Autor: Francisco Cubal – Disponibilizado apenas para Resumos.

tk

Conceito e Finalidade da Lógica
Existem variados conceitos do que é a Lógica. Conceitos: A lógica é o estudo das inferências ou argumentos válidos. “A lógica é o estudo do que conta como uma boa razão para o quê e o porquê”. Priest, Graham A lógica ensina a pensar, clara, concisa e correctamente. (A lógica é a parte mais objectiva da Filosofia)

Quais são as finalidades da Lógica?
 

Formular as regras a que os argumentos devem obedecer para serem válidos; Desenvolver técnicas para determinação da validade dos argumentos; Distinguir as formas válidas das formas não válidas.

Autor: Francisco Cubal – Disponibilizado apenas para Resumos.tk

A lógica é inata? -> A lógica não é inata. Têm valor lógico. Quem é o pai da lógica formal? -> Aristóteles (384-322 a.tk        . Autor: Francisco Cubal – Disponibilizado apenas para Resumos.C. ou valor de verdade (V/F).) – Filósofo Grego. O que são proposições? -> Pensamento expresso nas frases declarativas. O que é uma conclusão? -> Proposição sustentada pelas premissas.Primeiros Conceitos a Saber  O que faz um argumento? -> Relaciona proposições de modo a poder inferir uma conclusão de outras premissas (defesa de uma tese ou ponto de vista). tem que ser praticada. O que é um argumento não válido? -> Argumentos que infringem regras de inferência. O que são premissas? -> Proposições que sustentam e justificam a conclusão. exercitada. O que é um argumento válido? -> Argumentos cuja conclusão é correctamente inferida a partir das premissas.

As primeiras dizem algo sobre a realidade enquanto que as segundas dizem respeito ao pensamento expresso nas frases declarativas. Texto Editores Autor: Francisco Cubal – Disponibilizado apenas para Resumos.tk . Primeiros Conceitos Adaptado de Pensar Azul – 11º Ano .Tipos de Frases e as Proposições Relembrar: Frases Declarativas e Proposições não são a mesma coisa.

A Joana viu o irmão através de uns binóculos. Autor: Francisco Cubal – Disponibilizado apenas para Resumos.tk .” “É obvio que aprender lógica é útil. A Joana viu o irmão a usar uns binóculos.  Uma frase ambígua pode expressar proposições diferentes (uma frase é ambígua quando pode ter dois ou mais significados diferentes). b. Exemplos: “Ninguém duvida da utilidade da aprendizagem da lógica. então concluímos que:  A mesma proposição pode ser expressa por frases declarativas diferentes.” O mesmo conteúdo expresso de três maneiras diferentes “A Clara viu o irmão com uns binóculos” Pode significar que : a.” “A utilidade da aprendizagem da lógica é consensual.Continuação do Dispositivo Anterior Proposições”) – (“Tipos de Frases e Como frases declarativas e proposições não são a mesma coisa.

a. mas também saber a razão por que são ou não válidos. Solução 3 Autor: Francisco Cubal – Disponibilizado apenas para Resumos. A lógica ensina a pensar. 1-e) Um conjunto de palavras é uma frase. 1.tk . 1-f) Frases diferentes expressam sempre proposições diferentes.b.g Falsas: e. f Solução 1 1-g) Uma proposição é o pensamento expresso numa frase declarativa. -> Verdadeiras: a. c. -> b Solução 2 3. 1-d) A finalidade da lógica é demonstrar que uma conclusão foi bem ou mal derivada das premissas. 1-b) Aristóteles é considerado o criador da Lógica. 1-c) Estudar lógica permite não só identificar os argumentos válidos. Classifica cada uma das afirmações como verdadeira ou falsa. 1-a) A lógica estuda os argumentos para compreender as regras da sua validade.c. 2.Primeiros Exercícios… 1. Porque é que a frase “Gosto muito de música!” não expressa nenhuma proposição? 3. Vais à aula de Filosofia? b.d. -> Por não ter valor de verdade. Adoraria comer bolachas! 2. Identifica as frases declarativas.

Afirmações A lógica estuda os argumentos para compreender as regras da sua validade.Mais alguns exercícios 1. A finalidade da lógica é demonstrar que uma conclusão foi bem ou mal derivada das premissas. Fazer uma inferência ou construir um argumento é inventar uma ideia nova. Diz quais são as afirmações verdadeiras (V) e quais são as falsas (F). F ? V ? F ? V ? Raciocinar ou fazer uma inferência é derivar uma conclusão de premissas. V/F V ? A lógica estuda os argumentos para provar a verdade das premissas e da conclusão. .

para uma terceira que delas deriva (a conclusão). Logo. Então.” “Estudar lógica desenvolve a capacidade de argumentar.tk . a proposição “ Estudar lógica é útil para todas as pessoas” é a conclusão do Argumento. este enunciado é constituído por três proposições: “Argumentar com correcção facilita a comunicação. Autor: Francisco Cubal – Disponibilizado apenas para Resumos.” Para identificar as proposições e conclusão de um argumento deve-se ter sempre em conta a posição dos conectores.” “Estudar lógica é útil para todas as pessoas. Porquê? É um conjunto de proposições relacionado de modo a defender uma ideia. ou justificação (as premissas). (No enunciado linguístico teve-se em conta os conectores a laranja). Duas proposições constituem o que é pressuposto como já adquirido e que é tomado como ponto de partida.Proposição e Argumento “ Estudar lógica é útil para todas as pessoas porque aprender a argumentar com correcção facilita a comunicação e porque aprender lógica desenvolve a capacidade de argumentar” Este enunciado linguístico é um argumento.

infere-se que. uma vez que.tk . visto que. consequentemente. dado que. b) c) Perguntar -> O que é que argumento pretende demonstrar? (Conclusão) -> Quais são as razões que sustentam a conclusão? (Premissas) Autor: Francisco Cubal – Disponibilizado apenas para Resumos. daí que. etc.Argumentos na forma padrão Na lógica. por conseguinte. logo. segue-se que. como. então. por isso. por causa de. os argumentos apresentam-se na forma padrão (primeiro as premissas e depois a conclusão). devido a. considerando que. Para identificar as premissas e a conclusão de um argumento deve-se procurar: a) Indicadores de premissas -> Palavras ou expressões do tipo: porque. etc. Indicadores de conclusão -> Palavras ou expressões como: portanto.

Os termos são modos de dizer ou de expressar os conceitos. são representações mentais abstractas pois não se referem nem se aplicam a um só objecto mas a um conjunto definido em função de um certo número de características que possuem. neste caso. “Autocarro”. palavras ou conjuntos de palavras de língua portuguesa Autor: Francisco Cubal – Disponibilizado apenas para Resumos. usando. “Metro” e “ Meio de Transporte” são termos. Os conceitos são ideias gerais.Conceito e Termo Conceito e Termo não são a mesma coisa.tk .

objectos ou situações a que as carcterísticas do conceito se aplicam) de um Conceito variam na razão inversa. Quanto maior for a compreensão de um conceito.tk . Representação: Ser C o m p r e e n s ã o Animal Vertebrado Mamífero Homem Raça Branca E x t e n s ã o João Autor: Francisco Cubal – Disponibilizado apenas para Resumos.Compreensão e Extensão de um Conceito Compreensão (conjunto das características que o definem) e Extensão (quantidade de seres. menor é o número de elementos a que se aplica.

tk .Princípios lógicos – Sua importância  Os princípios lógicos são pressupostos de todo o pensamento consistente. exigem que lhes obedeçamos se queremos que o nosso pensamento tenha rigor e coerência. Autor: Francisco Cubal – Disponibilizado apenas para Resumos. utilizamos estes princípios. nenhuma verdade pode ser concebida. Sem eles. Quando pensamos e quando traduzimos o nosso pensamento em discurso (oral ou escrito). os quais determinam todo o nosso exercício racional. Sendo leis fundamentais.

 O que é.tk .Os princípios lógicos Aprender lógica pode ajudar-nos a melhorar o modo como pensamos e argumentamos. 2. Em termos de proposições:  Uma proposição não pode ser verdadeira e falsa ao mesmo tempo (…)  Uma proposição e a sua negação não podem ser simultaneamente verdadeiras. não é.Princípio de (não) Contradição  Uma coisa não pode ser e não ser ao mesmo tempo.  Duas proposições contraditórias não podem ser simultaneamente verdadeiras. Em termos de proposições:  Uma proposição é equivalente a si mesma. As regras mais básicas são os princípios da razão: 1. e o que não é.Princípio de Identidade Seus enunciados:  Uma coisa é o que é. segundo uma mesma perspectiva.  A é A (A designando qualquer objecto de pensamento). Autor: Francisco Cubal – Disponibilizado apenas para Resumos. é.

uma é verdadeira e a outra é falsa. ou então é falsa. Princípio do Terceiro Excluído  Uma coisa deve ser. a outra é verdadeira.Os princípios lógicos (continuação) 3.tk . não há uma terceira possibilidade (a terceira é excluída). ou então não ser. Introduzindo a negação:  Se encararmos uma proposição e a sua negação. (…) Em termos de proposições. a outra é falsa. temos:  De duas proposições contraditórias. não há meio termo. se uma é verdadeira. Autor: Francisco Cubal – Disponibilizado apenas para Resumos. e se uma é falsa. temos os enunciados:  Uma proposição é verdadeira. Em termos de proposições contraditórias. não há outra possibilidade. não há meio termo.

