PROJETO DO PROGRAMA PROJOVEM

CRAS MELIANE 2011

“UM SONHO QUE SE SONHA SOZINHO É APENAS UM SONHO. MAS UM
SONHO QUE SE SONHA JUNTO É UMA REALIDADE.”
(Dom Helder Câmara)

............................................ OPERACIONALIZAÇÃO.......................................................................6 5...........................8 8....4 3... JUSTIFICATIVA.......................................................PROPOSTAS DE TRABALHO..................................................................................10 2 .FASES DE EXECUÇÃO.... IMPACTOS SOCIAIS ESPERADOS................9 9..........................................................................8 7................................................... PÚBLICO ALVO..AVALIAÇÃO................................................................................7 6.....................................................................................................3 2........................................................................... DADOS DE IDENTIFICAÇÃO....... OBJETIVOS...............................FEVEREIRO CAMPO LARGO PROJOVEM PROJETO ÍNDICE 1................................5 4......

4 Telefone: (41) 3399-1501 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO 1.2 Local de Realização: CRAS Meliane 1.PROJOVEM ADOLESECENTE 1.3 Endereço: Rua Paulo Script nº200 – Jardim Meliane 1.1 Nome do Programa: ProJovem 1.5 Beneficiados do serviço: Jovens de 15 à 17 anos de idade 3 .

Geral Garantir o cumprimento dos direitos e deveres dos jovens do bairro Jardim Meliane – Campo Largo /PR ou que nele se encontre em situação de risco pessoal e/ ou social.2. re-inserção e permanência do jovem no sistema educacional. 4 . Específico ProJovem Adolescentes: Complementar a proteção social básica à família de adolescentes de 15 a 17 anos e 11 meses de idade. oportunizando a interação com a família.2. OBJETIVOS 2.1. criando mecanismos para garantir a convivência familiar e comunitária bem como criar condições para inserção. a comunidade e a escola. 2.

• Jovens pertencentes às famílias beneficiadas do Programa Bolsa Família. 5 . PÚBLICO ALVO • Jovens de 15 a 17 anos e 11 meses de idade.3.

mas sim tendo a cidadania como construção. especialmente entre as famílias mais vulnerabilizadas pela precariedade no acesso a serviços públicos e a ausência de renda. o esporte. que identificou o auto índice de evasão escolar. tem aumentado. o meio ambiente e outros aspectos que podem ocorrer no decorrer das atividades. participação e intervenção social que supõe na relação entre o público e o privado nos mesmo desenho ético que inclui solidariedade e democracia. 6 . saúde. trazendo ações sócio-educativas com novas configurações que convidam os adolescentes para a construção de um mundo mais diverso e menos desigual. a literatura. Rompendo com as referências da tutela e com visão que destaca apenas ausência e carência dos adolescentes e jovens. a escola. Essa reflexão sobre o sócio-educativo pretende contribuir também para superar a visão reducionista da cidadania. no Município de Campo Largo/PR . lazer. Tendo como foco de que a cidadania não é concessão.4. em discussões individuais e coletivas: sobre a família. que tenha como horizonte a liberdade e não a punição significativa. também com a alta taxa de fecundidade de jovens entre 15 a 17 anos de idade. Trabalhar com jovens e adolescentes numa perspectiva sócio-educativa. a cidadania. a alta taxa de uso de drogas ilícitas e tráfico de drogas no bairro. JUSTIFICATIVA O presente Projeto se justifica pela necessidade de implantação do ProJovem Adolescente no bairro Jardim Meliane. A demanda em questão foi identificada através das famílias atendidas pelo CRAS Meliane. as artes. mais participativo e menos autoritarismo. restrita ao cumprimento de deveres formais que não colocam em jogo o sentido ativo do que é cidadão nos diferentes ciclos de vida coletiva. a violência. doação. oferecer serviços que respondam às necessidades e interesses reais – objetivos e subjetivos – manifestados por eles. inserção precária no mercado de trabalho. o trabalho. conquista a partir da capacidade de organização. as drogas.

pretende-se contribuir para • Redução da ocorrência de situações de vulnerabilidade social. 7 . • Ampliação do acesso aos direitos sócio-assistenciais. • Aumento de acessos aos serviços sócio–assistenciais e setoriais. no município de Campo Largo/PR. • Melhoria da qualidade de vida dos jovens. IMPACTOS SOCIAS ESPERADOS Com a implantação do ProJovem no bairro Jardim Meliane. • Prevenção da ocorrência de riscos sociais (seus agravamentos ou reincidências).5.

