You are on page 1of 15

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE FILOSOFIA, LETRAS E CIÊNCIAS HUMANAS Departamento de Letras Orientais Disciplina: Literatura Japonesa VI

Baile de Máscaras
A crítica ao imperialismo norte-americano em Cocktail Party

José Maurício de Faria Ferreira Yoshitake NUSP 2369093 Noturno

Há também críticas severas ao expansivismo militar japonês e aos meios brutais e não menos desumanos empregados para este fim pelo Japão. mas pretende-se manter o foco deste trabalho na crítica presente em Cocktail Party ao imperialismo norte-americano. e observar-se de que maneira a metáfora do baile de máscaras projeta o lado negativo do tatemae para outros povos. p. 23). Rabson comenta que nem mesmo a bebida apagava o ressentimento do povo em relação aos invasores norte-americanos. e serviram bebidas alcoólicas. Brevíssimo resumo da obra Ambientado no início dos anos 60. tudo para tentar ganhar (comprar) a simpatia do povo okinawano. durante plena ocupação militar em Okinawa. Neste trabalho. XIII) Tatemae e Honne Definição Tatemae e honne são conceitos japoneses que descrevem o contraste entre os sentimentos verdadeiros de uma pessoa (honne) e o comportamento e as opiniões apresentadas em público (tatemae). Ele narra a crescente frustração do pai enquanto luta contra as inquietações causadas pela lei dos militares estrangeiros e sente o esmagador impacto das realidades políticas de Okinawa do período pós-guerra em suas relações pessoais e institucionais. p. os norte-americanos ofereceram livros e filmes sobre os EUA para a apreciação popular em centros de convivência. suas motivações e consequências.Introdução Segundo Steve Rabson escreve no prefácio do livro em que publica sua tradução de duas novelas okinawanas (RABSON. As verdadeiras intenções (honne) do indivíduo podem ser contrárias ao que se espera dele em seus papéis sociais e circunstâncias. especialmente aqueles que contribuem para o desmascaramento das relações sociais e políticas entre o povo okinawano e os estrangeiros de diversas origens presentes na ilha. Fizeram festas de Independência dos EUA (4 de julho) e de Ação de Graças. (RABSON. O Cocktail Party do título da novela de Ôshiro Tatsuhiro é um evento exatamente desta natureza. Cocktail Party é a história de um homem cuja filha é estuprada por um soldado norte-americano. exceto quando se trata dos amigos mais . por isso são frequentemente mantidas em segredo (tatemae). pretende-se explorar alguns aspectos tematizados pelo autor nesta novela e observar alguns efeitos de sentido produzidos pela obra.

não mentimos.íntimos.’” (ARUDOU) Pode-se argumentar que existem máscaras sociais em muitas outras sociedades.53) Ôshiro parece haver dividido a narrativa de sua novela vencedora do Prêmio Akutagawa com base nos comportamentos distintos do narrador. 2 No doubt a culturally relativistic observer would attempt to justify this destructive dynamic by citing red herrings and excuses (themselves tatemae) such as "conflict avoidance. japoneses." or whatever. ‘manter a harmonia do grupo’. que não existe preocupação com a população (RABSON. quando Omae o pressiona. We just don't tell the truth. uma 1 Não é por acaso que foi utilizada a Wikipedia como fonte. como pode-se constatar na cena em que Omae (Você) vai tentar dar parte do estupro de sua filha pelo soldado norte-americano Robert Harris. como veremos a seguir. Mesmo quando finalmente expõe seu honne. O papel do Sr. the awful truth is: "We Japanese don't lie. ao mesmo tempo em que criou o grupo de estudos de chinês e tenta mantê-lo unido. a confissão não deixa de ser evasiva. e repete a mesma vaga explicação até que Omae entenda que era para ele “suportar aquilo em silêncio”. ‘evitar constrangimentos’. pois está sempre tentando forçar a amizade entre os povos okinawano e japonês. e o oficial lhe diz que “é preciso entender a situação”. Este tema parece não ser muito abordado no ocidente. p. Miller na narrativa aproxima suas ações do tatemae. Apenas não dizemos a verdade. mas o tatemae enquanto comportamento japonês está enraizado até mesmo institucionalmente." "saving face. etc. um observador culturalmente relativístico tentaria justificar esta dinâmica destrutiva mudando de assunto ou dando desculpas (tatemae eles mesmos) tais como ‘evitar conflito’. À parte tudo isso." "maintaining group harmony. inclusive no Brasil. Pretende-se apenas um panorama geral apenas para aclarar o quanto este binário está presente e é abordado amplamente na novela. o qual geralmente não se casa com os honne de cada pessoa (WIKIPEDIA1). Os personagens e a prática do tatemae/honne Não se pretende aqui enumerar todos os tatemae/honne dos personagens. O crítico norte-americano naturalizado japonês Debito Arudou escreveu recentemente sobre o tema no sítio do Japan Times2: “Sem dúvida. O tatemae reflete o comportamento esperado pela sociedade japonesa.X). Regardless. p. antes e depois de voltar para casa da festa da amizade na base norte-americana e descobrir que sua filha fora estuprada. ou seja. a verdade cruel é que: ‘Nós. (TATSUHIRO. . Miller Rabson escreve logo no prefácio de seu livro que o interesse norte-americano na ilha é unicamente militar.

