You are on page 1of 7

Cidades da Grécia Antiga

Arconte
Arconte (em grego, αρχων, arcon; o responsável por um "arquê", cargo) era o título dos membros de uma assembléia de nobres da Atenas antiga, que se reuniam no arcontado. Seu surgimento remonta a meados do século VIII a.C., quando existia em Atenas uma monarquia cujo rei (basileu) acumulava as funções de chefe religioso, militar e jurídico. Daí em diante, a aristocracia eupátrida se fortaleceu em detrimento dos reis. O poder passou então para as mãos de uma oligarquia de nobres, os futuros arcontes. Os arcontes da democracia ateniense eram responsáveis por dirigir a vida religiosa da cidade e presidir às cerimónias do culto. Eles eram sorteados dentre os cidadãos e o seu mandato durava um ano.

Democracia ateniense
A democracia ateniense era formada com a participação de cidadãos atenienses (adultos, filhos de pai e mãe ateniense) que correspondiam a uma minoria, pois eram excluídos os estrangeiros, escravos e mulheres.  509 a. C. - seguras sobre a quantidade de população, cidadãos ou escravos durante o período da Atenas democrática. Contudo, é verdadeiro que a Democracia de Atenas não satisfaz os critérios modernos, já que não haviam eleições os magistrados eram sorteados, uma vez que segundo a crença democrática a eleição leva à aristocracia-e as decisões políticas eram tomadas em assembléias em que todos os cidadãos podiam participar, tanto com a palavra quanto com o voto. Reuniam-se em praça pública ágora formando a Eclésia (Assembléia política) para ouvir os demagogos (orientadores do povo). O legislador grego Clístenes instaurou institucionalmente a democracia em Atenas, há 21 anos os cidadãos – adultos masculinos nascidos em Atenas – passaram a decidir os destinos da pólis na ágora, a praça pública. Era a chamada “democracia direta”. Demokratia: os cidadãos (demos) detinham o poder político (kratos) do Estado. Em seu famoso discurso fúnebre, o Epitáfio, Péricles a definiu: “o regime ateniense se chama democracia, pois o governo do Estado não está nas mãos de poucos, mas de muitos”.

Sociedade de Atenas
 Cidadãos - A este grupo pertenciam os homens residentes em atenas e filhos de pais atenienses, com 18 anos (ou mais) e com serviço militar cumprido.  Metecos (estrangeiros) - sem privilégios políticos. Podiam, entretanto, exercer actividades sociais e intelectuais.  Escravos - Muitos deles ocuparam posição de destaque na educação do jovem

Toda esta riqueza cultural conquistou os espartanos vencedores.ateniense e nas realizações intelectuais. os cidadãos. desenvolvendo uma civilização de forte brilho intelectual. Tanto Esparta quanto Atenas. No caso dos estrangeiros.. Atenas destacou-se muito pela preocupação com o desenvolvimento artístico e cultura de seu povo. A Democracia ateniense não tinha a mesma concepção que se costuma conferir ao termo "democracia" atualemnte. tinham todos os direitos e Atenas exercia imperialismo sobre as outras cidades da liga de Dellos.C. Por ser uma cidade bem sucedida e comercial. Eurípedes e Aristófanes e também os grandes filósofos Platão e Sócrates. só alcançou no final do século VI a. ela prima pela igualdade de direitos entre todas as pessoas.. eram obrigados a pagar impostos e prestar serviços militares. pois hoje. nascidos em Atenas e maiores de idade) com o direito de participar ativamente da Assembléia e também de fazer a magistratura. estes. Esta foi uma conquista que o povo ateniense.C.. não derivava apenas do poderio que atingira no mundo helénico. Hoje em dia esta cidade tem mais de dois milhões e meio de habitantes. além de não terem os mesmos direitos. Nessas épocas os camponeses pobres e os artesãos não gozavam dos mesmos direitos que os poderosos. que. Atenas despertou a cobiça de muitas cidades gregas. dentre outras coisas. protetora da cidade. continuou riquíssima culturalmente. a forma de governo em ambas era democrática.) durou 41 anos e Esparta venceu. A Guerra do Peloponeso (403 a 362 a. a polis tinha sido dominada.C. A sua forma de organização social e política. pensadores e escultores. Alguns dos maiores nomes do mundo viveram nesta região repleta de escritores.C. A democracia ateniense privilegiava apenas seus cidadãos (homens livres. entre eles estão: os autores de peças de teatro Ésquilo. Mas na verdade eles fizeram de propósito para que os cidadãos o seguissem. O prestígio de Atenas. Tiveram que lutar ao longo dos anos para obterem progressivamente mais poderes. só uma minoria dos habitantes. principalmente a deusa Atena. com as reformas realizadas por Clístenes em 508 a. Na arquitetura destacam-se os lindos templos erguidos em homenagens aos deuses. no século V a. porque até aí.C. Sófocles. tornou-se um modelo imitado por muitas outras cidades. foi reconhecida a igualdade de todos os cidadãos. em pleno século VI a. a democracia. Esparta se uniu a outras cidades gregas para atacar Atenas. tomando a capital grega para si. continua com suas ruínas que remetem aos tempos antigos. depois pelos cidadãos mais ricos. eram cidades evoluídas e. embora tenha inúmeras construções modernas. a propósito. primeiro pelos grandes proprietários aristocratas. até que. Os principais defeitos da democracia ateniense eram: a existência de escravos. Requisitos para ser Cidadão  Não dever nada ao Tesouro Público . e.

Com o objetivo de conciliar os conflitos. antigos habitantes da região. pelo jônios. houve uma considerável mudança no quadro social. passaram a escolher legisladores entre os integrantes da aristocracia. os portos naturais e a privilegiada posição geográfica de Atenas favoreceram o intercâmbio comercial com as novas colônias. limitava seu poder. A partir do século VIII a. a justiça e a religião. a população mais pobre protestava cada vez mais contra as desigualdades sociais. No início. donos das terras mais produtivas. comandava a guerra. um soberano. berço da democracia Atenas foi fundada na Ática. Uma espécie de conselho.C. Assim. os basileus perderam a supremacia e se transformaram em simples membros de um órgão denominado Arcontado. . ocorrida durante Segunda Diáspora. Dois desses legisladores foram Drácon e Sólon. o Areópago. Ser legitimamente casado  Possuir bens em Atenas  Ter cumprido os deveres para com seu pai e mãe  Ter feito expedições militares sem “arremessar o escudo”  Ser filho de pais atenienses  Ser contra a Esparta  Trabalhar (ou na politica ou no comercio ou na construção) de Ágora  Gostar. Após a expansão territorial. que ali se estabeleceram de forma pacífica. Na cidade.. amar e honrar Atenas  Pagar impostos altos. Ao mesmo tempo. ao lado de eólios e aqueus. Como conseqüência imediata da diversificação das atividades econômicas. Diante da enorme pressão. península do mar Egeu.  Nunca ter cometido crime contra a cidade História da democracia em Atenas Atenas. comerciantes e artesãos enriquecidos passaram a pressionar a aristocracia por maior participação no poder. essa organização política sofreu profundas mudanças. chamado basileus. Com o tempo. os eupátridas viram-se obrigados a fazer concessões. o poder político estava sob o controle dos eupátridas. homens especialmente indicados para elaborar leis.

surgiu um novo tipo de líder político. A mudança enfraqueceu o poder dos eupátridas.C. . e foi responsável pela introdução do registro por escrito das leis em Atenas – até então elas eram orais. exerceu o poder entre 560 e 527 a..C. e aboliu a escravidão por motivo de dívida. Os conflitos sociais entre aristocratas. Ao chegarem ao poder. consolidada posteriormente na legislação de Clístenes. Seu reforma representou um passo decisivo para o desenvolvimento da democracia. esses líderes governavam de forma ditatorial. um conselho formado a princípio de quatrocentos membros. No âmbito político. que. O mais conhecido deles foi Psístrato.Drácon e Sólon Drácon tornou-se legislador em 621 a. não acabaram. Sólon limitou o poder da aristocracia e ampliou o número de participantes da vida pública da cidade. Sólon deu início a reformas mais profundas. artesãos e pequenos proprietários de terras. mas não resolveu os problemas sociais. adotando medidas de apelo popular. Perdoou as dívidas e as hipotecas que pesavam sobre os pequenos agricultores. Em meio a essas agitações. Clístenes e a democracia ateniense  Da alma.C. que mobilizava a massa popular em oposição aos aristocratas. A cidade passou a ser governada com base em uma legislação e não mais conforme os costumes. ou Assembléia. com alguns intervalos. Além de votar as propostas de leis. Depois do governo de Sólon. entretanto. a cidade foi palco de grandes agitações sociais. comerciantes. formada por indivíduos livres do sexo masculino. Criou a Bulé. o “demagogo”.  Da sensação e o sensível. responsável pelas funções administrativas e pela preparação das leis. Foram chamados de tiranos pelos gregos. Em 594 a. Tais leis tinham de ser submetidas à apreciação da Eclésia. e os conflitos continuaram. a Eclésia deliberava sobre assuntos de interesse geral.

