You are on page 1of 61

1

2ª Edição Eletrônica

Poesia

CÉLIA LAMOUNIER
Autora

Capa e Edição Eletrônica: L P Baçan

Outubro de 2009
Londrina - PR

Direitos exclusivos para língua portuguesa:
Copyright © 2009 da Autora

Distribuição exclusiva através da
Biblioteca Virtual "Célia Lamounier” e SCRIBD.

Autorizadas a reprodução e distribuição gratuita
desde que sejam preservadas as características originais da obra.

Visite o site e conheça o trabalho de Célia Lamounier.

www.celialamounier.net

2
ÍNDICE

A AUTORA 5
Amigo 6
Aproveita 7
Árvore 8
Atemporal 9
Auroras e alegrias 10
Azul 11
Bárbara Eliodora 12
Brasil 14
Canto Erótico 15
De leve 16
Deusa 17
Diga lá, coração 18
Elogio 19
Enquanto há vida 20
Erótica 22
Eu-passarinho 23
Eu te quero 24
Expectativa 25
Floresta Encantada 26
Haicais 27
Hoje 28
Menino 29
Missão 30

3
Mistura 31
Modo de ser 32
Mutações 33
Nós 34
Novo ano 35
Oração de um salário mínimo 37
O sabor de um abraço 39
Passo a Passo 5 41
Passo a Passo 25 42
Paternidade Responsável 43
Prece à Virgem 44
Presente de amor 45
Primeiro SOS 46
Refazer 47
Saudade 48
Sim 49
Só hoje 50
Soneto ao sorriso 51
Sonho desfeito 52
Tamanduá - Itapecerica 53
Troca 56
Trovas 57
Viagem(1) 59
Viagem(2) 60
Viva 61

4
CÉLIA LAMOUNIER

Nasceu em 19.07.43, em Itapecerica, MG, onde reside atualmente, filha
de Raymundo Nonato de Araújo e Isaura Lamounier de Araújo.
Advogada, divorciada, aposentada TCE/MG, escritora e jornalista.
Presidente Academia Itapecericana de Letras e Cultura.
Sócia da Academia Municipalista de Letras de MG.
Instituto Histórico e Geográfico de MG – IHGMG ( e + outras).
Associação de Jornalistas e Escritoras do Brasil – AJEB.
REBRA – ACLCL – AVBL Academia Virtual Brasileira de Letras.
Vice presidente Clube da Serena Idade de Itapecerica, MG.

Obra Literária: Livros publicados:
Entardecer de Lágrimas - 1978
Cidades e Trovadores - 1982
Sirgas e Organsins – 1986
Itapecerica antologia l – 1993
Passo a Passo – 1998
Dicionário dos Padres de Itapecerica/2001
No site Avbl o livro virtual - Passo a Passo - 2002
Verbete – Dicionário de Mulheres de Hilda Hubner – RS
Dicionário de Poetas Contemporâneos RJ/91(e + outros)
Participação em 50 antologias nacionais com premiações
Sites com trabalhos da autora:
www.celialamounier.net
www.celialamounier.hpg.com.br
www.notivaga.com
www.avbl.com.br - ensaios
www.celialamounier.hpg.com.br
www.itapecericamg.cjb.net
www.blocosonline.com.br/literatura
www.vaniadiniz.pro.br
www.jamulher.hpg.ig.com.br
www.usinadeletras.com.br
http://planeta.terra.com.br/arte/ateneu
www.geocities.com/~rebra/autores/622port.html

5
AMIGO

Amigo... meu confidente amigo...
não quero nunca no teu coração
ser uma sombra ou uma culpa.
Quero somente a sobra de teu pão!

Quero te falar e ouvir a tua voz
quando a tua vida, qual nuvem branca,
pairar no azul do céu tão infinito...
E a minha voz se abrandará!

Quero te estender a minha mão
quando a tua vida for qual um navio
deslizando leve sobre um mar de rosas...
E a minha mão se perfumará!

Quero ser talvez um poço fundo
onde poderás, em raros dias tristes,
deixar cair com alívio qualquer mágoa
que se transformará em flor ao ressurgir.

Quero, amigo, poder dar-te enfim
algumas horas desta minha lida
para que te sejam úteis...
E a minha vida nova renascerá!

6
APROVEITA

Feliz de viver
na cama gostosa
por entre lençóis caía
tonto, tonto de sono
e deixa teu espírito
rolar ao infinito
num total abandono.

Pela madrugada
bem de mansinho
a tua bem amada
irá te acordar
e amor em macio ninho
quase mudo canta hino
soluçando de alegria.

Depois levanta-te e anda
o mundo está a teus pés
aproveita o pouco tempo
para vencer satisfeito
teu precioso caminho
tens contigo muito carinho
e a vida se tece com fé.

7
ÁRVORE

Eu
você
amigos
todos nós
JohnLennon
e nosso lema
faça seu sonho
ser : brasilidade
e nós responsáveis
assim solidariamente
por uma geração de luz
por educação mais rígida
patriotismo: mente honesta
professores e pais: formando
galhos guerreiros do arco-íris
juventude cara pintada de verdes
e o sonho de cada um seja: o sonho
de todos nós unidos por mundo melhor
contra a guerra dor violência e drogas
trabalhando e ensinando agindo e lutando
fazendo crescer árvore de esperança da paz
cada um de nós sempre responsável por outros
em novo
Brasil
nascem
filhos
galhos
fortes
árvore
sempre
É NATAL

8
ATEMPORAL

A vida não é só viver

Embriagar-se de momentos

Não...

A vida é mais

Um entrelaçar de entrelinhas

Configurativas formadoras

De um ser

Que se prepara, se forja

Para o eterno.

A vida não é só viver

Usufruindo o recebido

Não...

A vida é mais

É esse construir e dar-se

Desprendido, desmedido

De um tempo

Que é finito para ir

Ao infinito.

9
AURORAS E ALEGRIAS

Não me espere, amor,
venha buscar-me
pois que a aurora em breve
pode se acabar.
A vida é curta
e eu estou sozinha
cansada de sonhar.

Não me espere, amor,
venha acordar-me
quero correr na areia
viva e solta
o céu alcançar
em suas mãos, rejuvenescida
por seu olhar.

Não me espere, amor,
venha depressa
viver comigo as noites
madrugadas e dias
pois que o nosso tempo
deve ser vivido
feito de alegrias.

10
AZUL

Pintarei de azul
o meu cabelo

E o meu esmalte
será cor de anil

Vestirei vestidos
da cor do céu

De cor azul serão meus olhos
no dia em que for vê-lo

Azul, azul... Infinitamente
E sempre terei cor azul.

Como gostas de azul
gostarás de mim?

11
HISTÓRIA DE BÁRBARA HELIODORA

Mulher tão linda, formas comedidas
no rosto a calma e a serenidade
nos olhos brilho, fulgor sem medidas
mulher de ontem e hoje, sem idade
Tu és Bárbara Eliodora (a mais bela flor).

Mulher amada em versos de ternura
que em tempos idos de Brasil colônia
uma princesa teve após a jura
de amor do vate, destronando Jônia
Tu és Bárbara Eliodora (a evoluída e pura).

Mulher de fibra, inteligente e culta
ama em versos, desdenha a covardia
na nossa história já seu nome avulta
por "liberdade ainda que tardia"
Tu és Bárbara Eliodora (raio de alegria).

Mulher que é mãe, e é mãe por 4 vezes
a pena deixa mas de pé enfrenta
o vacilante esposo que os reveses
da traição lhe trazem morte lenta
Tu és Bárbara Eliodora (a fiel e forte).

Mulher sofrida, triste, abandonada
pelos amigos da riqueza de antes
empurra as horas, busca a retomada
cambaleando em águas ondeantes
Tu és Bárbara Eliodora (a varonil).

Mulher imersa em ondas de loucura
a princesinha que cedo partiu
o esposo morto após longa tortura
o ouro, o rei, a rua a rir fugiu
Tu és Bárbara Eliodora (que não mais sorriu).

12
Mulher supera as mil vicissitudes
e ei-la poeta, avó já de dois netos,
a escrever "Conselhos" de atitudes
ensinando a trilhar caminhos retos
Tu és Bárbara Eliodora (a poeta).

Mulher que em vida soube amar a Deus
levada à cripta foi por nove padres
cantada pelos descendentes seus
bendito exemplo de vigor às madres
Tu és Bárbara Eliodora (a irmã no céu).

Tu... tu és Bárbara Eliodora
dos professores eleita patrona
mulher protótipo de ontem, de agora,
exemplo de perfeita Sinhá Dona
Tu és Bárbara Eliodora (mulher brasileira).

Nota: A assinatura de Bárbara era sem o "h": Eliodora, conforme
documentos por mim pesquisados em 1984 quando tomei posse na
Academia Feminina Mineira de Letras.

13
BRASIL

Vamos cantar nosso país com fé
500 anos, praias-sol-estrelas,
esta riqueza tinha e tem até
o infinito de se olhar e vê-las.

Vamos mostrar ao mundo a alegria
de viver bem no azul-verde-amarelo,
plantando o amanhã no dia a dia,
vivendo o tempo agora mais singelo.

Vamos deixar o mundo embasbacado
ante a beleza arco-íris-carnaval,
paisagem diferente em cada Estado,
na cultura que engendra arte mural.

Vamos fazer festa por nossa vida,
a Deus rendendo graças com mesura
pois terra-ouro-luz-água e comida
nosso país Brasil tem com fartura.

Vamos buscar o encontro, aquele abraço,
variado encanto raça-terra-gente
que canta forte o hino e deixa o traço
num Brasil menino de um país contente.

14
CANTO ERÓTICO

As roupas caem
uma a uma depressa
em gestos comuns

Houve um tempo
em que flutuavam
sutilmente
e assistiam ternas
a dança das carícias
no corpo esbelto
que se desvestia
em gestos sensuais.

As roupas guardadas
o quarto triste
um só travesseiro.

Foi-se o amante e a música
a voz apagada
não mais canta
o amor e a felicidade.

Houve um tempo
em que o ar era morno
o banheiro cheiroso esperava
e a própria casa cantava

15
DE LEVE

Paz... um sonho de muitos homens
que outros poucos consomem
na ambição do poder.

E o povo enfrenta
sempre
efeitos colaterais
de atos inopinados
raramente dosados
mas imperativos.

Os insensíveis
caminham
donos da verdade efêmera
ciscando bijouterias
para engabelar
sofrido povo.

Mas o povo parece
que deseja
continuar assim...
Será???

16
DEUSA

Se tal fora mudaria o mundo
com o pó do pirlimpimpim
distribuindo aos que amam
a terra, as flores, as pessoas.
E o mundo seria
um grande pequeno paraíso
de amar sem fim.

Deusa?...
me mudaria em energia
para visitar seu corpo
transformá-lo num gigante
que sempre me protegeria.
E os meus momentos seriam
pequenos grandes momentos
em sua companhia.

17
DIGA LÁ, CORAÇÃO

Você gostou de se emocionar
olhando os fogos de artifício
nas festas de fim de ano?
As pessoas inventaram isso...

Você gostou e até mesmo chorou
assistindo filmes e novelas
nos canais de televisão?
As pessoas criaram isso...

Você gostou e sente orgulho
ao ver o verde das plantações
nas estradas por onde anda?
As pessoas plantam isso...

Você gostou e se deliciou
comendo refeições apetitosas
nas casas e hotéis onde mora?
As pessoas fabricam isso...

Você gostou de sair livremente
trabalhando e tendo pagamento
comprando roupas e presentes?
As pessoas fazem isso...

Você gostou de ter nos braços
um amor, uma criança, um amigo
e ter o prazer de beijos e abraços?
As pessoas trocam isso...

Diga lá, coração...
tem coragem de dizer que
continua procurando o amor?
Não vê que o amor é tudo isso? ? ?

18
ELOGIO

Confidente
amado confidente
que paciência infinda
a me escutar!

Tu és o lago calmo
onde despejo
a mágoa e a desilusão
águas revoltas de meu mar.

Se não te pudesse mais falar
não sei se poderia
tanto peso suportar.

Tu és minha alegria
meu farol de guia
teu silêncio é meu luar.

19
ENQUANTO HÁ VIDA

Alguém sempre existirá de forma importante
de modo marcante nesta nossa tola vida.
Alguém sempre merecerá de forma sentida
de maneira querida um nosso elogio.

Enquanto há vida, amigo,
ofereça rosas a todos que admira!

E rosas não são somente rosas
são palavras floridas e elogiosas
são o tempo doado por mãos bondosas
são a alegria e o orgulho pelas vitórias.

Cubra de rosas o ser admirado
para que não sinta o frio desta vida
Cubra de incentivos este ser amado
para que se agigante sem medida.

E rosas não são somente rosas
rosas são as cores da alegria
rosas são as palavras do dia a dia
rosas são nossa presença fugidia.

Ofereça rosas a todos que admira!

Isto porquê,
depois de findo o prazo
da curta convivência...

Para os que ficam
fica uma saudade imensa
um desejo de abraçar e ajudar
um remorso pelo pouco que se deu.

Fica um pranto infindo
pela grande incoerência
de querer dar rosas e,
só agora lembrar quem as mereceu.

20
Mas para quem se vai
a enfrentar o frio de outra vida
não resta nada...

Nem a beleza ou o perfume
Das rosas e das palmas
que o acompanham
poderá sentir.

Nem a tristeza e a dor
ou as palavras de saudade
banhadas em lágrimas
poderá ouvir.

E de tudo isso fica a certeza
de que enquanto há vida
é que existe muito tempo mesmo
para dar rosas e fazer sorrir.

Ofereça rosas a todos que admira
Enquanto estão aqui!

21
ERÓTICA

Liga pra mim
Disque vem
Diz que vem

No vem e vai...
Disque vai
Diz que vai

E vem, e vem...
No embalo do corpo
No descompasso das horas

Na praia, no mar
Na terra, no céu
No momento do amor

Vem e vai, que te espero!

22
EU-PASSARINHO

Passarinho gentil
por estranhas mãos vai preso
treme, sofre e quer voar
mas a asa aprisionada
de um lado já foi cortada
o vôo não pode alçar.

Passarinho canta-dor
que alegrava todo o céu
traz no brusco palpitar
um desejo tão fremente
necessidade ardente
de ternura para amar

que o teu gesto se parece
com minh'alma sempre em prece
nas trevas sol a buscar.
Se estas mãos soltar quisessem
nossas asas ternamente
voar-íamos a cantar.

23
EU TE QUERO

Te quero dormindo
a sonhar feliz
Te quero sorrindo
sorrindo pra mim
E qual um menino
te quero chorando
ao me ver infeliz.

Te quero sozinho
e apaixonado
Te quero terno
e enciumado
E qual namorada
te quero muito
no instante que passa.

Neste instante
em que estou sozinha
louca e apaixonada
Neste instante
em que estou pensando
intensamente calada.

Neste instante que passa
que passa longo
eu seria tua escrava.
Neste instante te quero
mas não vens
na minha estrada.

24
EXPECTATIVA

Se a vida fosse um romance musicado
com pausas, surpresas, encanto
onde a música erudita
se mesclasse a outras de serestas
de boleros, de canções
italianas, irlandesas, brasileiras.

Se a vida fosse tal qual
um mercado, um carnaval
um balé russo sem sangue de touradas
com amor francês 'Ma vie'
regado a violinos de Viena
em palácios gregos de marfim.

Se a vida fosse essa alegria
essa tristeza, não-terra-dia,
em opereta cantarolada
com tons maviosos, rouxinóis, juritis
My fair lady, Cinderela, La vie en rose
nem sei mais quê: vida-som-bicho-amor

Se a vida fosse mas não é.

Se a vida fosse...
ter-se-ia descoberto a chave
e o homem, no ano dois mil,
como está previsto,
não seria só, somente, sozinho
homem-máquina-fim.

25
FLORESTA ENCANTADA

Deus fez a terra fecunda
no meu Brasil bem amado
e do céu todo estrelado
jogou sementes de tudo.

De tudo que Ele plantou
na terra boa nasceu
e em mil cores floresceu
logo, logo o pau-brasil.

O pau-brasil em florestas
transformou-se bem depressa
misturando-se na pressa
com ipês e sucupiras.

Nos ipês, os passarinhos
de galho em galho a pular
brincavam indo cantar
por entre raios de sol.

E os raios de sol brilhando
nas florestas encantadas
criaram duendes e fadas
para bem cuidar de todos.

Todos os bichos e aves
todas as flores e frutos
que hoje na mão de brutos
sem pena são dizimados.

Dizimados pelo homem
que se condena egoísta
a um futuro pessimista
sem florestas...
sem mais nada!

26
HAICAIS

A casa esqueleto
que subindo... busca o céu
comigo faz dueto.

O verde se pinta
mostrando serenas tramas
recriando a tinta.

Imaginação...
na minha vida mil vezes
eu liberto/ação.

Sobe, desce só.
Desce só quem já subiu...
desce, vira pó.

Em golpe sutil
na madeira esculturando
GTO eterno.

27
HOJE

Nesta noite viajarei em sonhos
a buscar cores no arco-íris
quero o calor do céu morno
para meu corpo
quero o canto do rouxinol
para minha voz
quero o desejo, a ansiedade
para sonhar o encontro
na rede que vou tecendo
quero embalar você no meu verso
e sentindo o mormaço
de seu corpo
quero a satisfação do sol posto
para acordar.

28
MENINO

Menino, gigante ousado,
os ares a sobrevoar
com teu espírito criativo
o mundo queres mudar.

Menino, não vês que é cedo
para inventos recriar?
Na tua idade, contentes,
todos ainda estão a brincar.

Menino, ouvindo teus sonhos
quase me ponho a implorar
a esse Deus do universo
que venha o mundo salvar.

Menino, não vês que é tarde
e os homens estão a brigar?
Com tua essência de anjo
corra por Deus a gritar.

Menino, meu bom menino,
contigo eu quero enxergar
essa esperança de vida,
quero aprender a cantar.

Menino, não vês que choro
vendo-te assim a rezar?
Ensina aos homens, menino,
a forma certa de amar.

29
MISSÃO

Espero você.
Mas não se demore.
As pétalas macias
da rosa vermelha
caem depressa.

É preciso
correr contra o tempo
para usufruir
de seu perfume
e sua beleza.

30
MISTURA

Há uma mistura
De vozes e silêncios
Em nossas vidas.

Há uma ternura
De favos e flores
Semeando vidas.

Há uma tristeza
Feita após alegria
Entrelaçando as vidas.

Há um bem me quer
Um mal me quer
Em toda vida.

Só de mistura
Para a solidão não há
Nada na vida.

31
MODO DE SER

Gosto da fala clara e direta
tenho o cheiro das coisas
e o ouvido apurado
para saber rapidamente
de onde vem o problema
mas um defeito enorme tenho:
escrevo mas sem memória
que não guardo o descrever.
e as cores são três:
feio-bonito, alegre-triste, arco-íris.
mais? Nunca sei... E digo afinal
fazer contas gosto e mais gosto
fazer de conta... Cantar e sonhar!

