You are on page 1of 13

9/2/2014

con

FUNÇÕES CONVEXAS

Seja função

um intervalo (limitado ou não). Uma é dita convexa se tiver a

seguinte propriedade: Dados dois pontos e no gráfico de , a corda que une estes dois pontos está sempre acima do gráfico de em . Dados

, como na figura, chamando de

, temos

ou ainda, chamando

, e

Os pontos

e

da figura têm coordenadas e

A função como

é convexa quando o ponto

está sempre acima de

. Isto se expressa

com vale

http://www.mat.ufrgs.br/~brietzke/conv/conv.html

1/13

tem-se . . então.html implica 2/13 . então é convexa. isto é. Esta é a justificativa para o nome função convexa. Supondo. a condição (1) vale trivialmente. A função somente se o seu epigráfico.9/2/2014 con Uma figura é convexa quando para quaisquer dois pontos e de reta que une e está totalmente contido em . definida em um intervalo . em particular. e . que é convexa. é convexa se e . Uma função somente se . é convexo. pois se . com . Suponhamos que por indução em vale também para Sejam . . Proposição 1. neste caso.mat. Trivialmente ela vale para (é a própria definição de . o conjunto de . Vamos provar que vale a condição (1) para todo . Vamos mostrar que .br/~brietzke/conv/conv. Podemos supor que . o segmento é convexa se e que está acima de seu gráfico. chamando e observando que http://www.ufrgs. Suponhamos que (1) vale para um certo e. pois se reduz a . tais que (1) Dem: Supondo válida a condição (1) acima e tomando. conclui-se função convexa).

então . Em particular.mat.html . se for um intervalo aberto. Sendo . Isto completa a indução. Proposição 2. pela convexidade de e pela hipótese de indução.br/~brietzke/conv/conv. Dem: Seja um ponto interior de .ufrgs. Se ponto interior de contínua. é contínua em todo o é.9/2/2014 con teremos. Vamos provar que um ponto interior à esquerda 3/13 é uma função convexa. provando que vale também para . A seguir veremos que as funções convexas são razoavelmente bem comportadas. podemos escolher pontos . é contínua em de http://www. necessariamente.

Daí segue que . Consideremos a região hachurada . à direita de . Por exemplo. está abaixo (ou sobre) a reta . Um ponto como não pode pertencer ao gráfico de . pois deve satisfazer uma desigualdade da forma onde é o máximo entre os valores absolutos das inclinações das retas e . se o gráfico de não então existiria um ponto ou um ponto como na figura ao lado. Mas qualquer uma destas possibilidades iria contrariar o fato de ser convexa. pois. o ponto estaria acima do segmento estabelecido que o gráfico de região . . o ponto estaria acima do segmento . Exemplo. pois. que estão no gráfico de como na figura ao lado. Fica assim fica contido na é contínua no ponto . . A figura ao lado mostra o gráfico de uma função http://www.ufrgs.mat. Pelo fato de ser convexa. Se o ponto estiver sobre a reta . limitada pelas retas e e pelas retas verticais e . .br/~brietzke/conv/conv. se pertencesse. um ponto como pode pertencer ao gráfico de . a região se reduz ao segmento de reta gráfico de entre e está contida na região ficasse dentro da região . ou ainda pontos análogos. De fato.html 4/13 . Consideremos os e . Vamos provar que a porção do . se não pertencesse.9/2/2014 con de pontos e à direita de .

inclinação de . mas não tem derivada no ponto . Dem: Usando a convexidade de . Vamos ver depois que. vale . Seja Dados quatro pontos uma função convexa definida em um intervalo em . Por exemplo. a função . é convexa. portanto. Logo a inclinação de é menor ou igual à inclinação de e esta é menor ou igual à inclinação de .html 5/13 inclinação de . vamos obter um critério de fácil aplicabilidade para verificar se uma função é convexa. definida em um intevalo que não é aberto e descontínua no ponto .mat. . Proposição 3.br/~brietzke/conv/conv. Funções Convexas Deriváveis Se nos restringirmos à classe das funções deriváveis. que é uma extremidade do intervalo e. inclinação de Logo http://www. temos que o ponto está abaixo da corda . Logo inclinação de Analogamente. de fato. uma função convexa não pode deixar de ter derivada em muitos pontos. não é ponto interior.ufrgs. Uma função convexa não é necessariamente derivável. Ela vai poder deixar de ter derivada no máximo em um conjunto enumerável de pontos.9/2/2014 con convexa.

provando que é Suponhamos que em seja crescente. Consideremos pontos e de é crescente. Sejam e sejam .br/~brietzke/conv/conv. Vamos provar que . Vamos mostrar que . com . Seja somente se Dem: Suponhamos que Sejam é crescente (isto é. existem tais que e .9/2/2014 con inclinação de e a proposição fica provada. e . Mas Pelo Teorema da Média. Seja Precisamos mostrar que . obtemos . é convexa se e seja convexa e derivável. Pela Proposição 3. inclinação de Proposição 4. tais que pontos de . com é convexa. Então ). uma função derivável.html 6/13 . Fazendo crescente.ufrgs. http://www.mat.

mas não é estritamente convexa. Por exemplo.br/~brietzke/conv/conv.9/2/2014 con e Segue que Corolário. A recíproca é falsa. Seja somente se em . para um conveniente. uma função constante é convexa. Uma função dois pontos e é dita estritamente convexa quando. além da corda toca o gráfico apenas nos pontos e .html 7/13 . é fácil ver que: 1 Se é derivável.mat. Temos que é estritamente convexa quando com vale com Olhando as demonstrações acima. Sugestão: tome . Então é convexa se e Observação.ufrgs. Exercício: Encontre um contra-exemplo. então é estritamente convexa se e somente se ). duas vezes derivável. Exemplos de Aplicações http://www. ela em seu gráfico. . dados estar acima do gráfico de . então é estritamente é estritamente crescente ( 2 Se é duas vezes derivável e se convexa.

Consideremos a função exponencial . http://www.9/2/2014 con Exemplo 1.br/~brietzke/conv/conv. . concluímos que então.html 8/13 . Temos. que com vale . . com igualdade se e somente se . aplicando a desigualdade acima com e temos isto é.ufrgs. (Desigualdade entre a média aritmética e a média geométrica) Sejam . Como é convexa e até estritamente convexa. Provar que valendo a igualdade se e somente se Solução. .mat. com igualdade se e somente se Para .

b>0 números reais satisfazendo . Usando a função . Portanto isto é. temos .9/2/2014 con Exemplo 2. com igualdade se e somente se . ou ainda. 9/13 . temos .ufrgs. Mostre que para (2) com igualdade se e somente se http://www. Sejam todos a. Dados .html .br/~brietzke/conv/conv. . Logo e . tomando e é estritamente convexa.mat. prove que com igualdade se e somente se Solução. Para a função é estritamente crescente. . . Exemplo 3.

tem-se (3) Como conseqüência desta última. . vale http://www. segue a famosa Desigualdade de Hölder. Temos.mat. pois dela segue. Um caso particular é . A desigualdade deste exemplo é importante.html 10/13 . Sejam Para quaisquer vetores números reais satisfazendo e . Como temos.9/2/2014 con OBS. usando o fato que a função exponencial é estritamente convexa. a desigualdade bem conhecida Solução. que dados números reais satisfazendo com os e e e não nulos. de maneira imediata. então.br/~brietzke/conv/conv.ufrgs. . com igualdade se e somente se .

então .br/~brietzke/conv/conv. sejam . http://www.mat. pela desigualdade (3). Segue que isto é.éa e Se . Demonstração: Dados e . Sejam . Da mesma forma. então. Um caso particular da Desigualdade de Hölder. Podemos. e (4) vale trivialmente. supor que e É fácil ver que Logo. se e .html 11/13 . então (4) também vale.9/2/2014 con (4) OBS.ufrgs. correspondendo a Desigualdade de Cauchy-Schwarz.

Considere a função .mat. Portanto.ufrgs. Logo http://www.9/2/2014 con que é a Desigualdade de Hölder (4).br/~brietzke/conv/conv. Temos Logo é estritamente convexa. ou ainda. Dados números reais . isto é. . Exemplo 4. então para todos tais que tem-se (5) com igualdade se e somente se .html 12/13 . Solução.

br/~brietzke/conv/conv.html 13/13 . . M. Como somente se é estritamente convexa.mat. Brietzke 2001-11-12 http://www.9/2/2014 con Daí segue a desigualdade (5).ufrgs... Eduardo H. next up previous Next: About this document . se e somente se About this document .. isto é. ocorre igualdade se e ..