Cartilha CAPA Quem não cala, não consente!

Homens pelo fim da exploração sexual contra crianças e adolescentes

Diálogos sobre exploração sexual contra crianças e adolescentes com homens em Suape Mais informações: www.genero.org.br

Para início de conversa Caro amigo, Vamos conversar sobre um assunto que está muito mais próximo de nós do que imaginamos. Mas, mesmo assim, as pessoas evitam conversar sobre ele, seja por medo ou por ser um tema muito delicado. Vamos conversar sobre a exploração sexual contra crianças e adolescentes. Você alguma vez já parou para pensar sobre esse assunto? Já escutou alguém falar sobre ele? Ou isso não tem nada a ver com sua vida? Vejamos, se você é uma pessoa que assiste à televisão, lê jornal ou escuta rádio, com certeza já deve ter ouvido alguma história sobre violência sexual contra crianças e adolescentes. Ou, quem sabe, já escutou algum caso a respeito. Até mesmo pode conhecer alguém que já foi vitima desse tipo de violência. Esse é um problema que está bem mais perto de nós do que imaginamos. Mas, por ser um crime, a exploração sexual contra crianças e adolescentes ainda tem pouca visibilidade, sendo difícil até provar que ela está acontecendo. Porém, dizer que não vemos o problema ou evitar falar sobre ele não resolverá essa questão. Por isso é importante se informar sobre essa violência, pois os homens têm tudo a ver com esse assunto. De acordo com pesquisas realizadas no Brasil, a população mais exposta a esse tipo de violência tem entre 10 e 18 anos. As vítimas podem ser meninas ou meninos de qualquer cor/raça, como também de qualquer classe social. Porém, o maior número de casos acontece com adolescentes mulheres vindas das comunidades pobres das grandes cidades. Outra informação importante: os homens são os principais autores desse crime, ou seja, são eles que mais procuram esse tipo de relação sexual. No entanto, sabemos que há muito mais homens que desaprovam esse tipo de violência.

a violência se caracteriza por exploração sexual de crianças e adolescentes. Não se cale. Ou quando algum adulto oferece uma criança/adolescente para que outra pessoa tenha relações sexuais com ela em troca de algum bem material. alimentos. se ela não fizer determinada coisa vai abandoná-la. roupas etc. vamos entender melhor o que é “exploração sexual de crianças e adolescentes”? Que exploração é essa? Bem. Por isso. Nesta cartilha vamos tratar especificamente da exploração sexual contra crianças e adolescentes e dos motivos que fazem com que essa população seja vítima dessa relação de troca de sexo por bens materiais ou favores. não serve para nada. precisamos entender que essa é uma violência grave. algumas delas são:  Castigos físicos ou violência física – é quando alguém utiliza força física para punir uma criança ou adolescente.  Violência psicológica – ocorre quando se utiliza do medo. em todo e qualquer caso que um adulto se aproveite dessa fragilidade para tirar vantagens de crianças e adolescentes. não presta. Assim. Se você souber de algum caso. Para continuarmos nossa conversa.). Nesses casos. . batendo nela com as mãos ou algum instrumento (cinto. pois “Quem não cala. Essa violência também pode ocorrer quando alguém oferece coisas materiais (dinheiro. Pois. para começar. Meninos e meninas nessa faixa de idade estão em processo de desenvolvimento físico e psicológico. prejudicando o desenvolvimento dessas pessoas (como. deve-se ter muito cuidado para que ninguém se aproveite das dúvidas e fragilidades que são características dessa fase da vida.  Violência sexual – ocorre quando se força ou se utiliza da falta de maturidade da criança e/ou adolescente para fazer sexo com ela (abuso sexual). por exemplo. é necessário agir. feia. queremos convidar você para ser um aliado pelo fim da exploração sexual contra crianças e adolescentes.Assim. ou que. está cometendo uma violência.) em troca de sexo. bebidas. não basta apenas ser contra. fazendo ameaças ou agressões verbais. chinela. pedaços de madeira etc). Existem vários tipos de violências cometidas contra crianças e adolescentes. dizer que uma criança ou adolescente é idiota/burra. vai agredi-la fisicamente etc. cometida contra crianças (0 a 12 anos)1 e/ou adolescentes (13 a 18 anos). não consente!”. não fique em silêncio. 1 De acordo com o Estatuto da Criança e do Adolescente – ECA.