32
MUTAÇÕES

1- Sou como a água
que passa, leva, e deixa...
Sou como o beija-flor
sem tempo, sem parada...
Sou como você me vê
um amor de amor sem amor

à espera de você

que me bebe
que me beija
que me pára
que me ama
que me muda
e me embeleza.

2- Sou como rosa de muitas pétalas
para você arrancar
uma a uma.
Cada perfume e cor
se entranhando em você.

E a cada encontro
menos uma
por seu silêncio abortada
cai ao chão
e renasce

nova rosa amorosa mais sua
fecundada em versos modificada
pelos traços seus.

Escorre o poeta e a rosa
no tempo que une
e ao final
são um só.

33
NÓS

Talvez se admire ao saber
que penso até hoje
em nós

Naquele "nós" que era tudo
para minha vida.
Mas que nada era
para você.

34
NOVO ANO

Um novo ano é sempre um presente, é tempo que se ganha
para viver,para vencer, para buscar as verdades.
E os filhos dos filhos aprendem pela experiência e sabedoria
dos que se foram, quando são inteligentes.
Buda ensinou que os mistérios não se revelam por palavras
mas pela contemplação meditativa.
Lao Tsé disse:aquele que fala muito,
pouco conhece; aquele que conhece, pouco fala.
E assim, para se ter horizontes mais amplos,
o essencial é ver o Criador em todas
as coisas,erguer o pensamento à claridade do azul,
buscar a sabedoria que eleva, que desprende.
Um novo ano é um caminho a percorrer com humildade.
Riqueza, poder e ódio são ilusões mesquinhas.
Para se viver bem é preciso amar. Só o amor preencherá
todos os vazios.
Comece, por exemplo, olhando por uns dez minutos
uma flor, os peixinhos no aquário,as nuvens ou o mar.
Deixe seu pensamento livre.
O sábio dos sábios Lu San, da dinastia Ming,
escreveu um Tratado da sabedoria; um livro de mil e
uma folhas, onde na primeira folha desenhou apenas
duas portas e um coração entre elas.
E ele disse a seus discípulos:
Isto resume toda a essência da sabedoria;
só através do AMOR chegaremos a todas as perfeições.
Leitores, neste último dia do ano, entre festas, presentes,
badalações,bebidas e músicas,
busquem um tempo para meditação, uma música suave,
o murmúrio das águas, revejam momentos seus, repensem
a violência que campeia solta, a fome de viver antes
pulando etapas, adolescentes nas drogas morrendo
cedo demais...

35
Façam um pacto de participação neste ano que se inicia,
por um ano de paz e de amor ao próximo.
Vamos nos mirar no beija-flor, nas abelhas, nas ondas do mar,
incansáveis na sua participação humilde. O mínimo que o
Criador exige de cada
ser é o máximo de cada um de nós, uma gota diária de
amor envolvente.
O mundo é amor e, se queremos mais anos de vida, mais sol,
mais água, mais bênçãos... cada um de nós, gota a gota,
vamos fabricar amor que se transformará
em mais vida e em melhor futuro para todos.
Viver não é isso que está acontecendo com tantas pessoas.
Nossa Senhora anda triste, muito triste, as pessoas não
escutam seus conselhos e o mundo caminha
desordenado para um triste fim.
Se não mudamos o mundo, pelo menos,
vamos mudar-nos e melhorar tudo ao nosso redor.

36
ORAÇÃO DE UM SALÁRIO MÍNIMO

Senhor, eu estou pensando,
final de mais um mês:
é a conta do armazém,
o aluguel, a carne.
É o dente que dói
e não posso ir ao dentista.
Um novo bebê, o hospital,
descolar uma babá ou empregada
e na horta ir buscar uma verdura.
É a conta do leite e do pão,
a doença, a escola...

E o dinheiro não dá.
Dinheiro não dá.
Não dá... Dá? Não dá...
O que fazer, meu Deus?
Trabalhar?

Mas eu trabalho o dia inteiro,
dou um duro, Senhor!
A mulher também trabalha
e deita sempre em meio à noite
tão cansada, Senhor, que...
E eu levanto sempre às cinco
e é trabalho o dia todo,
trabalho lá e aqui e em todo lugar
onde houver jeito.

Mas o dinheiro não dá.
O que fazer, meu Deus?
Vou sair e andar,
deixar em suas mãos
o destino dos meus.

Vou sair e andar
e jogar na Esportiva, Senhor.
Dá um jeitinho! Dá? Por favor!

37
Caso contrário, vou ter de ser
para ganhar a vida: um ladrão, um matador?
Não, eu não quero,
não quero mesmo não, meu Senhor.
MAS... o dinheiro não dá. Dá???

38
O SABOR DE UM ABRAÇO

Sem nenhuma dúvida, o melhor da vida acontece
diante do imprevisto e da surpresa.

