You are on page 1of 7

Data: 11/03/14 1) Conceito Tipo de tutela que visa ser um instrumento para a realização de um outro processo. Tutela da urgência.

É requerida a medida/processo cautelar, caracterizado como um processo autônomo, ela tem autonomia própria. Fato de ser temporária, é uma medida para durar durante um certo tempo. Modificabilidade, ela pode ser revogável ou modificável. Marcada por uma Cognição sumária. Duração limitada. 2) Características da medidas cautelar * cautelar 3) Classificação das medidas cautelares

Quanto à tipicidade a) típicas (nominadas) atípcas (inonimadas) (poder geral da cautela) 798CPC Não tem previsão no CPC. É onde o poder geral de cautela, dever-poder de implementar outras medidas cautelares que não estão na lei. quanto ao momento antecedente /preparatório Antes do processo principal incidente quanto ao objeto reais pessoais probatórios quanto à produção dos efeitos constitutivos Consegue a cautelar e ingressa com a ação para fazer. conservativos

b)

c)

d)

e)

Não afetam o patrimônio mas que visam tão somente conservar o direito Requisitos Pressupostos da tutela cautelar a) fumus boni iuris É razoável que seja titular daquele dinheiro. b) periculum in mora Perigo da demora, tem que ser deferida o mais rápido possível, sob pena prejuízo da

Garantia que a outra parte entrega. 802.CPC: É um instituo que visa racionalizar a justiça. caput. suspeição Não cabe reconvenção pois não se discute o mérito. garantia compulsória. d) Defesa do demandado (Art. corre-se o prazo para o reu. sem escutar a oura parte. caput) c) Concessão de liminar e a exigência de contracautela (804 Tutela que se defere sem escutar a outra parte. 5) A distinção entre a tutela antecipada e medida cautelar. 6) O procedimento cautelar a) Petição inicial Requisitos – 282. 800. **tutela antecipada é preciso ter uma probabilidade maior. A contracautela é uma garantia que a outra parte entrega. 1) Contestação Extintitivo.CPC):A liminar é uma tutela que se defere. é uma cognição superficial.804. CC/801 CPC b) Competencia (Art. Posteriormente esta parte que não foi ouvida irá se manifestar. não se pode contar no momento uqe a medida é executada . Art. b) Competência (art. CPC) e) Audiência de instrução e jugamento f) sentença Data: 17/02/2014 Processo cautelar tem uma autonomia e uma vez iniciada a demanda caberaá a outra parte a possibilidade de oferecer a defesa. o objetivo é ter uma plausividade do dirito. 802 § único Medida cautelar juntada. se uma das partes planeja sumir com o filho do casal. II. modificativo.800. uma ação que envolve separação de casal.tutela jurisdicional. aplica-se. c) Concessão de liminar é a exigência de contracautela (art. ou uma defesa especificamente processual 2) Exceção Incompetencia.

a partir da ciência correria o prazo.Nem sempre a outra parte saberá da execução. matérias de mérito. 806 – É UM ONUS Obrigação – um dever – que pode gerar um ilícito – que gera uma responsabilidade Onus. CPC Descrever os fatos importantes Fundamentação – pois é nula sem ela de 93. A partir do momento que tem mandado de execução e de citação Na verdade o mandado de execução medida. sem que ela nada faça. Existe presunção de verossimilhança Profere-se a audiência e depois tem a sentença. PROVA . uma prova de verossimilhançaa . integrar uma ação no prazo de 30 dias. deve ser o mandado de itação.Provar o direito  As provas realizadas tem o objetivo de buscar a cerdade. deve a parte. ou não contestar. pode Reconhecer o pedido. . Ela pode fazer a ação ou não. no caso. Art. IX Evitar um juízo arbitrário Dispositivo Onde vai condenar ou não a outra parte Faz apenas coisa julgada formal A exceção são os casos de prescrição e decadenica.contesta no seu próprio interesse Porque a parte pode ingressar ou não. questão da economia processual Perda do exercício de um direito subjetivo – prescrição Conduta Outra pessoa Não exercício de um direito potestativo – decadência Direito que vc tem de interferir na esfera jurídica de outra pessoa. uma medida antecedente. Precis4a obserar os requisitos do 468. para cumprir a cautelar deferida. SENTENÇA Uma vez deferida essa medida.