A filha estuprada Uma cena curiosa dentro da narrativa é justamente a que envolve um honne da menina estuprada. se levada a sério. que Omae toma conhecimento da farsa arquitetada por Miller. usando como desculpa o fato de seu papel ser apenas servir comida (TATSUHIRO. a esposa do Sr. a ponto de não se preocupar em praticar tatemae. e poderia ser até mesmo confundida com uma ofensa. p. dizendo esperar que a sua filha nao tenha ficado muito chocada (TATSUHIRO. Este personagem oriundo da “Ilha Principal” pratica o honne majoritariamente. quando Omae desiste de pedir ajuda a Miller e está para deixar o clube. p. por sua vez.56). p. mesmo que com ironia. Uma forma próxima do tatemae. tratando-se afinal de mera dissimulação para alcançar outros objetivos que passam longe da amizade entre ele e os colegas do grupo de estudos e a paz e amizade entre os povos. Ogawa Este jornalista japonês alocado em Okinawa já sabe da atividade de Miller junto à inteligência militar norte-americana. (TATSUHIRO. ou seja.70) . perde a confiança na menina. sua mulher expressa seus sentimentos ao pai da menina estuprada. fica desconfiado ao saber que sua filha passou a noite em Koza.41). inclusive. Omae. É através dele. Miller diz considerá-la japonesa. p.desculpa esfarrapada.” (TATSUHIRO. mas que se aproxima de Omae. a menina relata aos pais que foi liberada no mesmo dia mas preferiu pousar na casa de um ex-colega do que passar um dia inteiro sendo interrogada pelo olhar dos pais. Sun é sincero com Ogawa e Omae. Em outra cena. Esta fala também está muito próxima do tatemae. Que espécie de pessoa não ficaria chocada ao ser vítima de estupro? Sun Figura enigmática para Watashi. A mulher de Omae fica chocada. mais um tatemae: “Eu fui forçado pela natureza do meu trabalho. É graças ao constante e agudo honne de Sun que Omae vai-se empoderando e dando voz a seus sentimentos e ideologia ao longo da narrativa. No dia seguinte àquele em que é levada pela polícia militar norte-americana para prestar depoimento quanto à agressão a Harris. Quando questionada sobre qual seria a individualidade. ela diz não saber e então sai de cena. Sra. Miller Quando consultada sobre sua opinião a respeito da cultura okinawana. uma cidade amplamente aparelhada por boates e meretrícios. então expõe sua opinião diante dele.74) O tatemae de Miller está a serviço da espionagem norte-americana. mas com certa individualidade. pois a filha nunca havia passado uma noite fora de casa antes. e expõe sua opinião verdadeira em todas as oportunidades.

que é o gerente de uma companhia local de importação de automóveis. O honne da parte dele aparece quando maltrata Omae e Sun que foram ao hospital pedir que ele testemunhasse por conta própria. p. o mexicano Lincoln sempre que surge em cena. Lincoln Personagem aparentemente desprezível. logo após o mexicano Lincoln compartilhar com o narrador-personagem okinawano o quanto “deve ser terrível para um convidado perder uma criança em seu país”. O olhar do oficial era o mesmo dos empregados da base e gritava silenciosamente: “não posso fazer nada por você (TATSUHIRO. os olhares expressavam o honne. Enquanto as circunstâncias e papéis desempenhados pelos compatriotas os impediam de se posicionar ativamente em favor do Watashi perdido na base em 1953 e buscando justiça em 1963.Esta situação parece ilustrar a aversão dos jovens pela prática do tatemae. Nós tivemos uma greve na nossa companhia .54). Fink. dentre os muitos presentes em Cocktail Party é a efêmera aparição de um certo Sr. Harris exerce o típico papel de amigo da vizinhança (tatemae). Fink Um dos exemplos mais eloquentes de crítica de Ôshiro à ignorância dos norteamericanos instalados em Okinawa. Oficial Outra figuração interessante da cultura do tatemae na novela é a descrição que Omae faz dos olhos do oficial e dos empregados okinawanos que observam Watashi perdido na base de dez anos atrás. Há um tópico mais adiante que explora o significado desta efêmera presença na trama. Pode-se encarar isto como uma crítica de Ôshiro à cultura do tatemae. O personagem entra em cena durante a festa. mesmo que isto signifique ocultar fatos dos pais. diz coisas no sentido de elogiar a amizade entre os povos e as pessoas de diferentes origens. se intromete e diz algo mais ou menos assim: “Agora que tudo terminou. ao mesmo tempo em que coloca na perda de confiança do pai toda a sombra de uma sociedade que clama de suas filhas determinado comportamento. Sr. O Sr. mas seu verdadeiro caráter e intenções são revelados quando seus estupros são denunciados pelas jovens. Harris Pela descrição de Watashi no prelúdio. Não é possível discernir se suas falas são sinceras (honne) ou se são apenas para manter as aparências (tatemae). Fink. eu realmente não consigo imaginar um okinawano envolvido em um crime contra uma criança norte-americana.

em que o narrador comparece ao Cocktail Party. se levarmos em conta o fato histórico de que Caraway. portanto. no bom português. Terceiro. Rabson relata que sob as ordens do mesmo Caraway. ao longo do Prelude e do Aftermath. Tendo estes quatro aspectos levados em consideração. tudo é narrado em primeira pessoa.16).” (TATSUHIRO. Não resta dúvidas de que esta fala é um tatemae. e é o trecho em que Watashi está empolgado porque verá a mulher do Sr.49) Watashi (Eu) encara o comentário como sendo “aparentemente uma tentativa bajulação”. o que tira a afirmação do Sr. Fink) em relação aos trabalhadores okinawanos. Analisemos. Watashi relata ainda que apreciava comer as refeições baratas (esmola) do clube militar e se sentia privilegiado. e tomará bebidas alcoólicas boas e de graça (esmola). Fink sai do campo da bajulação e começa a se aproximar da ironia. fica claro o desprezo e a falta de alteridade do empregador norte-americano de então (simbolizado pelo Sr. trabalhadores piqueteiros eram recebidos por fileiras de policiais ou até mesmo por policiais militares munidos de rifles armados com baionetas na porta de seus trabalhos (RABSON. o Sr.16). encontraremos como sinônimo o termo strikebreaker. O primeiro relata de que forma ele está realmente anestesiado através das esmolas oferecidas pelo Sr.e os líderes do sindicato ficavam tão ansiosos em manter as relações boas que pareciam quase acomodados demais. Prelude e Aftermath. Quarto. “fura-greve”. as características deste personagem que é o narrador. que é muito bonita e sensual. se consultarmos o verbete fink no dicionário. p. com o foto narrativo centrado em Watashi. Fink do campo da ironia e a leva para o cinismo. Prelude O prelúdio é a primeira parte da novela. Fink parece ignorar que por trás do tatemae reconhecido por ele da parte dos líderes do sindicato. Ao longo de todo o Aftermath. Miller. em termos de tatemae/honne. Ao longo do Prelude. Dois honne de Watashi marcam o estado de alienação em que se encontra o cidadão okinawano. ou seja. Segundo. o Alto Comissário em exercício de 1961 a 1964 (período que engloba 1963. data fictícia dos eventos narrados em Cocktail Party) havia colocado restrições até mesmo na atividade sindical dos trabalhadores de base (RABSON. as quais não tinha acesso fora da base. o foco narrativo é em segunda pessoa. e dá sinais claro de estar acomodado com o sistema de então. p. p. . e os narradores Watashi e Omae A parte central do desenvolvimento desta novela está na transformação do foco narrativo. quando refletimos detidamente sobre sua fala. existe o honne. Primeiro. escolhido (TATSUHIRO. As aparências enganam. que é um antes e outro após o conhecimento do estupro de sua filha por parte do narrador. que é a real motivação para a greve. Miller. a fala do Sr.