Não se pode deixar a rotina tomar conta do amor!

Lembro minha amiga loira e linda, com sua saia
vaporosa, apaixonada pelo pintor negro, e seu encontro
em plena avenida, os dois correndo um ao encontro
do outro, motoristas parando carros curiosos e aquele
abraço cinematográfico, descarregando a saudade.

Quando foi isso?
Mais de 20 anos se passaram e não esqueci...

Nascem sensações estranhas, arrepios na pele,
uma energia infinda e célere como o raio quando
nossos olhos se cruzam com outros desejados,
uma voz ao telefone trazendo emoção e sorrisos
ou flores e presentes alegrando nossa fisionomia.

Mas nada se iguala ao sabor de um abraço inesperado.
Aqueles minutos de surpresa, o coração em sobressalto
se perguntando:é você mesmo?. Os dois se olhando,
enquanto passo a passo a distância fica menor.
Um minuto de pausa e finalmente num impulso o
movimento flexível e macio, o corpo jogado nos braços
que amparam e seguram.
Um corpo a corpo que agasalha, conforta, enternece,
reanima e faz do minuto uma eternidade.

O coração pulsa no desejo de que pare o mundo e se
possa saborear o abraço, néctar e bálsamo a quebrantar
o espírito, a suavizar docemente nossas vidas.
Por que será que nos educamos para mascarar emoções?
Seria tão bonito o mundo com mais abraços,
mais elogios e mais amores!...

39
Afinal, apesar de muitos abraços nada significarem,
outros servem para dizer:
admiro você, gosto de você, estava com
saudades, sou seu amigo
ou... amo você!

40
PASSO A PASSO 5

Não... eu não posso, Cecília,
quebrar o meu corpo...
o meu corpo não é um fardo.
Nem posso quedar-me
silenciosa, sem pensar
porque, infinito...
o momento é de cantar.
Se me acabo todo dia
todo dia vou renascer
e cantar a música do amor
a música da verdade
paz e alegria
porque eu não sou
mas fui, sou e serei
pelo meu corpo e voz
pelo meu sorriso e presença

Como os outros foram
pelo que fizeram
e nos deixaram.

41
PASSO A PASSO 25

Somos parte do mundo
ainda que nada
uma nota na sinfonia
com a missão de transmitir
sendo luz e brisa
a música do tempo.
Cantarei a glória de viver hoje
no espaço imenso
real e virtual.
Cantarei a beleza de ser eu
Essência
a conseqüência da luz
e do amor de tantos e tantos.
Cantarei a vitória da mulher
que de mãos unidas ao homem
agora lado a lado
abraçam o infinito.
Cantaremos juntos.

42
PATERNIDADE RESPONSÁVEL

"É necessário ensinar a todos a limitação dos filhos"
(Medeiros de Albuquerque 1926)

Ser pai (e ser mãe) não é ter filhos,
é ter filhos vivos, sadios e fortes...

Ser pai (e ser mãe) não é ter filhos sempre,
é ter apenas os filhos que poderá criar corretamente...

Ser pai (e ser mãe) não é ter muitos filhos,
é ter filhos aos quais dará cama, comida e saber...

Ser pai (e ser mãe)
é pensar antes nos filhos que virão,
é amar e cuidar sempre dos que vierem...

Ser pai (e ser mãe) é saber que:
pecado não é evitar gerar filhos,
pecado sim é provocar abortos...

pecado não é limitar o número de filhos,
pecado sim é deixá-los friorentos,esfomeados,
doentes, analfabetos... drogados ou mortos!

43
PRECE À VIRGEM

Esta tristeza minha, oh! Virgem Santíssima,
não vem de dores próprias, vem da covardia
que enxergo e vejo sempre em todo o dia a dia
de gente contra gente, com violência altíssima.

E sonho com ansiedade receber ajuda
dos céus, dos anjos, de todos os santos seus
para que todos vejam quem é nosso Deus
seguindo as leis com amor sair da crise aguda

Esta tristeza vem me acompanhando tanto
que choro o próprio canto já perdeu o encanto.
Olho as crianças, por elas estou de luto

E quero um mundo bom, sem crimes, sem violência,
Com liberdade acompanhada de ciência.
Oh! Virgem, atende a prece: qual o tributo?

44
PRESENTE DE AMOR

Queria dar a você
um coração cor de rosa
com a rosa mais bonita
cor de rosa que eu vi...

Desejando, minha amiga,
que todos os seus momentos
fossem sempre
cor da rosa cor de rosa que colhi.

(mas não encontrei o presente)

Trouxe então aqui comigo
este coração diferente
tão meigo como você...

Guarde os versos cor de rosa
lembrando que rosas são
os corações dos amigos
que hoje estão muitos aqui

45
PRIMEIRO S.O.S.

Queria te falar de amor
porém ...
tenho galhos secos
em lugar dos braços
tenho terra seca
em lugar da carne
tenho a rigidez das horas
em lugar do t e m p o
que eu queria ter
de sobra
para te falar de amor.

A rotina me seqüestrou.

46
REFAZER

Que tu me tenhas
inteira quero
amanhecer em teus braços
na madrugada
ouvir o pássaro cantar.

Que tu me percas
inteira espero
conhecer a saudade
em longa noite
sentir o perfume do corpo.

Que tu me faças
inteira desejo
sulcos e fragmentos
cravados de amor
refazer o infinito ser

47
SAUDADE

A colcha caída, sem mãos
para cobrir-me o corpo
exausto de não viver
repete: onde estas?

O amor é feito de hojes.

48
SIM

Se valerá a pena o ato de existir,
Em versos tentarei breve demonstração
E espero que o sorriso teu, logo a me ouvir,
Seja mais doce ainda e pleno de afeição.

Por um minuto, às vezes, vale ter vivido
Se num minuto o tempo vale um infinito
No milagre sincero de um filho querido,
Na ternura das notas em canto bonito.

Por um dia, um mês, um ano, ser ou não ser
Mas estar vivo, ansioso, cheio de esperanças
Na procura firme de crescer e vencer,
vale sim existir, sonhar, soltar-se em danças.

Por muitos anos, ainda que em triste vida,
Sentindo dores ou descrente e solitário,
Evoluindo assim na espera indefinida
De existir além nas mudanças de cenário...

Criança, jovem, adulto, idoso desejam
Se entregar à vida, abraçar de corpo e alma
O tempo, e por isso um ideal tracejam,
Inconscientes ou não, a existir sem trauma.

Assim, a vida segue, ora triste, ora bela
E o ato de existir se torna essencial
Porque somos todos nós uma parte dela
Formando, elo a elo, a vida universal!

49
SÓ HOJE

De mãos dadas, com ternura
Chuva fina a enfeitar
Nosso idílio que eu não soube
Por mais tempo prolongar

Deixou-me grata lembrança
De algo assim como um encanto
Nosso idílio que eu não soube
Transformar em canto.

Passa a idade, passa a vida,
Chega a morte e troca tudo
Suas mãos, seu rosto mudo

Chegaram para deixar
A dor que eu não soube
No tempo certo... chorar.

50
SONETO AO SORRISO

Em prosa e verso cante a nossa vida
e apenas cante o tempo da alegria
no sorriso que nasce e desafia
pois a tristeza leve de vencida.

Sorrindo sempre, eis a contrapartida
para enfrentar a triste dor vazia
de algum momento raro, em certo dia,
de solidão, partida ou despedida.

Se a nuvem traz beleza ao céu de anil
traçando formas e figuras mil...
a nossa vida, de sorrisos feita,

Vai ser assim traçada sutilmente
por nuvens de alegria, ternamente
cantando a vida, música perfeita.

51
SONHO DESFEITO

Dia de chuva
goteira a pingar
o sono se vai
e fico a sonhar:
O pingo é seu passo
que vem me buscar
e logo prá longe
nós vamos voar.

Um raio é farol
e ao som do trovão
partimos nós dois.

Chegamos ao sol
felizes de amor.
Depois tudo é mar.

52
TAMANDUÁ - ITAPECERICA
O maior dos meus amores

Cadê o galo, as galinhas e as frutas?
Procurei pelos quintais e não encontrei mais.

O pomar da minha infância, a pinguela do pastinho, o porão do
palacete, a despensa farta, o forno na casinha do quintal, o
galinheiro, a festa das goiabas, laranjas, jabuticabas, o lagarto,
as abelhas (que susto!) e lá no alto do pastinho o curral, as
vacas. Na beira do Rio Vermelho,limpinho, limpinho, a
caverna do ouro (que ouro?) das estripulias.

Cadê as vacas, na beleza da verde pastagem?
Procurei pelas estradas e não encontrei mais nada.

O curral da minha infância, os cafezais, o cantar das
seriemas,o pasto de araçás e gabirobas, o milho assado, as
correntes no pneu da jardineira, a máquina de "fazer" arroz, as
pastorinhas passeando na fazenda Diniz, o monjolo, e aqui nas
ruas, lá em baixo o matadouro (ponto final) das vacas que
assustavam a todos, uma entrou no correio (lembra?) na
tentativa de voltar aos pastos. E o bezerrinho xereta, filho da
Malhada, se perdeu no rio. Não tem mais a música do carro de
bois, nem porteiras tantas, para abrir, só um canto ao longe de
um alegre bem-te-vi.

Cadê os meninos fazendo algazarra, pulando maré?
Procurei nas ruas e não encontrei mais.

Os meninos e as meninas andam crescendo depressa demais,
pulando as etapas. O tempo hoje é curto e não sabem brincar
com pedrinhas, cirandas, bonecos de panos (vovó, cê tá doida?
De panos?) costurar roupinhas, juntar embondos, pique de
esconder, cantar serenatas, catar bolinhas de gude, pagar
prendas, dar gargalhadas, ficar de castigo (só ficar é muito
melhor) sem ligar o rádio, para estudar. Hoje o castigo é sair do
computador, não assistir a TV. É o progresso. Mas que
progresso é esse que fecha as pessoas e retira a beleza de andar
e conversar?

53
Cadê a festa dos missionários, dos capuchinhos?
Procurei nas praças e ninguém sabe dizer.

De verdade mesmo, ninguém se lembra disso, será que existiu
mesmo? Nem padre usa mais batinas, nem freiras existem
(quase) aqui foram-se. Mas eles vinham de ano em ano e era
uma festa. Para ensinar catecismo, os dez mandamentos, mentir
é pecado, amar só depois de casados (aqui no Brasil?) e os
nobres políticos hão de ser respeitados, fazem testamentos e
doações, cheios de ideais trabalham, trabalham, sem nenhuma
mesada (tá delirando, vovó? Posso rir?). Verdade, é o que
sempre ouvi.

Cadê a música, a orquestra, as procissões, o sino tocando e
chamando?
Procurei... E pelo menos isso, nesta minha terra, encontrei!

Os filhos voltam, os amigos chegam, o povo se encontra nas
datas festivas. Nas praças e ruas, nas casas e sítios, todos se
agrupam, trazendo alegria. Cumpadre, padrinho, a benção meu
filho... Que a vida é uma roda e na volta que dá, sempre traz
mais um dia; é hora de almoçar. Sá dona, ponha na mesa o
franguinho, a couve e o angu... E mais lenha no fogo (não, não
é isso mais não!) traga cerveja e carvão que o churrasco já vai
começar, tá cheirando, e não tem hora de acabar... Abaixa esse
som ai, que eu gosto é de conversar.

De qualquer forma, passa o tempo, passa o boi, passa a boiada
(num passa mais não) e eu estou aqui calada (calada, vó? Cê
escreveu tanto!) pensando no meu sonho de faculdades para o
meu torrão (de açúcar?) talvez sim... Torrão natal de açúcar...
Tamanduá gosta de Formiga, formiga gosta de açúcar e açúcar
lembra uma pedra (Mãe, me dá uma pedrinha de açúcar?) e a
pedra hoje é ITA... Itapecerica, de ontem, de agora, com todo o
seu encanto, com toda a sua paz...

Itapecerica, o maior dos meus amores.

54
Notas:

cadê = quede, que é de, onde está?
estripulias = travessuras
jardineira = ônibus
embondos = coisas, trastes de pouca serventia
torrão natal = terra onde se nasceu
xereta - bisbilhoteiro

55
TROCA

A vida é uma troca
de corpo
de amor
de palavras
de bondade
de constante doar-se.

Trocar é viver
trocar passos
trocar idéias
trocar tempo
trocar ternura
trocar embaraços.

A morte é uma troca
trocar de passos
trocar de idéias
trocar de tempo
trocar de espaço
trocar de corpo e voltar.

56
TROVAS

Precisamos todos nós
cuidar da árvore florida:
das flores vêm logo após
os frutos doces da vida.

***

No coração esperança
na alma desejos de amar,
jamais pensar em vinganças:
a vida é bela a cantar.

***

Não tem marco minha estrada
às vezes fico onde estou
noutras sigo maltratada
por saudade que ficou.

***

É dando que se recebe
mas poucos fazem assim.
O homem nem se apercebe
que se dá tudo no fim.

***

Milagre da vida é ter
a força das madrugadas
dia a dia renascer
pelo tom das alvoradas.

***

57
Homem, abra o coração
às belezas do universo
veja o luar, veja um botão,
e cante Deus em seu verso.

***

A vida que nos foi dada
é uma estrada esquisita
que nos leva ao fim da estrada
para uma estrada infinita.

58
VIAGEM (1)

Tudo passa célere ante meus olhos
Nesta viagem que já dura séculos
Porque põe distância entre nós dois.
E o que me fica na memória
São galhos secos, árvores mortas,

59
VIAGEM (2)

O espaço é minha casa
reduto meu sem dia ou tempo
onde o ontem hoje amanhã
se juntam nas coisas todas
bugigangas filhos papéis.

Na sala caixinhas de música
corujas sinos chaves jornais
o passado em caixas na despensa
e livros, muitos, esperando
um afago, a releitura,
ressurreição de amigos
distantes ou que partiram
mas continuam aqui.

No quintal os passarinhos
o verde as flores e o céu.
e da janela (Janelão) à noite
sigo estrelas e o luar
buscando conversar com Deus!

60
VIVA

Em pensamentos perdida
não vi mãos estendidas
para abraçar.

Corpo sozinho
se envolve na bruma
congela
é preciso (vi)ver!

61

Related Interests