UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CENTRO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL CURSO DE BACHARELADO EM ENGENHARIA

CIVIL

NELSON POERSCHKE

OSCAR NIEMEYER – Arquiteto brasileiro

Boa Vista 2013

NELSON POERSCHKE

OSCAR NIEMEYER – Arquiteto brasileiro 02 jun 2013

Trabalho apresentado como exigência da Disciplina Arquitetura e Urbanismo do Curso de Bacharelado em Engenharia Civil da Universidade Federal de Roraima.

Profª. Msc Karine Jussura Sá da Costa

A gente tem que sonhar, senão as coisas não acontecem. Oscar Niemeyer Boa Vista 2013

SUMÁRIO

INTRODUÇÃO ....................................................................................................................... 04 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. UMA VISÃO GERAL DA BIOGRAFIA E DA OBRA .............................................. 06 CRÍTICAS ....................................................................................................................... 41 POSIÇÃO POLÍTICA E RELIGIOSA ........................................................................ 42 NIEMEYER DESIGNER .............................................................................................. 44 NIEMEYER ESCULTOR ............................................................................................. 46 NIEMEYER ESCRITOR .............................................................................................. 47 PRÊMIOS E CONDECORAÇÕES RECEBIDAS NO BRASIL E NO EXTERIOR ... 48

CONCLUSÃO ........................................................................................................................... 50 REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA ....................................................................................... 52

4

INTRODUÇÃO Nascido no Rio de Janeiro, em 1907, Oscar Niemeyer foi o arquiteto brasileiro que recebeu o maior número de prêmios internacionais. E exibe um conjunto de obras realizadas no Brasil e no exterior que o coloca como um dos expoentes da arquitetura universal. Formado em 1934, pela Escola Nacional de Belas Artes, o primeiro trabalho que elaborou - como membro da equipe liderada por Lúcio Costa e consultoria de Le Corbusier para a sede do Ministério de Educação e Saúde em 1936, caracterizou-se como um marco da arquitetura moderna mundial. Em 1939, em colaboração com Lúcio Costa, executa o projeto Pavilhão do Brasil para a exposição em New York. Em 1940, com a obra da Pampulha - Cassino, Casa do Baile, Iate Club, e a Igreja de São Francisco de Assis - passa a ser conhecido internacionalmente, demonstrando com formas livres as possibilidades do concreto armado, destoantes da linguagem corrente da arquitetura racionalista de então. Em 1947, participa da equipe responsável pelo projeto da sede da Organização das Nações Unidas - ONU, em New York. Nos dez anos seguintes consolida sua obra no país até que, em 1960, com a construção da nova capital - Brasília - alcança prestígio e reconhecimento internacional ao projetar os principais edifícios públicos e palácios-sede do governo, como o Palácio da Alvorada, da Justiça, do Planalto, dos Arcos, e a Catedral de Brasília -, todos eles marcados pelo arrojo estrutural e inovadores da estética arquitetônica. Fora do Brasil, com escritório montado em Paris e tendo recebido do governo francês o prêmio "Legião de Honra da França", "Medalha de Ouro" da Academia de Arquitetura da França e membro do Comitê dos Conselheiros Artísticos da UNESCO, realiza obras no mundo inteiro, das quais se destacam o Edifício -Sede da Editora Mondadori, na Itália; o Centro Cultural do Havre e sede do Partido Comunista Francês, na França; Universidade de Constantine, em Argel; e os planos da Cidade de Neveg, em Israel; Plano de Urbanização do Algarve, em Portugal; Centro Cívico e Administrativo de Argel; Centro Residencial de Estudantes em Oxford, Inglaterra, entre outros.

5

De volta ao Brasil, continua em intensa atividade, destacando-se, em 1983, as obras da Passarela do Samba (Sambódromo) e o conjunto de escolas pré-fabricadas - CIEPs, no Rio de Janeiro. Entre seus projetos mais recentes encontram-se a Sede do Jornal "L Humanité", na França; o Panteão da Liberdade, na Praça dos Três Poderes, em Brasília; o projeto para a Embaixada Brasileira em Cuba e o Memorial da América Latina, em São Paulo. Entre os inúmeros prêmios recebidos destacam-se o Prêmio Lênin da Paz em 1963; Prêmio "Lorenzo il Magnífico", Itália, 1980; Membro Honorário da Academia de Artes da URSS, 1983; Membro Titular da Academia Européia das Ciências, Artes e Letras, 1983; Doutor "Honoris Causa" da Academia de Construção da República Democrática Alemã, 1988; Pritzker Architecture Prize - Estados Unidos, 1988; Membro Honorário do "Royal Institute of British Architects", Inglaterra, 1989, no mesmo ano, o Prêmio Príncipe de Asturias de Las Artes, Espanha. No campo da escultura, são conhecidos os projetos do Monumento a Carlos Fonseca Amador, Nicarágua, 1982; Monumento Cabanagem, Pará, 1984; Monumento "Tortura Nunca Mais", Rio de Janeiro, 1986; Monumento aos três operários mortos durante a greve de novembro de 1988, em Volta Redonda e a escultura na Praça Cívica do Memorial da América Latina , 1989. Em 05 de dezembro de 2012, aos 104 anos de idade, no Hospital Samaritano, no Botafogo, Rio de Janeiro, cerram-se para sempre os olhos do arquiteto Oscar Niemeyer.

