You are on page 1of 4

A Hierarquia das Necessidades de Maslow: Pirâmide de Maslow O comportamento humano é explicado por Maslow através de cinco níveis de necessidades

. Estas necessidades são dispostas em ordem hierárquica, desde as mais primárias e imaturas (tendo em vista o tipo de comportamento que estimulam) até as mais civili adas e maduras. !a "ase da pir#mide, encontra$se o %rupo de necessidades que Maslow considera ser o mais "ásico e re&lexivo dos interesses &isiol'%icos e de so"reviv(ncia. Este é o nível das necessidades &isiol'%icas, que estimulam comportamentos caracteri ados pelo ver"o ter. O se%undo nível da hierarquia é constituído por uma série de necessidades de segurança. )ma ve atendidas as necessidades &isiol'%icas, a tend(ncia natural do ser humano será a de manter. !a seq*(ncia, quando a se%uran+a é o"tida, sur%em as necessidades de pertencer a %rupos, associar$se a outras pessoas, ou se,a, de se igualar. Estas necessidades são chamadas de sociais ou de associação. O passo se%uinte na escala de necessidades é o da estima ou de -status.. !este ponto, as necessidades de destaque, proemin(ncia, reconhecimento e admira+ão por parte do %rupo são mani&estadas por a+/es que "uscam diferenciar. Em"ora as necessidades de estima se,am di&íceis de serem superadas, dada sua depend(ncia 0 receptividade de terceiros, Maslow su%ere que em al%uns casos elas podem ser adequadamente satis&eitas, li"erando assim os indivíduos para atin%ir o nível mais alto da hierarquia. 1uando isto ocorre, as necessidades de maximi ar as potencialidades e de testar a pr'pria capacidade &arão com que as a+/es do indivíduo se,am diri%idas em "usca do vencer. Este é o nível das necessidades mais maduras e construtivas da hierarquia de Maslow, conhecidas como necessidades de autorealização. Necessidades Fisiológicas 2s necessidades &isiol'%icas são "em '"vias e %eralmente, se re&erem a requisitos para a so"reviv(ncia do indivíduo ou da sua espécie. 2l%uns exemplos desta cate%oria são3
• • • • • • •

2limenta+ão (á%ua e comida) 4espira+ão 4eprodu+ão 5escanso 2"ri%o 6estimenta 7omeostase

Necessidades de segurança

ansiedade e depressão. 5entre as necessidades de se%uran+a podemos exempli&icar3 • • • • 8e%uran+a &ísica pessoal 8e%uran+a &inanceira 8a9de e "em$estar 4ede de prote+ão contra imprevistos Necessidades de Associação 5epois que as necessidades &isiol'%icas e de se%uran+a são atendidas. Necessidade de Auto-!ealização . torcidas. Necessidades de stima 2p's alcan+ar as necessidades &isiol'%icas. aparece a "aixa estima e o complexo de in&erioridade. 2l%uns exemplos destas necessidades são3 • • • • • 2mi ade :ntimidade (ami%os íntimos. 1uando não se conse%ue atin%ir esta necessidade. !ote que neste caso não é apenas a "usca de uma aceita+ão de um %rupo e sim do reconhecimento pessoal e do %rupo da sua contri"ui+ão e import#ncia dentro dele. o ser humano passa a perse%uir a necessidade de estima. so"repor 0s necessidades psicol'%icas e de se%uran+a. )m exemplo disse seria al%uém que se exp/e de maneira peri%osa &inanceiramente. ou de ser respeitado em "usca de auto$estima e auto$respeito. 2 estima é um dese. mentores.ustamente a aprova+ão a&etiva de seus pares. "uscando . a terceira camada da pir#mide de Maslow &ala de das necessidades de associa+ão. de se%uran+a e de associa+ão.2s necessidades de se%uran+a re&erem$se 0 esta"ilidade ou manuten+ão do que se tem. pois seres humanos precisam sentir$se aceitos e &a endo parte de al%o. entidades de classe. %an%ues) 2 aus(ncia destes elementos torna as pessoas suscetíveis 0 solidão.onviv(ncia social (círculos de conviv(ncia variados) <amília Or%ani a+/es (clu"es. con&identes) . Muitas ve es a necessidade destes elementos pode. através da pressão dos pares (peer pressure).o humano de ser aceito e valori ado por si e pelos outros. 2s necessidades de associa+ão incluem aspectos que envolvem relacionamentos "aseados na emo+ão. que se re&erem 0s necessidades do indivíduo em termos sociais.

como por exemplo. a associa+ão muitas ve es é necessária para %arantir a se%uran+a &ísica das pessoas. quando ele. &undador da escola da ?o%oterapia. o homem deve se empenhar na reali a+ão de valores na &orma de cria+/es. viv(ncias e atitudes. por exemplo. pervertendo totalmente o sentido hierárquico da pir#mide. não é correto a&irmar que somente no momento em que estas necessidades estão satis&eitas é que o homem passará a outros patamares da pir#mide. ou se. !o entanto. 8e tomado. os seres humanos vivem em comunidade e "uscam associar$se ao mesmo tempo em que "uscam satis&a er suas necessidades &isiol'%icas e de se%uran+a. pela vontade de reali ar sentido na vida@ para isso. Este pode ser considerado a motiva+ão maior e a 9nica verdadeiramente satis&at'ria para a nature a humana. 6i>tor <ran>l &oi um médico e psiquiatra austríaco. 2 pesquisa de 6i>tor <ran>l teve sua comprova+ão empírica. An"lise #r$tica da Hierarquia das Necessidades de Maslow: Em"ora esta re&er(ncia se. . !ão é rara a exist(ncia de pessoas que a"rem mão das suas necessidades "ásicas em &un+ão de um sonho. de uma auto$reali a+ão. esteve preso em campos na istas de concentra+ão. Esta necessidade se re&ere 0 motiva+ão para reali ar o potencial máximo do ser. 2 &amília. enquanto um . Ele o"servou que o &ator decisivo para a so"reviv(ncia no campo de concentra+ão não era ser &orte. &undamentalmente. a necessidade de associa+ão. ou se.a amplamente utili ada. é "astante questionável o &ato de que exista uma hierarquia de tais necessidades. são as diversas necessidades que &a em com que o homem tenha motiva+ão para a%ir. podemos o"servar que as necessidades humanas descritas por Maslow podem ser consideradas motiva+/es humanas.ovem ou inteli%ente3 muitas ve es um idoso so"revivia. !o entanto. .a. a"ri%o é em %rande parte a motiva+ão para o tra"alho. explorando suas possi"ilidades.. )m outro &ator %erador de motiva+ão que citaremos é o que 6i>tor <ran>l chamou de -vontade de sentido. vestuário. muitas ve es. o ser humano vive motivado. esta etapa somente se tornaria uma motiva+ão ap's outras necessidades terem sido satis&eitas. !o entanto.udeu.Este é o 9ltimo patamar da pir#mide de Maslow e as pessoas para terem esta motiva+ão é necessário que as outras tenham sido satis&eitas. as necessidades "ásicas e as necessidades de se%uran+a. o indivíduo procura tornar$ se aquilo que ele pode ser.a. 8e%undo <ran>l.ovem lo%o morria@ várias ve es os homens mais ro"ustos eram os primeiros a caírem em desespero. que explora o sentido existencial do indivíduo e a dimensão espiritual da exist(ncia. 5e acordo com a hierarquia das necessidades propostas pela pir#mide. = evidente que a necessidade de alimenta+ão. enquanto os mais &ran inos . é uma &onte de motiva+ão muito mais &orte para determinados indivíduos que a satis&a+ão de uma necessidade &ísica.

aliás. possuíam uma capacidade de resist(ncia muito maior. Este &ator &oi o que <ran>l chamou de -vontade de sentido. pelo qual eles deveriam continuar existindo. aliviamos a tensão provocada por estas necessidades e por estes dese.os humanos são motiva+/es que nos levam a a%ir.a%*entavam todas as prova+/es (como. B em outras palavras3 aquilo que &a com que nossa vida tenha sentido. E mediante esta a+ão. !o entanto. ou muitas ve es cola"oram com ela. o"servando a primeira &i%ura. &oi o caso dele mesmo). <ran>l concluiu que o &ator decisivo da so"reviv(ncia dos prisioneiros era a questão do sentido da vida. podemos concluir. 2queles que viam na vida al%um sentido.. não podemos di er que exista uma hierarquia destas necessidades. <ran>l nos &a atentar para o &ato de que nem sempre as necessidades mais "ásicas são aquelas que o homem escolhe satis&a er primeiro. competem com nossa vontade de sentido. O que nos move é a nossa -vontade de sentido. pois elas aparecem de &orma aleat'ria nos indivíduos. .os. 2ssim. em"ora a teoria de Maslow nos auxilie a entender que as necessidades são &atores de motiva+ão. Aortanto. que as necessidades e dese.