You are on page 1of 9

SULCOS E RAVINAS PRESENTES NO BAIRRO VILA GUARUJÁ Inglês

Ana Clara de Oliveira Faria, Aluna do 4º período do Curso de Engenharia Ambiental da UTFPR, campus Campo Mourão. BR 369, km 0,5, 87301-006, Caixa Postal 271, Campo Mourão-PR, anaclara_oliveira1@hotmail.com Ana Paula Barroco, Aluna do 4º período do Curso de Engenharia Ambiental da UTFPR, campus Campo Mourão. BR 369, km 0,5, 87301-006, Caixa Postal 271, Campo Mourão-PR, anapaula_barroco@hotmail.com Francisco Ferreira Martins Neto, Aluno do 4º período do Curso de Engenharia Ambiental da UTFPR, campus Campo Mourão. BR 369, km 0,5, 87301-006, Caixa Postal 271, Campo Mourão-PR, neto.fm@hotmail.com Edgar Lopes Balestri, Aluno do 4º período do Curso de Engenharia Ambiental da UTFPR, campus Campo Mourão. BR 369, km 0,5, 87301-006, Caixa Postal 271, Campo Mourão-PR, edgarl@hotmail.com Raíssa Martins Amadeo, Aluna do 4º período do Curso de Engenharia Ambiental da UTFPR, campus Campo Mourão, BR 369, km 0,5, 87301-006, Caixa Postal 271, Campo Mourão-PR, ra_amadeo@hotmail.com

Resumo. A forma como nos relacionamos com o meio ambiente está diretamente ligada à qualidade de vida. O presente trabalho foi realizado em Vila Guarujá, na cidade de Campo Mourão, Paraná. A localidade escolhida para a pesquisa é considerada uma área agro-urbana de desinteresse político e carente de infraestrutura, onde processos erosivos denominados sulcos e ravinas vêm se agravando de forma cada vez mais intensa. Essas condições prejudicam a qualidade de vida dos moradores, havendo a necessidade de trabalhar o planejamento urbano do local. Palavras-chave: meio ambiente; Vila Guarujá; sulcos; ravinas. Abstract. The way we interact with the environment is directly linked to quality of life. The study was conducted in the Village Guarujá in Campo Mourão, Paraná. The delineated area for research is considered an area of concerned social urban and rural, the politicians have no interest and there’s a lack of structure, where the erosion called ridges and ravines come worsening ever more intense. Those conditions affect the quality of life of residents, having the need to work the urban planning of the site. Keywords: environment; Vila Guaruja; grooves; ravines.

Em dias de chuvas a situação é piorada devido à falta de pavimentação e de lugares corretos para a água escoar. Os sulcos são pequenas incisões na superfície terrestre em formas de filetes muito rasos. com aproximadamente 1100 habitantes. devidos a diversos fatores. da interceptação vegetal. 2001). sendo consequência da superação da detenção e da retenção superficial. largura e profundidade. provenientes de falta de estrutura adequada. representando áreas em que a erosão laminar é mais intensa. dificultando a passagem de carros e pedestres nas vias públicas. perpendiculares às curvas de nível. podendo evoluir para voçorocas. . solo exposto e precipitação contínua. Associado ao escoamento superficial ocorre o transporte das partículas do solo. Foi uma região habitada de forma irregular e desordenada e que atualmente existem problemas com erosão superficial pela precipitação. O escoamento superficial tem início quando a intensidade de precipitação torna-se maior do que a taxa de infiltração da água no solo. da demanda matricial do solo e da evaporação. que são as abstrações hidrológicas dos volumes precipitados.. que sofrem deposição somente quando sua velocidade é reduzida (Griebeler et al. causando sulcos em um primeiro momento. A Vila Guarujá é um bairro localizado na cidade de Campo Mourão.1 INTRODUÇÃO O estudo visa demonstrar processos erosivos acelerados que estão acontecendo no solo do bairro Vila Guarujá. Esses problemas no solo acarretam em transtornos à população. As ravinas podem aumentar em comprimento. podendo formar ravinas. no estado do Paraná. vindo a tornarem-se ravinas posteriormente. por falta de estrutura e planejamento do local.

