You are on page 1of 3

Questões sobre Currículo 1 - (PREFEITURA MUNICIPAL DE ANTONIO ALMEIDA CARGO: PROFESSOR DE ENSINO FUNDAMENTAL – ED.

FÍSICA) Os Parâmetros Curriculares Nacionais consideram que os instrumentos de avaliação no ensino aprendizagem devam: a) Ser do conhecimento exclusivo e próprio do professor em seu programa. b) Aferir o comportamento demonstrável do alunado através de testes mensurativos. c) Considerar fundamentalmente os conhecimentos procedimentais. d) Incluir a valorização do aluno através da nota como resultado do processo ensino aprendizagem. e) Avaliar a construção do conhecimento como um processo. 2 - (Seleção Pública para Composição de Banco de Recursos Gerenciais para as Coordenadorias Regionais de Desenvolvimento da Educação do Estado do Ceará – CREDE - 2011 SEDUC CREDE UFC) Sobre as Diretrizes Curriculares Nacionais (DCN) e os Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN) são feitas as seguintes afirmativas. Classifique-as como verdadeiras (V) ou falsas (F). ( ) Às DCN, o Ministério da Educação não imprimiu o caráter de obrigatoriedade do qual se revestem os PCN. ( ) Os PCN são norteadores na elaboração do currículo de cada sistema de ensino. ( ) O caráter de obrigatoriedade dos PCN os torna uma espécie de “camisa -de-força” para os educadores. ( ) As DCN consideram as circunstâncias socioculturais, os valores culturais e artísticos, nacionais e regionais. A sequência correta dessa classificação, de cima para baixo, é: A) F, V, V, F. B) V, F, V, F. C) V, V, F, V. D) F, V, F, V. E) V, F, F, F. 3 - (Cargo: Pedagogo, prefeitura de Niterói, FUNRIO, Caderno 1, 2008) Segundo MOREIRA (1990), os teóricos críticos do currículo, no Brasil, precisam rever seus pontos de vista sobre até mesmo seus conceitos, evidenciando que não basta enfocar a classe trabalhadora, de forma homogênea, enquanto grupo social humano, com características sociais e culturais parecidas, capazes de produzir respostas semelhantes a quaisquer problemáticas vividas em sociedade. Se uma classe social é formada por grupo de pessoas diferenciadas, de maneira complexa e com interesses e necessidades confluentes e contrastantes, ao mesmo tempo, os contextos vividos devem ser levados em conta ao se dialetizar sobre a sua própria caracterização, enquanto grupamentos constitutivos de uma determinada classe social. Assim sendo, as crianças da classe trabalhadora devem ser percebidas dentro dessa complexidade, que vai para além dos problemas econômicos, políticos e ideológicos, mostrando que muitas vezes estão marcadas até mesmo por estigmas em torno de “questões de gênero e raça, o que pode dificultar a abordagem do problema do fracasso dessas crianças na escola”.(op.cit), além de ter que levar em conta que até mesmo o corpo docente é formado por sujeitos de uma determinada classe social e, em geral, pertencentes a um determinado sexo, em nossa sociedade. É necessário que aprendamos a elaborar currículos que capacitem essas crianças a...

B) criticar a realidade em que estão inseridas. . Caderno 1. esse tipo de currículo está "oculto" porque ele. pois entre outras considerações é (. 4 . do ensino para a aprendizagem. junto às entidades representativas do sistema educacional brasileiro.(Cargo: Pedagogo. B) não é prescrito. E) amplas e flexíveis. da percepção e do uso que eles fazem do currículo formal”. mas opcionais. o Conselho Nacional de Educação – CNE – promovesse.que afetam a aprendizagem dos alunos e o trabalho dos professores. dos valores e significados socialmente trazidos pela comunidade escolar a serem vivenciados na própria escola. C) aceitar o currículo oficial. mas obrigatórias. acontece na sala de aula em decorrência de um projeto pedagógico e dos planos de ensino”. deslocando. prefeitura de Niterói. sendo importante na aprendizagem. Segundo o autor acima citado. mostra as mudanças e intervenção advindas da própria experiência docente. mas identificar as competências a serem desenvolvidas por todos os alunos da educação básica. D) objetivas e flexíveis.A) passar de ano de forma satisfatória. C) corresponde ao que os docentes ensinam ou crêem estar ensinando. provem da experiência cultural. A) ao planejar e executar. enquanto relevância no processo. A) amplas e flexíveis. E) crer que pelo acesso à educação tradicional terão acesso às melhores posições profissionais no futuro. B) objetivas e flexíveis.. superando as problemáticas descontextualizadas do cotidiano escolar. 2008) Sendo um país federativo... mas facultativas. se constituindo em fator de desenvolvimento da aprendizagem na escola. Concluiu-se que “esse não poderia se configurar um currículo único ou mínimo. 2008) Enfocando os significados de currículo real e de currículo oculto. embora seja importante fator de aprendizagem. prefeitura de Niterói. encontros de reflexão sobre a elaboração do currículo nacional.. mas facultativas. Caderno 1. de fato. D) é o conjunto de diretrizes e normas prescritas pela instituição de ensino. E) já vem pronto dos níveis centrais. tendo direito à educação tradicional de qualidade.(Cargo: Pedagogo. LIBÂNEO (2004) aponta que o primeiro – o currículo real – é aquele “que. FUNRIO. de dimensão continental e de grande diversidade cultural. como ponto de partida para se realizar um planejamento. 5 . sendo compartilhados na escola e na sala de aula. D) aceitar a visão de igualdade de classes sociais. o CNE evidenciou que as diretrizes devem ser. FUNRIO.. através da oferta de atividades de práticas emancipatórias. como legítimo e único. o foco das normas nacionais. para estabelecer as diretrizes curriculares foi necessário que. mas obrigatórias. não aparece no planejamento. enquanto que o segundo – o currículo oculto .) “o currículo que sai da prática dos professores.. segundo a concepção tradicional. C) amplas e flexíveis. no momento das discussões da LDB 9394/96.”(CNE) Ao estabelecer as diretrizes curriculares nacionais. superando as dificuldades de compreensão existentes.

C .Gabarito 16 – E 38 – D 22 – B 23 – B 37 .