EMENTÁRIO DO CURSO DE ENGENHARIA DE ALIMENTOS (Currículo que iniciou em

2006, com modificações para 2008 e 2012-optativas)
ADMINISTRAÇÃO PARA ENGENHARIA DE ALIMENTOS (1829) - C/H 68
Antecedentes históricos da administração. Escolas e teorias administrativas. Processo administrativo:
planejamento, organização, direção e controle. Áreas funcionais da empresa: produção, financeira,
marketing e recursos humanos.
ANÁLISE DE ALIMENTOS (0097) - C/H 136
Métodos de análise de alimentos. Amostragem, preparo e preservação de amostras. Sistema da garantia de
qualidade em laboratórios de análise de alimentos. Determinação dos constituintes principais dos alimentos:
umidade e sólidos totais, cinza e conteúdo mineral, nitrogênio e conteúdo protéico, carboidratos, lipídeos e
fibras. Métodos físicos: densimetria, refratometria, medida de pH. Determinação de acidez em alimentos.
Métodos de análise instrumental de alimentos por cromatografia, espectrometria de massa, fluorimetria,
emissão de chama e absorção atômica, espectrometria de absorção no visível, ultravioleta e infravermelho.
Experimentos em laboratório.
BIOQUÍMICA DE ALIMENTOS (1812) - C/H 136
Biossíntese de ácidos nucléicos e proteínas. Enzimas: reações enzimáticas, características das enzimas,
cinética enzimática, ativadores e inibidores enzimáticos. Bioenergética: metabolismo dos carboidratos,
lipídios e proteínas. Integração metabólica. Enzimas de importância na tecnologia de alimentos. Produção e
aplicação de enzimas no processamento de alimentos. Transformações bioquímicas em frutas,
vegetais,.carnes, pescados e cereais. Aulas práticas envolvendo o conteúdo programático.
CIÊNCIAS DO AMBIENTE (0089) - C/H 68
Estrutura e função dos ecossistemas. A crise ambiental. O neoliberalismo e suas relações com o meio
ambiente. Sustentabilidade ambiental e desenvolvimento sustentável. Agenda 21. Impacto ambiental das
obras de engenharia e dos afluentes industriais. Educação ambiental. Disponibilidade e distribuição dos
recursos naturais. Preservação e recuperação dos recursos naturais. Legislação ambiental. Gestão ambiental.
COMPUTAÇÃO E APLICAÇÕES NUMÉRICAS (1627) - C/H - 136
Introdução à Programação: Lógica da Programação, Algorítmos, Linguagens de Alto Nível, Sintaxe e
Semântica de uma instrução. Variáveis e Constantes, Estruturas de Seleção e de Repetição, Vetores
Unidimensionais e Multidimensionais. Introdução à Teoria de Erros, Arredondamentos e Truncamentos,
Raízes de uma Função, Métodos: da Bissecção, de Newton-Raphson, de Gauss-Jacobi e Gauss-Seidel.
Integração Numérica. Interpolação linear, quadrática e polinomial. Atividades Práticas em Laboratório.
CONTROLE DE QUALIDADE E ANÁLISE SENSORIAL (1818) - C/H 102
Fundamentos de análise sensorial. Órgãos dos sentidos. Ambiente dos testes sensoriais. Seleção e
treinamento de degustadores. Métodos Sensoriais: a) métodos discriminativos, b) métodos descritivos, c)
métodos afetivos. Análise estatística dos testes. Correlação entre medidas sensoriais e instrumentais.
Definição de qualidade. Programas de qualidade. Organização e atribuições do Controle de Qualidade na
indústria de alimentos. Técnicas de qualidade. Estabelecimento de normas e especificações. Atributos de
qualidade: avaliação da cor, textura, viscosidade e sabor. Controle estatístico de qualidade.
DESENHO TÉCNICO (1628) - C/H 68
Notação. Teoria das projeções. Projeções ortogonais. Noções de geometria descritiva. Problemas métricos e
de posição. Representação de poliedros. Intersecções. Normas Técnicas para desenho. Perspectivas.
Cotagem. Vistas Ortográficas principais. Cortes e seções. Desenho de tubulações e equipamentos
industriais. Fluxogramas. Computação Gráfica.
DIREITO E LEGISLAÇÃO PROFISSIONAL (0114) - C/H 68
Noções gerais de Direito. Responsabilidades legais do engenheiro de alimentos. Direitos emergentes e

Controle estatístico de processos. Delineamento estatístico de experimentos. Experimentos em laboratório. Economia na empresa: orçamentos. Embalagens convertidas: processos de laminação e impressão. Correlação e regressão linear simples. Balanços baseados em volume de controle. contabilidade e custos. Técnicas de amostragem. Discussão e viabilização de propostas de projetos de Estágio. A cidadania: sua concepção moderna. Economia política. Fricção em tubulações e acessórios. Embalagens metálicas: materiais. Esterilização. ECONOMIA PARA ENGENHARIA DE ALIMENTOS (1819) . ESTATÍSTICA PARA ENGENHARIA DE ALIMENTOS (0107) . Recipientes de vidro. Noções básicas de ética e deontologia.C/H 136 Apresentação e análise do Regulamento de Estágio Supervisionado. Legislação pertinente. ELETROTÉCNICA (1813) . Cinética de crescimento de microrganismos e consumo de substratos.C/H 136 Sistema e análise dimensional. Propriedade de transporte (viscosidade. Unidades e Vetores.C/H 68 Conceito básico de probabilidade. EMBALAGENS (1820) .C/H 68 Cinética química e cálculo de reatores. condutividade térmica. Distribuições amostrais.C/H 68 O sistema econômico. Planejamento e execução de pesquisa bibliográfica e de Campo. Instalações elétricas industriais.A. Amostragem. Engenharia econômica. ENGENHARIA BIOQUÍMICA (1821) . Teoria da probabilidade. capital de giro e administração do caixa. Cinética enzimática. Medidas de posição e dispersão. A crise ética e os valores invertidos. Funções da Embalagens. Metodologia científica e técnicas de pesquisa. Embalagens plásticas flexíveis. Cinemática da Partícula. ESTÁGIO SUPERVISIONADO/TCC (1908) . Conservação da Energia. Reflexões sobre a conduta do profissional na esfera pública e privada. Tecnologia das fermentações. Medidas de pressão e vazão. calor e massa). difusividade de massa). Experimentos em laboratório. Equilíbrio dos Corpos . Embalagens celulósicas: tipos e características. fabricação. Dinâmica da Partícula. Embalagens e meio ambiente.C/H 68 Elementos e leis dos circuitos elétricos em Corrente Alternada. FENÔMENOS DE TRANSPORTE (1814) . Máquinas elétricas rotativas. sua postura e seu processo de ação. Ética e construção da cidadania.C/H 68 Requisitos de proteção de alimentos. Distribuições discretas e contínuas de probabilidade. Ampliação de escala. Embalagens para transporte. Controle de qualidade de embalagens: testes de laboratório. responsabilidade social e profissional do engenheiro de alimentos. Reciclagem. Macroeconomia. Fluidos newtonianos e não newtonianos. Trabalho e Energia. Estudo dos conceitos fundamentais da ética. Normas técnicas de apresentação de trabalhos científicos. Princípios de semelhança.C/H 136 Medidas Físicas. Impacto ambiental. Fenômenos de transporte aplicados a bioprocessos.engenharia de alimentos. Testes de hipótese. investimentos. revestimentos interno e externo. C. balanços. Microeconomia. Transformadores. Ética profissional. Transporte laminar e turbulento (transferência molecular e convectiva de quantidade de movimento. Intervalos de confiança. Purificação de bioprodutos. Agitação e mistura. Legislação aplicada a segurança alimentar. Diagramas elétricos. Princípios Metodológicos para elaboração do projeto de estágio. demonstrativos. Colisões. Princípios éticos e cidadãos. semi-rígidas e rígidas: processos de obtenção. Interação alimento-embalagem. Biorreatores. fluxo de caixa. Equipamentos de embalagem. Embalagens de vidro. Circuitos monofásicos e trifásicos. Ética e poder. tributações. FÍSICA GERAL I (1629) . Experimentos em laboratório. transformação e impressão. Cinemática e Dinâmica da Rotação. Mecanismo de mercado.

Dualidade Onda-Partícula. Magnetostática: Campo Magnético. Equilíbrios físicos. Balanços materiais. Soluções ideais. Eletroquímica. Segurança do trabalho. Determinantes. Cinemática e Dinâmica da Partícula. Calor e a Primeira Lei da Termodinâmica. Campo Elétrico. Requisitos higiênicos nas indústrias de alimentos. Ondas Mecânicas.Rígidos. alimentos industrializados e qualidade nutricional. Equações de Maxwell. Métodos de conservação e preservação de alimentos. Instalações de linha de vapor.. Experiências em Laboratório. aplicações e bases. Instalações de geradores e turbinas a vapor. Espalhamento Compton e Difração de Elétrons.C/H 68 Estado gasoso. Termometria e Dilatação. Práticas de laboratório. Operações unitárias utilizadas na indústria de alimentos. . Instalações hidráulicas. Energia Eletrostática e Potencial Elétrico. Lei de Gauss. Dimensionamento de elementos de tubulações e seus acessórios. Alimentos: matérias primas. INSTALAÇÕES INDUSTRIAIS (1823) . Boas práticas de manufatura. Balanço de massa e energia combinados. Variáveis de processo. Trabalho e Energia. tecnologia de alimentos e engenharia de alimentos. Psicrometria. Mudança de Fase. FÍSICO-QUÍMICA (1804) . Limpeza e sanitização. Movimentos Oscilatórios. Propriedades Magnéticas da Matéria. Mecânica dos Fluidos. Competências e atribuições do Engenheiro de Alimentos. vácuo. Retas e planos no espaço. instalações e equipamentos de linhas de produção envolvendo os principais tipos de indústrias de alimentos. vazão e nível. Tópicos de Física Moderna: A Natureza da Luz e da Matéria. Conservação da Energia. Equilíbrios químicos. Fluxogramas. Circuitos de Corrente Alternada. Estática e Dinâmica de Corpos Rígidos. Lei de Biot-Savart e Lei de Ampère. Noções sobre teoria de controle. Fundamentos de Termodinâmica.C/H 136 Eletrostática: Força Elétrica. Gravitação Universal. Medição e controle de propriedades físicas. Balanço de energia. Teoria Cinética dos Gases. Experiências em Laboratório. Gravitação Universal. Termometria e Dilatação. Sistemas não lineares. Efeito Fotoelétrico. Superfícies não planas. Corrente Elétrica e Circuitos de Corrente Contínua.C/H 68 Conceitos básicos de Higiene Alimentar. Movimento Harmônico Simples. Indução Magnética e Lei de Faraday. Vapor. pressão. Vetores: propriedades. Conservação do Momento Angular. Fundamentos de legislação de alimentos: diplomas legais. A partir de 2008: Vetores. GEOMETRIA ANALÍTICA E ÁLGEBRA LINEAR (0093) . Entropia e a Segunda Lei da Termodinâmica.C/H 68 Grandezas. HIGIENE E LEGISLAÇÃO NA INDÚSTRIA DE ALIMENTOS (1822) . Coordenadas no espaço. Fenômenos de superfície. Atividade de água. Experimentos em laboratório. Ótica Física. vigilância sanitária. medição e controle de temperatura.C/H 68 Noções de desenho técnico e de tubulações. Teoria Cinética dos Gases. Lei de Coulomb. Entropia e a Segunda Lei da Termodinâmica. Colisões e Conservação do Momento Linear. Oscilações Eletromagnéticas. Leis de Newton.C/H 68 Coordenadas no plano. Propriedades termofísicas dos alimentos. gases e outras. Mudanças de Fase. Sistemas de Equações lineares. Mecânica dos Fluidos. FUNDAMENTOS DE ENGENHARIA DE ALIMENTOS (1805) . Materiais e suas aplicações. Ótica Geométrica. Cinética de reações. Matrizes. Autovalores e autovetores. INTRODUÇÃO À ENGENHARIA DE ALIMENTOS (1630) . ar comprimido. Cinemática e Dinâmica da Rotação. Instrumentação. FÍSICA GERAL II (1906) . Controle de infestações. Qualidade da água. dimensões e unidades. Cônicas. Calor e a Primeira Lei da Termodinâmica. Distâncias. normalização. registro de produtos e aditivos. Força Magnética. Realidade brasileira do engenheiro de alimentos.C/H 68 Distinção entre ciência dos alimentos.

Trocadores de calor. Referenciais acelerados. Armazenamento de alimentos. Séries de potência. Métodos e técnicas de otimização aplicados a modelos matemáticos. envolvendo os fenômenos de transferência de quantidade de movimento. MODELAGEM E SIMULAÇÃO DE PROCESSOS (1832) . Ciclones. Membranas. Sequência e séries numéricas. Capacidade calorífica dos alimentos. Separação e classificação de sólidos. Equipamentos para movimentar fluidos. Valor nutritivo dos alimentos. Cristalização. lipídios e carboidratos. Características morfológicas e fisiológicas. Limites e Continuidade. Transporte e beneficiamento de materiais biológicos. Umidificação e secagem. Balanços nutricionais de alimentos. MECÂNICA GERAL (1807) . Fatores que afetam o crescimento microbiano em alimentos. Separação de fases. Integral definida e teorema fundamental do cálculo. Alterações nutricionais em alimentos processados. Técnicas microbiológicas aplicadas em análise de alimentos. MATEMÁTICA II (1806) . Taxa de variação. das matérias-prima e produtos processados. Balanço ácido-base. calor e matéria. Aulas práticas em laboratórios de informática. Equações diferenciais.MATEMÁTICA I (1631) . Funções químicas e biológicas das vitaminas e sais minerais. Metabolismo das proteínas. Estática e dinâmica do ponto material. Destilação. Deterioração microbiana de matérias-prima e alimentos processados. Integrais múltiplas. Sistemas de partículas. Culturas puras. O problema da fome e as deficiências nutricionais no Brasil. Princípios da fisiologia pós-colheita.C/H 136 Funções de várias variáveis. OPERAÇÕES UNITÁRIAS I (1815) . Síntese de proteínas. Microrganismos indicadores. Agitação e mistura. Sistemas de forças aplicados a um corpo rígido. Escoamento em meios porosos e fluidização. Evaporação. Filtração. Derivadas. Vínculos. Simulação de processos. Análises microbiológicas e padrões legais vigentes. OPERAÇÕES UNITÁRIAS II (1824) . bolores e leveduras de interesse em alimentos.C/H 136 Funções e gráficos. Noções de genética microbiana. Operadores vetoriais. graus de liberdade. Experimentos em laboratório. Microbiologia da água. MATÉRIAS PRIMAS AGROPECUÁRIAS (0109) . Toxinfecções alimentares. Codificação em linguagem de programação.C/H 68 Operações de transporte de fluidos e sólidos. Aulas práticas em laboratório. Diferencial total. . Estabilização microbiológica dos alimentos. MICROBIOLOGIA DE ALIMENTOS (1808) .C/H 68 Estudo da alimentação e nutrição humana. Diferencial. Transporte hídrico e pneumático. Centrifugação. Transformada de Laplace. Aplicações de derivadas e integrais. princípio dos trabalhos virtuais. Experimentos em laboratório. Cálculo de potência de bombeamento.C/H 136 Classificação e caracterização dos microrganismos. NUTRIÇÃO (0110) . Métodos de Integração.C/H 68 Equacionamento matemático das operações unitárias em regime estacionário e transiente. Derivadas parciais. Metabolismo dos principais grupos de microrganismos de interesse na tecnologia de alimentos. Estática e dinâmica dos corpos rígidos.C/H 68 Características gerais e propriedades físicas das matérias-primas agrícolas. Principais gêneros de bactérias. Biodisponibilidade dos nutrientes. Integrais Impróprias.C/H 136 Operações unitárias para transferência de calor e massa. Obtenção das matérias-primas de origem vegetal e animal.C/H 68 Fundamentos da mecânica newtoniana. Extração. Teorema do valor médio e suas aplicações: máximos e mínimos. Experimentos em laboratório. Experimentos em laboratório.

embalagem. Operação de sistemas frigoríficos. Atividades práticas envolvendo análise de compostos minerais através de técnicas clássicas e instrumentais de análise. Equilíbrio químico. Controles. produto de solubilidade. Sistemas estaticamente indeterminados. Classificação e propriedades periódicas dos elementos. Tipos e seleção de compressores. Equilíbrio químico. características de qualidade e aspectos legais relacionado com o produto selecionado.C/H 136 Estrutura atômica. operações de processamento. custos industriais. Introdução ao mercado e o caminho do desenvolvimento do novo Produto. Propriedades físicas e químicas de hidrocarbonetos alifáticos e aromáticos. Flambagem. Sistemas de dois estágios. Ciclo frigorífico por compressão: teórico e real. Solubilidade. Condições a serem atendidas pelo novo produto. Interações intermoleculares. Ligações químicas e estrutura da matéria. Intermediários químicos. Acessórios. Refrigerantes. tamanho. Tração e compressão. QUÍMICA DE ALIMENTOS (1809) .C/H 68 Noções sobre o material. aminas e nitrocompostos. haletos de alquila. de preço. Determinação da carga térmica. avaliação econômica de projetos Desenvolvimento de um projeto de indústria alimentícia a partir do conceito inicial.C/H 68 Água.C/H 136 Importância. Força cortante e momento fletor. Experimentos em Laboratório. RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS (1816) . classes e estratificação .PESQUISA E DESENVOLVIMENTO DE NOVOS PRODUTOS (1833) . aldeídos e cetonas. éteres. Planejamento de Supermercados. QUÍMICA ORGÂNICA (1810) . Torção.C/H 68 O papel do frio na conservação dos alimentos. definição e caracterização de novos produtos. Conservação de energia. Experimentos em laboratório. Carboidratos. Experimentos no laboratório envolvendo os conceitos adequados. ácidos carboxílicos. Pigmentos. processamento sobre os componentes dos alimentos. de precipitação. reações de oxido-redução. Efeitos do QUÍMICA GERAL PARA ENGENHARIA DE ALIMENTOS (1633) . Introdução aos métodos eletroanalíticos. Relação sucesso x insucesso de um novo produto. Vitaminas. localização. SOCIOLOGIA APLICADA À ENGENHARIA DE ALIMENTOS (1907) .C/H 102 Introdução a química analítica qualitativa. Mensuração e previsão da demanda. Marketing e Nutrição. caracterização do mercado alvo. Introdução ao estudos das tensões e deformações. Aditivos alimentícios. Estratégia de marketing: de produto. Caracterização do mercado. Flexão. logística e de canal. estereoquímica. Estrutura Social. derivados de ácidos.C/H 68 Introdução à Sociologia: objeto e método de análise sociológica. Reações em solução aquosa: pH. Práticas laboratoriais. perfil industrial. estudo do processo. Proteínas. álcoois. PLANEJAMENTO E PROJETOS (1834) . definindo formulação. de complexação e de óxidoredução. REFRIGERAÇÃO (1825) . Interação consumidor/novos produtos. balanços de massa e energia. Volumetrias de neutralização. Cisalhamento. de gerenciamento de vendas. Introdução aos métodos espectrofotométricos. Equilíbrio de forças e momento. de propaganda e promoção. evaporadores e condensadores. Gravimetria. Principais funções inorgânicas. QUÍMICA ANALÍTICA (1905) . Introdução à análise quantitativa. fenois.C/H 102 Estrutura e propriedades dos compostos contendo carbono. especificação de equipamentos para o processo. Noções de compostos hetrocíclicos e tiocompostos. Noções de cinética e termodinâmica envolvendo reações orgânicas. Lipídeos.C/H 68 Desenvolvimento e avaliação de projetos. íons complexos.

Tecnologia de produção de bebidas alcoólicas fermentadas. sorvetes. composição. Cálculo dos rendimentos. métodos de obtenção.C/H 68 Recepção e controle da matéria-prima. Métodos para predição de propriedades termodinâmicas. esterilização e envase.social. Leite: classificação. Processamento Tecnologia de fabricação de refrigerantes. TECNOLOGIA DE FRUTAS E HORTALIÇAS (1835) . Digestão anaeróbia. Princípios do tratamento biológico de efluentes. Tratamento primário de resíduos. Matérias primas oleaginosas. TRATAMENTO DE ÁGUAS E RESÍDUOS (1828) . doces. Obtenção higiênica do leite e controle de qualidade na recepção. Estrutura dos músculo e tecidos. TECNOLOGIA DE BEBIDAS (1826) . Discussões a respeito do conceito de ética na atualidade. Experimentos em usinas piloto. chucrute e outros. História. Remoção biológica de nutrientes. fermento-destiladas e por mistura. néctares. TECNOLOGIA DE PRODUTOS DE ORIGEM ANIMAL (1827) . Primeira e segunda lei da termodinâmica. padronização. Embalagem e vida de prateleira. raízes e tubérculos e tecnologia de seus produtos derivados. Caracterização do equilíbrio. Custos industriais. Estocagem. Análise de alguns problemas especiais do subdesenvolvimento: migração. polpas. Experimentos em usina piloto. modificações químicas. Apertização de vegetais. Abate: Fluxogramas. Controle de qualidade. Óleos e gorduras vegetais. Controle de Qualidade. Características das águas residuárias. Processos operacionais de moagem e beneficiamento de cereais. Tecnologia de Produtos de panificação. Fluxograma. leites concentrados e em pó. Termodinâmica do Escoamento e de Sistemas Mecânicos. resfriamento. pasteurização.C/H 68 Relações entre grandezas termodinâmicas. Equações de estado para substância pura. Industrialização de oleaginosas. Produtos derivados. Análises físico-químicas do leite. Refrigeração e congelamento de frutas e hortaliças. Fenômenos de superfície. difusão de inovações tecnológicas.C/H 68 Aspectos teóricos do processamento e de pré-tratamentos de produtos de origem vegetais. Aspectos industriais dos laticínios. Experimentos em laboratório. Preparo do café torrado e solúvel. flocos. Matérias primas. manteiga. Equilíbrio de fases. geleias. etc. Amidos: fontes. produtos em conservas. Operações de beneficiamento e processamento do leite: filtração. Tratamentos térmicos: pasteurização e esterilização. Hidrogenação e fracionamento. Lagoas de estabilização. Desinfecção. Desidratação e secagem de frutas e hortaliças. Processamento de queijos. Ingredientes para panificação. Aspectos práticos do processamento de frutas e hortaliças: sucos. Estado e organização na produção. Equipamentos. Processos por lodos ativados. biscoitos e massas alimentícias: processos de produção e equipamentos. instalações e equipamentos. Tecnologia de pescado. Noções de fisiologia pós-colheita de frutas e hortaliças. Legislação e Embalagem. TECNOLOGIA DE GRÃOS (1817) . características físicas e químicas. Clarificação das águas. Legislação. Processamento de carne bovina e suína: fabricação de embutidos. mão de obra. aplicações industriais. produção e consumo de alimentos. purês. Produção de vegetais fermentados: picles. produtos fermentados. homogeneização. Misturas. . Tratamentos avançados.C/H 68 Características físico-químicas e biológicas da água. Água para refrigeração e caldeiras.C/H 136 Cereais de importância industrial. TERMODINÂMICA APLICADA À ENGENHARIA DE ALIMENTOS (1811) . Processamento de carne de aves. Equipamentos. Tecnologia da fabricação de sucos.C/H 136 Composição química da carne.

identidade e língua de sinais. Experiências em laboratório. TÓPICOS ESPECIAIS EM ENGENHARIA DE ALIMENTOS C/H 68 2811 Ementa em aberto. Abordagem de novos aspectos ou aspectos regionais e de diversificação da engenharia de alimentos. O ensino de Libras e noções básicas dos aspectos linguísticos. Introdução às práticas de compreensão e produção em LIBRAS por meio do uso de estruturas e funções comunicativas elementares. Estudo da legislação e das políticas de inclusão de pessoas com surdez. .DISCIPLINAS OPTATIVAS INTRODUÇÃO À LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS – LIBRAS C/H 68 2788 Aspectos Históricos: cultura surda. Conteúdos necessários para atualização profissional.