You are on page 1of 5

O propósito de deus para a família

"O casamento é o estado que completa o número de eleitos, funciona como mãe do mundo, preserva reinos, enche de gente as cidades, fortalece a Igreja e aumenta a população do céu." I - O !"#I $%IO &'!%()!*O &O# *(+, "r-s &rinc.pios esta/elecidos por *eus para o atrim0nio1 2. Companheirismo - "%ão é /om que o homem esteja ,3... far-lhe-ei uma au4iliadora que lhe seja id0nea." 56n 7.289 7. Satisfação Física - "(sta, afinal, é osso dos meus ossos e carne da minha carne." "6o:a a vida ;O a mulher... esta é a tua porção." 5(c.<.<9 =. Perpetuação da Espécie - ",ede fecundos, multiplicai-vos, enchei a terra..." 56n 2.789 ! santidade do casamento e as relaç>es familiares constituem a pedra fundamental da sociedade e da civili:ação. II - "#?, #!@A(, BC,I;!, *( ,!"D %O !"!E+( F G! H'I! 2. ! Gam.lia é uma Instituição *ivina a9 "( a costela... transformou-se numa mulher e lhe trou4e" 56n 7.779 7. ! Gam.lia é a ;élula ater 5mãe9 da ,ociedade a9 !quilo que for o 'ar, hI de determinar o que serI a ,ociedade, a Igreja e a &Itria. /9 O 'ar é a e4pressão f.sica do casamento e da fam.lia. =. ! Gam.lia é a figura mais perfeita que o (sp.rito ,anto usa para mostrar o relacionamento entre ;risto e a sua Igreja. a9 " aridos, amai vossas mulheres como ;risto... a Igreja" 5(f J.789 /9 " ulheres, sejam su/missas.. como a Igreja é..." 5(f J.779 O ,upremo ;riador e ,ustentador de todas as coisas, sa/ia que o homem criado por suas prKprias mãos não iria sentir-se feli: vivendo sK, apesar de ter todas as maravilhas do mundo anteriormente, so/ o seu dom.nio... III - O &erfeito &lano de *eus para o ;asamento é que a Gam.lia seja1 2. O #eino do &ai a9 aridos - responsIveis diretos pelo -4ito ou transtorno, sucesso ou insucesso da fam.lia. /9 ! imutIvel estrutura do lar assim o determina1

N.!. . que o seu desejo serI o de agradar..coração do lar. apoiar e alinhar-se so/ a liderança do homem de sua vida.89 d9 ".so dos Gilhos a9 Os filhos.OO9 c9 ". assim caminhavam am/os juntos." 5." 5. /9 ""al mãe. /9 LI um impulso /Isico emocional e tam/ém /iolKgico dentro da mulher de dar M lu: filhos.!%*O O .risto . a9 O casamento é aquela relação entre LO ( e +'L(#.omplemento !fetivo e Instrumento de &rocriação.risto. vivei a vida comum do lar com discernimentoR e tendo consideração para com a vossa mulher.! (%"O 2.*eus . numa esfera de amor de tal modo prItico..proca. rece/em as influ-ncias do comportamento dos pais. quem se casa deve ter consci-ncia que vai +%I# o seu destino a uma pessoa adulta. o !pKstolo 5I &e =.lia. S um erro casar com a idéia de que se vai transformar o outro c0njuge.=9 IQ . na qual a independência é igualR a dependência é mútua e a obrigação é rec...pio de que toda "!ção" gera uma "#eação" favorIvel ou sem sentido contrIrio. tratai-a com dignidade.omo Glechas na mão do guerreiro.l 27P. criI-los e cuidar da casa. de gostos e hI/itos jI /em enrai:ados.. Lomem .ca/eça da mulher 5I . &elo contrIrio.enhor aos pais. O &ara.sKis herdeiros da graça da vida.os filhos podem reforçar e defender o "arsenal" da fam. &artindo-se do princ.P9 aconselha1 a9 "Igualmente vKs maridos. . O undo da ãe ães encontrem o "seu a9 ! sociedade matriarcal tem feito com que as mundo" e se reali:em fora do 'ar. tal filha.o 22. c9 ! mulher reage com su/missão.." 5(: 2N.ca/eça de .élula. . como núcleo da . 7.O9 . =.. 7. para que não se interrompam as vossas oraç>es.!%!'I.e4ualidade Lumana.são /-nçãos do .ca/eça do homem." 56n 77. e9 ". #egulador da ." /9 O marido age com discernimento.=9 ulher ..l 27P. consideração e dignidade.

