1

DIREITO DA FAMÍLIA
3º ANO, Turmas A e B; 2e 3º ANO /Noite Coordenação e regência: Prof. ª Doutora Margarida Silva Pereira Colaboradores: Mestra Fátima Manso Mestra Sofia D’Alte Mestre Paulo Sobral Nascimento Mestre Rui Soares Pereira Dr. Bruno de Sousa

I

Introdução às bases do Direito da Família

§ 1. Apresentação: objecto e âmbito da disciplina.

§ 2. A história legislativa recente em Portugal e as principais tendências que se suscitam no plano das relações familiares típicas e das relações conexas ou parafamiliares. _ Da Reforma provinda da Constituição da República Portuguesa de 1976 à Reforma do Código Civil em 1977 em sede de Casamento.

1

2

_ De 1977 à legislação relativa às Medidas de Protecção das Uniões de Facto (Lei n.º 7/2001, de 11 de Maio) e à legislação que contempla Medidas de Protecção das Pessoas que vivam em Economia Comum (Lei n.º 6/2001, de 11 de Maio). _ Constituição, efeitos e dissolução da União de Facto. _ Âmbito de aplicação e direitos aplicáveis às pessoas em situação de economia comum. _ Análise da evolução do reconhecimento jurídico de situações de tipo familiar.

_ As características que se incrustam no actual conceito de Família.

§ 3. Fontes do Direito da Família. _ Considerações gerais. _ A Constituição e as suas normas que incidem sobre Direito da Família. _ O Código Civil. _ O influxo de instrumentos de Direito Internacional. _ O Direito português em articulação com o Direito da Santa Sé. _ A Concordata 2004. _ O Direito comunitário. _ Um Direito Europeu da Família? _ A relação entre o Direito da Família dos países de língua oficial portuguesa.

2

3

§ 4. Enquadramento constitucional do Direito da Família. _ A Constituição e as decorrências essenciais do princípio da dignidade da pessoa humana. _ O direito à liberdade. _ O direito à igualdade das mulheres e dos homens. _ Do artigo 13º da CRP de 1976 às evoluções subsequentes. _ As formas de união entre duas pessoas e o Casamento. _ Diferença de sexos: implicações face ao Casamento. _ Relações parafamiliares e a Constituição. _ Os menores na Constituição. _ Os idosos na Constituição. _ A Filiação: os deveres dos pais e demais titulares de

responsabilidade sobre os menores.

§ 5. Família, Direito e transformações sociais. _ Respostas comunitaristas. _ Funcionalismo e Direito da Família. _ As teorias feministas mais recentes. _ Habermas e a sua resposta como paradigma de um modelo de discussão. _ Outras teses.

3

4

§ 6. O Direito da Família na Ciência Jurídica em Portugal. _ O Direito Internacional Privado (comum, concordatário,

convencional e comunitário) da Família. _ Os instrumentos de Direito do Trabalho e de Direito Laboral da Administração Pública com incidência no Direito da Família. _ Aproximação ao Direito das Sucessões. _ A emergência dos problemas penais. _ Os paradigmas da intervenção penal. _ Do direito tutelar ao tipo de violência doméstica e normas conexas. _ Tese da evidência de novos valores no Direito da Família. _ Incidências dogmáticas.

II

Conceitos e instituições

§ 7. O Direito da Família no Código Civil. _ Fontes das relações jurídicas familiares. _ Conceito e sentido jurídico do parentesco. _ As repercussões da concepção legal de parentesco nos seus aspectos essenciais. _ A relação conjugal e outras legalmente consideradas.
4

5

_ A Filiação e o modelo jurídico sucessório. _ Afinidade. _ Adopção. _ A Adopção no Direito actual. _ Modalidades.

§ 8. O Casamento e as relações familiares decorrentes. _ Conceito legal de Casamento. _ A relação de Casamento: constituição. _ O Casamento perante o Estado e perante as Igrejas. _ O sistema actual. _ Evolução do Casamento na ordem jurídica portuguesa. _ O regime da promessa de Casamento.

§ 9. Casamento Católico e Casamento Civil. _ Introdução. _ Casamentos celebrados por forma civil e religiosa.

§ 10. O Casamento Civil. _ Requisitos de fundo. _ Consentimento. _ Modos de prestação. _ Carácter pessoal.
5

6

_ Casamento por procuração. _ Liberdade do consentimento. _ Vícios do consentimento.

§ 11. Capacidade. _ Impedimento matrimonial. _ Os impedimentos: dirimentes. _ Os impedientes.

§ 12. Formalidades. _ Processo preliminar. _ Invalidade do casamento. _ Casamento putativo.

§ 13. Inexistência e anulabilidade do Casamento.

§ 14. O Casamento Católico.

§ 15. Efeitos do Casamento como estado. _ Pessoais. _ Nome.
6

7

_ Nacionalidade.

§ 16. Efeitos patrimoniais. _ Efeitos que não dependem do regime de bens. _ Administração dos bens dos cônjuges. _ Ilegitimidades conjugais. _ Poderes dos cônjuges face aos bens que integram cada massa patrimonial. _ Responsabilidade pelas dívidas dos cônjuges. _ Termo das relações patrimoniais e partilha. _ Contratos entre cônjuges. _ As doações para casamento. _ Os regimes de bens.

§ 17. As Convenções Antenupciais.

§ 18. Mutação da relação jurídica matrimonial. _ Separação judicial de bens. _ Separação de pessoas e bens.

§ 19. Extinção da relação matrimonial. _ Generalidades. _ Da simples separação judicial de bens.
7

8

_ Da separação judicial de pessoas e bens. _ O Divórcio. _ Da Reforma de 77 à Lei do Divórcio em vigor e seu regime. _ Modalidades de divórcio. _ Repercussões patrimoniais sobre os cônjuges. _ Efeitos sobre a responsabilidade dos pais face aos filhos menores.

§ 20. Os principais problemas jurídicos que se verificam na Família portuguesa actual. _ Relação entre adultos e menores. _ Relação entre menores. _ Adolescentes e jovens adultos. _ Os paradigmas de relação entre adultos. Solidariedade e

conflitualidade. _ Outras situações.

§ 21. O direito da Filiação. _ Educação: o papel da Família e o papel do Estado. _ Pressupostos da intervenção deste último. _ Constituição do vínculo de Filiação. _ Modalidades de Filiação. _ Estabelecimento da Filiação.

8

9

_ Estabelecimento da maternidade e da paternidade. _ Constituição da Adopção. _ Requisitos da Adopção. _ O processo de Adopção interna. _ As particularidades da Adopção plena. _ O segredo da identidade. _ O estabelecimento da Filiação nos casos de procriação

medicamente assistida. _ Constituição da Filiação por consentimento não adoptivo. _ Os efeitos da Filiação. _ O conceito de “responsabilidades parentais” na lei. _ Causas de inibição ao exercício de “responsabilidades parentais”. _ Extinção do vínculo de Filiação. _ Modalidades. _ A Lei nº 103/2009, de 11 de Setembro, relativa ao “Apadrinhamento Familiar”: âmbito de Aplicação e significado.

§ 22. Os idosos e o Direito da Família: papel do Direito da Família face à “terceira idade”. _ Planos de verificação. _ Densificação dos deveres. _ Titularidade. _ Um Direito dos Idosos ou integração da matéria no Direito da Família?
9

10

_ Da eventual existência de normas que respondam ao problema à necessidade de uma Lei do Idoso. _ O papel dos instrumentos internacionais nesta sede.

BIBLIOGRAFIA

Obras portuguesas de referência: PEREIRA, Francisco Pereira/OLIVEIRA, Guilherme de, Curso de Direito da Família, vol. I, Introdução. Direito Matrimonial, Coimbra Editora, 2008 PINHEIRO, Jorge Duarte, O Direito da Família contemporâneo, (2ª edição no prelo)

Obras de consulta de âmbito geral que se recomenda: LASARTE, Carlos Alvarez, Principios de Derecho Civil. Tomo IV, Derecho de família, Madrid 2009 LELEU, Yves-Henri, Droit dês personnes et des familles, Bruxelas 2005 SESTA, Manuale di Diritto di famiglia, Pádua 2009 SHWABE, Dieter, Familienrecht, Münchener Kommentar zum BGB, vol. IV, 2008

10

11

Existe uma colectânea legislativa organizada pelo Prof. Jorge Duarte Pinheiro cuja consulta sistemática será de grande utilidade para o acompanhamento do Curso.

A Regente da disciplina está fornecendo Sumários das Aulas Teóricas que permitirão o acompanhamento sistemático do Programa e ensino adoptados.

_

11

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful