UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS FACULDADE DE EDUCAÇÃO

Clara Anunciação de Vasconcelos

História em quadrinhos em sala de aula: análise do gênero.

Belo Horizonte Março de 2014

2 UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS FACULDADE DE EDUCAÇÃO Clara Anunciação de Vasconcelos História em quadrinhos em sala de aula: análise do gênero. Professora orientadora: Maria Zélia Versiani Machado Belo Horizonte Março de 2014 . como requisito parcial para aprovação na disciplina. Pré-projeto de estágio apresentado à disciplina de Análise da Prática e Estágio de Português I.

.................................................... METODOLOGIA .....................................6 4................7 5.......................................................3 SUMÁRIO 1..............................................................................................4 2............................... JUSTIFICATIVA ...................................................................... CRONOGRAMA ........ ANEXO..12 ............................... ............ REFERÊNCIAS..9 7.............................................5 3.................. OBJETIVOS .................................................................... APRESENTAÇÃO ....................................................................................................................................................................8 6.......................................

segundo. APRESENTAÇÃO Os últimos anos viram uma crescente produção teórica sobre o uso das histórias em quadrinhos (HQs) em sala de aula. devido a dois fatores: primeiro. podemos notar que o uso de histórias em quadrinhos em sala de aula é praticamente nulo. .4 1. Evanilce já lecionou diversas disciplinas. da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais. principalmente. estando há dois anos lecionando a disciplina de Língua Portuguesa. Na docência há mais de 20 anos. pelo LASEB. Ao se levar isso em consideração. os quadrinhos aparecem implicitamente no estudo de tiras e charges. formada em Magistério pela Escola Estadual Ordem e Progresso. pela inserção do gênero nos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN) de Língua Portuguesa para o Terceiro e Quarto ciclos do Ensino Fundamental. consideradas linguagem escrita de imprensa (1998:54). as HQs não são bem vistas pelos docentes. nos mais diversos anos. em convênio com a Secretaria Municipal de Educação. por desconhecimento dos professores em como utilizar as HQs como recurso pedagógico. mesmo que de forma indireta. graduada em História pela UNI-BH e com uma especialização em andamento sobre Educação e Cinema. que a veem como uma distração e como uma fuga da leitura dos clássicos e. Isso ocorreu. Apesar disso. programa de especialização lato sensu para professores da Educação Básica. O campo de estágio escolhido para a aplicação desse projeto foi a Escola Municipal Tristão da Cunha e a professora regente e supervisora do estágio é Evanilce Aparecida Maia. No PCN. por ser considerada uma leitura menor. a leitura e compreensão do gênero história em quadrinhos foi o eixo de ensino escolhido como objeto para o desenvolvimento do projeto.

ou seja. em jornais e nas redes sociais) e por apresentar em grande parte de sua produção. Linguagem e realidade se prendem dinamicamente. obrigando os docentes a adotarem uma nova postura sobre o gênero. serem competentes na leitura de tiras e charges. a escolha de trabalhar com as histórias em quadrinhos deu-se. encontrada no Parâmetros Curriculares Nacionais. Outro fator relevante para a escolha das histórias em quadrinhos refere-se a menção da necessidade dos alunos. o trabalho aqui desenvolvido poderá ser utilizado como base para futuras investigações sobre o tema. em parte.5 2. por ser um gênero de ampla circulação social atualmente (vemos HQs em revistas direcionadas ao público jovem. do Terceiro e Quarto ciclos do Ensino Fundamental. a escolha das histórias em quadrinhos não foi aleatória e nem difícil. Sendo assim. portanto. aspectos da vida real. Jornadas. Ademais. Portanto. essa se mostrou bastante receptiva com o tema e com as atividades propostas. daí que a posterior leitura desta não possa prescindir da continuidade da leitura daquele. apesar de ainda ser árida as experiências de ensino sobre esse gênero e. Além disso. JUSTIFICATIVA A concepção de leitura no presente projeto supõe um processo complexo de interação entre leitor-texto-contexto. o que corroborou para essa escolha.port. O livro didático adotado para os alunos do 6º ano. com a conceituação proposta por Paulo Freire (2006. apresenta uma unidade didática contemplando os mais diversos aspectos das histórias em quadrinhos. por se mostrar um campo de vastas possibilidades. A compreensão do texto a ser alcançada por sua leitura crítica implica a percepção das relações entre o texto e o contexto. a apreensão dos textos é antes de tudo a apreensão do mundo e do que ocorre ao nosso redor. .11). de Dileta Delmanto e Laiz Barbosa de Carvalho. ao afirmar que A leitura do mundo precede a leitura da palavra. Dialoga-se desse modo. as histórias em quadrinhos tem sido recorrentes em provas de concursos públicos e no Exame Nacional do Ensino Médio. Ao conversar com a professora regente sobre as possibilidades do projeto. Diante do que foi dito. p. pela definição de Freire sobre a leitura. com escasso arcabouço teórico. as histórias em quadrinhos foram escolhidas como objeto de ensino por se aproximarem da linguagem e da realidade dos jovens.

percebendo características da linguagem das histórias em quadrinhos. incentivar a prática da leitura.6 3. 3. OBJETIVOS 3.4. Estudar os tipos de balões. elementos gráfico-visuais. sequência de diálogos. o desejo e o prazer de ler. 3. temática.2.3. conhecer esse gênero textual em sua estrutura e função.2. 3. 3.2. .1.1.2.2.2. etc. compreender a história por seu contexto.5. possibilitar o contato direto dos alunos com textos reais. valorizar a leitura como fonte de conhecimento.2. 3. Objetivos específicos 3. Objetivos Gerais O objetivo geral deste projeto é promover o uso das histórias em quadrinhos como recurso didático de incentivo à leitura e formação do leitor.

Inicialmente. Na última aula objetiva-se realizar a correção do exercício proposto acompanhado de uma discussão final sobre a função das HQs e sua recorrência nos dias atuais. elementos gráfico-visuais. . linhas cinéticas. Essas deverão ser respondidas na folha de exercícios que será entregue e envolverão a identificação de elementos gráficovisuais. tempo. serão apresentadas diversas tirinhas e histórias de uma a três páginas a fim de promover a leitura e possibilitar a observação dos mais diversos recursos utilizados nas HQs. fisionomia dos personagens. METODOLOGIA Para realizar o presente projeto serão necessárias quatro aulas de uma hora de duração cada. além dos elementos inerentes à narrativa: personagem. será entregue um roteiro de atividades (em anexo) para encerrar as discussões sobre o gênero história em quadrinhos. O processo de ensino aprendizagem se dará por fases. representação dos sons etc. espaço. Após a sondagem. Nesta fase. será feita uma sondagem com alunos sobre as HQs e qual é a expectativa deles em relação ao estudo desse gênero. de produção textual do gênero estudado. com o objetivo de discutir sobre o que os alunos conseguiram perceber sobre a estrutura dos quadrinhos: tipos de balões. Iniciaremos com uma leitura livre das HQs de acordo com o gosto de cada aluno e depois será realizada a leitura de tiras e curtas HQs (de no máximo três páginas). aproveitaremos para levar os alunos à biblioteca da escola com o objetivo de incentivar os alunos a visitarem mais esse ambiente da escola e usufruí-lo melhor. Após a discussão e a partir de uma metodologia comum nas aulas observadas. tipo de narrador e enredo e.7 4.

CRONOGRAMA Março de 2014 a Maio de 2014 Etapa/mês Março Abril Maio Definição do tema/objeto X Levantamento bibliográfico X X X Elaboração do projeto X X X Entrega da primeira versão do projeto X Entrega da versão final do projeto X Observação em campo X X X Aplicação do projeto X Entrega da versão final do artigo X Seminário X .8 5.

como poemas. podendo mostrar a fala de mais de um personagem ao mesmo tempo. ligue cada balão a sua função: Fala censurada Fala Esforço físico Pensamento Sussurro 2.9 6. Com base nisso. crônicas. contos. As onomatopeias são palavras utilizadas para reproduzir sons e barulhos nos textos escritos. ANEXO Refletindo sobre histórias em quadrinhos 1. se o personagem está cantando ou se teve alguma ideia. romances e histórias em quadrinhos. Observe as ações realizadas nos quadrinhos abaixo e crie onomatopeias para cada uma delas: _____________ ____________ ____________ _____________________ ____________ ____________ ________________________ ____________ . Nas histórias em quadrinhos cada balão exerce uma função.

como seria o desenho? . Se a Mônica estivesse pensando em dinheiro como seria o desenho? E se ela estivesse sem dinheiro nenhum.10 3. O que está acontecendo nos quadrinhos abaixo? Observe cada imagem e escreva o que os personagens estão pensando e sentindo em cada quadrinho.

Crie um final para a história e desenhe no último quadrinho.11 4. . Imagine as falas e pensamentos dos personagens. Desenhe balões nos quadrinhos apresentando essas falas ou pensamentos. 6. Observe os quadrinhos abaixo e faça o que se pede: a) Quem são os personagens da história? b) Onde a história acontece? c) O que o Chico Bento estava carregando? d) Porque a Rosinha pediu ao Chico Bento para colocar o espantalho perto da árvore? e) Há algum elemento gráfico que representa movimento? Qual? 5.

Waldomiro. ARCANJO. Lívia.9-42). 1ª reimpressão.1. 1. 1ª reimpressão. Disponível em: <http://portal. 4.letras. Waldomiro.2007. Angela. Paulo. Waldomiro.. VERGUEIRO. O uso das histórias em quadrinhos na sala de aula.). 4. (p. FERNANDES.2 .: RAMA. Waldomiro. 2013.br/redigir/atividades. Uso das HQs no ensino. CAVALCANTI.2 .ed..). VERGUEIRO.ed. v. Waldomiro. Waldomiro.7-30). Os quadrinhos (oficialmente) na escola: dos PCN ao PNBE. Maria de Fátima Cavalcante.: VERGUEIRO.mec. VERGUEIRO.ed. .. Como usar as histórias em quadrinhos em sala de aula.).2 . ed. Português. São Paulo: Contexto: 2012. FREIRE.pdf> Acesso em 22 de março de 2014.31-64). Disponível em: < http://www. Como usar as histórias em quadrinhos em sala de aula. Letícia.htm> Acesso em 11 de março de 2014. SUASSUNA.. Parâmetros Curriculares Nacionais Terceiro e Quarto Ciclos do Ensino Fundamental.. Caderno de Trabalhos de Conclusão do Curso de Pedagogia. Carla Viana. (p. Paulo. VERGUEIRO.pdf> Acesso em 11 de março de 2014. (Orgs.gov. 2006. et al. (Orgs. 48. GUIMARÃES. 1ª reimpressão. Janette.2005. REFERÊNCIAS COSCARELLI.2006. São Paulo: Contexto: 2012.net/CDS/TCCV2/CD/artigos/guimaraescavalcanti..ufmg. A importância do ato de ler: em três artigos que se completam.12 7. Ana Célia Feitoza. (Orgs.br/seb/arquivos/pdf/portugues. Quadrinhos na educação: da rejeição à prática.: RAMA. Refletindo sobre histórias em quadrinhos. RAMOS. (p. maio de 2007. São Paulo: Contexto.1 .lematec. Universidade Federal de Pernambuco. A linguagem dos quadrinhos: uma “alfabetização” necessária. In.7-21).2006. VERGUEIRO. Disponível em: < www. RAMALHO. Universidade Federal de Minas Gerais Faculdade de Letras: Projeto Redigir. (p. Germana da Costa.. In. Angela.. In. São Paulo: Cortez.