um soldado norte-americano a quem considerava pacato. diante de Miller e Ogawa.37). Aliada a esta mudança no foco narrativo. passa a referir a si mesmo como Omae (you. simpático e inofensivo.40). para ilustrar o contraste através do tatemae do mexicano Lincoln.p. Watashi prefere ficar calado a comentar que o autor escrevera tal obra com objetivo manipulatório (TATSUHIRO. você). é possível perceber plenamente o tom da mudança de postura do narrador personagem em sua relação com os norte-americanos ocupantes da ilha. No corpo do Aftermath é possível listar ao menos 15 honne de Omae. é baseada em falsas premissas e diz que vai colocar um fim neste baile de máscaras. O comportamento social de Watashi durante o Cocktail Party é fortemente conduzido pela prática do tatemae.48). p. e ao contrário de Watashi.p. Omae não pratica o tatemae. Omae o surpreende dizendo que a grande amizade construída pelo próprio Sr. Quando Ogawa cita o relato de mães afogando filhos na novela chinesa Waves. Aftermath Após tomar conhecimento de que sua filha fora estuprada por seu vizinho. O intuito aqui não será de mencionar exaustivamente todos os honne de Omae para as páginas deste trabalho. Quase no final da novela. Miller convocou o narrador para um almoço no clube a fim de jogar panos quentes na provável reação negativa dos okinawanos frente à prisão por sequestro da faxineira adolescente okinawana inocente.75). mas apenas com um exemplo. Watashi prefere encher a boca de carne de peru para evitar o constrangimento de dar sua opinião (TATSUHIRO. Omae diz que decidiu processar Robert Harris pelo estupro de sua filha. A partir dali. Miller. pelo contrário. p. Quando Morgan está levantando questões polêmicas (processo de aculturação. O segundo honne é quando Watashi diz não ver motivo para um okinawano raptar uma criança norte-americana (TATSUHIRO. Watashi começa a falar que isto também ocorreu em Okinawa. o comportamento do narrador dá uma virada. p. visceral. mas prefere mudar de assunto (TATSUHIRO. narrando suas peripécias a partir da segunda pessoa. que a justiça que quer que seja feita não é contra apenas um único norte-americano. e a seguir explica a Sun. mas sim contra toda a farsa que é o próprio Cocktail Party (TATSUHIRO. Quando Morgan cita o livro de Kerr. que é espião a serviço do exército norte-americano.35). quando o Sr. torna-se absolutamente transparente e passa a subverter a ordem vigente da manutenção da frágil paz e amizade entre os nativos okinawanos e os “convidados” estrangeiros. de manipulação de fatos históricos). Máscaras da Manipulação Antropologia recíproca e a falta de alteridade .p.37). Este tipo de pensamento deixa claro que ele ainda não havia sentido as consequências da ocupação de maneira próxima.

Os norte- 3 Cave of the Negroes incident. O Tratado de São Francisco Rabson vai afirmar que no final das contas. Não por acaso. em 1948. que dizia que os okinawanos viveriam mais felizes sob uma base militar norte-americana do que sob o Japão. p. Acessado em 26/11/2012.. acaba frustrando planos literalmente maquiavélicos de figuras importantes do cenário político da época. polemiza em Cocktail Party diversas situações em que os personagens. caracterizou o okinawano como “simplório” e disse que “recebendo alguma esmola.77). Vejo os dois países sob um duplo-enfoque nipo-francês. o que lhe deu. iam desarmados. Afirma também que os norte-americanos criam que o povo okinawano era acomodado e estava satisfeito com as esmolas e por isso nunca exigiriam a devolução da ilha. e na pior (ou melhor) das hipóteses. e viveu um “vai-e-vem” entre Japão e Europa. Segundo relatos3. históricos ou não. É o okinawano Ôshiro desmascarando a falsa tese macarthuriana forjada a um hemisfério de distância. p. do que um eco da voz do General MacArthur..No preâmbulo de sua coletânea de artigos de introdução à cultura japonesa pelo olhar de uma antropologia recíproca. o Tratado de São Francisco foi nada mais. Disponível em: http://en. ficariam felizes ao viver em uma base norte-americana”. É possível elencar diversas cenas e. Rabson classifica este pensamento como “pura ilusão” (RABSON. em que camponeses okinawanos mataram três soldados norte-americanos afrodescendentes e depositaram os corpos em uma caverna de 15 metros de profundidade. mas também considerar a França sem recorrer a clichês. Rabson agiu em conformidade com o pensamento de Nakagawa.org/wiki/ Cave_of_the_Negroes_incident. explica que morou muitos anos na França. nada menos. Ôshiro. japonês nativo. os soldados norteamericanos eram tão confiantes na impotência dos okinawanos que mesmo indo todo fim-desemana estuprar mulheres no vilarejo." (NAKAGAWA.) uma posição intermediária que me possibilita não só observar o Japão com distanciamento. quanto o de defesa de sua filha como agressora. e viajou para Okinawa a fim de viver a realidade e explorar a documentação nas bases militares norte-americanas.wikipedia. . que esta ignorância resulta em falta de alteridade. a última declaração do narrador de Cocktail Party é que mesmo sabendo que perderá tanto o processo de estupro contra o soldado Harris.7).11) Steve Rabson não apenas traduziu esta novela e Child of Okinawa de Higashi Mineo. como será mostrado a seguir: A tese do okinawano acomodado Rabson escreve que o General MacArthur. p. por sua vez. Hisayasu Nakagawa. acabam agindo ou julgando pessoas e situações com base em conclusões provenientes de experiências de não-reciprocidade. Vale lembrar também o incidente da Caverna dos Negros. portanto: "(. nos tribunais “não haverá ilusões” (TATSUHIRO.

p. em grande parte através do processo de aculturação. por exemplo. assim como o apagamento desta tradição. Embora não seja o foco do trabalho corrente. Miller e o Sr. manipulação e injustiça) através destes três personagens. Ôshiro parece ilustrar de certa forma o quanto a fúria de Omae recai sobre quem ocupa Okinawa no momento presente. o chinês Sun afirma que Omae “estava destruindo tudo o que ele tentou conseguir”. A trama desta novela gira em torno da relação tradicional do okinawano com o solo. p. É possível observar o foco da crítica de Ôshiro Tatsuhiro em uma tríplice simbologia da agressão norte-americana (criminalidade. uma outra novela okinawana. e recebe como resposta que “Robert Harris destruiu isso. Nakagawa vai abordar a questão da identidade do japonês e da língua japonesa enquanto fenômenos lococêntricos. como bem ilustrado em Bones4. vinculados e dependentes do local em que se está (NAKAGAWA. Ao contrário disto. p. Morgan” (TATSUHIRO. Omae diz que não é ele quem destrói a amizade entre o povo okinawano e os estrangeiros. Comportamento norte-americano em terra ocupada Cocktail Party apresenta uma realidade baseada em fatos históricos que desmascara ao leitor o procedimento nefasto do norte-americano que ocupa Okinawa. e não quem ocupou no passado ou ainda poderia vir a ocupar no futuro (como afirmava ao povo okinawano a chantagista e manipuladora propaganda norte-americana). Harris (Criminalidade) Conforme Rabson. os soldados enviados para a ocupação de Okinawa eram a escória do exército norte-americano.10). a ignorância deste conceito por parte do imperialismo norte-americano o fez subestimar a importância do espaço para o japonês (incluindo-se aí o povo okinawano). Transferidos de outros locais devido à incompetência ou ao comportamento “inadequado”. mas sim Harris. Embora cada um dos três faça referência nesta análise a uma forma específica de agressão. p. É difícil ler a novela e não deixar 4 Novela de Tsuyoshi Shima publicada em 1973.3). ou seja.75). Conforme já citado anteriormente. a péssima qualidade do material humano resultou em ampla proliferação de crimes e corrupção envolvendo militares norte-americanos na ilha (RABSON. o dia da assinatura do tratado ficou conhecido entre os okinawanos como o “Dia da Vergonha” (RABSON. os norte-americanos. o soldado Robert Harris simboliza uma característica peculiar e perene dos militares norte-americanos enviados a Okinawa ao estuprar a vizinha adolescente e sua própria namorada: a criminalidade. respectivamente. estas (e outras) agressões não são exclusivas de cada um deles. . Esta resposta de Omae a Sun é emblemática.americanos acreditavam que okinawanos pediriam a adesão de sua ilha aos EUA. Miller e Morgan. junto com o Sr. ou seja.25-30). Pivô de todo o conflito da novela. quando no auge do conflito. e será abordada mais detidamente a seguir.