analise visual e obtenção de dados teóricos para analise dos fatores. 1991) A erosão em sulcos caracteriza-se pela formação de canais sinuosos. maior erosão.  Lençol freático: a profundidade do lençol freático nos solos é fator decisivo para o desenvolvimento de voçorocas. etc. de espessura. em função de pequenas irregularidades na declividade. 2.  Topografia: maiores declividades determinam maiores velocidades de escoamento das águas. que nos evidenciou os problemas do local. Esse tipo de erosão resulta da concentração de chuvas em alguns pontos do terreno.  Tipo de rocha/solo: determina a suscetibilidade dos terrenos à erosão em função de suas características granulométricas (argilosos.2 METODOLOGIA 2.. que atinge volume e velocidade suficientes para formar riscos de pouca profundidade. realizou-se uma entrevista com a Dona Maria. e maior comprimento da encosta implica maior tempo de escoamento e. Foram levantadas algumas infraestruturas disponibilizadas aos moradores .1 PESQUISA TEÓRICA Os processos erosivos causados à Vila Guarujá. uma das principais do bairro. Esses processos iniciam-se pelo impacto da massa aquosa com o terreno.2 LEVANTAMENTOS DE DADOS E ANÁLISE A pesquisa foi realizada através de visitas no bairro.48% de endereços residenciais sendo nela localizadas as instituição de ensino. consequentemente. Esta primeira ação do impacto é complementada pela ação do escoamento superficial. Segundo Morgan (1986). moradora e esposa do representante de bairro. Os principais fatores dos processos erosivos (CUNHA. No dia 11 de março de 2013. O local estudado foi a Rua Seis. no município de Campo Mourão. As ravinas são formas erosivas resultantes do aprofundamento dos sulcos. desagregando suas partículas. estruturais. aumentando sua capacidade erosiva. são destacados em sulcos e ravinas.  Cobertura vegetal: o tipo de cobertura vegetal determina maior ou menor proteção contra o impacto e remoção de partículas de solo pela água. 1991) são:  Volume de água que atinge o terreno: o volume de água e sua distribuição no tempo e espaço são determinantes da velocidade dos processos erosivos. esta incisão pode estar associada à saturação causada pelo escoamento superficial. A rua é predominantemente residencial. a partir do acúmulo da água em volume suficiente para propiciar o arraste das partículas liberadas (IPT. siltosos e arenosos). com cerca de 93.

2. centro de educação infantil. Porém. a análise qualitativa à situação é agravante.3 MATERIAIS Mapa de localização . pois. ensino fundamental. No local também notou-se despejo inadequado de dejetos pela própria população. iluminação pública e coleta de lixo. em um primeiro momento no domínio da aparência os dados quantitativos parecem ser adequados. sendo agravantes nos processos acima citados. Nas margens da rua identificaram-se processos erosivos denominados sulcos e ravinas. verifica-se uma contradição. telefone público.como: energia elétrica. transporte coletivo. Mas ao analisar essa infraestrutura. área para lazer e recreação. transporte escolar. água tratada.

tal localizada na parte superior da rua.Através das fotos obtidas no local. Imagem 2 . Observando a Imagem 1. podemos notar o inicio da degradação. Imagem 1 Na Imagem 2. notamos a formação de sulcos na encosta da escola de ensino fundamental. localizada a pouco menos de um quilometro do ponto inicial e de elevação superior da rua. podemos observar e analisar a amplitude dos processos que estão acontecendo ao longo do tempo na região.

ouve o surgimento de uma ravina. e no ponto de maior concentração. como podemos observar na Imagem 3. no caso o fim da rua. que posteriormente poderá evoluir até uma voçoroca. Imagem 3 . gera um redirecionamento do fluxo das águas.Em decorrência da formação de sulcos.

Seu relevo possui uma topografia plana. ela não acompanha o sítio urbano da cidade de Campo Mourão. considerando desde o processo de sua ocupação e desenvolvimento.500mm por ano.3 RESULTADOS 3. . e. a fragmentação espacial. rocha ígnea vulcânica comum na região sul do país. são utilizadas fossas sépticas. com verões frescos e geadas pouco freqüentes. A realidade do bairro é vista como uma área ocupada por população de baixa renda. A falta de pavimentação nas ruas acelera mais esses processos. Fato que pode estar atrelado à localização. O solo é classificado como latossolo roxo. Entre os processos erosivos da vila Guarujá. o que a caracteriza além da fragmentação social. sem estação seca definida. gerando os bolsões de pobreza. O município de Campo Mourão foi fundado em 1947. desassistidas de políticas públicas. O clima é definido como Subtropical úmido mesotérmico. Sua estrutura geológica é formada pelo basalto. por falta de rede de esgoto. profundo. Os índices pluviométricos apresentam-se em média entre 1.400mm e 1. Além desses processos que agravam problemas já existentes. Fatores esses. associados à infraestrutura defasada acarretam uma condição de vida precária aos habitantes. teve o modelo criado pela revolução industrial. com tendência de concentração das chuvas nos meses de verão. no bairro. com pouca declividade. na qual as pequenas unidades de agricultura familiar foram substituídas pelas grandes e parte dos trabalhadores expulsos do campo instalou-se nas zonas periféricas das cidades. foram levantados alguns aspectos da dinâmica da cidade. com textura argilosa. destacam-se os sulcos e ravinas. que podem ser observados no decorrer da Rua Seis. que podem ser ou não motorizados. tendo como tipo de vegetação a Floresta ombrófila mista e floresta estacional semidecidual. assim como várias cidades brasileiras . Possui uso antrópico destinado a locomoção de residentes por meio de veículos.1 ÁREA DE ESTUDO – DESCRIÇÃO Para entender-se melhor o contexto de formação da Vila Guarujá.

a Vila Guarujá apresenta vários problemas devido a sua estrutura e localização. visto que a vegetação ajuda a absorver uma parcela da água pluvial e impede transporte em demasia sedimentos do solo. Outra medida auxiliadora é a arborização do bairro de maneira correta. galerias pluviais e também a pavimentação das ruas. meio fios. Como estudado. o que inviabiliza recursos públicos para execução das obras. Algumas medidas mitigadoras que podem melhorar a condição socioambiental do local é o aprimoramento da infraestrutura do bairro através da construção de rede de saneamento básico. Estas seriam possíveis soluções para o problema de erosão que atualmente preocupa os moradores da vila Guarujá. Tais medidas ajudariam a disciplinar o caminho das águas pluviais. . incluindo suas causas e consequências. pelo fato do bairro possuir apropriação irregular. pudemos observar na prática o que aprendemos em sala de aula sobre erosão. canaletas.CONCLUSÃO Neste estudo de caso realizado na Vila Guarujá. porém ações dessa magnitude são difíceis de serem realizadas. evitando o agravamento de sulcos e ravinas lá existentes que futuramente podem vir a tornarem-se voçorocas se nada for feito a respeito. após finalização do processo de infraestrutura.

R.gov.gov.funape.php>. Disponível em: <http://ojs.org. Disponivel em: <http://www. Disponível em: <http://www.campomourao.br/ojs2/index.ed.REFERÊNCIAS CAMPO MOURÃO.php/qualidade/article/viewFile/25188/16833>.ibge. A feira do produtor rural de campo mourão. Editora Bertrand Brasil.br/geomorfologia/cap4/index. Curitiba.uem. Acessado em : 19 de abril 2013. 3a Edição. CASSETI.pdf>.br>. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.ufpr. Drenagem e Controle da Erosão Urbana. Sandra Baptista da Antonio e GUERRA. Paraná. Geomorfologia: Fisiologia da paisagem. Geomorfologia do Brasil. Campo Mourão. T. Jose Teixeira. M. IBGE. Estudo de caso: Informações sócio-econômicas e espaço social da Vila Guarujá. Prefeitura Municipal de Campo Mourão. Roberto et al. L. Editora Champagnat. RJ.br/semana/eixo3/trabalho_81. Acesso em: 21 de abril 2013 Disponível em: SABEI.dge. CUNHA. Acesso em: 15 de abril 2013. Acesso em: 19 de abril 2013. Acesso em: 19 de abril 2013. <http://www. da.br/cidade/>.c3sl. 2003 FENDRICH. V. . 4. Disponível em: <http://www. CRUZ. 1997.pr.