OPERACIONALIZAÇÃO Projeto ProJovem Adolescente Ações Pedagógico. Apoio às atividades escolares. relação familiar e cidadania.6. recreação. 7. viagens e eventos. esporte. Passeios. FASES DE EXECUÇÃO Projeto ProJovem Adolescente Execução das Ações .Acompanhamento escolar. -Oficinas lúdicas e recreativas de comunicação e leitura. -Visitas domiciliares e orientação sóciofamiliar. lazer. culturais e de lazer. convivência. artísticas. formação profissional. -Atividades esportivas. social. cultura. -Oficinas educativas e preventivas com temas transversais que envolvem a adolescência. 8 . -Dinâmica de grupos. -Orientação profissional.

-Assistir peças de Teatro. -Hip Hop. -Informática (telecentro). -Lazer. -Educação Física (Parque Cambuí) -Palestras (saúde). OBJETIVOS Construir o desenvolvimento para a cidadania com Ênfase ao mercado de trabalho. etc. 9 . -Artesanato (oficinas). -Hip Hop (dança). -Trilhas nos parques. PROPOSTA DE TRABALHO EIXO -Juventude. -Capoeira. ATIVIDADES PROPOSTAS -Educação Física. -Mosaico ambos os CRAS. -Torneio de jogos. Dengue. estimulando a autonomia juvenil. LOCAL/PROF. ambos os CRAS. -Teatro (oficina). tais como referência ao primeiro emprego. ambos os CRAS. cultura e esporte.8. Contra a Fome. -Capoeira. -Feira de Empreendedorismo.). ATIVIDADES COMPLEMENTARES -Visitas às empresas. -Visitas aos Museus. -Cultura. -Esporte. Criar um blog para expor as atividades. -Saúde. -Visitas em diversos locais da cidade. -Trabalho. ambos os CRAS. -Palestra (temas diversos através de parcerias com as secretarias municipais). saúde. -Participação em Campanhas do Agasalho.

portanto. as motivações e expectativas do jovem para o Serviço Socioeducativo. sistemático. A avaliação é um momento de trocas e de reflexões ao final de cada ação socioeducativas e deve. essencial para o sucesso da proposta socioeducativas. bem como características pessoais que se destacam e fornecem referências importantes para o planejamento das ações socioeducativas. é preciso definir previamente e de forma compartilhada com os jovens o roteiro que orienta a avaliação a cada momento e registra-la. É um momento de balanço que deve ser feito individual e coletivamente. 10 .8. também. portanto. c) Avaliação final: para demarcar o cumprimento de uma etapa do trabalho com os jovens e extrair aprendizagens que subsidiem o planejamento do próximo percurso e Ciclo. Questões como a situação familiar. conteúdos e atividades teóricas e práticas adotadas. em sintonia com o perfil dos jovens de cada coletivo. qualitativo. deve considerar a atuação individual no trabalho coletivo e na convivência no Coletivo. a situação escolar. podendo ser compreendida em três dimensões. b) Avaliação processual: para o reconhecimento das dificuldades e aquisições dos jovens no desenvolvimento das ações socioeducativas propostas e que. contínuo. verifica se os objetivos propostos foram alcançados. ser realizada periódica e sistematicamente com a participação dos próprios jovens e envolvendo todo o Coletivo. AVALIAÇÃO A Avaliação é um processo intencional. cumulativo que subsidia o Planejamento das ações socioeducativas. responsável pelo acompanhamento e apoio ao ProJovem Adolescente. Visa também à verificação e À adequação dos procedimentos. gera formas de apoio aos jovens com dificuldades e é. Para tanto. a saber: a) Avaliação diagnóstica: para o reconhecimento inicial de referências individuais sobre cada jovem e deve ser realizada em sintonia com o técnico do CRAS.