 Da memória e reminiscência. Após os tratados que versam sobre o mundo físico. isto é.  Poética (desta obra conservam-se apenas os tratados sobre a tragédia e a poesia épica). para Aristóteles. que versam sobre Ética e Política.  Dos sonhos.  Do sono e a vigília.  Do Movimento dos Animais. mas hoje sabe-se que são textos apócrifos. Esta é uma interpretação neoplatônica. finalmente.  Grande Moral ou Magna Moralia (resumo das concepções éticas de Aristóteles).  Da Origem dos Animais. Estas reflexões têm lugar em quatro textos:  Ética a Nicômaco. À filosofia primeira. mais duas obras:  Retórica.  Da Respiração.  Política (a política.  História dos Animais.  Ética a Eudemo (atualmente considerada como uma primeira versão da Ética a Nicômaco). é o desdobramento natural da ética) Existem. Não se deve necessariamente entender que 'metafísica' signifique uma investigação sobre um plano de realidade fora do mundo físico.  Da Juventude e Senilidade.  Da longevidade e brevidade da vida.  Da Geração dos Animais. seguem-se as obras de filosofia prática.  Das Partes dos Animais. O corpus aristotelicum ainda inclui outros escritos sobre temas semelhantes. temos a obra dedicada à filosofia primeira.  Da adivinhação pelo sonho. a Metafísica. Aristóteles havia registrado as constituições de todas as .

. Eubéia Este artigo pertence à série: Corpus aristotelicum Órganon: Categorias | Da Interpretação | Analíticos anteriores | Analíticos posteriores | Tópicos | Elencos sofísticos Escritos físicos e científicos: Física | Do céu | Da geração e da corrupção | Meteorologia | Do universo | Da alma Parva Naturalia: Da sensação e do sensível | Da memória e reminiscência | Do sono e da vigília | Do sonhos | Da adivinhação pelo sonho | Da longevidade e brevidade da vida | Da juventude e da velhice.C.C.C. Xenófanes e Górgias Escritos metafísicos: Metafísica Escritos éticos: Ética a Nicômaco | Magna moralia | Ética a Eudemo | Das virtudes e vícios | Política | Economia Escritos estéticos: Retórica | Retórica a Alexandre | Poética .C.C. 384 a. única remanescente.C. Linha do tempo 387 a. 322 a.Os macedônios derrotam os gregos na batalha de Queronéia. . 367/66 a. .C.Platão funda a Academia. 347 a. .Nascimento de Alexandre. . 323 a.Morte de Aristóteles em Cálcis.Retorno de Aristóteles a Atenas e fundação do Liceu.C. No século XIX. . contudo.Morte de Platão. o Grande.C. .cidades gregas.Morte de Alexandre na Babilônia. mas julgava-se que esses escritos haviam se perdido.C. 356 a. foi descoberta a Constituição de Atenas. 335 a. .Aristóteles chega a Atenas e ingressa na Academia. . 338 a. .Nascimento de Aristóteles. Aristóteles deixa a Academia e Atenas. 343 a. Da vida e da morte | Da respiração | Do alento | Da história dos animais | Das partes dos animais | Do movimento dos animais | Da marcha dos animais | Da geração dos animais | Das cores | Das coisas ouvidas | Fisiognomonia | Das plantas | Das maravilhosas coisas ouvidas | Mecânica | Problemas | Das linhas indivisíveis | Situações e nomes dos ventos | Sobre Melisso.Aristóteles preceptor de Alexandre.

Outros: Constituição de Atenas EDSON FERNANDES .