Exame Físico Ginecológico

Antes de ser detalhado o exame físico ginecológico, é importante se atentar para os principais equipamentos utilizados para que o exame seja realizado de maneira adequada, desde o instrumental utilizado quanto aos padrões de iluminação do consultório a posição da paciente, dentre outros. -Iluminação Quanto aos aspectos relacionados à iluminação do ambiente, no que se refere ao exame clínico, é importante a utilização de uma luz próxima ao espectro da luz natural, sempre sendo um local bem iluminado e de preferência sem o uso de lâmpadas fluorescentes, que podem impedir a visualização correta dos padrões de cores e tons de pele da paciente. Já para o exame ginecológico, utilizam-se diferentes tipos de focos com lâmpada de halogéneo. São adequadas pois se aproximam do espectro da luz natural. Para a inspeção da pele a utilização da lupa está de bom tamanho, quanto ao exame da vulva em particular, utiliza-se o vulvoscópio. -Espéculos Vaginais A vagina, por mais que seja um órgão tubular e oco, tem a característica de ter esse espaço de caráter virtual, sendo necessário o uso de instrumental para a sua análise adequada. Como padrão, utiliza-se o espéculo vaginal, equipamento que atualmente consiste de duas valvas ligadas por articulação estabilizável que permite a visualização da cavidade vaginal. Como a parede posterior da cavidade vaginal é maior que a anterior, alguns modelos de espéculos são fabricados com valvas de tamanhos que diferem, com um tamanho maior em uma das valvas para se acomodar melhor na parede posterior. Existem também os instrumentos relacionados à colheita do material para, principalmente, citologia oncótica e as pinças que auxiliam na exploração da cavidade vaginal.

Metodologia O exame ginecológico em si, refere-se a observação dos órgãos genitais e da região onde estão inseridos. São sequenciados em exame mamário e ginecológico ou vulvoperineopélvico.

Mas tem diversos pontos negativos.Em relação ao exame ginecológico é importante que seja realizado num ambiente calmo. de utilização muito pouco frequente. É uma ótima posição por permitir uma boa visualização e exposição das estruturas genitais e também um adequado relaxamento abdominal. que é muito parecida com a posição ginecológica. Consiste na paciente em decúbito dorsal com flexão das coxas a 90º e abdução máxima das mesmas. Seus prós não justificam seus contras. Deve-se solicitar o esvaziamento da bexiga pedindo a paciente que realize micção previamente ao exame. mesmo que estes últimos proporcionem um maior conforto à paciente. pois estamos lidando com estruturas sensíveis e deve-se evitar ao máximo gerar dor e consequentemente induzir defesa por parte da paciente. Seu uso. a principal e mais utilizada é a posição ginecológica. ou em mulher obesa. de certa forma se justifica por acreditar que seria mais cômodo para mulheres que apresentam patologia articular na bacia. . -Posições Existem algumas posições disponíveis para a realização do exame ginecológico. denominada posição de Sims. Elas se separam nas posições usuais e nas especiais. Importante também nesse momento é se certificar de que todo o material necessário já está devidamente preparado para que o exame percorra de maneira tranquila e sem maiores delongas. dificultando o procedimento quando comparada com a posição ginecológica. Dentre as opções usuais. Estas mesas geralmente apresentam apoio para joelhos e menos frequentemente para os pés. por exemplo. o que é possível graças a utilização de mesas ginecológicas. também denominada de litotomia ou vulvar. Outra posição usual é o decúbito dorsal com joelhos fletidos. sempre se atentando para que os movimentos necessários sejam efetuados da maneira mais suave possível. É uma posição utilizada quando não se tem disponível as mesas ginecológicas. Existe também o decúbito lateral. até porque em uma mulher obesa praticamente todas as posições não são favoráveis para a inspeção adequada. que é a dificuldade gerada na realização do exame especular e principalmente da inspeção dos órgãos genitais. Se difere pelo fato de a paciente flexionar ao máximo seus joelhos deixando seus pés unidos e em contato com as nádegas. dependendo é claro do grau de obesidade da paciente analisada.