You are on page 1of 6

1.

Paulo GL23 de outubro de 2013 at 16:52Responder “…Dá liçença aí…Dexa eu chegá…” Peço aqui permissão para participar dessa (dolorosa) discussão. Digo dolorosa pq realmente envolve mexer com o aspecto emocional de muitos artistas que sonham (têm esperanças) em divulgar e viver de sua própria arte; Mexe também com várias outras coisas igualmente dolorosas de se comentar. Note que diferenciei „SONHAR‟ de „TER ESPERANÇAS‟ pq realmente são duas coisas bem distintas…Uma coisa é alguém gostar de cantar, tocar um instrumento, pintar um quadro, atuar num palco ou dançar, etc.; Outra coisa bem diferente é a pessoa conseguir transformar esse gosto pessoal e/ou talento numa forma de angariar recursos e poder viver disso. Note que o problema não é exclusivo do Rap Nacional, envolve em geral praticamente todas as artes e mesmo na época em que não existia a distribuição de material artístico gratuíto via internet, muitos artistas reclamavam das gravadoras, editoras e produtoras, por acharemse injustiçados em como sua arte era „vendida‟ ao grande público (vide o caso do Tim Maia por Ex.). Como se vê aqui SONHAR em ter sua arte valorizada e poder viver dela é bem diferente da realidade concreta na qual muitos trabalham e TÊM ESPERANÇAS de (talvez) um dia conseguir viver do que amam fazer artisticamente falando. Já que a realidade é assim, vejamos agora o lado PRÁTICO da coisa. O artista deveria ter maior domínio do aspecto COMERCIAL da arte. E obrigatoriamente para se comercializar um produto é necessário que esse produto tenha VALOR. Envolve também aptidão para os negócios. Muitos artistas não tem esse conhecimento ou aptidão. Acham que ter talento em uma determinada arte já é suficiente. Históricamente os grandes grupos empresariais sempre se aproveitaram dessa „ingenuidade‟ comercial de muitos artistas para explorarem monetariamente a arte deles, seja na TV, no rádio, com a venda de CDs, livros, quadros, etc. Os poucos artistas que além do talento tinham alguma visão comercial da coisa conseguiram de certa forma, sobreviver razoavelmente bem de sua arte (vide Tim Maia novamente), mas mesmo assim com muita luta, reclamações, processos, etc. Ajudaria se pelo menos a maioria dos artistas não se „vendessem‟ tão barato! Ajudaria se eles próprios valorizassem o produto que querem vender. Ajudaria se ao invés de „espumarem pela boca‟, loucos de vontade de aparecer e satisfazer a vaidade (que muitos têm) de estar sob os holofotes num programa de TV ou em cima de um palco, ampliassem o conhecimento das coisas que giram ao redor da arte que exercem. Ajudaria se os artistas tivessem maior estabilidade financeira e emocional a fim de que os „coletivos‟, oportunistas, charlatães, apresentadores e políticos em geral não se aproveitassem de tais fragilidades em benefício próprio. O mundo artístico infelizmente na maioria das vezes se pauta por excessos. De AMBIÇÃO, DISPUTAS, INVEJAS, VAIDADES, ÁLCOOL, DROGAS, etc. E os grandes grupos comerciais e oportunistas em geral, souberam (e sabem) muito bem como tirar proveito desses excessos e da ambição exacerbada de muitos atores, DJs, cantores, instrumentistas, etc. Numa ocasião, presenciei uma briga entre dois cantores que disputavam a atenção do público no palco de uma apresentação de música (e nem sequer esses caras estavam recebendo para tocar e cantar). A excessiva „ingenuidade‟ comercial, aliada à vaidade, ânsia de exposição e falta de noção de muitos, colaboram para que grupos muito bem organizados COOPTEM e EXPLOREM tais artistas. Pq uso o temo „COOPTAR‟? Pq é exatamente isso que acontece no caso de artistas em cuja obra há um componente „IDEOLÓGICO‟ embutido…Nesses casos há uma ação semelhante a de muitos organismos biológicos. Envolve-se a „vítima‟ a fim de absorvê-la e destruí-la. É assim que muitos grupos que controlam a exposição de conteúdo artístico com ampla influência sobre a juventude agem. Primeiro „ABSORVEM‟, depois destroem. Absorver para destruir. Essa é a tática. A „tv dos