tk .Validade e Forma. Autor: Francisco Cubal – Disponibilizado apenas para Resumos. Verdade e mátéria Forma A estrutura dos argumentos Traduz o tipo de relação estabelecida entre as premissas e a conclusão de um argumento. Não depende da verdade ou da falsidade das proposições dos argumentos Validade Propriedade dos argumentos cuja conclusão decorre das premissas e é por elas justificada Matéria O que é dito nas proposições As proposições têm um de dois valores de verdade Verdadeiro (V) Diz o que a realidade é Falso (F) Diz o que a realidade não é Há argumentos válidos com premissas e conclusão falsa. A validade garante a verdade da conclusão inferida de premissas verdadeiras.

Para termos uma argumentação correcta precisamos tanto de premissas verdadeiras como de validade. somos.Conclusão     (continuação) Um argumento é válido se. Autor: Francisco Cubal – Disponibilizado apenas para Resumos. racionalmente. e só se.tk . obrigados a aceitar a sua conclusão. Mas um argumento não deixa de ser válido por não ter premissas verdadeiras. O objectivo da argumentação é ter duas coisas: validade e premissas verdadeiras. Se um argumento for válido e tiver premissas verdadeiras. é logicamente impossível ter premissas verdadeiras e conclusão falsa.

Juízo e Proposição Juízo é uma relação entre um sujeito e um predicado que diz algo sobre a realidade. Juízo / Proposição (exemplo: “A é B”) Sujeito lógico – “A” Aquele ou aquilo acerca do qual se afirma ou nega algo Cópula – “é” Elemento que estabelece a relação entre o sujeito e predicado Predicado – “B” A qualidade que é afirmada ou negada ao sujeito Autor: Francisco Cubal – Disponibilizado apenas para Resumos.tk . O pensamento expresso que toma forma na linguagem como frase declarativa é a proposição.

Conclusão: Logo. a televisão é um excelente meio de comunicação.tk . Autor: Francisco Cubal – Disponibilizado apenas para Resumos.Formular argumentos na forma canónica 1º Argumento-: “A televisão é um excelente meio de comunicação porque atinge um público vasto e diversificado e porque pode mobilizar diferentes estratégias para atingir os seus objectivos. A televisão pode mobilizar diferentes estratégias para atingir os seus objectivos.” Premissas : A televisão atinge um público vasto e diversificado.

a solidariedade e a tolerância são valores fundamentais no nosso tempo. com religiões e costumes muito diferentes. da religião ou da orientação sexual. pois vivemos na era da globalização. Embora muitas vezes o esqueçamos. Autor: Francisco Cubal – Disponibilizado apenas para Resumos. Actualmente convivemos com pessoas com religiões e costumes muito diferentes. Conclusão: Portanto.(continuação) 2º Argumento : “A educação deve promover os valores da solidariedade e da tolerância.” Premissas: Vivemos na era da globalização. Além disso. da religião ou da orientação sexual. A Declaração Universal dos Direitos do Homem e o texto constitucional da maior parte dos países do Mundo ocidental consagraram o direito à liberdade de crença e à igualdade de direitos Independentemente da cor da pele. uma vez que nas sociedades actuais convivemos diariamente com pessoas.tk . a educação deve promover os valores da solidariedade e da tolerância. a Declaração Universal dos Direitos do Homem e o texto constitucional da maior parte dos países do mundo ocidental consagraram o direito à liberdade de crença e à igualdade de direitos independentemente da cor da pele.

Forma lógica Forma lógica é a estrutura de um argumento expressa no modo como estão relacionadas as diferentes proposições que o constituem.tk . Exemplo: Todos os viprititi são axd Todos os sitrititos são viprititi Logo. independentemente do conteúdo ou do que se diz. Todos os sitrititos são axd A forma lógica a que deve obedecer o argumento é: Todos os A são B Todos os C são A Logo. todos os C são B Autor: Francisco Cubal – Disponibilizado apenas para Resumos.

Para saber antes de avançar para os próximos dispositivos Os diversos tipos de proposição Proposição A – Universal Afirmativa E – Universal Negativa I – Particular Afirmativa O – Particular Negativa Estrutura Formal Todos os A são B Nenhum A é B Alguns A são B Alguns A não são B Autor: Francisco Cubal – Disponibilizado apenas para Resumos.tk .

O Quadrado Lógico Autor: Francisco Cubal – Disponibilizado apenas para Resumos.tk .

mas podem ser ambas falsas. Não podem ser ambas falsas. Diferem na quantidade e qualidade Subcontrárias (I – O) Diferem na qualidade Subalternas (A – I) e (E – O) Diferem na quantidade São ambas afirmativas ou negativas. Se a universal é verdadeira. mas podem ser ambas verdadeiras.Regras da Oposição Contrárias AeE Diferem na qualidade Contraditórias (A – O) e (E – I) Não podem ser ambas verdadeiras ou falsas ao mesmo tempo. Não podem ser ambas verdadeiras. Autor: Francisco Cubal – Disponibilizado apenas para Resumos. Se a particular é falsa. a particular também é.tk . e inversamente. a universal também é. Se uma é verdadeira. a outra é falsa.

Particular negativa– Tipo O e) Não há “alunos cábulas” que sejam inteligentes. qual será o valor de verdade da contraditória? 2. Universal Negativa– Tipo E b) Não há pessoas insensíveis ao sofrimento. 2. Universal Negativa– Tipo E d) Existem filósofos que não são muito conhecidos. Se a proposição “Todos os jovens são apreciadores de música” for verdadeira. a contraditória é falsa (tipo O). c) Nenhuma omeleta se faz sem ovos. classifica-os quanto à quantidade e qualidade e identifique o tipo.Considera os seguintes enunciados. Autor: Francisco Cubal – Disponibilizado apenas para Resumos.1. c) Sem ovos não se fazem omeletas. 2.1) Alguns jovens não são apreciadores de música.2) Se é verdadeira (tipo A).” 2. e) Nenhum aluno cábula é inteligente. Escreve a proposição contraditória.tk . escreve-os na forma padrão. d) Alguns filósofos não são muito conhecidos. Universal negativa – Tipo E 2.Mais alguns exercícios 1.2. ”Todos os jovens são apreciadores de música. Particular afirmativa – Tipo I b) Nenhuma pessoa é insensível ao sofrimento. a) Alguns Homens são inteligentes. a) Há homens inteligentes.

DISTRIBUIÇÃO DOS TERMOS TIPO DE PROPOSIÇÃO A Universal Afirmativa “Todo o S é (algum) P” E Universal Negativa “Nenhum S é (nenhum) P” I Particular Afirmativa “Algum S é (algum) P” O Particular Negativa Não distribuído Distribuído Não distribuído Não distribuído Distribuído Distribuído SUJEITO Distribuído PREDICADO Não distribuído “Algum S não é (nenhum) P” Autor: Francisco Cubal – Disponibilizado apenas para Resumos.tk .

1. Autor: Francisco Cubal – Disponibilizado apenas para Resumos.3.tk .1.4. Indica os termos distribuídos e não distribuídos.3.1. Escreve a sua proposição subalterna e a sua proposição contrária.1. Relê a conclusão do argumento em 1. que embora muitas vezes o esqueçamos. Indica se o argumento é válido/não válido e o valor de verdade da conclusão.Argumento feito pela Joana: Nem tudo o que brilha é ouro. 2. 2.1.( Limite máximo de 5 linhas). Indica que tipo de proposição observas.2.2.2. 2.Exercício Final 1.1. 2. eu estava a olhar para o céu e observei que as estrelas brilham e porque existem minerais como a mica. 1. Escreve-a na forma canónica. 1. Define lógica de forma concisa.1. 2. pois na noite anterior. Classifica quanto à quantidade e qualidade. 1. brilham. 2. Formula o argumento na forma padrão. meus senhores.

org/wiki/Lógica_aristotélica http://pt.org/wiki/Lógica http://pt.wikipedia.org/wiki/Aristóteles Autor: Francisco Cubal – Disponibilizado apenas para Resumos.wikipedia.wikipedia.tk .Sites recomendados para saber mais sobre a parte histórica sobre a lógica: http://pt.

Texto Editores.asp?canal=matematica&id=19 Autor: Francisco Cubal – Disponibilizado apenas para Resumos. 2008. “et. ARÊDES. pp.pt/ftema.17 a 46.Bibliografia ALVES.sapo.infimediatas. Powerpoint de Demonstração.org/wiki/Quadrado_das_oposições http://www.al”.htm http://pt. Texto Editores. Fátima.no. Lisboa. José. Internet: http://afilosofia. ARÊDES. Pensar Azul – 11º Ano Filosofia Ebook de Demonstração. Fátima. “et. 1ª Edição – 1ª Tiragem.e-escola. José. ALVES.pt/11.tk .wikipedia. Pensar Azul – 11º Ano Filosofia. Lisboa.al”.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful