Apostila de Libras - Adjetivos

LIBRAS
Profa. Laysa Maria Akeho

ADJETIVOS
ADJETIVO é uma palavra que caracteriza um substantivo atribuindo-lhe qualidade e característica, estado ou modo de ser. Da mesma forma que os substantivos, os adjetivos contribuem para a organização de mundo que vivemos. Sua função gramatical pode ser comparada com o advérbio em relação aos verbos.

Sinais retirados de: CAPOVILLA, Fernando César & RAPHAEL, Walkiria Duarte. Dicionário Enciclopédico Ilustrado Trilingüe.

.Adjetivos ABAFADO ABATIDO ABORRECIDO ALEGRE ALTO AMARGO AMPLO ÁSPERO AVARENTO BAIXO Sinais retirados de: CAPOVILLA. Fernando César & RAPHAEL.Apostila de Libras . Walkiria Duarte. Dicionário Enciclopédico Ilustrado Trilingüe.

Apostila de Libras .Adjetivos BARATO BOBO BOM BONITO BRAVO BRUTO (VIOLENTO) BURRO CALMO Sinais retirados de: CAPOVILLA. Fernando César & RAPHAEL. Walkiria Duarte. . Dicionário Enciclopédico Ilustrado Trilingüe.

Dicionário Enciclopédico Ilustrado Trilingüe. . Fernando César & RAPHAEL. Walkiria Duarte.Adjetivos CARO CERTO CLARO COMPRIDO CONVENCIDO CURTO DEPRESSA DEMORADO DENTRO DEPRIMIDO Sinais retirados de: CAPOVILLA.Apostila de Libras .

Apostila de Libras . Dicionário Enciclopédico Ilustrado Trilingüe. . Fernando César & RAPHAEL.Adjetivos NATURAL DEVAGAR DIFERENTE DIFÍCIL DOCE DURO EDUCADO ENGRAÇADO ERRADO ESCURO Sinais retirados de: CAPOVILLA. Walkiria Duarte.

Dicionário Enciclopédico Ilustrado Trilingüe. Walkiria Duarte. Fernando César & RAPHAEL.Apostila de Libras .Adjetivos ESPERTO ESTRANHO (1) ABSURDO FÁCIL (1) FÁCIL (2) FALANTE FALSIFICADO FALSO FEIO FELIZ Sinais retirados de: CAPOVILLA. .

Apostila de Libras .Adjetivos FIEL FINO FOFO FORTE FRACO FRIO FUNDO GELADO GORDO GOSTOSO (1) Sinais retirados de: CAPOVILLA. . Dicionário Enciclopédico Ilustrado Trilingüe. Walkiria Duarte. Fernando César & RAPHAEL.

Adjetivos CARINHOSO GRACIOSO GRANDE GROSSO UNIDO IGUAL (2) IGNORANTE INTELIGENTE PACIENTE IMPACIENTE Sinais retirados de: CAPOVILLA. Dicionário Enciclopédico Ilustrado Trilingüe. . Walkiria Duarte. Fernando César & RAPHAEL.Apostila de Libras .

Apostila de Libras . Dicionário Enciclopédico Ilustrado Trilingüe. Fernando César & RAPHAEL.Adjetivos IMPORTANTE IMPOSSÍVEL INDIFERENTE INFERIOR INGÊNUO INTELIGENTE LEGAL LENTO LEVE LIBERAL Sinais retirados de: CAPOVILLA. . Walkiria Duarte.

Dicionário Enciclopédico Ilustrado Trilingüe. Walkiria Duarte.Apostila de Libras . .Adjetivos LIMPO LISO LONGE (1) LONGE (2) MACIO MAGRO MALCRIADO MARAVILHOSO MAU METIDO Sinais retirados de: CAPOVILLA. Fernando César & RAPHAEL.

Dicionário Enciclopédico Ilustrado Trilingüe. . Walkiria Duarte. Fernando César & RAPHAEL.Apostila de Libras .Adjetivos MORENO NERVOSO OCUPADO/NÃO PODE NOVO PEQUENO (1) PEQUENO (2) PERTO PESADO PÉSSIMO POBRE Sinais retirados de: CAPOVILLA.

Walkiria Duarte.Apostila de Libras . .Adjetivos PODRE POSSÍVEL QUENTE QUIETO RÁPIDO RICO RUIM SÉRIO Sinais retirados de: CAPOVILLA. Fernando César & RAPHAEL. Dicionário Enciclopédico Ilustrado Trilingüe.

. Dicionário Enciclopédico Ilustrado Trilingüe.Apostila de Libras .Adjetivos COMPLICADO SIMPLES SINCERO SUJO SUPERIOR TEIMOSO (3) TÍMIDO TRISTE Sinais retirados de: CAPOVILLA. Fernando César & RAPHAEL. Walkiria Duarte.

é a forma de comunicação e expressão gestual. próprio das comunidades surdas brasileiras e considerada uma língua completa. Walkiria Duarte. com estrutura independente da língua portuguesa. de encorajá-los a ver através da língua e da cultura de outros povos” (Bugos. “Professores de língua estrangeira dizem freqüentemente que o objetivo do ensino de uma segunda língua é o de impulsionar os estudantes para além dos limites de seu próprio mundo. É reconhecida cientificamente como sistema linguístico de comunicação visual-espacial. . LIBRAS.Apostila de Libras . Sinais retirados de: CAPOVILLA.Adjetivos USADO VAZIO (LUGAR) VAZIO (OBJETO) VELHO VERDADE (1) O QUE É A LIBRAS? VERDADE (2) Língua Brasileira de Sinais. capaz de transmitir ideias e fatos. Dicionário Enciclopédico Ilustrado Trilingüe. Fernando César & RAPHAEL. 1980) As Línguas de Sinais (LS) são as línguas naturais das comunidades surdas.

e de Instituto Nacional de Educação de Surdos em 1957. como primeira deliberação à criação do Instituto. O primeiro instituto para surdos no Brasil foi fundado em 1857 por Edward Huet. iniciando assim a educação dos surdos no Brasil. Atribui-se às Línguas de Sinais o status de língua porque elas também são compostas pelos níveis lingüísticos: o fonológico. geografia. uma pessoa que entra em contato com uma Língua de Sinais irá aprender uma outra língua. Inglês etc. Walkiria Duarte. passando a receber o nome de Instituto Nacional de Surdos Mudos. O que é denominado de palavra ou item lexical nas línguas oral-auditivas são denominados sinais nas línguas de sinais. o sintático e o semântico. linguagem articulada e leitura sobre os lábios para os que tivessem aptidão. aritmética. após uma inspeção governamental. história. O que diferencia as Línguas de Sinais das demais línguas é a sua modalidade visualespacial. LS (Breve história) A educação do surdo no Brasil é reflexo das posições tomadas no mundo sobre a educação para esta determinada população. utilizados pelos surdos para facilitar a comunicação. sendo considerado inclusive. em 1956. A história da educação dos surdos no Brasil é iniciada com a decisão de Dom Pedro II que incumbiu o Marquês de Abrantes para organizar uma comissão a fim de promover a fundação de um instituto para a educação de surdos-mudos. Com isso o cargo de diretor passou a ser ocupado por Tobias Leite que foi estabelecida obrigatoriamente a aprendizagem da linguagem articulada e da leitura dos lábios. podendo-se deduzir que ele utilizava os sinais e a escrita.Adjetivos Ao contrário do que muitos imaginam. a proposta de curriculum apresentado tinha como disciplinas o português. sendo o seu cargo de diretor ocupado por Dr. Dicionário Enciclopédico Ilustrado Trilingüe. que não era especialista em surdez e conseqüentemente deixou de realizar o treino de fala e leitura de lábios no Instituto. Assim. O trabalho proposto por Huet seguia a Língua de Sinais. Dom Pedro II trouxe para o Brasil um surdo francês chamado Edward Huet. Fernando César & RAPHAEL. o morfológico. Em 1856 essa comissão se reuniu e tomou. Assim. Sinais retirados de: CAPOVILLA. Manuel de Magalhães Couto. . Por este motivo. as Línguas de Sinais não são simplesmente mímicas e gestos soltos. Em 1862 Huet deixou o Instituto por problemas pessoais. São línguas com estruturas gramaticais próprias.Apostila de Libras . em 1868 o Instituto foi considerado um asilo de surdos. como o Francês. Os seus usuários podem discutir filosofia ou política e até mesmo produzir poemas e peças teatrais. inicialmente chamado de Imperial Instituto de Surdos-Mudos. como sendo o introdutor da Língua de Sinais Francesa no Brasil. uma vez que este teria estudado com Clerc no Instituto Francês.

Desta maneira. utilizando o oralismo puro em suas salas de aula. tendo a brasileira sida batizada pela professora de LSCB (Língua de Sinais dos Centros Urbanos Brasileiros). Dicionário Enciclopédico Ilustrado Trilingüe. Fernando César & RAPHAEL. com estrutura gramatical própria oriunda da comunidade de pessoas surdas do Brasil. iniciou o projeto de pesquisa PAE (Projeto de Alternativas Educacionais). momento em que a proibição é dada como oficial. 436 que reconhece a Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) como meio legal de comunicação e expressão. Portanto. atualmente. . após a visita de uma professora de surdos à Universidade Gallaudet. podendo ser observado que. Lingüistas brasileiros começaram a se interessar pelo estudo da Língua de Sinais Brasileira (LIBRAS) e da sua contribuição para a educação do surdo. utilizada pelos índios Urubu-Kapor no Estado do Maranhão. o caráter educacional sofria forte influencias da Europa. de Fonoaudiologia e de magistérios. Todavia. As instituições como uma clínica de reparação. inclusive devido às decisões tomadas no Congresso de Milão. É na década de setenta que chega ao Brasil a Comunicação Total. A surdez como uma patologia 2. Walkiria Duarte. sob a luz dos efeitos dessa nova era. MUDANÇA DE PERSPECTIVA O paradigma tradicional – o olhar construído pela sociedade linguisticamente majoritária: 1. como parte integrante dos parâmetros Curriculares Nacionais. seguindo o padrão internacional de abreviação das Línguas de Sinais. são iniciadas as discussões acerca do bilingüismo no Brasil. A partir das pesquisas desenvolvidas por Lucinda Ferreira Brito sobre a Língua Brasileira de Sinais. em 24 de abril de 2002. municipais e do Distrito Federal devem garantir a inclusão nos cursos de formação de educação especial. Brito passa a utilizar a abreviação LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais). Por volta de 1897. nos Estados Unidos. o ensino das LIBRAS. a leitura dos lábios e a linguagem articulada deveriam ser ensinadas apenas para aqueles alunos que apresentassem um bom aproveitamento sem prejudicar a escrita. em seus níveis médios e superior. Redirecionamento do olhar: Perspectiva clínica → Perspectiva social Sinais retirados de: CAPOVILLA. no ano de 1986 a direção do Instituto Nacional de Educação de Surdos. em 1911. A partir de 1994. o uso dos sinais permanece até 1957.Adjetivos Em 1889 o governo determinou que. Todavia. A LS como uma expressão corporal 3. o sistema educacional federal e os sistemas educacionais estaduais. para diferencia-la da LSKB (Língua de Sinais Kapor Brasileira). a lei nº 10.Apostila de Libras . um trabalho de implementação da Comunicação Total em grupos de alunos ali matriculados. segundo a Procuradoria Geral do Trabalho (2001/2002) foi sancionada. deu-se início as pesquisas. que foi criada pela própria comunidade surda para designar a LSCB. Esta foi vista como sistema lingüístico de natureza visual-motora. Na década de oitenta. Entretanto esta perspectiva não tomou corpo. o Instituto Nacional de Surdos (INES) passou a seguir a tendência mundial.

Walkiria Duarte. 3. Fernando César & RAPHAEL. UMA PONTE PARA PENSAR A INCLUSÃO Três frentes se dão para garantir a igualdade de condições do desenvolvimento da pessoa surda: 1. O ensino da LS como L1 para pessoas surdas nas instituições de ensino (LIBRAS e demais disciplinas).Português ● na capacitação de funcionários ● formação de profissionais Sinais retirados de: CAPOVILLA.Apostila de Libras . O empreendimento para o ensino da LIBRAS como L2: ● instrução e orientação dos pais ● formação de intérpretes de LIBRAS. .Adjetivos A visão sócio-antropológica nos permite compreender o surdo como pertencente a um grupo minoritário falantes de outra língua. Dicionário Enciclopédico Ilustrado Trilingüe. Acessibilidade ao surdo em todas instituições prestadoras de serviço. 2.