Tem show de Rap Nacional nos interlagos da vida a R$ 20. Há um LASTRO onde os artistas pretos podem se apoiar. a geração que está por vir consumirá a cultura que lhe for ensinada e essa molecada de hj tem a mente muito mais afiada. bonés. num fim de semana qualquer ir dançar ao som dos ritmos dos pretos do Brasil? Para que se dispusessem a comprar os „ARTIGOS‟ dos artistas pretos do Brasil e não os que vem de fora – uma camiseta com o Dexter na frente e não com o tupac. Construíram uma base artística e musical na mentalidade dos jovens de tal forma. Que fizeram os „rappers‟ gringos para sobreviver comercialmente? Os gringos patrocinaram-se mutuamente e valorizaram-se comercialmente falando.00 e muitos poucos pretos vão prestigiar. pq o mesmo não poderia valer para o Rap Nacional? Ninguém se engane. Qual é a força da influência da música gringa na mente dos pretos do Brasil? Quem ajudou a promover e a construir tal imaginário artístico? Ser influenciado no mundo da arte é coisa inerente ao artista.70. Nunca ouvi dizer que numa festa de rap gringo algum DJ sacasse de sua “quêizi” um som brasileiro ou russo por exemplo. que um jovem preto de lá pode. etc e se dispusessem a pagar um ingresso para.marinhos‟ sabe a influência que os Racionais têm sobre a juventude da periferia das grandes cidades. Mas é só ver o tipo de msg que tais „idolos‟ gringos estão passando em sua arte prá perceber o quanto foram cooptados pela mídia de lá. Eles falam o idioma deles.). Os ingressos eram caríssimos.80. Quanta falta faz o componente ideológico e a condução de líderes como Martin Luther King por lá…Mas isso é outra história! O que fizeram os „DíJêis” brasileiros nas décadas de 60. PAGAR um ingresso para ver seus „idolos‟ pretos tocando numa casa noturna ou numa apresentação qualquer. divulgar e estabelecer como arte musical preta no imaginário da periferia popular paulistana e carioca? E qual era a fonte de onde eles tiravam a „inspiração‟ para fazer tamanha besteira e dar um tiro no próprio pé? Qual a emissora de tv que eles assistiam? Alguém poderia me explicar pq os DJs brasileiros fizeram e fazem (ainda) tanta questão de divulgar e promover de graça nos bailes „bléqui‟ o som dos gringos e não o dos brasileiros? Alguém poderia me explicar pq o Rap Nacional divulgou tanto o som de fora e não criou UMA BASE DE SUSTENTAÇÃO no imaginário artístico dos pretos para que estes fossem EDUCADOS a gostar de samba soul. Um boné do Cassiano e não do “UTêimClêin” – Teve um show do branquelo do „eminem‟ no jóquei club paulistano. etc. sustentando centenas de artistas é possível no Brasil. ou das leis rouanets da vida a fim de promoverem esse ou aquele trabalho artístico. ou venda de CDs que financiem e mantenham tal estilo artístico firme no mercado da música. Se um cara que não gosta de música sertaneja e vai trabalhar com o pai na boléia de um caminhão e. de tanto ouvir música sertaneja começa a gostar e até compra os CDs e vai nos rodeios dos „peões‟ e consome produtos e mantém um mercado que movimenta milhões. Apóiam e divulgam aquele tipo de estilo de vida que jamais os pretos do gueto irão atingir. HÁ UM ESPAÇO COMERCIAL de som preto por lá. para tocar para os pretos de lá. Rap Nacional. samba rock. Ou seja. Teve preto da periferia que vendeu a mãe para poder ir. roupas. E sabe também o quão difícil é para se sobreviver do Rap Nacional sem grandes eventos comerciais. o raciocínio muito melhor e . O preto gringo hj canta exatamente aquilo que sempre os ferrou. Há um mercado para os produtos derivados do rap de lá (camisetas. hj nós teríamos um MERCADO CATIVO que poderia sustentar aquela esperança que eu citei no comêço de que os artistas nacionais pudessem viver de seu trabalho de uma forma consistente e a não depender dos lucianos „rúlquis‟ ou da boa vontade do secretário da cultura estadual. por Ex.. Os DJs de lá tocam e divulgam o som deles. trabalhando como entregador de pizza por Ex. mas viver do que se produz impõe a valorização da arte que se quer vender! Pq a força de consumo da periferia não foi direcionada para a arte preta nacional? Se assim fosse.90 e por ai vai? Qual o som que eles ajudaram a promover. Cantam no idioma deles.