6 Esta sigla é particularmente cínica. amizade entre os povos (grupo de estudos) e jogar panos quentes nos envolvidos em conflitos para que não ganhem proporções que possam comprometer a permanência militar norte-americana em Okinawa (procura demover Omae da ideia de processar Harris. portanto. para o qual convida um japonês (Ogawa). estupra e mata (aparentemente nesta ordem) uma jovem universitária. um chinês (Sun) e um okinawano (Watashi). Former Marine who sparked Okinawa furor is dead in suspected murder-suicide. a soa como um trocadilho: “U. É o norte-americano fazendo piada sobre seu próprio terrorismo. p. em companhia dos colegas Kendrick Ledet e Rodrico Harp contra uma menina okinawana de doze anos. diante de uma enfraquecida justiça local que não tem força para inocentar civis como a própria faxineira acusada por Morgan ou a filha estuprada do narrador.de lembrar do estupro cometido em 1995 pelo soldado norte-americano Marcus Gill. É quando o mexicano Lincoln dá a notícia de que Morgan havia acusado de sequestro a faxineira que protegera seu filho conduzindo-o à segurança de seu próprio lar que Omae tem sua derradeira indignação contra a injustiça e decide militar contra isto (TATSUHIRO. com o objetivo específico (embora secreto) de obter informações para a inteligência militar norte-americana. estupram e assassinam civis okinawanos. Todas as ações de Miller são calculadas para resultar em maior entrosamento (Cocktail Party). de sua fachada admnistrativa civil USCAR6 (RABSON. “Nós assustamos porque nos preocupamos”.stripes. que agride Harris após ser estuprada. Miller (manipulação) Miller é o símbolo máximo da manipulação em Cocktail Party. acessado em 26/11/2012. ou seja. do filme de animação homônimo de 2001 da Pixar: We scare because we care. pois apesar da USCAR ser de fato apenas uma fachada da administração militar norte-americana da ilha (United States Civil Administration of Ryukyu Islands). care”. simboliza a injustiça perpetrada pelo norte-americano que através de seu tribunal militar separado. que sempre possui como justificativas “a liberdade e a democracia”. Morgan dispara o processo de revolta de Omae contra o duplo sistema judiciário da ilha. o que significaria algo como “Assistência norte-americana”.72). que protegia os estrangeiros e oprimia os okinawanos.53269.14) e da figura despótica do Alto Comissário (RABSON. David.”. . p. Disponível em: http://www. Morgan (Injustiça) Além de propagar as ideias presentes no livro de Kerr. p. Ele cria o grupo de estudos de chinês.A. após retornar aos EUA depois de cumprir pena de trabalhos forçados até 2003. para a qual trabalha. inocenta os militares que humilham. A figura de Morgan. Lembra a frase escrita na fachada do edifício da indústria “Monstros S.S. Um fato recente5 corrobora com a simbologia de Harris sobre a criminalidade: o próprio Ledet. depois se mata.15). roubam. procura 5 ALLEN.com/news/former-marine-who-sparked-okinawa-furor-is-dead-insuspected-murder-suicide-1. que segundo o personagem Ogawa são manipulações a fim de formar opinião que abalize a dominação norte-americana de Okinawa.

o personagem Lincoln passa a perturbar.6).. Compreende-se. portanto. Alexis. então. o símbolo da subserviência ao imperialismo Lincoln é o soldado mexicano que aparece apenas três vezes na novela. ao Comodoro Perry. Acessado em 26/11/2012. Pelo menos um terço do território norte-americano. Tudo este processo acontecendo em meados do século XIX. ¿Cuánto le debe Estados Unidos a México?. surgindo como produto do metaplasmo sofrido pela frase “green go home”. Remete também ao próprio General MacArthur. por que interessava tanto aos norteamericanos jogar o povo okinawano contra o povo japonês. 2) fomento norte-americano pela independência do Texas em relação ao México. . pouco antes da sugestão de ocupação de Okinawa do Comodoro Perry à presidência dos EUA. foi tomada violentamente do México. se pararmos para pensar que o termo pejorativo “gringo”. guerra contra os mexicanos e ocupação militar norte-americana em 1836. Lincoln. o que trava o conflito politicamente entre Okinawa / EUA / Japão / China. conforme comentado anteriormente. que 110 anos antes de 1963 faria um brinde à amizade entre os povos de Okinawa e dos EUA.walterlippmann. fomentando-os assim à independência: unicamente para ser anexado a posteriori. Compreende-se também. foi conferido a eles pelos mexicanos em tempo de guerra. e pelas costas solicitava a ocupação militar da ilha “antes que alguém o fizesse” e que seria fácil convencer a população se explorassem a questão moral dos abusos que o japonês cometera no passado (RABSON. etc). as bandeiras da “liberdade” e da “democracia” tremulando maquiavelicamente em mãos norte-americanas. genocídio indígena. 3) anexação do Texas como mais um Estado dos Estados Unidos da América. assim.com/docs611. Uma primeira leitura da novela atrai a atenção sobre o círculo Narrador / MIller / Ogawa / Sun. Se olharmos para a desculpa ou motivação política interna usada pelo imperialismo norte-americano em meados do século XIX para o avanço das Treze Colônias até a costa 7 SCHLACHTER. e parece ser uma personagem de pouca importância para a mensagem transmitida por Ôshiro Tatsuhiro em Cocktail Party. A título de exemplo. Entretanto. Em uma segunda leitura. autor do livro citado por Morgan. assemelha-se muito com o esforço gringo em Okinawa. O comportamento manipulatório de Miller nesta novela simboliza e remete ao próprio Kerr. a expectativa por parte dos gringos de que o povo okinawano clamasse pela anexação de sua pátria aos EUA.jogar panos quentes sobre a indignação de Omae pela acusação de Morgan. Mais uma vez. exatamente por parecer estar fora deste círculo. o processo de anexação do estado do Texas se deu da seguinte forma7: 1) envio de tropas. a porção sul e sudoeste. através de genocídio contra as etnias autóctones que habitavam a região há milhares de anos e guerras sangrentas contra os mexicanos. altamente utilizado pelo povo brasileiro para se referir aos norte-americanos.html. O processo de anexação do Texas (assim como outros estados norte-americanos). parece que enxergamos a ponta do iceberg. p. Disponível em: http:// www. para a consolidação de uma República do Texas.

Disponível em: http://pt..49). 12 Letra na integra: http://www. Zacarias de la Rocha: o anti-Lincoln Em contraste ao mexicano de nome de gringo Lincoln. o fato de chamar os invasores norte-americanos de Okinawa (e do Texas. p.. chegaremos ao que ficou conhecido como Manifesto Destino8. presidenciável norte-americano. portanto. Lincoln. 155 anos após Buchanan. é um símbolo da subserviência ao imperialismo norteamericano. de crítica ao comportamento passivo em relação ao imperialismo norte-americano em processo na ilha.) e nada pode detê-la". não é um personagem acidental.org/wiki/Destino_Manifesto. de Nevada." Lincoln. etc. 10 Manifesto Destino. um modelo a ser evitado. o fato de passar a notícia da injusta acusação de sequestro contra a adolescente okinawana. do Arizona. o músico contemporâneo Zacarias de la Rocha. O fato de ser mexicano e possuir o nome de um presidente gringo. Quatro anos após o Comodoro Perry afirmar que se os EUA não dominassem Okinawa. Zack de la Rocha compõe letras de protesto antiimperialista. James Buchanan diria com todas as letras em seu discurso10: "A expansão dos Estados Unidos sobre o continente americano. ao tomar posse da presidência estadunidense. desde o Ártico até a América do Sul.oeste. Acessado em 26/11/ 2012. acaba de ser publicada (no dia (25/11/2012)) uma relevante matéria no sítio do jornal O Estado de São Paulo relacionando o sionismo ao imperialismo norte-americano.. Trata-se de lavagem cerebral através de fanatismo religioso. 9 Curiosamente.wikipedia. Os Estados Unidos devem conduzir o mundo ou outros o farão. é o destino de nossa raça (. ostentaria discurso com o mesmo viés baseado em fanatismo religioso na abertura de sua campanha eleitoral11: "Deus não criou este país para que fosse uma nação de seguidores. Mitt Romney. Neste ano corrente de 2012. Os Estados Unidos não estão destinados a ser apenas um dos vários poderes globais em equilíbrio. ativista político e membro do Exército Zapatista de Libertação Nacional (EZLN).. O título desta música poderia muito bem 8 Manifesto Destino.wikipedia.net/lyrics/cal.html . é norte-americano e possui nome e ascendência mexicanos.ratm. Disponível em: http://pt.. Enquanto o Lincoln literário parece ter sido projetado por Ôshiro para representar o quão ridículo e subserviente seria o okinawano seguir praticando o tatemae em prol da amizade com o invasor norte-americano. que dizia que Deus havia eleito a raça norte-americana como um novo povo de Israel9 para dominar o mundo. como a da música Calm like a bomb12. do próprio México!) de “convidados” (TATSUHIRO.org/wiki/Destino_Manifesto. soam como uma provocação por parte de Ôshiro. outros o fariam. portanto. Acessado em 26/11/ 2012. ou seja. 11 Idem. Uma espécie de alerta.

nada menos do que um paralelo entre México e Okinawa. Fink. e do Destino Manifesto como mito religioso. Poderia resumir também a condição de Omae ao descobrir que o Cocktail Party é na verdade apenas um baile de máscaras. e expõe a situação precária dos povos que vivem sob o jugo do imperialismo norte-americano (capitalismo): em caso de protesto. o que configura nada mais. prisioneiro ou até mesmo escravo. mas declara que o mesmo ocorre no mundo inteiro e de maneira similar. o “fura-greve”. ambos vítimas do mesmo agressor imperialista. ambos causando a morte. nas palavras de Arudou) a que se pode chegar através do binário tatemae/honne. a música se abre para falar não apenas do México. Pick a point on tha globe Yes tha pictures tha same There's a bank There's a church a myth and a hearse O fecho da música remete diretamente à situação ocultada pelo tatemae já mencionado do Sr. o cidadão tem o direito de obedecer e a polícia tem o direito de matar: There's a strike and a line of cops outside of tha mill . Calm like a bomb expressa em poucas palavras a tensão explosiva (“destrutiva”. Vai falar dos interesses econômicos (bank) como real motivação.resumir o estado psicológico de Sun. além de denunciar que o povo dominado torna-se explorado. o letrista se apresenta como o filho sem-terra dos nativos que outrora eram os legítimos habitantes do México: I was born landless This is tha native son Em seguida. Logo no início. These vultures rob everything Leave nothing but chains A certa altura. relata caminhar através de um cenário tipicamente de pós-guerra. referindo-se tanto ao genocídio indígena quanto ao aftermath da guerra entre México e EUA: Stroll through tha shanties And tha cities remains Same bodies buried hungry But with different last names Zacarias qualifica a ação imperialista como abutres e ladrões. que guardou por décadas o estupro de sua esposa por parte dos soldados chineses em segredo como tatemae. Muitos trechos da música dialogam com o Cocktail Party. assim como seu grupo de estudos de chinês e sua tão estimada amizade com Miller.

É esta a paisagem da Okinawa ocupada do pós-guerra que Ôshiro Tatsuhiro legou a seus compatriotas. ou seja. Berkeley: University of California. um novo mundo se descortina. conforme visto na pessoa de Watashi no Prelude. Trad. A partir do Aftermath. pode-se olhar para o Cocktail Party como um baile de máscaras. Hisayasu. suprime sua verdade e assiste passivamente aos abutres pilharem suas terras. a supressão da alienação. 1989. do Japonês por RABSON. Ôshiro publica diversas críticas ao povo okinawano e japonês. Cocktail Party. Até que a opressão se apresenta sem máscara diante dele quando Harris estupra sua filha. conforme ilustrado intensamente pelo mexicano Lincoln. do reconhecimento das estruturas de hipocrisia e manipulação. e o narrador descobre que tudo o que ele viveu até então não passava de um baile de máscaras. quanto é ridículo e absurdo que se continue praticando após a dominação. 1989. suas tradições e suas vidas. In: Okinawa: Two Postwar Novellas (Japan Research Monograph 10). Bibliografia NAKAGAWA. a voz da auto-crítica. na esperança de que abandonem o modelo ruim e sigam o bom caminho. São Paulo: Martins. que possuem o status de “convidados”. que calado. Nota-se destacadamente que uma das mensagens presentes no texto é que o tatemae não apenas é utilizado para humilhar e dominar mais facilmente quem o pratica. In: Okinawa: Two Postwar Novellas (Japan Research Monograph 10). e aos governos japonês e americano. Estela Dos S. onde a verdade e as reais intenções estão escondidas pela manipulação e hipocrisia por parte dos norte-americanos. Steve. passivo e acomodado. que agora se refere a si mesmo como Omae. . Conclusão Através da novela Cocktail Party. o despertar para a realidade. Finalmente. Ôshiro. RABSON. Watashi é alienado. Berkeley: University of California.There's a right to obey And there's a right to kill. Toda a ação em Cocktail Party parte do desvelo. aos militares que atuam sob qualquer tipo de bandeira. Como modelo a ser seguido. pôde-se reconhecer em Omae o honne e a indignação e reação contra todas as injustiças perpetradas pelo dominador. japonês (e até chinês). Trad. brilhantemente figurada como um outro Watashi. 2008. o grande anti-modelo de comportamento oferecido por Ôshiro para o povo okinawano. Prefácio e Introdução. TATSUHIRO. Introdução à Cultura Japonesa: Ensaio de Antropologia Recíproca. e a voz da consciência de Watashi ganha força e se faz ouvir a partir de então. graças ao tatemae do povo okinawano. do Francês por ABREU. Steve.

Honne and Tatemae.walterlippmann. Acessado em 24/12/2012. acessado em 26/11/2012. ARUDOU.html. Debito. Acessado em 26/11/2012. Disponível em: http://en. Alexis. Disponível em: http:// www. __________. Acessado em 26/11/2012.co.japantimes.html. .org/wiki/Destino_Manifesto. ¿Cuánto le debe Estados Unidos a México?.jp/text/fl20111101ad. The costly fallout of tatemae and Japan’s culture of deceit. David. Disponível em: http://pt. Disponível em: http://www.com/news/former-marine-who-sparked-okinawa-furor-is-deadin-suspected-murder-suicide-1. Acessado em 24/12/2012.wikipedia. Cave of the Negroes incident.wikipedia. __________. Acessado em 26/11/2012.53269.com/docs611.Da internet: ALLEN.wikipedia. Disponível em: http://en. Former Marine who sparked Okinawa furor is dead in suspected murder-suicide.stripes. Disponível em: http://www.org/wiki/ Cave_of_the_Negroes_incident.org/wiki/ Honne_and_tatemae. WIKIPEDIA. Manifesto Destino. SCHLACHTER.