MODULAÇÃO ASK, PSK, FSK E QAM

TÉCNICAS DE MODULAÇÃO PASSA-FAIXA
Na transmissão da dados banda base a sequencia serial de dados de
entrada é representada na forma de uma onda discreta modulada por
amplitude de pulso que pode ser transmitida em um canal passa-baixa
( Canais usados exclusivamente para comunicação entre dois
dispositivos. A banda do canal não é compartilhada ).
O problema é quando desea-se transmitir dados di!itais em canais
que a lar!ura de banda compartilhada por v"rios sistemas de que a lar!ura de banda compartilhada por v"rios sistemas de
comunicação# como é o caso do canal sem fio ou do satélite (canal
passa-faixa ).
Neste caso utili$a-se uma estraté!ia de modulação confi!urada ao
redor de uma portadora senoidal cua amplitude# fase ou frequencia é
variada de acordo com a sequencia de dados contendo a informação.
ALGUMAS PRELIMINARES
%ada uma fonte bin"ria que emite os s&mbolos ' e (# o processo de
modulação que envolve o chaveamento da amplitude# fase ou frequencia
de uma onda senoidal dentre um par de poss&veis valores de acordo com
os s&mbolos ' e (. Considere a portadora senoidal
%ados os par)metros da portadora c(t) podemos identificar tr*s formas
distintas de modulação bin"ria+
Chaveamento bin"rio de amplitude ( ,A-.# binar/ amplitude shift-0e/in! )#
na qual a frequencia e a fase da portadora são mantidas constantes enquanto
) 2 cos( ) (
c c c
t f A t c φ π + =
na qual a frequencia e a fase da portadora são mantidas constantes enquanto
que a amplitude é chaveada em dois poss&veis valores utili$ados para
representar os s&mbolos ' e (.
Chaveamento bin"rio de fase ( ,1-.# binar/ phase-shift 0e/in! )# na qual a
amplitude e frequencia da portadora são mantidas constantes enquanto que a
fase é chaveada entre dois poss&veis valores # por exemplo '
'
e (2'
'
# para
representar os s&mbolos ' e (.
Chaveamento bin"rio de frequencia (,3-.# binar/ frequenc/-shift 0e/in! )# na
qual a amplitude e fase da portadora são mantidas constantes enquanto que a
frequencia é chaveada entre dois poss&veis valores utili$ados para representar
os s&mbolos ' e (.
EM COMUNICAÇÕES DIGITAIS A PORTADORA
POSSUI ENERGIA UNITÁRIA
) 2 cos(
2
) (
c c
b
t f
T
t c φ π + =
CONSIDERAÇÕES PASSA-FAIXA
Considere um esquema de modulação linear para o qual a onda
modulada é definida por
Na qual b(t) representa um onda bin"ria de entrada. fc 44 5 na qual
5 é a lar!ura de faixa da onda bin"ria b(t) e com isto não existir"
sobreposição espectral na !eração de s(t)
0 ) 2 cos( ) (
2
) ( = =
c c
t f t b t s φ π
) ( ) ( ) ( t c t b t s =
A ener!ia do sinal transmitido (por bit) é uma versão escalonada da
ener!ia da onda bin"ria de entrada respons"vel por modular a
portadora senoidal
0 ) 2 cos( ) ( ) ( = =
c c
b
t f t b
T
t s φ π


b
T
b
b
dt t b
T
E
0
2
) (
1
CHAVEAMENTO BINÁRIO DE AMPLITUDE (BASK
¦
¹
¦
´
¦
=
0 binário símbolo o para , 0
1 binário símbolo o para ,
) (
b
E
t b
) ( ) ( ) ( t c t b t s = ) 2 cos(
2
) ( t f
T
t c
c
b
π =
¦
2E
b
¦
¹
¦
´
¦
=
0 símbolo o para , 0
1 símbolo o para ), 2 cos(
2
) (
t f
T
E
t s
c
b
b
π
GERAÇÃO E DETECÇÃO DE SINAIS ASK
6 facilmente obtido utili$ando um modulador tipo produto com
duas entradas+ o sinal li!a-desli!a é o sinal modulante e a
portadora senoidal
7odulador
1roduto
¦
¹
¦
´
¦
=
0 binário símbolo o para , 0
1 binário símbolo o para ,
) (
b
E
t b
ASK
A detecção mais simples é o detector de envelope
) 2 cos(
2
) ( t f
T
t c
c
b
π =
CHAVEAMENTO BINÁRIO DE FASE (BPSK
¦
¦
¹
¦
¦
´
¦
= − = +
=
=
2 i a endo correspond 0 símbolo o para ), 2 cos(
2
) 2 cos(
2
1 i a endo correspond 1 símbolo o para ), 2 cos(
2
) (
t f
T
E
t f
T
E
t f
T
E
t s
c
b
b
c
b
b
c
b
b
π π π
π
A ener!ia por bit# 9b# é constante.
Não pode usar um detector de envelope. %eve-se usar detecção
coerente.
:eração
Codificador de n&vel sem retorno para $ero#no qual a sequencia bin"ria de dados de
entrada é codificada na forma polar com os simbolos ( e ' representados pelos
n&veis constantes+ e
7odulador de produto# o qual multiplica a onda bin"ria codificada em n&vel pela
portadora senoidal c(t) com amplitude para produ$ir o sinal ,1-..
%etecção
7odulador produto suprido por um sinal de referencia !erado localmente que é uma
réplica da portadora c(t).
31, proetado para remover as componentes de frequencia dobrada da sa&da do
modulador de produto ( componentes centradas em ;fc ) e deixar passar as
GERAÇÃO E DETECÇÃO COERENTE DE SINAIS BPSK
b
E
b
E −
b
T
2
31, proetado para remover as componentes de frequencia dobrada da sa&da do
modulador de produto ( componentes centradas em ;fc ) e deixar passar as
componentes de frequencia nula.
Amostrador amostra uniformemente a sa&da do 31, em t<i=b# na qual i<'#>(#
>;#..O cloc0 que !overna a operação do amostrador é sincroni$ado com o cloc0
respons"vel pela tempori$ação do bit no transmissor.
%ispositivo de tomada de decisão compara os valores amostrados da sa&da do 31,
com um limiar fornecido externamente# a cada=s se!undos.
MODULAÇÃO POR CHAVEAMENTO EM
QUADRATURA DE FASE - QPSK
A informação transportada pelo sinal transmitido est" contida na fase
da portadora senoidal.
9 é a ener!ia por s&mbolo do sinal transmitido e = é a duração do
¦
¹
¦
´
¦
= ≤ ≤
(
¸
(

¸

− +
=
contrário caso , 0
2T T t 0 ,
4
) 1 2 ( 2 cos
2
) (
b
π
π i t f
T
E
t s
c
9 é a ener!ia por s&mbolo do sinal transmitido e = é a duração do
s&mbolo.
?sando a identidade tri!onométrica
) 2 (
4
) 1 2 (
2
) 2 cos(
4
) 1 2 ( cos
2
) ( t f sen i sen
T
E
t f i
T
E
t s
c c i
π
π
π
π
(
¸
(

¸

− −
(
¸
(

¸

− =
QPSK
Na realidade# o sinal @1-. é constituido por dois sinais ,1-..
?m sinal ,1-.# representado pelo primeiro termo
#define o produto da modulação de uma onda bin"ria pela portadora
senoidal
) 2 cos(
4
) 1 2 ( cos
2
t f i
T
E
c
π
π
(
¸
(

¸


) 2 cos(
2
t f π
senoidal
=ambém reconhecemos que
• O outro sinal ,1-.
#define o produto da modulação de uma onda bin"ria pela portadora
senoidal
) 2 cos(
2
t f
T
c
π
¦
¹
¦
´
¦
= −
=
=
(
¸
(

¸


2,3 i para 2 /
1,4 i para 2 /
4
) 1 2 ( cos
E
E
i E
π
) 2 (
4
) 1 2 (
2
t f sen i sen
T
E
c
π
π
(
¸
(

¸

− −
) 2 (
2
t f sen
T
c
π
QPSK
=ambém reconhecemos que
¦
¹
¦
´
¦
=
= −
=
(
¸
(

¸

− −
3,4 i para 2 /
1,2 i para 2 /
4
) 1 2 (
E
E
i sen E
π
GERAÇÃO E DETECÇÃO COERENTE DE
SINAIS QPSK
CHAVEAMENTO BINÁRIO EM FREQUENCIA - BFSK
¦
¦
¹
¦
¦
´
¦
=
=
=
2 i a endo correspond 0 símbolo o para ), 2 cos(
2
1 i a endo correspond 1 símbolo o para ), 2 cos(
2
) (
2
1
t f
T
E
t f
T
E
t s
b
b
b
b
π
π
BFSK ! DETECÇÃO NÃO COERENTE
MODULAÇÃO EM AMPLITUDE EM QUADRATURA
M-QAM
9squemas de modulação 7-"rio são preferidos em detrimento de
esquemas de modulação bin"rio para a transmissão de dados di!itais em
canais passa-baixa quando a condição é conservar lar!ura de faixa ao custo
de aumento de pot*ncia e complexidade do sistema.
T t
M i
t f sen b
T
E
t f a
T
E
t s
c i c i i
≤ ≤
− =
− =
0
1 ,..., 1 , 0
), 2 (
2
) 2 cos(
2
) (
0 0
π π
ADSL
ADSL
ADSL
ADSL