caput § 1 c) Procedimento sumaria por ser concentrado. seria adequado. se o réu leva a contestação 3) Juntada do AR. ingratidão b) Em razão da matéria Obrigação proter rem e vai acompnha com quem quer que esteja o bem c) Mútuo SERIA LETRA C d) Em razão da matéria. B) 28 Incor ETA.30 dias – medida cautelar constitutiva – apreensão sobre o patrimônio : arresto. as defesas são menores. 277 § 4 . Pedido contrapost278. CPC Oferece uma caução.110 esbulios exceção nos demais casos previstos em lei 2) ausência do reu – não haveria possibilidade de um acordo. 3) Se o valor da causa estiver ate o limite. ou em razão da matéria. causados a outra parte. Dano e o nexo de causalidade EXERCÍCIOS 1) Art. a) Revogar a doação – Descumprimento de encargo. 4) A) pode ser enquandrado desde que na indenização seja estabelecido o valor maixmo b) Na audiência é o momento em que vc oferece tanto a contestação. não oferecida a contestação revelia ausência do adv – poderia ser decretada ou não a revelia. quanto a exceção dps de frustrada uma conciliação e pede pedido contraposto. Concentração dos atos. e) Exceção ao estado Art. 275 Valor da causaat é 60 salarios. Caução – o bem ficará arrestado mas um dinheiro ficra guardado. Responsabilidade que tem uma natureza objetiva. idéia da responsabilização Deferida a medida cautelar e o autor vier a perderele ficará responsável pelos prejuízos. Pedido que tenha laegação fática com o que autor ta pedindo. seqüestro Responsabilidade Civil 811.

Data: 18/03/2014 Arresto 1) Conceitor A medida cautelar que objetiva apreender bens indeterminados para uma futura execução de quantia certa. o processo é um instrumentar. 2) Requisitos Fumo bônus iuris – fumaça do bom direito. o insutrumento cautelar é um instrumento do instrumento. 413 exemplificativas Prova literal – documental. Periculum in mora – perigo da demora. a plausividade do direito. tesemunhal Uma possibilidade que a parte tenha razão 3) Bens arrestáveis São todos aqueles que podem ou são suscetíveis de penhora . Afim de que esse bem seja suscetível de penhora. o juiz reconehce que há uma probabilidade do que a pessoa tem direito.

um bem determinado. 649 cpc Bem de fmailia convencional e na lei 8009/90 o legal Bens públicos não podem A suspensão do arresto Pode ser suspenso – 815 O bem não vai responder.820. CPC) É o ato material de apreensão desse bem. CPC. Que pode ser um objeto de litígio ou de risco desse bem. CPC) 5) Algumas hipóteses enumerativas de extinção do arresto Pagamento cumprimento da obrigação Novação Transação Dação em pagamento entregando outro bem Remissao Compensação credora e devedora ao mesmo tempo Sequestro 1) Conceito Medida cautelar que objetiva apreender bem individualizado. 825. CPC) 3) Efetivação do seqüestro (824. específico. 2) Hipóteses de cabimento (Art. CPC . 822. Pois atingiu-se o seu objetivo 4) Cessação (Art.648. o objetivo cada vez mais rápido a efetividade 520. IV CPC C) 798. Bem específico EXERCICIO 2 1) A) A PARTIR DA EFETIVAÇÃO B) Efeito suspensivo – evitar os efeitos.

NÃO ADIANTA ENTRAR COM O PROCESSO PRINCIPAL. caberia no caso de procedimento sumario em razao do critério da matéria 275. b) Não. 277 § 4 e 5 CPC . preconstuida O que exige é a cognição sumaria. b) prova inequívoca. NÃO É O CASO 3) a) ERROS SÃO PELO PRINCIPIO DA ECONOMIA PROCESSUAL SE ESSAS MATERIAS JÁ FORAM VERIFICADAS NESSSA CAUTELAR. 4) A) houve um acidente de veiculo terrestre. MATERIAS PROCEUSSUAIS LIGADAS A MATERIA DE MERITO.D) 804 pode chamar apenas uma das partes e não o reu Pode ou não fazer. Caso haja conversão intime as partes para terem ciência dessa conversão. Uma prova com complexidade pode converter em ordinário. SEQUESTRO OU ATIPICA d) CONTRACAUTELA – UMA GARANTIA. POIS EXCESSO PROCESSO SERA EXTINTO SEM JULGAMENTO NO MERITO. pode chamar apenas uma parte 2) A) tutela é medida satisfeita ]N B) VAI RETRATARNADA C) MEDIDA CAUTELAR ATIPICA TIPICA ARRESTRO. O critério em razão da matéria está correta. não no ordinário. não tem necessidade de prova inequívoca. II indicação de testemunhas é um ônus. que terá fases processuais distintas – fase probatória. (cumprimento de um ever de seu proprio interesse) deve ser feita no proc sumario. uma plausividade.