal nº 3.br até 72 (setenta e duas) horas após o pagamento da taxa de inscrição realizada pelo candidato. e à nota mínima exigida para todos os demais candidatos.com. de acordo com o Cargo/Unidade de Negócio que o candidato optar. Os candidatos com pedidos de isenção indeferidos que não efetuarem o pagamento da taxa de inscrição.3 4.54 produzirão efeitos somente para o concurso de que trata este Edital.51 Outras informações relativas à inscrição 3. Simões. Lourival Melo Mota.7 Página 14 de 36 .

20 4.298/1999 e suas alterações.21 Página 15 de 36 . conforme estabelecido no subitem 4. a criança e uma Fiscal.19. além de solicitar condição especial para tal fim. ficarão somente a candidata lactante. sob qualquer alegação. s/n. anexar cópia do comprovante de inscrição. Para isso. conforme subitem 4. Os candidatos com deficiência. mediante entrega de recurso na sede da COPEVE/UFAL.br. Maceió-AL. até o dia 25/02/2014. o candidato deve assinalar. Tabuleiro do Martins.1 4. Lourival Melo Mota. com necessidades especiais ou com problemas de saúde poderão solicitar condição especial para a realização da prova.13 4. Nos horários necessários para amamentação. com justificativa.19 4. O recurso poderá ainda ser enviado por meio dos Correios. Para isso. O requerimento poderá ainda ser enviado por meio dos Correios. Será eliminado da lista de pessoas com deficiência o candidato cuja deficiência. no formulário de inscrição no endereço eletrônico da COPEVE/UFAL. e aos cegos será disponibilizado um ledor. de quaisquer das disposições deste item 4. 4º do Decreto Federal nº 3.11. localizado na Av.12 4. por parte do candidato. ainda. efetuado conforme o subitem 4. Tabuleiro do Martins. 4. não será concedida a condição especial de que necessite para a realização das provas.10 4. que necessita de condição especial para a realização da prova e entregar requerimento disponibilizado no endereço eletrônico www. com Aviso de Recebimento (AR).11. acompanhado de laudo médico. sendo vedada a permanência de babás ou quaisquer outras pessoas que tenham grau de parentesco ou de amizade com a candidata. Simões. A candidata que não levar acompanhante não realizará a prova com acompanhamento especial para este fim. Maceió-AL. com data de postagem até o dia 25/02/2014. nem prova em Braille. Aos candidatos com visão subnormal (amblíope) serão oferecidas provas ampliadas em tamanho 22. com data de postagem até o dia 12/03/2014.11.2 4. Na sala reservada para amamentação. na sede da COPEVE/UFAL. devendo o candidato permanecer apenas na lista de classificação geral. necessidade especial ou cujos problemas de saúde impossibilitem a transcrição das respostas das questões para a Folha de Respostas.Companhia de Saneamento de Alagoas Casal GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS COMPANHIA DE SANEAMENTO DE ALAGOAS 4.19. constituindo documento do concurso público.16 4. situada no Campus A.copeve. acompanhado de parecer emitido por especialista da área de sua deficiência. o candidato com deficiência deverá solicitar condição especial requerendo explicitamente o tempo adicional. conforme o subitem 4. deverá levar um acompanhante.11. terá o auxílio de um Fiscal para fazê-lo.15 4. por sedex com Aviso de Recebimento (AR).19. que ficará em sala reservada para essa finalidade e que será responsável pela guarda da criança. além de figurar na lista geral de classificação. que não cumprir com o estabelecido no subitem 4. O tempo de realização de provas para os candidatos com deficiência poderá ser acrescido em até 01 (uma) hora a mais que o tempo estabelecido para os demais candidatos não portadores de deficiência. C. acompanhada de uma Fiscal.9 4. laudo médico original atestando a espécie. se classificado no Concurso Público na forma prevista neste Edital. O candidato que tiver sua solicitação de condição especial para realização da prova indeferida poderá recorrer do resultado preliminar dos requerimentos de atendimento especial no período de 10/03/2014 a 12/03/2014. com expressa referência ao código correspondente da Classificação Internacional de Doenças (CID) e com especificação de suas necessidades quanto ao atendimento personalizado. É necessário. O candidato.11 não será devolvido ao candidato. A candidata que tiver necessidade de amamentar durante a realização das provas.11. tendo em vista que a FUNDEPES e/ou a COPEVE/UFAL não disponibilizarão acompanhante para guarda da criança. C. As condições especiais de que trata o subitem 4. pelo candidato. o grau e o nível de deficiência. não for constatada na forma do art. Os candidatos com deficiência auditiva e que tenham necessidade do uso de aparelho auditivo deverão entregar a COPEVE/UFAL requerimento próprio. localizado na Av.11 não incluem atendimento domiciliar. com necessidades especiais ou com problema de saúde. Ao candidato com deficiência. implicará a perda do direito a ser admitido para as vagas que venham a surgir para portadores de deficiência. A não observância. ficando sob sua responsabilidade a opção de realizá-la ou não. s/n. para informar o uso de aparelho auditivo no dia da prova. de eventuais erros de transcrição provocados pelo Fiscal. não podendo a FUNDEPES e/ou a COPEVE/UFAL serem responsabilizadas posteriormente. Lourival Melo Mota. inclusive o acompanhante trazido pela candidata para a guarda da criança.3 4.8 4. somente podendo ausentar-se do prédio ao término da prova. situada no Campus A.14 4. O laudo médico a que se refere o subitem 4. Simões.11 O candidato com deficiência. terá seu nome constante da lista específica de portadores de deficiência. cuja deficiência. a candidata lactante poderá ausentar-se temporariamente da sala de prova. O atendimento às condições especiais solicitadas ficará sujeito à análise de viabilidade e razoabilidade do pedido. O resultado preliminar da análise dos requerimentos de atendimento especial será publicado no dia 07/03/2014 no endereço eletrônico da COPEVE/UFAL.17 4. assinalada no Formulário de Inscrição. Não haverá compensação do tempo de amamentação em favor da candidata. mediante requerimento prévio.18 4.ufal.

1. com expressa referência ao código correspondente da Classificação Internacional de Doenças (CID). À COPEVE/UFAL caberá manter sigilo na elaboração das provas. uma relação de todos os candidatos devidamente inscritos no Concurso Público. além da consistência.1 6. O candidato portador de deficiência que for convocado deverá entregar. e que não forem preenchidas por candidatos com deficiência. prepostos ou da Banca Examinadora por ela constituída.29 5 5.fundepes. o candidato com deficiência será reprovado pela Junta Médica da CASAL em avaliação a ser realizada entre a convocação e a contratação. Na possibilidade de qualquer falha técnica do endereço eletrônico da COPEVE/UFAL.23 O resultado final da análise dos requerimentos de atendimento especial após avaliação dos recursos será publicado no dia 17/03/2014 no endereço eletrônico da COPEVE/UFAL.2 6. Caso o candidato. simultaneamente. que deve ser acompanhado por equipe multiprofissional. endereço e sala).copeve. levará em consideração. será disponibilizado. no dia 30/03/2014. www. os excedentes serão realocados para os municípios circunvizinhos. O critério de convocação de todos os candidatos aprovados obedecerá à ordem de classificação. com a indicação do local de realização das provas (nome do estabelecimento. seja devido a não aprovação no Concurso ou na perícia médica. será analisada durante o contrato de experiência. 4. devendo iniciar-se pela lista de pontuação geral.5 Página 16 de 36 . subsidiariamente.27 4. É de responsabilidade exclusiva do candidato a identificação correta do seu local de realização das provas e o comparecimento no horário determinado. com data de expedição não superior a 30 (trinta) dias. endereço e sala). por qualquer motivo. Em caso de incompatibilidade absoluta entre a deficiência e as atribuições do cargo.Companhia de Saneamento de Alagoas Casal GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS COMPANHIA DE SANEAMENTO DE ALAGOAS 4.24 4. sua pertinência com o conteúdo programático.28 4. serão providas por candidatos não portadores de deficiência.4 6. exclusivamente pela Internet. O laudo médico deverá ser homologado por Junta Médica da CASAL. A elaboração das provas será levada a efeito por Banca Examinadora constituída pela COPEVE/UFAL que.ufal. situadas no estado de Alagoas.3 6. na formulação das questões. obrigatoriamente. sendo eliminado da lista de classificados. estará disponível a partir do dia 25/03/2014. em locais e horários a serem divulgados no cartão de inscrição. não possa acessar o seu cartão de inscrição no endereço eletrônico da COPEVE/UFAL. As despesas com deslocamento para a realização da prova ocorrerão exclusivamente por conta do candidato. que terá duração de 03 (três) horas. de forma alternada e proporcional das vagas ofertadas para o cargo e que vierem a surgir no decorrer do prazo de validade do concurso.26 4.2 6 6. Nos casos em que não haja incompatibilidade absoluta entre a deficiência e as atribuições do cargo. sendo de sua exclusiva responsabilidade a eventual quebra desse sigilo.25 4. Caso os espaços físicos destinados à realização das provas nas referidas cidades não sejam suficientes para comportar a demanda de candidatos. nas cidades de Maceió.1 5. no ato da posse. de acordo com o planejamento e organização da COPEVE/UFAL.br. A Prova Objetiva e a Prova de Redação terão duração de 04 (quatro) horas para todos os cargos.1. este deverá conferir as informações quanto ao local de realização da prova no endereço eletrônico da FUNDEPES.br. DAS PROVAS – REGRAS GERAIS As Provas Objetivas e as Provas de Redação realizar-se-ão. exceto para os cargos que não serão submetidos à Prova de Redação. cujas inscrições forem confirmadas via pagamento do Boleto Bancário ou por isenção. O laudo médico apenas será considerado válido se emitido por médico especialista na área da deficiência de que o candidato é portador. laudo médico que ateste a espécie e o grau ou nível de deficiência. no endereço eletrônico da FUNDEPES. respeitada a ordem de classificação. Arapiraca e Delmiro Gouveia. O candidato deverá ter ciência de que poderá ser alocado para fazer a prova em qualquer um dos municípios circunvizinhos aos municípios discriminados no subitem 6. seguida da lista de candidatos com deficiência. DO CARTÃO DE INSCRIÇÃO O cartão de inscrição dos candidatos. As vagas que venham a surgir para pessoas com deficiência. a possível compatibilidade da deficiência do candidato aprovado e convocado para o exercício do cargo escolhido. contendo informações referentes à data e ao local de realização das provas (nome do estabelecimento. em decorrência de ação ou omissão de seus empregados. a qual decidirá conclusivamente sobre o grau da deficiência capacitante para o exercício do cargo.1 5.22 4. no endereço eletrônico www.

O aparelho celular permanecerá desligado. além dos especificados no subitem 6. Mp3/Mp4. Certificado de Reservista. sob qualquer pretexto. Não haverá. o uso de boné.. embaixo da banca/carteira. pela Polícia Militar. Será impedido de realizar a prova o candidato que comparecer trajado inadequadamente. Nenhum outro documento. Carteira de Trabalho e Previdência Social. valem como documento de identidade. O não comparecimento às provas. também.1 6. nem documentos ilegíveis.2. CRM. netbook. CREA.2 6.10 6. juntamente com os pertences do candidato. roubo ou furto. Cédula de Identidade para Estrangeiros. Os profissionais que. pelas Forças Armadas. O candidato não poderá alegar quaisquer desconhecimentos sobre a realização da prova como justificativa de sua ausência. sob qualquer alegação. sem camisa. agendas eletrônicas ou similares. É de responsabilidade do candidato.17 6.13 6. o candidato deverá apresentar-se no local e horário indicados no cartão de inscrição munido de caneta esferográfica de tinta azul ou preta. ainda que autenticada.12 6.7. notebook. para identificação dos pertences pessoais. o acesso de candidatos aos locais de provas após o fechamento dos portões. de forma a permitirem. carteiras funcionais sem valor de identidade. certidões de nascimento ou casamento. em embalagem de segurança a ser fornecida pela COPEVE/UFAL.1 e 6.6 Os portões dos locais de provas ficarão abertos para ingresso dos candidatos durante 60 (sessenta) minutos. não terão acesso às dependências do local de realização das provas e estarão automaticamente excluídos do Concurso Público. agenda eletrônica. conforme subitens 6. bem como Carteira Nacional de Habilitação (com fotografia. usando roupa de banho etc. sob qualquer hipótese.14 6. Serão considerados documentos de identidade: Carteiras e/ou Cédulas de Identidade expedidas pelas Secretarias de Segurança Pública. como.19 6. ao término da sua prova. prestar prova em local e horário diversos do estabelecido no cartão de inscrição. títulos eleitorais. carteiras de estudante. bem como não será aceita cópia. deverá ser apresentado documento que ateste o registro da ocorrência em órgão policial. se for o caso.11 6. Não será permitido. recolher e conferir os pertences pessoais e o seu documento de identificação apresentado quando do seu ingresso na sala de provas.7. É terminantemente proibido o ingresso do candidato aos locais de prova portando armas de qualquer espécie. durante a realização da prova. nem protocolo de documento. palmtop.8 6. não sendo aceitas fotocópias.7 6.15 6.18 6. sem bateria e guardado no chão. A prova terá início 20 (vinte) minutos após o fechamento dos portões.20 6. na forma da Lei nº 9.7.21 Página 17 de 36 . e fará a prova em caráter condicional. no máximo.7. por força de lei. Os documentos deverão estar em perfeitas condições. por exemplo. receptor. 30 (trinta) dias. O candidato nessas condições ou que apresentar original de documento oficial de identificação que gere dúvidas relativas à fisionomia ou à assinatura será submetido à identificação especial. segunda chamada ou repetição de provas. com clareza. Cédulas de Identidade fornecidas por Órgãos ou Conselhos de Classe que. Os candidatos que não portarem documento de identidade ou equivalente e/ou que chegarem após o horário indicado para o fechamento dos portões de local de prova.9 6. Não será permitido. relógios digitais. É expressamente proibido o uso e o porte de aparelho eletrônico ou de comunicação nas instalações do local de prova. Durante a aplicação da prova não será permitida qualquer espécie de consulta ou comunicação entre os candidatos. por motivo de perda. para adequada identificação do candidato durante a realização da prova e. pelo Ministério das Relações Exteriores.1).16 6. por força de Lei Federal. compreendendo coleta de dados e assinaturas em formulário próprio.1. Não será permitido a nenhum candidato. O documento de identificação permanecerá em cima da banca/carteira. bem como protetores auriculares. óculos escuros ou outros acessórios similares que impeçam a visão total das orelhas do candidato. Caso o candidato esteja impossibilitado de apresentar. Para participar da prova.Companhia de Saneamento de Alagoas Casal GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS COMPANHIA DE SANEAMENTO DE ALAGOAS 6. documento de identificação original. CPF. tais como: bip.7. CRC etc. Não serão aceitos como documentos de identificação: documentos com validade vencida (mesmo os especificados no subitem 6. máquinas calculadoras (também em relógios). Passaporte.. Os horários de abertura e fechamento dos portões serão indicados no cartão de inscrição. ou que se apresente ao local de prova visivelmente alcoolizado ou sob efeito de entorpecentes. impressos ou anotações. cartão de inscrição e documento oficial de identidade ou equivalente. caracterizará desistência do candidato e resultará em sua eliminação do Concurso. até a saída deste da sala de provas e do prédio. coleta de impressão digital. manuais. tablet. em local visível na respectiva sala de prova. as da OAB. carteiras de motorista (modelo sem foto ou com o período de validade vencido há mais de 30 dias).503/97). a identificação do candidato. qualquer que seja o motivo. não identificáveis e/ou danificados. necessitem portar arma. gravador ou outros equipamentos similares. ou seja. sob pena de desclassificação do candidato. no dia de realização das provas. ainda que autenticadas. 6. poderá ser aceito em substituição ao documento de identificação. Em nenhuma hipótese serão aceitas justificativas. deverão procurar a coordenação da escola antes do início das provas. expedido há. nem a utilização de livros.7.

O candidato que não fizer esta verificação arcará com os prejuízos advindos dos problemas ocasionados pela não verificação destes fatos. Somente após transcorridas 03 (três) horas do início das provas é que será permitida a retirada da sala para saída definitiva do prédio. II.1 Página 18 de 36 . o ingresso ou a permanência de pessoas estranhas ao Concurso Público no local de aplicação das provas. telefone celular. descumprir os termos do presente Edital. Se as provas forem aplicadas com tipos diferentes. Nas salas que apresentarem apenas 01 (um) fiscal de sala. bem como deixando seus pertences e aparelho celular no local indicado pelo subitem 6. desrespeitar membro da equipe de fiscalização. Não será permitido. juntamente com a Folha de Respostas. se o tipo de prova expresso na capa do Caderno de Questões que lhe foi entregue condiz com o tipo de prova expresso na sua Folha de Respostas e na etiqueta de identificação de sua banca. exceto para o cargo de Advogado que contemplará 80 (oitenta) questões. V. deixar de apresentar quaisquer dos documentos que comprovem o atendimento a todos os requisitos fixados neste Edital.26 6. em nenhuma hipótese. códigos. em qualquer tipo de comunicação com outro candidato ou utilizando-se de máquinas de calcular. ter-se utilizado de processos ilícitos na realização das provas. fizer. na folha de gabarito fornecido pela COPEVE/UFAL. pessoal de apoio ou coordenação. ausentar-se da sala de prova sem justificativa e/ou sem autorização. havendo apenas 01 (uma) correta. não devolver a(s) Folha(s) de Respostas e o Caderno de Questões. na sua Folha de Respostas e na etiqueta de identificação de sua banca. Os membros da equipe de Coordenação/Fiscalização não assumirão a guarda de quaisquer objetos pertencentes aos candidatos. anotações ou. IX. após ter assinado o Controle de Frequência. seu Caderno de Questões. a qualquer tempo e em qualquer documento. As questões objetivas serão de múltipla escolha. VIII. Caso haja diferença no tipo de prova expresso na capa de sua prova. DA PROVA OBJETIVA A Prova Objetiva será constituída por um caderno contendo 60 (sessenta) questões para todos os cargos previstos neste Edital. O candidato somente poderá levar anotado seu gabarito. assim como o que proceder de forma a perturbar a ordem e a tranquilidade necessárias à realização das provas. É de inteira responsabilidade do candidato verificar. A FUNDEPES e a COPEVE/UFAL não se responsabilizarão pelo extravio de quaisquer objetos ou valores portados pelos candidatos durante a aplicação das provas deste Concurso Público. após a assinatura da ata de encerramento de provas. não permitir a coleta de impressão digital. livros. antes de iniciada a prova.30 6.23 6. O candidato. durante as provas. Será eliminado do Concurso o candidato que: chegar atrasado para o início das provas. IV. bem como poderá submeter os candidatos à revista manual ou ao sistema de detecção de metal durante o Concurso. manuais impressos. por meio eletrônico. a COPEVE/UFAL poderá proceder. ao terminar a prova. VII. entregará ao fiscal.28 6. XI.24 6. declaração falsa ou inexata. deixando o Caderno de questões e a Folha de Respostas na sala onde estiver sendo prestada a prova.Companhia de Saneamento de Alagoas Casal GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS COMPANHIA DE SANEAMENTO DE ALAGOAS 6. o candidato deverá obrigatoriamente sentar-se na carteira identificada com seu nome e que contém expressamente seu tipo de prova. visual ou grafológico.31 7 7. não comparecer ao local de provas. 6.22 O candidato que necessitar deslocar-se da sala para ir ao banheiro durante a realização das provas. Como meio de garantir a segurança dos candidatos e a lisura do Concurso Público.27 6.21. descumprir as instruções contidas na capa da prova. III. como forma de identificação. for comprovado. for surpreendido. após as provas. X. VI. Em nenhum momento será permitido ao candidato que ele se retire da sala com o Caderno de Questões.25 6. portando ou não a Folha de Respostas. 6. o candidato deverá imediatamente comunicar o fato ao fiscal de sala.29 I. seja qual for o motivo alegado. os 03 (três) últimos candidatos somente poderão ausentar-se do recinto juntos. com 05 (cinco) opções de resposta cada. à coleta da impressão digital de todos os candidatos no dia da realização das provas. somente poderá fazê-lo devidamente acompanhado do fiscal.

1 8. com caneta esferográfica de tinta azul ou preta.6 A Prova de Redação deverá ter uma extensão mínima de 20 (vinte) linhas e máxima de 30 (trinta) linhas. possibilite a identificação do candidato. danificar a sua Folha de Respostas. sob pena de arcar com os prejuízos advindos da impossibilidade de realização da leitura eletrônica de sua Folha de Respostas pelo sistema integrado de processamento da COPEVE/UFAL. DA PROVA DE REDAÇÃO A Prova de Redação será aplicada em conjunto com a Prova Objetiva para todos os cargos de nível superior e para o cargo de Assistente Administrativo. devidamente treinado. o candidato receberá uma única Folha de Texto Definitivo. sintaxe e pontuação). salvo em caso de candidato que tenha solicitado atendimento especial para a realização da prova. Página 19 de 36 .6 7. 7. estrutura do parágrafo.2 Será atribuída nota ZERO à Prova de Redação que: a) b) c) d) e) f) 8. por ação do candidato. Para responder a Prova de Redação o candidato deverá observar as orientações da Folha de Texto Definitivo e do Caderno de Questões.2 deste Edital. as respostas das questões da prova objetiva para a Folha de Respostas.3 Estrutura: respeito à modalidade de texto proposta. em letra legível. morfologia. se houver necessidade. local da prova. que será o único documento válido para correção eletrônica. estiver em branco. Serão de inteira responsabilidade do candidato os prejuízos advindos das marcações feitas incorretamente na Folha de Respostas. rasgar ou.5 8. será atribuída a ele a nota zero. O candidato deverá transcrever. sala. data e o tipo da prova. marcação emendada e resposta que não tenha sido transcrita do Caderno de questões para a Folha de Respostas. O candidato não poderá amassar. especificando oralmente a grafia das palavras e os sinais gráficos de pontuação. sequência lógica.5 A distribuição de questões por disciplina. for escrita a lápis. de caráter eliminatório e classificatório. fugir à modalidade de texto e/ou ao tema proposto. conforme constante no subitem 11. consistirá na elaboração de texto dissertativo em prosa sobre um tema contemporâneo e será avaliada considerando-se os seguintes critérios: a) b) c) 8.8 8 8.3 7.4 7.7 7. Será atribuída NOTA ZERO à questão da prova que contenha na Folha de Respostas: dupla marcação. portanto. dobrar. Em hipótese alguma será concedida outra Folha de Respostas ao candidato. contendo seu nome. não sendo acatadas. O candidato receberá uma única Folha de Respostas para o preenchimento do gabarito da Prova Objetiva. de alguma forma. não sendo permitida a interferência e/ou a participação de outras pessoas. para o qual deverá ditar o texto. molhar.Companhia de Saneamento de Alagoas Casal GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS COMPANHIA DE SANEAMENTO DE ALAGOAS 7. quaisquer reclamações nesse sentido. marcação rasurada. utilizando caneta esferográfica de tinta preta ou azul. estão descritos nos Anexos I e II deste Edital. a pontuação atribuída a cada questão. que deverá proceder em conformidade com as instruções contidas neste Edital. Em hipótese alguma será concedida outra Folha de Texto Definitivo ao candidato. apresentar qualquer sinal que. o candidato será acompanhado por um fiscal da COPEVE/UFAL. expressividade e adequação do vocabulário. ortografia. números e palavras soltas ou forma em verso). Nesse caso. data e o tipo da prova. A nota final da prova objetiva será obtida multiplicando-se o número de questões acertadas pelo valor de cada questão. Conteúdo: desenvolvimento pertinente ao tema proposto. Para transcrição da Redação. O preenchimento da Folha de Respostas será de inteira responsabilidade do candidato. apresentar letra ilegível e/ou incompreensível. em parte ou na sua totalidade. local da prova. clareza e lógica na exposição das ideias. Expressão: domínio correto da norma culta da Língua Portuguesa e das estruturas da língua (adequação vocabular. contendo seu nome. no Caderno de questões e na própria Folha de Respostas.4 8. assim como o conteúdo programático de cada uma delas. Não haverá substituição da Folha de Respostas por erro do candidato. de qualquer modo. apresentar textos sob forma não articulada verbalmente (apenas com desenhos. No caso de impossibilidade da leitura eletrônica da Folha de Respostas. A Prova de Redação.2 7. sala. A Prova de Redação deverá ser escrita à mão.

Em hipótese alguma o rascunho elaborado pelo candidato será considerado na correção da Prova Discursiva pela Banca Examinadora.5 10.2 10. DOS RECURSOS DA PROVA OBJETIVA Não caberá pedido de revisão das provas.br quando da divulgação do gabarito definitivo. 8.1 10.9 9 9. a partir das 21h00 do dia 03/04/2014. Recurso inconsistente ou que desrespeite a banca serão preliminarmente indeferidos. seguindo as orientações constantes no formulário eletrônico. interposição de recurso fora dos prazos e horários estabelecidos pelos subitens 10. haverá a necessidade de reconhecimento de firma em cartório.fundepes.10 Se houver alteração. Para recorrer contra os gabaritos oficiais preliminares das provas objetivas.3 10.7 A Folha de Texto Definitivo não poderá ser assinada ou rubricada. Simões. 10. Av. qualquer palavra ou marca que a identifique. das 08h00 às 12h00 e das 13h00 às 17h00.copeve. que ficará retido. s/n. imprimir o formulário eletrônico para recursos devidamente preenchido. essa alteração valerá para todos os candidatos. Se do exame de recursos resultar em anulação de questão integrante da prova. e encaminhá-los para a COPEVE/UFAL. por força de impugnações. anexando as referidas informações adicionais.copeve.4 10. Página 20 de 36 .Companhia de Saneamento de Alagoas Casal GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS COMPANHIA DE SANEAMENTO DE ALAGOAS 8.br. sob pena de anulação da prova. apenas neste caso.ufal. pessoalmente ou por meio de procurador devidamente constituído. Não será recebido recurso interposto por via postal.8 8. DO GABARITO PRELIMINAR DA PROVA OBJETIVA A COPEVE/UFAL divulgará o gabarito preliminar. como textos ou figuras para justificar seu recurso.ufal. dentro do prazo estabelecido pelo subitem 10. no endereço eletrônico www. o candidato deverá utilizar obrigatoriamente o formulário eletrônico para recursos disponível no endereço eletrônico www. em outro local que não o apropriado.copeve. C.11 Todos os recursos serão analisados por Banca Examinadora específica e as eventuais alterações de gabarito serão divulgadas nos endereços eletrônicos www. Lourival Melo Mota. Tabuleiro do Martins. O candidato que desejar interpor recursos contra os gabaritos oficiais preliminares das provas objetivas poderá fazê-lo no prazo de 72 (setenta e duas) horas ininterruptas. que deverá tratar de matéria concernente à impugnação de questões por má formulação ou por impertinência com o conteúdo programático. juntamente com as provas objetivas. poderá ser interposto recurso por procurador devidamente constituído por instrumento público ou particular de mandato com poderes específicos. independentemente de terem recorrido.ufal. instruído com cópia do documento de identidade e CPF.8 10. a pontuação correspondente a essa questão será atribuída a todos os candidatos. sob qualquer alegação.1 10 10. No caso da utilização de procuração particular. ele deverá. O candidato que desejar ter acesso à resposta individual do seu recurso deverá entregar requerimento no Protocolo Geral da UFAL.12 Não serão publicadas respostas individuais aos candidatos que interpuseram recurso contra o gabarito preliminar da prova objetiva. de gabarito oficial preliminar de questão integrante de prova.br e www. o qual assumirá as consequências de eventuais erros do procurador quanto à formulação do respectivo recurso. apenas uma única vez.br. consistente e objetivo em seu pleito. O prazo para interposição dos recursos será iniciado às 00h00 do dia posterior a publicação do gabarito preliminar no endereço eletrônico da COPEVE/UFAL. com sede no Campus A. Não será possível. qualquer que seja a alegação do candidato. independentemente de terem recorrido. Na hipótese especificada no subitem 10.3 e 10. A Folha de Texto Definitivo será o único documento válido para avaliação da Prova de Redação.6 10. A COPEVE/UFAL disponibilizará resposta ao candidato no prazo máximo de 15 (quinze) dias a contar da data de protocolo do requerimento. Maceió-AL.5.3. nem conter.9 10. O candidato deverá ser claro. fax-símile (fax) ou e-mail. e ser encaminhados pelo sistema eletrônico da COPEVE/UFAL No caso de haver necessidade de o candidato anexar alguma informação adicional. Será admitido recurso relativo às questões da prova objetiva.7 10. sendo necessária a apresentação do documento de identidade do procurador e da fotocópia autenticada da carteira de identidade do candidato. Os recursos deverão ser elaborados individualmente e por questão. 10.5. A detecção de qualquer marca identificadora no espaço destinado à transcrição do texto definitivo acarretará anulação da prova. A folha para rascunho no Caderno de Questões é de preenchimento facultativo.

a nota final será igual a nota obtida na Prova Objetiva.3.2 11. havendo empate nas notas finais. Para efeito de classificação na Prova Objetiva e na Prova de Redação. conforme critérios estabelecidos no subitem 11. Para todos os cargos. serão corrigidas as redações somente dos candidatos que não forem eliminados na Prova Objetiva. Página 21 de 36 . considerando o conjunto de todas as disciplinas.1 DOS OBJETOS DE AVALIAÇÃO E DOS CRITÉRIOS PARA CORREÇÃO DA PROVA OBJETIVA E DA PROVA DE REDAÇÃO As questões que comporão a Prova Objetiva serão elaboradas com o intuito de avaliar tanto o conhecimento de terminologias e de fatos específicos. considerando as tabelas a seguir. aplicação. 11.7 Valor máximo de pontos 02 08 10 20 A nota final dos candidatos aos Cargos de Nível Superior e ao Cargo de Assistente Administrativo será obtida pela soma da nota da Prova Objetiva e da nota da Prova de Redação. exceto o cargo de Advogado: Disciplina Português Raciocínio Lógico Fundamentos da Administração Conhecimentos Específicos TOTAL Para o cargo de Advogado: Disciplina Português Raciocínio Lógico Fundamentos da Administração Conhecimentos Específicos TOTAL Quantidade de questões 20 10 10 40 80 Pontuação da questão 02 01 01 03 Total de Pontos 40 10 10 120 180 Quantidade de questões 20 10 10 20 60 Pontuação da questão 02 01 01 03 Total de Pontos 40 10 10 60 120 11.6 11.4 11. Para os cargos que possuem Prova de Redação como etapa deste Concurso Público. os candidatos deverão obter na Prova Objetiva o mínimo de 30% (trinta por cento) do total de pontos válidos. síntese e avaliação). cuja correção seguirá os critérios descritos no subitem 8. os critérios de desempate serão sucessivamente: I. Para os demais cargos.2 e a pontuação estabelecida a seguir: Critérios para correção da Prova de Redação Critério 1 – Estrutura 2 – Conteúdo 3 – Expressão Pontuação Máxima 11. análise. Os candidatos cuja nota final na Prova Objetiva for inferior a este limite estarão automaticamente eliminados deste Concurso Público. objetivando aferir a competência cognitiva necessária para o exercício dos cargos ofertados por meio deste Edital.5 A prova de redação valerá 20(vinte) pontos.3 Para ser aprovado no Concurso Público de que trata este edital.Companhia de Saneamento de Alagoas Casal GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS COMPANHIA DE SANEAMENTO DE ALAGOAS 11 11. A nota final da Prova Objetiva será dada pela multiplicação do número de acertos pela pontuação de cada questão. Maior número de pontos na disciplina de Conhecimentos Específicos. quanto às habilidades (compreensão.

cuja ordem de classificação será dada com respeito ao Cargo/Unidade de Negócio para o qual o candidato concorre. A segunda listagem. III. A jornada de trabalho dos candidatos a serem contratados será de 44 (quarenta e quatro) horas semanais.9 O resultado da Prova Objetiva e de Redação será publicado no dia 09/05/2014 nos endereços eletrônicos: www. devendo ser observada a jornada de trabalho discriminada no subitem 2. nos termos do Plano de Cargos e Salários da Companhia de Saneamento do Estado de Alagoas. onde também o candidato tomará ciência das instruções que se fizerem necessárias. parágrafo único da Lei 10.2 13.1 RESULTADO FINAL E HOMOLOGAÇÃO O resultado final será divulgado no dia 09/05/2014 nos endereços eletrônicos www. No caso de desistência formal da admissão por parte do candidato. A COPEVE/UFAL disponibilizará duas listagens contendo classificação dos candidatos. a contratação dos selecionados obedecerá à rigorosa ordem de classificação. pela Consolidação das Leis do Trabalho – CLT.7 13. e 1.3 13.ufal.8 Página 22 de 36 . e será feita na classe inicial da carreira. para verificação de sua adaptação e adequação ao desempenho das atribuições do cargo. Maior número de pontos na disciplina de Conhecimentos Específicos.1 13. 12 12. Maior número de pontos na prova de Redação. Nesse período.Companhia de Saneamento de Alagoas Casal GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS COMPANHIA DE SANEAMENTO DE ALAGOAS II.br e www. será utilizada para preenchimento das vagas de cada cargo/unidades de negócio previstas no subitem 2. Maior número de pontos na disciplina de Português.741/2003.2 13 13. durante o período do Contrato de Experiência. 11.fundepes. 27. exceto para as categorias de classe cuja legislação específica estabelece carga horária inferior a 44 (quarenta e quatro) horas. conforme Art. Maior número de pontos na prova de Redação. o candidato admitido será submetido à avaliação de desempenho. se for o caso.ufal. II. Ambas obedecerão rigorosamente à ordem decrescente de classificação dos mesmos. 12.8 Quando o empate na nota final envolver candidato com idade igual ou superior a 60 (sessenta) anos até o último dia de inscrição deste Concurso. sob o regime de Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e pelas Normas Internas da Companhia de Saneamento do Estado de Alagoas – CASAL. DA CLASSIFICAÇÃO E DA CONTRATAÇÃO Após a homologação do resultado final.4 13. os critérios de desempate passarão a observar a seguinte ordem: I. V. se for o caso.fundepes. não terá o seu Contrato de Trabalho de Experiência prorrogado para Contrato de Trabalho por prazo indeterminado. denominada listagem de classificação geral.5. na forma da Lei. Idade mais elevada (dia. o qual se regerá pelos preceitos da Constituição da República Federativa do Brasil. mês e ano). considerada insatisfatória. O candidato admitido que tiver avaliação. V. Os selecionados e convocados assinarão Contrato Individual de Trabalho. IV. IV. Maior número de pontos na disciplina de Raciocínio Lógico. Idade mais elevada (dia. Maior número de pontos na disciplina de Raciocínio Lógico.1.6 13. será utilizada para convocação conforme condição apresentada nos subitens 1.copeve.br e www.2. O candidato que não atender aos prazos estabelecidos na publicação de convocação oficial da CASAL será excluído do certame. O candidato admitido assinará Contrato de Experiência com prazo de 90 (noventa) dias. constituindo-se em único documento hábil comprobatório.copeve. prosseguir-se-á a convocação dos demais candidatos habilitados.br e posteriormente homologado pelo Presidente da Companhia de Saneamento de Alagoas – CASAL. onde será divulgado o prazo para apresentação do candidato. A primeira listagem. segundo a ordem de classificação.br. Maior número de pontos na disciplina de Português. A convocação dos candidatos aprovados será feita através de publicação no Diário Oficial do Estado de Alagoas.6. III. mediante despacho publicado através de extrato no Diário Oficial do Estado de Alagoas (DOE).5 13. mês e ano) 11.

horário e local indicados. 13. quando o cargo exigir. Art. estar apto física e mentalmente para o exercício do cargo. mesmo no caso do surgimento de vagas. § 1º. portadores e não portadores de deficiência. se do sexo masculino.1. atender.3 A falta de comprovação de qualquer um dos requisitos especificados no subitem anterior impedirá a contratação do candidato. além de apresentar. os seguintes documentos: Carteira de Trabalho e Previdência Social (original). apresentar Declaração de disponibilidade de horário de acordo com as necessidades do serviço. ficando a concretização desse ato condicionado à observância das disposições legais pertinentes e. no caso dos candidatos inscritos nas vagas para deficientes físicos. o direito ao seu ingresso automático.Companhia de Saneamento de Alagoas Casal GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS COMPANHIA DE SANEAMENTO DE ALAGOAS 13. ao predominante interesse da Companhia de Saneamento de Alagoas – CASAL. mas apenas a expectativa de ser contratado. Página 23 de 36 . não podendo ser portador de deficiência que seja incompatível com as suas atribuições. mesmo que tenha sido aprovado no Concurso Público. f) g) h) i) j) k) l) m) n) 14. da Constituição Federal. comprovando estar em situação regular com a Justiça Eleitoral. estadual ou municipal.10 A classificação do candidato não assegurará. conforme o caso. possuir a escolaridade mínima exigida. ter idade mínima de 18 (dezoito) anos completos. 14 14. apresentar atestado médico que comprove ser portador de deficiência física. 13. terá cancelada sua inscrição. e serão anulados todos os atos dela decorrentes. Registro Profissional no órgão de classe. apresentar certidão negativa em que não constem condenações criminais com trânsito em julgado. apresentando diploma devidamente registrado de conclusão de curso superior reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC) ou certificado de conclusão de ensino médio ou médio técnico.4 a) b) c) d) Os candidatos convocados deverão comprovar os requisitos básicos para contratação exigidos no subitem 14. 37. das quais não poderá alegar desconhecimento.2 14. Carteira Nacional de Habilitação. apresentar registro no Conselho de Classe competente. Comprovante de Escolaridade. quando for o caso. conhecer.9 Para efeito de contratação. em caso de nacionalidade portuguesa estar amparado pelo estatuto de igualdade entre brasileiros e portugueses. apresentar certidão de quitação eleitoral. conforme vedação constante das normas do § 10. O candidato que fizer qualquer declaração falsa ou inexata ao se inscrever e caso não possa satisfazer todas as condições enumeradas neste Edital. conforme estabelecido no item 2 deste Edital. estar em dia com as obrigações do Serviço Militar. comprovado mediante inspeção médica (física e/ou psiquiátrica) por equipe multidisciplinar da Companhia de Saneamento de Alagoas – CASAL ou de instituições conveniadas à mesma.11 A comprovação do atendimento aos requisitos exigidos para a investidura dos cargos dar-se-á quando da admissão dos candidatos. apresentar Declaração de que não exerce cargo ou função pública não-acumulável na administração pública federal. nos moldes do art 12. sobretudo. Documentos necessários para a contratação 14. aceitar e submeter-se às condições estabelecidas neste Edital. da Constituição Federal/88.1 REQUISITOS BÁSICOS PARA CONTRATAÇÃO: A contratação do candidato aprovado no Concurso Público está condicionada ao atendimento dos seguintes requisitos básicos: a) b) c) d) e) ser brasileiro nato ou naturalizado e. com reconhecimento de gozo de direitos políticos. apresentar certidão negativa em que não conste condenações cíveis em improbidade administrativa com trânsito em julgado. a classificação final será feita de acordo com a ordem decrescente das notas finais obtidas pelos candidatos. na data. ter sido aprovado no Concurso Público.

mediante ato próprio de autoridade competente. por entidades credenciadas por ela. ou documentos a serem emitidos pela Companhia de Saneamento do Estado de Alagoas – CASAL. Cédula de Identidade (RG). por qualquer motivo. Título de Eleitor e Comprovante de Eleição. O Exame Médico Pré-Admissional será realizado pela CASAL ou. A FUNDEPES e a COPEVE/UFAL não se responsabilizam por quaisquer cursos. apostilas e outras publicações referentes a esta Seleção.2 15. resultados das provas. conforme deliberação do Conselho Deliberativo da FUNDEPES em reunião realizada em 20 de agosto de 2010. 14. Os casos omissos serão resolvidos pela Comissão Organizadora do Concurso Público. horário e local indicados. instituída pela Ordem de Serviço nº 030/2013 . 15.ufal. convocações e resultado final nos endereços eletrônicos www. se necessário. Certidão de Nascimento dos Filhos menores.GP. Cadastro de Pessoa Física (CPF/CIC). perderá o direito à vaga. Apenas serão encaminhados para contratação os candidatos aprovados no Exame Médico Pré-Admissional. Não será fornecido pela COPEVE/UFAL ou pela FUNDEPES qualquer documento comprobatório de aprovação ou classificação do candidato.8 14.3 15. valendo para esse fim a publicação em Diário Oficial do Estado de Alagoas.5 DAS DISPOSIÇÕES GERAIS O prazo de validade do concurso será de 01 (um) ano. prestadores de serviços e estagiários da sede da FUNDEPES ou qualquer pessoa envolvida diretamente no Concurso não poderão concorrer aos Concursos Públicos promovidos pela Fundação.9 14. gabaritos. Comprovante de endereço residencial. situada à Rua Barão de Atalaia – 200 – Centro – Maceió-AL.fundepes.7 14. considerando-se as condições de saúde desejáveis ao seu exercício.4 15.10 Não serão aceitos recursos interpostos quanto aos resultados dos Exames Médicos e complementares e dos procedimentos Pré-Admissionais. O candidato que.7 Álvaro José Menezes da Costa Presidente da Companhia de Saneamento de Alagoas – CASAL Página 24 de 36 . que será realizado com base nas funções inerentes ao cargo ao qual foram convocados. local de prova. Declaração de não acumulação de cargos.5 02 (duas) fotos 3x4. Cartão PIS / PASEP (se cadastrado). O candidato com deficiência será submetido ao Exame Médico na forma da legislação em vigor.6 Concluídas as etapas de comprovação dos Requisitos Básicos. não comprovar quaisquer dos requisitos definidos para o cargo.Companhia de Saneamento de Alagoas Casal GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS COMPANHIA DE SANEAMENTO DE ALAGOAS e) f) g) h) i) j) k) l) m) n) 14. se houver. 15 15.br e www. processo de inscrição. ou não apresentar a documentação exigida na data.1 15. Exame Médico Pré-Admissional 14. empregos ou funções públicas. a contar da data de sua homologação. textos.copeve. podendo ser prorrogado uma única vez por igual período.6 15. Os funcionários. Certidão de Nascimento ou Certidão de Casamento.br. O candidato poderá obter informações e orientações sobre o Concurso Público tais como Editais. mediante documentação específica. através da Gerência de Desenvolvimento de Pessoal. serão submetidos ao Exame Médico PréAdmissional. Certificado de Reservista (para candidatos do sexo masculino). os candidatos com deficiência. Os candidatos aprovados e classificados no Concurso Público devem manter atualizados seus endereços junto à Companhia de Saneamento de Alagoas – CASAL.

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 Administrador Cargo Português 20 20 20 20 20 20 20 20 20 20 20 20 Administrador de Rede Advogado Analista de Comunicação Social Analista de Sistemas Assistente Social Biólogo Engenheiro Civil Engenheiro de Segurança do Trabalho Engenheiro Químico Médico do Trabalho Psicólogo CARGO DE NÍVEL MÉDIO Cód. 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 Cargo Técnico Industrial – Edificações Técnico Industrial – Química Técnico Industrial – Eletrotécnica Técnico Industrial – Mecânica Técnico de Informática Técnico de Contabilidade Técnico de Enfermagem do Trabalho Técnico de Segurança do Trabalho Hidrometrista Assistente Administrativo Assistente Operacional Português 20 20 20 20 20 20 20 20 20 20 20 Raciocínio Lógico 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 Fundamentos da Administração Pública 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 Conhecimentos Específicos 20 20 20 20 20 20 20 20 20 20 20 Página 25 de 36 .Companhia de Saneamento de Alagoas Casal ANEXO I GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS COMPANHIA DE SANEAMENTO DE ALAGOAS QUADRO DE QUESTÕES DA PROVA OBJETIVA CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR Raciocínio Lógico 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 Fundamentos da Administração Pública 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 Conhecimentos Específicos 20 20 40 20 20 20 20 20 20 20 20 20 Cód.

Processo decisório. características. 2. ferramentas computacionais de apoio ao projeto. 9. SSH. SNMP.). Redação empresarial.666/93): normas gerais de licitação. segurança de redes. Organização e métodos. 22. Tipologia e gênero textuais. silogismos. cláusulas exorbitantes. execução e inexecução. Reengenharia organizacional. 3. Licitações: princípio. Concordâncias verbal e nominal. 2. 10. Relações semânticas estabelecidas entre orações. 9. formalização. 7.666/1993 e suas alterações). Probabilidade. Conceitos sobre os seguintes protocolos da pilha TCP/IP: ARP. programação temporal de projetos. 4. Administração Pública e Governo: conceito e objetivos. Sintaxe da oração e do período. Serviços Públicos: conceito. Raciocínio sequencial. poder de polícia. prioridade em serviço. tipos. 8. Controle da administração pública: conceito. Camada física. Processo grupal nas organizações. DHCP. concessão. poder regulamentar. 11. uso e abuso do poder. 6. Equipamentos de conexão e transmissão. discricionariedade. 25. camada de rede. Modelo OSI da ISO. 5. 2. Noções de pesquisa de mercado e de estatística descritiva. 6. Lógica proposicional. 12. classificação. Análise combinatória. 7. atributos. Regime Jurídico-administrativo: princípios constitucionais do direito administrativo brasileiro. peculiaridades. 4. multiplexação e splitting. 13. Contrato administrativo: noções gerais. Emprego dos pronomes demonstrativos. uso de redes. Gestão de documentos. fundamentos. roteadores e gateways. procedimentos e modalidades (Lei nº 8. execução e inexecução (Lei nº 8. 14. Atos Administrativos: conceito. 7. combinações. Poderes e deveres do administrador público. Evolução dos modelos de administração pública. Poderes administrativos: poder hierárquico. atitudes no serviço. prescrição. roteamento. objeto e modalidades. obrigatoriedade. Noções básicas de conjuntos. elementos de coesão. argumentos. treinamento e desenvolvimento. direção e controle. inferências. 8. controle. reajustamento e prorrogação. recrutamento e seleção de pessoal. exigibilidade. 2. tático e operacional. 11. 9. Principais ferramentas da qualidade. 26. 8. modalidades. IMAP. 7. 28. cargos e salários. Figuras de linguagem. Funções Administrativas: planejamento. POP3. planejamento estratégico. revogação. titularidade. argumentação. ponto de vista ou ideia central defendida pelo autor. TCP. Análise e Interpretação de Textos: compreensão geral do texto. eliminação de desperdícios. Princípios básicos da administração pública. 6. conceito. 6. 6. Ambiguidade e polissemia. objetivo. 11. 4. 3. ADMINISTRADOR DE REDES 1. arranjos. Arquiteturas de rede. 4. CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS – CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR 1. FUNDAMENTOS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA 1. 18. dispensa. 2. 20. ADMINISTRADOR 1. IP. 2. Gestão de fornecedores (contratos) de serviços. Ligação Inter-redes: repetidores. 5. 5. 10. geométricos e matriciais. novas formas de prestação dos serviços públicos. RACIOCÍNIO LÓGICO 1. Noções de licitação (Lei 8. Administração financeira. regras de Inferência. 11. orçamento de custeio. Raciocínio quantitativo. organização. 13. convênios e consórcios administrativos. 5. Considerações sobre o nível de rede: endereçamento. 5. usuários. anulação. finalidades. orçamento de investimento. 9.666/1993 e suas alterações). Teoria Geral da Administração: teorias administrativas e evolução do pensamento administrativo. Topologias. 15. Planejamento organizacional. 10. Gestão de Projetos: metodologia de desenvolvimento de projetos. intervenientes e sociedade em geral. UDP. Sistemas de Informações: o uso intensivo de soluções de TIC internamente e nas relações com agentes. alteração. princípios. 12. classificação. 24. 3. conclusão. 8. 3. Fundamentos de Redes de Computadores: conceitos. interpretação e utilização de dados apresentados em gráficos e tabelas. Relação cliente/fornecedor. elementos. protocolo IP (Internet Protocol). Emprego do acento grave. Relações interpessoais. controle. características. 23. 9. Qualidade e produtividade nas organizações. princípios. causalidade etc. pontes. permutações com e sem repetição. 3. Argumentação lógica. FTP e HTTP. Contratos Administrativos: conceito. 19. espécies. requisitos. 15. Arquitetura e protocolos TCP/IP. análise de processos de trabalho. Raciocínio lógico matemático. Delegação. Funções do “que” e do “se”. 4. 10. planejamento e controle de projetos. formalização. gestão de materiais. ICMP. desfazimento. Relações de sinonímia e antonímia. camada de aplicação. Gestão de estoques. Raciocínio lógico envolvendo problemas aritméticos. administração do desempenho. camada de transporte. rescisão. Análise. gestão de compras. Ortografia oficial. 17. elaboração de orçamento. 12.Companhia de Saneamento de Alagoas Casal GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS COMPANHIA DE SANEAMENTO DE ALAGOAS ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DAS DISCIPLINAS DA PROVA OBJETIVA DISCIPLINAS COMUNS – CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR PORTUGUÊS 1. execução. Lógica de primeira ordem. Protocolos Página 26 de 36 . poder disciplinar. 21. hardware e software de rede. tipos de serviço. estabelecimento e encerramento de conexões. 27. Administração de pessoal e recursos humanos. classificação. Ética no serviço público: comportamento profissional. 12. Regências verbal e nominal. princípios de contagens. Emprego de tempos e modos verbais. Comunicação interpessoal e intergrupal. Pontuação. natureza jurídica. 8. 16. organização do trabalho. 7. controle de congestionamento. Administração de processos. vinculação. 10. Descentralização. estrutura e organização do texto e dos parágrafos. Regras de Quantificação. Considerações sobre o nível de transporte: endereçamento. revisão. camada de enlace de dados. fases e componentes de um projeto. períodos ou parágrafos (oposição. RARP. 14.

Reclamação. 12. Dívida pública. 2. 20. 17. 20. DIREITO DO TRABALHO: 1. DIREITO FINANCEIRO E ECONÔMICO: 1. 8. Contratos em geral: espécies de contratos. Alteração do contrato de trabalho. Princípios de Direito Tributário. Vulnerabilidades e ataques a sistemas computacionais.161/2000). classificação de informações. 5. 7. 5. Licenciamento ambiental. Remuneração e salário. 16. Competência. conceito de produto. 15. 8. 18. 9. 6. 10. Pessoas: pessoas naturais. Dívida ativa. Advocacia Pública. Meio ambiente do trabalho. Recuperação extrajudicial. atos processuais. serviços públicos e o direito do consumidor. Benefícios da previdência social. 2. 5. Previdência complementar. fontes. normas constitucionais programáticas e princípios constitucionais. pessoas e ambiente físico. 2. Responsabilidade Fiscal. DIREITO TRIBUTÁRIO: 1. 28. Evolução do Direito Constitucional no Brasil. Ministério Público. 14. 16. framerelay e gigabit. Direito coletivo do trabalho. 7. Coisa julgada. 15. protocolos criptográficos. 2. 18. sistemas operacionais. bancos de dados. 9. FTP. 2. Sentença. Política Nacional do Meio Ambiente. Certidões. Provas. 7. Julgamento conforme o estado do processo. 6. parcerias público-privadas. Ação civil pública e ação popular. Preço Público. Poder constituinte. 4. Poder de polícia. NIS. redes ATM. 2. Dissídio coletivo. 9. aplicação e interpretação da legislação tributária. Orçamento: Leis orçamentárias. 13. Sistemas Operacionais de Redes: conceito de redirecionador e cliente servidor. DIREITO PREVIDENCIÁRIO: 1. Inversão do ônus da prova. Duração do trabalho. 7. 23. Direito das coisas. 3. Audiência. conceito de serviço. contratos de adesão. Ações cautelares. 15. Liquidação e cumprimento de sentença. 4. Sistemas operacionais Windows. Convênios administrativos: consórcios públicos. 2.965/1997. Processos de definição. Despesas processuais e honorários advocatícios. 17. prescrição e da decadência. 4. Resposta do réu. Empresário: conceito. Registros públicos. princípios e regras gerais. Propriedade industrial. Intervenção do Estado no domínio econômico. Livros comerciais. DIREITO CIVIL: 1. Responsabilidade por dano ambiental. 14. Causa de pedir. 3. Suspensão de Segurança. 8. Regime Geral da Previdência Social. 9. Serviços de arquivo e impressão em rede. 11. 8. Relação de trabalho e relação de emprego. Juizados especiais. 12. Execução contra a fazenda pública. nome empresarial. 22. 11. Infrações e sanções tributárias. atos jurídicos lícitos. Tribunais de Contas. 29. 19. Receita pública. 9. Soluções de alta disponibilidade. Trabalho escravo. Direito das obrigações. 35. Criptografia. Hermenêutica constitucional. segurados facultativos. DIREITO PROCESSUAL CIVIL: 1. Nulidades. módulo servidor. Princípios de direito empresarial. Responsabilidade empresarial e pessoal. SMTP. Contribuições. cláusulas contratuais abusivas. Teoria do órgão. 11. Nulidade do contrato de trabalho. Interpretação da legislação trabalhista. 8. 6. 4. Espécies tributárias. 8. 18. Processo Administrativo: Legislação estadual (Lei Estadual n. Jurisdição e competência. 6. DHCP. Executivo e Judiciário. Despesa pública. 6. repouso e intervalos de trabalho. Trabalho temporário. software. sistemas de criptografia e aplicações. Conceitos de virtualização. 13. 10. 8. 6. Ações possessórias. Sujeitos econômicos. termos e prazos processuais. 22. Conceito de administração pública e direito administrativo. Código de defesa do consumidor. Ataques e proteções relativos a hardware. DIREITO DO CONSUMIDOR: 1. 10. 8. 11. Princípios de proteção ao consumidor. Mandado de Injunção. Interpretação das normas relativas à seguridade social. 13. 4. Mandado de segurança. Estado federal e repartição de competências. 36. módulo cliente. Princípios de Direito Processual do Trabalho. Terceirização. 5. 38. 12. Bens. 13. 4. 8. 7. 2. Princípios do Direito Ambiental. Aspectos penais e administrativos da Lei n. 5. Execução. 9. Obrigação e crédito tributário. pessoas jurídicas: domicílio. IMAP.Companhia de Saneamento de Alagoas Casal GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS COMPANHIA DE SANEAMENTO DE ALAGOAS de transporte da arquitetura TCP/IP. Tutela constitucional do meio ambiente. Preâmbulo. 6. 10. Prescrição e decadência. Estabelecimento empresarial. Direitos e garantias fundamentais. inclusive Firewalls e Proxies. 15. representação. Direito societário. Justiça do Trabalho. 5. 11. 6. 3. Sucessão de empregadores. 14. Pedido. 6. 5. legislação estadual de Alagoas. 22. Bens públicos. substituição processual e litisconsórcio. Habeas data. antecipação de tutela. 16. 24. 30. 24. Sentença e coisa julgada. Vigência. 9. 6. Registro de empresa. Litisconsórcio. Ação civil originária nos Tribunais. 10. Poder hierárquico. POP. 23. Recuperação judicial. 2. Processo judicial tributário. 13. Partes. 5. DNS. Usucapião. Controle de constitucionalidade. Serviço público: permissão e autorização. 6. 3. Recursos. 13. Bem de família legal e bem de família convencional. 12. Normas Constitucionais: classificação. 5. tutela específica. de liminar e de antecipação de tutela. Atos unilaterais. Liquidação de sentença. assistência. Sujeitos do processo: partes e procuradores. 7. Processo administrativo tributário. Finanças públicas na Constituição de 1988. 27. 6. Princípios orçamentários. Interrupção e suspensão do contrato de trabalho. Ação de desapropriação. 4. Página 27 de 36 . 4. 21. Citação e intimação. Dissídio individual. 4. 9. 11. 10. Contrato de trabalho. Precatórios. Responsabilidade civil nas relações de consumo. 17. 3. Licitação. 10. noções de operação e administração. Atos. Ministério Público e Auxiliares da Justiça. 3. 37. 7. Ordem econômica: conceito. 25. atos ilícitos. Intervenção de terceiros. 7. 11. Improbidade administrativa. implantação e gestão de politicas de segurança e auditoria. 17. Controle da atividade financeira do Estado. 7. CIFS. Normas gerais de direito financeiro. Administração pública direta e indireta. Juiz. Disposições constitucionais transitórias. Agente público. Desapropriação. 11. 7. 4. Trabalho de crianças e adolescentes. Limitações administrativas. 3. 5. Contrato administrativo. 2. Execução fiscal. 7. 14. Relação jurídico-administrativa. Petição inicial. 3. Segurança em redes de computadores. Aspectos jurídicos da relação de consumo: conceito de consumidor. 34. redes. 8. Responsabilidade civil. 12. Estudo de impacto ambiental. Competência e limitações ao poder de tributar. Ação discriminatória.º 9. 11. capacidade. Ação. 9. ADVOGADO DIREITO ADMINISTRATIVO: 1. 5. 3. Política Estadual de Recursos Hídricos. 32. 2. 13. 3. 2. procuradores. 9. Formação. Falência. Ação monitória. 26. DIREITO CONSTITUCIONAL: 1. Segurados: segurados obrigatórios. Assistência. Dívida Ativa. Lei Estadual nº 5. 6. inscrição. Ato administrativo. Vícios dos produtos e vícios dos serviços. 33. Gestão da Segurança da Informação: conceitos gerais. 21. 3. 10. Tripartição dos Podes: Legislativo. Cessação do contrato de trabalho. 3. DIREITO AMBIENTAL: 1. Contratos nas relações de consumo: proteção contratual.605/1998. Acidentes de trabalho e doenças ocupacionais. Seguridade Social: conceito. acordos e convenções coletivas. 19. 7. 16. 4. 20. Instalação e suporte a TCP/IP. Processo e procedimento. Lei de Introdução às Normas do Direito Brasileiro. Recursos e ação rescisória. 3. Fato do produto e fato do serviço. 8. Constituição: conceito e classificação. Provas no processo do trabalho. Fatos jurídicos: negócio jurídico. suspensão e extinção do processo. Unix e Linux: conceitos básicos. Férias. Política Nacional de Recursos Hídricos. Greve. 10. Princípios de Direito do Trabalho. 18. Competência administrativa. DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO: 1. 19. 31. Política internacional de tutela ambiental. aplicações. 12. Competências administrativas em matéria ambiental. 4. 21. 5. Lançamento tributário. 10. conceito de fornecedor. NFS. DIREITO EMPRESARIAL: 1.

Redes sem Fio. população. Ética Profissional em Serviço Social. rádio. Política Nacional de Assistência Social. 6. 6. 4. JSP. Ecologia: funcionamento dos ecossistemas. DQO. 6. História dos meios de comunicação no Brasil. Shigella. o papel do jornalista e das relações públicas. Desenvolvimento de Software: Tipos abstratos de dados: pilha. “bulking” filamentoso e suas consequências. turbidez. análise microbiológica. Banco de Dados: Conceitos gerais sobre Bancos de dados. coleta de amostras. ecologia de comunidades. Gastroenterites. eutrofização e bioacumulação. dependência química ao álcool e outras drogas. Ascaridíase. concorrência. A Reforma do Estado brasileiro e seu impacto nas políticas de Seguridade Social. Pesquisa Social. pH. Arquitetura Cliente/Servidor. bacteriófagos e Candida albicans). 3. Classificação e características gerais dos seres vivos. Projeto. Web e participação. Planejamento. 5. Microbiologia: doenças de veiculação hídrica Amebíase. Política de Saúde brasileira: história. 3. Hipertexto. 18. Identidade corporativa e responsabilidade social. 14. Ferramentas de desenvolvimento de software e ferramentas CASE. 4. Marketing institucional. Concepção. 20. A mídia e a esfera pública. Comunicação e ética. Poluição ambiental: definição e conceitos. 2. Técnicas e Linguagens de Programação: Java. Documentação de Software Qualidade de software . Comunicação institucional e mercadológica. Arquitetura P2P. Noções de hidrogeologia. Cólera e Verminoses (Esquistossomose. 5. 2. entrada-saída. 4. áudio e imagens. bactérias heterotróficas. Tecnologias e ferramentas para garantir a segurança dos recursos de informação. Previdência Social no Brasil e os direitos dos trabalhadores. tendências no controle de poluição da água e de esgotos. micrometazoários. 8. Modelos para especificação de sistemas de software. Teorias da Comunicação: história do pensamento comunicacional. fila. Engenharia de Software: Engenharia de Requisitos. princípios e diretrizes do Sistema Único de Saúde (SUS). crescimento econômico e a poluição. padrões de qualidade da água. execução e avaliação de políticas. principais correntes. lodos ativados. esgotos domésticos e industriais. 9. O Serviço Social e suas demandas investigativas. sobrevivência das bactérias. energia e a poluição. 21. Noções sobre parâmetros físico-químicos da água e esgotos: cor. árvore e grafo. Mundo do trabalho. teoria das cores. nicho ecológico. Assessoria de Comunicação: conceito e instrumentos. Fundamentos de orientação a objetos. ANALISTA DE SISTEMAS 1. substrato enzimático). Linguagem SQL. Protocolos e Serviços. Sociedade em rede e globalização da informação. hidrologia. pedologia. Fundamentos da Computação: organização básica de computadores: processador. recuperação. Criptosporidíase. 8. Internet e segurança da informação. saúde mental. Meios Físicos e Principais Padrões. Hepatite infecciosa. softwares de diagramação. 3. Mecanismos de participação social. Serviços e benefícios socioassistenciais do Sistema Único de Assistência Social (SUAS). TCP/IP: Arquitetura. 13. 12. 15. enterococos. indicadores microbiológicos de contaminação da água (coliformes fecais e totais. 7. Cerimonial e protocolo. OD. prejuízos e impactos causados pela poluição da água. A gestão das políticas sociais pós Constituição de 1988 e os mecanismos de controle social. Instrumentos e Técnicas do Serviço Social. Tecnologias de tratamento de água e de esgotos: etapas do tratamento. Técnicas de seleção e edição de texto. alcalinidade. 12. Comunicação de massa e comunicação dirigida. Switch. 8. principais fontes de contaminação. clostrídios sulfito redutores.CMMI. SCRUM e XP. servidores de Internet. Configuração. 5. Códigos de Ética do jornalista e dos relações públicas. fila de prioridade. 5. indicadores de qualidade da água. Projeto conceitual: modelo entidade-relacionamento. ANALISTA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL 1. Fundamentos teórico-metodológicos do Serviço Social. Normalização. Segurança da Informação: Procedimentos de segurança e recuperação de dados. servidores de arquivos. preparação e edição de imagens. poluição da água. sistemas operacionais e ambientes Windows Server e GNU/Linux. principais métodos de análise. hierarquia de memória. análise bacteriológica de águas e esgotos. ASSISTENTE SOCIAL 1. ações preventivas e suas soluções. 17. membrana filtrante. 7. SGBDs MySQL e Postgres.). Qualidade de vida no trabalho. Salmonella. 6. implementação e administração de redes. 2. Reuso de Software (Componentes e Frameworks). proteção à saúde do trabalhador. Projeto lógico. de 1993 e a Lei de Regulamentação da Profissão. Ouvidoria pública. 16. Algoritmos de busca e ordenação. composição: protozoários. 2. 19. Análise. conceito de bioindicadores. 11. Técnicas de redação para jornais. Roteadores etc. A política social brasileira. 9. fatores de proliferação e metodologias de análise). análise parasitológica de esgotos. administração e gerenciamento de servidores de autenticação. A Seguridade Social brasileira sua construção e as tendências no contexto neoliberal. disponibilidade e demanda de água. 4. autodepuração dos corpos d'água. segurança e integridade em banco de dados. origens sócio históricas. conceito de contaminação e padrões de lançamento de efluentes. dinâmica de populações. coleta de amostras. dengue e febre amarela). Padrões de Projeto. Política Social. matas ciliares. Java EE e PHP. Linguagem de Modelagem Unificada: UML.Companhia de Saneamento de Alagoas Casal GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS COMPANHIA DE SANEAMENTO DE ALAGOAS 4. Arquiteturas. 10. Teníase e Ancilostomíase). Febres tifoides e paratifoide. revistas. Criptografia. Staphylococcus aureus. Estudo Social e Parecer Social. Testes de Software. soluções individuais e coletivas para tratamento e destinação final dos esgotos domésticos. Serviço de atendimento ao consumidor. estreptococos fecais. o Código de Ética do Assistente Social. principais unidades operacionais e Página 28 de 36 . Processos de desenvolvimento de software: RUP. Serviços e Benefícios previdenciários. programas e projetos sociais. Mapeamento para Modelo Relacional. elaboração e realização de projetos de pesquisa. bactérias filamentosas. 7. O Projeto Ético-Político do profissional de Serviço Social. Transações. Equipamentos de Interconexão de Rede (Hub. 11. organização interna do processador. sistemas de impressão. Pseudomonas aeruginosa. Modelo relacional. Organização de eventos. Serviço Social e Recursos Humanos. memória. televisão e web. Gerenciamento e Segurança em Redes de Computadores. Design Gráfico: diagramação modular. Esgotamento sanitário. Redes de Computadores: Topologias de redes. 7. 3. análise hidrobiológica da água: cianobactérias e cianotoxinas (principais tipos e riscos. ISSO. 5. biogeografia e Limnologia. tipologia. 10. Arquitetura de banco de dados e modelos de dados. Métodos de acesso primário e secundário. Projeto. BIÓLOGO 1. 6. contagem de bactérias heterotróficas (“pour plate” e semeadura por esgotamento). Giardíase. Gerenciamento de Projetos de Software. dispositivos de E/S. métodos analíticos de indicadores bacteriológicos (tubos múltiplos. O trabalho com famílias na contemporaneidade e o Serviço Social. técnicas de aplicação em jornalismo e relações públicas. DBO. doenças transmitidas por vetores relacionados com a água (malária. coordenação. estrutura de certificação e assinatura digital. estabilização dos excretas.

métodos simplificados. 7.67 (Proteção à fauna) e suas alterações. empregos das condições padrão para gases e líquidos. 3. transferência por radiação. carga positiva de sucção (NPSH). Medida Provisória N.09. 10. dimensionamento de emissários.° 4074. massa molar. intervalo de confiança e índice Z). Esgotamento Sanitário: características dos esgotos – parâmetros de qualidade. transporte de fluidos: medição e perda de carga em tubulações. NR-15 Atividades e Operações Insalubres. seus fins e mecanismos de formulação e aplicação) e suas alterações. sistemas hidráulicos de tubulações.° 397/08 (Condições e padrões de lançamento de efluentes) e suas alterações. N. Termodinâmica.° 396/08 (Classificação e diretrizes ambientais para o enquadramento das águas subterrâneas) e suas alterações. Orçamento de obras públicas.° 10. processos de compressão.179. escoamento permanente e uniforme em canais. NR-12 Segurança no Trabalho em Máquinas e Equipamentos. dimensionamento de rede coletora de esgotos. NR-25 Resíduos Industriais. balanços de massa e de energia em processos em bateladas e no regime permanente. Lei N. legislação e normas para projetos e operação de sistemas de esgotamento sanitário. líquido‐líquido e líquido‐sólido. NR-24 Condições Sanitárias e de Conforto nos Locais de Trabalho. NR-23 Proteção Contra Incêndios. estações de tratamento de esgotos. de 24.01. de 03. que dispõe sobre a Política Nacional do Meio Ambiente. conceituação e importância da preservação do meio ambiente.653.00 (Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza) e suas alterações. manometria.° 3.01 (altera o Código Florestal). volume. legislação e licenciamento ambiental na área de saneamento básico. 4. Lei n.197. equações de estado. densidade média de misturas líquidas e gasosas. requisitos.° 430/11 (Condições e padrões de lançamento de efluentes) e suas alterações. 6.02. estações elevatórias de esgotos. autodepuração dos cursos d´água. Resoluções CONAMA: Nº 001/1986 (EIA/RIMA). balanço de massa e molares em processos físicos. princípio de análise estrutural. Mecânica dos fluidos: parâmetros adimensionais. 15. de 12. 8. convecção forçada no interior de tubos. CLT . Princípios Básicos de Engenharia Química: sistemas de unidades. critérios e parâmetros para elaboração de projetos. 7. umidade absoluta e umidade relativa. acondicionamento.914. componentes de um sistema de esgotamento sanitário. Nº 237/1997 (Licenciamento Ambiental) e suas alterações. 11. perdas de carga localizadas. Biossegurança: desinfecção. absorção gasosa.197) e suas alterações. Transferência de calor: mecanismos de transferência de calor.605. submetidas aos esforços solicitantes. hidráulica dos coletores de esgotos. ENGENHEIRO QUÍMICO 1. Resíduos sólidos: resíduos oriundos do tratamento de água e do tratamento de esgoto. número de unidades de transferência e altura Página 29 de 36 . expansão e estrangulamento. sistemas elevatórios . trocadores de calor. incerteza de medição.89 (Agrotóxicos) e suas alterações e Decreto N. 9. ar e água). 8. 17. efeitos térmicos. estatística básica aplicada ao controle de qualidade em laboratório de ensaio (medidas de tendência central. equilíbrio químico e de fases.12. N. 5. NR-16 Atividades e Operações Perigosas. 13.° 357/2005 (Classificação dos corpos de água.07. impactos ambientais. processo de dimensionamento e verificação de seções de estruturas de concreto armado. pontos de bolha e de orvalho. limites termodinâmicos. NR-26 Sinalização de Segurança. eliminação de valores aberrantes. orifícios. 12. diretrizes ambientais para o seu enquadramento e lançamento de efluentes) e suas alterações N. 6. 13. NR-9 Programa de Prevenção de Riscos Ambientais.12. bombas e sistemas de recalque.7.2.802. poluição e degradação ambiental (solo. NR-28 Fiscalização e Penalidades. massa específica. Sistema de gestão da qualidade de laboratórios: validação de métodos analíticos. requisitos. 4.° 7.° 393/2007 (Descarte contínuo de água de processo ou de produção em plataformas marítimas de petróleo e gás natural) e suas alterações. 12.° 6. Lei n. Meio Ambiente: noções gerais de ecologia. redes de distribuição de água. riscos biológicos e ações preventivas.99 (Sanções aplicáveis às condutas e atividades lesivas ao meio ambiente). Cálculo Estrutural: análise de tensões e deformações em vigas.Comissão Interna de Prevenção de Acidentes. Operações unitárias: equilíbrios líquido‐vapor. coeficiente global e resistência de depósito. relações decomposição de misturas: massa. Hidráulica e Abastecimento de Água: escoamento uniforme em tubulações. 3.noções de cavitação. ressalto hidráulico. Legislação: Lei nº 12. cartas-controle. de 21.98 (Crimes ambientais) e suas alterações e Decreto N. de 12.81. N. materiais gasosos saturados com vapores. Lei N.165. de 25 de maio de 2012 (Código Florestal) e suas alterações. propriedades termodinâmicas de fluidos. 27. ciclos de potência e ciclos de refrigeração. curva de calibração. princípios do tratamento de esgotos. 2. energia ou carga específica.02. pilares e lajes. dimensionamento de canais. regimes de escoamento. critérios e parâmetros para elaboração de projetos. medidas de dispersão. pertinente à Segurança do Trabalho. escoamento em superfície livre. máquinas térmicas.00 (Política Nacional do Meio Ambiente) (Altera a Lei N. 16. 2.88 (Altera a redação dos Arts. de 12. escoamento permanente gradualmente variado. equação de Bernoulli. de 12. Lei n. Lei N. destilação integral (flash).651. microbiológicos e hidrobiológicos. Interpretação de dados analíticos. boas práticas de laboratórios (BPL). NR-5 CIPA . métodos físicos e químicos de esterilização. NR33 Segurança e Saúde nos Trabalhos em Espaços Confinados.° 2. 5. condução unidimensional em regime permanente. legislação e normas para projetos e operação de sistemas de abastecimento de água.° 9. noções gerais de ecossistemas.° 7.01. 9. 11. cálculo de adutoras e redes de distribuição.985. 14. fator de atrito. de 18.Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho.Consolidação das Leis Trabalhistas. 10. Fundamentos de topografia. 4. 9. métodos utilizados para tratamento de esgotos. Art. N. 10. destilação binária. 33 e 34 da Lei Nº 5. quantidade de matéria.2011 do Ministério da Saúde (Norma de qualidade da água para consumo humano). Planejamento e gerenciamento de obras.08. NR-7 Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional.° 9. sistemas de controle de poluição hídrica. vertedores. escoamento variável em canais. curvas de sistemas e curvas características de bombas. de 27. tabelas de propriedades termodinâmicas. NR-4 SESMT . Portaria N. tubos curtos. partes constituintes de um sistema de abastecimento de água. biológicos. leis da termodinâmica aplicadas a sistemas abertos e fechados. 18.166-67. 2. NR-17 Ergonomia. utilização da pressão de vapor. coleta e transporte dos resíduos. ENGENHEIRO CIVIL 1. 5.938. termodinâmica dos processos com escoamento. estática e dinâmica dos fluidos. estações de tratamento de água: processos e tecnologias. mananciais e tipos de captações. 3.° 2. ENGENHEIRO DE SEGURANÇA DO TRABALHO 1.08. NR-6 Equipamento de Proteção Individual. NR-10 Segurança em Instalações e Serviços em Eletricidade. de 04. 225 (Proteção ao meio ambiente) da Constituição Federal do Brasil de 1988. de 31.° 5.Companhia de Saneamento de Alagoas Casal GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS COMPANHIA DE SANEAMENTO DE ALAGOAS fundamentos teóricos.

Qualidade de Vida no Trabalho. Abordagens sobre liderança. lógica proposicional. 3. 7. Legislação Brasileira relativa à ergonomia. resolução de problemas envolvendo sistemas de equações do 1º grau. Ética profissional para o psicólogo. 7. MÉDICO DO TRABALHO 1. Psicodinâmica do Trabalho. saúde pública e modelo de organização do Sistema Único de Saúde . Colocação pronominal. tempo e velocidade espacial. problemas envolvendo máximo divisor comum e mínimo múltiplo comum. higiene ocupacional. monitoramento biológico.SUS. psicodinâmica do trabalho. inorgânicos e petroquímicos. controle de qualidade. 7.823. indicadores de exposição ocupacional. físicos. 11. 5. usos de exames de rastreamento precoce das doenças. determinação de parâmetros cinéticos. 6. mecânicos. Serviços Públicos: conceito. usuários.OIT e respectivos decretos nacionais. Programa de Formação em Saúde e Trabalho. operacões com frações algébricas. ergonômicos. distúrbios e acidentes relacionados ao trabalho. 2. Teorias e técnicas de atendimento psicossocial em grupo. Saúde Mental e trabalho. de cálculos dos reatores ideais. 6. conceito de ganho. características. Lógica de primeira ordem. 11. riscos ocupacionais. Sofrimento psíquico nas organizações. organização do trabalho. Processos de Avaliação Psicológica. equações de taxas. estrutura e organização do texto e dos parágrafos. 3. epidemiologia ocupacional. critérios de divisibilidade. Expressões algébricas. 10. Sintaxe da oração e do período. proposições categóricas. mínimo múltiplo comum. combinacões. de 23 de agosto de 2012 que institui a Política Nacional de Saúde do Trabalhador e Trabalhadora. Funções da linguagem. 12. associações de reatores em série e paralelo. Fundamentos da medicina do trabalho. titularidade. de mistura e tubulares. 2. Química Analítica. 2. porcentagem. Ergonomia cognitiva. argumentação. Química: química geral. sistema de controle. 9. Administração Pública e Governo: conceito e objetivos. desligamento e treinamento. Regime Jurídico-administrativo: princípios constitucionais do Direito Administrativo brasileiro. equações fracionárias.214/1978 e suas alterações. Portaria Nº 1. sistemas de primeira e segunda ordem. 6. 3. toxicologia ocupacional. 9. reações homogêneas e heterogêneas. máximo divisor comum. atitudes no serviço. inferências. Programa de Atenção à Saúde do Trabalhador. parâmetros de rendimento dos reatores. 8. Ética no serviço público: comportamento profissional. etapas da reação catalítica. diferentes tipos de estudos epidemiológicos. função de transferência. Regências verbal e nominal. 12. Psicopatologia do Trabalho. arranjos. clínica. permutações com e sem repetição. linearização. aspectos históricos das doenças do trabalho e da medicina do trabalho. ponto de vista ou ideia central defendida pelo autor. 10. interpretação e utilização de dados apresentados em gráficos e tabelas. operações nos conjuntos numéricos. noções básicas de bioestatística. metodologia da análise ergonômica do trabalho. Sistemas de Equações do 1º grau. balanços materiais e energéticos. estabilidade de malhas de controle. 4. nexos clínico e epidemiológico.214/1978 e suas alterações. Elaboração. FUNDAMENTOS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA 1. Conjuntos numéricos (naturais. Pontuação. DISCIPLINAS COMUNS – CARGOS DE NÍVEL MÉDIO PORTUGUÊS 1. nomenclatura e propriedades físicas e químicas. novas formas de prestação dos serviços públicos. elementos que compõem uma narrativa. 3. materiais e métodos. Normas Internacionais da Organização Internacional do Trabalho . frações algébricas. emprego de diagramas triangulares. Doenças. exames médicos para prevenção. 4. conceito e aplicação na medicina do trabalho. Página 30 de 36 . organização e gestão do serviço de medicina e saúde relacionada ao trabalho. racionais e reais). Vozes do verbo. Concordâncias verbal e nominal. 4. Emprego dos pronomes demonstrativos. Evolução dos modelos de administração pública. doenças e distúrbios ocupacionais decorrentes da exposição aos agentes químicos. manual de aplicação da NR 17. 6. Análise e interpretação de textos: compreensão geral do texto. acompanhamento e diagnóstico das doenças do trabalho. desativação de catalisador. princípios de contagens. 15. propriedades dos catalisadores. inteiros.Companhia de Saneamento de Alagoas Casal GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS COMPANHIA DE SANEAMENTO DE ALAGOAS equivalente. funções da química orgânica e inorgânica. 12. Política Nacional de Saúde do Trabalhador (PNSST). 5. prevenção e aspectos previdenciários. Teoria de Controle de Processos: transformada de Laplace. acidentes do trabalho: definições. velocidade de reação. história ocupacional e diagnóstico da doença do trabalho. Psicologia e Trabalho. execução e avaliação de programas de capacitação e desenvolvimento organizacional. Dedução Lógica. Psicologia nas organizações: seleção. 2. emergência e urgência em medicina do trabalho. 10. principais Correntes de ergonomia. Emprego do acento grave. definição e classificação de riscos e estratégias de avaliação. 5. estratégias de capacitação e desenvolvimento de pessoas. silogismos categóricos. Legislação em Saúde e Segurança no Trabalho. Cinética e catálise: conversão. princípios. principais conceitos. Lei de Arrhenius. Funções do “que” e do “se”. 8. 7. execução. 14. Conhecimentos gerais aplicados à medicina do trabalho. Significação vocabular. 13. Portaria MTB Nº 3. classificação. Divisibilidade e fatoração no conjunto dos inteiros. influência da pressão e temperatura no projeto de reatores. doenças de relevância epidemiológica na realidade brasileira. 11. bioética e deontologia médica. Análise. Análise combinatória. extração líquido‐líquido. ergonomia aplicada ao trabalho. Portaria MTb nº 3. PSICÓLOGO 1. torres recheadas e de pratos. 9. Tipologia e gênero textuais. probabilidade. Técnicas de entrevistas psicológicas. Razões e proporções. umidificação e secagem. 4. carta psicrométrica. 5. tempo morto. Processos unitários: orgânicos. 3. Normas Regulamentadoras. classificação dos reatores e princípios. reatores de batelada. biológicos e psicossociais. 9. elementos de coesão. 8. 2. 4. 8. 13. RACIOCÍNIO LÓGICO 1.

TÉCNICO INDUSTRIAL – ELETROTÉCNICA 1. sólidos (totais. Grandezas mecânicas. 2. arquitetura e linguagens de programação. 6. Análise de circuitos elétricos em corrente contínua e em corrente alternada. 12. Eletrônica analógica: dispositivos semicondutores. Princípios dos ensaios mecânicos. metais. 2. Poderes administrativos: poder hierárquico. Química quantitativa: introdução aos métodos de análise quantitativa. TÉCNICO INDUSTRIAL – MECÂNICA 1. Conceito de oxidação. princípios dos materiais de construção mecânica. 20. movimentação de terra. Redes de dados: conceitos básicos de arquitetura. equilíbrio químico). 8. 13. 5. chopperes e inversores. poder disciplinar. 3. tipos de tratamento e características dos efluentes tratados. Conceitos e tipos de manutenção e inspeção de equipamentos. Princípio zero de termodinâmica. métodos gravimétricos e volumétricos de análise. 7. leitura e interpretação de projetos e catálogos. classificação e características nominais de equipamentos. soluções. tipos de fundações superficiais e profundas. 10. capacitores e indutores. 14. LED. planejamento e controle em manutenção corretiva e preventiva. grau de solubilidade. portas lógicas e álgebra booleana. Medidas elétricas: medição de resistência. 4. cronograma físicofinanceiro e orçamentos. meios de culturas. circuitos com transistores. calores das reações. Página 31 de 36 . formas. Noções de segurança e higiene do trabalho. potenciometria. 7. 5. 17. espectrometrias e determinações físicoquímicas. equação da velocidade. gases reais. solução tampão. Reações químicas: tipos e estequiometria. frequência e fase. 14. 15. demanda química de oxigênio. ferro. NR-10 – Instalações e serviços de eletricidade. 3. comando. Analises microbiológica: coleta e conservação de amostras. 12. Eletrônica digital: sistemas numéricos e códigos digitais. Especificações técnicas de equipamentos utilizados nos sistemas de abastecimento de água e esgoto. classificação periódica dos elementos. conversão de unidades. armação e concretagem. Materiais de construção. cloração. polaridade. Características físico-químicas e parâmetros de qualidade de água e esgotos (significado sanitário dos diversos parâmetros de análises). 10. 14. Ferramentas estatísticas. laudos técnicos. 11. Eletrônica de potência: características e aplicações de conversores de potência. corrente. 19. Físico-química: estudo dos gases ideais e suas propriedades. 9. 8. Noções de desenho técnico aplicados a projetos eletroeletrônicos. 16. Tratamento de Água: fundamentos teóricos. 8. Instalação de sistema mecânicos: normas técnicas. Controle e acompanhamento de obras. 7. TÉCNICO INDUSTRIAL – QUÍMICA 1. bases. processos de fabricação. 2. poder regulamentar. Noções de sondagens de solo. Dispersões e colóides. 21. Terraplenagem. Pareceres. Análise Instrumental e metodologias de análises aplicadas em laboratórios: gravimetria. fluoretação e correção do pH. Lei de Ohm e Leis de Kirchhoff. produto de solubilidade. Tratamento e disposição do lodo do esgoto e demais resíduos do processo de tratamento. 13. Ligações químicas. nitrogênio (amoniacal e Kjeldahl). Características básicas de projetos: escolha de materiais. topologias e meios físicos de transmissão. poder de polícia. fósforo (total e solúvel). potência e consumo de energia elétrica. leitura e interpretação. Química geral: transformações e estrutura da matéria. proteção e sinalização. coliformes (totais e termotolerantes). 4. Sistemas de unidades. 6. cloreto. 8. Gestão de segurança. planejamento. 3. Metrologia. surfactantes. etapas e tipos de tratamentos. tensão. 3. sais e óxidos). entropia e energia livre. equilíbrio de fases em sistemas simples. 22. Tratamento de esgotos: fundamentos teóricos. cromatografias. organização e normas. 2. dureza. Parasitas de veiculação hídrica: métodos de identificação e ciclo biológico. Coagulação/Floculação. turbidez. 11. levantamento quantitativo. tratamento estatístico de dados. diodos e amplificadores operacionais. sistema métrico. ensaios bioquímicos dos principais agentes contaminantes. Segurança em eletricidade: riscos e medidas de controle. escoramento. Controle básico de qualidade. 4. 4. 7. 23. tensões padronizadas. 6. Química Orgânica: estruturas e nomenclatura dos compostos orgânicos. sistema inglês. cor. controle tecnológico de concreto e materiais constituintes. Tratamento de águas e efluentes: pH. voláteis. circuitos lógicos combinacionais e sequenciais. 12. Desenho técnico com auxílio de computador.Companhia de Saneamento de Alagoas Casal GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS COMPANHIA DE SANEAMENTO DE ALAGOAS organização do trabalho. estrutura atômica e os modelos atômicos. meio ambiente e saúde ocupacional: normas regulamentadoras do Ministério do Trabalho. oxigênio dissolvido. TÉCNICO INDUSTRIAL – EDIFICAÇÕES 1. espontaneidade das reações. titulometrias. 11. fixos. 18. balanceamento de equações. Controle de carga orgânica biodegradável em efluentes líquidos de origem não industrial. erros em química analítica. cianobactérias e cianotoxinas. ferramentas. Produto iônico da água. 12. fluoreto. valor eficaz. microprocessadores. Desenhos: projetos. 11. escalas. 16. 15. 6. Sinais senoidais: amplitude. demanda bioquímica de oxigênio. Noções de projeto de estruturas de concreto. Legislação de controle e vigilância da qualidade da água para o consumo humano. operação e manutenção de equipamentos: conceitos. 10. Instalação. em suspensão e dissolvidos). sanitárias e elétricas. Noções de educação sanitária. Noções de licitações e contratos da Administração Pública. 24. 9. DSP e CLP. dispositivos tiristores. Química qualitativa: fundamentos teóricos da análise qualitativa. as três leis da termodinâmica. 5. 10. Acionamento elétrico e controle: circuitos e dispositivos eletrônicos de partida. drenagem e pavimentação. Cinética das reações (fatores que alteram a velocidade das reações. 6. 9. ajustes e tolerâncias. 5. Instalações elétricas de baixa tensão: conceitos. redução. cloro residual livre. Circuitos digitais programáveis: conceitos e aplicações de microcontroladores. uso e abuso do poder. Execução e controle de serviços e construção civil: serviços topográficos. geometria molecular. 15. metais pesados. agente redutor e agente oxidante. Sistemas de aterramento e proteção contra descargas atmosféricas. Eletricidade básica: resistores. forças intermoleculares. retificadores. Poderes e deveres do administrador público. procedimentos. pH e pOH. propriedades coligativas. CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS – CARGOS DE NÍVEL MÉDIO 13. 7. Instalações prediais: hidráulicas. Funções inorgânicas (ácidos. terminologias. prioridade em serviço. conhecimentos da NBR 5410. 9. Lei de Hess.

variável e padrão. 5. inscrições e marcas obrigatórias no hidrômetro. Plano de contas. montagem e manutenção de computadores. 9. serviço de correio eletrônico e caixa postal (SMTP. 12. Ética aplicada à enfermagem. abordagem relacional. 17. Escrituração: conceitos e métodos. estruturas de controle. Escrituração de operações comerciais e financeiras. modelo OSI da ISO. configuração e manipulação): Microsoft Office 2007/2010. TÉCNICO DE INFORMÁTICA 1. PHP. 11. Farmacologia aplicada à enfermagem. Demonstração do resultado do exercício. pertinente à Segurança do trabalho. 19. independência de dados. aplicação e importância. 8. BrOffice 3. erros de indicação. classificação de instrumentos cirúrgicos. Enfermagem do trabalho. Equação fundamental do patrimônio e representação gráfica dos estados patrimoniais. 18. tipos de dados. trabalho noturno. conhecimento sobre os componentes do computador. Lei do exercício profissional em enfermagem. switches. 9. utilização e configuração de sistemas operacionais (Windows XP. tipos de vazão em um hidrômetro. Sistemas Gerenciadores de Banco de Dados (SGBDs). tipos de backup (completo. hardware e software. o exame demissional. cuidados de enfermagem na administração de medicamentos. instalação. NR-17 Ergonomia. incremental e diferencial). NR-5 CIPA – Comissão Interna de Prevenção de Acidentes. numeração e instalações de hidrômetros. Fatos contábeis e respectivas variações patrimoniais. erros de escrituração e suas correções. 2. lançamento contábil: rotina e fórmulas. NR-6 Equipamento de Proteção Individual. Navegadores Web (Internet Explorer 8 e 9. 4. spywares. necessidades humanas básicas. Operações com mercadorias. softwares maliciosos (vírus. 2. Javascript e CSS. componentes de um computador e periféricos. Gerenciamento de Serviços de TI: suporte a serviços e entrega de serviços. armazenamento de dados em nuvem. pintura. conceitos básicos de farmacologia.Consolidação das leis trabalhistas. FTP). VPN. 13. TÉCNICO DE SEGURANÇA DO TRABALHO 1. serviço de configuração (DHCP). NR-9 Programa de Prevenção de Riscos Ambientais. domínio dos processos COBIT. classe metrológica dos hidrômetros. funções 6. epidemiologia. 18. 5. backup. 12. Custeios por absorção. tratamento de feridas. higienização de mãos.Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho. processo saúde-doença. objeto. procedures. 7. Redes de Computadores: arquiteturas de rede. tipo Página 32 de 36 . 3. vias de administração. 14. avaliação de expressões. variáveis e constantes. serviço de transferência de arquivos (HTTP. 3. Apuração dos custos de produção. triggers. 4. modelagem entidade-relacionamento. 8. 7. emergência préhospitalar. NR-24 Condições Sanitárias e de Conforto nos Locais de Trabalho. 2. 6. certificação digital. uso de equipamentos de proteção individual. indiretos. Controle de infecção hospitalar. Classificação dos custos: diretos. rootkit. 10. NR-15 Atividades e Operações Insalubres. Equipamentos de Proteção Individual (EPI’ s). Micro medidores e macro medidores: conceito. legislação do trabalho. Firewall e proxies. serviços de Internet. 4. TÉCNICO DE CONTABILIDADE 1. contaminação. classificação dos medicamentos. 3. 3. 6.Companhia de Saneamento de Alagoas Casal GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS COMPANHIA DE SANEAMENTO DE ALAGOAS 17. Banco de Dados: fundamentos. instalação de aplicativos utilitários em geral. LER. elementos de interconexão de redes de computadores (gateways. programação Web: HTML. HIDROMETRISTA 1. implementação. crédito e saldo. procedimentos de enfermagem: medição dos sinais vitais. Saneamento ambiental e ciclo hidrológico: conceito e importância. manutenção e aferição. débito. 10. linguagens SQL e PL/SQL. CLT . Balanço patrimonial. Server 2003/2008 e Linux).2/3. 5. Contabilidade Geral: conceito. 20. NR-33 Segurança e Saúde nos Trabalhos em Espaços Confinados. anti-spam. tipos de hidrômetros. conceitos de colonização. roteadores). NR-4 SESMT. Diferenciação entre capital e patrimônio. modelos e técnicas de elaboração. 7.). altura. Hidrômetros: Conceito de hidrômetro. 15. higiene ocupacional. Terminologias contábeis aplicáveis a custos. Firefox 4 e 5) e Segurança (antivírus. Comissão de Controle de Infecção Hospitalar – CCIH. campos de medição. NR-23 Proteção Contra Incêndios. processamento do material. Princípios de Contabilidade (Resolução CFC n. 13. Patrimônio: componentes patrimoniais:ativo. classificação de informações. 11. Internet: conceitos de Internet e Intranet.282/10). topologias. assinatura e certificado digital. Segurança da Informação: segurança física e lógica.conceitos de arquiteturas de computadores.º 750/93 atualizada e consolidada pela Resolução CFC nº 1. função e estrutura das contas. comandos de E/S. infecção e doença. comandos de atribuição. arquitetura TCP/IP: protocolos. sistemas de transmissão de um hidrômetro. functions e packages. fixos e variáveis. Enfermagem em centro de material e esterilização. conceito de limpeza. passivo e situação líquida (ou patrimônio líquido). assepsia. avaliação de desempenho. Programação: lógica de Programação: construção de algoritmos. noções de contabilidade de custos. contas patrimoniais e de resultado. criptografia. teorias. políticas de backup. 6. importância da leitura dos hidrômetros. 7. IMAP). Apuração de resultados. desinfecção. 20. Conhecimentos Avançados de Hardware e Software: arquitetura de computadores . representação binária da informação. o exame admissional. Código de Ética dos profissionais de enfermagem. administração e manutenção de redes de computadores. gestão da segurança da informação. 21. doenças ocupacionais. políticas de segurança de informação. inspeção do material. 2. monitorização e validação do processo de esterilização. 16. 4. Softwares: (instalação. 5. Vista. conceitos sobre RAID (Redundant Array of Inexpensive Disks). 4.3. HTTPS. NR-12 Segurança no Trabalho em Máquinas e Equipamentos. Fundamentos de enfermagem. Ética em enfermagem. Método de partidas dobradas. serviço de nomes (DNS). 8. passagem de parâmetros. sistemas de detecção de intrusão. livros de escrituração contábil. dosagem e cálculo de soluções. XML. DORT ou AMERT. NR-7 Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional. abstração e modelagem de dados. antispyware e firewall). POP3. 19. Contas: conceito. Balancete de verificação: conceitos. 3. 2. vazão em um hidrômetro. princípios da administração de medicamentos. organizações dos serviços médicos e de enfermagem de empresa. peso. conceito de infecção comunitária e infecção hospitalar. Manutenção de Hidrômetros. etc. TÉCNICO DE ENFERMAGEM DO TRABALHO 1. antissepsia e desinfecção. objetivo e usuários da contabilidade. linguagens de definição e manipulação de dados. NR-10 Segurança em Instalações e Serviços em Eletricidade.

Companhia de Saneamento de Alagoas Casal GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS COMPANHIA DE SANEAMENTO DE ALAGOAS de lubrificante ideal e aplicação. 22. 9. convênios e contratos. bombas submersíveis. Protocolo/recepção de documentos. 6. Noções de leitura e interpretação de desenho técnico. água e solo. 4. Noções sobre estruturas organizacionais e noções sobre recursos humanos: recrutamento. Noções de análises físicas. Válvulas e registros em geral. conversão de medidas e uso de instrumentos de medição inerentes à atividade. aeradores. conceitos relacionados ao ambiente Microsoft Windows (versão XP. Relações humanas no trabalho. 14. compressores de pistão. Lavagem e esterilização de materiais de laboratório. 12. cloradores. 3. 9. redutores de engrenagem. misturadores. 12. troca de rolamentos e acoplamento à máquina movida. bombas de diafragma. Coleta de amostras de água e esgoto. peças que compõem um hidrômetro e função de cada uma delas. juntas de montagem. juntas de conexão. 23. Noções de meio ambiente: ecologia. 16. 5. Normas específicas para redação de correspondência oficial. poluição do ar. juntas de dilatação. compartilhamentos. conexões. instalação e manutenção de poços. Noções de manutenção preventiva e corretiva. Conhecimento de grandezas elétricas e suas formas de medição: tensão. cilindros hidráulicos e pneumáticos. de utilização de Equipamentos de Proteção Individual (EPI) e Coletiva (EPC). corrente. borboleta. montagem e desmontagem de hidrômetros. 10. sistemas pressurizados com óleo e ar. de retenção. ácidos e cloreto férrico). Gestão do patrimônio. reguladoras de pressão e fluxo. Noções de procedimentos administrativos e processos administrativos. 18. 2. Noções de segurança no trabalho. organização e gerenciamento de arquivos. potência e frequência. 17. conceitos. roscas transportadoras. 3. químicas e microbiológicas de água e esgoto. Grandezas e unidades de medida laboratório. software. globo. Noções de operação das unidades que compõem as estações de tratamento de água e esgoto. tais como: bombas centrífugas. teste e aferição de hidrômetros. 11. arquitetura e utilização de intranet e Internet. Noções de administração de pessoas e direitos do trabalhador. 8. Técnicas de arquivamento: classificação e organização. ventosas. bombas helicoidais. Página 33 de 36 . sopradores. Equipamentos de tratamento. distribuição de água no planeta. grupos geradores de energia elétrica. 19. cadastro. organização e segurança em laboratório. decantadores. codificação e catalogação de papeis e documentos. ASSISTENTE OPERACIONAL 1. Noções de metrologia. moduladoras de vazão. Noções de lubrificação e alinhamento de equipamentos. Classificação. correias transportadoras. 21. bombas para poços profundos e bombas de pressurização de óleo de lubrificação. 5. tubulações. impressão e áreas de transferência. características e perfil construtivo de poços e fatores relacionados à potabilidade da água produzida. 7. Técnicas de atendimento ao público. desmontagem e montagem de equipamentos industriais de produção. Componentes mecânicos de motores elétricos e do seu sistema de arrefecimento. exaustores. 15. contaminação da água e geração. 4. Técnicas de processos licitatórios. ciclo da água na natureza. 20. Juros simples. Conhecimento de utilização e finalidade de ferramentas. compostos e descontos. 10. conceitos básicos de tarefas e procedimentos de informática: armazenamento de dados e realização de cópia de segurança (backup). Vista e 7). direcionais de múltiplas vias. Noções de perfuração. Riscos inerentes a serviços com produtos químicos (como cloro. análise de riscos e elaboração de procedimentos de segurança do trabalho. reatores biológicos. filtros. juntas de expansão. tais como: bombas dosadoras de produtos químicos. tanques hidropneumáticos. raspadores. combustíveis e sistemas elétricos. 7. inspeção. sistema de desidratação de lodo. 2. 22. pórticos rolantes e talhas. Noções de higiene. computadores e periféricos. Ética profissional. tais como: válvulas de gaveta. adução e tratamento de água e esgotos. 6. seleção e desenvolvimento de pessoal. centrífugos e de parafuso. pastas e programas. bombas de deslocamento positivo. bombas peristálticas. ASSISTENTE ADMINISTRATIVO 1. Noções de informática. esfera. de alívio de pressão. comportas. 13. Descontaminação e descarte de resíduos. 8. 11. conceitos relacionados a hardware. centrífugas. características e tratamento de esgotos.

candidato(a) ao Concurso Público da Companhia de Saneamento de Alagoas – CASAL. em procedimento que assegure o contraditório e a ampla defesa.972. 299 do Código Penal (falsidade ideológica). alínea “a” do Edital. além de. alínea “b”) Eu. ____ de______________ de _____. _________________________. Ver item 3. declaro que a renda per capita da minha família é igual ou inferior a meio salário mínimo nacional. apurada posteriormente à inscrição do candidato. esta declaração deverá vir assinada pelo(a) próprio(a) candidato(a) e acompanhada de cópia autenticada em cartório do comprovante de inscrição em quaisquer dos projetos inseridos nos Programas de Assistência Social instituídos pelos Governos Federal. estando ciente de que a informação falsa incorrerá nas penas do crime do Art.Companhia de Saneamento de Alagoas Casal GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS COMPANHIA DE SANEAMENTO DE ALAGOAS ANEXO III MODELO DE DECLARAÇÃO COMPROVAÇÃO DA CONDIÇÃO DE CARENTE (SUBITEM 3. considerando. Estadual ou Municipal no nome do(a) próprio(a) candidato(a). para tanto. Ratifico serem verdadeiras as informações prestadas.28. órgão expedidor______________. os ganhos dos membros do núcleo familiar que vivem sob o mesmo teto. ensejará o cancelamento de minha inscrição no Concurso Público da Companhia de Saneamento de Alagoas – CASAL.28. e o Decreto Estadual 3. sem prejuízo das sanções penais cabíveis. de 30 de janeiro de 2008. ___________________________________________________________________________. caso configurada a prestação de informação falsa. portador do RG nº _____________________________. (Cidade/UF) _________________________________________ Assinatura do(a) Candidato(a) ATENÇÃO CANDIDATO(A): Para comprovar condição de carente segundo a Lei Estadual nº 6. e CPF nº ________________________________. Página 34 de 36 .873. de 10 de outubro de 2007.

_________________________. ____ de______________ de _____. declaro que não usufrui o direito de isenção. portador do RG nº __________________________________. estando ciente de que a informação falsa incorrerá nas penas do crime do Art. 299 do Código Penal (falsidade ideológica). juntamente com os documentos comprobatório das condições aptas a receberem isenção de taxa de inscrição.Companhia de Saneamento de Alagoas Casal GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS COMPANHIA DE SANEAMENTO DE ALAGOAS ANEXO IV MODELO DE DECLARAÇÃO DE QUE NÃO USUFRUIU O DIREITO DE ISENÇÃO MAIS DE 03 VEZES NO ANO (SUBITEM 3. Ratifico serem verdadeiras as informações prestadas. Ver item 3. conferido pela Lei Estadual nº 6. candidato(a) ao Concurso Público da Companhia de Saneamento de Alagoas – CASAL. em procedimento que assegure o contraditório e a ampla defesa.873/2007 e pelo Decreto Estadual nº 3. ensejará o cancelamento de minha inscrição no concurso público da Companhia de Saneamento de Alagoas – CASAL. conforme Lei Estadual nº 6.30) Eu. e CPF nº ______________________________.873/07 e Decreto Estadual nº 3.30 do Edital. Página 35 de 36 . apurada posteriormente à inscrição do candidato. além de. caso configurada a prestação de informação falsa.972/2008.972/08. sem prejuízo das sanções penais cabíveis. órgão expedidor _____________. (Cidade/UF) _________________________________________ Assinatura do(a) Candidato(a) ATENÇÃO CANDIDATO(A): Esta Declaração deverá ser assinada pelo(a) candidato(a) e acompanhar o requerimento de solicitação de isenção. em mais de 03 (três) vezes no ano de 2014. ______________________________________________.

Companhia de Saneamento de Alagoas Casal GOVERNO DO ESTADO DE ALAGOAS COMPANHIA DE SANEAMENTO DE ALAGOAS ANEXO V CALENDÁRIO DO CONCURSO PÚBLICO EVENTO Publicação de Edital Inscrições Pagamento da taxa de inscrição Solicitação de isenção de taxa de inscrição Resultado preliminar das solicitações de isenção Prazo para recurso contra resultado preliminar das solicitações de isenção Resultado Final das solicitações de isenção Prazo para entrega de requerimento especial Divulgação da relação preliminar de atendimentos especiais deferidos Prazo para recurso contra a relação preliminar de atendimentos especiais deferidos Divulgação da relação final de atendimentos especiais deferidos Disponibilização de cartão de inscrição Aplicação da Prova Objetiva e da Prova de Redação Divulgação do gabarito preliminar da Prova Objetiva Recurso contra o gabarito preliminar da Prova Objetiva Resultado Final para todos os cargos PRAZO 27/01/2014 27/01/2014 a 24/02/2014 27/01/2014 a 25/02/2014 28/01/2014 a 14/02/2014 19/02/2014 20/02/2014 21/02/2014 27/01/2014 a 25/02/2014 07/03/2014 10/03/2014 a 12/03/2014 17/03/2014 25/03/2014 30/03/2014 03/04/2014 04/04/2014 a 06/04/2014 09/05/2014 Página 36 de 36 .