de certa maneira. ou. Você já percebeu que alguns garotos (e adultos também). Assim. “Homem que é homem não dispensa sexo!”. Por exemplo. “Vai lá. prova que tu é homem!”. Veja bem. muitas vezes. Mas isso não é verdade. Pois bem. costumam tirar sarro do outro quando esses demonstram alguma fragilidade? Por exemplo. apanha de novo !”. a nossa sociedade transmite a ideia de que a prática do sexo para o homem é uma necessidade incontrolável e uma prova de que se é “homem de verdade”. pela força. quando se afirma que “homem que é homem” não pode dispensar uma relação sexual. são inferiores. o cara que “pega” muitas mulheres ganha a fama de “garanhão”. inclusive por sexo. “Se chegar em casa apanhado. baseada na ideia de que atitudes frágeis e delicadas. ou seja. isso é o que chamamos de machismo! A violência sexual contra crianças e adolescentes. os meninos crescem acreditando que precisam sim de mais sexo que as mulheres e que vale tudo para conseguir transar. Assim. em especial a exploração sexual. “Mulher tem que ser delicada!”. ganha a “má fama” de “galinha” ou “piriguete”. Isso influencia diretamente o modo como os homens e as mulheres se relacionam e alimentam a ideia de que os meninos têm direitos e privilégios sobre as meninas. também segue a “lógica” de que o mais forte comanda. É importante perceber também que os meninos que não se enquadram nesse modelo de “ser homem”. que os homens naturalmente necessitam mais de sexo.A violência como marca da educação masculina Você já observou que a forma como os meninos são educados. ou. incentiva-se que os meninos busquem a todo custo saciar suas vontades. alguém logo dizer: “Se comporta feito homem!” ou recriminar dizendo: “Parece uma mulherzinha!”. Mas. incentiva a ideia de que os homens são mais fortes e mais capazes que as mulheres? Essas mensagens são passadas para os meninos e meninas de um modo muito disfarçado. são submetidos a situações de humilhação. “Prendam sua cabrita que meu bode está solto!”. É comum. risco. Isso é uma forma de controle sobre o outro. inclusive. “Tu é um homem ou um rato?”. “Tu não é homem não?”. talvez não tenha parado para pensar que essas ideias valorizam o masculino pela força. será mesmo que os homens necessitam de mais sexo que as mulheres? Como já falamos. “Homem tem que ser forte!”. crianças e adolescentes. atitudes entendidas como femininas. quem nunca escutou coisas do tipo: “Menino não chora!”. tem que pegar mesmo!”. “Se der mole. muitas vezes. quando se diz que os homens são fortes e as mulheres são frágeis. se você já escutou ou disse alguma dessas frases. Já a menina que tiver relações amorosas com muitos rapazes. nesses casos. Essa ideia traz muitos prejuízos para a vida de mulheres. O incentivo à competição e agressividade masculinas fazem com que os meninos cresçam acreditando que tudo deve/pode ser conquistado. Vamos entender melhor isso? . isso pode acontecer se um menino for mais delicado que outros ou se um colega se negar a ficar com uma menina que estiver “dando mole”. virilidade e superioridade do homem sobre a mulher.

