A CONTRIBUIÇÃO DAS ONGs PARA A DISCUSSÃO GLOBAL SOBRE O MERCÚRIO

Zuleica Nycz Toxisphera_Apromac FBOMS
Seminário de Atualização sobre o Mercúrio Fundacentro São Paulo Agosto de 2013

MERCURY POLICY PROJECT (MPP)
Fundado em 1998, em Vermont, EUA, por Michael Bender
1998 - Plano de Redução de Emissão de Mercúrio na Nova Inglaterra (EUA) e Canadá 2001 - Relatório da Avaliação Global Mercúrio, publicado em 2003 pelo PNUMA 2011 - Estratégia Europeia do Mercúrio da do

União

2

BAN MERCURY WORKING GROUP (GRUPO DE TRABALHO)
Criado em 2002 por ONGs dos EUA, Filipinas, África do Sul, Índia, China e Brasil Do Brasil, inicialmente, apenas a - ACPO Associação de Combate aos Poluentes de Santos-Cubatão
3

ACPO Associação de Combate aos Poluentes
Fundada em 1994, tem o compromisso de combater a poluição química industrial, a contaminação ambiental, a exposição e a intoxicação humana.
__________________________

4

2003 – Avaliação Global do Mercúrio PNUMA

5

6

Exposição ao Mercúrio A bomba-relógio tóxica mundial
Um relatório do
Ban Mercury Working Group Preparado para a 22ª reunião do Conselho Diretivo do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente Nairobi, Quênia, 2003
Atualizado e traduzido para o português em2007 Foto de W. Eugene Smith
7

Fotos de W. Eugene Smith
8

Em 2004, o European Environmental Bureau (EEB) e o Ban Mercury WG (já então com 27 ONGs) criaram o

zero mercury working group

9

ZERO MERCURY WORKING GROUP
Tem a missão de alcançar emissões, demandas e oferta “Zero” de mercúrio, visando reduzir o mercúrio no meio ambiente, tanto na Europa como globalmente

10

2004 Apresentação de David Lennett (NRDC, EUA) para o PNUMA

11

APROMAC Associação de Defesa do Meio Ambiente de Cianorte, Paraná Fundada em 1985, eleita 3 vezes conselheira do CONAMA, entra no ZMWG em 2007

12

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE CONSELHO NACIONAL DO MEIO AMBIENTE MOÇÃO No 085, DE 27 DE JUNHO DE 2007 Propõe ao Ministério do Meio Ambiente a criação e implementação de uma política nacional de Mercúrio O CONSELHO NACIONAL DO MEIO AMBIENTE-CONAMA, no uso das atribuições e competências que lhe são conferidas pela Lei no 6.938, de 31 de agosto de 1981, regulamentada pelo Decreto no 99.274, de 6 de junho de 1990, e tendo em vista o disposto em seu Regimento Interno, e o que consta do Processo no 02000.004763/2006-59, e Considerando que o mercúrio metálico e seus compostos orgânicos são prejudiciais ao meio ambiente e à saúde pública, tal como o metilmercúrio, que é uma potente neurotoxina capaz de danificar o cérebro, rins e fígado, e causar problemas de desenvolvimento e desordem no sistema reprodutivo, distúrbios cognitivos, prejudicar a fala e a visão, causar dificuldades para ouvir e caminhar, distúrbios mentais e a morte; ETC
13

Em 2010 é criada a TOXISPHERA, Associação de Saúde Ambiental que forma a coalizão APROMAC_TOXISPHERA para trabalhar com Segurança Química e Saúde Ambiental

14

Em 2009 a Apromac é indicada pelo Fórum Brasileiro de ONGs e Movimentos Sociais para o Desenvolvimento Sustentável (FBOMS) para representar os ambientalistas na CONASQ – Comissão Nacional de Segurança Química, substituindo a ACPO.
15

Em 2011 a CONASQ cria o GT MERCÚRIO para acompanhar as negociações do Tratado Global do Mercúrio
O GT Mercúrio passa agora para a segunda fase, acompanhando a ratificação nacional e ações de implementação até a entrada em vigor do tratado
16

Em 2010 a APROMAC e a TOXISPHERA lançam o relatório Regime Jurídico do Mercúrio no Brasil com apoio do ZMWG
17

Em 2013 a Toxisphera lança o Relatório de Medição de Emissões Atmosféricas de Mercúrio no Entorno de Quatro Fábricas de Cloroálcalis no Brasil
18

O que já se sabe há muito tempo
A presença do mercúrio na atmosfera do planeta por emissões antropogênicas vem aumentando consideravelmente desde a Revolução Industrial As mulheres grávidas e as crianças correm o maior risco de exposição primária Os riscos são cada vez maiores para populações que dependem de peixes e mamíferos como fonte de proteínas
19

O que as ONGs defendem
Redução da demanda mundial de mercúrio substituindo os produtos e os processos industriais com mercúrio para os quais existem alternativas viáveis
Elaboração de planos de armazenamento permanente para o mercúrio excedente proveniente do banimento de produtos e processos contendo mercúrio Tomada de decisões responsáveis acerca da mineração primária de mercúrio (Quirguistão)
20

Aplicação de alternativas ao timerosal (diminuir a demanda e proteger a saúde) Banimento dos amálgamas dentários para proteger a saúde dos pacientes e dos profissionais de saúde Controle do garimpo - dano causado não só aos garimpeiros mas toda a população mundial (rios, peixes, populações a jusante) Controle da produção secundária de mercúrio na mineração industrial e fundição de metais
21

Aperfeiçoamento do controle do comércio global de mercúrio (exportações e importações) Políticas públicas de conscientização da população (respeitando o direito de saber e o direito de dizer “não”)

Políticas Públicas de conscientização de autoridades (de todos os poderes) envolvidas nas ações de banimento do mercúrio em produtos e processos e redução de emissões
22

“Não existem limites de exposição ao mercúrio abaixo dos quais não ocorram efeitos adversos à saúde” (OMS, 2006)

23

“Embora existam alternativas ao mercúrio, não existem alternativas à cooperação internacional”
Michael Bender

zuleica.nycz@gmail.com
www.apromac.org.br
FIM