E. a partir de 1931.terra. no escritório de Lucio Costa. No ano seguinte. dos padres barnabitas. inicia sua vida profissional no escritório de Lúcio Costa. nasce no Rio de Janeiro. estavam os arquitetos Lucio Costa. Niemeyer. Carlos Leão. começando assim sua influência modernista.br/noticias/infograficos/oscar-niemeyer/) Em 1936. conclui no Colégio Santo Antônio Maria Zaccaria. Em 1928. (Fig 01a e 01b). Moreira e Ernani Vasconcelos. com insistência. Affonso Eduardo Reidy. seu primeiro projeto construído.com. por Lucio Costa. assim. No entanto.” (Oscar Niemeyer - http://www. participa da equipe que desenvolve o projeto do Ministério da Educação e Saúde (MES). para atuar como consultor nos projetos do MES e da Cidade Universitária. e. recebendo o diploma de engenheiro arquiteto em 1934. No projeto do Palácio Gustavo Campanema. Conhece o arquiteto Le Corbusier. Esse seria o primeiro prédio modernista com os conceitos corbusianos. como a maioria dos meus colegas. Oscar começou a trabalhar como arquiteto autônomo e. Quando acabou esse projeto. entre outros.6 1. onde esperava encontrar as resposta para minhas dúvidas de estudante de arquitetura. que chega ao Rio de Janeiro a convite de Lucio Costa e Gustavo Capanema. Realizaram juntos o Pavilhão Brasileiro na exposição Internacional de New York em 1939 e o Grande Hotel. Era um favor que ambos me faziam. pede para participar desse projeto e fica próximo de Le Corbusier. em 1937. gratuitamente. composta por Carlos Leão. Jorge M. ministro da Educação e Saúde do governo Getúlio Vargas. desenha a Obra do Berço. que seria dirigida. me adaptar a essa arquitetura que vemos aí. matricula-se na Escola Nacional de Belas Artes do Rio de Janeiro. percebendo as novas responsabilidades assumidas. o curso secundário. Ernani Vasconcellos e Jorge Machado Moreira. no escritório do Lúcio Costa e Carlos leão. no mesmo ano. casa-se com Annita Baldo. foi trabalhar na tipografia de seu pai. a parceria com Lucio Costa permaneceu. em Ouro Preto. . Affonso Eduardo Reidy. com 21 anos de idade. “Não queria. apesar de minhas dificuldades financeiras. com supervisão de Le Corbursier. no Rio de Janeiro. Em 1935. UMA VISÃO GERAL DA BIOGRAFIA E DA OBRA Em 15 de dezembro de 1907. preferi trabalhar. Oscar Niemeyer.

convidado por Lucio Costa. (Fig 02). viaja a Nova York como membro da equipe que projeta o Pavilhão do Brasil na Feira Mundial de Nova York.7 Fig 01a – Obra do Berço Fig 01b – Obra do Berço Em 1938. Fig 02 – Pavilhão do Brasil na Feira Mundial de New York .

Marcado por curvas que fazem uma alusão às montanhas de Minas Gerais.8 Em 1939. em Belo Horizonte. explicou Niemeyer. de cobrir a igreja da Pampulha de curvas. o Cassino (hoje Museu de Arte da Pampulha) e o Iate Clube. todos concebidos por Niemeyer. Em 1940. recebe a medalha Cidade de Nova York. Fig 03 – Igreja de São Francisco – Conjunto da Pampulha – Belo Horizonte . que veio a se tornar mundialmente famoso com as obras de construção de Brasília. na região da Pampulha. (Fig 03). “Era um protesto que eu levava como arquiteto. uma marquise reta conduz à torre que emerge na lateral. Com as formas mais livres presentes neste projeto. marcada pelos prédios robustos e imponentes do período colonial. das curvas mais variadas. Erguida em 1943. que o convida a fazer o projeto do Conjunto da Pampulha. é considerada um marco na história da arquitetura brasileira e o primeiro trabalho de expressão do jovem arquiteto Oscar Niemeyer. que envolvem a sacristia e anexos. Niemeyer aventurou-se pelas qualidades plásticas do concreto armado. foram usados traços muito diferentes da tradição religiosa. essa intenção de contestar a arquitetura retilínea que então predominava”. a igreja de São Francisco de Assis. a igreja compõe o Conjunto Arquitetônico da Pampulha. Pela primeira vez em edificações católicas no Brasil. conhece o prefeito de Belo Horizonte. e três secundárias. anos mais tarde. Na fachada principal. Junto com a Casa do Baile. Juscelino Kubitschek. revelando seu gosto pelas linhas sinuosas. o desenho da igreja traz uma sucessão de abóbadas (tetos arredondados): duas principais que cobrem a nave e o santuário.

Stamo Papadaki publica o livro “The work of Oscar Niemeyer”. em 1946. Fig. o escritor de origem grega erradicado nos Estados Unidos. Em 1947.9 Em 1945. ingressa no Partido Comunista Brasileiro e. recebe o título de Membro Honorário da Academia Americana de Artes e Ciências. viaja a Nova York como membro do Comitê Internacional de Arquitetos encarregado do desenvolvimento do projeto da sede da ONU. (Fig 04) Fig. 04 – Oscar Niemeyer e o Comitê Internacional de Arquitetos Em 1949. no Rio de Janeiro. Em 1950. projeta a sede do Banco Boavista. 05 – Sede da ONU em New York .

(Fig 07) num dos pontos mais movimentados do centro da capital paulista e que se tornou um dos símbolos da cidade. um parque com pavilhões de exposições em homenagem ao aniversário de 400 anos da cidade de São Paulo) (Fig 06) e o Edifício Copan.10 Em 1951. 06 – Conjunto Ibirapuera – São Paulo Fig. 07 – Edifício Copan – São Paulo . projeta o Conjunto Ibirapuera. Fig.

11 Em 1952. como parte do programa de reconstrução de Berlim. A piscina curvilínea dialoga com as curvas da cobertura de concreto. Em 1954. integração interior/exterior. Rio de Janeiro-RJ. Esta obra é um marco na arquitetura de Niemeyer e brasileira: nela certos esquemas do racionalismo moderno são alterados em favor de uma maior expressividade plástica e de um caráter mais local. outra ancorada na silenciosa pertinência das circunstâncias. planta livre. A primeira diz respeito ao pavilhão aflorado e envidraçado: uma laje plana e sinuosa apoiada sobre delgados pilares metálicos. onde se encontram o estar e serviços. no qual se alojam dormitórios e sala íntima. a sala de estar. Fig 08 – Casa de Canoas – Residência de Niemeyer A casa foi construída na Floresta da Tijuca. outros lembram Mies van der Rohe como transparências. quase imperceptível. Se alguns princípios decorrem de Le Corbusier como pilotis. Observe que panos de vidro curvos deixam entrever a floresta e o oceano ao fundo. projeta sua residência. pilares metálicos e essencialidades principalmente no corpo aflorado. a cobertura e a paisagem. A outra atitude é conferida ao pavimento inferior incrustado no perfil natural do terreno. Na concepção da casa ficam claras duas atitudes ou gestos formais. Duas maneiras inventivas do fazer arquitetônico: uma plena de invenções e expressividades. Uma grande rocha une a piscina. remanescente vegetação tropical em um terreno pedregoso de grande declive. (Fig 08). a casa na estrada das Canoas. convidado a participar do projeto de um conjunto de edifícios para o bairro Hansa. juntamente com outros 15 .