7N-789 . e4pondo-se a muitos perigos.er !fetivo a9 #eali:a-se no . O !mor do arido e a #ever-ncia da ulher a9 "O marido ame. c9 Geli: é o homem que desco/re que a mulher que tem é um refle4o da maneira como a trata 5princ.. d9 O homem tende mais a correr os riscos e assumir as responsa/ilidades. é desafiar a sua opinião. Q ." 5(f J.ticas.er &ensativo. e9 *esafiar as idéias do homem. a mulher reverencie.macho e f-mea os criou.77R =2. c9 F lu: da B. não com e4ig-ncias ou cr. etc. tendo na ca/eça sua oficina de tra/alho /9 *eleita-se na imaginação e desco/erta.<9 =.d9 O amor do marido é o tempero da su/missão da mulher e o que dI sa/or ao casamento. elogiada.amada. h9 .e quisermos fa:er do nosso casamento um sucesso.7P9 7.56n =. é desafiar a prKpria mulher." 56n 2.I. 7. (%"#( O LO ( 2. como sendo a ess-ncia das responsa/ilidades inerentes ao matrim0nio.!. /9 O diIlogo é importante na estrutura feminina.*iferente na nature:a . g9 !s mulheres são mais "pessoais" e t-m um interesse mais profundo pelas pessoas e seus sentimentos. d9 ! su/missão da mulher ao marido em rever-ncia di: respeito a uma atitude amIvel e espontUnea.pio de causa e efeito9. 'Kgico e #acional (! +'L(# a9 (ncontra sua reali:ação no fa:er. f9 *esafiar as idéias da mulher. tem sua oficina de tra/alho no coração.. teremos que fa:-lo com amor maduro. ! ulher é um .. a ulher assume tr-s posiç>es1 2. O Lomem é um ./lia e em relação ao homem. BC."..==9. *IG(#(%V!.!'6+ !. e9 ! esposa é o maior /em terreno de um homem 5&v.er .. /9 !s palavras !mor e #ever-ncia tomam lugar no casamento.2TR (c <.Igual no #eino de *eus .. c9 S aventureiro por nature:a. 28. admirada.

.u/missa no lar • • • • . como gratidão pelo amor e cuidado que rece/e.arne ou 2 X 2 W 2 a9 anter os pais fora.J9 /9 (vitando as "fraudes" nesta matéria ninguém se engane.u/missão voluntIria é prestar o/edi-ncia a alguém investido de autoridade.( C. QoluntIria. !O (E+I'HB#IO *O !"#I $%IO 2. . O sucesso ou fracasso do marido." 56n 7.. +m %ão S sem outro.&(%.oa/itando com elas com (ntendimento 5I &e =.=29 /9 (ntrega de +m ao Outro sem reservas.O !"#I $%IO Q(%(#!*O ( O '(I"O . com intelig-ncia. S dever da esposa reconhecer e valori:ar a su/lime missão de !u4iliadora e Id0nea 56n 7. 5I .." d9 Interdepend-ncia dos c0njuges. M altura da função assumida.e4o uma *Idiva de *eus.. deve ser visto e praticado levando-se em conta a sua origem celestial. ..7OR (f J.i esmo. d9 O leito maculado é um "interruptor" de oraç>es dos santos. "&or isso dei4arI.. 5#m 2.28-7T9 a9 &agando as "d.se4omania f9 O nosso leito conjugal é um lugar santo aos olhos de *eus. QI .+I*!*O. Isso é.endo o .K .+'! 5L/ 2=.O9 e9 anter sempre a/erto o "canal" de comunicação. "( se unirI.o P..<R &v J. em parte depende da influ-ncia da esposa.o P. 5I "s O.289 !u4iliadora W que ajuda e au4ilia Id0nea W competente e responsIvel.PR (c <. +m Lomem X +m ulher W +ma . "( se tornarão.CQ(I." c9 !ceitando +m ao Outro como parte de ..O9 2. Eualquer deturpação se4ual é contra a vontade do . I%*I.O9 c9 (sta/elecendo "limites" dentro do venerado matrim0nio..vidas" sem omissão e mentiras 5I . e9 QigilUncia nessa era de "e4pressão do se4o" .7O-789 QII .=. 7.riador.

l 2=<.. é irmã de. 7. h9 .lia o Gavoritismo por determinados filhos.O%..ol0nia a9 achismo sem discernimento /9 ! mulher redu:ida a n. é mãe de.7O9 .(spiritual g9 anter profundo respeito pelos familiares um do outro.vel de o/jeto dos desejos masculinos.(I"O 2.cios duvidosos1 /9 !/orto e suas implicaç>es 5.erI tratado em outro estudo9 I[ . 5. Qalgenor Oliveira 5 in memorium9 .I'(I#! . . "!mava Isaque a (saúR mas #e/eca amava a )acK... (studo inistrado pelo &r.artif. j9 *esco/rir o perigo que representa para a fam.! G! H'I! B#!. S filha de. "odo .onservar o conjunto de atraç>es integrantes da se4ualidade.sico . 7P. a9 eios naturais.789 h9 &ense1 O matrim0nio fa: as pessoas feli:es ou as pessoas fa:em o matrim0nio feli:Z QIII .asal tem a li/erdade de &lanejar o número de filhos. d9 ! mulher /rasileira e sua identidade "conjugada". c9 O homem pode..G.(+ . é esposa de.erI tratado em outro estudo9 7..ada caso é um caso diferente.2=-2NR @c 27.ontrole da natalidade . 5. porque é feio...&'!%()! (%"O G! I'I!# 2.uidado com os meios a9 ..f9 O casamento deve envolver todas as Ireas do relacionamento1 (mocional . ! mulher não pode. i9 Olhos a/ertos para as técnicas de "segurar" um ao outro.2R Is OO. ! herança do Brasil-." 5Qeja conseqY-ncias em 6n 7J.