Universidade Estadual de Maringá Centro de Tecnologia Departamento de Engenharia Química Engenharia Ambiental

Relação entre o Ciclo do Carbono e o Agravamento do Efeito Estufa

Alunos: André Schiavini Júlio César Paulino de Souza Lísia Marina Scholz Dias Vandré Tiski

R.A.: 56138 R.A.: 59255 R.A.: 58310 R.A.: 57750

Professora: Dr. Célia R. G. Tavares

Maringá, 24 de março de 2014

biologicamente fixado nos reservatórios terrestres. as plantas absorvem a energia solar e dióxido de carbono da atmosfera. Juntamente com a decomposição orgânica. a matéria .000 Gt de carbono. ocorre quando a fotossíntese excede a respiração e. Outro processo intermediário do ciclo biológico. sendo eles o reservatório terrestre (que possui aproximadamente 20. enquanto temperaturas mais altas podem causar a emissão de dióxido de carbono.1. No processo da fotossíntese. que servem de base para o crescimento das plantas. lentamente. A quantidade de dióxido de carbono que o oceano absorve depende da temperatura do mesmo e da concentração já presente. O ciclo biológico do carbono estabelece os fluxos de carbono entre os diversos reservatórios. Temperaturas baixas da superfície do oceano potenciam uma maior absorção do dióxido de carbono atmosférico. produzindo oxigênio e hidratos de carbono. Os animais e as plantas utilizam os hidratos de carbono pelo processo de respiração. o reservatório atmosférico (750 Gt de carbono). As equações químicas que regem estes dois processos são: Fotossíntese 6CO2 + 6H2O + energia (luz solar) → C6H12O6 + 6O2 Respiração C6H12O6 (matéria orgânica) + 6O2 → 6CO2 + 6 H2O + energia Um terceiro processo que estabelece o ciclo do carbono é a transferência de carbono entre os reservatórios atmosférico e oceânico. O Ciclo do Carbono Podemos considerar a existência de três reservatórios de carbono no planeta. com aproximadamente 40.000 Gt de carbono). utilizando a energia contida nos hidratos de carbono e emitindo dióxido de carbono. através de processos químicos que estabelecem um equilíbrio entre as camadas superficiais dos oceanos e as concentrações no ar acima da superfície. a respiração devolve o carbono. e os oceanos. por meio de processos tais como a fotossíntese e a respiração. para a atmosfera. o qual representa remoção de carbono da atmosfera.

000 e 10. sem interferências antropogênicas. Estes depósitos estão estimados entre 4. No entanto. variando lentamente. e não figuram no ciclo rápido do carbono. Os incêndios naturais são um outro elemento do ciclo que adicionam CO2 à atmosfera ao consumir a biomassa e matéria orgânica. se transformam em combustíveis fósseis. são aproximadamente equivalentes.000 Gt. na ausência de oxigênio e ao longo de milhões de anos. Figura 1 – Representação dos processos formando o ciclo do carbono. A figura 1 representa os processos que originam o ciclo do carbono. influenciam o ciclo global do carbono. Os fluxos. uma diminuição dos níveis atmosféricos de dióxido de carbono. na prática. No entanto a queima de combustíveis . tais como a queima de combustíveis fósseis. atividades humanas. O armazenamento de carbono em depósitos fósseis supõe.orgânica forma depósitos sedimentares que.

têm vindo a incorporar fluxos de carbono novos no ciclo biológico provenientes destes depósitos. Estas atividades transferem mais dióxido de carbono para a atmosfera do que aquela que é possível remover naturalmente através da sedimentação do carbono. 2. A relação entre o ciclo do carbono e o efeito estufa A relação entre a concentração de dióxido de carbono na atmosfera e as temperaturas no planeta. . mantendo a temperatura do planeta em condições ideias de sobrevivência. 3. Esse aumento da concentração atmosférica de dióxido de carbono pode então ser relacionado ao agravameno do efeito estufa. retêm cerca de sessenta e cinco por cento da radiação solar que atinge o planeta. O gráfico apresenta dados providos pela "National Oceanic and Atmospheric Administration" para os últimos 425. podem ser analisadas na figura 2. A linha verde mostra a concentração de dióxido de carbono na atmosfera.1990. característica que está diretamente relacionada ao efeito estufa. e consequentemente às mudanças climáticas observadas no planeta nos últimos anos. O gráfico mostra quatro eras nas quais o mundo era mais frio do que é hoje. As linhas azul e vermelha indicam a variação na temperatura média global em comparação com a média de 1961 .fósseis e a desflorestação. O Efeito Estufa O efeito Estufa é um fenômeno natural de aquecimento da Terra. retendo o calor do sol na atmosfera. Estas são separadas por breves períodos quentes. Gases presentes na atmosfera. como o que estamos agora. entre os quais pode-se citar o dióxido de carbono. causando assim um aumento das concentrações atmosféricas de dióxido de carbono num curto período de tempo.000 anos.

E ainda. a portanto não podem ser usados como parâmetros para o . trazendo incertezas nas temperaturas entre dois e cinco graus Celsius ou mais.64ºC de aumento de temperatura nos últimos 50 anos baseado nos dados de baixa qualidade dessas estações. muitos consideram o fato que as cidades manifestam aquecimento anormal. Muitos questionam os resultados do Painel Intergovernamental das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas. causado pela uso de energia e materias de construção. como o fato que 70% das estações meteorológicas mais importantes do Estados Unidos da América apresentam dados de baixa qualidade.Figura 2 – Relação entre as temperaturas globais e a concentração de dióxido de carbono na atmosfera Muitos argumentos ainda são utilizados para desacreditar a influência do homem no ciclo do carbono com o agravamento do efeito estufa. que estimou uma média global de 0.

enquanto os outros dois terços registraram um aumento. e apenas o aumento de temperatura das áreas rurais foram levados em consideração. e aquelas com baixa qualidade foram desconsideradas. a concentração de dióxido de carbono na atmosfera e erupções vulcânicas. Satélites foram utilziados para mapear os registros de temperatura entre as áreas urbanas e as áres rurais. A organização não governamental “Berkeley Earth Surface Temperature” explorou as problemáticas levantadas por céticos. Análises estatísticas permitiram a análise apenas das estações com alta qualidade. Figura 3 – Relação entre as temperaturas médias da superfície terrestre. e analisou dados de temperatura de 39000 estações espalhadas pelo mundo. mas isso se deve ao fato que hoje existem melhores tecnologias para detecção de tais furacões. Os resultados demonstraram que cerca de um terço das estações registraram a diminuição de temperaturas. O número de furacões registrados tem aumentado nos últimos anos.aquecimento global. Os resultados dessa pesquisa podem então ser analisados no gráfico da figura 3. .

5oC. a influência humana. e o agravamento do efeito estufa. . e que esse aumento teve um comportamento muito próximo da concentração de dióxido de carbono da atmosfera. e outras pequenas variações foram associadas a fenômenos como o El Niño.O grupo conclui que a temperatura no planeta nos últimos duzentos e cinquenta anos aumentos 2. Mas a análise de dados e desse gráfico comprova que existe uma relação muito próxima entre a temperaturas no planeta e a quantidade de dióxido de carbono na atmosfera. Os repentinos decaimentos de temperatura foram associados a erupções vulcânicas. e consequentemente uma relação muito próxima entre o ciclo do carbono.

Disponível em: <http://online. R. Disponível em: <http://pt.nytimes.berkeleyearth. Wikipédia. The Wall Street Journal.com/pt-br/relatedarticle/co2-e-mudanca-detemperatura>.infoescola. Acesso em 20 mar.com/geografia/ efeito-estufa/>.wsj.planetseed. A. Acesso em 20 mar. Referência Bibliográficas Berkley Earth. 2011.com/news/articles/SB1000142405297020442240457659487 2796327348?mg=reno64-wsj&url=http%3A%2F%2Fonline.wsj. Acesso em 20 mar. 2012. Acesso em 20 mar.wikipedia. A. 2014 Schlumberger Excellence in Educational Development. T. 2014.html?pagewanted=all&_r=0 >. Muller.html> Acesso em 20 mar. 2014. 2014. The New York Times. The Case Against Global-Warming Skepticism. 2014.org/>. Disponível em: <http://www.org/wiki/Ciclo_do_carbono>. Mendes. Acesso em 20 mar. R. Disponível em: <http://www. Ciclo do Carbono.com%2Farticle%2FSB100014240 52970204422404576594872796327348.com/2012/07/30/opinion/the-conversion-of-a-climatechange-skeptic. Efeito Estufa. Muller. InfoEscola. . 2014. Disponível em: <http://www. Planet Seed. CO2 and Temperature Change.4. The Conversion of a Climate-Change Skeptic. Disponível em: <http://www.