quando também visita a Polônia. excluindo elementos secundários. Depois de algumas críticas e uma viagem à Europa. Claramente essa auto revisão crítica culminou em Brasília. Tchecoslováquia e União Soviética. tentando definir a arquitetura do edifício através da estrutura somente. Fig 09 – Niemeyer em Berlim No mesmo ano projeta o Museu de Arte Moderna de Caracas. ele buscou concisão e pureza em seus projetos. (Fig 10). Fig 10 – Museu de Arte Moderna de Caracas . mas teve início no Museu da Arte Moderna de Caracas.12 arquitetos de renome internacional. (Fig. na Venezuela. 09) Niemeyer realiza sua primeira viagem à Europa.

em boa parte. (Fig 11). é nomeado diretor do Departamento de Urbanismo e Arquitetura da Novacap. insufladas por preconceitos e apriorismos que. na distância de meio século. Entre 1957-1958. do Palácio do Itamaraty. . participando também da comissão julgadora. Uma vez passado o momento inicial de surpresa – pelo inesperado da contribuição e por sua evidente alta qualidade – seguem-se naturalmente as mais variadas críticas. entre outros.13 Em março de 1955. Mas sempre superficiais e. (Fig 12 a 18). Desde havia uma década as obras de Niemeyer vinham sendo o alvo preferencial de críticas internacionais explícitas e nacionais veladas. numa preeminência potencializada pela relativa ausência de outros assuntos arquitetônicos. Oscar Niemeyer e um grupo de amigos lança o primeiro número da revista Módulo. do Palácio do Planalto. do Palácio da Justiça. do Supremo Tribunal Federal. em Brasília. coloca-a sob os holofotes. tanto simpáticas quanto antipáticas. executa os projetos do Palácio da Alvorada. do Congresso Nacional. é possível perceber com ainda maior clareza. A divulgação da arquitetura brasileira moderna no imediato pós 2ª Guerra. deprimidos pelo esforço de guerra norte-americano e pela desolação dos campos de batalha europeus. da Catedral de Brasília. É encarregado de organizar o concurso para escolha do plano-piloto de Brasília. empresa responsável pela construção de Brasília. Fig 11 – Exemplar da revista Módulo Em 1956 é convidado pelo presidente Juscelino Kubitschek para projetar a nova capital do Brasil. com a exposição do MoMA/NY (1943) seguida de várias publicações em periódicos internacionais.

Brasília Fig 14 – Palácio do Planalto .Brasília Fig 13 – Congresso Nacional .Brasília .14 Fig 12 – Palácio da Alvorada .

15 Fig 15 – Supremo Tribunal Federal .Brasília .Brasília Fig 17 – Palácio do Itamaraty .Brasília Fig 16 – Palácio da Justiça .

Fig 19 . . recebe o Prêmio Lênin da Paz. Viaja ao Líbano para projetar a Feira Internacional e Permanente de Trípoli (Fig 19) e o Conjunto Esportivo. da recém-criada Universidade de Brasília – UnB. No mesmo ano. é nomeado coordenador da Escola de Arquitetura.Lebanon’s International Fairground Em 1963.16 Fig 18 – Catedral de Brasília Em 1962. na URSS.

na cidade de Funchal. No mesmo ano. . nada cobrando pelo projeto. é nomeado membro honorário do American Institute of Architects (Instituto Americano de Arquitetos). demite-se da Universidade de Brasília com mais duzentos professores. (Fig 21). Viaja a Paris para a exposição “Oscar Niemeyer. em protesto contra a invasão da instituição em 1964 e contra a política universitária instaurada com o governo militar. só foi concluída em 1980.17 Naquele mesmo ano. com 221 m de comprimento e 24 m de largura. projetou o edifício sede do Partido Comunista Francês. O Partido Comunista Francês (em francês: Parti Communiste Français) surgiu em 1920. A obra. é considerada a maior obra de hotelaria em Portugal. l’architecte de Brasília”. nos Estados Unidos. com o nome de Seção francesa da Internacional Comunista (de uma cisão com a SFIO). Em 1964. (Fig 20) Fig 20 – Sede do Partido Comunista Francês .Paris Ainda em 1966. Em 1966. divididos em sete pisos. é nomeado membro honorário da American Academy of Arts and Letters (Academia Americana de Artes e Letras) e do National Institute of Arts and Letters (Instituto Nacional de Artes e Letras). executada em duas fases. Em 1965. projetou o Pestana Casino Park. dos Estados Unidos. no Palácio do Louvre.

Portugal Em 1967. (Fig. . Niemeyer passa um período na Argélia e leva inclusive amigos brasileiros para compor sua equipe. como João Filgueiras e Darcy Ribeiro. projeta a Universidade Mentouri . um cassino e um centro para congressos. O general De Gaulle lhe concede autorização para exercer sua profissão na França. Em 1968. é convidado a realizar o projeto da sede da Editora Mondadori. é composto por um hotel. decide instalar-se em Paris. na Argélia. 23). na Itália.Constantine.Pestana Casino Park – Funchal .18 O conjunto situa-se no alto de uma falésia. com vista para o porto do Funchal. (Fig 22) Fig 22 – Sede da Editora Mondadori – Milão . Fig 21 .Itália Em 1969.

abre seu escritório nos Champs Elysées.Argélia Em 1971. laqueada em preto e revestida em couro. ambos na França (Fig 26).19 Fig 23 . (Fig 24) Fig 24 – Poltrona lançada em 1971 em parceria com Anna Maria Niemeyer Em 1972. em Paris. Faz o projeto da Bolsa do Trabalho de Bobigny (Fig 25) e do Centro Cultural de Le Havre. curva.Universidade Mentouri . . uma poltrona de madeira prensada. seu primeiro projeto no campo de mobiliário industrializado e comercializado.Constantine .