Isso faz com que elas assumam comportamentos. deslocados para a idade delas. muitas vezes. ela quem quis. Por isso. Essas influências são de vários lugares. seja quem pratica. Porém. Isso porque os crimes sexuais estão entre os menos denunciados. nem sempre legais. não consente! Criança ou novinha? Existe uma ideia de que os homens que se relacionam com mulheres mais novas são mais respeitados e admirados pelos outros. . Uma novinha não é vista como uma criança ou uma adolescente. dentre outros. Ou seja. têm poucas oportunidades e muitas já sofreram algum tipo de violência dentro da família e/ou fora dela. O argumento de que crianças e adolescentes têm algum benefício com esse tipo de prática serve. as crianças e adolescentes vítimas da exploração sexual vivem em situação de pobreza. não fiz nada de errado”. Alguns homens se aproveitam dessas fragilidades e oferece dinheiro. alguns homens pensam: “Posso transar com ela. Portanto. o problema é muito maior do que se imagina. casos de exploração sexual contra crianças e adolescentes não são vistos como um problema. que influenciam seus comportamentos. por ser “mais ousada”. comidas. esse público não tem a maturidade de assumir os riscos e consequências desse tipo de relação. Porém. no período de maio de 2003 a fevereiro de 2005. “mais assanhada” e “preparada”. passando por músicas até em propagandas comerciais. ou seja. desde programas televisivos. foram registrados. Uma das estratégias para justificar essas relações é dizer que a criança/adolescente é uma “novinha”. seja quem se cala diante da exploração sexual contra crianças e adolescentes. Quem não cala. a responsabilidade sobre esse crime é dos adultos. Esses casos se configuram como crimes de exploração sexual contra crianças e adolescentes. muitas vezes.Quando o problema está na nossa frente e a gente não quer enxergar De acordo com o Disque 100 (Disque-Denúncia Nacional). bebidas. “elas querem!” Hoje em dia. para justificar a exploração sexual. presentes em troca de relações sexuais. nossas crianças são bombardeadas de informações.506 casos de exploração sexual contra crianças e adolescentes. levando ao que chamamos de erotização do comportamento da criança. Na maioria das vezes. “Eu só ofereci diversão. “mais atirada”. Então. é bom ressaltar que esses números estão longe de refletir a dimensão do problema. pois é uma novinha”. 1. como a erotização ou a sensualidade. Afinal.

. assim. mães e/ou outros parentes dessas crianças ou adolescentes. deve-se comunicar o fato às autoridades competentes ou conduzi-la ao posto mais próximo da Polícia Rodoviária Federal. nem todas as pessoas que cometem esse tipo de crime são pedófilas. O que pode fazer com que pulem etapas necessárias do aprendizado de como devem lidar com seu corpo e. Apesar de muitos casos de abuso e exploração sexual serem cometidos por pessoas que têm esse transtorno. uma criança será sempre uma criança. Muitas das vezes. É proibido dar carona a crianças e adolescentes nas estradas?  Se uma criança ou adolescente pede carona nas estradas. Pois. Assim. pais. esmaltes ou mesmo sutiãs com enchimento. pode estar precisando de ajuda ou pode estar até em alguma situação de risco. lembre-se: Independente da forma como elas se comportam. está na verdade. Esses crimes são cometidos por pessoas de quaisquer orientações sexuais. Dúvidas e Respostassobre a exploração sexual contra crianças e adolescentes Toda pessoa que abusa de uma criança ou adolescente é pedófila?  A pedofilia é um transtorno mental caracterizado pelo desejo sexual por crianças. sendo que. fiquem mais expostas à exploração sexual. compram ou oferecem esses produtos para elas sem refletir como isso incentiva e influencia determinados comportamentos. cometendo um crime. escova progressiva nos cabelos. foi identificado que as crianças estavam inventando esse tipo de violência em apenas 6% dos casos. Para garantir a sua proteção. A criança muitas vezes inventa que sofreu violência sexual?  De acordo com os registros das Delegacias Especializadas. assumindo comportamentos mais “ousados”. passam a ser vistas como “novinhas”. São os homossexuais que mais cometem violência sexual?  Não há nenhuma relação entre homossexualidade e violência/exploração sexual contra crianças e adolescentes. maquiagem. vestir uma criança e produzi-la como adulto é deslocá-la da fase em que ela deveria estar e jogá-la no universo adulto. um adulto que mantiver algum tipo de relação sexual com uma “novinha” (criança/adolescente). que até a alguns anos só eram utilizados pelos adultos. Pense bem. Expor e incentivar uma criança a ter comportamentos sensuais ou erotizados pode fazer com que essas assumam posturas mais agressivas e ousadas em relação ao aprendizado da sexualidade (bem diferente da fase delas).Essa forma de erotização também é influenciada pela oferta e comercialização de produtos. tais como: sapatos de salto alto.

portanto.org. está contribuindo para que os órgãos de defesa dos direitos do cidadão possam atuar para solução desse crime e para que ele não volte a ser cometido novamente. seja uma voz importante na contruição de uma vida livre desse tipo de violência contra as crianças e adolescentes.pdf www. Como dissemos anteriormente. esse é um problema de todos. é dever dos que compartilham o ideal de uma sociedade mais justa.mj. Há vários canais de denúncia em que o anonimato é assegurado: é o caso do Disque 100 e dos conselhos tutelares. Por isso. as denúncias podem se basear em suspeitas. converse com os amigos sobre isso e. existem várias formas de denunciar sem se identificar Como denunciar? Se você tiver suspeitas de alguma situação dessa natureza (alguém que cometa essa violência . Apesar da maioria das vítimas ser do sexo feminino. Exploração sexual só acontece contra meninas?  Não. Muitas pessoas dizem ter medo de denunciar. está se ajudando toda a sociedade. denuncie! Lembre-se: “Quem não cala. De certa forma.childhood. fiquem tranquilos. Fontes: http://portal.br/sedh/spdca/T/cartilha_cartilha_educativa_SEDH_1512. naõ se cale. todas as pessoas que não concordam com esse tipo de violência devem se unir. Quando se denuncia um crime.br/causas-da-violencia-sexual-contra-criancas-e-adolescentes Os homens pelo fim da violência sexual contra crianças e adolescentes Acreditamos que existem muito mais homens que são contrários à violência e à exploração sexual contra crianças e adolescentes. a exploração sexual também acontece contra os meninos. inclusive os homens. não consente!” Como proteger crianças e adolescentes desse tipo de violência: Direitos e Redes de proteção Por que denunciar? Denunciar não é apenas um ato de solidariedade. convidamos você para que se mobilize pelo fim da exploração sexual de crianças e adolescantes. Não se cale.Para denunciar uma violência contra crianças e adolescentes é preciso se identificar e ter certeza absoluta do acontecido?  Não. se souber de algum caso de exploração sexual contra crianças e adolescentes. Mas. Além disso.gov. Assim. pois acham que precisam se identificar e isso poderia fazer com que ficassem expostas à violência de quem cometeu o crime.

50. Recife – Cep.720-001 Fone: (81) 3221-0392 / 3303-5193 Telefone Úteis Polícia .gov.br Delegacia de Apuração de Atos Infracionais Praticados por Crianças e Adolescentes Endereço: Rua Benfica.720-001 Fone: (81) 3303-8079 / 3303-8078 / 3303-8077 e-mail: dpcadir@fisepe.pe.008 – Madalena.190 (Se a violência estiver acontecendo no momento) . Recife – Cep.br Delegacias Especializadas ou delegacias comuns Delegacia de Repressão aos Crimes Contra a Criança e o Adolescente DPCA Endereço: Rua Benfica.contra a criança o/ou adolescente).008 – Madalena. 1.3264 Cordeiro (Recife) – (81) 3355. veja alguns telefones importantes que podem ser acionados: Conselhos Tutelares de algumas cidades da Região Metropolitana do Recife Cabo de Santo Agostinho – (81) 3521 6774 Ponte dos Carvalhos – (81) 3522 2737 Ipojuca – (81) 3551 1359 Prazeres (Jaboatão dos Guararapes) – (81) 3476 26 18 Ibura (Recife) – (81) 3355 4798 Areias (Recife) – (81) 3355 3238 Imbiribeira (Recife) – (81) 3355.3243 Disque Denúncia Nacional de Abuso e Exploração contra Crianças e Adolescentes – Secretaria Nacional dos Direitos Humanos Disque 100 (telefone) / e-mail: disquedenuncia@sedh. 50.gov. 1.

gov.0800.dpf.disque100.denunciar.Ministério Público .br (Central Nacional de Denúncias de Crimes Cibernéticos) http://www.281.gov.br (Central de Direitos Humanos) www.br/ (Polícia Federal) Editorial Redação Sirley Vieira Mariana Azevedo Germana Nascimento Roberto Rocha Leandro Wagner Montenegro Rafael Acyoli Gabriel Brito Juliana Lins Bárbara Paloma Luna Revisão Andréa Paula da Silva Felipe Alves Melo Claudemir Izidorio da Silva Filho Túlio Romerio Lopes Quirino Ana Luisa Cataldo Design e Diagramação Nome .org.9455 (Disque-Denúncia do Ministério Público de Pernambuco) Casos de pornografia na internet envolvendo crianças e/ou adolescentes: 181 (se ligar de telefone público ou residencial) ou 3421 9595 (se ligar de celular) Sites importantes www.