Foram eles os culpados! E o pior é que eles NUNCA SE DERAM CONTA DISSO. ouve rap gringo (!!!) Pq os DJs das décadas passadas insistiram tanto em tocar para o público os temas das novelas da tv dos marinhos? Pq essa geração não foi condicionada a gostar de ir num lugar qualquer. os artistas poderiam reservar algum dinheiro para os DJs tocarem suas músicas nas pistas diretamente para o público que curte esse tipo de som e qual DJ não gostaria disso? Pq os DJs se sujeitaram a tocar de graça o som dos gringos sabotando a criação de um espaço alternativo para a música preta brasileira? Caberia então ao DJ com sua bagagem cultural e de conhecimento sonoro. dança. Quem deve selecionar o que vai para as pistas e para o ouvido dos pretos deveria ser quem tem conhecimento cultural e artístico para tanto.00 por mês comprando seja um ingresso de um show. „artística‟ e „ideológica‟ que é o “funk” carioca? (haja aspas). A MAIORIA DOS HIPOTÉTICOS CONSUMIDORES DO RAP NACIONAL SÃO OS PERIFÉRICOS. música. não poderiam ir nos bailes e comprar os CDs direto de quem produziu a música sem intermediários? Pq não criou-se um sistema sustentável e a longo prazo de . Quem ensinou e quem educou esses milhões de jovens a NÃO gostarem. etc. As décadas de 60. E tem muita gente que vai. não os que moram em bairros nobres.). etc). MULATOS da periferia SÃO A MAIORIA. Vc já viu algum pagodeiro cantando samba em inglês ou espanhol? O público do pagode quando vai num baile. e não o executivo de uma gravadora ou o dono de uma rádio.aprendem muito mais rápido do que a geração anterior. O Zeca Pagodinho vendeu milhões de CDs e cobra muito caro por uma apresentação. SÃO MILHÕES. poder pagar um ingresso e ouvir o som negro do Brasil? Pq os DJs de antigamente não criaram eles mesmos um sistema de divulgação e distribuição do som preto nacional? Ou será que não se poderia cobrar (digamos) R$10. boné ou CD de algum artista nacional. E pq raios esses DJs insistiram tanto em fuçar aqui e acolá para trazer as „novidades‟ gringas e tocar nos bailes? Quem induziu esses DJs a matarem no criadouro a música preta do Brasil? Quem incentivou e incentiva nas „malhações‟ e nos „fantásticos‟ da vida um preto descer do morro e ir passar um dia de „príncipe‟ como se fora branco e rico? Quem divulga e promove em alguns programas a „maravilha‟ sonora. Houve toda uma geração e depois dela outra que cresceu ouvindo nos bailes. Quem serviu de canal à divulgação da música negra gringa no Brasil? Resposta? A gravadora e a emissora dos „marinho‟! Para provar minha tese tá aí o pagode.70. ouve samba cantado em português. Se cada jovem que gosta de som preto nacional gastasse R$20.00 para se tocar num baile uma música nova de algum grupo que está começando? Ao invés de depender das gravadoras e pagar o „jabá‟ para as rádios. NÃO se interessarem e principalmente a NÃO consumirem a arte preta nacional? Quem foram? Foram os DJs do “bléqui” nacional das décadas passadas e ainda de hj em dia. E tem pretos e (brancos) que pagam o ingresso e compram o CD.90. selecionar aqueles trabalhos que poderiam (digamos) „dar maior retorno‟ tanto para o DJ como para o artista que produziu o trabalho. foram perdidas para A MÚSICA NEGRA nacional comercialmente falando. PARDOS. Talvez a arte preta nacional esteja perdida para a geração que passou mas (quem sabe?) talvez a próxima geração possa (se bem orientada) corrigir essa distorção. sabe pq? Pq os PRETOS. Pq ao invés de ir em lojas comprar CDs os que curtem Rap (ou samba rock ou samba soul. seja uma camiseta. etc.80. livros. teatro. que tem um mercado de shows em muitos lugares e tem muitos artistas que sobreviveram graças à VALORIZAÇÃO que alguns deles tiveram em relação à arte que praticam e comercializam. já daria prá manter o sistema funcionando. e não os „bóis‟ dos condomínios de luxo. Como aprende-se a gostar de uma determinada coisa? Tendo contato saudável e construtivo com essa coisa! E são milhões de potenciais consumidores de cultura (artes plásticas. os „sucessos‟ gringos dessas décadas. O artista ou o público do Rap Nacional quando vai nos bailes „bléqui‟.

o Sr.com/watch?v=qixXw1hBmJs) – Que grande noção da causa real das coisas tem o Sr “Nego Drama”. Na novela. só se vier de cuba! (Quantos pretos no Brasil sabem onde fica Cuba e qual sua história? Quantos pretos brasileiros conhecem a „salsa‟ ou o „merengue‟ ou como vários artistas de lá sobreviveram graças a esses estilos musicais e de dança? O que os pretos nacionais sabem a respeito da cultura de outros países que não os „enlatados‟ norte americanos que a tv dos marinhos passa?) O que nossos pretos sabem do Brasil? O que os pretos sabem fazer no Brasil…? (…) Os pretos sabem consumir álcool (aos milhares de litros).divulgação e comercialização do som preto brasileiro livre das gravadoras. e a valorizarem ao extremo os bens materiais e a imagem. enquanto uma outra escrava é má. engenheiro ou advogado…Quem ensinou. „EdêÍ Érrió Cecá‟ faça exatamente o contrário do que falou e passe a mensagem diametralmente oposta que costumava passar como artista negro brasileiro. Poderia até escrever um livro direcionado aos pretos falando desses e outros assuntos e vender num camelô a R$4. Mas seria inútil! Sabe Pq? Pq os pretos brasileiros não lêem. Quantos pretos chegaram a ler até esse ponto de meu comentário? Quantos irão conseguir entender a problemática do assunto que estou tratando aqui? Nossos pretos não se interessam em saber a real causa das coisas! Os pretos brasileiros não gostam de si mesmos! Não se interessam pelo estudo! Não se interessam pelo conhecimento! Prá ter médico preto no Brasil. rádios e especialmente da tv dos marinhos??? Vamos agora ao motivo que me levou a escrever esse comentário…É triste! É lamentável que nessa fase de sua vida.00. Os pretos do Brasil não se informam. Eu poderia dar outros exemplos sobre a arte negra no Brasil. a aparência e o exterior em detrimento da personalidade.youtube. produz programas e séries. „EdêÍ Érrió Cecá‟ disse que não iria na „tv dos marinhos‟ num bar com várias garrafas de cachaça ao fundo (!!!) – (https://www. o Sr. Os pretos sabem acessar o „Fêicibúqui‟! Os pretos sabem fazer o “gato” na rede de TV por assinatura para ver os filmes norte americanos que eles não puderam assistir na tv dos marinhos! Os pretos sabem sonhar em casar com a loira que eles viram na „malhação‟! Sabem sonhar em ser jogador de futebol ou um pagodeiro famoso! Nunca aprenderam a „sonhar‟ em ser um médico. “Cocão” que o diga!!!). Que maravilha de discernimento tem o Sr. e como é doloroso ver o estrago que o álcool faz na mente do preto brasileiro (O Sr. Numa entrevista. Os pretos brasileiros têm preguiça de ler e não gostam de ler. do conteúdo e do conhecimento cultural e científico? Resposta? Foi a tv dos marinhos!!! Quem ensinou. educou e induziu os pretos brasileiros a não gostarem de si mesmos. Que mais fazem Os pretos brasileiros nas horas de folga e lazer? Que mais sabem fazer os pretos no Brasil? Os pretos sabem ir presos prá cadeia! Qual a porcentagem de negros na população penitenciária do Brasil? Que mais sabem fazer os pretos? Os pretos sabem fumar a „erva‟ e dizem que “…Só quem é loco se identifica…”. fazendo lembrar aos negros sua condição de escravos no Brasil colônia! (Que maravilha de homenagem!). Assistem fielmente uma emissora de TV que de vez em sempre. a personagem principal. Edivaldo Pereira Alves (!!!). uma „escrava‟ branca (!!!) que toca piano (!!!) que é bela e celestial (!!!) e fala outros idiomas (!!!). burra e…Preta (!!!). educou e induziu os DJs brasileiros a formarem toda uma geração de pretos na expressão artística musical norte americana? Foi a tv dos marinhos!!! Os pretos assistem à tv dos marinhos! Os pretos amam a tv dos marinhos!!! Assistem uma emissora que ajudou a divulgar a obra de literatura chamada „ESCRAVA ISAURA‟. Que mais sabem fazer os pretos brasileiros? Os pretos sabem ir nos bailes „bléqui‟ usando correntes enormes como „enfeites‟ prá ouvir som gringo sem ao menos saber o que dizem as letras! Onde os pretos brasileiros aprenderam que precisam de correntes enormes imitando ouro ou prata pendurados no pescoço a fim de que a „carne mais barata do Brasil‟ tenha (pelo menos nos bailes) algum valor? Resposta? Nos filmes gringos! Que passam onde? Na tv dos marinhos! Os pretos brasileiros do Rap Nacional amam .

sabedoria e fortaleza do que seus pais tiveram. „EdeÍ Érrió Cecá‟. não sabe o que pensa. carentes de conhecimentos. não conhece a história da África. não conhece nada! „No Brasil é a tv que educa você‟ já dizia o Dexter…No Brasil „preto e cultura‟ são palavras mais rivais do que „preto e dinheiro‟! As camisetas e os bonés dos pretos deveriam trazer a imagem de um Cassiano. Vejam o tipo de conteúdo “artístico” que eles produzem. de condução ideológica e por ai vai…)! Há coisa mais moldável que a massinha escolar que os filhos dos pretos usam na creche ou na escola estadual sem professor nas sextas-feiras? Sim! Sabe o que é? É a mente dos pretos! Não tem nada mais fácil de se manipular no Brasil do que a mente dos pretos pobres da perifeira…Vejam o que assistir à tv dos marinhos fez com a mente dos pretos pobres das favelas do RJ. a garrafa de cachaça é a mamadeira dos fracos! Lembrem-se fãs do rap gringo e da ostentação. não conhece a si mesmo. de um “Sabotage”ou de vários outros e NUNCA de qualquer artista preto gringo! Vá nos estados unidos e procure nas camisetas dos guetos de lá a imagem de algum artista preto brasileiro! Deveria haver um mercado para o som preto nacional e para os que querem e precisam viver de seu trabalho artístico…Alguns acham que o fato de um integrante dos Racionais ir na tv dos marinhos é mera formalidade ou algo sem importância…Na verdade a coisa é muito mais profunda e abrangente do que isso…A realidade e os contextos inerentes a ela são muito mais complexos do que a pobre mente de nossos pretos pode assimilar ou processar…O que faziam alguns „Emicís‟ outrora? Diziam que não iriam na tv dos marinhos! O que fazem os „Emicís‟ agora? Eles vão mendigar atenção e divulgação…! Onde? Na tv dos marinhos (!!!) Que grande noção da causa real das coisas tem o Sr. Que maravilha de senso e discernimento tem o Sr. das drogas e especialmente longe da tv do “bispo” macedo ou da tv dos marinhos. As camisetas dos pretos brasileiros deveriam trazer a imagem de um „Dexter‟. instável e manipulável que a mente dos pretos da periferia? Há pessoa mais suscetível à dependência do álcool no Brasil que o negro? Lembre-se Sr. Olhem as letras do “funk” carioca… E o que o Rap paulista fará? O mais importante no Rap não é a mensagem? Não é a letra? Quantos pretos sabem falar inglês e entendem o que estão ouvindo nos bailes „bléqui‟? Tem várias outras coisas que os pretos brasileiros sabem fazer? Os pretos supostamente „intelectuais‟ no Brasil lêem obras de escritores pretos gringos…Pq os os pretos supostamente intelectuais no Brasil precisam ler „Máucôun Équis‟??? Quem ensinou a eles que precisam ler isso??? Pq alguns pretos lêem isso???Resposta? Pq o preto „intelectual‟ brasileiro não lê mais nada! Alguém falou prá ele que tem um tal de „Máucôun Équis‟ por ai e ele vai lá ler…O preto nacional não analisa. psicológica e financeira.o rap gringo! Pq os pretos brasileiros do Rap Nacional amam o rap gringo? Pq são carentes em todo e em qualquer sentido (carentes de estruturas – emocional. do luxo e prazer sem limites. não conhece a história do Brasil colonial. Que a eles se ensine o conteúdo das letras antigas dos Racionais . Vejam o tipo de conversa deles. O hedonismo é o último refúgio dos futuros suicidas…! Se „preto e cultura‟ e „preto e dinheiro‟ são palavras rivais. de referências. „preto e álcool‟ e „preto e fraqueza‟ são palavras excessivamente irmãs…E irmãs gêmeas infelizmente… Tenho esperanças que a próxima geração de pretos e pretas do Brasil possa (quem sabe?) ter maior discernimento.! Vejam quais são as coisas que eles valorizam e querem. não sabe o que é SOCIOLOGIA. não sabe o que fala. Olhem a opinião deles sobre qualquer assunto. das colônias inglesas. conhecimento. da cadeia. do crime. de um „Sombra‟ . Edivaldo Pereira Alves!…Há coisa no Brasil mais frágil. Que possam crescer saudáveis. “Nego Drama”. longe do álcool. não interpreta o contexto histórico. ou de um Tim Maia (o verdadeiro Rei da música nacional e não o „roberto‟ que a tv dos marinhos enfiou goela abaixo da periferia e dos pobres em geral no Brasil).

Ovelha branca da raça.Mc‟s…Que eles possam gostar de si mesmos e valorizar seu país e sua cultura. artificiais. embranquiçados demais. me mostram indícios que seus artifícios são vícios pouco originais. Desde o início. contra qualquer sacrifício. quão linda utopia ela é… “…O verdadeiro negro tem que ser capaz de remar contra a maré. renegou sua cor…” JÚRI RACIONAL – (Edi “rock” – Racionais Mc‟s) . e se isso é utopia. Mas com você é difícil: você só pensa no seu benefício. traidor! Vendeu a alma ao inimigo.