França Fig 26 .Centro Cultural de Le Havre Em 1975.A. na Itália.T. (Fig 27). projeta a sede da F.Bolsa do Trabalho de Bobigny . onde também é publicado seu livro. No Rio de Janeiro. Oscar Niemeyer.A Engeneering. uma autobiografia. .20 Fig 25 . pela editora Arnoldo Mondadori. a revista Módulo volta a ser publicada.

da qual é eleito presidente. diversos pertences. No local. Em 1979. Apresenta obras projetadas por Athos Bulcão em sua área externa. architècte”. no grau comendador. em Veneza. como sua biblioteca pessoal. No Centro Georges Pompidou. é condecorado com a Ordem do Infante D. encontram-se o corpo de JK. Em 1978. em Florença (Itália). de Portugal. é condecorado Oficial da Ordem da Legião de Honra da França. com um grupo de intelectuais e políticos. . Henrique.5 metros de autoria de Honório Peçanha. e na Basílica de Saint Croce. funda o Centro Brasil Democrático – Cebrade. em Paris. mais tarde apresentada no Palazzo Grassi.A. resolve retornar ao Brasil. inaugurado em 12 de setembro de 1981 e dedicado ao ex-presidente brasileiro Juscelino Kubitschek fundador da cidade de Brasília. com o início da abertura política. No mesmo ano.T. entidade que tem a finalidade de ser oposição ao regime militar. O Memorial JK (Fig 28) é um museu na cidade de Brasília projetado por Oscar Niemeyer.A Engeneering – Itália Ainda em 1975. um vitral desenhado pela artista Marianne Peretti sobre a câmara mortuária e uma escultura de 4. é realizada a exposição retrospectiva sobre sua obra “Oscar Niemeyer.21 Fig 27 – Sede da F. e fotos tanto dele como de sua esposa Sarah.

realiza o projeto da Passarela do Samba. (Fig 29) Fig 29 – Passarela do samba – Rio de Janeiro .22 Fig 28 – Memorial JK . no Rio de Janeiro.Brasília Em 1982.

do Brasil. com Darcy Ribeiro. Fig 31 – Monumento à Cabanagem – Belém – PA. no Salão de Exposições da Organização das Nações Unidas. . entre junho e julho. em Nova York. Recebe a condecoração de Grande Oficial da Ordem do Rio Branco. entre eles o Panteão da Liberdade. É montada a exposição “From Aleijadinho to Niemeyer”. no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. Em 1985. PA. o sistema de escolas públicas denominadas CIEPs – Centros Integrados de Educação Pública. (Fig 31). em Belém. (Fig 30). exposição retrospectiva de sua obra. Fig 30 – Panteão da Liberdade . Projeta.Brasília Ainda em 1985. acontece. projeta o Monumento à Cabanagem. volta a desenvolver projetos para Brasília. no Estado do Rio de Janeiro.23 Em 1983.

Edifício sede do Jornal l’Humanité. Fig 32 – Memorial da América Latina – São Paulo Fig 33 . no mesmo país. de Lionello Puppi. Na ocasião é lançado o livro Guida a Niemeyer (A arquitetura de Oscar Niemeyer). (Fig 32) e o edifício sede do Jornal l’Humanité. no Palazzo a Vela. em Turim (Itália). Paris . projeta o Memorial da América Latina. em Paris (Fig 33). É realizada a exposição “Oscar Niemeyer – Architetto”. em São Paulo. a qual segue depois para Bolonha e Pádua.24 Em 1987.

Em 1991. em Niterói (RJ) (Fig 34) e o Parlamento da América Latina. Em 1989.25 Em 1988.Niterói . recebe o Prêmio Príncipe de Astúrias. na Sala Plaça Catalunya. na categoria Artes. Recebe a Grã-Cruz da Ordem do Rio Branco. recebe o Prêmio Pritzker de Arquitetura. Espanha. na Fundação Caixa de Barcelona. Em 1990. Projeta o Museu de Arte Contemporânea – MAC. na Inglaterra. Botey. Na ocasião é lançado o livro Oscar Niemeyer. Fig 34 .Museu de Arte Contemporânea . nos Estados Unidos. da Fundação Principado de Astúrias. do Vaticano. Ainda em 1989. em São Paulo (Fig 35a e 35b). É realizada a exposição “Oscar Niemeyer”. em cerimônia realizada no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. de Josep M. recebe a medalha do Colégio de Arquitetos de Catalunha. de Barcelona (Espanha). Recebe o título de Cavaleiro Comendador da Ordem de São Gregório Magno. a mostra segue depois para Londres e Turim. é nomeado membro honorário do Real Instituto dos Arquitetos Britânicos. em Chicago.

(Fig 36) doado ao Movimento . de Jean Petit.26 Fig 35a – Parlamento Latino-americano – São Paulo Fig 35b – Parlamento Latino-americano – São Paulo Em 1995. é publicado na Suíça o livro Oscar Niemeyer: poète d’architecture. projeta o Monumento Eldorado Memória. Em 1996.

edição francesa de seu livro de memórias. Em 1998. projeta. no Brasil. a qual segue depois para Buenos Aires e Brasília. é realizada a exposição retrospectiva sobre sua obra. Les curves du temps. inicia os estudos para o Caminho Niemeyer. em São Paulo. (Fig 37a e 37b) e o Setor Cultural de Brasília (Fig 38). é montada a exposição “Oscar Niemeyer 90 anos”. É lançada. no Pavilhão Manuel da Nóbrega. na França. um arquiteto engajado em seu século. o livro de memórias As curvas do tempo. No Rio de Janeiro. é realizada uma exposição sobre sua obra. É publicada a edição brasileira do livro Oscar Niemeyer: poeta da arquitetura. Fig 36 . pela editora Gallimard.Pará Em 1997. Realiza-se. a exposição “Escultura”.Monumento Eldorado Memória . Recebe o Prêmio Leão de Ouro da Bienal de Veneza. no MAC de Niterói. Publica. É lançado o documentário Oscar Niemeyer. No Pavilhão do Brasil. Publica. do Parque do Ibirapuera. Recebe a medalha de ouro do Royal Institute of British Architects (Instituto Real dos Arquitetos Britânicos) – RIBA. “Oscar Niemeyer 90 anos”. entre outros. de Oscar Niemeyer.27 dos Trabalhadores Rurais Sem Terra. em São Paulo. Em 1999. Diante do nada. . sua primeira obra de ficção. o novo teatro no Parque do Ibirapuera. de Niterói. por ocasião da VI Mostra Internacional de Arquitetura. do cineasta belga Marc-Henri Wajnberg. no Brasil. de Jean Petit.

28 Fig 37a – Teatro do Parque Ibirapuera – São Paulo Fig 37b – Teatro do Parque Ibirapuera – São Paulo .

não construído. entre outros. o Acqua City Palace. edição em língua inglesa de seu livro de memórias. na Noruega. em Niterói (Fig 40). em Moscou. The curves of times. o Museu do Cinema.Brasília Em 2000. não construído. em Curitiba (Fig 41).29 Fig 38 – Museu Nacional da República – Setor Cultural . e o Museu Oscar Niemeyer. desenvolve. pela Phaidon Press. . É publicada em Londres. o auditório em Ravello. projeta. na Itália (Fig 39). Fig 39 – Auditório de Ravello – Itália Em 2001. a Residência em Oslo. dentre outros projetos.

Em fevereiro. l’Architecture et le . no Jeu de Paume.RJ Fig 41 – Museu Oscar Niemeyer – Curitiba – PR Em 2002. Fig 40 – Museu do Cinema – Niterói .30 Recebe o título de Arquiteto do Século XX. é apresentada no CIVA – Centre International pour la Ville. é inaugurado. o Museu Oscar Niemeyer. Portugal. e em setembro. É aberta a exposição “Oscar Niemeyer 2001”. em Curitiba. do Conselho Superior do Instituto de Arquitetos do Brasil. em Paris. no Pavilhão de Portugal do Parque das Nações em Lisboa. realiza-se a exposição retrospectiva “Oscar Niemeyer”.

Lança no Rio de Janeiro o livro "As Casas onde morei". entre outros projetos. em Foz do Iguaçu (Fig 43). Projeta. na categoria Arquitetura. realiza. o Serpentine Gallery Pavillion. no DAM – Deutsches Architektur Museum (Frankfurt). em setembro.(Fig 42) e o Complexo Administrativo da Hidrelétrica Itaipu. Em 2004. no Arken Museum for Moderne Kunst. na capital federal.Parque Aquático de Potsdam . Em 2005. Inicia-se. com o título “Oscar Niemeyer: a legend of modernism”. a construção dos edifícios da Biblioteca e do Museu. no Hyde Park. .Alemanha. Em 2003.31 Paysage. o Parque Aquático de Potsdam. Brasil. Brasília. concedido pela Japan Art Association. Recebe o título de Patrono da Arquitetura Brasileira. Perdeu sua companheira de mais de 75 anos. outorgado pela Câmara dos Deputados. em Copenhague (Dinamarca). na Alemanha. recebe o "Prêmio Imperial 2004". Annita Baldo faleceu em 04 de outubro de 2004. Fig 42 . entre outros. em Bruxelas. em Londres. com o título “Oscar Niemeyer”. a exposição retrospectiva sobre o arquiteto continua sua itinerância pela Europa: em março. que integram o projeto do Setor Cultural de Brasília.

que era o projeto mais bonito que já havia feito”. projeta. a pedido do governo do Ceará.Complexo Administrativo da Hidrelétrica Itaipu .PR Oscar Niemeyer também fez.Foz do Iguaçu . na Praia de Iracema. e o Memorial Leonel Brizola. comentou em seu blog. (Fig 46). A obra tinha o formato de um diamante e seria construído no meio do mar na altura do espigão da Rui Barbosa. (Fig 45a e 45b). em seu escritório.CE Em 2006. “Comigo ficam um croquis assinado por ele. o projeto do Museu do Mar. na Espanha. . governador da época do projeto. no Rio de Janeiro. entre outros. Lúcio Alcântara. que queria uma homenagem ao homem nordestino. a obra não saiu do papel e gerou polêmica. o Centro Cultural Principado de Astúrias.32 Fig 43 . Fig 44 – Museu do Mar – Fortaleza . em 2005 (Fig 44). (…) Ouvi dele. Até hoje.

33 É lançado. Esse evento é marcado pela abertura da exposição “Niemeyer & Niemeyer”. Além do Museu compõem o complexo: a Biblioteca Nacional Leonel de Moura Brizola. a vida é um sopro.Espanha Fig 45b – Vista exterior do Centro Cultural Principado de Asturias . um restaurante e três espelhos d’água. no Festival do Rio 2006 o filme-documentário Oscar Niemeyer. Em dezembro. é inaugurado o Complexo Cultural da República João Herculino em Brasília (Fig 47). projetado por Oscar Niemeyer. no Museu Nacional Honestino Guimarães. Fig 45a – Detalhe interior do Centro Cultural Principado de Asturias . em setembro.Espanha .

Brasília .34 Fig 46 – Memorial Leonel Brizola – Rio de Janeiro Fig 47 .Complexo Cultural da República João Herculino .

entre outros. eventos e homenagens em comemoração ao centenário de nascimento do arquiteto. em cerimônia particular na sua residência. onde estiveram presentes apenas o juiz e duas testemunhas. no Rio de Janeiro. O casamento se realizou em 16 de dezembro de 2006. casa-se. A família foi informada posteriormente. além da Universidade de Ciências e Informática em Havana. (Fig 48) o Memorial João Goulart (Fig 49).Recife Fig 49 – Memorial João Goulart .35 Ainda em 2006. Cuba. universidade de sonho. em Brasília. Em 2007. projeto polêmico que ainda não foi aprovado. Lança no Rio de Janeiro o livro Universidade de Constantine. com Vera Lúcia G. e o Memorial dos Presidentes. o Parque da Boa Viagem. sua secretária de três décadas. em todo o país são realizadas diversas exposições.Brasília . também em Brasília. Niemeyer. Fig 48 – Parque da Boa Viagem . em Recife. Projeta.

a Revista Nosso Caminho. em Madrid. . Ainda em 2008. Em 2010. a Torre Digital de Brasília e a Praça em Astana. É relançado no Rio de Janeiro o livro Rio: de província a metrópole.36 Em 2008. entre outros. a Estação Cabo Branco foi inaugurada em 2008 na cidade de João Pessoa. Projeta. Fig 50 – Estação Cabo Branco – João Pessoa . lança no Rio de Janeiro e em Brasília.PB Em 2009. na Paraíba (Fig 50). (Fig 51). a Biblioteca dos Países Árabes e da América do Sul em Argel. é inaugurada a Cidade Administrativa a Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves abriga a sede do governo e as secretarias de estado de Minas Gerais. É lançado pela Editora Nosso Caminho no Rio de Janeiro o livro Oscar Niemeyer: 1999-2009. entre outros. no espaço cultural da Fundacion Telefônica. Espanha. no Museu Schunck Glaspaleis. Projeta. arte e cultura. uma publicação de arquitetura. capital da Argélia. Holanda é realizada a exposição Oscar Niemeyer Trajetória e Produção Contemporânea 1936-2008. É realizada a exposição Oscar Niemeyer. também dedicada ao debate sobre o cenário social e político brasileiro e latino-americano na atualidade. capital do Cazaquistão. em Heerlen.

Anna Maria Niemeyer lhe deu cinco netos. a galerista Anna Maria Niemeyer. treze bisnetos e quatro trinetos. morre no dia 06 de junho. Fig 52 – Torre de TV Digital – Sobradinho .37 Fig 51 – Cidade administrativa Presidente Tancredo Neves – Belo Horizonte – MG Em 2012. única filha do arquiteto Oscar Niemeyer. aos 82 anos.DF .

terá 50 mil metros de área construída. juntamente com obras de outros 59 artistas de várias partes do mundo. distribuídos em três pavimentos e deverá ter suas obras iniciadas em 2012.MG . O projeto foi apresentado ao papa Bento XVI. na Região Norte da capital e em frente à Estação Vilarinho do metrô. que representa um sonho antigo da igreja Católica em Minas Gerais. A nova catedral. em Belo Horizonte.Catedral Metropolitana Cristo Rei – Santuário da Divina Misericórdia – BH . O local escolhido para a construção da catedral fica próximo ao novo Centro Administrativo de Minas Gerais. (Fig 52) Ainda em 2012. Fig 53 . em Sobradinho. na ocasião em que se comemora 60 anos de sacerdócio do pontífice. a capital mineira se prepara para receber uma catedral que abrigará cinco mil pessoas em seu interior e cerca de 20 mil no espaço externo. devendo ficar pronta em 2014. realizada na semana passada no Mineirinho.38 Também em 2012 é inaugurada a Torre de TV digital do Distrito Federal. destinado a celebração de missa campal. Cerca de 10 mil fiéis participaram da festa de lançamento do projeto da Catedral Metropolitana Cristo Rei – Santuário da Divina Misericórdia (Fig 53).

no dia 27 de abril. Até outubro de 2009. Ele estava internado desde 2 de novembro. em decorrência de uma infecção respiratória. Niemeyer permaneceu internado no mesmo hospital. Em 25 de abril de 2010. A festa foi cancelada. no Museu de Arte Popular da Universidade Estadual da Paraíba. apenas alguns dias após sua morte. foi novamente internado. Oscar Niemeyer faleceu no Rio de Janeiro. em homenagem aos 50 anos de Brasília.39 Até 23 de setembro de 2009. em Niterói. em Campina Grande. o “Museu dos Três Pandeiros”.PB . em Botafogo. onde também encontra-se sepultada sua única filha Anna Maria Niemeyer. apresentando um quadro de infecção urinária. quando foi internado. Seu corpo encontra-se sepultado no Cemitério de São João Batista no Rio de Janeiro. Em 14 Dez 2012. O arquiteto deveria participar do lançamento da edição especial da revista "Nosso Caminho". no Rio de Janeiro. no Hospital Samaritano. Poucos dias antes de completar 105 anos de idade. um conjunto de nove prédios de sua autoria. passando em seguida por duas cirurgias. (Fig 54). Fig 54 – Museu dos Três Pandeiros – Campina Grande . para retirada da vesícula e de um tumor do cólon. o arquiteto costumava ir todos os dias ao seu escritório em Copacabana. na Zona Sul da cidade. é inaugurada sua última obra. a 5 de dezembro de 2012. falecida em 2012. às 21h55'. onde trabalhava no projeto Caminho Niemeyer.

. as obras de Niemeyer contaram com a fundamental parceria dos engenheiros Joaquim Cardozo (1897-1978) e José Carlos Sussekind (1947). sendo o primeiro responsável pelo cálculo da maioria das obras da construção de Brasília e o segundo pelas obras da década de 70 até a atualidade.40 Dada a preferência pelo concreto armado e o desenvolvimento das inúmeras possibilidades fornecidas pelo mesmo.

a arquitetura deveria ser uma arte em si só. Ao contrário de Walter Gropius. Embora suas primeiros trabalhos claramente se desenvolvessem em função de solucionar o programa em questão. . que acreditava numa arquitetura racionalista e industrial capaz de adaptar a sociedade para um novo tempo. A estrutura pesada não apenas contrasta com a delicadeza característica de sua obra anterior como também falha em produzir um espaço agradável para export arte. Niemeyer defende que o ativismo social deve ser feito politicamente. Niemeyer defende sua arquitetura ao destituí-la de função social. seria necessário primar função e economia nas construções. tendo sua empresa recebido 33. a Pampulha. De acordo com os preceitos modernistas da época. cada vez mais opacos e indiferentes ao entorno. dada à escala e as formas escultóricas que não definem limites rais ou virtuais. teve um caráter burguês. seus projetos após Brasília se desenvolveram de maneira cada vez mais escultórica. apenas por projetos de obras em Brasília. custaram altas cifras ao Estado: em 2007. Alguns críticos apontam o fato de que a arquitetura de Niemeyer é muitas vezes contraditória com suas convicções políticas. portanto. também não cumprem a função de definir um espaço urbano. e Brasília é famosa por seus palácios. Uma simplificação arquitetônica para tais fins seria. Nicolai Ouroussoff criticou o arquiteto por seu projeto para o Museu Nacional. cobrou 7 milhões de reais pelo projeto da nova sede do Tribunal Superior Eleitoral. entre 1996 e 2008. Frederico de Holanda sugere que os últimos trabalhos de Niemeyer. CRÍTICAS A partir de Pampulha. anti-moderno ao não explorar os limites da tecnologia construtiva. Niemeyer era cético sobre a capacidade da arquitetura de mudar uma "sociedade injusta".41 2. especificamente seu trabalho na Igreja São Francisco de Assis. Especialmente na sociedade em que se desenvolvia. Os últimos projetos arquitetônicos de Niemeyer. de modo que nos anos 2000 sua arquitetura apresenta sérios problemas funcionais. Niemeyer sofreu críticas internacionais sobre o caráter individualista de sua obra. desempenhando seu papel social inerente. Seu primeiro grande trabalho. visto que no período pós-guerra o problema de habitação social se tornou bastante discutido.5 milhões de reais do governo federal. em Brasília. e não através da arquitetura.

Arquitetura é o meu trabalho. Niemeyer dizia: "Nossa preocupação é política também . Niemeyer ingressou no Partido Comunista Brasileiro em 1945 e chegou a ser presidente do partido em 1992. decidiu oferecer abrigo a alguns deles. Em 1963 foi agraciado com o Prêmio Lenin da Paz. e pela Segunda Guerra Mundial. O ministro da Aeronáutica da época teria dito que “lugar de arquiteto comunista é Moscou”. que sempre se declarou um comunista convicto. e Niemeyer. Niemeyer decidiu ceder a casa para Prestes e seus partidários. Visitou a União Soviética. e eu passei a minha vida inteira em uma prancha de desenho.42 3. tornou-se um jovem idealista.. muitos militantes comunistas que foram presos sob a ditadura de Vargas foram libertados. baseando suas crenças tanto nas "injustiças deste mundo" e em princípios cosmológicos: "É um universo fantástico que nos humilha. é isso! ". e nós não podemos usufruir dele. Depois de algumas semanas. Em 2007 presenteou Fidel Castro com uma escultura de caráter antiamericano: uma figura mostruosa ameaçando um homem que se defende empunhando uma bandeira de Cuba. .para mudar o mundo. Castro uma vez disse: "Niemeyer e eu somos os últimos comunistas deste planeta". que vieram a fundar o Partido Comunista Brasileiro. mas ficamos maravilhados com o poder da mente humana. teve encontros com diversos líderes socialistas e foi amigo de alguns deles. Niemeyer foi ateu pela maior parte de sua vida. Durante a ditadura militar do Brasil seu escritório foi invadido e ele optou por se exilar na Europa. o que importa é melhoraria do ser humano".. Niemeyer também era um amigo próximo de Fidel Castro. Em 1945.. mas a vida é mais importante do que a arquitetura. Niemeyer era um menino na época da Revolução Russa de 1917. no final. POSIÇÃO POLÍTICA E RELIGIOSA A luta política é uma das questões que sempre marcaram a vida e obra de Oscar Niemeyer. você nasce. que muitas vezes visitou seu escritório.. você morre. que na época mantinha um escritório na Conde Lages (na Glória). é isso. uma das figura mais importante da esquerda no Brasil. A experiência permitiu que conhecesse Luís Carlos Prestes.

onde os crentes acreditam estar o paraíso e Deus. as grandes aberturas em vidro têm o papel "de conectar as pessoas com o céu. que vão desde pequenas capelas católicas. Na Catedral de Brasília. mesquitas e igrejas ortodoxas." . até catedrais. Ele também é sensível às crenças espirituais do público que frequentaria seus edifícios religiosos.43 Tais pontos de vista nunca o impediram de projetar edifícios religiosos.

laqueada de preto e revestida de palha. curva. Os móveis de Niemeyer foram expostos em diversos museus brasileiros e salões e feiras internacionais. Fig 57 – Poltrona alta . NIEMEYER DESIGNER Niemeyer também produziu mobílias na década de 1970.madeira prensada. curva. Fig 56 – Marqueza .madeira prensada. junto com sua filha Anna Maria. o da Sede do Partido Comunista Francês e alguns outros móveis comercializados na mesma década. levando à madeira prensada as curvas que já aplicava ao concreto. Fig 55 – Cadeira de Balanço .madeira prensada. laqueada de preto e revestida de palha. o mobiliário do Palácio da Alvorada.44 4. Projetou. laqueada de preto e revestida de couro. . curva.

laqueada de preto e revestida de couro.45 Fig 58 – Banqueta alta . curva.madeira prensada. .

1991. e . na Praça Cívica do Memorial da América Latina.Troféu GP Brasil de Fórmula Um 2009 e 2010. ..Monumento "Nove de Novembro" (dedicado aos três operários assassinados durante a greve de novembro de 1988). também no Rio de Janeiro75 ) nomes por ordem na foto da ligação. . 1982. "Violêcia". uma Flor. Solidariedade". . NIEMEYER ESCULTOR Como escultor possui as seguintes obras: .Monumento "Sem Terra do Paraná". .46 5. Havana. Rio de Janeiro. Santo Ângelo. . 2007. "Retirantes" e "Forma no Espaço I" (encomendadas pela Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro. 2007. Nicarágua. .Esculturas "Forma no Espaço II".Escultura para Cuba (doação). Largo de Dakar.Monumento a Carlos Fonseca Amador. expostas na praia do Leme em 2000 e atualmente instaladas no Parque Dois Irmãos. . .Marco à Coluna Prestes. Volta Redonda. "Mulher I".Monumento "Tortura Nunca Mais". Senegal. 1988.Escultura Mão. . 1995. . 1986.Memorial da Ilha de Gorée. 2001 erigido no local onde foi morto o líder Sem Terra Antônio Tavares Pereira. 1989. Parque Bercy.Escultura "Uma Mulher. Paris.

Minha arquitetura Editora Revan.Correspondência entre Oscar Niemeyer e José Carlos Sussekind. . Editora Revan. Editora Revan. .47 6. tempos de entusiasmo e revolta – 1968. com José Carlos Sussekind. . Cuba e Rússia.2006. 2000. editou as seguintes obras: .Memórias – 1998. . Rio de Janeiro. 2006. .Conversa de amigos . .Minha experiência em Brasília.Trecho de Nuvens – 1989.Quase memórias: viagens. editado posteriormente na França. 2002.As curvas do tempo . . .Minha arquitetura .A forma na arquitetura – 1980.As curvas do tempo – 2000. 1961. Rio de Janeiro. . NIEMEYER ESCRITOR .Meu sósia e eu – 1999. .Como escritor.Conversa de arquiteto – 1994.Rio: de Província a Metrópole – 1980. contos. . 2004. . .1937-2004.Como se faz arquitetura – 1986. Rio de Janeiro.Sem rodeios . .

Governo da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas.1988 . .1995 .Título de Doutor Honoris Causa da Universidade de São Paulo. .1989 . .Membro honorário do Instituto Americano de Arquitetos.1989 . .1975 .Medalha da Ordem da Solidariedade do Conselho de Estado da República de Cuba.Prémio Príncipe das Astúrias das Artes Espanha.1989 .Medalha Chico Mendes de Resistência. .Cavaleiro Comendador da Ordem de São Gregório Magno. .Comendador da Ordem do Infante D. .1995 . .1998 .Royal Gold Medal do Royal Institute of British Architects.Membro honorário da Academia Americana de Artes e Letras e do Instituto Nacional de Artes e Letras. .Medalha do Mérito Darcy Ribeiro do Conselho Estadual de Educação do Estado do Rio de Janeiro. . .1994 .48 7. Vaticano / Santa Sé.2001 . . . VI Mostra Internacional de Arquitetura.1963 . .Título de Doutor Honoris Causa da Universidade Federal de Minas Gerais. .Prêmio Lênin da Paz.1964 .Grã-Cruz da Ordem Militar de Sant'Iago da Espada de Portugal (26 de Novembro). dos Estados Unidos. Henrique de Portugal (3 de Março). PRÊMIOS E CONDECORAÇÕES RECEBIDAS NO BRASIL E NO EXTERIOR .Prêmio Leão de Ouro da Bienal de Veneza.Título de Doutor Honoris Causa da Universidade de Brasília.1996 .1963 . .Prêmio Pritzker de Arquitetura.2001 .1990 .

Nicarágua. Mostrando-se ainda jovem.2009 . . .Patrono da Arquitetura Brasileira. Governo da França.2007 . participou como pôde do maior evento realizado no ano pela FeNEA (Federação Nacional dos Estudantes de Arquitetura e Urbanismo): recebeu membros da comissão organizadora para gravação de um bate-papo a ser exibido aos dois mil participantes do encontro. .Orden de las Artes y las Letras de España. declarado pela Lei nº 11. . .Título de Arquiteto do Século XX. Governo da Rússia.Medalha Oscar Niemeyer do Partido Comunista Marxista-Leninista. e . . em Belo Horizonte. . .Praemium Imperiale. Japan Art Association.2001 .2009 .XXXIII Encontro Nacional de Estudantes de Arquitetura e Urbanismo.49 . .117. Cuba. do Ministério da Educação do Chile.2004 .2007 .2008 . . de 18 de maio de 2005.2007 . sediado no Ginásio do Mineirinho (Complexo Esportivo da Pampulha).Medalha Ordem do Mérito Cultural.Medalha da Ordem da Amizade. . na categoria Cultura. Bolívia.Prêmio UNESCO 2001.2009 . do Conselho Superior do Instituto de Arquitetos do Brasil.2007 .Título de Doutor Honoris Causa da Universidade Técnica de Lisboa. Brasil.2005 .2001 .Título de Grande Oficial da Ordem do Mérito Docente e Cultural Gabriela Mistral.Medalha e título de Comendador da Ordem Nacional da Legião da Honra.2001 .Prêmio ALBA das Artes. Venezuela. .

por sua capacidade de desconstruir as formas. Só isso! A arquitetura que eu faço é muito diferente da dele. Logo depois. recebi um convite de Oscar Niemeyer para ir ao Rio de Janeiro e me disseram que ele era um senhor simpático. as curvas de Niemeyer. Na parte em que ele definiu o princípio da arquitetura. mas que estava com a capacidade de trabalho reduzida. no terraço com jardim. o arquiteto argeliano. Em 2008. não há dúvidas que Niemeyer é um dos maiores nomes da arquitetura do século XX. Niemeyer ressalta: “Tive a influência de Corbusier. assim como todos os arquitetos da minha geração tiveram. era o urbanista. Em uma entrevista. amante do espaço. agitador e sábio. na fachada de vidro. os Estados Unidos. Me surpreendi quando descobri que ele trabalhava nove horas por dia em inúmeros projetos ao mesmo tempo. em Nova York. foi considerado os mais encantadores. Sobre essa comparação. Hali Faidi diz: “Eu o comparo com frequência a Picasso. No início da década de 50. As linhas acentuadas dessa obra lembram. depois dos modelos gregos. Outro que teve sua imagem ligada ao arquiteto brasileiro. deixou claro o seu amor pelas suas colunas.” Para muita gente. o que pode explicar o trabalho de ambos. de origem suíça.” .50 CONCLUSÃO Niemeyer sofreu a influência de alguns arquitetos. Eu quero usar o concreto em toda a sua plenitude. Não é à toa que muitos associam o nome de Niemeyer a Frank Owen Gehry. mas também influenciou o mundo de muitas maneiras. Ele considerava que a arquitetura moderna se baseava na escultura independente. embora já tivesse 101 anos. Seu modelo. arquiteto e pintor francês. pelo projeto do Museu de Nova York. Le Corbusier. de alguma forma. que sempre preferiu as curvas às retas. quando o milionário Solomon Robert procurava um arquiteto para desenhar o museu dos seus sonhos. Outra comparação muito feita sobre Niemeyer é a de que ele tem o estilo profundamente parecido com o do pintor moderno. Essas qualidades que ele encontrou em Frank Owen também se aplicavam a Niemeyer. consta que ele havia dito que buscava um homem guerreiro. Tanto Niemeyer quanto Corbusier fizeram parte da equipe responsável pelo projeto da sede da ONU. Pablo Picasso. réplicas puderam ser encontradas na própria Grécia e na poderosa potência norte-americana. que frisa as curvas. Quando produziu o projeto do Palácio da Alvorada.

museus e construções de pequeno porte. mesquitas. somos condenados a desaparecer. um artista.. um homem do mundo. escolas e moradias. Possuía hábitos simples e sempre dizia que. Com sua caneta e prancheta. Niemeyer moldou o Brasil e o mundo em um verdadeiro espetáculo de parábolas. um paraíso em curvas e a muitos impressionou aos brasileiros com sua criatividade. era um ser político. catedrais.51 Dono de uma rede infinita de projetos magníficos. transformou cidades em arte com o uso do concreto armado. Oscar Niemeyer construiu palácios. . Esse homem que viveu mais do que muita gente consegue viver. fez do mundo.. Sempre interessado em mudar as estruturas comuns. Além de homem. como edifícios residenciais. na vida.

http://vitruvius.niemeyer.ig.acessado em 31 Maio 2013. Portal do Governo de Minas Gerais: http://www. http://www.html#!/2012/02/copan.blogspot.com.com.br/artigos/fernando-serapiao-as-ultimas-22-09-2006. http://losarquitetonicos.074/335 . http://odia.gov.br/p/obras-oscar-internacionais.acessado em 30 Maio 2013.br/noticias/infograficos/oscar-niemeyer/ .br/2012/02/copan.mg.acessado em 01 Jun 2013.151/4608 .com. http://www.es/revistas/read/arquitextos/07.com.blogspot. .html .org.com.acessado em 30 Maio 2013. http://miaazul.arcoweb. http://www.terra.acessado em 29 Maio 2013.acessado em 29 Maio e 02 Jun 2013.acessado em 02 Jun 2013.acessado em 01 Jun 2013.vitruvius.html .br/revistas/read/arquitextos/13. http://www.br/portal/rio/veja-principais-obras-de-oscar-niemeyer-pelo-pa%C3%ADs-epelo-mundo-1.com.523141 .acessado em 01 Jun 2013.br/biografia .52 REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA Casas brasileiras .br/governomg/portal/c/governomg/ conheca-minas/turismo/pontos-turisticos/10162-igreja-da-pampulha-sao-francisco-de -assis .html .

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful